Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

mw-1280.jpg

 

Bruno Fernandes assinou uma página notável na História do Sporting Clube de Portugal, ao marcar o seu 23.º golo da época frente ao Portimonense, tornando-se, assim, no melhor médio goleador leonino de sempre, numa só temporada.

 

Os seus 23 golos - distribuídos pela Liga NOS (12), Liga Europa (3), Taça de Portugal (5) e Taça da Liga (3) - permitiram-lhe ultrapassar primeiro Krasimir Balakov (21 golos na época de 1993/94) e, de seguida, António Oliveira (22 golos na época de 1981/82).

 

Igualmente merecedor de relevo são as suas 13 assistências em todas as competições.

 

Com pelo menos mais onze jogos pela frente esta época, é de esperar que o melhor médio português da actualidade ainda tenha mais uma palavra importante para dizer. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:18

O médio mais marcador da Europa

Rui Gomes, em 12.02.19

 

678778.png

 

Com o bis apontado em Santa Maria da Feira, e alcançada a meta dos vinte golos na época, Bruno Fernandes ameaça de forma séria tornar-se no médio mais goleador de sempre do Sporting numa só temporada.

 

Neste ponto da época, já leva mais dois tentos apontados do que na temporada passada, e está apenas a três de se sentar no topo dos melhores médios goleadores da história dos leões, ultrapassando Balakov (21 golos, em 1993/94), Osvaldo Silva (21, em 1962/63) e António Oliveira (22, em 1981/82).

 

Refira-se ainda que o jogador do Sporting é actualmente o médio a actuar nos principais campeonatos da Europa que tem mais golos no total das competições oficiais.

 

Confira a lista dos dez médios com mais golos na Europa:

 

1- Bruno Fernandes (Sporting, 20 golos)

2- Pabro Sanabria (Sevilha, 18)

3- Marco Reus (Dortmund, 17)

4- Scott Sinclair (Celtic, 16)

5- Nasser El Khayati (ADO Den Haag, 15)

6- Hakim Ziyech (Ajax, 14)

7- James Forrest (Celtic, 13)

8- Paul Pogba (Manchester United, 13)

9- Wahbi Khazri (St. Étienne, 13)

10- Fortounis (Olympiakos, 12)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

 

2586197_w1.jpg

 

Poderá em breve chegar ao fim uma regra com mais de 50 anos nas provas europeias: o desempate de uma eliminatória pelo número de golos marcados fora de casa.

 

De acordo com a revista alemã 'Kicker', o fim desta norma estará em discussão no Comité Executivo da UEFA, que começou esta quarta-feira e se prolongará até quinta, em Roma.

No entanto, o tema tem sido motivo de conversas paralelas mas ainda não chegou à fase das decisões. Isto é: não será deste encontro do Comité Executivo que sairá a decisão final, nem haverá uma mudança no imediato.

 

Esta possibilidade já tinha sido levantada no Fórum de Treinadores que decorreu em Setembro, em Nyon. "Eles [treinadores] acham que marcar golos fora já não é tão difícil como no passado", explicou Giorgio Marchetti, director de competições da UEFA.

 

Caso a mudança avance mesmo, ganhar por 4-2 ou 2-0 passará a ser exactamente igual, acabando assim um critério de desempate que foi introduzido em 1965, numa altura em que os jogos fora eram mais difíceis, pelas viagens e por haver bolas e condições diferentes em cada local, ao mesmo tempo que se procurava encorajar o futebol ofensivo. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:30

A obra prima de Jovane

Rui Gomes, em 08.12.18

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:05

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:16

Foto do dia

Rui Gomes, em 05.11.18

 

mw-680.jpg

 Bas Dost voltou aos golos contra o Santa Clara, com o seu terceiro

tento do campeonato e da época, e o 74.º de "leão ao peito".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:00

 

 

FIFA anunciou esta segunda-feira os 18 golos que são candidatos a melhores do Mundial 2018. E na lista constam o golo Cristiano Ronaldo marcado de livre contra a Espanha e o de Ricardo Quaresma, de trivela, diante do Irão de Carlos Queiroz, ambos ainda na fase de grupos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:17

Os melhores golos de Fevereiro

Rui Gomes, em 02.03.18

 

Qual é o seu preferido ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

Melhores golos contra FC Porto

Rui Gomes, em 24.01.18

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:54

 

Bruno-Fernandes-Roménia.jpg

 

É um dos reforços do Sporting para esta temporada e tem respondido com golos e boas exibições no campeonato nacional. O golo apontado frente ao Vitória de Setúbal fez com que Bruno Fernandes se tornasse o melhor marcador português no campeonato.

 

O médio do Sporting conta agora com oito golos marcados na I Liga e distanciou-se de João Novais, do Rio Ave, e de João Amaral, do Vitória de Setúbal, que têm sete golos apontados.

 

Com muito campeonato ainda pela frente, é de admitir que Bruno Fernandes ainda venha a marcar mais uns golos, especialmente se Jorge Jesus deixar de insistir em posicioná-lo recuado no terreno, na posição "8", claramente não a que se adequa melhor às suas características.

 

No que diz respeito aos melhores marcadores do campeonato, Jonas, do clube da Luz, lidera com 21 golos, seguido por o avançado holandês do Sporting Bas Bost, com 19.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:56

Top 4 golos vs Vitória de Setúbal

Rui Gomes, em 19.01.18

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:02

Os 50 golos de Bas Dost (em 62 jogos)

Rui Gomes, em 02.12.17

 

OriginalSize$2017_12_02_12_32_03_1340313.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:27

 

img_infografias$2017_10_21_09_27_33_1325805.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:10

5 golos contra equipas italianas

Rui Gomes, em 17.10.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:02

O pé "quente" de Bruno Fernandes

Rui Gomes, em 18.09.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:26

Sporting mais demolidor fora de casa

Rui Gomes, em 15.09.17

 

OriginalSize$2017_09_13_23_57_34_1312213.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:03

 

Durante anos os futebol italiano foi reconhecido como o paraíso dos defesas, mas algo mudou: na última época, a Série A teve a melhor média de golos marcados por jogo entre as principais ligas europeias. Neste ranking, a Liga NOS não surge muito bem classificada.

 

soccerleagues.jpg

 

Antes de adiantarmos algumas considerações que entendemos ser pertinentes a esta tabela, vejamos a classificação das 12 principais Ligas:

 

1.º Liga Italiana - 2,96 golos / jogo

2.º Liga Espanhola - 2,94

3.º Liga Holandesa - 2,91

4.º Liga Alemã - 2,87

5.º Liga Belga - 2,84

6.º Liga Inglesa - 2,80

7.º Liga Escocesa - 2,75

8.º Liga Turca - 2,69

9.º Liga Francesa - 2,62

10.º Liga Portugal (NOS) - 2,38

11.º Liga Russa - 2,30

12.º Liga Grega - 2,27

 

A primeira e mais óbvia consideração é que há Ligas com mais clubes do que outras, consequentemente, com mais jogos. Mas isso não obstante, não devemos perder de vista que existem vários outros factores que afectam esta estatística, a exemplo do nível competitivo de cada Liga, o tipo de futebol praticado e a respectiva paridade de cada prova.

 

A Itália lidera com a média acima indicada, no entanto, o campeão Juventus apenas marcou 77 golos, comparado com os 106 do Real Madrid, os 106 do Celtic ou os 89 do Bayern Munique.

 

Dito isto, o Celtic, na Escócia, não tem adversários ao seu nível, não surpreende, portanto, que tenha marcado 106 golos, mais 32 golos do que o segundo classificado Aberdeen.

 

A Liga Holandesa é conhecida por praticar um tipo de futebol menos defensivo, daí não ser surpresa a sua média de 2,91 golos/jogo, com o campeão Feyenoord a contribuir com 86 golos.

 

A Liga NOS, apesar da sua baixa classificação neste ranking, tem os primeiros três classificados com 72, 71 e 68 golos, respectivamente. Diferença mínima dos líderes italianos. A estatística, contudo, indicará a ausência de paridade no futebol português.

 

Aceitamos que hajam outros factores a considerar na determinação deste ranking europeu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

O problema dos golos de bola parada

Rui Gomes, em 12.05.17

 

O Sporting sofreu três golos de bola parada na última jornada da Liga, com o Belenenses (1-3), aumentando para 12 os tentos sofridos em jogadas de estratégia na prova. Uma vertente que, de resto, já custou ao leão mais de um terço (três penáltis, dois livres directos, cinco livres indirectos e dois cantos) do total de 33 golos encaixados.

 

belenenses.jpg

 

Após o balde de água fria matinal imposto pelos azuis do Restelo, Jorge Jesus, apontou o dedo à juventude e inexperiência de alguns jogadores: "O Belenenses soube jogar com um momento de jogo: as bolas paradas. Somos fortes nas bolas paradas, mas desta vez perdemos rigor devido à juventude e inexperiência. Em dois dos golos, também se deveu ao facto de dois jogadores estarem um bocadinho fora da equipa. Não soubemos fazer a movimentação colectiva. Não fomos capazes de anular lances fáceis de anular."

 

Em termos globais, de facto o número de golos sofridos desta forma duplicou na segunda volta da Liga (oito face aos quatro da primeira metade), quando a SAD reformulou o plantel, promovendo o emagrecimento salarial e o rejuvenescimento do mesmo (saídas de Elias, João Pereira, Petrovic, Meli, André e Markovic; ingressos de Palhinha, Geraldes e Podence), mexidas que, contudo, não alteraram muito o figurino de habituais titulares. Apesar do citado incremento de golos de bola parada, só um miúdo menos batido nas movimentações colectivas da equipa estava em campo na altura de cada um dos festejos do rival - Matheus Pereira cometeu o penálti que deu o 1-1, depois saiu e quando os azuis marcaram os outros dois tentos, de livre indirecto, era Francisco Geraldes a jovem promessa no relvado.

 

Na baliza, embora vindo de uma prestação brilhante no Europeu, Rui Patrício não tem sido tão decisivo como noutras alturas - o seu suplente Beto foi utilizado em duas rondas. O Sporting consentiu 246 remates, 96 deles à baliza, dos quais 63 foram defendidos (65,63% de taxa de sucesso, segundo dados da OPTA, abaixo de Benfica, com 81,4%, e FC Porto, com 78,57%).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds