Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Pinto da Costa deve estar a rir-se"

Rui Gomes, em 11.02.15

 

Gaspar Ramos, antigo dirigente do Benfica, chefe do departamento de futebol durante muitos anos, considera que o corte de relações entre Sporting e Benfica serve, sobretudo, para divertir Pinto da Costa:

 

gasparramos.jpg

«O corte de relações faz com que Pinto da Costa se esteja a rir mais uma vez. É uma situação desagradável e não ajuda nada à dignificação do futebol. Condeno os actos dos adeptos do Benfica que evocaram uma situação trágica na final de uma Taça de Portugal, que eu próprio vivi como director do futebol do Benfica, mas entendo que Bruno de Carvalho deveria ter falado com Luís Filipe Vieira para esclarecer a situação e não fazer um corte de relações desta forma. A Direcção do Benfica deve tomar uma atitude, que seja feito um inquérito e que sejam punidos os infractores."

 

O que Gaspar Ramos pensou pela notícia do corte de relações, também pensei eu e, decerto, muitos outros adeptos de futebol, nomeadamente que o líder do clube do Norte deve ter ficado radiante com o todo desta situação que confronta os seus adversários. E independente de a quem a razão pertence, neste caso concreto ao Sporting, é indiscutivelmente uma situação que acaba por beneficiar o FC Porto, indirectamente que seja. O maior prazer de Jorge Nuno Pinto da Costa é ver os seus rivais em estado de guerra, e quanto mais acesa melhor.

 

publicado às 15:29

 

Sporting-Benfica.png

 

O Sporting Clube de Portugal anunciou esta tarde, via comunicado, o corte de relações institucionais com o Sport Lisboa e Benfica "em prol da defesa dos mais elementares valores humanos e da dignidade."

 

Bem... pelos vistos, a "guerra" está mesmo instalada ! Compreendo as razões, obviamente, mas é de lamentar este constante estado turbulento do futebol português, que não dignifica o futebol e, muito menos ainda, os clubes.

 

publicado às 19:56

 
O incidente de Tavira trouxe para o panorama desportivo nacional essa instituição tão poderosa como inútil que é o corte de relações entre dois clubes. O Sporting anunciou que cortou relações com o FC Porto, mas é evidente que o acto tem mais implicações mediáticas que práticas.

Primeiro, conforme já foi noticiado, há negócios em curso. Há o caso de João Moutinho, mas também o de Ventura ou do jogador a que os leões têm direito após recusarem o guarda-redes que Jesualdo queria. E esses têm que ser concluídos, com ou sem relações entre os clubes. Depois, a verdade é que tirando os negócios e a competição nos mesmos campeonatos, não há verdadeiramente nada entre os clubes que precise de existência de relações institucionais.

 

O corte de relações é, por isso, uma manobra política de comunicação e, ainda que por razões diferentes, recorda-me a declaração de guerra à Albânia do magistral "Wag the Dog". O Sporting de Bruno de Carvalho passa a mensagem de que não quer ser mais subserviente, assumindo que até o era. E ao mesmo tempo tentar dar uma prova de força, visando o topo, o tricampeão nacional e o presidente mais poderoso e influente do futebol português.

 

Para o FC Porto, em contrapartida, o corte de relações significa quase zero. E se digo quase é porque com a situação actual os dragões sentir-se-ão à vontade para assumirem um comportamento beligerante, por exemplo, em relação aos jovens com quem o Sporting ainda não conseguiu renovar contrato. E, até, por saber que já está em guerra com Zahavi, o agente que levou João Moutinho para o FC Porto, é para isso que Bruno de Carvalho tem de estar preparado.

 

* Texto da autoria de António Tadeia - TSF.

 

publicado às 16:35

O que dizem eles

Rui Gomes, em 05.06.13

 

«O Sporting não percebeu a maneira como o futebol progrediu ou regrediu, não esteve atento ao que se passa fora das quatro linhas. Se o Sporting não tem gente capaz para fazer isso, é lógico que vai acabar nos lugares em que acabou este ano. Quando se faz um edifício, é preciso fazer o saneamento básico, tem de se praparar os esgotos como deve ser para não cheirar mal. O futebol português entope com muita facilidade e cada clube tem de ter técnicos que saibam trabalhar na porcaria. O corte de relações não é benéfico para ninguém, muito menos para o Sporting. Não é possível comparar a força e o poder desportivo e financeiro do FC Porto ao do Sporting. Bruno de Carvalho ainda está muito tenrinho.»

 

-    Jorge Gonçalves    -

 

Observação: Não posso discordar do antigo presidente do Sporting, quando já subscrevi a semelhante apreciação - sem uso da sua analogia - quanto à forma de lidar com as adversidades do mundo do futebol, designadamente do português, e, ainda esta manhã, em um outro post sobre o corte de relações, afirmei especificamente que este não serve a ninguém, muito menos ao Sporting.

O FC Porto, de há duas ou três décadas a esta parte, tem vindo a dominar as estruturas do futebol, por meios diversos, inicialmente para combater o então poder de Lisboa, nomeadamente do clube de Carnide, e, posteriormente, para assumir controlo absoluto que, muitos dirão, assumiu. A nossa atenção e o nosso maior esforço devem centrar-se em navegar as "águas turbulentas" o mais habilmente possível, jogando com os interesses diversos mediante as circunstâncias do momento, de forma a ganhar tempo e assegurar os meios para fortalecer a nossa posição para, eventualmente, poder combater os poderes obscuros em uma posição de força.

Ninguém nega a natureza e a profundidade da presença portista no futebol português e a necessidade de a anular, no entanto, não menos preocupante, é a outra presença bem mais perto de nós, que não deseja o nosso melhoramento nem assumirá qualquer tipo de aliança nesse sentido. Cortar com o "diabo" e permanecer à porta do "inferno", é quase pedir que as labaredas nos flamejam. 

 

publicado às 21:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo