Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

img_817x460$2018_06_26_14_31_05_334010.jpg

 

Considerações do presidente Frederico Varandas, esta quarta-feira, num jantar de Natal entre atletas do Sporting e patrocinadores:

 

"Este é um ano muito atípico, difícil, e a prova de hoje estarmos aqui com a sala cheia de parceiros e patrocinadores, pessoas que acreditaram e investiram no clube, é sinal da força e vitalidade. Obrigado pela maneira como continuam a confiar e seguramente confiam num futuro risonho, porque é assim que vai ser.

 

Estamos com três meses intensos. Hoje está praticamente concluída a primeira fase, de reforma e reorganização do clube. Esta Direcção não olha a caras, acredita na competência e é com competência e inteligência que vamos vencer. Não vai ser à força ou com barulho. Fomos formando uma estrutura altamente competente nas várias áreas, criámos uma máquina que ainda vai ser afinada, mas a grosso modo a reestruturação já está feita. E vamos terminar o ano como acreditei que íamos ter neste Natal: acreditava que íamos virar o ano a lutar pelo título, no futsal, hóquei, voleibol... Muito trabalho sério e honesto se faz neste Clube.

 

47498954_10155654840331555_7675378502396280832_n.j

 

Quando ganhei as eleições os sócios na rua diziam-me: 'presidente, este ano só peço o terceiro lugar'. E era sentimento honesto pela realidade como os adeptos sentiam o clube. Hoje já me dizem: 'presidente, acredito no título'. Independentemente do realismo das previsões, foi devolvido o orgulho, as pessoas acreditam no Sporting dentro e fora de campo. Vamos entrar numa nova fase, de grande dinâmica de uma onda verde, que vai começar e onde o futebol vai ajudar, como as modalidades já fazem.

 

Quero deixar um agradecimento especial aos nossos atletas, treinadores, elementos do staff, técnicos de equipamentos, médicos, administrativos, funcionários... Tenho muito orgulho em liderar esta máquina feita de soldados que são vocês. Acreditam como eu que é com competência e trabalho que lá vamos. O Sporting está de pé, saudável e cheio de força.


Um bom Natal e viva o Sporting".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:34

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 17.11.18

 

Varandas nos Rugidos.jpg

 

Considerações do presidente Frederico Varandas, na 37.ª Gala Rugidos do Leão, em Leiria, esta sexta-feira:

 

"Apesar dos boicotes, das cunhas, das altas traições, das inqualificáveis manobras de bastidores que se verificam para que não houvesse empréstimo obrigacionista. Quando se diz impunemente e irresponsavelmente que a SAD está em falência, apesar das manobras incríveis para que não houvesse empréstimo obrigacionista, com os brutais prejuízos que isso teria para o Sporting, conseguimos lançar o empréstimo . Uma vez mais também ouvi as vozes do costume, com as encomendas do costume que dizem que o Sporting não vai conseguir vencer esta batalha, mas vamos vencer haja o que houver. Vão tentar rasteirar, mas vamos superar tudo. Vamos abanar, mas não vamos cair.

 

image.jpg

 

Proteger o Sporting. Como? Dando o exemplo. Cuidando, respeitando, defendendo e preservando. Se cada um de nós fizer isso teremos um clube mais saudável, forte, digno e independência. Todos gostamos desta ideia, pois então saibamos lutar por isso. Vamos garantir a independência e a dignidade com provas de amor ao Sporting. Hoje, e nos próximos dias, pelo Sporting e só pelo Sporting todos têm a oportunidade de fazerem o que puderem pelo nosso e vosso Sporting. Como? Dando o exemplo. Estes órgãos sociais subscreverão o empréstimo obrigacionista, se alguém subscrever o valor mínimo de 100 euros daremos uma enorme demonstração de força ao país. Estaremos a investir no presente e no futuro".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:29

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 05.11.18

 

download (2).jpg

 

Após o apito final no Santa Clara - Sporting e antes da partida de Ponta Delgada rumo a Lisboa, Frederico Varandas falou aos jornalistas presentes, deixando uma garantia quanto à necessidade de tomar decisões na qualidade de líder do Sporting Clube de Portugal:

 

"Treinador não é conversa para agora. Dedicamos estes três pontos ao Battaglia [saiu lesionado]. A segunda palavra vai para os sportinguistas que encheram o estádio com chuva e vento, apoiando a equipa até ao fim. A terceira palavra vai para todos os outros sportinguistas: enquanto aqui estiver, posso dar a garantia de que nunca me vai faltar coragem para as decisões que entender para o Sporting. E essas decisões virão sempre da minha razão e do meu instinto. Podem registar isto, o Sporting vai voltar a ser muito forte".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 03.11.18

 

img_293x165$2018_11_03_11_47_34_1467906.jpg

 

Quero realçar como hoje se trabalha bem no Sporting. Em 48 horas vi mais de quinze nomes na imprensa e nenhum desses será o futuro treinador.

 

Há um que existiu interesse real, que foi o Leonardo Jardim. Como sabem, é meu amigo, mas nunca chegou a ser opção, porque sei que ele e a família não querem voltar a curto prazo.

 

Os restantes nomes citados merecem o nosso respeito, mas na realidade nunca foram contactados, nunca foram opção. Não é verdade que tenha existido nega a nenhum treinador, ou que tenha pedido muito salário. Nada saiu sobre o futuro treinador, mas está escolhido e acertado com ele. Não posso dizer quem é porque falta a rescisão com o clube no qual está a trabalhar”.

 

Frederico Varandas

 

Nota: Fica, então, a grande dúvida no ar sobre a identidade do novo treinador. Partindo do princípio que é holandês, ou que pelo menos está actualmente a trabalhar na Holanda, não será nenhum das equipas de topo, a exemplo do PSV Eindhoven, Ajax ou Feyenoord, que lideram o campeonato.

 

O treinador do quarto classificado Heracles é Frank Wormuth, alemão de 58 anos; do quinto classificado Vitesse, é Leonid Slutsky, russo de 47 anos; e do sexto classificado VVV-Venlo é Maurice Steijn, holandês de 47 anos.

 

Mas ainda refiro o sétimo classificado, porque algo me diz que é aqui que encontraremos a resposta que procuramos. O Utrecht FC é liderado pelo bem conhecido Dick Advocaat, holandês de 71 anos que já orientou inúmeros clubes e várias selecções. A idade preocupa, mas é obviamente um técnico muito bem credenciado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50

"Perguntar não ofende"

Rui Gomes, em 02.11.18

 

45090991_2068829483184488_4985678739632291840_n.jp

 

Entrevista ao presidente do Sporting, Frederico Varandas, pelo jornalista Daniel Oliveira, no programa radiofónico online Perguntar Não Ofendefeita um dia depois da vitória do Sporting frente ao Boavista mas antes da derrota com o Estoril. Nela, Frederico Varandas já deixava entender que Peseiro não era o seu treinador, dependia dos resultados e poderia não durar uma época:

 

"Defendo os interesses do Sporting e muito dos que votaram em mim disseram-me 'Frederico, agora é correr com o Peseiro'. Eu sei o que significa mudar o treinador a meio da época, os riscos e as vantagens que pode ter (...) José Peseiro sabe o que é o futebol português e sabe que está dependente dele".

 

Não menos curioso, a sua afirmação sobre a disponibilidade de Leonardo Jardim, quase deixando a entender que já tinha contactado o técnico madeirense que saiu do Mónaco há poucos dias:

 

"Um dia o Sporting vai ter novamente Leonardo Jardim e comigo como presidente. E quando ele regressar não será por dinheiro. Mas não é a fase em que ele está neste momento. Leonardo Jardim não quer voltar a Portugal a curto prazo".

 

Em nota separada, e a título de curiosidade, sabe-se agora que José Peseiro soube do seu despedimento através de Hugo Viana, logo após o jogo com o Estoril.

 

No que a novos treinadores diz respeito, Jorge Jesus, Leonardo Jardim, Rui Faria e Rui Jorge já foram descartados, e que sobre a mesa estão os nomes de Paulo Sousa (não vai ser muito barato), Aitor Karanka (antigo adjunto de José Mourinho e actual treinador do Nottingham Forest da Segunda Liga inglesa) e Miguel Cardoso (ex-treinador do Rio Ave, despedido do Nantes no dia 1 de Outubro).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:03

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 27.10.18

 

mw-860.jpg

 

"Os casos do Benfica - os emails, o e-toupeira, tudo isso - são uma vergonha para o futebol português.

 

Eu ando no futebol há alguns anos e obviamente presenciei e sei de coisas. Já contei tudo o que sabia às instituições do futebol português: FPF, Liga e Associação Portuguesa dos Árbitros de Futebol. E acredito que se vai fazer justiça. Digo-lhe mais: tenho a certeza que o futebol português jamais voltará a ser o mesmo, o dirigismo mudará, tudo será muito mais transparente.

 

Na cimeira dos presidentes da Liga eu disse que ia arrumar a minha casa, mas que eles também tinham de arrumar a casa deles. Nós vamos ser implacáveis na defesa da transparência".

 

Entrevista a Frederico Varandas na edição deste sábado do jornal Expresso.

 

Mais algumas considerações do presidente:

 

O empréstimo obrigacionista está montado e intermediado pelo banco Montepio, com cerca de 30 milhões de euros, para emitir em Dezembro. E o empréstimo anterior, cujo pagamento já fora adiado, iremos pagar tudo aos investidores na data prevista.

 

- O Wolverhampton paga 18 milhões de euros pelo Rui Patrício e o Sporting encaixa 14 milhões; os outros quatro milhões serão para os intermediários, sendo que a Gestifute, que era credora de sete milhões de euros do Clube, abdicou de três. E o Rui abdicou de um milhão de euros, do ano de contrato que restava do Sporting e de cinco milhões de euros, pelo prémio de assinatura. Não foi fácil e não posso explicar tudo.

 

- Já estamos a preparar 2019 e a agir em áreas específicas, que nos ajudam a ganhar. Na área de scouting, por exemplo, estamos a reformular o departamento e acabámos de contratar o José Guilherme Chieira, que esteve no FC Porto durante muitos anos. No departamento clínico, virá outro médico, João Pedro Araújo, que é melhor que eu.

 

- No Sporting que eu idealizo, a equipa tem de jogar melhor que o adversário pelo menos em 32 jornadas do campeonato. Pode nem ganhar, mas tem essa obrigação.

 

- Só dispenso jogadores ou treinadores quando tenho uma solução melhor em carteira.

 

- O primeiro passo é tornar o Sporting imune a essa fogueira e a própria comunicação social também está numa espécie de ressaca, estranha este vazio mediático. Se eu não falar durante duas semanas é estranho, mas já repararam, nos outros clubes, se os respectivos presidentes falam? Não.

 

- Como presidente, nunca entrarei dentro do balneário: é uma área de jogadores. Tal como eles nunca entrarão numa área de presidente. Também nunca farei uma crítica aos jogadores publicamente, porque essa será feita cara a cara.

 

- Quando cheguei à Direcção do Clube, uma das primeiras coisas com que me deparei  foi a validação de uma despesa de hotel no valor de 80 euros de um jogador que estava a fazer uns exames médicos.

 

- Uma empresa com receitas de milhões, 300 funcionários, mais de mil atletas - e uma despesa de 80 euros tem de ser validada pelo presidente? Isto só demonstra como o Sporting estava montado, tudo concentrado numa pessoa. Eram práticas da Idade da Pedra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:59

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 13.10.18

 

fredericovarandas2_467x467_acf_cropped-200x200.jpg

 

Ainda uma outra consideração do presidente Frederico Varandas, à margem da recém-realizada Cimeira de Presidentes:

 

"O que garanto é que defenderei o Sporting. E isso significa, muitas vezes, estar calado".

 

Nem tanto ao mar nem tanto à terra, diria um cínico, mas enquanto o que se deseja é moderação, não deixa de ser um contraste muito considerável quando comparado com a asfixiante e por vezes carnavalesca sobredose dos últimos cinco anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Frase do dia

Rui Gomes, em 11.10.18

 

21199064_IaO1j.jpeg

 

"Perdemos porque fomos piores, não foi por causa da arbitragem ou do cansaço. E se queremos recuperar os quatro pontos para os líderes, temos de ser melhores em campo".

 

Frederico Varandas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:35

 

img_920x518$2018_10_01_23_37_24_1455277.jpg

 

Não sei se "teste" é o termo adequado, até porque o presidente Frederico Varandas tem coisas muito mais importantes no seu "prato" para resolver, mas não deixa de ser um desafio, face às circunstâncias.

 

No próximo domingo o Sporting viaja até ao Algarve, para defrontar o clube de Portimão, em jogo da 7.ª jornada da Liga NOS.

 

Temos o incidente que viu o presidente da SAD portimonense agradir Rafael Barbosa, um atleta do Sporting cedido ao emblema algarvio esta época. O jogador já terá regressado a Lisboa e aguarda a resolução do caso.

 

O episódio é considerado grave e com possíveis consequências no plano institucional. O Sporting emitiu um comunicado ontem em que, entre outras coisas, exige um pedido de desculpas. Mais grave, a queixa-crime que o jogador apresentou na PSP e a participação do Sporting ao Conselho de Disciplina da FPF.

 

Perante este cenário, caberá ao presidente decidir se irá ao estádio e para que sector, sendo público que o clube da casa está obrigado, pelos regulamentos da Liga, a ceder um camarote ao visitante. Certo é que Varandas não irá para o... banco, como aliás sempre deixou claro ao longo da campanha. "Banco é para treinador, diretor-desportivo, team manager, médico e jogadores".

 

Partindo do princípio que Frederico Varandas vai assistir ao jogo, deverá ele "passar por cima" do incidente e sentar-se na Tribuna junto ao homólogo da SAD do Portimonense ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21

 

image.jpg

 

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, discursou esta segunda-feira perante cerca de 400 sportinguistas, sócios de mais de 17 núcleos da região de Braga e garantiu que a sua presidência será marcada pela "verdade desportiva":

 

"Seremos um Sporting aliado da verdade desportiva, com os valores de 1906, mas não de uma forma passiva. Vamos à luta, de forma limpa, mas vamos exigir que os outros também o façam.

 

Pegando nas palavras do Daniel [Pereira, presidente do Núcleo de Braga], passámos um tempo conturbado, um tempo de convulsão. Vou dizer-vos, agora como presidente do Sporting: por muita crise, por muita convulsão que haja, com esta massa associativa, o Sporting tem sempre o futuro garantido.

 

No próximo acto eleitoral, quem vai decidir o futuro vai ser mesmo o Sporting Clube de Portugal, com mais de um ponto de voto espalhados pelo país, não só em Lisboa, mas no Norte, no Centro e no Sul. Não queremos só 22 mil a votar. Temos que ir para os 30, para os 35 mil. Não pode ser penalizado aquele sócio que vive na Guarda, em Olhão, ou em Braga.

 

Aprendi muito nestes três meses de campanha, a percorrer o país, a conhecer núcleos. Elvas, Portalegre, Guarda, Braga, Barcelos, Aveiro, Portimão, e uma coisa percebi: o nome de Portugal no nosso Clube deve-se a vocês.

 

E há uma coisa que presenciei no dia 8, na análise às eleições. Mesmo continuando a ter o nome de Portugal, se calhar 80%, para não dizer mais, dos sportinguistas que decidem o futuro do Sporting, são de Lisboa. Isso é inaceitável, isso é intolerável.

 

Qualquer crise, qualquer presidente estará sempre de passagem. Sempre! O Sporting será sempre nosso, dos sócios. O clube tem de estar unido. Repito: unido. E não é de boca. É de facto. É como já ouvi aqui vários sócios dizer: 'Não votei em si, mas acredito em si, é o meu presidente'. É isso que quero ouvir. Todos votaram pelo Sporting e é essa a minha missão. O Sporting tem cerca de 170 mil sócios, mas só metade são pagantes. O Sporting precisa de uma massa associativa mobilizada".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:52

Foto do dia

Rui Gomes, em 17.09.18

 

img_920x518$2018_09_16_21_44_01_1448798.jpg

 

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, partilhou uma foto nas redes sociais ao lado de João Benedito, antigo candidato à liderança dos leões. "Sporting acima de tudo" é a legenda da foto, o que mostra uma clara mensagem de união no universo leonino.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:02

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 16.09.18

 

nova-gente-66243-noticia-eleicoes-no-sporting-saib

 

Raios-X ao Clube


"Não só não estou arrependido como estou ainda mais otimista, porque há tanto para melhorar e fazer... É um desafio interessante e tenho a certeza que vamos levar o Clube a bom porto."

 

Situação financeira


"Está como esperávamos. Não me tira o sono".

Primeira semana


"Foi muito intensa, a minha equipa e eu dedicámo-nos a arrumar a casa e a devolver a alegria e prazer em servir o Sporting aos funcionários. É altura de olharmos para dentro para nos tornarmos fortes depois lá fora."

Conversa com o plantel


"Estão muito confiantes".

Relações institucionais com rivais 


"Sócios podem estar descansados que a minha equipa defenderá sempre os interesses do Sporting."

Casos que envolvem o Benfica


"Vivemos num estado de direito, estou à espera que se faça justiça e acredito na justiça portuguesa."

 

Frederico Varandas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:18

Foto do dia

Rui Gomes, em 13.09.18

 

download (3).jpg

 Frederico Varandas recebido por Fernando Gomes na Cidade do Futebol

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:01

Frederico Varandas tomou posse

Rui Gomes, em 10.09.18

 

img_920x519$2018_09_09_21_08_08_1445881.jpg

 

"Nasci Sporting, cresci Sporting, respiro Sporting mas não sou o Sporting. A missão é servir o Sporting. A minha prioridade é unir o Sporting. Ontem, começámos a vencer o adversário mais terrível da nossa história: o Sporting fracturado. Ontem já começámos a vencer e hoje é uma nova era, de um Sporting unido.

 

Enquanto presidente, é minha obrigação dar o exemplo. Se consigo unir um sócio que possa ter discordado, então vocês conseguem unir com quem quer que seja. Enquanto não formos unidos, não nos vamos conseguir bater com os nossos adversários. É um dia emocionante para mim. Por muito que estivesse preparado, é sempre diferente ".

 

Frederico Varandas - Presidente do Conselho Directivo

 

 

img_920x519$2018_09_09_20_15_47_1445866.jpg

 

"As regras (votantes) são claras e devemos viver com elas. Há um vencedor, que é Varandas, e há alguém que não perdeu, que é João Benedito, mas que pela sua dignidade e postura sai das eleições como vencedor. Mostrou que é um grande sportinguista e um homem com grande formação. Assim não será difícil unir o Sporting. Não tendo ganho as eleições sai delas como vencedor".

 

Rogério Alves - Presidente da Mesa da Assembleia Geral

 

 

P.S.: Não sei quem é aquele "cavalheiro" devidamente trajado para ir à pesca, mas comigo nem pisava o palco!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:34

 

21164449_fCZCA (2).jpeg

 

Frederico Varandas obteve 42,32% dos votos e foi eleito presidente do Sporting Clube de Portugal nas eleições mais concorridas de sempre. Participaram 22 400 sócios, sendo a percentagem de brancos e nulos praticamente insignificante (2,52%). Segundo Luís Paixão Martins, o novo presidente leonino deve a sua vitória ao apoio que conseguiu entre os associados “Efectivo A” com direito a entre 5 a 10 votos, e que constituem 55% do universo eleitoral. Isto é, aqueles que têm entre quinze anos e quarenta e quatro anos de pagamento de quotas.

 

Frederico Varandas beneficiou do facto de ter apresentado mais cedo a sua candidatura, rompendo desde logo com o poder vigente na altura. Gerou uma expectativa positiva inicialmente, foi cuidadoso na abordagem da questão do treinador e comprometeu-se com a estabilidade no Clube. No entanto, caiu na armadilha de constituir uma “Comissão de Honra” que nada acrescentou e principalmente foi desastroso nos debates ou intervenções públicas. Valeu-lhe o facto de a campanha eleitoral ter sido fraca em geral, com muitos lugares comuns, pouca imaginação e sobranceria excessiva nuns ou agressividade a mais noutros. Todas as candidaturas tinham virtudes e defeitos, mas Varandas conseguiu colocar-se no “centro” e levar o seu discurso racional aos que têm uma maior capacidade de decidir as eleições.

 

Agora, depois de tomar posse como o 43º Presidente do Sporting, Frederico Varandas terá os olhos dos sportinguistas fixados nele e é certo que não vai ter um prolongado estado de graça. Os adeptos de Bruno de Carvalho que se lhe referem como “traidor” e “fivelas” não lhe darão descanso e o facto de João Bendito ter obtido cerca de 1 100 votantes a mais do que ele estará sempre presente na memória de muitos. Na vida nada é permanente e no futebol pouco é previsível.

 

De certa forma, os novos órgãos sociais leoninos dependem do sucesso, mesmo que relativo, da equipa principal de futebol. É sempre assim. O Conselho Directivo precisa de tempo para pôr em prática um plano de acção que convença a maioria dos adeptos. Um modelo de governo do Clube com práticas efectivas de transparência e de exigência, a organização competente e eficaz do futebol, a continuação do sucesso nas modalidades, uma gestão financeira e fontes de financiamento adequadas às necessidades a curto e médio prazo, um relacionamento institucional inteligente e um estilo de comunicação abrangente para todos os sportinguistas. E, evidentemente, aquilo que está em cima da mesa: os processos de rescisão litigiosos de jogadores.

 

Apesar do sentido único para a sua governação, Frederico Varandas pode encarar o futuro com uma nesga de optimismo.  Os sportinguistas estão mais convictos do que nunca de que unanimismos e caudilhismos não permitem que, permanentemente, se descortinem as melhores soluções para o Clube. Nem um subliminar providencialismo, próprio de quem se considera o salvador, irá resgatar o Sporting dos seus males e insucessos desportivos. Por isso, muitos estarão mais atentos à qualidade do modelo de governo do que aos aspectos acessórios e mediáticos que fizeram história no passado recente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:27

Miguel Albuquerque neste caso falhou

Rui Gomes, em 28.08.18

 

img_920x518$2018_08_26_23_00_09_1440417.jpg

 

Sou um dos muitos admiradores de Miguel Albuquerque, pelo fantástico trabalho que ele tem feito com o futsal leonino. A sua honorabilidade e competência como homem e dirigente, não estão minimamente em questão.

 

No caso que aqui abordamos, acho que falhou na sua tomada decisão em associar-se publicamente à candidatura do Dr. Frederico Varandas. No debate deste domingo, foi acusado de ter infrigido as regras do Clube por José Maria Ricciardi. Foi Ricciardi, mas até podia ter sido qualquer outro candidato. Miguel Albuquerque reagiu com indignação via comunicado:

 

"Face às graves declarações do candidato à Presidência do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, José Maria Ricciardi, no debate de hoje na Sporting TV, venho esclarecer o seguinte:

1. Assumi uma posição pública relativamente ao meu posicionamento para o acto eleitoral do próximo dia 8 de Setembro, tendo marcado presença num jantar de campanha da Lista D, no passado dia 20 de Julho, durante o gozo das minhas férias; 

2. A Comissão de Gestão do Sporting Clube de Portugal emitiu uma circular interna, posteriormente, no dia 1 de Agosto, na qual ACONSELHOU os funcionários a terem uma posição equidistante do processo eleitoral. 

3. Desde esse momento, não participei em qualquer acção de campanha nem proferi qualquer declaração pública relacionada com o acto eleitoral em questão;

4. É, portanto, falso que esteja a desobedecer a qualquer indicação da minha entidade patronal, tal como é mentira que alguém da Lista D esteja a infringir ou a desrespeitar qualquer indicação do Sporting Clube de Portugal, como José Maria Ricciardi tentou fazer crer hoje!

5. Não permito, nem nunca permitirei, que José Maria Ricciardi, ou outra pessoa qualquer, utilize o meu nome de forma caluniosa, muito menos para enganar os Sócios do Sporting Clube de Portugal;

6. Lamento ter de fazer um post destes depois de termos vencido brilhantemente a Masters Cup em futsal, que se disputou em Portimão, mas se há coisa que nunca deixarei passar em claro é a mentira!"
 
A acima referida acusação "mentirosa" não passa de uma mera tecnicalidade, em que não existem regras no Clube a proibir funcionários e/ou dirigentes no activo de se associarem a candidaturas.
 
O comunicado da Comissão de Gestão a aconselhar os funcionários do Sporting a  "terem uma posição equidistante do processo eleitoral" nem devia ser necessário. Bom senso claramente aponta para essa postura, sem regras ou recomendações.
 
Miguel Albuquerque exagerou com esta sua reacção. Teria sido suficiente uma simples explicação, mas com ou sem esta, nada altera o facto que ele assumiu uma posição que não sendo grave é, minimamente, insensata.
  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:24

Debate ou arena de acusações ?

Rui Gomes, em 27.08.18

 

maxresdefault (1).jpg

 

Mais um debate entre candidatos à cadeira da presidência do Sporting - José Maria Ricciardi e Frederico Varandas - que aqueceu e muito e acabou por ser uma quasi-arena de troca de acusações.

 

José Maria Ricciardi:

 

"O Dr. Varandas quer ser uma espécie de presidente-treinador e ainda não percebeu que o presidente não é treinador nem adepto como o Bruno de Carvalho, com o qual está cada vez mais parecido.

 

Ele gostaria de ser treinador, até tirou o curso, tal como Bruno de Carvalho, e acha que pode desautorizar o treinador e discutir com os jogadores. Se continuar assim vai ter os mesmos resultados que Bruno de Carvalho.

 

O Dr. Varandas só diz barbaridades e espero que os sócios não o elejam, senão o Sporting acaba (...) Passa a vida a dizer mentiras e é totalmente desconhecedor da situação financeira da SAD.

 

Um apoiante meu, o Victor Espadinha, chama-o de Bruno Varandas. Ele devia convidar Bruno de Carvalho para a sua comissão de honra.

 

Entra sempre a ofender sobre a vida pessoal. Seja um homenzinho que pelos vistos não é e cinja-se aos assuntos do Sporting. É uma pessoa com problemas de carácter graves.

 

No ataque à Academia Sporting fechou-se à chave no gabinete e apareceu a rir-se. Tinha tanta influência sobre os jogadores que não impediu nenhuma rescisão. Não tem qualquer condição para ser presidente do Sporting".

 

Frederico Varandas:

 

"O Dr. Ricciardi diz que não precisa de perceber do 'core' do clube, mas eu acredito numa liderança em que se domine a estrutura do futebol. É fundamental conhecer a casa das máquinas. O organigrama do Dr. Ricciardi prova que ele não percebe do assunto.

 

A idade, para mim, não conta, ao contrário do que o Dr. Ricciardi insiste. Andei na escola de Oficiais do Exército e liderar é um dos pilares. Como militar recebi louvores e considerações por servir o país, coisa que o Dr. Ricciardi nunca saberá o que é.

 

O Dr. Ricciardi passa um terror sobre a situação financeira e parece que só ele é que tem a solução. Ele não tem noção do que é o Sporting e passa a vida em boatos, difamações e calúnias.

 

Mais uma vez tive que passar por isto [acusações] pelo Sporting, mas não me interessa. O que me preocupa é um candidato destes poder ser presidente do clube. José Maria Ricciardi desce baixo e, hoje [domingo], desceu ainda mais baixo. O que disse sobre o ataque à Academia é do mais baixo que há. É de uma absoluta falta de decência".

 

Devo esclarecer que não assisti ao debate e limitei-me a extrair estas afirmações dos sites noticiosos. Espero que corresponda à realidade dos factos, mais vírgula menos vírgula.

 

A título de curiosidade, dei uma olhadela no meu "velho" espaço da blogosfera, coisa que já não fazia há muitos meses, e fiquei deveras pensativo. Verifico que o seu administrador anda a fazer com Frederico Varandas o que fez durante anos com Bruno de Carvalho, até ter chegado a hora da penitência, claro. Vale o que vale, mas obriga-me a reflectir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:53

 

img_920x519$2018_07_11_16_29_43_1422362.jpg

 

CONSELHO DIRECTIVO

 

Presidente: Frederico Varandas (Clube e SAD)     


Vice-Presidentes:

Francisco Zenha (Área Financeira)
Pedro José Lancastre (Área Comercial/Marketing)  
João Sampaio (Área Jurídica
Maria Serrano Sancho (Responsabilidade Social, inclusão e transparência)

Filipe Osório de Castro (Património)

 

Vogais:

Pedro Luciano Silveira (Sócios)     
Francisco Rodrigues dos Santos (Núcleos)     
Miguel Afonso (Modalidades)     
Miguel Nogueira Leite (Relações institucionais)     
Rahim Ahamad (Internacionalização)     


MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Presidente: Rogério Alves

Vice-Presidente: João Palma     

 

CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR

 

Presidente:  Juiz Conselheiro Joaquim Baltasar Pinto     
Vice-Presidente:  João Teives     

 

A Lista D conta à sua cabeça com Frederico Varandas, o director clínico que passou de ilustre desconhecido a candidato a Presidente do Sporting em tempo recorde e nunca visto em Portugal.

 

Temos de ser honestos e dar crédito a Frederico Varandas por ter conseguido capitalizar um momento negro do Sporting a seu favor. A inteligência que muitos lhe reconhecem é inquestionável quando “puxamos a fita atrás” e vemos o percurso recente de Frederico Varandas.

 

De desconhecido, aproveita a onda de rescisões para surgir com a sua rescisão como se de um jogador mais se tratasse. Capitalizado por essa notícia, assume a sua candidatura a candidato ainda antes de BdC sair e ao ser o único a tomar essa posição acaba por trazer para junto de si todos aqueles que, embora não o conhecendo, estavam contra BdC. Uma “jogada de mestre” que fez dele um candidato Presidenciável.

 

Ao ser a única alternativa a Bruno de Carvalho aquando da AG de Destituição, Frederico Varandas continuou a capitalizar-se junto do SCP e conseguiu trazer a si uma equipa de reconhecidas competências, nomeadamente Rogério Alves que muitos gostariam de ver como candidato à presidência do Conselho Directivo e não da MAG. Além de Rogério Alves, Varandas conseguiu trazer à sua candidatura um conjunto de pessoas com bastante diversidade, competências e acima de tudo, cuja integridade não levanta muitas questões.  

 

Carismático, bom falante, com um passado profissional dinâmico e competências dispares em várias áreas fazem dele um candidato forte. A juntar a estas características poderia haver a dúvida em relação às suas competências/conhecimentos para o futebol (ser médico de equipa não chega), no entanto o apoio que juntou de entre diversos treinadores, incluindo todos os que estiveram na era BdC, fizeram desaparecer esses receios.

 

Na área da gestão, Varandas conta ainda com o sucesso das suas empresas e se é verdade que ele não as gere no dia-a-dia, também é verdade que um bom gestor não é só o que “percebe de contas”, mas sim aquele que reconhece as suas incapacidades e contrata as melhores pessoas para preencher essas lacunas.

 

Com tudo o que descrevi anteriormente, seria previsível que Varandas apresentasse um programa de candidatura irrepreensível, no entanto isso é algo que não aconteceu. Bem estruturado, o programa da Lista D responde aos grandes desafios do futuro e qual a estratégia a ser adoptada, no entanto, temos de ter consciência que o Sporting tem questões urgentes a necessitarem de resposta, nomeadamente na área financeira, e essa componente simplesmente está ausente de todo o Programa.

 

Quem quer ser presidente do Sporting não pode pensar apenas no longo prazo, correndo o risco de, em pouco tempo, ser ultrapassado pela realidade e nesse momento todo o programa desenhado cair por terra por se tornar inviável. Esse foi o problema de quem andava na política no século passado, hoje em dia isso já não é aceitável.

 

Resumindo, Varandas é um candidato presidenciável porque mostrou inteligência nos timings que utilizou e com isso soube capitalizar-se, pois, por mais capacidades que tenha, tivesse ele anunciado a sua candidatura nos tempos que os outros candidatos o fizeram, e tenho a certeza que ele não passaria apenas de mais um “candidato de fundo da lista”. E digo isto não porque ele seja um mau candidato, mas simplesmente porque até há poucos meses era um ilustre desconhecido e, diz-nos a história, que desconhecidos, por maiores capacidades que tenham, têm dificuldades em angariar apoio até porque, necessitam criar uma imagem junto da opinião publica algo que Varandas ainda está a fazer.

 

E é precisamente este processo de "construção" de imagem que tem jogado em desfavor de Frederico Varandas. Se inicialmente e após um ataque feroz dos apoiantes de BdC Varandas conseguiu sair incólume, agora tenho ficado com a sensação de que o tempo joga a desfavor de Varandas e que quanto mais o tempo passa, mais credibilidade perde a Lista D. 

 

Na minha humilde opinião, se Varandas quer ser Presidente este é o momento em que deve parar e pensar... pensar que por mais cosmética que coloque na campanha, por mais apoios que colha junto de determinadas pessoas, por mais capacidades que demonstre ter, tudo isso pode ser em vão se jogar mal as suas cartadas. Está no momento dele pensar e dizer que soluções possui para os problemas que irá enfrentar no dia 9 de Setembro se for eleito... está no momento de mudar... se for por este caminho, duvido que chegue a Presidente. 

Um forte Abraço ao Frederico Varandas

Nota posterior:


O texto foi escrito antes do debate do dia 19-08-2018 na SportingTV. Agora, pós debates junto à minha opinião o receio de que Varandas tenha dado um monumental tiro no pé pela forma como o abordou.

 

O ataque à candidatura do Benedito foi inusitado, desproporcionado e completamente fora de tempo. Mas pior, a "raposa velha" do Ricciardi, avisou-o logo de inicio que não ia entrar em ataques pessoais e Varandas, pela sua inexperiência, no final do debate atacou Ricciardi precisamente trazendo à baila assuntos pessoais e passados.

 

Além do ataque ter caído mal a todos os que assistiam, Varandas colocou-se a jeito de receber uma resposta em forma de tareia de Ricciardi, que ainda aproveitou o momento para explicar o seu passado. Ou seja, Varandas mostrou uma faceta que ninguém conhecia e poucos gostaram e pela inexperiência, acabou a ajudar um "rival" quando a sua pretensão era "aniquilá-lo".

 

Termino esta nota da mesma forma que terminei o texto anterior: Varandas precisa de parar e pensar, pois se seguir este caminho, duvido que chegue a Presidente. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 12.08.18

 

img_920x518$2018_08_11_21_02_30_1434935.jpg

 

"Rui Patrício é um grande profissional mas foi um mau capitão. O capitão do Sporting não pode servir apenas para escolher campo e bola. Tem que servir para muito mais que isso.

 

Os únicos que poderão, eventualmente, ter alguma razão para rescindir por justa causa são o Rui Patrício e o William Carvalho, pela sequência de acontecimentos que viveram. Desses acontecimentos da Academia só o Bas Dost tinha motivos, os outros não têm hipóteses nenhumas."

 

Dr. Frederico Varandas

 

ADENDA: O jornal Record, por intermédio de António Magalhães, surgiu esta tarde a pedir desculpas a Freferico Varandas pela notícia incorrecta que publicou sobre as afirmações do candidato à presidência do Sporting relativamente a Rui Patrício. Eis um excerto da nota publicada:

 

"Devo em nome do Record um pedido de desculpas a Frederico Varandas. Ontem, o jornal confiou numa informação transmitida por um correspondente que atribuía determinadas afirmações ao candidato, designadamente que Rui Patrício não teria sido um bom capitão, pois a quem exerce esta função exige-se mais do que apenas escolher o campo ou a bola. Esta notícia esteve no site do Record durante três horas.

 

Ora Frederico Varandas não citou o nome de Rui Patrício, afirmando apenas que o Sporting tem de "formar melhores capitães", referindo, de facto, que estes não servem apenas para escolher o campo ou a bola. Foram, aliás, estas as palavras que publicámos na edição de domingo do jornal.

 

O Record corrigiu a notícia assim que foi alertado para o erro e tem a óbvia obrigação de assumir a responsabilidade e ilibar Frederico Varandas de uma extrapolação que foi feita pelo correspondente do Record sem que o candidato tivesse referido qualquer nome.

Mais do que isso, devo, como director do Record e em nome do jornal, um pedido formal de desculpas ao candidato Frederico Varandas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:16

 

img_770x433$2018_05_25_00_55_35_1402128.jpg

  

Frederico Varandas realizou uma sessão de esclarecimento na Assembleia da República (AR) esta terça-feira. O candidato à presidência do Sporting foi recebido por José Manuel Araújo, presidente do núcleo sportinguista da AR ao qual se juntaram cerca de 40 deputados.

Eis algumas das suas principais considerações, que eu me vou dar a comentar:

 

"Temos de voltar a investir na formação porque assim estaremos a poupar. As regras e a disciplina perderam-se nos últimos anos. Temos de formar capitães, temos de ter um perfil e formar esses jogadores que são, muitas vezes, apenas miúdos. Temos de voltar a investir na formação porque assim estaremos a poupar. Devemos recuperar, por exemplo, a rede de transportes para levar os miúdos para os treinos. Por cada Eric Dier ou Francisco Geraldes, existem 50 Gelsons que não têm dinheiro para os transportes para poderem ir treinar".

Uma generalização do Dr. Varandas. O que a formação do Sporting exige, urgentemente, é uma revisão estrutural e de planeamento com profundidade máxima, por uma equipa de pessoas que, por experiência e não teoria, sabem do que estão a falar.

 

Quer o candidato dizer que Eric Dier e o Chico Geraldes tinham meios de subsistência e que Gelson Martins não tinha. A recuperação dos transportes é de alguma importância, evidentemente, mas fica longe das reais alterações que o sistema de formação necessita.

 

Sobretudo, a linha filosófica do futebol leonino tem de mudar. De nada interessa tão enorme investimento, financeiro e de recursos humanos, em formar jovens, para depois permitir o seu desaproveitamento por treinadores como Jorge Jesus, já para não evocar dirigentes, com quase exclusiva apetência por jogadores de fora fronteiras. 

 
"Não tenho competência, nem me cabe a mim analisar ou comentar isso. O que eu queria é que eles se tivessem demitido na altura em que o referi, no final do mês Maio, para que pudessem agora concorrer livremente às eleições".
 
Esta, a consideração do candidato relativamente à suspensão de Bruno de Carvalho e de outros.
 
E, pergunto eu, qual a razão que não lhe compete analisar e/ou comentar esta questão?... Se pretender assumir a função que representa, em termos práticos, a real liderança do Clube, não se deve esquivar a comentar assuntos de tão enorme importância. Admite-se que lhe faltem detalhes de informação, mas ele está bem ao corrente dos casos, ou, pelo menos, tem a obrigação de estar. É por de mais óbvio, que se torna mais cómodo não comentar, o que não significa que por essa via esteja a prestar um melhor serviço ao Clube.
 
E, ainda, porquê querer que os mesmos figurantes estivessem livres para concorrer às eleições ?... Acha ele que o universo sportinguista não sofreu o suficiente durante mais de cinco anos, que agora ainda tem de ser subjugado a mais do desprezível mesmo via o percurso eleitoral?

Já sobre o trabalho realizado pela Comissão de Gestão, até ao momento, limitou-se a afirmar, com um sorriso: "Penso que estão a fazer o melhor que podem".
 
Para todos os efeitos, uma não resposta. Devia ter comentado alguns aspectos do trabalho da Comissão, sem assumir uma postura crítica, tendo em conta as circunstâncias extraordinárias. Ou não sabe o que está a ser feito, ou pior, não sabe o que necessita de ser feito, de imediato e a médio prazo. A realidade é que a partir do dia 8 de Setembro, deixa de haver margem para evasões à conveniência.
 
Ainda não formei um parecer definitivo sobre o Dr. Frederico Varandas, mas não me impressiona, minimamente, a sua atitude de querer agradar a gregos e a troianos. Um líder com esse modus operandi não vai ter sucesso.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo