Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A união sportinguista

Rui Gomes, em 07.03.22

Os sócios do Sporting constituem um grupo heterogéneo de um ponto de vista económico, social, cultural, etc., no entanto apesar de assistirem a tantos anos de insucesso desportivo mantêm a crença e a mobilização. Por outro lado, sempre foram mais intervenientes na vida do Clube do que é habitual noutros clubes. Penso que isso é bom e salutar, desde que que contribua para a boa governação do nosso Sporting.

download.jpg

Em democracia, é perfeitamente natural que exista uma determinada tensão entre aqueles que delegam o poder e os que exercem o poder, o que não tem nada a ver com actividades conflituosas de terra queimada ou bota abaixo, como tantas vezes se verifica, mas com intervenção cívica e associativa. Espero que esta notável (e justíssima) vitória alcançada por Frederico Varandas contribua de facto para a estabilidade do Clube e para uma maior unidade dos sportinguistas.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:34

O futuro do Sporting

Rui Gomes, em 26.01.22

625a5ba97595109643069434fdedd6a4 (2).jpg

Perante os recém-comentários de alguns sportinguistas, chega a parecer que se esfumou rapidamente o bem visível e notável trabalho de aproximar o nosso Clube em organização e competitividade dos nossos rivais. A questão principal é o futuro do Sporting de acordo com a sua realidade e aquilo que é mais eficaz e vantajoso para a sua constante evolução.

No curto prazo, o mais vantajoso é que a nossa equipa vença, que evolua de um ponto de vista técnico e táctico, que apresente bom futebol. No médio prazo a construção de um plantel de acordo com as ambições e responsabilidades do Sporting. No longo prazo que alcance uma posição de hegemonia no futebol português. Para quem não tem paciência e não pensa assim, em breve haverá eleições para os órgãos sociais e os sócios decidirão o que consideram ser melhor.

Quanto a jogos menos conseguidos e as derrotas que nos desiludem, é bom recordar que nem a lendária equipa dos “Cinco Violinos” ganhava sempre. Também tinha altos e baixos e por vezes os adversários superiorizavam-se nos jogos que disputavam.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:04

Continuamos no bom caminho...

Rui Gomes, em 18.10.21

246612746_10157992107016555_1478511198145197556_n.

A prestação na Champions constitui uma desilusão, mas ainda vamos a tempo de corrigir. Oxalá. A nossa equipa sofreu muito com as lesões de Pedro Gonçalves e de Gonçalo Inácio, no entanto no campeonato da Liga com consequências menores, excepto no empate com o FC Porto.

Foco alguns aspectos que considero deveras importantes: a união inquebrável no plantel, a versatilidade táctica de Rúben Amorim, novos protagonistas (Sarabia, Gonçalo Esteves, Bragança...), a afirmação de Matheus Nunes, a "recuperação" de Matheus Reis, o processo de renovações a decorrer com alguns jogadores.

A construção de um projecto desportivo, qualquer que seja, é uma obra permanente, que implica muito conhecimento, competência e resiliência. Os nossos rivais têm qualidades, estão fortes, mas nós continuamos no bom caminho e não lhes ficamos atrás.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:04

Viver numa inquietação permanente

Rui Gomes, em 31.08.21

240332060_10157918770086555_1062886264129910517_n.

O Sporting é um clube que vive numa instabilidade sistemática. É que os sportinguistas vivem o seu Clube numa inquietação permanente. E a inquietação é má conselheira, ora traz a impaciência, ora suscita entusiasmos precoces. Quando há dificuldades, decepções, desaires, falta-nos uma boa dose de resiliência, sentido de observação efectiva e de espírito crítico, em suma, de paciência.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 05:33

O futuro passa por Matheus Nunes

Rui Gomes, em 16.08.21

0jl25537.jpg

Gosto muito de ver como o Matheus Nunes está a aguentar a pressão de "substituir" João Mário. É verdade que Rúben Amorim numa conferência de imprensa disse tudo o que havia para dizer, mas o jogador tem muito mérito. Para além da eficácia de Matheus, é um prazer vê-lo a conduzir a bola e o jogo para o meio campo adversário.  O João Mário é passado, o futuro passa por Matheus e outros jogadores do plantel.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:47

Max é um belíssimo guarda-redes

Rui Gomes, em 15.07.21

img_920x518$2020_06_28_01_08_02_1718740.jpg

O futuro de Luís Maximiano no Sporting é algo incerto. Assumiu a substituição de Renan Ribeiro com muita personalidade, embora revelasse limitações que o amigo Julius muito bem refere. É um belíssimo guarda-redes com extraordinárias qualidades. Ao que consta, quer jogar com mais regularidade. A Udinese terá feito um proposta de 5 milhões, veremos o que acontece nos próximos dias.

Comentário de Leão Zargo

*** Pessoalmente, não me agrada nada a ideia do Max deixar o Sporting. Não obstante a titularidade de Adán, considero-o o nosso guarda-redes do futuro. Dito isto, reconheço que deseja jogar com mais regularidade. Na época passada, participou apenas em cinco jogos, acumulando 426 minutos de jogo.

publicado às 03:02

image_content_3036947_20200602181801.jpg

Há em nós, sportinguistas, um fervor pelo Clube que também se encontra nos adeptos de outros clubes. Mas, no nosso caso em particular, trata-se de um crer e de um querer insuperáveis, caldeados pelo grande orgulho e esperança num sentimento genuinamente português.

De alguma forma, esse crer e esse querer têm consequências. É sentido e percepcionado, pelos jogadores do Sporting, o que para eles constitui uma motivação extra. Para nós, sportinguistas, constitui como que um "direito" a sermos felizes de uma maneira muito própria, leonina.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:18

134661276_10157433723521555_5294523875365299427_o.

Concordo com a contratação de alternativas válidas. Na verdade, em Alvalade ou fora, os adversários vão procurar encaixar defensivamente no 3x4x3 do Sporting. As alternativas podem já existir no plantel existente, com um maior apuro nas transições adversárias, a recuperar a bola e nos passes progressivos. Tem a ver com o treino.

O 3x4x3 de Ruben Amorim é muito rico tacticamente como se viu no jogo com o SC Braga. Entraram Sporar e Matheus e o Sporting adquiriu o controlo do jogo. A nossa equipa é rica em soluções no 1×1, mas revela algumas dificuldades para desbloquear blocos baixos. Aí uma presença mais forte na grande área será importante. Como também será importante um defesa central mais rápido.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:48

Indignado sim, mas confiante!

Rui Gomes, em 07.12.20

40684720_2157348820965225_7351147096189173760_n.pn

Passadas horas sobre o jogo em Famalicão permaneço indignado mas não me resigno à fatalidade das arbitragens. Sabe-se como é que as coisas funcionam para quem considera que em Portugal só há lugar para dois grandes clubes. Isso é história antiga para quem segue o Sporting há muitos anos e é possível enumerar um elevado número de situações em que fomos espoliados da vitória.

Neste contexto, o essencial é a nossa equipa continuar unida e confiante e manter o alto nível de progressão técnica e táctica. O jogo de ontem foi revelador em vários aspectos. O Sporting dominou e empurrou o adversário para o seu meio campo. Durante cerca de 80 minutos os famalicenses não conseguiram criar verdadeiro perigo, essencialmente pelo excelente posicionamento dos nossos jogadores e pela forma eficaz como reagiam à perda da bola. Há decerto um ou outro problema a exigir correcção, há lacunas na equipa, mas também há inúmeras potencialidades por explorar e desenvolver.

Indignado, sim, mas confiante.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:33

image.jpg

"É minha convicção de que uma menor carga competitiva proporciona algum benefício aos jogadores do Sporting. Em princípio, um maior número de jogos implica uma maior fadiga que leva a decréscimos da performance desportiva. No caso dos jogos europeus deve-se salientar que são disputados a um nível competitivo muito elevado, originando desgaste físico e emocional. Isto para além das viagens, obviamente.

Tenho presente o reforço anímico que gera a participação nos grandes palcos europeus, mas também pondero que depois haverá alguma dificuldade para calibrar a "cabeça" dos atletas para defrontarem o Portimonense ou o Gil Vicente com os níveis de motivação competitiva indispensáveis.

O treino e o respectivo planeamento, programação e execução desempenham um papel fundamental, que os treinadores do Porto, Benfica e Braga não ignorarão. Há etapas do treino, psicologia competitiva, equipas médicas, recuperação dos jogadores, observadores das equipas adversárias, etc. No fim de contas, um trabalho interdisciplinar que envolve toda a estrutura do futebol".

Texto da autoria de Leão Zargo neste post de Leão do Norte.

publicado às 04:02

Momento de reflexão...

Rui Gomes, em 15.11.20

shutterstock_536835418.jpg

O Sporting deve ser governado como um "Estado de Direito", de acordo com as normas estatutárias. Este é um princípio essencial para que o nosso Clube funcione dentro de uma certa normalidade e com a possibilidade de planear decisões e procedimentos.

Outro princípio é o de que a união cria condições para a mudança. O Sporting precisa de adeptos que consigam, momentânea e publicamente, superar as divergências e reforçar a unidade. Isto, obviamente, sem nunca abdicarem das suas ideias e preocupações.

Reflexão de Leão Zargo neste post de Nação Valente

publicado às 03:03

download.jpg

Veremos como é que Andraz Sporar vai conseguir superar a actual situação, que parece ser de falta de confiança. À falta de um ponta de lança na linha avançada, o Sporting jogou em Portimão com Luciano Vietto no meio, Tomás descaído para a direita e um ala/extremo à esquerda. Creio que não era intenção original de Rúben Amorim jogar desta maneira, até considerando os alas/extremos que temos: Jovane, Nuno Santos, Plata, Tabata, Joelson e agora R. Camacho.

Mas, ainda mais do que a falta de um ponta de lança, preocupa-me a extrema juventude de vários jogadores do plantel. Receio que não tenham estabilidade competitiva em jogos cruciais, em particular com Benfica, Porto ou Braga. A presença de João Mário e Palhinha no meio campo pode ser muito importante neste contexto.

Rúben Amorim é grande adepto do 3x4x3. Em Braga teve sucesso, espero que no Sporting também tenha. Depende dele próprio e da capacidade de ser aplicado pelos jogadores.

O 3x4x3 tem a virtualidade de colocar cinco jogadores na fase ofensiva, numa espécie de 3x2x5. O mesmo acontece em situação defensiva. O sistema parece favorecer jogadores como Coates, que é um central lento, Porro e Nuno Mendes, laterais com pendor ofensivo, e avançados/alas como como Jovane e Nuno Santos que entram bem na grande área.

Também João Mário e Pedro Gonçalves ficam confortáveis com este sistema no papel de médio interior ofensivo. Mas, como sempre, é a qualidade dos jogadores em campo e a capacidade de concretizarem os movimentos previstos, adaptando-se sempre à dinâmica do jogo adversário, que ditará o sucesso ou o fracasso do modelo.

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 04:18

francisco-geraldes-5c7c1a68-5521-45cf-9d96-b251166

Francisco Geraldes chegou a ser considerado um dos melhores jogadores da sua geração na Academia de Alcochete. Agora, que deixou de pertencer aos quadros do Sporting, pode parecer que se trata de uma afirmação excessiva ou descabida, mas, na verdade, ele é um talento puro e raro que possui grande inteligência e criatividade.

Trata-se de um jogador ambidestro, um tecnicista capaz de exprimir no campo aquilo que pensa tacticamente, que joga e que faz jogar, competente nos passes longos, procurando sempre novas soluções ofensivas. Sabe posicionar-se no terreno e sair no transporte ou na distribuição, mas precisa de melhorar a intensidade na disputa da bola. Hoje por hoje será um “8,5”, pois possui qualidade técnica, é sábio na movimentação, domina os tempos do jogo e passa a bola com mestria.

Apreciei muito a elegância rara com que se despediu do Sporting CP, o seu Clube desde criança. Sem azedume nem rancor, reconheceu que era o momento de partir para uma nova aventura. Que seja muito feliz na “Caravela”!

Texto da autoria de Leão Zargo

publicado às 03:49

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 03.12.19

21032519_7k7uT.jpeg

O Sporting perdeu a espinha dorsal da equipa principal na sequência dos acontecimentos de Alcochete: Rui Patrício, William de Carvalho e Gelson. Bas Dost não voltou a ser um jogador determinante. Rafael Leão e Podence alegaram justa causa para a rescisão. Adrien já tinha saído em Setembro. Jorge Jesus foi-se embora.

Houve erros no passado como há erros no presente, não existe no futebol uma estrutura mais conhecedora e profissionalizada e falta dinheiro para se contratarem jogadores com categoria. Mas, pior do que tudo, até pior do que as fragilidades do plantel, é o ambiente de permanente guerra civil que se verifica no Sporting.

Leão Zargo

publicado às 04:03

No Espírito da Quadra Natalícia

Rui Gomes, em 24.12.15

 

005.JPG

  

Composição visual e foto pelo nosso estimado

colega redactor "Leão Zargo" e sua Esposa.

 

publicado às 05:48

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo