Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



José Maria Ricciardi enoja!!!

Rui Gomes, em 04.11.19

img_920x518$2019_11_04_00_14_22_1622615.jpg

José Maria Ricciardi, sendo o oportunista sem ética que é, não deixou de aproveitar o mau resultado da equipa para mais uma vez atacar a Direcção do Sporting:

"Não é verdade que não serei candidato. Serei se os sportinguistas e os sócios quiserem e, para isso, é preciso que este senhor [Varandas] e esta direção totalmente incompetente seja afastada. Mas se tiverem alguma vergonha na cara que se demitam, incluindo o dr. Rogério Alves, que é um dos principais responsáveis desta situação que vai levar o Sporting à decadência e a deixar de ser um clube grande.

O que eu quero dizer agora é que podem contar comigo, perante esta crise horrível, seja como futuro líder do Sporting, seja fazendo parte de outra solução. Se ele [Varandas] tiver algum sportinguismo e decência, deve apresentar a sua demissão, porque vai levar o Sporting à insolvência".

Frederico Varandas poderá eventualmente não ser a solução, mas a verdade nua e crua é que com sportinguistas do baixo calibre de José Maria Ricciardi, o Sporting nunca poderá ir longe.

publicado às 07:49

A propósito de palhaços...

Rui Gomes, em 02.10.19

img_920x518$2019_10_01_21_02_02_1609475.jpg

Alguém terá dito, algures, que os palhaços geralmente são os mais fracos, são ignorados, e por suas qualificações baixas, são perdedores. 

Mas também há palhaços que têm o bom senso de reconhecer que a "piada" está gasta e chegou a hora de seguir outro rumo.

Aqui, não estamos a falar de José Maria Ricciardi, que apesar de ter sofrido uma derrota estrondosa e humilhante no último acto eleitoral, nunca deixou de conspirar contra os Órgãos Sociais legitimamente eleitos por todos os meios à mão.

Agora, com a actual Direcção ainda com três anos de mandato por cumprir, anunciou por a criação de um "grupo de trabalho" para preparar a sua recandidatura à liderança do Sporting nas próximas eleições. Isto, segundo o que foi avançado à Lusa por fonte deste grupo.

Claro, tudo isto e mais em nome dos superiores interesses do Sporting, como não podia deixar de ser.

Há palhaços que não têm mesmo o bom senso de reconhecer que a "piada" está gasta!!!

publicado às 02:17

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 23.03.19

 

como-obter-financiamentos-milionarios-a-fundo-perd

 

"O campeonato português, e os clubes portugueses, não são aliciantes para um qualquer russo ou árabe colocar "a fundo perdido" o seu dinheiro. Eu também posso dizer que tenho investidores que colocam 200 milhões no clube... fazê-lo é diferente, e palavras leva-as o vento.

 

Mesmo que houvessem contrapartidas, por exemplo... a maioria da SAD, quem quereria colocar "cash", a troco de acções que nada valem? É que os clubes portugueses estão todos de tanga. Portanto, as palavras de Ricciardi valem o que valem".

 

O comentário de um leitor "Licor Alentejano" à reportagem sobre os 200 milhões de euros que José Maria Ricciardi disse que colocaria no Sporting através de investidores.

 

publicado às 03:33

O primo do ex DDT e/ou "ex-presidente-sombra"

Ophelia Queiroz, em 07.03.19

 

naom_53720a984c46b.jpg

 

Surgiu uma noticia ( exclusivo da CMTV...) de que o ex-candidato José Maria Ricciardi ( mais conhecido como primo do ex-Dono Disto Tudo-Ricardo Salgado e visto durante muito tempo como uma espécie de "presidente-sombra" que sempre pareceu a aparar os golpes do presidente destituído) estaria a reunir financiamentos de alguns mega-milhões para o Sporting. Foi igualmente visto, em locais públicos, presumivelmente a "conspirar" (mas à vista de toda a gente ) com Jorge Jesus entre outros.....

 

Desde que a actual Direcção tomou posse que este senhor que diz que ama o clube, não perde uma única oportunidade para lançar o seu veneno, quer abertamente em entrevistas à Comunicação Social, quer na penumbra, com as alegadas manobras de bastidores que dificultaram o empréstimo obrigacionista.

 

Foi muita pena que ele não tivesse sido tão zeloso com o anterior presidente e não tenha boicotado os devaneios do dito cujo. Ou será que foi de propósito? Será por acaso que ele também esteve presente ( ainda que no final, tenha ficado também de cadeiras às avessas com o primo) num dos maiores descalabros financeiros do nosso País....Será que as culpas foram só do primo? É que se assim for, não difere muito do presidente destituído...para as coisas boas, quer os louros, para as más, foram os outros..

 

Ele até anda muito calado, mas como uma espécie de Richelieu, manda os seus peões de brega minar o terreno e dizer umas coisas , na esperança de se a coisa correr bem para o seu lado, aspirarem a umas migalhas do poder. Se a coisa correr mal, serão os " bodes expiatórios"...

 

publicado às 14:00

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 26.11.18

 

img_920x518$2018_11_26_00_49_08_1476652.jpg

 

Declarações (acusações) de José Maria Ricciardi, este domingo, à CM TV:

 

"Não subscrevi (o empréstimo obrigacionista) porque não confio nesta Direcção. Para que não fosse um estoiro já, foram os sócios que vieram salvar o Sporting a pedido de um conjunto de notáveis. A Direcção não tem capacidade para resolver os assuntos.

 

Não levo lições de sportinguismo de ninguém, muito menos do dr. Frederico Varandas e da sua Direcção. Fiz mais pelo Sporting nos últimos anos do que toda essa Direcção multipicada por dez.

 

Não aceito de modo algum e considero uma ofensa pessoal que andem a tentar veicular que tentei prejudicar a emissão de obrigações do Sporting. Eu era incapaz de fazer mal ao Sporting, fosse em que circunstância fosse, porque fiz o contrário toda a minha vida".

 

É difícil não chegar à conclusão que José Maria Ricciardi ainda não aceitou o resultado do acto eleitoral. Diz que é incapaz de fazer mal ao Sporting, mas é precisamente isso que está a fazer com esta sua postura oposicionista e rancorosa.

 

publicado às 03:04

 

img_920x518$2018_10_09_21_18_26_1458405.jpg

 

Em entrevista à CMTV, na qual se declarou como oposição clara a Frederico Varandas, José Maria Ricciardi explicou por que assume essa posição, criticando veemente a gestão financeira que até ao momento tem sido feita pelo recém-eleito presidente:

 

"Sou oposição neste momento porque ao fim de um mês o Sporting não tem um tostão. Deve 54 milhões de euros a fornecedores e, ao contrário do que disse a Comissão de Gestão, que estava tudo controlado, o Sporting ainda não pagou a parcela do Acuña, do Raphinha e do Battaglia.

 

O Sporting não paga o que tem de pagar e há clubes que ameaçam ir para a FIFA. O Empréstimo Obrigacionista foi travado, segundo notícias que li, e até hoje não houve desmentido. O Sporting está em falência técnica. Preparamo-nos para vender Gelson e Patrício ao desbarato.

 

Sempre pensei que ao fim de um mês se estaria a resolver o problema financeiro do Sporting. Tinha avisado que a situação era gravíssima. Muitos entendem que o futebol é o fundamental e Frederico Varandas apresentou-se como 'expert' no futebol. As pessoas entenderam que o sucesso do futebol é que é o importante.

 

Não vislumbro o mínimo de capacidade nesta Direcção para resolver o problema. O Sporting encontra-se em situação de pré-falência. Não vejo capacidade nesta direção para resolver. Sem dinheiro não há futebol".

 

A actual realidade financeira do Sporting Clube de Portugal só os Órgãos Sociais vigentes poderão eventualmente explicar, mas não vejo como José Maria Ricciardi está a ajudar o Clube ao vir a público com estas declarações e a assumir-se como oposição.

 

A credibilidade dele é mínima, se alguma, porque projecta a ideia que ainda não aceitou a monumental derrota que sofreu no recém-acto eleitoral, situando-se muito distante de João Benedito e do eleito Frederico Varandas.

 

Tudo isto, e mais, após uma derrota no futebol. Incrível!!!

P.S.: Frederico Varandas viaja hoje para Coimbra para participar na IV Cimeira de Presidentes da Liga (principia às 14h30) e reagirá, nessa circunstância, às declarações de José Maria Ricciardi.

 

varandas_sporting-649x365.jpg

 

Frederico Varandas respondeu a José Maria Ricciardi:

 

"Sei que há muitas pessoas que se habituaram ao Sporting ser um circo, um produto televisivo de chacota e de risota para os nossos adversários. Esse tempo acabou.

 

Para a grande tristeza de alguns, o empréstimo obrigacionista é uma realidade e o seu refinanciamento é em Novembro. Também será uma tristeza para vários, mas o caso das rescisões será resolvido defendendo sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal. E para tristeza de alguns, o Sporting nem está em pré-falência nem vai falir.

 

Esta Direcção tomou posse a 8 de Setembro, não a 8 de Junho. Tomámos posse com o mercado fechado, a época a decorrer, com os vários casos das rescisões a decorrer, com o dito empréstimo obrigacionista a precisar de ser refinanciado a dois meses, quando na realidade esse processo estava praticamente a zero. E todas essas dificuldades estão a ser ultrapassadas. Temos um equipa muito competente e com credibilidade.

 

 Agradeço  a todos os parceiros com quem o Sporting tem negociado estas longas quatro semanas. Quero agradecer o facto de confiarem em nós, porque acreditam que esta Direcção vai mudar o Sporting e o futebol português".

 

publicado às 16:30

Debate ou arena de acusações ?

Rui Gomes, em 27.08.18

 

maxresdefault (1).jpg

 

Mais um debate entre candidatos à cadeira da presidência do Sporting - José Maria Ricciardi e Frederico Varandas - que aqueceu e muito e acabou por ser uma quasi-arena de troca de acusações.

 

José Maria Ricciardi:

 

"O Dr. Varandas quer ser uma espécie de presidente-treinador e ainda não percebeu que o presidente não é treinador nem adepto como o Bruno de Carvalho, com o qual está cada vez mais parecido.

 

Ele gostaria de ser treinador, até tirou o curso, tal como Bruno de Carvalho, e acha que pode desautorizar o treinador e discutir com os jogadores. Se continuar assim vai ter os mesmos resultados que Bruno de Carvalho.

 

O Dr. Varandas só diz barbaridades e espero que os sócios não o elejam, senão o Sporting acaba (...) Passa a vida a dizer mentiras e é totalmente desconhecedor da situação financeira da SAD.

 

Um apoiante meu, o Victor Espadinha, chama-o de Bruno Varandas. Ele devia convidar Bruno de Carvalho para a sua comissão de honra.

 

Entra sempre a ofender sobre a vida pessoal. Seja um homenzinho que pelos vistos não é e cinja-se aos assuntos do Sporting. É uma pessoa com problemas de carácter graves.

 

No ataque à Academia Sporting fechou-se à chave no gabinete e apareceu a rir-se. Tinha tanta influência sobre os jogadores que não impediu nenhuma rescisão. Não tem qualquer condição para ser presidente do Sporting".

 

Frederico Varandas:

 

"O Dr. Ricciardi diz que não precisa de perceber do 'core' do clube, mas eu acredito numa liderança em que se domine a estrutura do futebol. É fundamental conhecer a casa das máquinas. O organigrama do Dr. Ricciardi prova que ele não percebe do assunto.

 

A idade, para mim, não conta, ao contrário do que o Dr. Ricciardi insiste. Andei na escola de Oficiais do Exército e liderar é um dos pilares. Como militar recebi louvores e considerações por servir o país, coisa que o Dr. Ricciardi nunca saberá o que é.

 

O Dr. Ricciardi passa um terror sobre a situação financeira e parece que só ele é que tem a solução. Ele não tem noção do que é o Sporting e passa a vida em boatos, difamações e calúnias.

 

Mais uma vez tive que passar por isto [acusações] pelo Sporting, mas não me interessa. O que me preocupa é um candidato destes poder ser presidente do clube. José Maria Ricciardi desce baixo e, hoje [domingo], desceu ainda mais baixo. O que disse sobre o ataque à Academia é do mais baixo que há. É de uma absoluta falta de decência".

 

Devo esclarecer que não assisti ao debate e limitei-me a extrair estas afirmações dos sites noticiosos. Espero que corresponda à realidade dos factos, mais vírgula menos vírgula.

 

A título de curiosidade, dei uma olhadela no meu "velho" espaço da blogosfera, coisa que já não fazia há muitos meses, e fiquei deveras pensativo. Verifico que o seu administrador anda a fazer com Frederico Varandas o que fez durante anos com Bruno de Carvalho, até ter chegado a hora da penitência, claro. Vale o que vale, mas obriga-me a reflectir.

 

publicado às 03:53

 

21134000_Gc2Po.jpeg

 

CONSELHO DIRECTIVO

 

Presidente: José Maria Espirito Santo Silva Ricciardi

 

Vice-Presidentes:

 

José Eduardo Malheiro Sampaio              

Jorge Manuel Lopes Gurita

Zeferino Augusto Lourenço Boal              

Bruno Seabra de Oliveira Mascarenhas Garcia  

Alexandre Lopes Celestino Soares Cavallieri       

 

Vogais:

 

Jorge Reuter Lobato Faria           

Nuno Manuel Correia de Brito  

Jorge Manuel André Rodrigues

André João Rodrigues Picado Quaresma Leitão 

Orlando Pinto Madeira Carrasco

 

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Presidente: Miguel Jorge Reis Antunes Frasquilho

Vice-Presidente: João António Gomes Proença

 

CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR

 

Presidente: Luis Emilio Borges Rodrigues

Vice-Presidente : Mario António Pinto de Castro

 

À cabeça da Lista B está José Maria Ricciardi, um Sportinguista que não deixa ninguém indiferente, para o bem e para o mal. O seu passado profissional é controverso e os muitos reconhecimentos internacionais que já obteve na sua área de atuação acabam por ser ocultados por igual número de polémicas.

 

Esta candidatura mantém essa génese que parece atrair Ricciardi e assim, se por um lado se fez rodear por parte da “nata” da gestão em Portugal, por outro não se conteve em trazer alguns nomes mais “questionáveis” no seio dos Sportinguistas, desde logo o de José Eduardo Sampaio.

 

Sejamos sinceros, Ricciardi e a sua equipa são por ventura os únicos verdadeiramente preparados para dar resposta ás dificuldades financeiras em que o Sporting se encontra e acredito que além das soluções por eles já preparadas, qualquer percalço que ocorra, será rapidamente sanado, pois esta é uma daquelas equipas cuja credibilidade dá garantias a investidores/financiadores.

 

Mas, e porque há sempre um “mas”, o Sporting não é um banco ou uma empresa… é um Clube de futebol e os clubes possuem necessidades muito específicas, nomeadamente um contrapeso entre emoção e racionalidade e é precisamente na componente “emoção” que esta candidatura “falha” em toda a linha.

 

Ricciardi não mostra emoção pelo Clube, na sua equipa não se vê nenhum nome que exalte o nome Sporting e nem nas ações de campanha até agora conhecidas se vê ponta de emoção… apenas racionalidade.

 

Com tamanha racionalidade, com tão competente equipa e com meios quase ilimitados, seria de esperar um exemplar profissionalismo no programa desta Lista, no entanto posso dizer que é de uma profunda desilusão. Tem o mérito de ser um programa curto, sem “palha”, no entanto é tão vago quanto um demagogo pode ser.

 

Provocadoramente, quase me atrevo a perguntar a Ricciardi se ele daria emprego a alguém que produzisse um relatório com qualidade semelhante ao programa que ele apresenta. Uma autêntica desilusão.

 

Além do programa ser uma desilusão, a comunicação também o está a ser, verificando-se uma presença nas redes sociais amadora, um website com origem num qualquer template wordpress gratuito e até o slogan de campanha que inicialmente era “Equipados para o Amanhã” e que depois virou “A solução para 9 de Setembro”, não consegue manter coerência.

 

Este é um amadorismo, uma falta de brio que me leva a ficar de pé atrás, pois tamanhos profissionais se estivessem verdadeiramente empenhados nesta tarefa, jamais deixariam isto estar a acontecer. Pessoalmente não compreendo.

 

Quanto ao futuro, a Lista B não apresenta novidades e escuda-se no mero facto de ser a Lista que “pode salvar o Sporting Clube de Portugal”. Daí a importância e insistência de Ricciardi em mostrar o estado actual das finanças, pois sabe que só ganhará “pelo medo”.

 

É redutor que alguém pense desta forma e que assim queira chegar à tão desejada cadeira, mas o “problema” é que no fundo todos sabemos que ele tem razão quando diz aquela que até agora é a frase que marca estas eleições: “Isto não está para estagiários”.

 

Resumindo, José Maria Ricciardi pode vir a estar para o Sporting como Florentino Pérez está para o Real Madrid, ou seja, um presidente que olha para o Clube como quem olha para uma empresa, vendo nos jogadores simples activos e nos adeptos/sócios simples clientes minoritários… um presidente não acarinhado, mas que eventualmente exume competência e profissionalização.

 

Ricciardi soube, sem dúvida, rodear-se e preparar uma equipa que tem tudo para levar o SCP a um novo patamar, o problema… um grande problema… é que votando nele fica-se sempre com a incerteza “se não estaremos a vender a alma ao diabo”.

Um forte Abraço ao José Maria Ricciardi 

 

publicado às 12:00

Ricciardi denuncia "contas falsas"

Rui Gomes, em 01.08.18

 

img_797x448$2015_09_25_11_38_28_137814.jpg

 

José Maria Ricciardi apresentou ou vai apresentar queixa às autoridades devido às "contas falsas" na Internet que estão a divulgar notícias como sendo da sua candidatura.


"Não tenho contas tanto no Twitter como no Facebook. Tudo o que esses perfis dizem é absolutamente falso. Qualquer coisa que venha daí não é verdade.

 

Estou-me a borrifar para as campanhas caluniosas que andam a fazer nas redes sociais sociais atrás de contas duvidosas e gente cobarde que diz mal de vários candidatos, excepto de Bruno de Carvalho. Conseguimos perceber de onde isto vem".

 

Na realidade, nada de novo... até aqui no blogue aparecem falsos perfis.

 

publicado às 17:57

 

img_770x433$2018_07_29_21_41_33_1429710.jpg

 

José Maria Ricciardi assumiu este domingo que é candidato à presidência do Sporting, tornando-se no sétimo a ir a votos no acto eleitoral agendado para 8 de Setembro.

 

Em entrevista à CMTV, teceu algumas considerações:

 

"Estive a observar e analisar o que se passava no processo eleitoral e cheguei à conclusão que, com todo o respeito pelos candidatos que já se apresentaram, que são gente com mérito, nenhuma das candidaturas reúne as condições necessárias para liderar o Sporting nesta fase difícil. Tenho uma experiência bastante longa na banca e em tudo o que tem a ver com atividade empresarial, económica e financeira. Mas também reuni uma equipa muito coesa, forte e transversal. Não há aqui segmentos. Não vou revelar porque será mais correto fazê-lo com aqueles que vão liderar os órgãos. Decidi dar este passo para vencer, como é óbvio. Venho para ganhar, mas isso caberá aos sócios. Aceitarei o resultado das eleições. Não venho para fazer número".

 

"Nunca pertenci a nenhuma direção. Nunca fui um presidente sombra, isso foi uma invenção que se fez. Contribuí em momentos difíceis para que o Sporting resolvesse os problemas na área que é a minha especialidade. Nunca me intrometi em decisões internas do clube nem andei a mandar em ninguém. Se acham que era um presidente sombra, agora passarei a ser às claras".

 

"Não temo o número. Todos os sócios têm a legitimidade de se candidatarem, isso mostra a vitalidade que o Sporting tem. Bruno de Carvalho? Esse de facto não, estou a falar dos que têm legitimidade. Não me impressiona nada o número de candidaturas".

 

"Vão-se acabar os insultos, difamações, ataques. O futebol comigo vai ser decidido dentro das quatro linhas, onde irei defender os interesses do Sporting. Não vejo em nenhum país civilizado da Europa os presidentes andarem a insultar-se. Aliás, porque eles sabem que isso prejudica o futebol. Faço a minha vénia ao jornalista Rui Santos que tem pugnado há bastante tempo e alertado para a situação em que o futebol português se encontra. Se os sócios quiserem que eu seja presidente, têm a certeza que virei para pacificar o futebol. Se quiserem alguém que continue a insultar e a usar palavrões, têm de escolher outro."

 

"Eu irei nos próximos dias apresentar os principais responsáveis e também vou falar do futebol e da SAD. Eu? É uma possibilidade, não quer dizer que não consigamos ter uma organização em que a SAD terá uma comissão executiva, com um presidente executivo, independentemente do presidente do conselho de administração. Pensamos que pode ser uma boa solução. De qualquer forma, o presidente da direção será normalmente presidente do conselho de administração da SAD".

 

"Vou desfazer essa mentira, dando a minha promessa e compromisso solene de nunca permitir que a maioria da SAD deixe de pertencer aos sócios. As pessoas quando estão desesperadas inventam histórias rocambolescas. Comigo a maioria da SAD pertencerá sempre ao Sporting".

 

"Todos os que irão trabalhar a full time no Sporting terão direito a uma remuneração. Terá que ser justa, não falo só de mim mas de todos os que trabalharão no clube. Igualar valores de Bruno de Carvalho? Não faço ideia. Prémios de jogadores não irei receber de certeza, acho uma coisa inaceitável e nunca vista no Sporting".

 

"Mais importante do que ter investidores é o Sporting ser gerido com competência e eficiência. O Sporting tem muitas alternativas de receitas, que tem de saber geri-las o melhor possível. A equipa que vou trazer tem essa capacidade. Injetar dinheiro? Garanto que a maioria do capital da SAD terá de pertencer ao Sporting e a injeção de dinheiro terá de ser sempre limitada. Poderá haver investidores mas com essa limitação".

 

"José Peseiro o meu treinador? É evidente que é. Foi contratado pelo Sporting e respeitarei as decisões da Comissão de Gestão e da SAD, e portanto terá todo o meu apoio. O futuro nunca se sabe, mas para já o José Peseiro tem de ser apoiado por todos os sportinguistas. Para mim agora o melhor treinador do Mundo chama-se José Peseiro".

 

"Estou-me nas tintas para que me achem croquete. O Sporting sempre teve todas as classes sociais, sempre foi um clube de bem. Não entro nesse jogo da pastelaria, dos croquetes e das empadas. Acho isso ridículo. Na minha candidatura não há elites, mas sim sportinguistas que querem ajudar o Sporting a voltar a ser grande. Não dou para essa missa dos croquetes. Aliás, os últimos campeões nacionais foram dois croquetes: o meu primo Roquette e Dias da Cunha. Até o meu tio avó, José Alvalade, que foi fundador, era croquete".

 

publicado às 03:42

 

Em entrevista à CMTV, esta sexta-feira, José Maria Ricciardi reagiu às declarações de Carlos Vieira, em que este o acusou de ter acesso a informações privilegiadas sobre a situação financeira do Sporting, chamando mesmo mentiroso ao ainda membro do Conselho Directivo:

 

"Se o Sporting conseguir entrar na normalidade institucional, terá condições para voltar ao mercado de capitais. Haverá outras alternativas, mas ao contrário das mentiras de Carlos Vieira, não tenho nenhuma informação privilegiada. A única informação que tenho são os relatórios e contas. O Dr. Vieira é de facto um mentiroso compulsivo. Não tenho conhecimento dos números a não ser os que são públicos. Não consigo especular sobre se há dinheiro ou não há dinheiro".

 

image.jpg

 

"Sobre as contas do Sporting, que dependerão sempre de alguma alteração no cenário das rescisões que houve na equipa de futebol, primeiro é preciso tomar conhecimento do que se passa na realidade. Como sabemos, há a possibilidade de poder falar-se com os jogadores e conseguir pelo menos com parte uma melhoria da situação actual no que diz respeito às rescisões. Só depois disso se pode avaliar a situação da tesouraria.
 
No que diz respeito à Assembleia Geral, os sócios são os donos do Clube. Toda a gente tem direito a exprimir as suas convicções e o que entende que é melhor para o Clube. Ninguém está acima de ninguém".
 

publicado às 17:44

 

jose-maria-ricciardi03_770x433_acf_cropped_770x433

 

José Maria Ricciardi reagiu ao "ataque" que lhe foi dirigido por Bruno de Carvalho via Facebook, reafirmando que não compreende como é que o presidente suspenso pode continuar a falar com impunemente, tendo em consideração os inúmeros problemas em que envolveu o Clube:

 

"A minhas únicas intervenções nos últimos anos têm sido em tentar ajudar os líderes do Sporting nas reestruturações financeiras ou nas negociações com a Banca, algo que sucedeu bastante desde que a SAD passou a existir.

 

Não entendo como é que o presidente suspenso pode continuar a falar impunemente com tantos problemas em que envolveu o Clube. A chupar no dedo ficaram 3,5 milhões de sócios e adeptos sportinguistas após as imbecilidades que esse senhor andou a fazer e que levaram à rescisão de nove dos melhores jogadores que o Sporting tem.


Esse senhor, a quem um juiz até já levantou a probabilidade elevada de ser o autor moral dos tristes e graves acontecimentos que ocorreram em Alcochete, transformou-se num verdadeiro pesadelo para o nosso Sporting e conforme anteriores declarações minhas, recordando o que foi dito também pelo seu amigo pessoal, dr. Eduardo Barroso, que dê entrada numa casa de saúde mental e que fazendo isso preste um grande serviço ao Sporting clube de Portugal".
 

publicado às 04:15

 

mw-860.jpg

 

José Maria Ricciardi não está nada optimista quanto ao desfecho da crise no Sporting num futuro próximo e, entre outras considerações preocupantes, receia haver motivos para justa causa nas rescisões de contrato por parte dos jogadores:

 

«Apoiei Bruno de Carvalho e ele fez um excepcional primeiro mandato. Agora surgiu uma teoria segundo a qual muita gente que apoiou Bruno de Carvalho passou para o lado de lá. Quem passou para o lado de lá foi Bruno de Carvalho, não fomos nós. Diziam que eu fazia parte do grupo dos croquetes, apesar de não comer croquetes. Nunca fiz parte de grupos ou facções.

 

Já percebi que Bruno de Carvalho vai-se apresentar esta quinta-feira em Alvalade com as comissões ilegais como se nada fosse, não vai respeitar absolutamente nada do que foi decidido pela Comissão de Fiscalização. Vamos então assistir a uma nova ida para os tribunais, que vão demorar algum tempo para que se decida correctamente a situação.

 

Esta quinta-feira vamos provavelmente assistir a novas rescisões e o Sporting ficará numa posição cada vez mais difícil. Haverá razões para rescisões com justa causa, para mais depois de o juiz de instrução ter considerado que o presidente teve responsabilidade por ter incitado a violência. Desejo que o Sporting ganhe em tribunal, mas vejo isso cada vez mais difícil.

 

Como será possível reerguer uma SAD que leva um rombo de muitos milhões?... Estamos numa situação limite e não vejo maneira de este assunto se resolver".

 

publicado às 03:46

 

José-Maria-Ricciardi.jpg

 

Em declarações à CMTV, José Maria Ricciardi deixou um apelo aos membros do Conselho Directivo do Sporting para que se demitam, de modo a que a Direcção fique sem quórum, pois só assim será possível, em seu entender, travar a onda de rescisões:

 

"Estou chocado mas não surpreendido. Há duas semanas alertei para os perigos que esta direcção estaria a oferecer ao Sporting do ponto de vista patrimonial. Gostava de ter esta oportunidade para fazer um sincero apelo aos membros do Conselho Directivo que ainda estão em funções para que se demitam.

 

Não há outra forma mais célere de conseguir que este Conselho Directivo caia, é a única forma que vejo para estancar este caminho muito perigoso em que o clube se encontra e conseguir convencer estes jogadores que já rescindiram a permanecerem no Sporting.

 

Sabemos que razão principal da rescisão é não quererem continuar com este presidente e com esta Direcção no clube. Vejam o que está a passar-se esta situação pode agravar-se ainda mais.


Bruno de Carvalho não se demitirá, por isso estou a fazer um apelo aos outros membros do Conselho Directivo. Ainda há uma possibilidade de isso parar estas rescisões.

 

Os jogadores já se aperceberam que não haverá a Assembleia Geral no dia 23 de Junho para a destituição do Conselho Directivo, o que é um acto absolutamente incrível do ponto de vista legal.

 

Há petições de milhares de sócios a pedirem essa Assembleia, ela tem de ocorrer, mas a Direcção está a dizer que não irá acontecer. Uma Assembleia Geral tem uma logística, tem de ter computadores e outro material, e se o Clube se recusar a fazê-la, será muito difícil ela acontecer." 

 

publicado às 04:33

 

ng3260576.jpg

 

A reacção de José Maria Ricciardi - em telefonema à SIC Notícias - às acusações de Bruno de Carvalho na conferência de imprensa que teve lugar esta tarde, em Alvalade:

 

"São muito lamentáveis estas declarações de Bruno de Carvalho, que além de acusar os jornalistas de terem um comportamento vil, até chega ao baixo nível de dizer que os tristes acontecimentos em Alcochete foram provocados pelos próprios jogadores.

 

As declarações sobre mim são um verdadeiro elogio para mim.

 

Só vejo dois destinos: um deles é ser arrastado nas investigações criminais graves que envolvem o Sporting; o segundo é ser internado numa instituição psiquiátrica, que penso que também tem de ser considerado.

 

Não falo com Sobrinho há alguns anos e limitei-me apenas a falar dos riscos que o clube atravessa. Não estou por detrás de nenhuma cabala."

 

É de prever que a conversa não vai ficar por aqui.

 

publicado às 18:17

 

ng3113149.jpg

 

José Maria Ricciardi - que dispensa apresentação - em entrevista à SIC Notícias esta quarta-feira, considera que a Administração da Sporting SAD e o Conselho Directivo devem demitir-se "o mais rapidamente possível". Deixa a ideia que está receptivo a uma eventual candidatura:

 

"A soma dos factos e a gravidade de tudo a que temos assistido (...) leva-me a dizer que é absolutamente fundamental que tanto o Conselho de Administração da SAD como a Direcção do Sporting se demitam o mais rapidamente possível.


Quem pode resolver esta situação rapidamente são os próprios membros da direcção, demitindo-se e eu acho que eles o devem fazer por sportinguismo, até porque se houver problemas muito graves patrimoniais no Sporting não responderão por eles, só o presidente" -- e eu espero que eles tenham isso em consideração.

A actual situação é extremamente perigosa para o futuro do Sporting do ponto de vista reputacional e patrimonial, nomeadamente a possibilidade de no actual contexto alguns jogadores decidirem rescindir os seus contratos com o clube, podendo afectar os cofres do Sporting em não menos de 100 milhões de euros.

Uma das soluções para a actual situação poderá ser a nomeação de uma comissão de gestão que vá preparando as eleições e possa assegurar a resolução desta situação, que é muito grave.
 
Não sei se serei ou não candidato à presidência do Sporting, não é esse o meu projecto de vida, mas também não digo perentoriamente que não serei (...). Nessa altura [de eleições] tomarei uma decisão. Mas desde já digo que acho pouco provável ser candidato (...). Irei reflectir sobre essa possibilidade e irei reflectir quem é o melhor candidato".
 

publicado às 05:01

 

img_770x433$2018_05_02_16_23_26_1393345.jpg

 

José Maria Ricciardi, banqueiro, conhecido sócio do Sporting e accionista da SAD leonina, de passagem pelo recinto do Estoril Open, no Clube de Ténis do Estoril, teceu algumas considerações sobre o dérbi de sábado e o impacte que o desafio terá relativamente ao acesso à Liga dos Campeões:

 

"Claro que desejo que ganhe o Sporting, mas tenho a perfeita consciência de que num dérbi não há favoritos. O Benfica pode perfeitamente ganhar o jogo, que ainda tem a enorme importância de dar o acesso à pré-eliminatória da Liga dos Campeões, que, hoje em dia, vai passar a pagar aos clubes valores consideravelmente mais elevados.

Sporting tem probabilidades de acabar no segundo lugar do campeonato, posição essa que não é apenas essencial para as contas desta época, mas igualmente determinante na planificação de 2018/19. Ou melhoramos o ranking e voltamos a ter três equipas - o que me parece manifestamente difícil - ou isto, do ponto de vista económico, vai ser um problema para os três grandes, porque aquele que ficar de fora da Liga dos Campeões ficará numa grande desvantagem económica face aos outros dois.

Com o aumento dos prémios decretado pela UEFA, as receitas para os clubes serão consideráveis, além do facto de a competição ser uma montra importantíssima para valorizar os jogadores dos plantéis do Sporting, Benfica e FC Porto".
 

publicado às 18:50

 

1024.jpg

 

Jorge Jesus encontrou-se ontem num hotel de Lisboa com dois notáveis do Sporting: José Maria Ricciardi e Paulo Abreu. O treinador leonino, o homem da banca e o antigo vice-presidente do clube, ambos críticos da presidência de Bruno de Carvalho, almoçaram juntos no Ritz.

 

Ricciardi e Abreu são duas figuras conhecidas e influentes do universo leonino: o primeiro, primo de Ricardo Salgado (com quem entretanto se incompatibilizou), tem sido ao longo dos últimos anos um apoio importante na relação do Clube com a banca; o segundo foi vice-presidente do Clube em diferentes direcções. Nos últimos tempos, a turbulência que se abateu sobre Alvalade devido à polémica que opôs Bruno de Carvalho aos jogadores, levou os dois elementos a dissociar-se publicamente do presidente.

 

Ricciardi no entanto revelou que tem estes “almoços há vários anos, uma vez por mês” e acrescentou que “não se passou nada de especial”. O banqueiro salientou que o encontro “não tem nada a ver com o que se passou no Sporting” e argumenta que as “pessoas quando querem fazer conspirações - eu não faço conspirações com ninguém - não o fazem com 500 pessoas, como deve imaginar”.

 

Também Jorge Jesus considerou que a turbulência não deve impedir que se mantenha esta rotina do almoço mensal e que o encontro de ontem não deve alimentar qualquer tipo de especulação em relação ao futuro do Sporting.

 

Não temos razão alguma para duvidar da genuidade das circunstâncias, mas tendo em consideração o timing e a crise que se tem sentido, acaba por ser um encontro deveras conspícuo. Muito difícil de acreditar que a presente situação do Sporting não tenha sido debatida, muito embora Jorge Jesus, como empregado do Clube, deva preservar total sigilo neste contexto.

 

De qualquer modo, é de acreditar que Bruno de Carvalho não tenha ficado satisfeito com a escolha de companheiros do seu treinador para almoçar.

 

publicado às 18:29

 

img_770x433$2017_02_22_00_37_21_1227867.jpg

 

José Maria Ricciardi, ex-presidente do BESI e Haitong e membro do Conselho Leonino, regressado dos Estados Unidos e perante os acontecimentos mais recentes e a evolução entretanto verificada no Sporting, anunciou que "deixam de estar reunidas as condições para me manter nos órgão sociais. É hora de retirar o apoio ao presidente do Sporting, Dr. Bruno de Carvalho. Demito-me e retiro o meu apoio".

 

E ainda..."O Sporting precisa de regressar a uma normalidade institucional e por isso apelo a uma mudança com a maior urgência. O ponto fulcral é neste momento tudo o que diz respeito à relação do presidente com o treinador da equipa principal e jogadores, que são o activo mais valioso que o clube tem, a seguir aos seus sócios".

 

Uma demissão de peso que vai engrossar a coluna de dessidentes.

 

publicado às 04:44

Eminências pardas

Naçao Valente, em 16.05.17

 

http___i0_wp_com_m_screencaps_us_objects_dreamhost

 

Costuma designar-se como eminência  quem “manobra atrás da cortina”. A expressão foi atribuída ao frade conselheiro do cardeal Richelieu, pela influência, que na sombra exercia sobre ele. Em certo sentido, o Cardeal pelo poder que detinha na governação, durante o reinado do rei Luís XIII, também pode encaixar-se na designação.


Eminências pardas sempre existiram e sempre continuarão a existir quer na política, quer em outras áreas. O Sporting, para o bem ou para o mal, parece também ter a sua Eminência. E tudo indica que se chama Ricciardi. Só não vê quem não quer que este consócio exerce uma grande influência na vida do clube, mexendo os cordelinhos, nos bastidores, onde seguramente se encontra mais resguardado das contigências da ribalta. Se algo correr mal está não é da sua responsabilidade.


É provável que por detrás da propalada reestruturação financeira de Bruno de Carvalho, esteja a mão escondida de Ricciardi. Atrevo-me a dizer até, com as devidas reservas, que sem ele a elogiada reestruturação não teria sido possível. O papel de 'Eminência' que já exercia na banca, nunca se expondo, garantiu a Bruno de Carvalho colher os louros da dita “salvação do Sporting”, assumindo os riscos que Ricciardi não assume.


Na minha leitura destes quatro anos de mandato, a direcção exerceu, em certa medida, a função de testa de ferro do verdadeiro poder. Bruno de Carvalho, não passará, nesta perspectiva, de um empregado, com larga autonomia na gestão do futebol. Função que que se encaixa bem no seu perfil e na sua ambição de criança: de adepto a presidente que nunca soube ser,  conseguindo visibilidade mediática e garantindo a sua subsistência. Por outras vias, o viscondato, ou "croquetes" na gíria popular, continua.


De quando em vez, Ricciardi aparece à luz do dia para pôr ordem no “barraco”, como aconteceu recentemente ao interferir no “caso” Jorge Jesus ou um pouco antes no apoio à recandidatura de Bruno de Carvalho. E estou convicto que a contratação de Jesus e a sua manutenção a alto custo, teve e têm o beneplácito de “Sua Eminência”.


Até agora o presidente aparenta ter o apoio do homem da finança “que mexe os cordelinhos”. Mas se a política desportiva se mantiver, como tem estado, sem um rumo coerente e se os desaires se acumularem, não me admiraria que o poder oculto tirasse o tapete a Bruno de Carvalho. Por isso, a sua sobrevivência está dependente como pão para a boca, de títulos já. E se não os conseguir só se pode queixar de si próprio. Não lhe faltaram oportunidades perdidas. Escolheu mal os seus mosqueteiros. À competência preferiu “yes-men”. As últimas opções mostram algum desespero.

 

Que margem de manobra lhe resta?

 

publicado às 11:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo