Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As Notas de Julius 2021/22 (30)

Julius Coelho, em 12.01.22

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Leça para os quartos de final da Taça de Portugal, que resultou numa vitória do Sporting por 4-0. Golos de Tabata (12' e 80'), Matheus Nunes (31') e Nuno Santos (90'+3).

E quem pagou as favas foi o Leça, jogo sem história em que a intensidade e a dinâmica marcaram a diferença do mais forte. A partida foi disputada a maior parte do tempo junto à área do Leça, que nunca apresentou argumentos para discutir a eliminatória. De registar o retorno à equipa do marroquino Feddal e de Rúben Vinagre depois de longa ausência, ambos em bom plano na goleada que carimbou a passagem do Sporting às meias- finais da Taça de Portugal.

spor2.jpg

DESTAQUE - BRUNO TABATA - 4 - Sempre muito activo a querer mostrar que pode ser útil à equipa. Marcou dois golos, assistiu no golo de Matheus Nunes e ainda obrigou o guarda-redes do Leça à defesa da noite depois de um excelente remate em arco. Ajudou a defesa nas raras vezes que o Leça chegou à área do Sporting. O jovem brasileiro mereceu o destaque, pena que as suas exibições sejam sempre muito irregulares.

JOÃO VIRGÍNIA - 3 - Tem à sua frente todavia uma montanha para escalar, a bola no pé e os cruzamentos não são a sua praia, complicou e andou aos papeis. Hoje chumbou no teste contra um adversário que nem o testou verdadeiramente. Não transmite confiança à defesa.

ZOUHAIR FEDDAL - 3.5 - Saúda-se a sua recuperação da lesão, apesar das gritantes fragilidades do adversário não facilitou e brilhou com cortes de qualidade mostrando agilidade e concentração. Ganhou todos os duelos pelo ar e viu uma bola a ser salva em cima da linha de golo depois de a cabecear para a baliza do Gustavo Galil que já estava fora do lance.

LUÍS NETO (CAP) - 2.5 - Não está bem, clara falta de confiança, voltou a ser muito pobre com a bola no pé, vários cortes de carrinho falhados aos pés do adversário que lhe custaram um amarelo. Perante um opositor fraco e sem grande velocidade nunca conseguiu marcar a diferença e impor-se como devia.

GONÇALO INÁCIO - 3 - Regresso à equipa sem grande brilho, exibição modesta a ritmo moderado, alguns passes falhados junto à área que podiam ter comprometido. Foi melhorando a sua produção com o decorrer do jogo e na segunda parte mais confiante acertou melhor o posicionamento com o Feddal e executou com êxito alguns dos seus conhecidos lançamentos.

RICARDO ESGAIO - 3.5 - Não podia falhar de novo e não falhou. Fez uma partida positiva e foi dos que mais tentou romper as linhas sempre muito juntas do Leça com passes a rasgar e com constantes cruzamentos, acabou por executar uma primorosa assistência para o segundo golo de Tabata e terceiro da equipa. Pouco depois foi substituído e recebeu o carinho dos adeptos.

MANUEL UGARTE - 3.5 - O jovem uruguaio não sabe jogar mal, falta-lhe o clique para explodir para outro patamar, é muito forte fisicamente, tem técnica, lê bem o jogo, assertivo no passe e nas decisões, vai explodir. Foi brilhante no lance do segundo golo, depois de ganhar o duelo com garra no meio de 3 adversários lança o Tabata que desmarca o Matheus Nunes que depois fuzilou o Galil.

MATHEUS NUNES - 3.5 - Já não se consegue imaginar esta equipa do Sporting sem o brasileiro, é a arte pura em directo, inventa espaços e carrega a equipa, é um diamante que cresce semana após semana. Fez uma exibição irregular mas as vezes que pegou na bola fez a diferença. Marcou o segundo da equipa depois de fuzilar o guarda-redes do Leça.

RÚBEN VINAGRE - 3 - Também voltou após de lesão prolongada, mostrou vontade de fazer um bom jogo mas nem sempre as coisas lhe saíram bem, teve pela frente um adversário que metia toda a equipa junto da sua área diminuindo muito os espaços, a defender resolveu sempre os problemas. Fez uma assistência inesperada para o 4º golo, cruzou e a bola teve um desvio caindo depois redondinha na cabeça do Nuno Santos.

NUNO SANTOS - 3 - Exibição irregular mas mostrou raça e muito querer em dar uma imagem diferente da que deu nos Açores, foi mais assertivo nas decisões. Com um cruzamento de letra quase que oferece o golo ao Tabata e acaba a fechar a contagem do marcador com um golo de cabeça à boca da baliza aproveitando o cruzamento imprevisto após um ressalto.

TIAGO TOMÁS - 2.5 - O Muchacho continua longe das exibições da época passada, entrou a todo o gaz mas voltou a atrapalhar-se com a bola no pé, muito lutador e agressivo mas raramente levou a melhor nos duelos, não tem conseguido ser uma alternativa ao ponta de lança.

GONÇALO ESTEVES - 2 - Entrou já ao cair do pano com os jogadores do Leça já a pedirem pelo fim do jogo, mostrou mobilidade e a sua característica conhecida de ir para cima dos defesas adversários sem medo e com personalidade. É o terceiro na hierarquia, vai ter que esperar sempre pela sua vez.

PAULINHO - 2 - Poucos minutos no relvado não foi tempo suficiente para brilhar. Só mesmo para o banho.

RÚBEN AMORIM- 4 - Com ele a comandar a equipa é outra coisa, os próprios jogadores sentem a diferença e não ousam facilitar, com ele ali a olhar para eles andam sempre a 200. Voltam a intensidade e a dinâmica, os elementos base que fazem a grande diferença nesta equipa. Está sempre atento a tudo e reage naturalmente a corrigir imediatamente. Está nas meias finais da taça de Portugal e bem vivo em todas as restantes competições.

LUÍS PINTO - 2.5 - Equipa sem argumentos para esgrimir a eliminatória com uma equipa muito desfalcada do Sporting, foram quase sempre empurrados para a sua área e raramente de  lá saíram, tornou-se por vezes um jogo monótono sem grande interesse, como um treino de cruzamentos. Viveram o seu dia que tanto ansiaram, verdade que são uma equipa com jogadores que trabalham e estudam e isso viu-se no relvado.

MANUEL MOTA (Árbitro) - 3.5 - Jogo fácil de dirigir, sem grande história e sem lances de difícil decisão. Não foi protagonista e é o melhor elogio que se lhe pode dar.

HUGO MIGUEL (VAR) - 3.5 - Um único lance para analisar, o cruzamento do Ricardo Esgaio que deu o 3º golo do Sporting. As linhas decidiram.

publicado às 03:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo