Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não me parece...

Rui Gomes, em 07.09.18

 

download (1).jpg

 

Talvez seja mais desejo do que realidade. A Selecção Nacional fez uma boa exibição frente à Croácia, com construção de jogo quase brilhante mas com finalização deveras atroz. 

 

Seria possível recapitular as muitas oportunidades desperdiçadas, mas vem-me à ideia aquele lance em que André Silva é servido muitíssimo bem dentro da área e o seu remate foi para as núvens, sem sequer ameaçar a baliza croata. Os laterais a quererem marcar com remates em ângulos quase impossíveis.

 

No final das contas, foi necessário um defesa central - Pepe - marcar o nosso único golo da partida.

 

Cristiano Ronaldo já não será o que foi, mas ainda não chegámos ao ponto de não necessitar dele, tanto com o impacte nos adversários da sua presença em campo, como com a sua liderança e eventualmente os seus golos.

 

publicado às 12:08

O golo vitorioso de Ricardo Quaresma

Rui Gomes, em 25.06.16

 

 O relato do golo pode ser ouvido aqui.

 

 

 

/Obra gráfica de Carlinha/ 

 

publicado às 23:33

Gritei, gritei e gritei !

Rui Gomes, em 25.06.16

 

phpThumb.jpg

 

Foi o meu desabafo depois do muito nervosismo que me dominou e que estava destinado só a parar mesmo ao cair do pano dos 120 minutos, felizmente, com a vitória de Portugal.

 

Esta não é a melhor altura para escrever sobre este jogo a que assistimos dos oitavos-de-final do Euro 2016. Um jogo muito táctico, com muita intensidade, nomeadamente defensiva, e com poucas oportunidades de golo. Além do tento vitorioso de Ricardo Quaresma, creio que o lance mais flagrante de Portugal, foi o cabeceamento de Pepe, ainda na primeira parte, que foi por cima da trave.

 

O meu desejo do onze inicial foi "respeitado", finalmente, por Fernando Santos, à excepção de Renato Sanches que eu dei como titular. O jovem acabou por entrar logo no início do segundo período e esteve muitíssimo bem, dando uma outra dinâmica ao meio-campo português.

 

Não duvido que todos temos uns reparos a fazer, mas, da minha parte, fica assim por agora. O leitor é bem-vindo com as suas observações.

 

Parabéns Portugal !

 

WKSZWD83.jpg

Celebração de Ricardo Quaresma, pelo seu golo, aos 117'.

 

 

P:S.: Portugal vai agora defrontar a Polónia, nos quartos-de-final, na quinta-feira, dia 30 de Junho, às 20h00, em Marselha. 

 

publicado às 22:36

Collina confessa erro de arbitragem

Rui Gomes, em 25.06.16

 

pierluigi_collina_uefa_euro_foto_epa93368ddd.jpg

 

Pierluigi Collina, presidente do Comité de Arbitragem da UEFA admitiu, esta sexta-feira, que a Croácia foi beneficiada pelos juízes durante o jogo com a Espanha, viabilizando a sua vitória, por 2-1, e permitindo-lhe assegurar o primeiro lugar no Grupo. Collina até foi mais longe, considerando que a equipa comandada por Ante Cacic foi a única a ser beneficiada pelas equipas de arbitragem durante o Euro 2016, até agora.

 

O que está em causa é a grande penalidade defendida por Subasic, cobrada por Sergio Ramos, já na segunda parte do encontro, quando o marcador ainda se encontrava igualado a uma bola. Para o antigo árbitro, o guardião croata defendeu o castigo máximo fora da linha de golo, bem adiantado na pequena-área.

 

«O guarda-redes moveu-se para a frente. A equipa de arbitragem não se apercebeu. Foi um erro. Infelizmente aconteceu, mas foi um erro num jogo que foi bem dirigido. Os árbitros devem prestar atenção aos penáltis e confirmar se são bem marcados. Naquele caso, devia ter sido repetido. Sempre que o guarda-redes comete uma infracção, deve ser advertido».

 

Não sei bem a que propósito Collina veio a público referir este controverso lance, muito debatido, aliás, no dia do jogo, entre adeptos. O certo é que, em princípio, em nada vai afectar a arbitragem do embate entre Portugal e a Croácia, que foi entregue ao juiz espanhol Vellasco Carballo.

 

publicado às 04:31

Abertura sem surpresas !

Rui Gomes, em 13.06.14
 

 

O jogo de abertura do Mundial 2014 terá servido para esclarecer determinadas questões: a equipa do Brasil não será tão potente como muitos clamam, especialmente como eles próprios se consideram; a Croácia, mesmo sem um dos seus melhores jogadores (castigado), tem talento suficiente para fazer a vida cara aos adversários; e, por fim, sem ser de modo algum inesperado, o Brasil vai ter o benefício da dúvida - mesmo onde esta não existe -, por parte da arbitragem, em qualquer lance crucial e potencialmente decisivo.

 

O resultado de 3-1 é muito ilusório: dois golos em que o guarda-redes é mal batido, na minha opinião, e o terceiro através de uma muito discutível - para não dizer inexistente - grande penalidade.

 

*** Esta manchete de sexta-feira é certeira: "Empurrão japonês na festa de Neymar". E foi um bom "empurrão" !!!

 

 

publicado às 04:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo