Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



FIFA altera regras para empréstimos

Rui Gomes, em 21.01.22

FIFA_logo_colored-700x700.png

A reestruturação do mercado de transferências tem sido uma das principais bandeiras da presidência de Gianni Infantino na FIFA. A entidade máxima do futebol mundial já tinha anunciado, há várias semanas, as medidas com vista à regulamentação da actividade dos intermediários em compras e vendas de jogadores, e agora juntou a essas propostas alterações relacionada com os empréstimos.

Inicialmente, a entrada em vigor do novo regime relativo a cedências estava prevista para Julho de 2020, mas esse arranque foi atrasado devido à pandemia. Em comunicado, a FIFA indica que as regras “entrarão em vigor no dia 1 de Julho de 2022”, sendo dado “um período transição de três anos a cada Federação para garantir que as normas estão totalmente aplicadas a nível interno”.

A principal novidade do novo regulamento da FIFA quando aos jogadores cedidos – o qual, esclarece a entidade, “não se aplica aos atletas com 21 anos ou menos ou formados no clube” – diz então respeito à limitação do número máximo de entradas ou saídas por empréstimo que cada clube pode fazer. 

Assim, de 1 de Julho de 2022 a 30 de Junho de 2023, um emblema não pode ter mais do que oito futebolistas cedidos a outros clubes ou oito futebolistas cedidos por outros clubes no seu plantel. Em 2023-24, este número passará para sete, chegando ao limite máximo de seis jogadores cedidos a saírem ou entrarem do clube a partir de 1 de Julho de 2024.

A FIFA refere que o objectivo destas medidas é “desenvolver jovens jogadores, promover o equilíbrio competitivo e prevenir a acumulação de futebolistas”. Uma das principais intenções de Infantino é combater o excesso de atletas existente nos quadros de alguns dos clubes mais poderosos – o Manchester City tem, segundos dados do Transfermarkt, neste momento, 14 emprestados a outras equipas e no caso do Inter de Milão, esse número ascende a 26 cedidos.

A juntar a isto, há também um tecto na quantidade de negócios por empréstimos feitos entre dois clubes: em “qualquer momento da temporada”, uma equipa não pode ter mais do que três jogadores cedidos ao mesmo clube nem receber mais do que três atletas cedidos pelo mesmo conjunto. 

Outras regras anunciadas pela FIFA são o estabelecimento de um ano como o período máximo de empréstimo – no Sporting, Pedro Porro é um caso de uma cedência feita por duas temporadas – e a proibição de um clube ceder um jogador que já está no seu plantel emprestado por um outro conjunto.

Olhando ao impacto que estas regras poderiam ter em Portugal, nenhuma das quatro principais equipas do futebol nacional tem menos de oito jogadores cedidos a outros clubes: de acordo com o “Transfermarkt”, o Sporting tem 13, o Benfica 11 e o FC Porto e o Sporting de Braga oito – mas recorde-se que esta regra não se aplicaria a Tomás Tavares, Eduardo Quaresma ou Romário Baró, já que são sub-21.

No sentido oposto, encontram-se o Tondela, que tem no seu plantel oito emprestados, ou Portimonense e Famalicão, cada um com sete cedidos na sua equipa.

publicado às 03:30

22159561_7ZzPr.png

Esta publicação é a continuação do post Relatório e Contas 2020/21 - Sporting SAD (1).

Neste segundo texto abordo alguns temas que normalmente mais discussões provocam no universo leonino, sendo que muito do debate é consequência do desconhecimento e/ou da paixão com que cada pessoa os encara. 

1 - DÍVIDA FINANCEIRA

A Dívida Financeira não é mais que os empréstimos que a SAD possui, sendo que estes dividem-se em Não Corrente, e Corrente. A dívida corrente (curto prazo) é aquela que a SAD necessita pagar até 30 Junho 2022, sendo que a Não Corrente (longo prazo) é aquela divida cujo pagamento ocorre em qualquer momento após essa data. 

Ao olhar para o R&C verificamos que a dívida total passou de 126,6M em 2020, para os actuais 129,4M, ou seja, um aumento de pouco mais de 2,8M, o que surpreende pela positiva dado o contexto económico. Significa isto que a SAD, num ano extremamente difícil, conseguiu arranjar outros meios de financiamento. No entanto, num olhar mais atento, percebe-se alguma fragilidade nesta rubrica, face à divisão entre a dívida corrente a curto prazo e a longo prazo.

Na divida corrente verifica-se que o valor está em 90,2M, ou seja, este é o montante em empréstimos que o Sporting tem de devolver no máximo até 30 Junho. Um montante elevadíssimo que representa cerca de 70% da divida financeira total da SAD.

No entanto, deste valor apenas 42,6M necessitam solução, pois os restantes correspondem a situações que apesar de serem classificadas correntes, na realidade fazer o seu revolving (renovar) é algo muito simples e já previsto. Estes 42,6M não são mais que os 25,9M do empréstimo obrigacionista e 16,7M de um empréstimo bancário. 

2 - EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA (É SOLUÇÃO?)

Em 2011 o Sporting tinha um EO de 19M, sendo que o mesmo foi aumentado para 30M em 2015 e após o "falhanço" no pagamento no inicio de 2018 (antes ainda do evento Alcochete), no final do mesmo ano, foi finalmente emitido um EO de 25,9M que se vence agora.

É comum as sociedades fazerem EOs com o objectivo de liquidarem/substituírem os anteriores e o Sporting não é excepção, dai que exista a necessidade da SAD lançar um novo EO até ao final do ano. Como para lançar um EO é necessário autorização da Assembleia Geral da SAD, o anuncio (via convocatória para a A.G.) que o Sporting pretendia fazer um EO de 50M encheu páginas de jornais e inflamou opiniões como se isso fosse um dado certo.

O que parece que ninguém se lembrou, é que isto é normal, solicitar autorização para montantes superiores àqueles que figurarão no lançamento. O Sporting por exemplo, no ultimo EO, tinha solicitado autorização para 60M, sendo que fez um lançamento de 30M dos quais apenas 25,9M foram subscritos. Ou seja, pedir autorização de 50M, não significa que o Sporting, efectivamente queira e/ou consiga concretizar, dai que estranho ver nas noticias e nos comentários esse dado como sendo certo.

Pessoalmente, acredito que o SCP irá anunciar um EO de 30M com possibilidade de o aumentar até 50M durante a emissão, já que a prioridade será liquidar o EO de 25,9M que termina agora em Novembro.

Caso a procura seja muito elevada, a SAD deverá aumentar o EO para os 50M, não com o objectivo de aumentar a dívida como alguns vaticinam, mas sim com o objectivo de substituir divida, ou seja, pagar outros créditos, nomeadamente o empréstimo bancário de 16,7M que termina entretanto, muito embora ainda possa vir a ser alvo de moratoria e/ou renegociação bancária.

Resumindo, o Sporting lançará um EO para liquidar o anterior (fazer revolving). Caso o novo EO seja um sucesso, a SAD tem a possibilidade de aproveitar que existe dinheiro no mercado e fazer aumentar o EO, não para aumentar a sua divida, mas sim para pagar outras dividas já existentes.

Espero honestamente que os responsáveis do Sporting, desta vez se antecipem e se preparem bem por forma a que os 30M sejam subscritos logo nos primeiros dias, pois assim fica nas mãos da SAD aumentar o valor consoante a sua estratégia financeira.

publicado às 14:00

FIFA pretende limitar empréstimos

Rui Gomes, em 28.02.20

247517_4786142_updates.jpg

A limitação do número de empréstimos de futebolistas entre clubes de países diferentes e o aumento das compensações financeiras aos clubes formadores são dois dos pontos ontem acordados numa reunião do comité especial para o futebol da FIFA.

A criação de um fundo que visa financiar parcialmente o pagamento das compensações aos clubes formadores foi uma das decisões tomadas pelo FIFA Football Stakeholders Committee, o órgão consultivo que reúne responsáveis da FIFA, dos clubes, das ligas, dos jogadores, das federações e ainda das confederações. Este fundo vai ser financiado pela introdução de uma taxa adicional de 1% no valor das transferências.

"Este sistema modernizado vai encorajar e compensar os esforços de formação dos clubes, e os pagamentos vão ser automatizados através da nova FIFA Clearing House [central de pagamentos], garantindo que as compensações são realmente pagas, algo que atualmente não acontece", destacou em comunicado a FIFA.

Esta medida vai ser agora sujeita a um processo especial de consulta com todas as partes interessadas, de forma a alcançar parâmetros concretos para a categorização dos clubes e o cálculo dos custos reais de formação, antes de ser submetida ao Conselho da FIFA para aprovação, sendo o objetivo que o sistema esteja em vigor em 2022.

Por outro lado, o comité especial também propõe novas regras sobre os empréstimos de futebolistas, para que os mesmos passem a assumir "uma intenção válida de apoiar o desenvolvimento dos jovens".

As novas regras vão ser submetidas ao Comité do Estatuto dos Jogadores e ao Conselho da FIFA para aprovação, de forma a que, em Julho de 2020, sejam introduzidas limitações aos empréstimos internacionais de jogadores com 22 ou mais anos.

"Vai haver um período de transição, com um limite de oito empréstimos internacionais (entradas e saídas) para a época de 2020/21, reduzindo para seis na temporada de 2022/23, ou seja, um máximo de três entradas e três saídas em empréstimos entre os mesmos clubes".

A nível doméstico, as novas regras vão estipular um período máximo de três anos para que as federações implementem os mesmos limites no sistema de transferências interno.

Adicionalmente, foi ainda decidido na reunião que hoje decorreu em Zurique, na Suíça, que os jogos e competições com uma dimensão internacional devem seguir os princípios já definidos pelo Conselho da FIFA para que os jogos domésticos oficiais sejam realizados no território da federação em causa. Também esta medida vai ser submetida à avaliação do Conselho da FIFA.

Reportagem Lusa

publicado às 06:00

FIFA e os empréstimos

Rui Gomes, em 14.09.18

 

2710557_full-lnd.jpg

 

A FIFA está a estudar uma reforma que promete revolucionar o mercado. Segundo avança o Sports Bild, o órgão que gere os destinos do futebol mundial está a equacionar restringir para oito o número de jogadores que cada clube poderá emprestar.

 

A medida servirá para combater o elevado número de cedências do actual panorama do futebol mundial, com particular incidência na Serie A italiana. Os clubes do principal escalão cederam 592 futebolistas.

 

No entanto, o fenómeno também é transversal a outros países ou equipas. Em Portugal, de acordo com dados do Transfermarkt, FC Porto, Benfica e Sporting têm mais de dez futebolistas cedidos cada.

 

Uma medida que a FIFA já devia ter implementado, mas ficamos com a ideia que a defesa de interesses especiais é alta prioridade. Há muito que este problema se evidencia, com disparatado exagero no futebol italiano.

 

publicado às 03:16

 

sporting_lisbon_logo_88270.jpg

 

Enquanto o futuro de alguns jogadores já foi definido, no que à próxima temporada diz respeito, existem vários à espera de uma resolução. Depois, ainda temos aqueles que integraram o plantel principal na época passada e que não fazem agora parte dos planos do treinador. Casos que terão de ser resolvidos em breve dado que o mercado fecha no dia 31 de Agosto.

 

Jogadores já emprestados:

 

- Jefferson (SC Braga)

- Lukas Spalvis (Kaiserslautern)

- Domingos Duarte (Chaves)

- Mama Baldé (Desportivo das Aves)

- Carlos Mané (Estugarda)

- Ryan Gauld (Desportivo das Aves)

- Leonardo Ruiz (Boavista)

- Matheus Pereira (Chaves)

- Francisco Geraldes (Rio Ave)

- Paulo Lima (Sparta de Roterdão, à experiência)

- Luc Castaignos (Vitesse)

- André Geraldes (Belenenses)

 

Jogadores cujo empréstimo está a ser equacionado/negociado:

 

- Pedro Silva (Não foi inscrito para a Champions, mas poderá integrar a lista B)

- Gelson Dala (continua a treinar com a equipa principal e está inscrito para a Champions)

- Cristian Ponde (está na equipa B de momento)

- Azbe Jug (por definir - não foi inscrito para a Champions)

- Federico Ruiz (por definir - não tem lugar em nenhuma equipa do Sporting)

- João Palhinha (continua com a equipa principal, mas empréstimo é uma possibilidade)

 

Jogadores considerados "excedentários" que procuram colocação:

 

- Bryan Ruiz (negociações com o Standard Liège, mas nada de concreto)

- Ezequiel Schelotto (depois do Brighton, Nice, Sampdoria e Chievo, surge agora o Alavés)

- Douglas (nada consta)

- Marvin Zeegelaar (suposto impasse nas negociações com o Sevilha)

- Oriol Rosell (nada consta)

- Ary Papel (está na equipa B de momento)

- Heldon (nada consta)

- Fabrice Fokobo (nada consta)

- Sambinha (nada consta)

- Simeon Slavchev (CSKA Sófia negoceia empréstimo, mas nada concreto)

 

publicado às 13:00

 

sporting_lisbon_logo_88270.jpg

 

Enquanto o futuro de alguns jogadores já foi definido, no que à próxima temporada diz respeito, existem vários à espera de uma resolução. Depois, ainda temos aqueles que integraram o plantel principal na época passada e que não fazem agora parte dos planos do treinador.

 

Jogadores já emprestados:

 

- Jefferson (SC Braga)

- Lukas Spalvis (Kaiserslautern)

- Domingos Duarte (Chaves)

- Mama Baldé (Desportivo das Aves)

- Carlos Mané (Estugarda)

- Ryan Gauld (Desportivo das Aves)

- Leonardo Ruiz (Boavista)

- Matheus Pereira (Chaves)

- Francisco Geraldes (Rio Ave)

- Paulo Lima (Sparta de Roterdão, à experiência)

- Luc Castaignos (Vitesse)

- André Geraldes (Belenenses)

 

Jogadores cujo empréstimo está a ser equacionado/negociado:

 

- Pedro Silva (Não foi inscrito para a Champions, mas poderá integrar a lista B)

- Gelson Dala (continua a treinar com a equipa principal e está inscrito para a Champions)

- Cristian Ponde (está na equipa B de momento)

- Azbe Jug (por definir - não foi inscrito para a Champions)

- Federico Ruiz (por definir - não tem lugar em nenhuma equipa do Sporting)

 

Jogadores considerados "excedentários" que procuram colocação:

 

- Bryan Ruiz (Levante e Besiktas mostram interesse)

- Ezequiel Schelotto (negociações com a Sampdória, mas nada de concreto)

- Douglas

- Marvin Zeegelaar (nada de novo sobre o interesse do Hull City)

- Oriol Rosell

- Ary Papel (está na equipa B de momento)

- Heldon

- Fabrice Fokobo

- Sambinha

- Simeon Slavchev (CSKA Sófia negoceia empréstimo)

 

publicado às 19:28

 

phpThumb.jpg

 

Depois dos empréstimos bem sucedidos de Iuri Medeiros e João Palhinha (foto), o Moreirense volta à carga pelos mesmo dois "leões", para mais um ano de empréstimo, e ainda Daniel Podence, um dos actuais melhores talentos proveniente da Academia Sporting, a jogar pela equipa B.

 

O clube de Moreira de Cónegos está dependente da palavra de Jorge Jesus que já fez saber que os três jovens farão a pré-temporada com a equipa principal. Contudo, tendo em conta o "mindset" do treinador, é improvável que os três venha a integrar o plantel "A" na próxima época.

 

Confesso que não acompanhei o trajecto de João Palhinha na época passada, mas as estatísticas aparentam indicar que foi um elemento importante na equipa, participando em 28 jogos da I Liga, 26 dos quais como titular, acumulando 2476 minutos de jogo (27,5 jogos).

 

A performance de Iuri Medeiros deixa a ideia que chegou o momento de elevar o seu nível de performance com a equipa principal, especialmente se considerarmos a ausência de extremos.

 

Com tudo isto, dificilmente os desejos da equipa minhota serão realizados.

 

publicado às 11:33

Empréstimos graciosos

Desert Lion, em 15.09.13

Procurei nas páginas do Jornal do Sporting dedicadas à reestruturação do plantel, a referência aos valores conseguidos pelos empréstimos de Miguel Lopes e Viola. Nada consta. Pode então concluir-se que, ao invés dos rumores que foram postos a circular, o Sporting não recebe 1 milhão pelo empréstimo do Miguel Lopes ao Lyon, nem 400.000 euros pela cedência do Valentin Viola ao Racing. Ou seja, ambos saíram de borla...

 

publicado às 21:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo