Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

20232361_op4n4.jpg

 

Facto: Jorge Jesus conquistou em 2 anos no Sporting o mesmo número de títulos

que Augusto Inácio conquistou em 2 meses no Moreirense: 1.

 

A diferença está "apenas" nos milhões dispendidos.

 

publicado às 16:46

 

untitled.png

 

Augusto Soares Inácio (born 1 February 1955) is a Portuguese retired footballer who played as a left back. He doesn't pay to watch Benfica TV, watching it in illegal online streams.

 

Having represented both Sporting and Porto as a professional player, he went on to have a lengthy managerial career that would last more than 20 years in four different countries (in this capacity, he also worked with both clubs).

 

A Portuguese international for one full decade, Inácio represented the country at the 1986 World Cup.

_____________________________________________________________________________________________

 

 

Fica em dúvida a identidade do autor desta "obra" na Wikipedia. Novamente o Football Leaks ou outro artista "encarnado" do género ?

 

Este "derby" da próxima jornada está a mexer com muita coisa. A lotação já está esgotada e agora resta esperar que o embate dentro das quatro linhas seja tão espectacular como o todo do sensacionalismo mediático que o antecede.

 

publicado às 16:18

Afinal, quem é que mentiu ?

Rui Gomes, em 02.10.15

 

inácio.jpg

 

publicado às 14:46

Carrillo - p’ra pior já basta assim !

Leão Zargo, em 15.09.15

 

AndreCarrilloSCP.jpg

Carrillo ainda não renovou o vínculo contratual com o Sporting ao contrário do que foi anunciado por Augusto Inácio num programa televisivo na SIC. Pelo que este afirmou nos dois últimos programas é lícito concluir que a Direcção do Sporting foi imprevidente e, agora, o vice-presidente procura controlar os danos.

 

Inácio afirmou que "se o Carrillo, que deu o sim, que apertou a mão do presidente do Sporting, mantiver a palavra, ele assina amanhã [segunda-feira] com o Sporting. Não há negociações, nem propostas. É um facto adquirido".

 

Estranha-se, no entanto, que um jogador se tenha comprometido a renovar um contrato quando, segundo o próprio Inácio, não houve ainda negociações, nem foram apresentadas propostas. E parece uma má estratégia transferir para questões de carácter o que decorre do foro negocial.

 

Soube-se pelos jornais que Jorge Jesus e Carrillo almoçaram juntos na segunda-feira e o assunto foi a renovação do contrato com o Sporting. A imprensa juntou à informação fotografias com ambos à mesa do almoço. Como é natural, para além disso o que transpirou cá para fora foram as habituais “notícias” plantadas nos jornais.

 

À primeira vista tudo isto surpreende pelo ambiente de recado cirúrgico para o exterior e preocupa porque a Direcção parece recear a sua incapacidade de conseguir a renovação de um jogador com “estatuto”. Confunde, igualmente, pelo mensageiro, a mesma pessoa que, tendo terminado o contrato com o Sporting em 1982, mudou-se de armas e bagagens para o Porto por razões financeiras.

 

Agora, a Direcção parece confrontada com o dilema que City Lion sintetizou: consegue um empate através do pagamento de elevadas contrapartidas financeiras ou é derrotada perante a saída a custo zero do jogador. No fim de contas, quem ficará a perder será sempre o Sporting !

 

publicado às 12:55

Mas que grande prateleira!

Ricardo Leão, em 10.06.15

 

ng1459837.jpg

 

Quando o dinheiro "abunda", como, aparentemente, sucede agora em Alvalade, criam-se "prateleiras douradas" e ornamentam-se as ditas com o que está a precisar de ser colocado. Inácio que o diga. Um grande mérito na decisão: pelo menos continua a viajar como gosta. Nem tudo é mau. Quem é amigo, quem é?

 

publicado às 13:14

E tudo o "vento" levou...

Rui Gomes, em 30.10.14

 

Inacio_II.jpg

 

publicado às 04:51

 

Mesmo sem haver qualquer comunicado oficial para o efeito, é por de mais evidente que existe um grave impasse nas conversações entre Jesualdo Ferreira e Bruno de Carvalho, num primeiro momento, e, mais recente, com Augusto Inácio, sobre a continuidade do técnico em Alvalade. Vindo do Correio da Manhã vale o que vale, mas o jornalista Nuno Miguel Simas cita uma "fonte" directamente:

 

"Jesualdo Ferreira pediu para se alterar a estrutura da SAD. Com essas exigências, o Sporting é que teria de se encaixar nas pretensões dele e não o contrário. O presidente tem a estrutura montada com Inácio e Virgílio, e ele queria um modelo diferente. Jesualdo esticou demais a corda, o presidente não cede a pressões e muito dificilmente haverá retorno. Com Bruno de Carvalho, são pessoas que têm de se encaixar no modelo e não o modelo a ter de se adaptar ao que as pessoas querem. Jesualdo queria ficar com os plenos poderes que tinha no tempo de Godinho Lopes como manager. Agora é outro tempo. Esta semana ainda deverá acontecer mais uma reunião entre Jesualdo e Bruno de Carvalho, mas as posições estão muito distantes. Se não ceder, Jesualdo sairá no final da época."

 

Este cenário faz lembrar o treinador - e há muitos do género - que desenha o sistema de jogo da equipa ignorando as características dos jogadores à sua disposição e depois exige que estes encaixam nesse sistema, quer resulte quer não. De qualquer modo, nada nestas revelações surpreende por que uma leitura compreensível das circunstâncias, desde o primeiro dia, permitiu tirar estas ilações sobre as visões diferentes que as partes pretendem para o futebol do Sporting. Confirmando-se a veracidade da informação da "fonte", é óbvio que os principais actores estão a preparar o terreno para a saída de Jesualdo Ferreira e temendo a reacção dos adeptos - salvo os Brunecos, claro - pretendem fazer o "casting"" do professor como o mau da fita. E a estratégia resulta em pleno, com alguns, a exemplo destes comentários à reportagem:

 

«Considero-o um bom técnico. Experiente, conhecedor e pouco afecta que lá dentro o coração bata por um rival. Um profissional é superior a isso. MAS não pode ser superior aos interesses do Clube. PODE sair já HOJE.»

 

«Teve muito tempo para deixar o Sporting no verde da classificação, quem não é do Sporting, fora do clube. Em querer seguir os métodos de Godinho, disse tudo!»

 

«Vai-te embora Jesualdo! Conseguiste fazer o impensável, deixar o clube na pior classificação de sempre. Fizeste um bom jogo com o Benfica. Tudo o resto foi uma miséria. Obrigado e até nunca mais, não deixas saudades!»

 

«Ou seja, o Sr. Professor quer se colocar acima de toda a gente no Clube. Quer que o Presidente, eleito com cerca de 10.000 sócios, altere o seu programa, sufragado por esses mesmos sócios, para o acomodar. Tá bem tá."

 

A campanha eleitoral há longo que terminou, mas a mesma finória estratégia continua em voga e convence os incautos. Mais (menos) não era de esperar. As palavras chave de tudo isto: "estrutura" - "programa" - "modelo" - "não ceder a pressões" - "seguir Godinho" - "agora é outro tempo". Ainda nada de concreto se viu, mas a propaganda é infinita !

 

publicado às 12:44

 

Encontro (no café ?) entre Bruno de Carvalho e Augusto Inácio

 

publicado às 12:24

Conversa com Jesualdo Ferreira

Rui Gomes, em 05.04.13

 

Em conferência de emprensa de antevisão ao embate com o Moreirense, Jesualdo Ferreira teceu algumas considerações sobre as circunstâncias da equipa, em geral, e do jogo, em particular. Interessante foi a sua apreciação sobre o avançado holandês que vai deixar o Sporting no final da época, considerando que «não é normal» a dependência da equipa nele e que quando não está presente «os problemas aumentam». Atribui este estado das coisas à forma como o plantel foi construído e que agora já não há nada a fazer.

 

Questionado sobre a invulgar situação de Augusto Inácio, o professor optou por não se alargar em comentários, declarando somente que «neste jogo, é meu inimigo.»

 

A terceira questão que ele foi convidado a comentar, terá sido, porventura, a mais curiosa de todas, pelo seu desconhecimento do caso. Jesualdo Ferreira declarou que nada sabia sobre o noticiado interesse do Sporting por Roberge, o defesa central do Marítimo, rematando que não foi consultado e que a suposta contratação em vista não contou com a sua recomendação. Sendo verdade que há conversações em curso, segundo as afirmações do empresário do jogador, alguém (quem?) da SAD estará a conduzir o processo à revelia do treinador. Isto levanta dúvidas sobre o funcionamento da nova e ainda por definir estrutura do futebol leonino e ainda, inevitavelmente, sobre o futuro do técnico em Alvalade.

 

Com tudo isto, também não podemos ser ingénuos ao ponto de acreditar tudo o que os empresários dizem. Só achei algo curioso as palavras escolhidas por Jesualdo Ferreira.

 

publicado às 19:07

Imaginação fértil

Rui Gomes, em 22.02.13

 

A imaginação a que me refiro no título do post, é a minha. Pelos meus muitos anos no futebol, especialmente nos bastidores de poder, vi e ouvi tanto que, mais vezes do que não, vejo «fantasmas» atrás de cada porta. Não é que haja algum mal neste caso, em princípio, mas não me consigo distanciar da ideia de que há algum «trunfo na manga» relativamente a Augusto Inácio e dando- se a (infeliz) eventualidade de Bruno de Carvalho ser eleito presidente do Sporting (até me custa escrever as palavras).

Considerando a parceria entre ambos que se submeteu a votos em Março de 2011 e o acompanhamento constante desde essa data, em que Bruno de Carvalho andou em campanha constante por todos os cantos onde existem Sportinguistas, é para mim muito intrigante que Augusto Inácio tenha aceite ir treinar o Moreirense precisamente na altura em que já se previa a forte probabilidade de haver um novo acto eleitoral. O movimento «dar rumo» submeteu o requerimento para o efeito no dia 22 de Janeiro e a reunião magna extraordinária marcada para o dia 9 de Fevereiro foi anunciada no dia 31 de Janeiro, precisamente no mesmo dia que o técnico começou a trabalhar em Moreira de Cónegos. Das duas três, como diz o povo, ou houve um desentendimento de ideias entre eles ou, então, e muito mais provável, o cenário antecipado admite uma renovada aliança dentro do Sporting, com um hipotéticamente já eleito e com o outro a terminar o acordo com o Moreirense no final da época.

O único nome que se ouviu para o futebol foi Virgílio Lopes e não vislumbro ser esse o homem forte, nesse sector, para Bruno de Carvalho. Por outro lado, a temática futebol ainda não surgiu em discursos - talvez, em parte, pela época em andamento - adicionando à equação a inevitável decisão, mais cedo ou mais tarde, sobre Jesualdo Ferreira, especialmente como Manager.  Decisão esta que poderá ser espinhosa, caso este consiga manter a equipa num curso vitorioso. Enfim...como indiquei logo no início do escrito, deve ser a minha muito fértil imaginação.

 

publicado às 04:57

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds