Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vem aí mais um Sporting - Benfica

Rui Pedro Barreiro, em 01.02.21

Caros leitores, após algum tempo de ausência, aqui deixo-vos a minha primeira reflexão de 2021. Partilho convosco a minha satisfação. Verifica-se que temos uma equipa, mesclando bem a experiência e a juventude, deveras temperada com muita qualidade. Constato que temos um bom treinador e que as contratações desta época foram acertadas. Estamos a fechar o derradeiro período de contratações. Oxalá se mantenha a bitola do início da época e não se entre de modo algum em loucuras ou devaneios que diminuem os níveis de acerto desta temporada.

Derby-2 (2).jpg

Mantenho uma enorme insatisfação com as arbitragens nacionais, os critérios técnicos e disciplinares aplicados ao Sporting são quase sempre em prejuízo da nossa equipa, mas também isso até não é nada de novo. Só a qualidade das decisões gestionárias e técnico-desportivas e as vitórias dentro do campo poderão derrotar estes que nos tentam deitar abaixo.  Não calar a nossa revolta e publicamente denunciar estas sucessivas decisões que nos prejudicam é muito importante para se perceber a nossa força. Enquanto estivermos divididos os outros vão ganhando, como se tem visto quase sempre neste século.

A pandemia que afecta gravemente a sociedade, em geral, tem penalizado o desporto não profissional com consequências extremamente gravosas, mas ainda difíceis de quantificar totalmente. Os casos que afectam o futebol profissional são conhecidos, apesar de este ser um sector muito mais protegido, mas espero que se ultrapasse rapidamente esta situação desairosa que ceifa vidas e afecta muitas famílias, reduzindo a importância do futebol e das diferenças clubísticas.

Todavia, um Sporting a receber o Benfica merece sempre algumas considerações. Primeiro que seja um grande jogo, em segundo lugar que desta vez haja uma boa arbitragem e não uma habilidosa arbitragem (incluo o VAR) e em terceiro que o Sporting mostre que apesar de uma situação orçamental difícil temos qualidade suficiente para derrotar o nosso rival da Segunda Circular. Viva o Sporting!

publicado às 03:04

Quando falta um, estão lá os outros todos!

Leão do Norte, em 31.01.21

img_920x518$2021_01_09_09_42_00_1800795.jpg

Apesar da revoltante exclusão de Palhinha do dérbi de amanhã, até com vários traços que indiciam uma acção premeditada, este é o momento para dizer que as nossas aspirações de vitória continuam intactas e a nossa ambição só redobrou com este infame episódio.

Todos sabemos quais são os poderes obscuros do futebol português e os meios usados para o exercer e perpetuar, mas compete-nos, não só os denunciar permanentemente, como também tornar a sua tarefa cada vez mais difícil. E é precisamente dentro do campo que esta equipa tem conseguido ser um "osso duro de roer" e um obstáculo a esses poderes.

Amanhã, privados injustamente de um elemento importante como o Palhinha, teremos de demonstrar em campo, e mais uma vez, que os desprezíveis meios usados por esses velhos poderes para nos tentar enfraquecer, não só não resultam, como nos tornam mais fortes.

Seja com a solução mais óbvia, através de Matheus Nunes, seja através de uma surpresa de Rúben Amorim (estou a lembrar-me da utilização de Eduardo Quaresma nessa posição), o importante é que quem tenha a missão de "substituir" o Palhinha (assim como a restante equipa), entre em campo, não para o fazer esquecer, mas lembrando-se da injustiça da sua ausência e da elevada importância que o seu esforço e tenacidade, ao longo do jogo, terão na possibilidade de se poder dedicar-lhe a vitória. Habituado que estou ao enorme espírito combativo e de união da actual equipa, personalizado e fomentado pelo seu treinador, não tenho a mínima dúvida que amanhã o estado de espírito será esse. 

Por mais importantes que as palavras sejam, não será só com elas que demonstraremos a nossa revolta e restabeleceremos um mínimo de justiça. É através de actos, essencialmente dentro das quatro linhas, que poderemos provar o difícil que é vergar esta equipa e o quão trabalhosa será a tarefa de a derrubar, por mais "encomendas" que façam.

Neste momento, há que provar a união inabalável deste grupo e a sua capacidade de reagir às injustiças, mostrando que se o privam de um dos seus elementos, vão ter de levar com todos os outros. E no final espero que a nossa resistência seja superior à deles!

publicado às 02:35

22005135_sKFpK.jpeg

O Conselho de Disciplina (CD) não despenalizou João Palhinha no recurso apresentado pelo Sporting ao 5º cartão amarelo que o médio viu frente ao Boavista. Desta forma, mantém-se a suspensão de um jogo e Palhinha falha o dérbi de segunda-feira frente ao Benfica. 

Ao que consta, o CD seguiu o princípio da autoridade do árbitro em campo. No âmbito do recurso do Sporting, Fábio Verissimo testemunhou ter avaliado o lance em toda a sua extensão e o organismo seguiu o princípio da autoridade do árbitro em campo (Field Play Doctrine), que sustenta o critério que tem utilizado nestes casos (como o caso Otamendi).

Esta doutrina pretende preservar o sentido do jogo na ideia de que o árbitro, sob pressão própria de um jogo, tem mesmo de decidir e as suas opções devem ser respeitadas; com isto pretende-se evitar que o jogo em campo continue por uma via decisória como se o órgão disciplinar pudesse continuar a arbitrar.

Curiosamente, no entanto, este mesmo organismo anulou o castigo de um jogo ao médio Nuno Coelho, do Chaves, que também tinha visto o 5º amarelo no jogo com o Arouca, da 2.ª Liga. A decisão foi tomada após os árbitros terem testemunhado que não viram o lance em toda a sua extensão.

Bem... não se pode afirmar que esta decisão é surpreendente. Como já tive ocasião de aqui referir, a encomenda foi instrumentalizada e Fávio Veríssimo cumpriu. Não seria agora com um simples abrir e fechar de olhos que tudo seria rasurado.

Ainda reflectindo sobre a despenalização ao jogador do GD Chaves, nomeadamente o seu fundamento, quem assistiu ao jogo no Bessa e teve entretanto ocasião de rever as muitas imagens do lance que foram disponabilizadas - inclusive da foto deste post - é bastante claro que Fábio Veríssimo também não viu o lance "em toda a sua extensão", uma vez que os jogadores estavam de costas para ele.

Enfim... teremos de ir a jogo sem João Palhinha e dedicaremos a vitória a ele.

_________________________________________________

A mensagem de João Palhinha, no Instagram, após ter conhecimento da decisão do CD:

"Sempre juntos contra tudo e contra todos"

_________________________________________________

Sporting reage à decisão do Conselho de Disciplina:

Através do Twitter, o responsável pela comunicação do Sporting deixou duras críticas ao Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na sequência da decisão de não despenalizar João Palhinha. Na sua publicação, Miguel Braga transcreve parte do testemunho de Fábio Veríssimo sobre o lance em questão:

"Um Conselho de Disciplina que não privilegia a verdade desportiva não representa os interesses do futebol e não deve ter lugar no futebol português", começa por escrever Miguel Braga.

"O Exmo. Senhor Fábio Veríssimo respondeu então: Sim. Devido ao meu posicionamento no momento da jogada, levou-me a agir disciplinarmente por ter considerado que o jogador do Boavista se encontrava liberto de opositores e preparado para rematar à baliza quando foi empurrado pelo jogador n° 6 do Sporting. Após visionar as imagens da jogada (ângulo oposto ao meu posicionamento) considero que a mesma não cumpre os critérios para ataque prometedor. Deste modo, a acção disciplinar não foi adequada."

ADENDA

O Sporting já recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) da decisão do Conselho de Disciplina em manter um jogo de suspensão a João Palhinha, que afasta o médio do dérbi com o Benfica, marcado para segunda-feira. O recurso foi enviado na manhã deste sábado.

Os leões procuram desta forma esgotar todas as vias para reverter o 5.º cartão amarelo de João Palhinha, conscientes, porém, de que muito improvavelmente o TAD irá deliberar em tempo útil. No limite, isso ainda poderá acontecer até à hora do jogo.

publicado às 14:30

Como não podia deixar de ser!

Rui Gomes, em 29.01.21

img_920x518$2021_01_29_15_45_16_1808672.jpg

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 16.ª jornada da Liga NOS:

Sporting CP-SL Benfica
Árbitro: Artur Soares Dias
Assistentes: Rui Licínio e Paulo Soares
4.º árbitro: Vítor Ferreira
VAR: Hugo Miguel
AVAR: Ricardo Santos

FC Porto-Rio Ave FC
Árbitro: Nuno Almeida
Assistentes: Bruno Jesus e Pedro Felisberto
4.º árbitro: Iancu Vasilica
VAR: Tiago Martins
AVAR: Pedro Mota

Moreirense FC-SC Braga
Árbitro: João Pinheiro
Assistentes: Tiago Costa e Nuno Eiras
4.º árbitro: Fábio Silva
VAR: António Nobre
AVAR: Pedro Martins

Depois da sua vergonhosa actuação, como VAR, pela visita do Sporting a Famalicão, eis que aparece novamente a figura de mau presságio de Artur Soares Dias para trabalhar o dérbi na próxima segunda-feira.

Esta nomeação pelo Conselho de Arbitragem não surpreende - aliás, muitos de nós já a esperávamos - porque o "sistema" não dorme, e muito em especial neste caso do dérbi, em que, na realidade, estão tantos como seis pontos em disputa.

Tendo presente que é a 16.ª jornada da Liga, não se pode considerar que seja um jogo absolutamente decisivo, no entanto, uma derrota do clube da Luz distancia os encarnados ainda mais do topo da tabela classificativa e ainda oferece maior margem de conforto ao segundo classificado FC Porto.

publicado às 16:17

Resumo do dérbi em futsal

Rui Gomes, em 29.11.20

publicado às 13:15

Empate emotivo no dérbi de futsal

Rui Gomes, em 28.11.20

A equipa de futsal do Sporting empatou, esta sexta-feira, com o Benfica por 3-3, em jogo referente à 11.ª jornada da Liga Placard.

Nove meses depois do último dérbi, leões e águias voltaram a encontrar-se, desta vez no Pavilhão João Rocha, num jogo que colocou frente a frente o melhor ataque e a melhor defesa do século na prova, respectivamente.

fut1_0.jpg

Ninguém melhor que Nuno Dias, treinador do Sporting CP, para reflectir num jogo muito emotivo e que não decorreu da melhor maneira para os leões, apesar de ter sido superior ao rival:

"Não considero que tenha sido o mais justo. O que foi injusto foi termos de sofrer tanto para chegar ao empate, que na minha opinião nos penaliza. Não ganhámos 1 ponto, perdemos 2. Apesar de termos marcado no último minuto, com o risco do 5 para 4, acho que pelas grandes oportunidades, algumas delas caricatas, o número de finalizações que tivemos, alguns lances de 4 para 3, nem consigo sequer dar-me por satisfeito com este resultado.

O Sporting foi superior, criou mais oportunidades, quis mais jogar, e acabou por ter de sofrer para empatar. Mas estamos na liderança do campeonato. Se o empate é justo ou injusto, será sempre um resultado que traduz o número de golos marcados.

Fico satisfeito com a exibição, atitude e garra, ainda que nem sempre com o melhor discernimento ou com os níveis de concentração que me satisfazem. Algo típico de um dérbi, que nem sempre é bem jogado, por vezes mais com coração e emoção, e isso às vezes tira qualidade ao jogo. Mas fica o empate. Parece que que é um resultado que sabe bem, mas quero dizer que não é assim e não ficamos satisfeito com ele".

publicado às 04:02

Foto do dia

Rui Gomes, em 15.11.20

_SHO3603.jpg

A "irreverente" Ana Capeta que ontem marcou dois golos ao Benfica.

publicado às 03:01

Foto do dia

Rui Gomes, em 11.10.20

Screenshot (208).png

Pode ver aqui o golo que o Sporting marcou e que, em erro, não foi validado.

publicado às 03:19

120923188_10157197509486923_2868727815159898408_o.

Dérbi entre Benfica e Sporting, a contar para a 3.ª jornada do campeonato nacional de hóquei em patins, termina empatado (1-1), num encontro em que as duas equipas tiveram abordagens diferentes. Na primeira parte, as águias estiveram melhores no capítulo das saídas rápidas, enquanto que os leões procuraram uma posse de bola mais controlada. O Sporting que teve as melhores oportunidades nos primeiros 25 minutos, uma por Pedro Gil - com um grande lance individual - e outra por Toni Pérez - que atirou, da marca de penálti, por cima da baliza de Pedro Henriques. Na segunda metade, os leões viriam a dispor de mais dois penáltis, com Valero a ser feliz no primeiro e infeliz no segundo. O Benfica viria a empatar a partida por Lucas Ordoñes, que após girar sobre o seu adversário atirou para o fundo da baliza de Girão - dono e senhor das redes leoninas.

Estes clubes perdem, assim, os primeiros pontos no campeonato e vêem OC Barcelos e AD Valongo assumir, de forma repartida, a liderança da tabela classificativa.

Pode ver aqui o golo que o Sporting marcou que, em erro, não foi validado!

publicado às 20:24

Fotografia com história dentro (207)

Hoje há dérbi!

Leão Zargo, em 25.07.20

SCP SLB anos 40.jpg

Todos nós que gostamos de futebol, principalmente lagartos e lampiões, crescemos a ouvir falar do dérbi lisboeta. O primeiro de todos terá sido um Sport Lisboa (ainda sem Benfica) 1 - Sporting 2, disputado em 1 de Dezembro de 1907, na Campo da Quinta Nova, em Carcavelos, que é considerado o primeiro dérbi oficial entre os dois clubes rivais. De quase todos eles há grandes fotografias. Vitória e derrota. Sangue, suor e lágrimas no futebol. Mas, também há fotografias simplesmente bonitas, como esta no Stadium do Lumiar nos anos 40, com o marcador em 2-0 a favor da equipa leonina.

“Que vença o melhor!”, como se costuma dizer sempre que há dérbi, e que o melhor seja o Sporting, pois claro. O futuro do nosso Clube constitui a maior finalidade dos seus adeptos. Todos sabemos que o passado é grandioso, mas temos de passar ao futuro. Trata-se de dar continuidade à gloriosa História sportinguista. Também por essa razão, o jogo de hoje tornou-se o mais importante… da próxima época. Que os nossos jogadores sejam leões, verdadeiros leões, capazes de superar todas as adversidades do jogo de logo à noite.

publicado às 14:00

Mais de duas décadas depois, no reino do leão, a equipa de basquetebol leonina venceu o Benfica por 81-75 em partida a contar para a 18.ª jornada da Liga Placard e isola-se na liderança.

Com o Pavilhão João Rocha completamente esgotado, foi realizada uma homenagem ao falecido Kobe Bryant ainda antes do início da partida.

9_39.jpg

As águias a levaram a melhor no primeiro quarto, terminando a vencer por 16-20 e até ao intervalo, ao contrário do Benfiica, os leões mostrraram-se muito perdulários no ataque, tanto na zona de dois como de três pontos, permitindo aos encarnados chegarem ao terceiro quarto a vencer por 37-43. 

No regresso dos balneários, os leões afinaram a pontaria e chegaram ao empate em pouco mais de dois minutos (46-46). Liderado por um Travante Williams em excelente forma, o Sporting conseguiu adiantar-se no placar já perto do final e terminou o terceiro quarto na frente (64-62).

7_51.jpg

Durante todo o último quarto, os dois conjuntos foram alternando entre si a vantagem no marcador, reservando todas as decisões para os últimos dois minutos, altura em que os leões aumentaram a vantagem no marcador para 76-73.

Logo a seguir, Travante Williams assinou novo triplo e dilatou ainda mais a distância no placar, permitindo ao Sporting terminar o encontro com um triunfo por 81-75 e assumir a liderança isolada do campeonato.

Na próxima jornada, no dia 8 de Fevereiro, o Sporting desloca-se a casa do SC Lusitânia.

publicado às 19:33

2020-01-30 (3).png

publicado às 04:30

36612860-scaled_770x433_acf_cropped.jpg

O Sporting foi punido com uma multa de 2550 euros devido a uma agressão de um seu adepto a um apoiante do Benfica, no dérbi da 17.ª jornada.

No mapa de castigos do Conselho de Disciplina da FPF, consta o seguinte:

"Entre as 22h05 e as 22h15, próximo do WC dos sectores B3/B5, houve um pequeno desentendimento entre uma adepta do Sporting e um adepto do Benfica. Após um breve diálogo entre a adepta do SCP e o adepto do SLB, aproximou-se dos mesmos um outro adepto do Sporting CP que agrediu com um soco o adepto da equipa adversária".

Mais um episódio em que o Clube é multado, quando, na realidade, os intervenientes no referido incidente deviam ser individualmente identificados e processados mediante a lei.

Os engenhos pirotécnicos utilizados pelas claques do Sporting e do Benfica durante o jogo valeram multas aos dois clubes. O Sporting com 5738 euros pela deflagração de engenhos pirotécnicos e o Benfica 7013 euros, pelo mesmo motivo.

Uma decisão algo surpreendente, dado que, em princípio, foram os adeptos leoninos que provocaram a interrupção do jogo durante mais de cinco minutos.

publicado às 04:17

Como vi o Sporting/Benfica

Rui Pedro Barreiro, em 19.01.20

benficasporting.jpg

Antes do jogo, confesso que estava apreensivo quanto ao resultado final. O Sporting não contaria com dois jogadores muito importantes no actual momento - Coates e Vietto - e tendo presente que as equipas de arbitragem e do VAR eram claramente adversas ao meu Clube, com um histórico bastante negativo, a somar ainda a uma diferença significativa na qualidade global dos dois plantéis (aliás, o valor da equipa do Benfica representa um terço da valorização de todos os plantéis da Primeira Liga).

Ao intervalo, cheguei a considerar que o Sporting até poderia vir a ganhar o jogo se tivesse a tal estrelinha que tantas vezes nos tem faltado. Lamentavelmente, os recursos saídos do banco do Benfica deram a machadada final, ajudados pelos erros de alguns jogadores que mostram qualidade duvidosa para um clube como o Sporting, fazendo com que a diferença para o rival da Segunda Circular se torne cada vez mais evidente.

Como disse Jorge Silas, o jogo do Sporting foi razoável, mas o resultado é que conta. Para variar, Acuña e Bruno Fernandes, foram dos melhores do Sporting, devendo acrescentar-se Rafael Camacho que poderia ter coroado a sua exibição com dois golos que quase foram conseguidos. Muito aquém do exigido ficaram Ilori - que alternou bons momentos, com momentos "horríveis" - Doumbia e Wendel, estes a actuarem numa zona nevrálgica do terreno de jogo.

piroscp.jpg

As saudades que tenho de Cédric Soares - "mandado embora" pelo destituído - quando assisto às exibições dos nossos laterais direitos. Infelizmente, a diferença de qualidade entre plantéis, e as más exibições já referidas fizeram pender o resultado para o Benfica.

Na verdade, qualquer um dos jogadores do nosso adversário que começaram no banco e foram chamados ao jogo, seriam titulares do nosso Clube. Esta realidade não pode ser escamoteada para quem só realça os erros da actual gestão e esquece como chegámos onde estamos e quando o "julgamento de Alcochete" recorda quase diariamente o que nunca se deveria ter passado com o nosso Clube. 

O que vi no estádio José Alvalade e não gostaria de ter visto foi um silêncio ensurdecedor dos espectadores que supostamente fazem parte das claques, na primeira parte, seguido de um comportamento inadmissível na segunda parte. Não pode continuar a acontecer o que se viu. Não sei o efeito que tem nos jogadores, mas sei que nos adeptos que levam a família a vontade de voltar ao estádio desaparece. Tochas lançadas para o estádio e nada acontece, para além da paragem do jogo? Como é possível? Parece que o presidente da Liga pediu uma reunião de urgência ao governo (não percebo porque não o fez na sequência dos acontecimentos de Guimarães), será consciência pesada?

publicado às 04:34

Lagealvalade.jpg

Bruno Lage é incapaz de ser intelectualmente honesto enquanto ao leme do Benfica. Como treinador é-me indiferente, muito embora há muito tenha dito, neste espaço, que a onda de sucesso que tem vindo a navegar nas competições nacionais seria sol de pouca dura uma vez exposto ao futebol europeu. Os resultados do Benfica, esta época, na Champions, confirmam que tinha razão. E se ainda está na Liga Europa, pode agradecer ao "brinde" de um guarda-redes chamado Anthony Lopes.

Eis um excerto das suas considerações na conferência de imprensa pós-dérbi:

"Aconteceu o que prevíamos. Para isso foi fundamental termos um ritmo de jogo alto. Era isso que tínhamos de fazer: manter um ritmo de jogo muito alto, com pressão muito forte na frente, sabendo que o Sporting constrói bem, tanto por dentro como por fora. Como tal, essa foi a nossa mais-valia: jogar como equipa, com intensidade forte tanto com e sem bola. Fomos sempre a melhor equipa em campo. É uma vitória justa, mas são apenas três pontos que nos deixam confortáveis na liderança. É ter a noção que são três pontos e que nos deixam com a vantagem que recuperámos no ano passado".

Quero crer, e os muitos comentários da maioria de benfiquistas no post do jogo estimulam esta minha confiança, que nem o adepto mais ardente (excepção ao fanático, claro) sendo intelectualmente honesto, poderá subscrever esta análise do jogo que teve lugar ontem em Alvalade.

publicado às 05:03

Quando o "filme" é ao contrário

Rui Gomes, em 18.01.20

Andamos há anos a discutir o lance em que Luisão faz carga sobre Ricardo e marca o golo aos 83 minutos e 19 segundos que deitou por água abaixo os planos do Sporting naquela época.

Paulo Paraty, árbitro da partida, teve isto para dizer sobre o lance:

"O guarda-redes não pode é ser carregado; e não é proibido que no movimento de corpos – e o Luisão até está pela frente do Ricardo – haja qualquer contacto sem interferência no lance".

Vejamos agora o lance no dérbi de ontem, entre Vlachodimos e Marcos Acuña. O jogador do Sporting faz tudo para evitar o contacto e apenas toca de raspão no joelho do guarda-redes do Benfica. Aliás, até é este que provoca o contacto milimétrico ao sair da baliza e da pequena área. Mas numa cena merecedora do palco do São Carlos, o grego agarra-se ao pé em "agonia".

Hugo Miguel, árbitro da partida, marca falta contra Acuña e invalida o lance em que a bola ficou solta, a baliza deserta e excelente hipótese de dar golo para o Sporting.

É deveras curioso como as coisas acontecem quando é para favorecer o clube da Luz, hoje e sempre, diga-se em abono da verdade.

publicado às 05:02

img_920x518$2014_03_30_00_12_00_861334.jpg

Hélder Cristóvão, antigo jogador e ex-treinador da equipa B do SL Benfica, em entrevista à  Lusa, teceu algumas considerações sobre o dérbi de sexta-feira:

"Penso que o Benfica encontrou um caminho, encontrou os jogadores para as posições certas e vejo um Benfica saudável, pujante, com ideias, soluções, a jogar um bom futebol e, claramente, favorito neste jogo com o Sporting. Apesar dos dérbis nunca terem um favorito claro, vejo um Benfica com mais segurança e estabilidade, um Benfica forte e que está a atravessar um excelente momento, fruto da estabilidade que conseguiu.

Quem está bem está sempre mais próximo de ganhar. Agora, sabemos que os níveis motivacionais muitas vezes têm um peso enorme, um golo cedo pode mexer, mas acho que os jogadores do Benfica são muito experientes e sabem como segurar um balneário numa fase menos boa - que eu não creio que vá acontecer, sinceramente.

O Sporting apresenta uma equipa mais estável, mas ainda oscila. Aquilo que o Benfica oscilava, já não oscila. Quem vê de fora, vê um Benfica seguro e vê um Sporting que ainda oscila. E essa oscilação, a meu ver, vai criar fissuras neste dérbi. Uma entrada muito forte no jogo e uma pressão muito alta para condicionar a primeira saída de bola do Sporting"

publicado às 03:01

No dérbi da Liga BPI, o Sporting foi à Luz perder por 3-0, um resultado enganador em que não espelha o que verdadeiramente ocorreu dentro das quatro linhas.

O empate seria o resultado mais certo, ou, em último caso, vitória da equipa encarnada por 1-0, dado que não há nada a dizer sobre o primeiro golo (24'), embora tenha sido fortuito em que a bola só entrou na baliza leonina depois de dois ressaltos.

O Benfica foi ligeiramente superior no primeiro período, foi mais agressivo, pelo menos, mas as leoas também criaram oportunidades para igualar o marcador, faltando a eficácia.

O segundo golo surge apenas aos 80', através de grande penalidade, na nossa opinião, mal assinalada. A defesa leonina, Tatiana Pinto, faz um corte limpo, mas no movimento a avançada encarnada, Geyse, fica com um pé entre as pernas de Tatiana e faz a simulação, mergulhando.

2019-10-19.png

No terceiro golo (aos 90+3'), como se pode ver na imagem que publicamos e no vídeo, a avançada do Benfica, Darlene, está em posição irregular.

Com este resultado, o Benfica passa a liderar a tabela classificativa, com 12 pontos, três à frente do Sporting. 

Lotação recorde num jogo de futebol feminino em Portugal, com 12.812 espectadores no Estádio da Luz.

Verificou-se, igualmente, que a equipa feminina do SLB goza da mesma protecção "divina" que privilegia as outras formações do clube. Nada da novo, portanto!

*** Nota para os idiotas que apareceram aqui ontem à noite para gozar com o resultado. É escusado... um desperdício de tempo e energia.

publicado às 03:02

img_920x519$2019_09_07_16_50_41_1598764.jpg

O Sporting venceu o Benfica por 30-28, numa partida a contar para a terceira jornada do Campeonato Nacional de andebol.

Frankis Carol Marzo foi o leão mais em destaque na formação orientada por Thierry Anti. O lateral catari (natural de Cuba) apontou sete golos e, em conjunto com Fred Bingo (cinco golos) liderou a equipa leonina à vitória. Tiago Rocha e Pedro Valdés marcaram os tentos vitoriosos nos instantes finais da partida.

O Sporting soma três triunfos nos três jogos disputados até ao momento e o Benfica sofreu assim o primeiro desaire da temporada.

Parabéns leões!

publicado às 17:14

 

img_920x519$2019_04_04_08_15_30_1529432.jpg

Tudo o que se disser de Bruno Fernandes hoje é merecido.

 

ng-a31e8cc0-f722-4f41-a1c0-df78a5f342f0.jpg

Frequentemente alvo de  críticas, Marcel Keizer esteve muito bem no dérbi.

 

img_920x519$2019_04_04_08_15_33_1529437.jpg

Excelente exibição de Acuña, mas não obstante o apoio da mulher

tem, forçosamente, de controlar o seu temperamento.

 

img_920x519$2019_04_04_08_15_32_1529435.jpg

Luiz Phellype surpreendeu pela positiva. Esperamos mais no futuro.

 

image.jpg

Bruno Lage levou um "banho" táctico de Marcel Keizer e no final do

jogo demonstrou que não sabe reconhecer o mérito do adversário.

 

rafasporting.jpg

Rafa reagiu a quente a uma qualquer boca avulsa no final do

jogo e perdeu-se completamente. De um profissional, exige-se mais.

 

img_920x519$2019_04_04_08_15_29_1529431.jpg

Trabalho de grande valor do nosso Jubas, que invariavelmente

passa despercebido entre adeptos.

 

publicado às 13:46

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds