Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As Notas de Julius 2023/24 (42)

Julius Coelho, em 30.03.24

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Estrela da Amadora da 27ª jornada da Liga Portugal Betclic, que resultou numa vitória por 2-1. Golos de Paulinho 23' e Nuno Santos 40'.

VITÓRIA A PULSO COM MUITO CORAÇÃO E RAÇA DE UM LEÃO COM SEDE DE VENCER

Mais uma vitória crucial do leão de Alvalade, quando ficam a faltar agora 7+1 finais, nesta derradeira etapa para chegar ao título. Com nova remontada no campo de um adversário muito abnegado e matreiro, que acabou dominado por um grande Sporting muito cerebral, raçudo e com muito coração que só cometeu um único erro nos 90' que lhe custou ver-se a perder, à semelhança da última jornada, mas deram a volta ainda na primeira parte e depois do intervalo tiveram a capacidade de gerir a vantagem e não permitiram qualquer remate à equipa da Amadora. Trincão foi a estrela, Paulinho e Nuno Santos resolveram.

1024.jpg

DESTAQUE - FRANCISCO TRINCÃO - 5 - Na casa do Estrela, foi ele a estrela que mais brilhou, como um cometa a deixar um rastro brilhante nas várias cavalgadas fulgurantes em slalom, que desequilibraram vincadamente o balanço do jogo para o lado dos leões. Construiu várias oportunidades claras de golo, a exemplo dos dois lances que deram a reviravolta no marcador, só lhe faltou marcar, merecia-o. 

FRANCO ISRAEL - 3 - Cresce nos erros graves, de momento que a equipa ganhe, os erros funcionam como terapia de choque para um crescimento acelerado. Revela-se fortíssimo nas bolas à queima em que fez 2 defesas com grande aparato, todavia nos cruzamentos ainda tem etapas a cumprir, aquele falhanço que resultou no golo sofrido, foi deveras ridículo.

GENY CATAMO - 3.5 - Não esteve tão bem, alguma desinspiração na maioria dos duelos, engatou poucos lances em que finalizou com critério.

JEREMIAH ST. JUSTE - 4 - Já começa a reaparecer, ainda que a espaços, provocando desequilíbrios nas linhas adversárias com aquelas arrancadas que lhe reconhecemos. Sempre equilibrado nas tarefas defensivas, em que se realçou na antecipação.

OUSMANE DIAMONDE - 3.5 - Tentou ser pragmático nos lances, jogando de primeira para não correr riscos, mostrou alguma falta do fulgor que lhe reconhecemos, está em período de ramadão.

MATHEUS REIS - 3.5 - Tinha do seu lado a fava, o melhor jogador do Estrela, sentiu essa dificuldade e acabou amarelado que o intimidou, por precaução não voltou para a segunda parte.

NUNO SANTOS - 4 - Até parecia estar em início de época, "folgadazo" esticou quase sempre o jogo da equipa dando-lhe muita profundidade com relativa facilidade. Estava no sítio certo para empurrar a bola para o golo da remontada e marca pela segunda jornada consecutiva.

DANIEL BRAGANÇA (Cap) - 4.5 - A aproximar-se de colocar de novo em campo todo aquele talento que mostrou antes da lesão grave que sofreu. Ontem sim, foi um grande Daniel Bragança, assumindo a responsabilidade do lugar do dinamarquês e fê-lo com brilhantismo, correu o campo todo e esfarrapou-se pela vitória. Aquele critério no passe é irrepreensível, ao alcance de poucos.

HIDEMASA MORITA - 4 - Dos muito poucos que sabe desaparecer com a bola na pressão e aparecer depois solto noutra parte do campo, isso é...magia! Temos que ver a repetição em câmara lenta, para percebermos como faz.

PAULINHO - 4 - Voltou a ser decisivo, ajudando a resolver e não demorou muito após a equipa ficar a perder. Por duas vezes quase que chega à bola para o 3-1.

VIKTOR GYOKERES - 3.5 - Não foi a noite do Gyo para ser a do Trincão. Mesmo em noite menos inspirada, teve grande impacto na abertura de espaços e a criar a dúvida na defesa adversária em vários lances do ataque.

GONÇALO INÁCIO - 4.5 - Entrou à "Beckenbauer" mostrando classe, subiu ao trono da defesa e foi rei, ensinou no passe e no corte magnifico só ao alcance de um craque.

RICARDO ESGAIO - 3 - Era plena hora de gerir e não oferecer qualquer bola perdida ao adversário que espreitava a oportunidade, cumpriu bem.

MORTEN HJULMAND - 3 - Entrou quando já faltava o "rancor" ao Estrela, com mais espaço no meio campo livrou-se dos apertos que poderiam provocar amarelo e ajudou com a sua classe a manter o adversário sempre longe da baliza do Israel.

EDUARDO QUARESMA  - ( Sem nota, entrou aos 92')

RÚBEN AMORIM - 5 - Ficou a ideia que o jogo correu-lhe pior que imaginou e preparou. O Estrela ainda ameaçou na primeira parte querer estragar a festa ao Leão, foi necessário muito trabalho, concentração máxima nos detalhes e cometerem um mínimo de erros, para conseguirem domar o adversário. Só o melhor  Sporting da época pôde conseguir a reviravolta e não deixar depois que o Estrela fizesse um único remate á baliza do Israel. Sem Pote e Coates, com o Inácio e Hjulmand no banco e ainda com o Estrela a marcar primeiro, um cenário que fez recordar Vila do Conde, uma tarefa árdua que enfrentou, mas ultrapassou como um grande campeão.

SÉRGIO VIEIRA - 2.5 - Viu a sua equipa inaugurar o marcador com um golo oferecido e com isso tentou intimidar o líder do campeonato, mas a reacção pronta do leão com o golo do Paulinho resultou como uma valente paulada, acusaram a cacetada e ainda antes do intervalo já estava feita a remontada. Controlaram o Gyokeres mas abriram espaços para o endiabrado Trincão, valeu-lhes a grande exibição do Bruno Brígido que impediu uma derrota mais pesada e justa.

FÁBIO VERÍSSIMO (Árbitro) - 5 - Boa arbitragem não isenta de erros, várias faltas duras dos jogadores do Estrela a castigarem com as usuais pisadelas e que mereciam cartão amarelo. O lance na área com o Trincão a ser empurrado, justificava também revisão do VAR.

RUI COSTA (VAR) - 3 - Um único reparo, o lance do Francisco Trincão a ser empurrado dentro da área do Estrela que deveria ter chamado o árbitro para rever as imagens.

publicado às 06:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo