Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pedro Gonçalves participou num controlo antidopagem a 5 de Julho do ano passado, após o Tondela-Famalicão, da 30.ª jornada da Liga NOS, e testou positivo para a presença de triamcinolone, uma substância que é proibida em certas doses e conforme a sua administração, confirmou a Agência Antidopagem de Portugal, defendendo, contudo, que "em bom rigor" o jogador "não violou qualquer norma".

O então futebolista do Famalicão - o clube não quis comentar o caso - nunca chegou a ser suspenso preventivamente, como prevê a Lei Antidopagem no Desporto e indicou o semanário "Novo", que noticiou originalmente o caso esta sexta-feira, na sua versão impressa.

capa-novo-007-com-bordas_1-94289_20210527183151.jp

O artigo 37.º da dita lei estipula que "o praticante desportivo em relação ao qual o resultado do controlo seja positivo, logo com a primeira análise ou depois da análise da amostra B, quando requerida, é suspenso preventivamente, por notificação da ADoP, até ser proferida a decisão final do procedimento, salvo nos casos em que for determinada pela ADoP a realização de exames complementares".

Mas, segundo as respostas enviadas pela entidade, Pedro Gonçalves prestou "prova clínica (de forma imediata)" de que a substância "entrou de forma legal no seu organismo", tendo sido remetida para o Colégio Disciplinar da ADoP, que então "decidiu pelo seu arquivamento".

A Agência acrescentou que os praticantes... "só são suspensos preventivamente" quando "não têm uma Autorização de Utilização Terapêutica" para a substância em causa, ou "não apresentam uma justificação clínica plausível para o sucedido". Foi o caso de Pedro Gonçalves.

A denúncia de corrupção

A notícia desta sexta-feira do semanário "Novo" deu conta, igualmente, de uma denúncia anónima que terá precipitado (?) uma investigação do Ministério Público a suspeitas de corrupção.

Em causa estaria um suposto pagamento, na ordem dos €80 mil, feito por Jorge Pires, empresário de Pedro Gonçalves, a cinco membros da Agência Antidopagem de Portugal, para tentar prolongar o processo e impedir que este afectasse uma eventual transferência do jogador para um clube grande - que viria acontecer, em Agosto de 2020, quando foi contratado pelo Sporting.

O Ministério Público não respondeu à pergunta sobre se está, ou não, a decorrer uma investigação ao caso. Entre os membros do ADoP que teriam alegadamente recebido subornos estão Manuel Brito, presidente da entidade, e António Júlio Nunes, director-executivo.

A ADoP assegurou que os visados na notícia do "Novo" vão "agir judicialmente, de forma a repor a verdade dos factos".

Outro dos visados da denúncia divulgada pelo referido jornal é o médico Luís Horta, que já foi diretor do Conselho Nacional de Antidopagem (atual ADoP) e hoje é membro do Colégio Disciplinar deste órgão.

"Eu só tive contacto com o processo quando ele veio da ADoP, já instruído. Estou a ser alvo de uma calúnia monstruosa. Não conheço o empresário do jogador, Jorge Pires, nunca fui aliciado por ele ou por alguém. Estou há 18 anos na antidopagem e as pessoas conhecem-me e sabem que não valeria a pena. E se alguém tentasse, eu denunciaria o caso ao Ministério Público. Simplesmente nunca aconteceu".

publicado às 03:33

img_920x518$2021_05_28_03_05_52_1855929.jpg

O título do post é precisamente o título do artigo que o jornal Record publicou esta manhã (às 7h39), o qual passamos a transcrever na íntegra:

"O jornal ‘Novo’ noticia esta sexta-feira que o Ministério Público estará a investigar suspeitas de corrupção num alegado caso de doping de Pote quando o agora jogador do Sporting representava o Famalicão.

De acordo com aquela publicação, a Procuradoria-Geral da República e o juiz Carlos Alexandre terão recebido duas denúncias que “relatam um alegado ‘esquema de corrupção’ que visava arrastar um processo disciplinar sobre um teste positivo do futebolista e assim não inviabilizar a sua transferência para um clube maior quando actuava no Famalicão”, lê-se na capa do ‘Novo’".

Nem sei o que dizer sobre isto. Supostas denúnicas sobre uma alegada ocorrência do passado sobre um jogador que, por mera coincidência, decerto, representa o Sporting CP e é apenas o melhor marcador da Liga NOS da época 2020/21.

Confesso que não conheço este jornal e nem sequer consegui encontrar a referida capa, mas talvez seja defeito meu.

Vamos ficar por aqui, face à muito limitada informação disponibilizada e sobretudo a dúvida sobre a fidedignidade do pouco que foi divulgado.

Não teria o jornal prestado um melhor seviço noticiando a nova marquise de Cristiano Ronaldo?

*** Jorge Pires, agente de Pote, escusou-se a "alimentar duas denúncias anónimas que criam histórias mirabolantes".

publicado às 10:00

 

ETCXU5C9.jpg

 

25 jogadores foram autorizados a usar substâncias proibidas durante o Mundial 2010. A lista foi divulgada por um grupo de piratas informáticos russos, denominado ´Fancy Bears`, que teve acesso aos mesmos depois de um assalto informático à Agência Mundial Antidopagem. A Argentina é o clube mais representado na lista, com cinco atletas, seguido da Alemanha com quatro.

 

Os jogadores em questão foram autorizados pela WADA (Agência Mundial Antidoping) a usar medicamentos que continham substâncias proibidas, mas para uso terapêutico. O organismo que rege as questões do doping permite que um atleta, por razões médicas, tome uma substância considerada proibida. Os critérios para a permissão são: problemas de saúde que necessitem do uso do medicamento; a não interferência significativa no desempenho do atleta e a falta de existência de alternativas para a respetiva substância.

 
 

Estes foram os jogadores autorizados a usar medicamentos com substâncias proibidas no Mundial2010: Boudebouz e Matmour (Argélia), Orellana e Humberto Suazo (Chile), Kanga Akale (Costa do Marfim), Diego Milito, Carlos Tévez, Verón, Heinze e Walter Samuel (Argentina), Trasch, Mario Gomez, Butt e Aogo (Alemanha), Iaquinta e Camoranesi (Itália), Kuyt (Holanda), Tim Brown, Tzavellas e Kapetanos (Grécia), Barbarouses e Ryan Nelson (Nova Zelândia), Jakubko (Eslováquia), Marco Suler (Eslovénia) e Heath Pearce (EUA).

 

publicado às 04:36

 

doping-tests.jpg

 

O Sporting é a equipa da Liga que mais vezes teve controlos 'antidoping' nos seus jogos. Segundo os dados os dados oficiais disponibilizados pela Autoridade Antidopagem de Portugal (ADOP) e actualizados a 2 de Maio, os jogadores leoninos foram controlados em 12 partidas nesta temporada, mais do que os futebolistas de qualquer outra equipa.

 

O segundo nesta lista de visitas dos vampiros é o FC Porto, com 11 controlos 'antidoping'. Rio Ave, com 10, fecha o pódio. O Benfica está num lote de quatro equipas que tiveram 8 controlos durante esta edição da Liga.

 

Os emblemas menos controlados foram Tondela (2 vezes), V. Setúbal e Belenenses (ambos com 3). Fora de competição, todas as equipas tiveram uma visita dos técnicos da ADOP.

 

Na época passada, a Académica foi a equipa mais controlada, com um total de 14 testes. Seguiu-se o Arouca, com 13 e o SC Braga, com 12. Entre os grandes, o Sporting voltou a 'vencer' este campeonato, com 10 controlos 'antidoping', mais um do que o FC Porto e mais dois do que o clube da Luz. No entanto, tanto águias como dragões tiveram quatro controlos surpresa, contra dois do Sporting.

 

 

publicado às 11:48

Onde há fumo há fogo ?

Rui Gomes, em 13.12.12

Onde há fumo terá que haver obrigatoriamente fogo ou é apenas mais um caso de maldicência ?... A controversa declaração oriunda da França, por intermédio de Florian Marange, defesa do Bordéus, precipita precisamente esta consideração. Em entevista à rádio RMC, Marange questionou a constante forma de Lionel Messi, após o jogador do Barcelona ter conseguido ultrapassar o recorde de Gerd Muller de golos marcados durante um ano civil (88): «Como é possível ele conseguir aquilo ? Nem Cristiano Ronaldo que é um jogador muito bom, ou Zidane, conseguiram. O Zidane, quando jogava, tinha sempre fases em que estava menos bem, o que é normal acontecer com qualquer jogador. Messi, que tem 25 anos, marca golos em todos os jogos, está bem em todos os encontros, nunca se lesiona. É muito impressionante. Eu pergunto-me se ele não será dopado ou se toma qualquer coisa especial, porque não é possível estar em grande forma em todos os jogos, estar sempre a marcar, estar sempre a 100 por cento. Eu não sei. Eu interrogo-me. Quando um jogador faz muitos jogos, e a grande nível, fica cansado. Em relação ao Messi, ficamos com a impressão de que ele nunca está cansado. Ele deve recuperar-se muito bem, deve ter algum nutricionista só para ele, um preparador físico, um estilo de vida muito bom.»

 

Não é a primeira vez nem a segunda que surgem suspeitas em relação a alguém ligado ao desporto espanhol. Há cerca de um ano, o antigo tenista Yannick Noah afirmou que os desportistas espanhóis usam uma «poção mágica» para conseguir tantos títulos internacionais.

 

Devo admitir que muito embora já tenha questionado a eventual produtividade de Lionel Messi em uma outra equipa, que não o Barcelona, e em um outro campeonato, que não o espanhol, nunca me surgiu a ideia de doping e quero acreditar que esta disposição não corresponde à realidade. É verdade que o polémico caso de Lance Armstrong, entre outros, ensina-nos que nada é impossível num «milieu» onde a vertente económica se impôe sobre a desportiva, mas bem espero que esta «reflexão» sobre Lionel Messi não passe de uma conjectura maldicente.

 

 

publicado às 13:55

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds