Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A "fava" que calhou ao Sporting

Rui Gomes, em 17.03.18

 

img_infografias$2018_03_17_09_59_25_1376272.jpg

 

Há poucas dúvidas de que o Sporting não teve muita sorte no sorteio dos quartos-de-final da Liga Europa. Para contrabalançar a fortuna de lhe ter calhado em sorte nas fases anteriores os "bombons" Astana e Plzen, a equipa de Jorge Jesus vai agora defrontar o Atlético de Madrid, vice-líder do ranking de clubes da UEFA, apenas atrás do campeão europeu Real Madrid.

 

Ou seja, olhando para os factos o Atlético de Madrid é o favorito natural a vencer um troféu que já levantou duas vezes, a primeira delas em 2009-10 quando, ironia das ironias, eliminou, nos oitavos-de-final, o Sporting de Carlos Carvalhal com dois empates (2-2 em Alvalade, golos de Liedson e Polga e bis de Agüero, e 0-0 em Madrid). Estamos a falar de uma temporada em que o clube de Alvalade terminou o campeonato no quarto lugar a... 38 pontos do Benfica de Jorge Jesus, que tinha sucedido na Luz a Quique Flores, técnico responsável pela eliminação dos leões. Nessa equipa do Atlético de Madrid pontificavam jogadores como Tiago - agora adjunto de Simeone -, Simão, Salvio, De Gea e Roberto.

 

De lá para cá o Atlético ganhou prestígio; esteve em duas finais da Liga dos Campeões, venceu mais uma Liga Europa e ganhou um campeonato, intrometendo-se entre o Barcelona de Messi e o Real Madrid de Ronaldo.

 

O Sporting poderá contar, seguramente, com um sortilégio do calendário, pois o Atlético de Madrid, entre os dois jogos com os leões, visita o Real Madrid de Ronaldo, que também deverá estar preocupado com o duplo duelo com a Juventus a contar para a Liga dos Campeões. Mas é um dérbi e em jogo estará o segundo lugar, actualmente pertença do Atlético de Madrid, com mais sete pontos do que os merengues.

 

392 milhões de diferença

 

Vale o que vale porque os orçamentos não jogam à bola, e se jogassem o Atlético não tinha sido eliminado na fase de grupos da Champions pela Roma nem empatado os dois encontros com os azeris do Qarabag, mas há muitos milhões a separar colchoneros e leões. Segundo o Transfermarkt, site especializado em avaliação de futebolistas, o plantel às ordens de Simeone está avaliado em 587 milhões de euros, ao passo que os futebolistas à disposição de Jorge Jesus valem... 195 milhões. Há uma imensidão de euros (392 milhões) e razões a separar as duas equipas e a fundamentar o favoritismo do conjunto castelhano.

 

No clube de Alvalade, o jogador mais valioso é Gelson, actualmente apreciado em 30 milhões de euros. No Atlético de Madrid, Griezmann chega aos três dígitos - cem milhões de euros. Esperemos que no duelo com Rui Patrício a balança volte a pender para o português como sucedeu na final do Euro 2016.

 

"Chegando a esta fase, temos de estar preparados para tudo. O Sporting vai mostrar a sua identidade. Temos de ter atitude e compromisso. Estes são os palcos onde queremos estar, porque se estamos aqui significa que estamos entre os melhores", reagiu André Geraldes, manager do Sporting.

 

Clemente Villaverde, dirigente colchonero, prefere não assumir o favoritismo. "É uma eliminatória interessante e uma deslocação acessível para os nossos adeptos. Favoritos a seguir em frente são os oito clubes em competição", concluiu. Por seu turno, o jornal As, sempre bem informado sobre o Atlético, escreveu que Simeone estava satisfeito por jogar primeiro em casa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:01

Historial de Jorge Jesus na Liga

Rui Gomes, em 17.12.16

 

img_infografias$2016_12_16_01_45_47_1197661.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:40

A eterna discussão...

Rui Gomes, em 22.04.14

 

E... pela eterna discussão, não me refiro às datas de fundação dos três grandes, contenda muita antiga e já bem esclarecida - não obstante a posição do clube do outro lado da Segunda Circular em assumir oficialmente uma data adulterada. A propósito de algumas trocas de impressões esta segunda-feira aqui no blogue, veio-me à ideia que nem todos estarão devidamente informados sobre a discórdia em relação ao número de títulos nacionais, excluindo taças.

 

Sobre os campeonatos...

 

Campeonato de Portugal - 1922 a 1938 - competição em sistema de eliminatórias para se definir o campeão nacional.

 

Campeonato da I Liga - 1935 a 1938 - competição no sistema de todos contra todos, para estudar a viabilidade de um campeonato nacional.

 

Campeonato Nacional da I Divisão - desde 1939 - depois de uma reestruturação das competições federativas.

 

Nota: Entre 1935 e 1938 houve duas competições nacionais.

 

Vejamos então o historial de cada clube...

 

Campeonato de Portugal: 1930/1931/1935

 

Campeonato da I Liga: 1936/1937/1938

 

Campeonato Nacional da I Divisão: o primeiro em 1942 e o último em 2014 » 30

 

 

Campeonato de Portugal: 1922/1925/1932/1937

  

Campeonato da I Liga: 1935

 

Campeonato Nacional da I Divisão: o primeiro em 1939 e o último em 2013 » 26

 

 

 

Campeonato de Portugal: 1923/1934/1936/1938

 

Campeonato da I Liga: nenhum

 

Campeonato Nacional da I Divisão: o primeiro em 1941 e o último em 2002 » 18

 

E, como é evidente, a discórdia é assente na interpretação que foi atribuída ao "Campeonato da I Liga" que existiu quatro anos - 1935 a 1938 - prova que o Benfica conquistou três vezes e o FC Porto uma. Daí, os "33" títulos assumidos pelo clube da Luz, e os "27" pelo clube do Dragão.

 

O resto fica para a discussão, hoje e sempre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:02

 

 

Existem alguns factores em comum entre os históricos Liverpool e o Sporting Clube de Portugal. Ambos são clubes centenários - embora o Liverpool mais antigo - 121 anos - tendo sido fundado em 3 Junho 1892 -, ambos terminaram a época de 2012/13 em 7.º lugar nas suas respectivas Ligas, ambos ficaram afastados das competições europeias esta época e, finalmente, ambos sabem o que é atravessar longos períodos de jejum no campeonato nacional. O Sporting com os seus 18 anos que chegaram a um termo na época de 1999/2000 e o Liverpool que ainda percorre a travessia desde 1989/90, muito embora tenha sido Campeão Europeu em 2005. O Sporting perseguia então o seu 17.º título - excluindo Campeonatos de Portugal - e o Liverpool persegue o seu 19.º.

 

Mas as semelhanças ficam por aqui; o clube da cidade dos "Beatles" compete em uma Liga significativamente mais competitiva da que a portuguesa, onde qualquer emblema é municiado de argumentos financeiros e logísticos acentuadamente superiores aos clubes lusos. A exemplo, o Liverpool, mesmo sendo o mais "pobre" entre os ricos - ou melhor, o menos rico entre os milionários - gastou 57 milhões de euros em contratações na época em curso, uma verba muito superior ao orçamento total do Sporting, mas modesto na "Premier", salvo pelo Arsenal que gastou "somente" 51,7 milhões de euros, comparados aos 128 milhões despendidos pelo Chelsea, 121,8 milhões pelo Tottenham, 116 milhões pelo Manchester City e 78,8 milhões pelo Manchester United.

 

Tal como em Portugal, o campeonato inglês encontra-se na recta final, com quatro jornadas por disputar, com três clubes ainda na perseguição do título: Liverpool em 1.º lugar com 77 pontos - Chelsea em 2.º com 75 e Manchester City em 3.º, com 71 e um jogo a menos. Muito embora tudo seja possível, o Liverpool tem o destino nas suas mãos, mas com uma missão difícil face ao encontro com o Chelsea ainda por disputar, na próxima semana. O mesmo poderá ser dito do clube de Londres, no entanto, que tem pela frente também o Sunderland - surpreendeu o Manchester City com um empate esta semana -, Norwich e Cardiff City. O Liverpool irá defrontar este fim-de-semana o Norwich, seguido então pelo Chelsea, Crystal Palace e Newscastle. O Manchester City tem ainda um jogo em atraso com o Aston Villa, que não será "pêra doce", e ainda o West Brom, Crystal Palace, Everton e West Ham. Havendo o mínimo de lógica - onde lógica existe no futebol - tudo indica que o embate que decidirá o título será o encontro entre o primeiro e segundo classificados, e a história ensina-nos que equipas lideradas por José Mourinho nunca devem ser menosprezadas nestas circunstâncias.

 

O Liverpool é liderado pelo grande «capitão" de 33 anos, Steven Gerrard e na ponta da lança ofensiva tem o melhor marcador da "Premier", Luís Suarez, com os seus 28 golos que, aliás, compete com Cristiano Ronaldo para o titulo de melhor marcador na Europa. O treinador é o ainda jovem - 41 anos - norte-republicano Brendan Rogers. Ainda em Madrid, José Mourinho saudou a contratação do seu antigo colaborador: "Sinto-me muito satisfeito com esta situação, uma vez que foi contratado por causa do seu excelente trabalho no Swansea. É uma pessoa excelente, um homem de família e um bom amigo. Quando trabalhou connosco no Chelsea era um jovem técnico com muita vontade de aprender, mas também mostrou logo ideias, revelando-se capaz de ouvir, comunicar e partilhar".

 

Diz hoje Brendan Rogers de Mourinho:"Aprendi muito com Mourinho, é um grande homem, continuamos próximos, mas somos pessoas bastante diferentes. Somo amigos, conheço a estratégia dele e não vou entrar nesses debates, quando ele diz que temos vantagem no duelo pelo título."

 

No seu historial, além das conquistas domésticas, o Liverpool FC conta com 11 títulos europeus: 5 Ligas dos Campeões - 3 Taças da UEFA e 3 Supertaças da UEFA.

 

Adenda: Escrevi este texto antes dos jogos deste fim-de-semana, nomeadamente a surpreendente derrota do Chelsea, em casa, às mãos do último classificado Sunderland, por 1-2, e a vitória do Liverpool, em Norwich, por 2-3, que lhe dá 80 pontos, com três jornadas por disputar, seguido pelo clube de José Mourinho, com 75 pontos, e ainda o Manchester City, com 71, cujo jogo desta ronda frente ao West Brom só terá lugar esta segunda-feira. A derrota do Chelsea, a primeira do treinador luso em casa para o campeonato desde que treina na Inglaterra - 78 jogos - poderá muito bem ser decisiva na corrida pelo título. Os dois clubes encontram-se no próximo fim-de-semana e mesmo que o Chelsea consiga os três pontos - missão nada fácil - ainda ficará com dois pontos de atraso, com dois jogos por jogar. Suarez lidera agora a lista dos melhores marcadores europeus, com 29 golos, mais um do que Cristiano Ronaldo e Diego Costa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12

Homenagem ao Andebol do Sporting

Rui Gomes, em 14.04.14
 

 

 O Andebol de Sete foi iniciado no Sporting em 1950 e rapidamente ganhou raízes no Clube com a conquista do Campeonato Nacional na época de 1951/1952 o primeiro de 17 que regista na sua história. No período de 1966 a 1973 tornou-se na grande potência do Andebol português, conquistando sete Campeonatos Nacionais em oito, cinco dos quais consecutivos - 1968/1969 a 1972/1973 - que continua a ser um recorde, com uma equipa mítica que ficou conhecida como "Os Sete Magníficos": Bessone Basto - Afredo Pinheiro - Ramiro Pinheiro - Adriano Mesquita - Manuel Marques - Carlos Correia e Manuel Brito.

 

Em 2009, com uma vitória na final, por 27-26, o Sporting Clube de Portugal tornou-se na primeira - e única até ao momento - equipa portuguesa a conquistar um troféu europeu nesta modalidade: a Taça Challenge.

 

Registo histórico:

 

Campeonatos Nacional - 17

 

Taça de Portugal - 15 (inclusive da que foi conquistada este domingo, a terceira consecutiva, feito já antes realizado de 2002/2003 a 2004/2005).

 

Supertaça Nacional - 3 (a mais recente em 2013/2014)

 

Taça Challenge - 1 (2008/2009)

 

Nota: Na realidade, o Andebol nasceu no Sporting em 1932, mas no variante de 11, com o jogo inaugural a ser realizado a 15 de Maio de 1932.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:45

Já lá vão uns anos...

Rui Gomes, em 27.10.13

 

 
Maiores vitórias fora sobre o FC Porto:
 
FC Porto 1 - Sporting 4 * 22 Abril 1945 * Taça de Portugal
 
FC Porto 1 - Sporting 4 * 04 Outubro 1959 * Campeonato Nacional
 
Registo histórico de clássicos Sporting versus FC Porto: 215 jogos - 76 vitórias - 61 empates - 78 derrotas - 313 golos marcados pelo Sporting (média/jogo 1.45 golos).
 
O Sporting, com três jogadores, lidera o recorde de golos marcados nos jogos entre as duas equipas: Peyroteo tem 23 golos em 25 jogos - João Cruz 14 golos em 22 jogos e Albano 14 golos em 29 jogos.
 
A maior série de jogos consecutivos a vencer os Dragões: 5 - entre 22 Abril 1945 e 20 Abril 1947.
 
A maior série de jogos consecutivos sem perder: 8 - entre 12 Fevereiro 1967 e 29 Novembro 1970.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo