Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reflexão do dia

Rui Gomes, em 27.07.19

download (1).jpg

A escassos dias do Benfica-Sporting, Manuel Fernandes pede equilíbrio emocional para a equipa de arbitragem que vier a ser nomeada para o jogo da Supertaça. O antigo capitão, e actual "embaixador" do Sporting, pede aos árbitros para não se deixarem envolver por pressões:

"O Benfica reforçou-se bem, o Sporting também e este é sempre um grande jogo onde não interessa muito quem está melhor ou pior, quem tem melhores ou piores jogadores. É especial e quem esteve em tantos dérbis como eu, adora estes jogos.

Nunca se sabe para onde vai cair o resultado e espero que seja bem arbitrado, que não haja casos para não começarmos já com situações. Penso que os árbitros também têm de ter equilíbrio emocional para não se deixarem envolver em pressões e acho que vai ser um grande jogo, com uma arbitragem ao nível e um estádio completamente cheio".

publicado às 03:03

Fotografia com história dentro (142)

Leão Zargo, em 07.04.19

 

Sporting 3 - Académico 3 1975-76.jpg

 

Valeu o “hat-trick” de Manuel Fernandes

 

O Sporting recebeu o Académico de Coimbra em Alvalade, em 13 de Março de 1976, e aos vinte e quatro minutos de jogo já tinha sofrido três golos. Damas estava irreconhecível, desconcentrado, e quando o topo sul começou a assobiá-lo pediu ao treinador para ser substituído. Saiu para os balneários debaixo de uma grande vaia. Para um guarda-redes, um dia mau na baliza é um dia de crucificação, mas aquilo foi muito pior ainda.

 

Nessa altura estavam decorridos vinte e nove minutos de jogo, os leões perdiam por 3-1 e Juca teve de substituir Damas por Matos. Em 1975-76 o pior estava sempre por vir. À irregularidade no Campeonato, à interdição do Estádio de Alvalade devido a uma invasão na Tapadinha e à eliminação precoce na Taça UEFA, seguiu-se a suspensão do guarda-redes pela Direcção do Clube.

 

Naquele dia valeu o “hat-trick” de Manuel Fernandes que evitou uma derrota que chegou a parecer inevitável. Tinha sido contratado para substituir Hector Yazalde e logo na primeira época marcou trinta e dois golos. O seu futebol tecnicista feito de invulgar versatilidade e intuição, mas também de grande acerto e potência, está bem expresso neste lance na pequena área adversária.

 

publicado às 12:53

Fotografia com história dentro (138)

Leão Zargo, em 10.03.19

 

Sporting 4 - Farense 1 1975-76.jpg

 

A primeira época de Manuel Fernandes em Alvalade

 

A primeira época de Manuel Fernandes no Sporting foi particularmente atribulada. Na realidade, em 1975-76 aconteceu de tudo um pouco, a irregularidade da equipa leonina no Campeonato e o 5º lugar na classificação, a desilusão nas meias finais da Taça de Portugal com o Vitória de Guimarães, o insucesso na Taça UEFA logo na 2ª eliminatória e a interdição do Estádio de Alvalade devido a uma invasão de adeptos na Tapadinha. Foi o ano do estranho golo no nevoeiro das Antas e dos assobios em Alvalade a Vítor Damas e da sua suspensão pela Direcção do Clube.

 

Manuel Fernandes foi contratado para substituir Hector Yazalde e logo na primeira época marcou trinta e dois golos. A fotografia refere-se a um Sporting 4 - SC Farense 1 disputado em 3 de Abril de 1976. No coração da grande área algarvia, o avançado leonino tinha acabado de executar o remate para um dos golos que marcou nesse jogo.  O seu futebol feito de técnica, versatilidade, intuição e oportunismo está bem expresso neste lance. Cardoso, Sério, Arsénio, Almeida e Benje já nada podem fazer e Laranjeira e Matos, mais distantes, observam a jogada.

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato Nacional da 1ª Divisão

Sporting 4 - SC Farense 1

Estádio José Alvalade, 3 de Abril de 1976

Árbitro - Mário Luís (Santarém)

 

Sporting - Matos, Fernando Tomé (Vítor Gomes, 45’), José Mendes, João Laranjeira, Da Costa, Baltasar, Fraguito, Nelson Fernandes, Marinho, Manuel Fernandes e Chico Faria (Libânio, 83’)

 

Treinador - Juca

 

SC Farense - Benje, Sério, Raul Caneira, António Cardoso (Arsénio, 59’), João Almeida, António Almeida, Manuel José, Sobral, Jacques, Manuel Fernandes e Mirobaldo (Carlos Pereira, 75’)

 

Treinador - Manuel Oliveira

 

Golos - Chico Faria (7’), Jacques (43’), Manuel Fernandes (46’ e 76’) e Libânio (87’)

 

publicado às 12:45

 

download.jpg

 

À SIC Notícias, no programa Playoff, Manuel Fernandes revelou ter sido contactado este domingo para seguir viagem com a equipa para o estágio na Suíça, em substituição de Augusto Inácio:

 

"Ligaram-me antes de vir para o programa, mas ninguém me convidou para nada... Disseram que o Augusto Inácio ia ficar para tratar dos jogadores para emprestar e para resolver o problema dos vários jogadores. Vou acompanhar a equipa. Mais nada. Vou estar perto da equipa. Vou fazer parte da equipa. Nesta viagem vou substituir o Inácio... Vou numa função diferente da que tinha até agora. Nesta digressão vou como director de futebol".

 

Parece-me inevitável que esta ocorrência venha a dar ensejo a especulação sobre o futuro de Augusto Inácio, ainda por cima quando constam outras reportagens do dia a indicar que o recém-designado director de futebol está de saída.

 

A confirmar-se, não será uma enorme surpresa, considerando os laços de amizade com o presidente destituído. Há muito que venho a admitir este cenário, mas fiquei a ponderar a questão ainda mais recentemente, após a sua algo agressiva afirmação sobre a ausência de projectos por parte dos anunciados candidatos à presidência do Sporting. Não me pareceu um comentário adequado para quem é, ao fim e ao cabo, um funcionário do Clube.

 

Outro que estará também de saída é Virgílio Lopes, director da Academia Sporting.

 

ADENDA:

 

download.jpg

 

Em declarações à Rádio Renascença, esta segunda-feira, Augusto Inácio desmente estar de saída e explica o porquê de não ter viajado com a equipa para a Suíça:

 

"Foi determinado, pelos dossiês urgentes que temos em mãos para colocação de jogadores, que eu fazia mais falta em Lisboa do que na Suíça. Há muitos jogadores que têm de ser colocados. Estive na Academia e não sei se há alguma coisa, mas até à data ninguém me comunicou nada.

 

Sobre a preparação da nova época, todos se estão a esforçar para dar condições ao treinador para ter uma equipa competitiva. Estamos a correr contra o tempo para dar as melhores soluções ao treinador, porque se ele não as tiver as coisas são mais complicadas, embora a ambição esteja sempre presente em todos nós".

 

Bem... esperar para ver o desfecho desta questão, que será ou não concretizado até 8 de Setembro.

 

publicado às 03:34

 

img_770x433$2018_06_10_23_40_50_1408421.jpg

 

No programa 'Playoff' da SIC Notícias, este domingo, era visível a dificuldade emocional de Manuel Fernandes em falar do seu desde sempre Clube. Praticamente em lágrimas, o segundo melhor goleador da história do Sporting teve isto para dizer:


"Perdi a alegria de estar a ver futebol. Nunca vi o Sporting tão dividido. O Sporting pode nunca mais se encontrar, isto é um perigo.

 

Desiludiu-me o facto de o nome do Sporting ter corrido mundo. No Canadá ainda falavam do Sporting a semana passada. Considero-me uma grande figura do Sporting e para se ter uma grande figura, tem de se ter requisitos e muitos não o têm.

 

Joguei doze anos no clube, nunca tive contratos assinados, nem fui embora nem pedia indemnizações.

 

Tenho 67 anos de idade e sou sportinguista desde que nasci e é a primeira vez que estou a ver o clube a ir por aí abaixo".

 

E a um desprezível golpista se deve este estado do Clube. Que ainda haja supostos sportinguistas que o apoiam, torna a situação ainda mais difícil de compreender e aceitar.

 

Tenham vergonha na cara !!!

 

publicado às 12:00

 

wm.jpg

 

Jorge Jesus admitiu no fim do jogo com o FC Porto que a conquista do título de campeão ficou muito difícil. Os comentadores do programa Play-Off, nomeadamente Manuel Fernandes, defendem que o treinador deve continuar a treinar os leões mesmo que o Sporting falhe o principal objectivo da época.

 

publicado às 12:34

Baixo nível

Ricardo Leão, em 16.01.18

 

 

BRUNO DE CARVALHO ARRASA RODOLFO REIS: «QUEM FOI ALMOÇAR COM JORGE JESUS E LAMBER-LHE O RABO FOSTE TU»

 

Desde há cinco anos a esta parte, sob pretexto da defesa do Clube (para se pretensamente defender o Sporting é preciso recorrer aos insultos e ao calão?), o ainda presidente Azevedo de Carvalho procedeu a um sistemático abaixamento de linguagem em sede do padrão comportamental e educacional, sempre presente nos anteriores presidentes do Sporting. O seu post de hoje no Facebook - mais um - é apenas um exemplo.

 

Depois do episódio das nádegas e da "estória" da gala, agora vem o respectivo seguimento... 

 

Do visado recebeu apenas um riso de desprezo.

 

Quando se pensa que é impossível descer mais baixo cá podemos sempre contar com Azevedo de Carvalho a recordar-nos que assim não é! 

 

publicado às 14:46

 

 

Manuel Fernandes revelou pormenores dos incidentes no túnel de Alvalade entre o árbitro Artur Soares Dias e dirigentes do Benfica. O comentador da SIC disse no programa "Play-Off" que Rui Costa foi violento com a equipa de arbitragem.

 

publicado às 12:55

Fotografia com história dentro (21)

Leão Zargo, em 06.11.16

 

MF Bola de Prata 1985-86.jpeg

 

Tiago Fernandes

 

A fotografia é de 31 de Maio de 1987 quando o jornalista Vítor Santos entregou a Manuel Fernandes a Bola de Prata referente à época de 1985-86. O futebolista leonino foi o melhor marcador com 30 golos e o seu filho Tiago testemunhou o acontecimento.

 

Esta “fotografia com história dentro” não se refere ao passado, mas ao presente e ao futuro. O menino Tiago que está entre o director de A Bola e o grande avançado leonino é Tiago Fernandes, o actual técnico dos juniores do Sporting. É o treinador do momento na Academia de Alcochete. Os juniores A lideram a Zona Sul do campeonato da sua categoria, com oito pontos de avanço sobre o Benfica. Os Sub 19 na UEFA Youth League (Grupo F) mordem os calcanhares ao poderoso Real Madrid e no último jogo em Dortmund fizeram ao Borussia aquilo que os mais velhos gostariam de ter feito. Os Fernandes de Alvalade!

 

publicado às 11:05

Fotografia com história dentro (11)

Leão Zargo, em 28.08.16

 

SCP 3 UL 0 01.06.1980.jpeg

 

A festa do título em 1979-80

 

A tarde de 1 de Junho de 1980 foi magnífica e inesquecível para todos os sportinguistas. Foi magnífica pela conquista de um título de Campeão Nacional invulgarmente épico, que premiou a orientação sábia e resiliente do treinador Fernando Mendes. Inesquecível porque, num gesto insólito de loucura e paixão, o capitão Manuel Fernandes correu sozinho de braços abertos direito à multidão que invadira o relvado, desaparecendo no meio do entusiasmo sem limites da festa leonina.

 

Foi o ano em que Sporting e Benfica se uniram para festejar. As águias torceram pela vitória dos leões no Campeonato Nacional. E vice-versa na Taça de Portugal. Houve benfiquistas em Alvalade a aplaudir no jogo do título com o União de Leiria na última jornada. Sportinguistas retribuíram uma semana depois, comparecendo na final do Jamor para apoiar o eterno rival numa vitória difícil contra os portistas. O ano da “Santa Aliança”, como lhe chamou Pinto da Costa.

 

publicado às 14:00

Foto do Dia

Rui Gomes, em 26.07.16

 

tonimanuelfernandes.jpg

Toni, Manuel Fernandes e Domingos Estanislau prestam última homenagem

ao ex-internacional português Artur Correia, que faleceu esta segunda-feira aos 66 anos.

 

 

publicado às 18:00

Manuel Fernandes em Cuba (Alentejo)

Leão Zargo, em 11.07.16

 

19764018_oE6Mw.jpg

  

Manuel Fernandes esteve no dia 10 de Julho em Cuba, a convite da Câmara Municipal, para a inauguração do novo Parque Desportivo e de Lazer. O cubense João Vargas, treinador dos escalões de formação (sub 14) na Academia de Alcochete, convenceu-o a vir ao Alentejo. Foi uma bela festa, dignamente abrilhantada pela banda da Sociedade Filarmónica Cubense 1º de Dezembro e que teve a participação da comunidade. O antigo jogador leonino descerrou a placa e fez uma breve intervenção.

 

Manuel Fernandes agradeceu o convite, elogiou a qualidade e a envergadura da obra e, estando no Alentejo, recordou a sua passagem por Campo Maior. Aos jovens jogadores que o ouviam destinou conselhos pedagógicos, recordou momentos da sua infância e da sua juventude e referiu-se ao prazer e aos benefícios da prática do desporto.

 

MF em Cuba.jpg

 

O Parque fica, agora, ao serviço da população do concelho, em geral, e do Sporting de Cuba, em particular. Aliás, na vila parece haver uma “Academia de Alcochete” em miniatura. A época de 2015-16 foi altamente promissora: os iniciados asseguraram a manutenção no Nacional, os infantis foram campeões distritais de Beja, os benjamins 'A' foram campeões da Liga de Formação e os benjamins 'B' ficaram em 3º lugar na Liga de Formação. Bruno Santos, avançado dos infantis, marcou nesta época mais de 100 golos. O antigo goleador leonino seguiu com olhar clínico e visível interesse o jogo entre os escalões da formação do Sporting de Cuba e do Mineiro Aljustrelense.

 

Sp Cuba Mineiro Aljustrelense.jpg

 

O Sporting de Cuba, filial nº 50 do SCP, está fortemente enraizado na população do concelho e é um dos clubes mais importantes do Baixo Alentejo. O seu campo de jogos tem o nome do Doutor Augusto Amado Aguilar, um dos principais fundadores, que presidiu ao SCP em 1942 e 1943 e à Mesa da Assembleia Geral de 1965 a 1973. Também foi por esta razão que Manuel Fernandes veio a Cuba numa tarde de festa, mas de imenso calor.

 

O melhor ainda estava para vir. Um dia perfeito tem de ser absolutamente perfeito. Manuel Fernandes ficou com os cubenses para assistir ao Portugal-França num écran gigante. É fácil imaginar o que se passou a seguir. O possível no quase impossível !

 

publicado às 18:08

Fotografia com história dentro (2)

Leão Zargo, em 26.06.16

 

MF Bola de Prata 1985-86.jpeg

 Manuel Fernandes: o dia da Bola de Prata

 

 

Manuel Fernandes conquistou a Bola de Prata em 1985-86, com 30 golos, mas o troféu só foi entregue na temporada seguinte na última jornada, num Sporting-Guimarães em 31 Maio 1987. O avançado recebeu o troféu com um semblante carregado, como que já sabendo que não fazia parte dos planos de Keith Burkinshaw para a época seguinte. O filho Tiago observou circunspecto e o jornalista Vítor Santos manteve um ar grave. O público no Estádio e os companheiros de equipa aplaudiram em uníssono, mas os dados estavam lançados e aquele foi o seu último jogo em Alvalade com a camisola leonina. Pouco tempo depois, numa entrevista a um jornal desportivo, o treinador inglês confirmou que não contava com o jogador.

 

Manuel Fernandes ainda participou na final da Taça de Portugal (Sporting-Benfica). Tinha contrato válido, mas tomou a iniciativa de sair pelo seu próprio pé. Terminou assim, de forma lamentável e algo imprevista, a carreira leonina de um goleador deveras invulgar.

 

publicado às 15:19

Foi o dia 1 de Abril...

Rui Gomes, em 02.04.16

 

pinocchio-04.jpg

 

«(...) Em dias recentes surgiram fortes rumores do interior do Sporting - praticamente a dar o caso como facto consumado - que o antigo «capitão» está na calha para substituir João de Deus ao leme da equipa B, na próxima época.

 

Para ser sincero, nunca me passou pela mente que o Manel desejasse voltar ao banco, mas com a sua experiência e a conhecer os cantos da casa como poucos, talvez seja uma boa iniciativa, especialmente tendo em conta os jovens que exigem mão de mestre para concretizar a sua evolução. Será que isto também foi sugestão de Jorge Jesus ?...»

 

Preza-me verificar que esta minha peta para marcar o dia das mentiras, foi bem acolhida pelos leitores. Até admitirei que a disposição sobre Manuel Fernandes faz algum sentido, mas não corresponde à verdade, salvo pela minha muito fértil imaginação.

 

Seria caso para uma boa gargalhada, caso viesse a acontecer, mas creio que o Manel está definitivamente afastado dos bancos.

 

publicado às 04:53

Há muito que não se ouvia do Manel

Rui Gomes, em 01.04.16

 

manuel-fernandes-600x450.jpg

 

Manuel Fernandes, agora a desempenhar as funções de director de "scouting" e raramente em foco na praça pública, foi instando a comentar o momento do Sporting, pela Sport TV:

 

«Bruno de Carvalho contratou este treinador que está a fazer o que está a fazer. Há muitos anos que não via o Sporting jogar da forma que joga em casa dos adversários. Não vejo nenhuma equipa, nem o Benfica nem o FC Porto, a fazer o que o Sporting faz, ou seja, abafar os adversários. Não os deixa pensar o jogo. Se tivéssemos tido eficácia em Guimarães estaríamos agora no primeiro lugar.

 

Tem tudo a ver com a qualidade de jogo. O Sporting este ano fez aquisições equilibradas e tem um plantel com jogadores de classe. Está no bom caminho e o seu futuro será muito forte e pode incomodar muita gente».

 

Não é que o Manel não esteja a ser certeiro com as suas observações, mas surgiu-me prontamente a ideia que, com este discurso, não deixará de subir um degrau ou dois na consideração do presidente em plena campanha eleitoral.

 

Isto não obstante, em dias recentes surgiram fortes rumores do interior do Sporting - praticamente a dar o caso como facto consumado - que o antigo «capitão» está na calha para substituir João de Deus ao leme da equipa B, na próxima época.

 

Para ser sincero, nunca me passou pela mente que o Manel desejasse voltar ao banco, mas com a sua experiência e a conhecer os cantos da casa como poucos, talvez seja uma boa iniciativa, especialmente tendo em conta os jovens que exigem mão de mestre para concretizar a sua evolução. Será que isto também foi sugestão de Jorge Jesus ?...

 

publicado às 09:08

 

Final da Taça 82 (I).jpg

 

É o que os sportinguistas estão à espera, uma vitória numa prova que nos está a fugir já há oito anos. É um jogo que os atletas gostam de jogar, pois é especial. Espero que o Sporting esteja inspirado, individual e colectivamente.

 

Apesar do Braga ser inferior à nossa equipa em termos de qualidade, merece respeito, até porque normalmente galvaniza-se nestes momentos. Tem um treinador bastante irrequieto e atrevido, que sabe incutir espírito ganhador  aos seus jogadores.

 

Nestes jogos, os adversários agigatam-se e conseguem contrariar o favoritismo, pois também têm o seu valor. Mas o Sporting, em termos de inspiração, tem dois, três ou quatro jogadores que podem e devem estar bem neste jogo, que é especial.

 

equipa_81-82(II).jpg

Que seja como há 30 anos, quando joguei a final com o Braga. Também deu uma certa luta mas depois, individualmente conseguimos ser superiores e fizemos quatro golos com alguma facilidade, pois simplificámos e não complicámos. É isso que espero que os jogadores do Sporting façam.

 

Quem joga no Sporting tem de sentir forçosamente essa pressão, obrigação, pois a sua obrigação é ganhar e não estar preocupado se isso vai influenciar o seu rendimento. Não podem falar. Têm a pressão de vencer. Na final, têm de jogar o que o treinador lhes pede e que sejam superiores ao Braga. Que corram tanto quanto o adversário.

  

............................................................................................................................................................................

 

Sporting  4   SC Braga   0

 

29 de Maio de 1982

 

Meszaros, Ademar, Bastos, Zézinho, Inácio, Marinho (Nogueira, 56'), Virgílio (Menezes, 79'), Lito, António Oliveira (golos aos 37' e 86'), Manuel Fernandes (golo aos 67') e Jordão (golo aos 71').

 

Treinador:  Malcom Allison 

 

publicado às 18:01

 

18338824_zyp0R.jpg

Sonho de cada vez que há um jogador assim em Alvalade. Manuel Fernandes parecia que jogava a um ritmo superior ao que os seus pulmões e músculos permitiam e transmitia-nos aquilo que é intrínseco ao futebol: a ilusão. A ilusão de que com ele a vitória seria sempre possível, de que havia alguém que determinava o jogo, que não receava ter a bola e correr com ela em direcção à baliza adversária.

 

Quando com o seu olhar de coragem e de orgulho galgava metros e metros do relvado ou veloz se esgueirava dentro da grande área por entre os defesas adversários, eu suspendia a respiração.  Quando chegava o momento de alvejar a baliza, o meu coração batia mais depressa. Ou, emoção!, quando de súbito a bola cruzada morria-lhe no peito e ele, o Manel, parava num movimento por nós já conhecido… e, num improviso, disparava a esfera feita fera. Golo !

 

Há quem recuse colocar o grande futebol ao nível da grande literatura. Pois, eu sempre considerei que o Manuel Fernandes escrevia poesia no relvado através dos seus movimentos felinos característicos ou no imprevisto de um remate certeiro. O poeta José do Carmo Francisco dedicou-lhe um sentido poema.

 

Segundo poema para Manuel Fernandes (1986):

 

 

Não lhe podem tirar tudo

mas escondem-lhe o nome, os golos,

as vozes de quem, nas humildes casas

lhe grita o nome à volta do som dum rádio

nas tardes interrompidas de um quotidiano igual.

Não são homens - são sombras - escondem o rosto,

furtivos, fechados nos gabinetes, nos automóveis,

roubam os sonhos, decretam a morte civil

dum jogador assim perseguido sem porquê.

Não lhe podem já tirar tudo,

ao menos ficam os troféus oficiais, as recordações

as homenagens mais particulares

as fotografias dos jornais e os abraços

dos companheiros a correr do outro lado do campo.

Não são homens - são sinais de um castigo

que se perde no fundo do tempo, longe,

lá onde começou a primeira de todas as guerras,

lá onde tábuas de morte se pregaram no coração.

 

 

P.S.: O “capitão” Manuel Fernandes envergou a camisola leonina de 1975 a 1987. Venceu o Campeonato Nacional e Taça de Portugal por duas vezes, tendo conquistado uma Supertaça e uma Taça de Honra. Em 1979 foi-lhe atribuído o Prémio Stromp na categoria “Atleta Profissional”.

 

José do Carmo Francisco dedicou o poema a Manuel Fernandes por não ter sido seleccionado para o Campeonato do Mundo de 1986, no México, apesar da época extraordinária que realizou, tendo conquistado a Bola de Prata com 30 golos em 29 jogos.

 

A caricatura do Manel é da autoria do saudoso Francisco Zambujal, meu professor na Escola Primária de S. Luís, em Faro.

 

publicado às 11:04

 

Em declarações à TSF, o eterno «capitão» Manuel Fernandes comentou a continuidade de Marco Silva no Sporting, assim como a exibição de Fredy Montero frente ao Moreirense e a táctica de jogo.

 

manuel-fernandes-600x450.jpg

Marco Silva tem contrato e já demonstrou que tem valor para estar no Sporting, por isso acho que está tudo encaminhado para ele continuar. Juntamente com o presidente irá começar a preparar a próxima época. O Sporting precisa de estabilidade e quantas mais mudanças houver, mais instabilidade existe num grupo de trabalho. É tempo de começar a definir as coisas, até para haver tranquilidade para a final da Taça que é uma prova que os sportinguistas querem ganhar.

 

Não acredito que o Sporting fique em segundo lugar. O FC Porto em quatro jogos não perde dois e empata um. O Sporting pode conseguir aproximar-se, agora alcançar isso já não acredito.

 

Montero tem um instinto matador. Quando Slimani esteve ausente, houve uma desconfiança total que o fez não conseguir render dentro das suas capacidades, por isso penso que este jogo foi importante para o moralizar para o futuro. Contra algumas equipas, defendo que é um plano B extraordinário (a táctica de usar dois avançados apresentada no jogo com o Moreirense). É um plano bom, porque o Montero joga muito melhor ssim do que quando tem que jogar sozinho no ataque, ao contrário de Slimani que já joga bem sozinho, e que por isso é a primeira opção para a posição.

 

É por de mais evidente que a opinião de Manuel Fernandes sobre Fredy Montero é partilhada pela vasta maioria de sportinguistas. Em discussão, no entanto, como é igualmente evidente pelos comentários dos nossos leitores, é se o Sporting se deve manter a jogar no sistema 4x3x3, relegando Montero para o tal plano B referido pelo «capitão», ou de deve adoptar um outro sistema adequado às suas características. 

 

Sobre a continuidade de Marco Silva, há um factor que me intriga. O silêncio de Bruno de Carvalho neste sentido - e o argumento que ele tem contrato por mais três anos, não invalida, dadas as circunstâncias, que o presidente lhe desse um voto de confiança - pode ser interpretado que espera pela final da Taça de Portugal.

 

Mesmo reconhecendo o valor da conquista desta prova, é apenas um jogo, e como é que uma decisão sobre o futuro de um treinador pode estar dependente desse jogo ?... Realisticamente, não altera o trabalho de uma época e sobre o qual, recorrendo a tudo quanto é lógico, uma avaliação já deve estar feita nesta altura.

 

publicado às 04:27

Palavras sábias do «capitão»

Rui Gomes, em 15.04.15

 

manuel_fernandes_800_600.jpg

O antigo «capitão» do Sporting, Manuel Fernandes, em entrevista a imprensa local, comentou o momento de Fredy Montero, que se vê como terceira opção para Marco Silva, atrás de Slimani e Junya Tanaka, e até já é alvo de rumores que avançam a disponibilidade do Sporting para negociar a sua saída no Verão:

 

 

Como adepto, fiquei com  ideia que Montero perdeu uma grande oportunidade de se impor no Sporting quando Slimani esteve a disputar  CAN durante cerca de um mês. Montero não correspondeu às expectativas dos sportinguistas e perdeu a oportunidade. Mas quem trabalha, quem está com o atleta diariamente é que sabe se o jogador está ou não com a cabeça para ficar no Sporting.

 

Acho que ele reagiu negativamente às adversidades. Só pode ser esse o caso, porque Montero já mostrou valor e tem um índice técnico elevado. Terá de contrariar esse negativismo. Tem de demonstrar ao treinador que está ele enganado, dando tudo nos treinos. Montero tem contrato até 2018 e gostava que, nos anos que lhe faltam, reagisse positivamente às adversidades. Se for um derrotista nunca mais vai recuperar. Continua a ser, na minha opinião, um jogador que pode, no máximo das suas capacidades, ajudar muito o Sporting, no entanto, este ano ainda não se viu.

 

A grande dúvida, de facto, a capacidade de recuperação de Fredy Montero e o seu futuro no Sporting. Um dos casos que vai merecer atenções especiais este Verão, tudo indica. A ser transferido, não imagino quanto o Sporting exigirá pelo seu passe, mas não vejo grande mercado para ele, salvo na MLS, onde já o conhecem muito bem.

 

publicado às 04:31

 

Tenho acompanhado o debate entre leitores em seguimento do post da minha colega Isabel Trigo de Mira, e estava a tentar evitar intervir, mas entendo, agora, que devo esclarecer duas ou três questões sobre as circunstâncias do evento, nomeadamente ao que concerne a presença do presidente do Sporting, apenas para complementar o que a Isabel já teve a gentileza de explicar.

 

O jantar foi organizado por Manuel Tavares - chegou a estar muito envolvido na formação do Sporting -  amigo íntimo de longa data de Manuel Fernandes.

 

A presença de Bruno de Carvalho era esperada, porque foi combinada pelo próprio e Manuel Fernandes, num encontro que ocorreu em Alvalade dois ou três dias antes do jantar, por iniciativa do presidente.

 

Todavia, é de admitir, considerando as cerca de cem pessoas que estiveram presentes, que a vasta maioria não teve conhecimento prévio da eventual presença de Bruno de Carvalho, apenas e tão só porque não houve tempo nem oportunidade para as informar. É igualmente verdade, que alguns dos presentes sentiram incómodo pela circunstância, para eles inesperada.

 

As razões que levaram Bruno de Carvalho a reflectir e eventualmente a fazer as pazes com Manuel Fernandes, só ele poderá explicar. Poderia adiantar uma opinião, mas entendo que nada serve entrar em conjecturas.

 

Em um outro assunto indirectamente relacionado, consta que Manuel Fernandes aceitou o convite do presidente para ser comentador da Sporting TV.

 

publicado às 21:14

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo