Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já não somos os “coitadinhos”!

Leão Zargo, em 09.09.22

22354056_CSCum.jpeg

Decorreram quatro anos desde que Frederico Varandas tomou posse como presidente do Sporting Clube de Portugal. Pouco antes, o Clube chegou a ser um caso de estudo pela autofagia, pela autodestruição que dilacerava uma instituição centenária. Depois, o tempo correu depressa e muita coisa aconteceu, grandes vitórias, também derrotas, mas o saldo no campo desportivo é francamente muito positivo. Agora, o grave passivo financeiro foi controlado e ultrapassado, a Academia prospera, as modalidades batem-se em inúmeras frentes, e principalmente o Sporting deixou de ser o “coitadinho” que estava condenado à “belenensização”.

Frederico Varandas tem o mérito de ter conduzido o Clube até ao estádio actual. Não leva a cabo uma presidência perfeita e isenta de erros, aliás isso é coisa que não existe, mas agora tornou-se mais fácil controlar a ocasião e as circunstâncias, nem um simples deslize tem consequências imprevisíveis. No Sporting quase tudo é motivo de discordância, de controvérsia e de conflitualidade, somos assim os sportinguistas, vivemos o Clube desta maneira, fonte de força e de fraqueza, mas já não somos os “coitadinhos” e constitui bom sinal sermos de novo temidos e até invejados.

A finalidade de todos nós, sportinguistas, tem de ser a mesma desde a fundação do nosso Clube: absoluto orgulho leonino e vontade férrea na procura da vitória. Não se pede uma unanimidade castrante e acéfala, mas uma unidade racional e inteligente. No desporto, como afinal na vida, não há tempo para parar, mas para seguir em frente com confiança, força, determinação e resiliência.

publicado às 14:30

download.png

Frederico Varandas interpôs recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto do chamado ‘caso da garagem’ do Dragão, relativo aos incidentes verificados após o FC das Antas-Sporting, da Liga, realizado a 11 de Fevereiro.

O presidente dos leões contesta a "decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol proferida em 2022-06-14, no âmbito do processo disciplinar n.º 74-2021/2022." Os contrainteressados neste processo são a FC das Antas SAD, Vítor Baía, Rui Cerqueira e Sérgio Conceição que, recorde-se, foi absolvido.

Além de Frederico Varandas, pelo episódio da garagem no Dragão, também a Sporting SAD e o responsável de comunicação do SCP, Miguel Braga, recorreram para o TAD na sequência de castigos aplicados por declarações posteriores ao mesmo clássico de 11 de Fevereiro.

Os recursos, neste caso, têm por objecto a multa de 10.200 euros e a suspensão de 60 dias de que foi alvo Miguel Braga por declarações no programa ‘Raio-X’, da Sporting TV, e ainda a coima de 20.910 euros dirigida à SAD leonina por alegada "lesão da honra e da reputação", em virtude do recurso a "expressões objectivamente injuriosas, difamatórias ou grosseiras".

NOTA: Tabata e Otávio foram castigados  com 1 jogo de suspensão e multas de 765 euros na sequência do bate-boca no final do clássico realizado a 11 de Fevereiro, no Dragão. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo Conselho de Disciplina da FPF.

Otávio será baixa nos dragões para o encontro da Supertaça, marcado para 30 de Julho, frente ao Tondela, enquanto Tabata deverá falhar a primeira jornada da Liga 2022/23, cujo arranque está previsto para o fim-de-semana de 7 de Agosto.

Sobre as agressões de que jogadores do Sporting CP foram alvo por parte dos seguranças e outros elementos ligados ao FC das Antas... NADA.

Este CD da FPF é "extraordinário"!

publicado às 05:04

Screenshot (951).png

Um dos primeiros actos públicos do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, foi um almoço/convívio com Pinto da Costa no camarote presidencial do Estádio do Dragão, a 28 de Abril, sobre o qual o governante afirmou que o presidente do FC das Antas "é uma referência do desporto nacional".

Frederico Varandas aproveitou o discurso perante os sócios do núcleo de Carregal do Sal, este domingo, para colocar os pontos nos ‘is’ relativamente às afirmações de João Paulo Correia:

"Sobre o senhor Pinto da Costa, sou obrigado a discordar veementemente do senhor Secretário de Estado do Desporto, que recentemente tomou posse. O senhor Pinto da Costa não é nem nunca poderá ser uma referência do desporto nacional. E eu vou explicar porquê, convidando o senhor Secretário de Estado a ouvir apenas uma escuta, entre muitas que estão disponíveis para qualquer pessoa na Internet, do processo Apito Dourado. Destaco esta de 24 de Janeiro de 2004 (horas antes de um FC Porto-Estrela da Amadora) onde, de viva voz, o presidente do FCP,  senhor Pinto da Costa, através do empresário de jogadores António Araújo, oferece os serviços sexuais de três prostitutas à equipa de arbitragem liderada pelo árbitro Jacinto Paixão, a quem Pinto da Costa, nessa escuta, chama carinhosamente ‘JP’.

É verdade que estas escutas não foram autorizadas pela Justiça portuguesa para uso de prova e o senhor Pinto da Costa foi absolvido do processo. Mas, se é verdade que essas escutas não puderam ser usadas como prova, também é verdade que elas são reais e aconteceram mesmo. Aqui, senhor Secretário de Estado, não é preciso a Justiça dizer o quer que seja para sabermos que o senhor Pinto da Costa é um corruptor activo e alguém que deveria estar banido do dirigismo desportivo há décadas. Muito difícil é explicar a qualquer cidadão como é que uma pessoa apanhada a dizer isto não é condenada.

Ao senhor Pinto da Costa, por mais que lhe custe e por mais tentativas que faça para tentar apagar as suas acções, será sempre recordado como um corruptor activo. E eu aqui estarei para lhe recordar até ao último dia da sua presidência que é um corruptor activo e uma vergonha para o desporto português, ao mesmo tempo que aguardarei com expectativa o desfecho do processo ‘cartão azul’. Um país que reconhece o senhor Pinto da Costa como uma referência é um país sem valores. E um país sem valores é um país sem futuro. Portugal não pode nem nunca poderá ser esse país.

Nestas últimas semanas tive a oportunidade de ler inúmeros comunicados e textos de personalidades da nossa praça a felicitarem os 40 anos da presidência do senhor Pinto da Costa e a enumerarem as qualidades, as conquistas e os feitos. Fiquei surpreendido é que na lista dos feitos não vi nada sobre as vergonhosas escutas do Apito Dourado, sobre o facto de este ter fugido para a Galiza horas antes de a Polícia Judiciária ir buscá-lo a sua casa, de ter pagado a familiares seus milhões de euros da FC Porto SAD e dos inúmeros casos de coação e intimidação a jornalistas como a recente agressão, vista por todo o mundo, a um jornalista da TVI por um elemento da comitiva do presidente. Se é para referir os feitos dos 40 anos de presidência, então, por favor que o façam com rigor e coragem".

Parece-me que Pinto da Costa, ao tentar desvalorizar terceiros com as suas usuais bocas avulsas, no que a Frederico Varandas diz respeito bateu a má porta.

NOTA: Achei piada ao jornal do Norte que, ao vir defender o seu patrono, publica na capa de hoje "Presidente dos leões volta a insultar Pinto da Costa". Pelos vistos, insultar é uma nova definição para o acto de sublinhar a verdade integra dos factos, explícita e claramente comprovada através de registo público.

A  D  E  N  D  A

O FC das Antas anunciou que irá "agir judicialmente" contra Frederico Varandas, após as suas declarações de domingo.

"Face às declarações falsas e insultuosas proferidas ontem numa cerimónia pública, o Conselho de Administração da FC Porto - Futebol SAD e o seu presidente, Jorge Nuno Pinto da Costa, tomaram a decisão de agir judicialmente contra o presidente do Sporting Clube de Portugal. É à Justiça que compete avaliar ações graves - e reiteradas - de pura piromania mediática".

Só dá para rir... até parece que foi o presidente do Sporting CP que 'fabricou' as escutas do processo "Apito Dourado".

publicado às 18:15

Palavras imortalizadas de presidentes do Sporting Clube de Portugal que, por reflectirem a pura verdade, merecem ser reiteradas vezes sem conta, caso hajam memórias deficientes.

diasdacunhalusa.artigo.jpg

António Dias da Cunha, no programa Grande Entrevista da RTP 1, 12 Fevereiro 2004...

"O poder assenta numa estrutura de facto, que é uma autêntica autocracia, com duas faces: o sr. Pinto da Costa e o sr. major. A estrutura em que assenta o poder tem dois rostos".

E ainda...

"Enquanto que o Sporting tem sido prejudicado, Benfica e FC Porto são levados ao colo. Enfim, está tudo na mesma, a arbitragem portuguesa é miserável e há uma enorme sensação de impunidade!... Mas o Benfica que tome cuidado, porque vai ser o próximo! Vai chegar um momento em que o FC Porto passará a ser o único destinatário das benesses dos árbitros".

Screenshot (947).png

Frederico Varandas, no Aeroporto Humberto Delgado, Lisboa, 20 Outubro 2020...

"Colocaram-lhe a questão do Apito Dourado e ele diz que é mais um processo em que muitos portugueses são arguidos mas nao houve condenação. Mas há um pormenor: há dias fui ao Google e ouvi as escutas. E ouço Pinto da Costa a dizer tudo o que disse. Desafio todos os comentadores e jornalistas a ouvir novamente as escutas e perguntem-lhe o que ele acha. Se as escutas podiam ser válidas ou não, isso é problema da Justiça. Outra coisa é o que ouvimos e o que ele fez. Num país de primeiro mundo Pinto da Costa não podia ser dirigente do que quer que fosse.

Falando para todos os sócios do Sporting, sei que eles merecem há decadas ouvir isto... todos os portugueses merecem que isto seja dito: pode ter um grande sentido de humor, ser uma pessoa algo acima da média culturalmente e um currículo com muitas vitórias, mas um bandido será sempre um bandido e no final um bandido será sempre recordado como um bandido. Quando ele se retirar, ou for obrigado a retirar-se, prestará um grande serviço ao futebol português e contribuirá para que o país seja de primeiro Mundo".

O meu mais sincero e caloroso aplauso a Dias da Cunha e Frederico Varandas. 

publicado às 03:34

361800706000a3a15382defaultlarge_1024.jpg

Filipe Soares Franco, ex-presidente do Sporting Clube de Portugal, em recém-entrevista à Rádio Renascença, deixou elogios ao Dr. Frederico Varandas e críticas ao presidente da Liga Portugal, Pedro Proença:

"É legitimo que o presidente do Sporting CP queira ser um dos líderes do futebol em Portugal e vai ser, tanto pela força e perseverança que tem demonstrado, como pela juventude que representa. É absolutamente natural que Frederico Varandas seja uma peça muito importante no xadrez da renovação do futebol português".

No discurso no acto de tomada de posse para o novo mandato, Frederico Varandas pediu às instituições em Portugal que “cuidem do desporto” e da democracia. Soares Franco comenta:

"Esta frase vem na sequência de várias que ele tem dito nos últimos três anos e meio. No entanto, a reacção do presidente da Liga parece-me fraca. Se a Liga acha que não tem responsabilidade nenhuma sobre o que se está a passar no futebol e os incidentes que têm ocorrido, acho que se está a demitir da sua função".

publicado às 05:04

Screenshot (658).png

No final do jogo, Frederico Varandas falou à comunicação social, criticando severamente os incidentes que ocorreram no Dragão, com destaque especial para o trabalho degradante do árbitro João Pinheiro:

"Todos assobiam para o lado para mais um espectáculo decadente, de um país que pretende ser da frente da UE e do primeiro Mundo. O que vimos aqui, no final do jogo, com vários elementos da organização do evento, com coletes azuis, as imagens estão disponíveis, a agredir jogadores em campo. Isto é o pior do desporto, o pior que Portugal tem a nível de desporto. Ninguém tem coragem, acha tudo normal.

img_467x599$2022_02_12_01_49_14_1961394.png

Ganha-se jogo e é competente. De competência tenho a dizer... Vai ser sempre assim o meu mandato, digo sempre o que penso. Tenho elogiado, mas o João Pinheiro não está minimamente preparado para isto. Não sei se foi por ter estado habituado a arbitrar sem público. Não sei se estará preparado para arbitrar um jogo desta pressão com público. Não chega. Gostava de dizer que não chega chegar ao intervalo e pedir desculpa aos jogadores, ao Hugo Viana, a dizer que o Coates não devia ter levado amarelo. Quem sofre a falta é o Coates, é ele quem vê o amarelo e depois isso é decisivo para ser expulso.

O Sporting na segunda parte joga com menos um, quando jamais hoje este Porto ia dar a volta, jamais! Depois temos um amarelo ridículo para o Palhinha e depois pede desculpa, que não era para amarelo. Este árbitro não tem coragem para arbitrar num ambiente destes.

infelizmente acabou num espectáculo destes, deprimente. Faço um apelo. Sou oficial do exército e espero que haja oficiais da GNR que hoje relatem tudo o que viram. Porque o que vimos foi o pior, os 40 anos do Pinto da Costa ficaram muito bem demonstrados aqui. Mas este não é o Sporting dos últimos 40 anos. Em Abril estaremos aqui na meia-final da Taça e se tiverem de pôr adeptos, elementos das claques como apanha-bolas, que metam!".

publicado às 04:33

A recandidatura de Frederico Varandas

Rui Gomes, em 03.02.22

Frederico Varandas falou ontem aos jornalistas na chegada ao Hall VIP para entregar a recandidatura a presidente do Sporting CP. Esteve acompanhado por João Palma, vice-presidente da Assembleia Geral, e que vai ser o candidato a substituir Rogério Alves, que está de saída do cargo.

image.jpg

"Tenho o sentimento de dever cumprido. Há três anos e meio, exatamente neste Hall Vip, tinha prometido que o Sporting estaria melhor. E está muito, muito melhor. Cumprimos este mandato, que fica para a história. Foram seis títulos no futebol, ninguém ganhou tanto como nós. Foram dois títulos com o Keizer, quatro com o Rúben Amorim. São os dois treinadores mais titulados dos últimos treze anos. Voltámos, treze anos depois, aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Foram vários títulos nacionais nas modalidades, 12 títulos europeus, um título mundial, ou seja 31% dos títulos de sempre do Sporting em apenas um mandato".

"Conseguimos fazer uma redução estrutural dos custos de 15% do grupo Sporting e SAD. Valorizámos ativos, recuperámos a credibilidade junto aos bancos. Ao nível da marca, uma nova Loja Verde, uma revolução na comunicação com os sócios. Com muito arrojo tivemos os Duelos de Leão, o ADN, o Backstage, aproximámos os fãs dos jogadores, que são quem interessa aos fãs. Atingimos pela primeira vez os 90 mil sócios pagantes".

"Acredito num Sporting dos sócios. Que estes saibam cuidar do clube. É importante virem votar. Slimani e Edwards são trunfos para o nosso grande treinador".

"Candidatamo-nos porque acreditamos veemente que podemos fazer crescer o Sporting. Acreditamos em títulos num Sporting corajoso, independente, com valores. Título este ano? Vai estar na decisão dos títulos. Já ganhámos dois, vamos trabalhar com humildade e mantermo-nos na luta. Fico contente que Nuno Sousa e Ricardo Oliveira se candidatem. Acho normal falarem agora, o que não acho normal é falarem noutras alturas".

publicado às 03:18

Screenshot (597).png

Algumas considerações do Dr. Frederico Varandas, em síntese, na entrevista de ontem à noite na CNN Portugal, entre as quais a confirmação que vai recandidatar-se à presidência do Sporting nas eleições de 5 de Março.

Sobre Rúben Amorim

"Nunca liguei muito ao que se diz sobre Amorim, caso contrário nunca o teria contratado. Todos achavam que não era bom para o Sporting. Foi uma jogada de antecipação, foi um momento decisivo, se não estaria num rival no final do ano, não tenho dúvidas algumas. Quando fechámos Amorim já havia pressão para ele não assinar pelo Sporting. Amorim dificilmente vai encontrar na carreira uma estrutura como esta.

A função de um presidente é reunir e fazer acreditar num projecto. Sporting chegou a um momento, em 2020, quando pode ir buscar este treinador, tem ao seu lado uma estrutura espectacular. Rúben Amorim é ainda jovem, está no primeiro ano da Champions e vai aos 'oitavos', campeão e está a discutir os outros títulos. É um treinador brilhante, um homem normal, como o presidente ou outros administradores. É um excelente líder. Amorim tem um contrato que quis assinar, até 2024, se me preocupar com Amorim tenho de me preocupar se vai haver sismo em Lisboa.

Saída? Não é hipótese. Amorim é inteligente, sabe que está a crescer, tem as condições ideias para crescer. Se calhar não vai estar 10 anos no Sporting, 8, 6, 4... Sei que assinou um contrato e está feliz. É um não assunto para nós. Ele é muito transparente. Claro que não tenho plano B. O Rúben Amorim é muito feliz no Sporting, para mim é um não-assunto. Sofríamos por não ter o Amorim, agora estamos a sofrer por o ter? Eu não, que não sofro nada. Preparado para o perder? É um não-assunto para nós, para mim e para o treinador".

O dia em que a bola não entrar

"Com opiniões positivas fico sempre lisonjeado, tal como vi agora esta carta aberta de 200 notáveis, que é uma palavra que não gosto de utilizar, não acho que haja… É um adjectivo que não considero justo. Há sócios conhecidos e outros que não o são. Claro que fico sensibilizado quando ando na rua e os sportinguistas vêm agradecer-me.

Em relação às sondagens, obviamente fico muito sensibilizado, mas não é por dizerem que fizemos um grande mandato ou mau trabalho que vamos alterar o nosso clube. É uma das qualidades da minha equipa, sermos imunes ao que se diz. O futebol é muito volátil. Sei que hoje tudo é maravilhoso, que ganhámos muitos jogos no último minuto, que muitos títulos e jogos vão ser decididos em pequenos detalhes, e que vai haver vezes que não vamos ganhar.

O sucesso não é eterno, e esse é o maior desafio de uma liderança. Sei que chegará a um momento em que a bola não vai entrar e que o fulano A, B, C ou D, que foi fundamental para a conquista do titulo, dizem que já não presta. Já perdi toda a ingenuidade de querer mudar o mundo, mas o mundo também se vai moldar a mim. Acredito no processo e na forma como trabalhamos. Quanto mais vezes trabalharmos bem, mais perto vamos estar de vencer".

img_467x599$2022_01_18_01_14_21_1951507.jpg

Sobre a arbitragem

"O Sporting tem uma maneira clara e transparente e ter colaborado por lutar por um melhor futebol, íntegro, transparente e positivo. Considero, sem dúvidas, que a arbitragem está muito melhor. A herança dele (Fontelas Gomes) foi terrível. Até achei curioso há uns tempos o Vítor Pereira dizer que é sportinguista. Não tem ajudado muito recentemente. Foi um retrocesso, uma desgraça. Basta ver o caso dos emails... Ninguém sentia, nem a Federação, foi feito um trabalho muito positivo. Está a evoluir. Está perfeito? Não! Os clubes estão perfeitos? Não.

O VAR tem passado por dores de crescimento. O Sporting agora é mais respeitado, porque também se dá ao respeito. Não é fazer barulho, protestar para inglês. Nós falamos pouco, mas quando temos de falar, falamos. Em três anos e meio falei com Fontelas Gomes várias vezes e nunca critiquei um árbitro ou pedi um árbitro. Ele pode comprovar isso. Dou o meu feedback de como as coisas podem evoluir".

Sobre Marcus Edwards e reforços

"O objectivo era manter o plantel que temos, seria o objectivo. Temos um departamento de scouting, que nos dá alternativas se fizerem falta. Tabata? Por troca não! Completamente fora. Nunca existiu. Não vou mentir. [Edwards] É um jogador que interessa ao Sporting, ao nosso treinador, é interessante, mas interessava já há algum tempo e não chegámos a acordo. Posso gostar de uma coisa, mas se colocar em risco a sustentabilidade do clube, não. À data de hoje dificilmente vamos ter mexidas. Ficava contente com o plantel que temos. Se pudesse ter 70 milhões, claro que reforçaria. É óbvio que se pudesse ter mais um central direito e ponta de lança, teríamos. Mas não vale a pena estarmos a chorar com o que não é possível".

Nuno Santos sabe que fez mal

"Hoje de manhã na Academia, falei com ele e disse-lhe tudo o que achava. Gerou muito falatório por culpa do Nuno Santos. É um grande jogador, decisivo para sermos campeões nacionais. É um profissional de futebol. Sabe que vai ser insultado, tem de saber. Não vai ser sancionado internamente, vai ser advertido. Ele próprio sabe que fez mal".

Futebol e Justiça

"Estando a justiça como está, se alguma coisa está mal nestes 30 anos é porque a justiça não funcionou. Se o problema está naquele juíz... falamos de fiscalização, não estou a pôr nenhum juíz como administrador. Em vez de se tratar o mal pela raiz, isola-se o futebol... Se há bandidos no futebol, que sejam presos".

Trocas de jovens com o FC Porto

"O Sporting fez trocas apostando no valor desportivo do jogador. Fizemo-lo com o Gonçalo Esteves, um jovem de 17 anos, com o Marco Cruz, outro internacional português, ainda mais jovem, em quem acreditamos. Fizemos do ponto de vista puramente desportivo. Porque é que o FC Porto as fez, terá de lhes perguntar. O Sporting não pôs essas trocas nos resultados, no relatório e contas".

Aliança entre Benfica e FC Porto

"Não tenho nenhum sinal que haja essa aliança. Não me preocupa. O Sporting tem feito o caminho sozinho, sem nenhuma aliança. Estamos habituados a trilhar o nosso caminho sozinhos, muitas vezes orgulhosamente sós. Não me preocupa se existe uma aliança entre FC Porto e Benfica".

Recandidatura

"Serei novamente candidato. Isto exigia que a minha equipa também o quisesse. Tive de falar primeiro com a minha família, é um cargo extremamente egoísta, afecta muito todas as pessoas à volta. Nunca pensei em não terminar o mandato, isso nunca. Quando decidi candidatar-me, acreditava que venceria e acreditava que este rumo levaria ao sucesso. Sei que essa foi uma das armas do sucesso foi nunca nos agarrarmos à reeleição. Tivemos de tomar medidas muito impopulares; tivemos de tomar medidas que muitos sócios, adeptos e até grupos de adeptos não iriam entender, saberíamos que teríamos de meter o dedo na ferida. Os 40 anos de insucesso de uma forma generalizada não se explicam apenas com factores externos, mas sim internos. Isso teria de ser mudado, teria de ser duro, e foi".

publicado às 03:34

Este Sporting que temos agora

Leão Zargo, em 01.01.22

Sporting 2021-22.jpg

Em Setembro de 2018 votei convictamente em Frederico Varandas, mas ciente de que a conjuntura que então se verificava no Sporting podia devorar o melhor projecto para a reabilitação do Clube. Nessa altura, escolhi o sugestivo título "Frederico Varandas e o optimismo possível" para um texto de análise aos resultados eleitorais que publiquei aqui no Camarote Leonino. No fim de contas, na vida nada é permanente e no futebol muito pouco é previsível. Como alguém disse, no futebol o que hoje é verdade amanhã é mentira.

Depois de ter tomado posse como o 43º Presidente do Sporting, Frederico Varandas sabia de ciência certa de que não teria muito tempo de "estado de graça". Os apoiantes de Bruno de Carvalho que se lhe referiam como "traidor" e "fivelas" nunca lhe dariam descanso e a votação bastante expressiva em João Benedito estava presente na memória de muitos sportinguistas. Na verdade, dependia do sucesso da equipa principal de futebol. É sempre assim. Ainda houve lenços brancos e exigências de eleições antecipadas em Alvalade.

Com Rúben Amorim, progressivamente, tudo se foi alterando. A esperança e a confiança substituíram a descrença e a desconfiança. Como se previa, o sucesso da equipa de futebol galvanizou e uniu os adeptos. No entanto, deve ser sublinhado que mesmo na fase de maior contestação ao novo presidente houve sempre o número suficiente de sportinguistas que permitiu (e garantiu) o normal funcionamento dos órgãos sociais do Clube. Sem este apoio Frederico Varandas não teria consolidado o seu projecto de governo nem Rúben Amorim teria sido contratado, ou pelo menos não beneficiaria do tempo necessário para levar o Sporting ao título de Campeão Nacional.

publicado às 14:30

Varandas dobrou o Cabo das Tormentas

Rui Gomes, em 09.09.21

Screenshot (297).png

Há três anos por esta altura, o Sporting mobilizava-se para as eleições mais concorridas da sua história. Foi no dia 8 de Setembro de 2018, quatro meses após o ataque à Academia, quando mais de 22 mil sócios corresponderam à chamada para escolherem o sucessor de Bruno de Carvalho e da Comissão de Gestão.

Eleito pela maioria dos votos mas não dos sócios, Frederico Varandas nunca saboreou um verdadeiro 'estado de graça. Os problemas multiplicaram-se à medida que os meses iam passando e, não fossem as duas taças conquistadas em cima das feridas de Alcochete, a contestação potenciada pelo diferendo com as claques e pelos apoiantes de BdC poderia mesmo ter provocado nova crise directiva.

Com graves dificuldades financeiras, uma herança pesada em várias frentes e opções desportivas erradas, o segundo ano de Varandas ficou marcado pela saída prematura de Marcel Keizere pela venda falhada de Bruno Fernandes no Verão (seria consumada em Janeiro), factos que, aliados aos maus resultados da era Silas, colocavam a actual Direcção no fio da navalha em Março de 2020. E foi neste momento que o paradigma começou, verdadeiramente, a mudar.

Screenshot (296).png

Ponto de viragem

A aposta arriscada em Rúben Amorim, que implicou então um investimento superior a 10 milhões de euros, não deu resultado logo de início mas compensou totalmente na segunda época, com a histórica conquista do título nacional, 19 anos depois. O impacto da vitória na Liga, em conjunto com o grande trabalho desenvolvido na formação e nas modalidades, ajudaram Varandas a dobrar o Cano das Tormentas. E de tal maneira que, à entrada do final deste primeiro mandato, o presidente, de 41 anos, já prepara a recandidatura.

Se o próximo acto eleitoral vier a ser realizado dentro da janela prevista pelos Estatutos, o Sporting vai a votos entre 1 de Março a 30 de Abril 2022. A recandidatura de Frederico Varandas é praticamente certa.

Igual à soma dos dois rivais

Se as conquistas nas modalidades têm sido uma das bandeiras da Direcção de Varandas, os troféus no futebol assumiram um peso determinante no ressurgimento desportivo do Sporting nos últimos anos. Tanto assim que, neste momento do mandato do actual presidente, o Clube já soma tantos títulos (5) como FC Porto e Benfica juntos. Os leões ganharam a histórica Liga em 2020/21, juntaram-lhe a Supertaça a 31 de Julhoe antes já haviam arrecadado uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga.

publicado às 03:19

OS NOSSOS CAMPEÕES de 2021 (01)

Julius Coelho, em 09.08.21

"Os Nossos Campeões de 2021"... é uma colecção de 27 posts, exclusiva do Camarote Leonino, que tem como finalidade homenagear todos os elementos do futebol profissional do Sporting CP,  pela conquista da Liga NOS 2020/21.

Terminamos hoje esta rubrica, com o justo e merecido reconhecimento aos dois principais obreiros da equipa que se singrou campeã nacional. Esperamos que os leitores tenham apreciado o nosso registo histórico de uma campanha inesquecível.

Para reflexão, transcrevemos o que entendemos ser uma muito certeira consideração do nosso colega Leão do Norte:

"As decisões que implicam erros ou acertos nunca são individualmente exclusivas. Fazem parte integral de um processo onde umas são consequência de outras e influenciam-se mutuamente. O principal problema não está em errar, mas em não conseguir perceber e utilizar de forma proveitosa este processo. Salvo raríssimas excepções, até discutíveis, nada é obra do mero acaso e, felizmente, a Direcção do Sporting soube interpretar este processo".

fredericovarandasAP (2).jpg

DR. FREDERICO VARANDAS - 41 anos, presidente do Sporting Clube de Portugal, no Sporting desde 2011, médico da equipa profissional (2011 a 2018), eleito presidente em 2018 para um mandato de quatro anos, até 2022.

Assumiu a presidência num dos momentos mais exigentes e problemáticos da história do Sporting. Encontrou um Clube extremamente fragilizado e com vincada desunião entre sócios e adeptos, a viver um ambiente de autêntica guerra.

Alcolchete foi um desastroso golpe, um rombo monumental em toda a estrutura directiva e desportiva e ninguém naquela altura ousava vaticinar um bom futuro para o Clube. No meio dos destroços, tratou de juntar os primeiros cacos e soldá-los. Acreditou nas suas capacidades de poder dar a volta à situação, mas sabia que pela frente tinha primeiro que atravessar um longo e árduo deserto e sobreviver.

Viu-se cercado por várias frentes de grandes batalhas e tinha que as vencer, todas, porque só dessa forma conseguiria construir novos e mais sólidos pilares, que dessem a garantia de assegurar o futuro do Clube.  Nem sempre tomou as decisões mais acertadas é certo, mas no meio da guerra, um médico desembaraçado tem que operar com os meios que tem, o que torna impossível que todos os ferimentos sejam sarados tão rapidamente como se desejaria. Foi aprendendo e adaptando-se às circunstâncias, mas sem nunca se desviar do foco principal, que era o seu arrojado plano de vencer essa guerra e recuperar uma vida saudável para o clube e permitir-lhe desfrutar de novo os sucessos de outrora. 

Organizou e foi constituindo a sua equipa de trabalho à sua imagem e com ela atirou-se à luta de corpo e alma e com as convicções de um guerreiro vencedor. Distribuiu tarefas, contratou generais, definiu posições, reelaborou e afinou estratégias e no final obteve uma estrondosa vitória que ecoou pelo mundo fora. Reconduziu o Clube à sua legítima posição, trazendo-o de volta ao grande sucesso desportivo com uma enxurrada de títulos nacionais e internacionais nas modalidades e, com a cereja no topo do bolo, foi campeão nacional de futebol em 2021, escrevendo com letras a ouro o seu nome na história do Sporting.

Com tudo o que já fez e pela forma discreta como trabalhou e continua a trabalhar - nunca procurou os holofotes mediáticos salvo para defender os interesses superiores do Sporting - será seguramente o candidato favorito nas próximas eleições.

img_920x518$2019_10_20_00_51_15_1617195.jpg

HUGO VIANA - 38 anos, Director do futebol sénior do Sporting desde o ano 2018, antigo internacional, campeão nacional em 2001/2002 como jogador.

De facto, Viana versus Varandas são dois "V" que só poderiam dar Vitória. Foi árduo o caminho percorrido, mas as muito desejadas vitórias chegaram para contentamento de todos os adeptos sportinguistas.

Hugo Viana abraçou uma nova experiência na sua carreira desportiva, quando aceitou o convite do presidente do Sporting para liderar o departamento de futebol sénior do Clube em 2018.

Mas as coisas não lhe saíram nada bem de início. Ainda com pouca experiência no mundo do mercado futebolístico, cometeu vários erros, como a vinda do trio de jogadores que chegaram por empréstimo (Fernando, Jesé Rodriguez e Bolasie).

Foi muito contestado pelos adeptos e prontamente percebeu que não era esse o melhor caminho a seguir. Arregaçou as mangas e voltou à luta para a época seguinte, mas agora muito melhor preparado.

Juntamente com o presidente Frederico Varandas, outros planos foram traçados assentes numa nova estratégia, e avançaram então para a surpreendente contratação do treinador Rúben Amorim. Decisão esta que acabou por ter papel determinante em dar a grande volta ao histórico dos recém-insucessos e trilhar o caminho das vitórias que levaram à fantástica conquista do título de campeão nacional

publicado às 06:04

993f159883b5731d96950a4fc3c9a314 (2).jpg

Em recém-entrevista à Revista E, do Expresso, Frederico Varandas assumiu não ter ficado surpreendido com a detenção de Luís Filipe Vieira e ainda se deu ao cuidado de apontar ao notório caso Apito Dourado:

"Não foi surpresa para mim nem para ninguém, e é justamente isso que descredibiliza a Justiça. Não sou jurista, mas percebo que faça muita confusão a qualquer português que um presidente de um clube - falo de Pinto da Costa, não temo de modo algum dizer o seu nome - seja apanhado em escutas a oferecer serviços de prostituição a um árbitro!... Ou seja, a corromper um árbitro.

Mas dado que as escutas não foram aceites pelos tribunais, ignoram-se... Isto entra na cabeça de algum português? Mas depois, se essa pessoa tem 'n' títulos, é respeitada, porque ganhou. Mas ganhou como? Assim? Isso não entra nos meus valores... Se for assim, não pode dirigir nenhum clube do país.

Tenho de ter a inteligência e ainda a humildade de nunca confundir essas duas grandes instituições que são o Benfica e o FC Porto com as pessoas que as dirigem. Respeito muito os adeptos e sócios dos nossos rivais".

Quem fala assim, ou seja, quem diz a verdade já conhecida por todos, no mínimo, merece o nosso respeito!

publicado às 03:32

"Um bandido será sempre um bandido"

Rui Gomes, em 27.05.21

Varabdas (2).jpg

Frederico Varandas foi suspenso por 45 dias e multado em 7650 euros pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência de declarações prestadas a 23 de Outubro do ano passado, antes da partida para os Açores.

Nessas declarações fez alvo de Pinto da Costa - que havia dito que o presidente do Sporting faria um grande favor ao clube se se dedicasse à medicina -, lembrando as escutas do Apito Dourado e considerando o líder do FC Porto um "bandido", que "não podia ser dirigente do que quer que fosse num país de primeiro mundo."

Esta é a segunda vez em que Varandas é suspenso por 45 dias (e também multado em 7650 euros), sendo que a anterior punição foi aplicada em Fevereiro, na altura por conta de declarações prestadas a 17 de Outubro, depois do clássico com o FC Porto na primeira volta.

Quem ousa dizer a verdade, pode ter a certeza que haverá factura a pagar!

publicado às 04:04

A "indigestão" de Jorge Jesus

Rui Gomes, em 23.05.21

img_920x518$2021_05_22_15_06_09_1853559.jpg

O treinador do Benfica voltou ao tema da Covid ao comentar uma frase do discurso de vitória no campeonato do presidente do Sporting.

Frederico Varandas disse, na Câmara de Lisboa, que tinha havido clubes a darem a Covid como desculpa para os maus resultados, como se o vírus não tivesse atingido todos os clubes.

“Não sei qual era o sentido dessa frase do presidente do Sporting. Trabalhou comigo alguns anos, como médico, e respeito-o muito. O Sporting foi um justo vencedor. O importante é valorizar quem ganha. Se alguma equipa teve problemas sérios com o Covid, tirando o River Plate, foi o Benfica. Foram 28 jogadores. Nem estou a falar da equipa técnica. O Sporting ganhou porque foi melhor. Isso [afirmações do Varandas] pode é desvalorizar o título do Sporting. Desvalorizar, e não valorizar.”

Parece-me, sobretudo, que Jorge Jesus está com dificuldades em digerir a conquista do título pelo Sporting e, ainda, o terceiro lugar da sua equipa.

Cada vez que refere jogadores encarnados infectados pela Covid-19, o número aumenta significativamente.

publicado às 04:00

Fotografia com história dentro (247)

O presidente, o tempo e a circunstância

Leão Zargo, em 16.05.21

thumbnail_SCP 2020-21 Varandas, Viana e Amorim.jpg

Frederico Varandas obteve 42,32% dos votos e foi eleito presidente do Sporting em 9 de Setembro de 2018 nas eleições mais concorridas de sempre com a participação de 22 400 sócios. Não teve o habitual “estado de graça”. Os apoiantes de Bruno de Carvalho nunca lhe deram descanso e o facto de João Benedito ter alcançado cerca de 1 100 votantes a mais ficou na memória de muitos. O Sporting é um clube autofágico, depois de Ribeiro Ferreira (1946 a 1953) não teve um presidente consensual para os adeptos.

Frederico Varandas foi posto em causa em diversos momentos. Perante o fracasso dos treinadores que contratou não conseguia ser claro, oportuno e convincente. Nos jogos em Alvalade foram frequentes as manifestações de contestação. Num clube como o Sporting o presidente não decide tudo, constitui equipas multidisciplinares nas diferentes estruturas nas quais delega competências e que respondem perante ele. O segredo da liderança está na escolha das pessoas certas para as diversas áreas.

Foi o que aconteceu, finalmente, com o triângulo Varandas - Viana - Amorim. Apesar de ser muito activo e sempre presente nos bastidores, o presidente deu todo o protagonismo a quem devia, mantendo-se longe dos holofotes. Esta fotografia pode constituir uma síntese extraordinária do grau de sucesso que alcança um modelo de governo do Sporting com práticas efectivas de exigência, organização e partilha de responsabilidades.

publicado às 14:30

img_640x426$2018_06_12_13_31_00_305807.jpg

Frederico Varandas, presidente do Sporting, falou aos microfones da Sporting TV logo após a vitória de ontem à noite sobre o Gil Vicente:

"Foi uma vitória muito importante. Estamos muito contentes com lugar que o Sporting ocupa neste momento, mas com perfeita consciência que estão ainda em disputa 48 pontos. Temos onze pontos de vantagem para o lugar de acesso directo à Champions. É indiscutivelmente muito positivo, mas ainda não ganhámos nada. Se a força é uma qualidade importantíssima, a inteligência é ainda mais.

Quero agora fazer um apelo a todo o Sporting. O Sporting tem sempre de respeitar os seus rivais, porque eles têm muita força dentro e fora de campo e é um erro histórico não o fazer. Arrogância e bazófia é meio caminho para a derrota e uma vitamina extra para os rivais. O Sporting CP tem de continuar precisamente como tem feito até aqui. Sérios, competentes, implacáveis dentro de campo e com a humildade dos gigantes".

Discurso muito oportuno do presidente!!!

NOTA: O Conselho de Disciplina aplicou 45 dias de suspensão ao presidente do Sporting, na sequência das suas declarações no final do jogo com o FC Porto, a 17 de Outubro, em Alvalade, referente à 3.ª jornada do Campeonato. Terá ainda de pagar 7.650 euros de multa.

publicado às 04:33

img_920x518$2009_03_21_16_56_00_111692.jpg

Meu Caro Frederico Varandas

Como ambos sabemos não votei em si, mas nada me impede de lhe dirigir esta mensagem.

Estamos actualmente na estrada, a percorrer um longo caminho e de momento na frente do pelotão. Mas também estamos quase a chegar à bifurcação. Ou vamos no caminho da vitória final, ou vamos no caminho ganhador.

Pode parecer contraditório, mas não o é. E não o é porque já ganhámos !

Já ganhámos um novo Sporting. Já ganhámos um Sporting CP com princípios e valores. Já ganhámos um Sporting disciplinado e disciplinador. Já ganhámos o respeito de quem nos tem de respeitar. Já ganhámos um sentido e rumo de gestão assertivo.

Mas também já ganhámos uma "Nova Academia", ou seja, já ganhámos a aposta na nossa formação. Já ganhámos a oportunidade de dar aos nossos jovens o se sentirem adultos e mostrarem os seus talentos. Já ganhámos o espírito de uma verdadeira equipa.

Enfim! Já ganhámos a garra do Leão.

Parabéns.
Filipe Soares Franco

publicado às 03:34

Screenshot (558).png

No final do jogo das meias-finais da Taça da Liga - vitória por 2-1 sobre o FC Porto -, Frederico Varandas deslocou-se à sala de imprensa do Estádio Municipal de Leiria e emitiu uma declaração aos jornalistas presentes.

"Nos testes à COVID-19 antes do Sporting CP vs. Rio Ave FC, dois jogadores do Sporting CP, Šporar e Nuno Mendes, acusaram positivo ao novo coronavírus. O Sporting CP segue escrupulosamente o protocolo acordado com a Liga, que por sua vez foi delineado em conjunto com a DGS. O Sporting CP vai mais além e faz testes diários, nomeadamente de antigénio, para controlo interno. Pela primeira vez desde Agosto, os resultados internos não bateram certo com os resultados PCR dos testes obrigatórios da Liga. Recebemos e respeitámos a notificação e os jogadores ficaram privados de desempenhar a sua função. Nos dois dias seguintes, os mesmos jogadores repetiram dois testes PCR em laboratórios diferentes e mais dois testes de antigénio internos, sempre negativos. Eu sou médico e posso afirmar inequivocamente que estes atletas não têm COVID-19. Entrámos em contacto com o laboratório Unilabs e falámos com o seu director clínico, que ficou preocupado com a situação. Foi enviada toda a documentação e o próprio [director clínico] respondeu que se tratavam de falsos positivos e que estava disponível para enviar rapidamente documentação a comprovar", começou por dizer o presidente do Conselho Directivo do Sporting CP, continuando.

"Para quem não é médico, o falso positivo, ao contrário do falso negativo, tem uma percentam inferior a 1%. Por isso, numa amostra de 30 testes, o Sporting CP teve dois falsos positivos, o que é muito azar. Mas nós entendemos que esse azar pode acontecer e quando falámos com o director clínico do laboratório entendemos que, uma vez que há a probabilidade de 1%, significa que em 100 testes existe um falso positivo. Acontece e, apesar de termos sido privados de dois jogadores fundamentais contra o Rio Ave FC, aceitámos. A estatística é o que é e tivemos azar", reforçou Frederico Varandas, que revelou ainda mais acontecimentos pouco comuns.

"No dia seguinte, de manhã, enviámos toda a documentação para a autoridade regional de saúde - já com a informação de todos os testes documentados e com um e-mail enviado pelo director clínico da Unilabs em que afirma que ocorreram falsos positivos nestes dois casos (uma das exigências da referida entidade) - que nos informou que o caso estava resolvido e que os jogadores podiam treinar no dia seguinte. Curiosamente, quando a delegada regional de saúde tentou libertar os jogadores do SINAVE - onde são referenciados os doentes portadores de COVID-19 -, detecta que o Nuno Mendes nem sequer esteve inscrito no SINAVE. Ou seja, temos um laboratório que assume que houve um falso positivo e que nem sequer inscreveu o jogador no SINAVE. Por isso, não houve razão alguma para Nuno Mendes não ter sido convocado contra o Rio Ave FC, ao contrário de Šporar, que tinha um falso positivo e tinha sido registado no SINAVE. Mais uma coisa esquisita, mas que aconteceu ao Sporting CP", disse ainda.

"A autoridade regional de saúde disse que isto foi muito estranho e temos provas documentais do que estou a dizer. Na segunda-feira, Nuno Mendes não estava registado no SINAVE. O jogo foi na sexta-feira e o exame foi na quarta-feira [anterior]. Significa que a própria autoridade regional de saúde achou estranho, mas libertou Šporar do SINAVE e recebemos informação de que os jogadores podem treinar e jogar se o treinador assim o entender. Acontece que, a partir de hoje de manhã, não sei por que razão, o documento em que o laboratório afirmava que havia falsos positivos já não era suficiente para a DGS, ao contrário da opinião da autoridade regional de saúde. Queriam que em vez de falsos positivos, tivesse sido escrito que houve um erro. E então a autoridade regional de saúde enviou um email por volta das 13h30 de hoje para o laboratório Unilabs a pedir para o laboratório mudar o conteúdo e as palavras de 'falso positivo' para 'erro laboratorial'. Ainda não houve resposta do laboratório e o jogo já aconteceu. Neste jogo de palavras entre um laboratório que assume que há um falso positivo e a DGS que, hoje de manhã, exigiu isto ao contrário da opinião da autoridade regional de Alcochete, o Sporting CP viu-se privado, mais uma vez, de dois jogadores que não têm COVID-19 e que o laboratório assume que são falsos positivos. (...) o Sporting CP, pela terceira vez, teve azar", considerou.

Por fim, Frederico Varandas deixou a garantia de que há coisas que não se negoceiam. "No meio disto, há um pormenor que não tolero ou admito. Podem dizer que o Sporting CP joga pouco ou mal, mas não admito que ponham em causa a honestidade do corpo clínico e dos médicos que trabalham no Sporting CP. Vamos fazer uma queixa na Ordem dos Médicos em relação ao director clínico do Unilabs, que disse que não havia problema nenhum, que não sabia o que se passava e que nem sequer tinha sido contactado, quando nós temos um email às 17h00 do dia em questão desse próprio senhor. Não negoceio valores, seja com presidentes, colegas ou quem for".

ADENDA

Comunicado da DGS

A Direcção-Geral da Saúde informa que, à data, a investigação epidemiológica de COVID-19, incluindo os inquéritos epidemiológicos e a avaliação de risco no que respeita a clubes de futebol, é da responsabilidade da Autoridade de Saúde territorialmente competente, tal como previsto na Norma 015/2020, na Orientação 036/2020, e demais enquadramento técnico-normativo da DGS.

Concretamente no que respeita aos dois jogadores do Sporting que terão tido um resultado positivo, a Autoridade de Saúde territorialmente competente, a quem cabe determinar as medidas, solicitou por escrito ao diretor médico da Unilabs-Portugal informação sobre se os resultados analíticos dos dois jogadores que estavam a ser avaliados constituíam falsos positivos, não tendo obtido resposta em tempo útil".

O esclarecimento da DGS corrobora as declarações do presidente do Sporting, que disse ter sido exigido um documento no qual constasse que "em vez de falsos positivos, tivesse escrito que houve um erro".

publicado às 04:34

2020, um ano de resiliência

Rui Gomes, em 25.12.20

1f73db1413a42268c46bb702968d1ff1-783x450.jpg

Caros Consócios,

Neste atípico ano de 2020 congratulo e agradeço a todos os Sportinguistas a coragem, a entrega e a resiliência demonstradas e que nos permitiram seguir em frente neste caminho árduo. 

O Sporting Clube de Portugal soube reagir e resistir à grande avalanche causada por uma das maiores pandemias de sempre sem sequer nunca comprometer a sua visão estratégica e caminho futuro.

Um enorme agradecimento a todos os Sócios, Colaboradores, Atletas e Parceiros.

Realço também que encerramos este ano difícil fiéis ao nosso ADN na defesa e persecução de um desporto com um clima saudável e com foco no essencial espectáculo, destacando-se a recém-realização do webinar sobre o futuro do VAR, bem como a apresentação à Federação Portuguesa de Futebol de um parecer independente que confirma os quatro títulos de Campeão Nacional conquistados pelo nosso Clube entre 1921 e 1940.

O caminho que seguiremos em 2021 será o mesmo: decidindo com foco no necessário equilíbrio entre seguir o rumo definido sem desinvestirmos ou comprometermos o futuro, enquanto gerimos o presente com a máxima cautela e rigor para fazer face às dificuldades imediatas que o actual contexto pandémico nos exige. Sempre fiéis aos nossos princípios e valores e mantendo o nosso compromisso de responsabilidade social.

Temos ainda a recta final desta pandemia para combater e manteremos o foco no que está ao nosso alcance controlar. Passo a passo vamos superar os obstáculos que vão surgindo, sabendo que cada um deles nos aproxima do rumo definido.

Em 2021 vamos manter a nossa grande aposta na formação, continuaremos o processo de transformação digital e concluiremos importantes passos na melhoria da experiência de todo o ecossistema do Sporting CP.

Encaramos o presente muito de frente, olhando para o futuro, e avançaremos juntos e em sintonia porque #OndeVaiUmVãoTodos.

Votos de um Feliz Natal e de um Próspero 2021 para toda a Família Sportinguista!

Boas Festas e viva o Sporting Clube de Portugal!

publicado às 03:04

Screenshot (437).png

"Voltámos a ter um árbitro no VAR a ter influência num momento capital. Este lance final de anular o golo ao Coates, se fosse com um dos rivais, Benfica ou FC Porto, nunca seria anulado. Num jogo de futebol existem erros normais, o que me preocupa é a natureza e a forma como é visto o VAR. Este lance é um golo limpo. O que acontece é: 'vamos utilizar o VAR e encontrar algo que justifique o que anule o golo'. Com uma câmara microscópica, com uma ampliação de 64 vezes... este golo jamais seria anulado para os nossos rivais. Como presidente do Sporting custa-me ver quatro pontos retirados onde se utiliza mal o VAR. Já falei com o presidente do CA. Vêm os especialistas, vêem um frame em que o braço toca, mas o golo é limpo. Eram 4 pontos de avanço e começam a tremer. Mas quanto mais tremem mais força dão ao grupo", disse aos jornalistas.

___________________________________________________

"A actuação do árbitro já era de esperar... Até neste blogue se fizeram vários avisos à navegação durante a semana.

O futebol em Portugal é tão previsível, que até dá para antecipar os roubos nos jogos... incrível!

Mas mais... serei o único a estranhar que menos de 2 horas depois do fim do jogo, existam notícias (plantadas) em vários jornais a dizer que o Conselho de Arbitragem considera certa a decisão do árbitro???

Na história do futebol em Portugal, existe registo de algum jogo em que o Conselho de Arbitragem tenha reagido tão rápido em relação a um lance de jogo???

Surreal... simplesmente surreal".

Comentário do nosso colega redactor Rampante

___________________________________________

"O jogo foi um lamentável déjà vu. Mais grave do que os vários erros de Luís Godinho, só mesmo a reacção via imprensa do Conselho de Arbitragem. Deve ser recorde nacional.

O mesmo VAR que anulou um golo limpo a Coates, não viu este empurrão grosseiro a João Mário. Aguardamos a qualquer momento a posição do Conselho de Arbitragem".

Comentário de Miguel Braga, Comunicação do SCP

publicado às 03:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo