Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reflexão do dia

Rui Gomes, em 08.08.18

 

img_818x455$2017_08_11_14_57_08_657955.jpg

 

"Muitas listas?... É vitalidade, demonstração de que há sportinguistas extremamente responsáveis que entendem que chegou o momento de mostrar o seu amor e paixão ao Sporting, assumindo candidaturas. É a disponibilidade das pessoas de contribuírem para o engrandecimento do Sporting. Claro que todos estes projectos têm de ter rostos.


Acredito que as pessoas saibam respeitar-se, porque acima de toda a paixão de querer ser ganhador, que se saiba sempre que o seu direito acaba quando o do outro se inicia. Se assim acontecer, não tenho dúvidas que o dia 8 de Setembro será um dia de festa para o Sporting. Quanto mais listas, melhor. No momento do sufrágio, que cada um em consciência defina as suas opções. Ao contrário do que outros têm dito, todos têm vindo a ter o mesmo tratamento, com o mesmo respeito, como aliás é minha obrigação."

 

Jaime Marta Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:31

Jaime Marta Soares e os "processos"

Rui Gomes, em 31.07.18

 

img_818x455$2017_08_11_14_57_08_657955.jpg

 

Jaime Marta Soares fez um breve comentário, esta terça-feira, sobre os processos que estão no domínio da Comissão de Fiscalização e que se relacionam com a suspensão provisória de Bruno de Carvalho e Carlos Vieira:

 

"Não vou anunciar nenhuma expectativa. É um problema único e exclusivamente da responsabilidade da Comissão de Fiscalização, que tem toda a autonomia. O presidente da Mesa da Assembleia Geral não interfere. Ela terá de anunciar na hora própria, no momento próprio se já concluiu os trabalhos de ouvir as pessoas, e os resultados das penalizações que podem vir a ser aplicadas. Só tenho competência para executar as conclusões da Comissão.

 

Mas não se pode deixar para amanhã o que se pode fazer hoje, pelo que tem de haver uma conclusão antes do fim do prazo da entrega das candidaturas. Se tiver de haver resposta a 3, 4 ou 5 de Agosto é da responsabilidade da Comissão de Fiscalização, é ela que terá de anunciar.

 

Não duvido que haverá uma conclusão antes dos términos da possibilidade de ir ou não às urnas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

 

wm.jpg

 

 Breves considerações de Jaime Marta Soares em entrevista à SIC, esta terça-feira:

 

"Bruno de Carvalho tem-se movimentado dentro de uma grande confusão. Não tenho de debater nada, mas sim fazer cumprir os estatutos e respeitar a decisão de 800 sócios com 3500 votos. Está tudo como manda a lei e os estatutos. Debater com ele o quê? Claro que não vou a debate, pois isso parecia que iria concorrer a qualquer coisa. Os sócios já estão intoxicados com o que se tem dito".

 

 "Mas os sócios do Sporting não são pessoas de bem, pessoas serenas? Apelei e pedi a Bruno que vá à AG. Não o vou deixar estar a falar duas ou três horas, como é seu hábito, mas vou deixá-lo falar. Eu peço-lhe que vá. Eu sou o principal responsável de reunir todas as condições e não admito a ninguém, de um lado ou de outro, que limitem os seus direitos".

 

"Está tudo garantido, as pessoas podem ir perfeitamente à vontade. A votação vai ser feita em urnas transparentes à frente de toda a gente. Todos fiscalizam tudo. Vai ser uma AG que vai dignificar e honrar a nação sportinguista".

 

"Se na Assembleia Geral os sócios disserem que querem que ele continue, eu só tenho uma coisa a fazer naquele mesmo momento: é marcar eleições para o Conselho Fiscal e para a Mesa da Assembleia Geral. Candidato? Eu não serei candidato a nada. A única coisa que quero fazer é o exercício da minha função cumprindo os estatutos e regulamentos".

 

Nota: Em assunto separado, os três membros demissionários do Conselho Directivo - Jorge Sanches, Luís Lourenço e Rita Matos - que escreveram esta terça-feira o artigo que transcrevemos aqui no Camarote Leonino, deram indicações a advogados para avançar com uma queixa crime contra Bruno de Carvalho, pelas acusações deste em reacção ao dito artigo.

 

Ainda, a Holdimo negou esta terça-feira que o tribunal já se tenha pronunciado sobre a acção interposta para a destituição do Conselho Executivo da SAD do Sporting. A empresa esclareceu que "ainda não existe qualquer decisão judicial" e que "é completamente falso que a providencia cautelar tenha sido indeferida", como veículado nalguns meios de comunicação social.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:32

 

59336f3b2973b8ee43d2dc9839738e6a.jpg

 

 COMUNICADO DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Na sequência dos mais recentes e preocupantes acontecimentos vindos a público, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral vem relembrar todos os Sócios do Sporting Clube de Portugal que:

 

a) Tem na sua posse, desde 24 de Maio passado, um requerimento para a deliberação da revogação do mandato dos membros do actual Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, com assinaturas representativas de mais de três mil votos;

 

b) Posteriormente a essa data, tem recebido mais requerimentos com o mesmo teor;

 

c) Está convocada uma AG para o próximo dia 23 de Junho de 2018, de forma legítima, legal e estatutária, para, entre outros pontos, deliberar sobre a revogação do mandato de cada um dos membros do actual Conselho Directivo;

 

d) Como é do conhecimento público, foi já feita uma tentativa de validação da totalidade das assinaturas constantes do requerimento recebido, tendo sido impedida pelo CD a colaboração dos serviços do Clube necessária para se proceder a essa validação;

 

e) O Presidente da MAG mantém a intenção de proceder à validação dessas assinaturas antes da Assembleia Geral, pelo que aguarda que o Conselho Directivo dê indicações aos serviços do Clube para colaborarem nesse sentido;

 

f) A validação das assinaturas cabe exclusivamente ao Presidente da MAG;

 

g) A Assembleia Geral de dia 23 de Junho de 2018 (a única actualmente convocada de forma legítima, legal e estatutária) irá decorrer conforme previsto no Altice Arena, pelas 14:00 horas;

 

h) Esclarece-se, de todo o modo, que a Assembleia Geral convocada irá realizar-se ainda que o Conselho Directivo continue a incumprir com o seu dever de colaboração para a organização e realização da Assembleia Geral, órgão máximo do Clube;

 

i) Os Sócios do Sporting CP requereram a palavra, nos termos estatutários, e essa palavra ser-lhes-á conferida para os efeitos que entenderam necessários, e no estrito cumprimento da lei e dos Estatutos do Clube, pois o Sporting Clube de Portugal é uma unidade indivisível constituída pela totalidade dos seus associados (artigo 3º, n.º 1 dos Estatutos).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:02

 

img_770x433$2018_06_11_18_15_10_1408689.jpg

 

Jaime Marta Soares, em declarações à TVl24, comenta o presidente lunático e anuncia que está pronto para avançar com mais duas providências cautelares para garantir a realização da Assembleia Geral agendada para o dia 23:

 

"Nem quero acreditar. É inacreditável e surrealista. Isto não é o Sporting dos sócios que dão tudo pelo Clube. Este é apenas o Sporting de Bruno de Carvalho que, numa atitude irreflectida, numa teimosia sem sentido, está a manter-se e a levar o Sporting para o abismo.

 

Deixe os sócios cumprir a missão e disponibilize-se para ir as eleições. Isto não pode continuar, e eu posso dizer que me mantenho firme como presidente da MAG através dos votos dos sócios.

 

É com esse compromisso que tudo farei para rapidamente inverteremos a situação. Os restantes membros do Conselho Directivo não diziam que se demitiam caso houvesse rescisões? Demitam-se! Estão à espera de quê?

 

Vou avançar com duas providências cautelares para garantir tudo o que é importante e fundamental em todas as áreas, não só a segurança, para que a Assembleia Geral do dia 23 de Junho se realize.

 

Sou o presidente da MAG em exercício e cumpri sempre os estatutos. As assembleias anunciadas por Bruno de Carvalho para 17 de Junho e 21 de Julho terão resultados nulos e sem nenhum efeito.


Vou também marcar, nos próximos dias e dentro dos prazos, a Assembleia Geral para o Plano de Actividades e Orçamento. Segundo os Estatutos, o CD tem até ao dia 15 de Junho para me entregar todos os documentos e até ao momento nada chegou às minhas mãos".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

Uma Assembleia Geral ilegítima e nula

Leão Zargo, em 09.06.18

 

21056898_jYCd4.jpeg

 

Bruno de Carvalho através da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral (CMTAG), por si constituída e empossada, convocou uma Assembleia Geral Ordinária (AG) para 17 de Junho de 2018. Convém recordar que esta CMTAG não está prevista estatutariamente e que o tribunal considerou que Jaime Marta Soares “é, efectivamente, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal em pleno exercício de funções”. Portanto, apenas ele tem competência para convocar uma AG. Como é sabido, existe uma providência cautelar com a finalidade de evitar a prática de uma gravíssima ilegalidade. Estou convicto de que o tribunal vai decidir em tempo útil sobre o carácter ilegítimo e nulo desta AG, ainda que Bruno de Carvalho procure impor a sua realização, como afirmou ontem no noticiário da TVI24. 

 

Na realidade, à margem dos princípios estatutários, Bruno de Carvalho pretende reforçar o seu poder enquanto presidente do Conselho Directivo, ao mesmo tempo que procura limitar o poder dos sócios do Clube. Para isso, apesar de não possuir capacidade para tal, desconvocou a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) de 23 de Junho e impediu o reconhecimento das assinaturas dos subscritores. Mesmo perante uma decisão do tribunal que lhe é adversa, continua a afirmar que a AGE destitutiva não se realizará.

 

A Assembleia Geral de 17 de Junho constitui um momento importante da estratégia de Bruno de Carvalho para a subversão da democracia sportinguista. No terceiro ponto da ordem de trabalhos propõe a revisão de determinados artigos dos estatutos do Clube, mas não revela no que consistem essas alterações. Verifica-se que os artigos sujeitos a revisão tratam de cessações de mandato e renúncias de membros de corpos sociais eleitos, das competências do presidente do Conselho Directivo e da dissolução do Sporting. Isto é, sem olhar a meios, Bruno de Carvalho procura adaptar as disposições estatutárias aos seus interesses estratégicos de reforço do seu poder unipessoal. Mas isso nunca lhe será permitido, pelos sportinguistas e pelos tribunais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37

E agora Senhor Comandante ?

Rui Gomes, em 18.05.18

 

img_770x433$2018_04_10_01_09_13_1385294.jpg

 

Em entrevista à TVl24, após o comunicado de Bruno de Carvalho a revelar que se iria manter em funções, Jaime Marta Soares, apesar de demissionário, como presidente da Mesa da Assembleia Geral, garantiu que continua a manter estatutariamente todos os poderes e que, caso não consiga que Bruno de Carvalho saia pelo próprio pé, vai ponderar marcar uma Assembleia Geral para destituí-lo:

 

"O poder não cai na rua, a MAG mantém os mesmos poderes. Não conseguindo que Bruno de Carvalho saia é isso que temos de fazer: uma Assembleia Geral com nota de culpa para a destituição. Não disse que ia marcar mas tenho de analisar. A MAG não molda a bel-prazer as regras estatutárias. Tenho legitimidade de marcar uma AG em que se diga que a nota de culpa para destituição é esta.

 

Que ele reflectisse e apresentasse a demissão. Está isolado!

No entanto, depois das demissões em bloco de dois órgãos, terei de marcar eleições mais restritas. A Mesa continua, se sai cai o poder na rua. Vou manter-me em funções até que marque eleições para os dois órgãos. Se caísse o Conselho Directivo, eu nomeava uma Comissão de Gestão. Estamos demitidos e vamos fazer eleições para esses dois órgãos".

 

Confesso que não consultei os Estatutos, mas estou algo céptico quanto ao que a solução proposta se propõe, não só porque questiono a permissibilidade estatutária, como também hesito, e muito, em depositar a minha confiança em Jaime Marta Soares, por múltiplas razões de registo.

 

Convencer o lunático rastejante do presidente a demitir-se voluntariamente é uma mera impossibilidade. Ele preferirá, indubitavelmente, arrastar o Sporting para o inferno.

 

Que hajam ainda consciências desprezíveis que o apoiam, tanto entre dirigentes como entre adeptos, é uma infame disposição que vai ficar na história desta honrosa Instituição centenária.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

 

download.jpg

 

Há um mês, o Sporting estava a viver o seu período de maior agitação interna de toda a época: Jaime Marta Soares, presidente da Assembleia Geral, pedia a demissão de Bruno de Carvalho, depois deste ter publicado nas redes sociais um texto crítico do plantel após a derrota com o Atlético de Madrid, na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa.

 

A permanência de Bruno no cargo esteve no limbo. Mas, passado um mês, a normalidade parece ter regressado a Alvalade, como era de esperar, aliás, considerando os personagens.

 

Consta que Marta Soares e Bruno de Carvalho reuniram-se na semana passada para “fazer as pazes” e esclarecer questões sobre o sucedido. No último domingo, ambos os dirigentes assistiram ao dérbi de andebol e comemoraram juntos o título no Pavilhão João Rocha.

 

“Fomos os dois eleitos numa lista, integrados em órgãos sociais, com responsabilidades comuns, de conseguir levar o Sporting aos patamares de grandeza que efectivamente merece. É uma das maiores instituições do Mundo mas terá de crescer cada vez mais, todos os dias. E, por essa razão, tudo o que tenha a ver com o Sporting sobrepõe-se a qualquer problema momentâneo que possa ter acontecido.

 

Eu sou um homem que digo as coisas no momento em que sinto que tenho de as dizer. O que procuro, hoje e sempre, com as atitudes que tomo, são soluções e não problemas. Estou absolutamente convencido de que, dentro desse espírito, as coisas que se tiveram de dizer, disseram-se”.

 

Esta, a explicação de Jaime Marta Soares. Por outras palavras e, diga-se, sem ser surpresa alguma, Bruno de Carvalho deu-lhe a volta com o intuito óbvio de transpor a "tempestade" e solidificar a cadeira da presidência.

 

Alguém terá dito algures que "O mundo muda quando dois se olham e se reconhecem".

 

Júlio César apenas diria que é um simples caso de "tranquilitas ordinis".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

 

jaime_marta_soares12026fb6.jpg

 

Jaime Marta Soares considera que Bruno de Carvalho já não tem condições para continuar à frente do Sporting. Em entrevista à TSF, o presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting deixa em aberto a possibilidade do próprio presidente avançar com a demissão. Caso contrário, a Assembleia Geral toma as rédeas, "para fazer regressar a paz ao Sporting".

 

Para o presidente da mesa da Assembleia Geral do Clube, "estão esgotadas as hipóteses da manutenção da actual presidência. Com Bruno de Carvalho não há paz no Sporting, e isso foi visível no jogo deste domingo, frente ao Paços de Ferreira. Os sócios deram o sinal. Os sócios disseram aquilo que querem".

 

Jaime Marta Soares avança ainda que vai marcar uma reunião da mesa da Assembleia Geral do Clube esta segunda-feira para decidir o que fazer caso o presidente não se demita:

 

"Não entendemos, porque não conseguimos entender, como é que de um momento para o outro há uma inversão tão grande de práticas e atitudes. Será uma situação de cansaço ou de instabilidade emocional que às vezes acontece ao mais forte dos cidadãos. Na minha opinião, só algo de anormal poderá efectivamente estar na origem destas atitudes de Bruno de Carvalho".

 

Bruno de Carvalho já reagiu ao anúncio de Jaime Marta Soares, com um novo post de Facebook:

 

"O Dr. Jaime Soares criou a maior confusão vista na história do Sporting ao conduzir de forma infantil e incompetente uma AG. Com essa sua atuação provocou a necessidade na direção de fazer uma nova AG e eu a vir a público a defender um homem que não tem defesa possível. Este foco de problemas vem agora ameaçar-me. Eu tinha-o avisado que mais uma dele e quem pediria a sua saída seria eu e não só os sócios como o fizeram de forma esmagadora só o mantendo porque eu o pedi. Escusa de reunir a MAG, que se diga nunca se reviu nele nem esteve a seu lado, pois serei eu a pedir novamente à Direcção para se fazer uma AG para os sócios se voltarem a pronunciar sobre nós e neste momento, separadamente, sobre os presidentes da MAG e do CFD [Conselho Fiscal e Disciplinar]. Se os sócios não tiverem a memória curta sairá pela porta pequena como em Poiares [onde Marta Soares foi presidente de Câmara]".

 

O que dizem os Estatutos:

 

Artigo 40º

 

O mandato dos membros dos órgãos sociais é revogável, individual ou colectivamente, nos termos previstos na lei, podendo ainda a revogação ser deliberada pela Assembleia Geral nos termos dos números seguintes deste artigo.

 

2 - A revogação do mandato dos membros do Conselho Diretivo e do Conselho Fiscal e Disciplinar depende de justa causa e é deliberada em Assembleia Geral comum.

 

3 - A Assembleia Geral comum extraordinária destinada a pronunciar-se sobre a revogação do mandato será convocada para data não posterior a trinta dias, contados da data em que haja sido requerida, nos termos dos presentes estatutos.

 

4 - O processo destinado à revogação do mandato previsto neste Artigo, cessará quanto ao visado ou visados que entretanto renunciem, produzindo nesse caso a renúncia efeito imediato; se a renúncia, individual ou coletiva, constituir causa da cessação do mandato da totalidade dos membros do órgão, só produzirá efeito com a tomada de posse dos sucessores, salvo se entretanto for designada a comissão de gestão ou de fiscalização, ou ambas, nos termos dos presentes estatutos.

 

Artigvo 46º

 

A Assembleia Geral Eleitoral reúne extraordinariamente para proceder a eleições, verificando-se causa de cessação antecipada de mandato de todos os membros de órgão social.

 

2 - No caso de se verificar causa de cessação antecipada de mandato da totalidade dos membros de órgão social, deve o Presidente da Mesa da Assembleia Geral convocar a Assembleia Geral eleitoral para data não posterior a quarenta e cinco dias sobre a ocorrência da referida causa, salvo se tiver designada uma comissão de gestão ou uma comissão de fiscalização, nos termos dos presentes estatutos.

 

Nova mensagem de Bruno de Carvalho, com o seu terceiro post de Facebook do dia:

 

Leia o post na íntegra:

"A vida tem coisas engraçadas.

Ontem o Jaime Soares dava-me palmadinhas nas costas e desejava-me as melhoras e que hoje fosse um dia muito bom para mim e a "Joaninha".

 

De repente o poder caiu à rua e já veio atraiçoar quem sempre o defendeu. E colocou em perigo coisas importantíssimas da SAD.

Os males do mundo para os Sportinguistas são os meus facebooks...

Quais?

Aqueles que denunciaram os vouchers? Que conseguiram a consagração de Peyroteo? Os que denunciaram corruptos? Os que contribuiram para o fim dos fundos ou a introdução das novas tecnologias ao futebol? Aqueles que dei o corpo às balas por tudo neste Clube? Os que exijo os nossos 22 Títulos de Campeões Nacionais? Os que com factos denuncio situações gravíssimas que se vivem dentro e fora do Clube?

Eu não quero mais enxovalhos em prol de quem não merece.

 

Querem viver na ignorância e sem defesa à altura das necessidades do nosso Clube?

Se o Sporting CP fica mais forte desta forma, seja feita a vontade da maioria. Para mim ficará a missão de gerir o Clube da forma que acham melhor. Erradíssima mas o Clube é vosso.

Vamos aos poucos ser novamente um Clube submisso, calado, sem expressão e sem voz. Porque vamos perder a voz! A voz incômoda. A voz que se opõe com frontalidade contra tudo e contra todos. Que nunca terá o amor dos jogadores pois como disse Adrien "defendo o Sporting CP sempre". Vamos novamente perder todo o respeito que aos poucos estávamos a ganhar em alguma comunicação social e em muitos Stackholders. Isso vai morrer. Os jogadores e treinadores hoje estão aqui e amanhã ali. Não podem nunca com a conivência de adeptos "ganharem" ao seu Presidente. Agora quando quiserem sair é fácil, fazem um Instagram e recebem uma ovação de pé.

Não cedo um milímetro no meu amor a este Clube, à sua defesa, mas para mim terminou de vez esta guerra surda de vos querer manter informados pelo meu único canal de informação próprio, o meu facebook, e estou ansioso de ver esse exército pronto para a luta, essa militância inquestionável, onde desde rívais, políticos, comunicação social, ministério público, Clubes, Liga, Federação entre tantos, vão se estar nas tintas como sempre estiveram até chegar esta Direcção.

Que este meu afastamento do facebook seja a vossa felicidade... E eu que sempre julguei que seria o sermos campeões em tudo. Ingénuo.

Quinta-Feira lá nos veremos, com assobios mas sem insultos. Eu quero é que o Sporting CP ganhe o resto... o resto é isso mesmo, efémero...

Viva o Sporting CP e o resto não interessa!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:03

 

image.jpg

 

Em declarações à Rádio Renascença esta sexta-feira, Jaime Marta Soares mais uma vez sentiu a necessidade de vir em defesa de Bruno de Carvalho, destacando as suas supostas "qualidade humanas":

 

"Tem grande sentimento humano, posso dizê-lo à vontade. Sei o que passa, o que sente e o que sofre pelos insultos e enxovalhos que lhe dirigem. Bruno de Carvalho é injustiçado por muita gente que não mostrou nada para ser capaz de fazer mais ou melhor, ou, porventura, igual. Quanto à Assembleia Geral, tudo farei para criar as condições de funcionamento democrático".

 

Não me vou alongar em comentário, até porque isto não é mais do que um novo episódio de propaganda avulsa na véspera de uma reunião magna que, de uma forma ou outra, promete estrondear o universo leonino.

 

Caso tivesse a oportunidade, faria uma única pergunta ao senhor presidente da Mesa da Assembleia Geral: 'Se de facto Bruno de Carvalho sofre com os insultos e enxovalhos que lhe são dirigidos, o que dizer dos sentimentos de todos aqueles que ele próprio tem insultado e enxovalhado, em alguns casos, vezes sem conta ?'.

 

Esta por de mais transparente estratégia de querer fazer um mártir de Bruno de Carvalho só pode resultar com os meros incautos.

 

P.S.: O "bombeiro" ainda arranjou inspiração para dizer que José Roquette "tinha feito melhor ficar calado". De uma forma ou outra voltamos sempre ao epicentro do folhetim em curso: ninguém que discorda do ainda presidente pode falar e os seus vassalos de serviço defendem a proposição rigorosamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

 

martasoares2.jpg

 

«Estou surpreendido com a demissão de Vicente Moura, apesar da debilidade física, mas garanto que não há nada em efervescência, a não ser muito fumo. Fumo que se dissipará e virá a bonança.

 

No que ao futuro de Jorge Jesus diz respeito, estou convencido que ele vai continuar, apesar dos ataques de quem deseja o contrário».

 

Jaime Marta Soares, presidente da Mesa da Assembleia Geral, pessoa tão credível como o próprio presidente do Conselho Directivo. Fumo, diz ele, nada mais do que fumo, e para esclarecer os distraídos, haverá uma qualquer conspiração para afastar o treinador.

 

Fica tudo "explicado"... !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:25

 

jaime marta soares.jpg

 

Sem nomear qualquer situação ou pessoa em concreto, Jaime Marta Soares foi à Sporting TV mandar para o ar ameaças veladas ao que ele considera vozes maledicentes que alvejam os actuais órgãos sociais do Clube:

 

«Longe de mim pensar que haverá uma caça às bruxas, mas há difamações que não podem passar impunes e houve coisas que foram ditas extremamente graves e ofensivas, de forma sub-reptícia, a querer deixar suspeição. Estes casos de suspeição, comigo, não poderão ficar sem ser esclarecidos. O presidente da mesa da assembleia geral tem de saber tudo o que seja importante para clarificar e defender a dignidade e a honorabilidade do nosso clube.

Sou pela conciliação, pelo entendimento, estarei sempre qual bombeiro voluntário à procura de apagar os fogos que possam surgir. É a minha forma de estar na vida e assim estarei no Sporting. Mas também gostaria de dizer às vozes da maledicência, da difamação, da ofensa que arrepiem caminho, que isso não é o que desejamos para o Sporting e a prova foi dada pelos sócios. Deixem os órgãos sociais trabalhar em paz, porque se o fizerem os resultados vão aparecer.

O recorde de votantes foi uma lição de comportamento cívico. As eleições de sábado definiram claramente quem é que os sócios queriam para governar o Sporting por mais quatro anos mas, acima de tudo, quem não queriam. Imaginem, se estivéssemos em primeiro lugar no futebol, não havia opositores a Bruno de Carvalho. Foi rejeitado o aventureirismo».

 

Bem... há quem diga que a mera presença do senhor comendador à frente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting é a maior "maldicência" de todas, mas isso é conversa para outro dia. Não será surpresa alguma vir a saber que o principal destinatário da sua oratória é Victor Espadinha, tendo em consideração as suas recentes insinuações acusatórias e outras afirmações avulsas ("Hitler e Salazar também ganharam eleições").

 

Isto não obstante, parece-me que o senhor comendador está a exceder a sua autoridade ao vir a público com ameaças generalizadas que podem ser interpretadas como uma tentativa de silenciar quaisquer vozes críticas do presidente do Conselho Directivo. Se entende que há justa causa para tomar medidas contra qualquer sócio, deve agir de acordo com os Estatutos do Clube, que decerto não exigem anunciações televisivas de mau gosto.

 

Curioso o seu alerta para se deixar os órgãos sociais "trabalhar em paz", como se nos primeiros quatro anos de Bruno de Carvalho na cadeira da presidência tivesse surgido qualquer tipo de acção desmedida a incomodar o seu trabalho. Já a sua referência a "aventureirismo" é melhor ignorada para evitar males maiores.

 

Em resumo, Jaime Marta Soares perdeu uma boa oportunidade para estar calado. Se o seu real intuito é silenciar vozes críticas, está muito enganado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37

 

15844641_1179896108773294_7396247951094627388_o.jp

 

Pedro Madeira Rodrigues, candidato à presidência do Sporting, acusou este sábado o presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) do clube, Jaime Marta Soares, de parcialidade no processo eleitoral que culmina com as eleições de 4 de Março.

 

Na nota de imprensa enviada pela candidatura do gestor às redacções foi exigido o afastamento de Jaime Marta Soares do acto eleitoral, face ao suposto alinhamento do líder da mesa da AG com o actual presidente leonino, Bruno de Carvalho, que também já anunciou a sua recandidatura.

 

«Jaime Marta Soares deve delegar num vice-presidente a responsabilidade pelo acto eleitoral do Sporting. As recentes declarações do ainda presidente da Assembleia Geral do Sporting demonstram uma evidente falta de isenção e imparcialidade, tomando suas as palavras da campanha de Bruno de Carvalho. É cada vez mais evidente e transversal o esgotamento desta equipa à volta do actual presidente».

 

Na base desta reacção de Pedro Madeira Rodrigues esteve a carta de Jaime Marta Soares, publicada esta sexta-feira no site oficial do clube, na qual o presidente da Mesa da AG intimou o candidato à presidência a revelar os nomes que terão sido pressionados a assinar a Comissão de Honra da recandidatura de Bruno de Carvalho.

 

O responsável pela condução das eleições do Sporting frisou ainda que caso Pedro Madeira Rodrigues não concretize as acusações estará "a incorrer também na eventual prática de um crime de calúnia e difamação".

 

Agência Lusa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:47

 

jaimebruno1.jpg

 

Jaime Marta Soares, numa carta publicada no site do Sporting,  pede esclarecimentos a Pedro Madeira Rodrigues para que seja "apurada a verdade". "As acusações feitas por vossa excelência, a corresponderem à verdade, significam a prática de um crime que não pode deixar de ser punido. Nesse sentido, e a bem do apuramento da verdade, é seu dever proceder à denúncia imediata daquilo de que teve conhecimento". Isto, com a ameaça que caso não existam provas, Pedro Madeira Rodrigues incorre também na "eventual prática de um crime de calúnia e difamação".

 

A hipocrisia destes personagens sem pudor nem dignidade que povoam o Sporting de momento é nada menos do que estrondosa. Tão enorme preocupação com as declarações do candidato à presidência do Clube, mas não tenho memória de acção semelhante quando um sócio, José Eduardo, andou semanas a fio a caluniar o então treinador do Sporting, Marco Silva. Processo que, não por mera coincidência, está a decorrer em Tribunal.

 

Não sei onde vão encontrar estas figuras 'macabres' para presidir à Mesa da Assembleia Geral, mas depois do médico papagaio Eduardo Barroso, pensava eu que não seria possível descer ainda mais de nível, mas o antigo comandante dos bombeiros consegue fazer-lhe forte concorrência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:38

Há coisas...

Rui Gomes, em 29.12.16

 

naom_562e35fb56e3b.jpg

 

«Não é dentro do clube que estão os adversários ou inimigos. Esses estão lá fora e, por muito que tentem, não vão criar instabilidade aqui dentro. Não vamos dar trunfos para que nos possam efectivamente atacar».

 

Declaração de Jaime Marta Soares, esta quarta-feira, durante uma breve conferência de imprensa para anunciar que o próximo acto eleitoral do Sporting terá lugar no dia 4 de Março.

 

Tendo em consideração o contexto do momento, esta declaração deixa-me algo perplexo. Terei de consultar um intérprete.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:42

Faltava falar o "bombeiro"

Rui Gomes, em 04.12.16

 

V8388CMO.jpg

 

Há pessoas que são constantemente "atraiçoadas" pelo bom senso e o actual presidente da Assembleia Geral do Sporting é uma delas. Numa altura em que se está a falar menos e a deixar os 'artistas' expressarem-se dentro das quatro linhas, tem sempre que surgir quem devia estar calado. Eis o que Jaime Marta Soares teve para dizer:

 

«Respira-se um novo ambiente assim como um acreditar muito forte. A equipa está substancialmente melhor e com elã de vitória. Quem terá de ter atenção redobrada é o Benfica. O Sporting está embalado e estou convicto de que não será o Benfica que vai parar o Sporting.

 

Uma vitória ou um empate na Polónia permite ir à Liga Europa e isso cria mais confiança e dá mais força para vencer os obstáculos que se seguem. O Sporting vai a Varsóvia com uma única ideia: ganhar o jogo para ir à Liga Europa.

 

O Sporting, para cada jogo, só tem um objectivo: vencer. Vencer já o Legia e ir à Luz vencer, conquistar os 3 pontos. Isso está bem consolidado na cabeça dos jogadores, que sabem que existe uma gestão bem feita, uma administração rigorosa, uma equipa técnica de alto gabarito e todo um 'staff' à volta da equipa de grande qualidade. Tudo isto faz acreditar que cada jogo é para vencer. Se o próximo é com o Benfica... vamos seguir o nosso caminho».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45

 

19937295_PatH5.jpg

 

Tribunal popular ou colectivo de Alvalade. Começou com Roquette, acompanhado do seu advogado. A provecta idade do ex-presidente retirou-lhe lucidez e fê-lo satisfazer-se com pouco. Uma audiência sem história.

 

Depois foi o dia de presença de José Eduardo Bettencourt e de Luiz Godinho Lopes na travestida "comissão". Se a primeira presença se esperava, já a última apenas se compreende pelo facto do engenheiro querer "por os pontos nos is" junto de adeptos, isto para quem, como ele, processou Azevedo de Carvalho, sede em que Bruno terá de prestar contas. Ainda assim eu não o teria feito.

 

Bettencourt não foi só. Acompanhavam-no 3 (!) advogados 3, um dos quais um ilustre sportinguista. Quando se chegou ao tema "comissões" Bruno começou a não gostar da história tais foram os números comparativos que foram esgrimidos pela outra parte a este propósito.

 

Nesse dia, em que Godinho Lopes também foi ouvido, marcaram presença, pelo Sporting, entre outros, Azevedo de Carvalho, Marta Soares, jovens membros das emudecidas claques e o único personagem que dominava os dossiers em questão, Nuno Silvério Marques, este quiçá lembrado dos seus velhos tempos de Colégio Militar.

 

Ausência notada a de Bacelar Gouveia, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, a contas com o processo que Godinho lhe moveu e com crescente afastamento da entourage de Bruno.

 

O bombeiro de Vila Nova de Poiares teve (mais) um dia negro. Confrontado, na audição deste, com o facto de ter sido um entusiástico adepto de Godinho Lopes,  o comendador Marta Soares tremeu e, à falta de outros argumentos,e  perante o olhar desconfiado da plateia, saiu-se com a única estirada possível: a de que se tinha enganado quando havia tecido públicas loas a Godinho, perguntando, em voz alta, e visivelmente incomodado, se não tinha direito ao erro.

 

Foi o começo do incêndio que antes ameaçara já pegar com Bettencourt.

 

E o fogo alastrou mas para o lado menos esperado tal a força do vento na sala. Da parte do Sporting, Bruno, qual delegado do Ministério Público, abre o libelo acusatório e dispara balas contra o seu antecessor, falando, essencialmente, dos gastos por época. Godinho, que chegara sozinho e sem advogado, e revelando um apreciável domínio dos dossiers e dos números, mesmo os actuais, respondeu-lhe à altura e demonstrou-lhe que os gastos do consulado de Carvalho eram, afinal, bem superiores aos seus. Carvalho, atordoado, afinou e nunca mais se recompôs. Visivelmente agastado e não esperando estar a ser derrotado em casa, precisamente na área em que, supostamente, "dá cartas", abandonou o recinto de jogo. E, quando se esperaria que retornasse nem que fosse para uma tentativa de "faena final", de Bruno nem mais uma sombra se viu. Partira para não mais regressar deixando os seus pares órfãos do "Querido Líder"!. O desapontamento entre os seus apaniguados era já indisfarçável...

 

No final de 7 horas de tribunal com Godinho, a que se somaram as 4 de Bettencourt, o plano de Bruno falhara. No momento final em que se esperava que as coisas ficassem por aí, eis que o ausente Bruno teve de "engolir novo sapo". Virando-se para Godinho Lopes, dois associados representativos de sectores do clube, envergonhados com tudo o que se passara e afirmando não se rever naquele tipo de postura, pediram-lhe desculpa.

 

Era o fim de festa e o porquê de Godinho Lopes ter publicamente declarado "sair mais aliviado de Alvalade". Bruno, esse, ainda não acredita que o tribunal de "faz de conta" que resolvera criar lhe trouxesse, afinal, tanta dose de arrependimento.                                    

 

Há dias em que nem Nuno Saraiva o safa. Nessa noite Bruno dormiu atormentado. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39

A coerência do comandante Marta

Ricardo Leão, em 07.04.16

 

19425298_2WV0j.jpg

Depois da terrível dupla de clínicos que protagonizou o golpe de estado no Sporting, de seu nome Sampaio e Barroso, eis que um novo "papagaio de serviço" veio a dar à costa: Jaime Marta Soares de seu nome, mais conhecido por Jaime Marta, um velho frequentador dos camarotes de Alvalade. De ex-presidente de câmara, ex-deputado e homem de serviço da Liga de Bombeiros, na prática Marta tem-se ultimamente revelado um verdadeiro "pirómano da palavra". Nada disto seria invulgar não fora o facto de Marta ser um homem de opinião moldável conforme as circunstâncias/a feição dos ventos que têm corrido por Alvalade.

 

Estádio José de Alvalade este que se recorda bem de Marta já que o ex-edil era um dos que, à época, se deliciava com grande entusiasmo com as iguarias várias à disposição, o que actualmente o deveria qualificar de imediato como "lambuça". Não estaria sozinho, aliás, nesse epíteto já que os seus companheiros Barroso e Sampaio, ainda que com menor frequência, também estes eram clientes do "Zé dos Tachos".

 

Atentemos então nas palavras de Marta em 2012 acerca do antigo presidente do Sporting, Godinho Lopes, que agora "diaboliza":

 

Godinho Lopes «tem momentos em que nem deve saber o que fazer à vida mas tem uma grande experiência de gestão e explica sempre o que tem de explicar, não foge às perguntas e está a tentar arrumar a casa», afirmou o membro do conselho leonino, em declarações à Antena1.

Marta Soares disse também que confia no projeto leonino."

 

Pois é a este homem que os sportinguistas confiaram os destinos da assembleia magna do clube. Eu, se fosse a Azevedo de Carvalho estaria deveras preocupado. Mas, ao mesmo tempo, Bruno tem a sorte de ter um barómetro humano à sua disposição. É, apenas, ter a atenção de ver como os ventos sopram. Saberá de imediato o futuro que lhe está traçado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27

Mestria "ad hoc" de papagaio

Rui Gomes, em 06.04.16

 

naom_562e35f557a7a.jpg

 

Depende muito da perspectiva de cada um, claro, mas na minha, lamento que de há uns tempos a esta parte não temos sido muito felizes com os homens que surgem a assumir a cadeira da presidência da Mesa da Assembleia Geral do Sporting.

 

Recordo, com tristeza, o médico-cirurgião que se multiplica como comentador/cronista desportivo e, agora, o político de currículo inglório que ousa falar em nome de todos os sportinguistas. Ambos "papagaios" com pouco ou nenhum pudor e sentido de responsabilidade muito discutível, no que ao desempenho da função diz respeito.

 

Isto vem a propósito da recém-notícia sobre um suposto processo em tribunal lançado por Godinho Lopes contra os líders dos Órgãos Sociais do Sporting: Bruno de Carvalho, Jaime Marta Soares e Jorge Bacelar Gouveia.

 

Desconheço o teor desse noticiado processo e, para ser sincero, é algo que não me diz muito, salvo pela inevitável cobertura sensacionalista pela imprensa nacional. Dito isto, não deixo de achar alguma piada à reacção do líder da Mesa da Assembleia Geral: 

 

«O engenheiro Godinho Lopes deve estar a confundir o preço com a qualidade. Está nitidamente a inventar coisas que não existiram, em relação à minha pessoa. Quer fazer uma fuga para a frente. Só lhe quero deixar esta mensagem: Os homens com carácter, honra e dignidade não temem nenhuma acção judicial, venha ela de onde vier e… com toda a sinceridade, muito menos do engenheiro Godinho Lopes».

 

Os homens com "carácter, honra e dignidade não temem...", especialmente com o Departamento Jurídico do Sporting a assumir a defesa dos processos e as respectivas custas, claro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:27

Hoje é dia de Assembleia Geral !

Leão Zargo, em 16.01.16

 

19183695_w6HlN.jpg

A Assembleia Geral (AG) que se realiza hoje em Alvalade não fugirá muito ao paradigma habitual de outras reuniões magnas desde há muitos (demasiados!) anos: o poder do momento conduzirá os trabalhos de forma a levar a água ao seu moinho. Aliás, todos nos recordamos de uma célebre AG realizada em Abril de 2012 em que Godinho Lopes fez aprovar com alguma facilidade a sua proposta de fusão da SPM na SAD, apesar de Bruno de Carvalho garantir que dispunha de um investimento no valor de 70M€ de um fundo norte-americano.

 

A AG “começou” da pior maneira, já que foi anunciada por Bruno de Carvalho no seu Facebook: "Solicitar de imediato ao presidente da Mesa da Assembleia Geral que convoque para o próximo mês de Janeiro uma Assembleia Geral para abordar todos estes temas e outros de interesse para o clube, convidando expressamente o associado Rui Barreiro a estar presente."

 

Acontece que numa sociedade livre quem foi intimado a comparecer a uma reunião nunca terá condições para apresentar e defender as suas convicções. O terreno foi minado e a lamentável conversa a propósito da segurança para os intervenientes incómodos é de bradar aos céus. Até parece que estamos num país ditatorial que, no lugar de reuniões democráticas, realiza sessões de crítica e de autocrítica com a ameaça de purga no final.

 

Este ambiente de intolerância faz recordar que, apesar de ser violentamente criticado, Godinho Lopes reuniu em Dezembro de 2012 com André Patrão para conversarem sobre a situação do Sporting. No final da reunião, o dinamizador do movimento Dar Rumo ao Sporting lamentou que o presidente do Clube “não tenha agido como seria melhor” e afirmou que a realização de uma AG do Sporting seria inevitável. São conhecidas as consequências desastrosas da gestão de Godinho Lopes, mas naquele dia ninguém perguntou a André Patrão se ele sentia a necessidade de quem lhe garantisse a segurança.

 

19183696_zJPin.jpg

Para agravar a situação, Jaime Marta Soares não se coibiu de atirar gasolina para a fogueira e dissertou a propósito de montanhas que pariram ratos. É de facto lamentável que o presidente da Mesa da Assembleia Geral não compreenda o carácter da sua função e a representatividade deveras essencial que dela decorre, assumindo publicamente posições de crítica a associados que expressaram a sua opinião. Marta Soares apoiou anteriores corpos directivos e, pelos vistos, precisa de parecer mais papista do que o próprio papa. Por isso e pelo que costuma acontecer nas reuniões magnas que dirige, aconselho que dedique algum tempo à leitura do “Guia das Assembleias Gerais”, de M. Roque Laia.

 

Numa entrevista ao programa Dia Seguinte, na SIC Notícias em Dezembro de 2012, Bruno de Carvalho afiançou que “a estabilidade não é um meio, é uma consequência. Isto é o que o Sporting tem de perceber de uma vez por todas, no dia em que tiver liderança e um modelo, terá estabilidade.” Não ouso contestar a asserção. Mas, se a estabilidade “é uma consequência”, então não se percebe o que é que se passa actualmente no Sporting, pois apesar da liderança e do modelo que impôs, o presidente queixa-se constantemente da instabilidade e da desestabilização. Para mais, quando ele próprio garante que a oposição é constituída apenas por uma minoria. É estranho !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:11

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo