Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

img_FanaticaBig$2017_12_22_18_06_14_1346803.jpg

 

Segundo o jornal Record, a Comissão de Gestão fez um primeiro levantamento às contas do clube e chegou à conclusão que o Sporting está a gastar cerca de 20 milhões de euros por ano em todas as modalidades. Este valor abrange as equipas seniores, os escalões de formação e o futebol feminino.

 

Dos 20 M€ supracitados, a Comissão de Gestão conclui também que 8 milhões de euros advêm das quotas (algo que nesta altura está contratualizado com a SAD) e 1 milhão resulta de patrocínios. Fica por enquanto por apurar a proveniência dos restantes 11 milhões de euros.

 

Dívidas a fornecedores

O Sporting tinha, a 31 de Março, 36 milhões de euros em valores por pagar a fornecedores. A informação consta do relatório e contas enviado à CMVM a 18 de Maio, e corresponde a dívida, de facto, mas não a incumprimento. O montante é de resto inferior ao de Benfica (perto de 60 M€) e FC Porto (66 milhões), cujos últimos resultados conhecidos remontam a 31 de Dezembro.

 

publicado às 10:50

 

sporting16-lg.jpg

 

Há sócios do Sporting com disponibilidade para suportar as despesas da Assembleia Geral agendada para o próximo dia 23, a fim de destituir o Conselho Directivo liderado por Bruno de Carvalho. 

 

Desconhece-se os detalhes da iniciativa neste momento, mas esta surge pela recusa da Direcção em providenciar os meios necessários para a realização da reunião magna, considerando, interesseira e maliciosamente, que esta é ilegítima.

 

É estimado que para a realização da Assembleia Geral, são necessários cerca de 150 mil euros. Só o aluguer da Altice Arena, a maior sala de espectáculos do país, aproxima-se de 70 mil euros.

 

O Tribunal Cível de Lisboa indeferiu a providência cautelar relacionada com o pedido de realização da Assembleia Geral Extraordinária por questões de segurança, reconhecendo, no entanto, que não há dúvidas sobre a legitimidade da acção, já que foi interposta pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral.

 

publicado às 03:52

 

assembleia2.jpg

 

Deparei com uma reportagem do Diario Notícias, em que aborda a crise do Sporting, em geral, e a Assembleia Geral do dia 23 de Junho, em particular.

 

Com referência à reunião magna, cita uma fonte não identificada que indica que haverá uma grande dificuldade a ultrapassar para que a Assembleia Geral anunciada para a Altice Arena se possa realizar:

 

"De forma a acolher o maior número possível de sócios, os custos dessa AG nunca serão inferiores a cem mil euros. Já se percebeu que o Conselho Directivo não irá avançar com a verba e, por outro lado, a mesa da AG também não tem disponibilidade financeira para tal. A não ser que um grupo de sócios junte essa quantia, não haverá AG."

 

Dei uma vista de olhos pelos Estatutos, mas não encontrei uma referência específica, no entanto, acho um autêntico disparate a informação (ou desinformação) que a fonte anónima adiantou.

 

Salvo no caso de uma AG ser convocada pelos sócios, e esta de 23 de Junho não é, as despesas serão sempre da responsabilidade do Clube, através do Conselho Directivo, uma vez que a Mesa não dispõe de tesouraria independente, indiferente do local onde o evento é realizado.

 

Além do mais, os citados 100 mil euros de custo parece-me excessivo, contudo, é uma questão não relacionada com a legalidade da Assembleia Geral.

 

Já depois de ter preparado este texto, surgiu o comunicado do Conselho Directivo, através do qual entre outras coisas, aborda esta questão. Na minha opinião, sem fazer sentido algum:

 

"Por outro lado, o Presidente da MAG solicitou ontem apoio técnico ao clube para a realização da Assembleia Geral Extraordinária. Sobre este assunto, queremos desde já alertar que o expediente que está a ser utilizado pelo Presidente da MAG é o de fingir que não está demissionário, para tentar pedir uma AG destituitiva que não seja a que deriva da alínea C (associados), mas sim de algo que fosse de iniciativa dele próprio. Sendo que, estando ou não demissionária, a MAG não o pode fazer. Assim, os serviços do Sporting CP prestarão o apoio técnico quando forem verificados os prossupostos legais para a realização da Assemblei Geral; quando forem verificadas as assinaturas que constam no requerimento e que nunca foram mostradas; quando for efectuado o depósito em conta, por parte dos requerentes, para garantir os custos dessa mesma AG".

 

publicado às 05:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds