Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



depositphotos_50627951-stock-illustration-soccer-r

A FIFA divulgou esta quinta-feira a lista final de árbitros que vão estar presentes na fase final do Mundial'2022, no Qatar, que não conta com nenhum português.

Ao todo, a lista conta contempla 36 árbitros principais, 69 assistentes e 24 que estarão presentes no vídeoárbitro.

Destaque para as árbitras Stephanie Frappart (França), Salima Mukansanga (Ruanda) e Yoshimi Yamashita (Japão), que se irão estrear em jogos masculinos em Mundiais. A brasileira Neuza Back, a mexicana Karen Diaz Medina e a norte-americana Kathryn Nesbitt também estarão presentes como assistentes.

Luciano Gonçalves, presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), comentou a ocorrência:

"Vejo com tristeza, naturalmente, para a arbitragem nacional. Acho que os nossos árbitros são tão competentes como os que foram nomeados, mas infelizmente por vezes não é só a competência que conta... Temos de pensar também no que podemos nós melhorar e fazer diferente, para que nos próximos Mundiais, Europeus, estejamos lá, como no recente campeonato da Europa e nos últimos Jogos Olímpicos. O momento exige pensar e ver porque é que estas coisas acontecem, se a meritocracia funciona".

O que é que ele esperava?... A FIFA pode não intervir em jurisdições domésticas, mas isso não significa que não tenha amplo conhecimento do estado do elemento por esse mundo fora, neste caso em Portugal.

O processo para a arbitragem do Mundial é diferente do que é praticado pela UEFA para as provas europeias, em que indigita a FPF para nomear árbitros, e esta, como é sabido, encarrega-se então de designar quem se presta às ordens de outrem. Daí que surgem os Artur Soares Dias, João Pinheiro, Tiago Martins e outros do género a serem premiados pelos préstimos de registo. 

Diz Luciano Gonçalves que é preciso pensar e ver porque é que estas coisas acontecem...

Qual é o grande mistério?... Todo nós sabemos porquê e, também, que apesar deste cartão vermelho à arbitragem portuguesa, nada vai mudar com os mesmos figurantes a liderar o futebol Luso.

publicado às 03:04

Screenshot (801).png

O Canadá é a primeira selecção da confederação da CONCACAF a carimbar o passaporte para o Mundial'2022 no Catar. Um feito alcançado este domingo, mercê da goleada sobre a Jamaica por 4-0, que permite aos canadianos apurarem-se apenas pela segunda vez na sua história para um Campeonato do Mundo, a primeira desde 1986.

Ontem, a missão a cumprir era simples - vencer - e foi isso mesmo que fizeram. Com dois golos em cada parte, a equipa comandada por John Herdman construiu uma vitória bem segura, que permite chegar aos 28 pontos e garantir a liderança do grupo.

A CONCACAF, refira-se, apura três equipas directamente para o Mundial'2022, sendo que uma quarta avança para o playoff intercontinental, que se disputará diante da vencedora da OFC, a definir entre Ilhas Salomão e Nova Zelândia. Por agora, tanto os Estados Unidos como México estão muito bem colocados para fecharam as vagas de apuramento directo, mas Costa Rica (19 pontos) e até Panamá (18) ainda sonham.

Parabéns Canadá!

publicado às 05:04

mw-1280 (1).jpg

Louis van Gaal é o mais recente crítico do Campeonato do Mundo de Futebol no Catar, depois de vários grupos defensores dos direitos humanos, incluindo muitos elementos da comunidade LGBTQ+, se terem pronunciado contra a localização do próximo Mundial. O seleccionador neerlandês, que já anunciou a sua saída do cargo após a competição, disse: “Já o disse em várias conferências de imprensa. Penso que é ridículo que o Campeonato do Mundo seja lá”.

Já em 2010, aquando do anúncio da FIFA, o Mundial do Catar foi muito criticado. Doze anos depois, o discurso não mudou e por várias razões. O país árabe é conhecido por dar condições desumanas aos trabalhadores estrangeiros, principalmente da construção civil — há pouco mais de um ano, o "The Guardian" revelou que terão morrido, pelo menos, 6.500 trabalhadores migrantes no país desde 2010, ano em que o Campeonato do Mundo foi atribuído ao Catar. Vários grupos ligados à defesa dos direitos humanos referem os operários que morreram para que os estádios e outros edifícios ligados ao Mundial fossem construídos.

Van Gaal ainda adianta...

“Estaremos a jogar num país onde a FIFA afirma querer desenvolver o futebol. Isso é ‘bullsh*t’... mas não interessa. Tem tudo a ver com dinheiro. Isso interessa à FIFA. Por que acham vocês que eu não estou em nenhum comité da FIFA ou da UEFA, com a minha experiência? Porque sempre me opus a este tipo de organizações. Posso dizê-lo mais tarde, no Catar, mas isso não ajudará o mundo a livrar-se deste problema".

O Mundial do Catar vai decorrer durante o inverno do hemisfério norte. Os Países Baixos têm a qualificação garantida e estarão no país árabe a 21 de Novembro, data de início do torneio, que dura até 18 de Dezembro.

publicado às 02:30

jpm_goalball3-5399.jpg

As equipas masculina e feminina de goalball do Sporting CP garantiram, esta sexta-feira, o apuramento para as respectivas meias-finais do Campeonato do Mundo de Clubes. Depois de os primeiros jogos se terem realizado no Pavilhão Susana Barroso, em Odivelas, agora é o Pavilhão Municipal do Casal Vistoso, em Lisboa, que acolhe as decisões.

Neste terceiro dia de competição, leões e leoas, ambos orientados por Márcia Ferreira, encerraram as suas fases de grupos da melhor maneira: vencendo as suas últimas partidas – uma referente à prova masculina e duas da feminina.

As leoas terminaram invictas (quatro triunfos) e líderes do grupo, com 12 pontos. Para discutir o acesso à final, o Sporting CP enfrentará o USV Hercules (Países Baixos), que se apurou como quarto classificado.

Os leões, com nove pontos (três vitórias e um desaire), ficaram no segundo lugar do grupo e vão defrontar na meia-final o terceiro classificado: o Vancouver GC (Canadá).

publicado às 03:02

"Proposta pode matar o futebol"

Rui Gomes, em 10.09.21

img_920x518$2021_09_09_17_59_39_1901196.jpg

Em recém-entrevista ao jornal britânico The Times, o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, afirmou que está preparado para avançar com um boicote à realização de um Campeonato do Mundo de dois em dois anos, ideia avançada recentemente pela FIFA.

"Podemos decidir simplesmente não disputar a prova. É uma proposta que pode matar o futebol. Penso que isto nunca irá acontecer, dado que vai contra os princípios básicos do futebol. Espero sobretudo que ganhem noção. Até agora, não houve qualquer abordagem apropriada. Ninguém sequer falou connosco, ninguém se encontrou connosco, ninguém nos ligou, ninguém nos enviou uma carta, nada. Só sei o que leio nos jornais".

Para o dirigente máximo do organismo que superintende o futebol europeu, o modelo de Campeonato do Mundo deve manter-se inalterado, com a realização da competição de quatro em quatro anos, algo que "aumenta o valor da prova".

Ao que consta, a confederação sul-americana (CONMEBOL) está ao lado da UEFA nesta questão.

O francês Arsène Wenger, antigo treinador e actual director de desenvolvimento de futebol da FIFA, defendeu recentemente a ideia de realizar um Mundial a cada dois anos, a partir de 2028.

Um observador um pouco cínico diria que por este andamento vamos chegar ao dia em que as provas domésticas deixarão de existir só para dar lugar às competições que a FIFA e a UEFA vão inventando.

publicado às 03:00

Onde está o VAR da FIFA?

Rui Gomes, em 28.03.21

Screenshot (42).png

Praticamente todo o mundo usa o VAR, excepto a FIFA, pelos vistos, pelo menos nos jogos de qualificação. A tecnocologia da linha de baliza também se evidenciou pela sua ausência.

O golo legal não validado a Cristiano Ronaldo e a Portugal resulta de um erro grosseiro do árbitro auxiliar e do juiz da partida, algo que, a este nível, é absolutamente inadmissível.

Segundo Fernando Santos, o árbitro holandês, Danny Makkelie, acabou por lhe pedir desculpa na cabine e disse que estava "envorgonhado", mas com ou sem vergonha, nada altera o resultado negado a Portugal.

A Equipa das Quinas entrou muito bem no jogo, com uma dinâmica ofensiva que não se viu contra o Azerbaijão, com Diogo Jota a inaugurar o marcador aos 11 minutos e a 'bisar' aos 36.

A segunda parte apresentou um cenário diferente, com muita desconcentração defensiva da formação Lusa que permitiu dois golos aos sérvios aos 46 e 60 minutos.

Mais uma vez, as decisões de Fernando Santos são criticáveis. Com a equipa em claro decrescente e com o empate concedido aos 60', o seleccionador só aos 72' mexeu no seu onze inicial, com a entrada de Nuno Mendes para o lugar de João Cancelo e Renato Sanches a substituir Sérgio Oliveira. João Félix acabaria por entrar aos 85' e João Palhinha aos 90'.

Portugal e Sérvia mantêm-se no topo do Grupo A, ambos com quatro pontos. O próximo adversário é o Luxemburgo - que ontem venceu na Irlanda - em jogo agendado para terça-feira.

ADENDA

Afinal, quem é o responsável por não haver VAR nesta fase da prova? 

Algumas reportagens noticiosas surgem a apontar o dedo à UEFA - a exemplo desta do jornal Record:

"Quem organiza os jogos de qualificação para o Mundial são as confederações. São as confederações que nomeiam os árbitros. Em relação à utilização das tecnologias, VAR e linha de golo, no caso europeu, a UEFA decidiu não utilizar. A FIFA queria que houvesse mas não pode impor essa vontade às confederações, por isso não houve".

Sendo uma prova da FIFA, não faz sentido ser a UEFA a impor a sua vontade à entidade máxima do futebol mundial. Indiferente de quem é responsável, o erro persiste.

publicado às 03:03

image.jpg

João Vieira fica na história como o atleta mais velho de sempre medalhado em mundiais, depois de este sábado ter conseguido o segundo lugar nos 50km marcha.

O atleta do Sporting terminou com o tempo de 4:04.59 horas, 39 segundos depois do japonês Yusuke Suzuki. Em 3.º ficou o canadiano Evan Dunfee com o tempo de 4:05.2.

O francês Yohann Diniz, que defendia o título, abandonou, bem como outros 13 atletas.

Parabéns grande leão!

publicado às 03:04

download.jpg

Ângelo Girão, guarda-redes do Sporting CP e da Selecção Nacional, e um dos heróis de Barcelona onde Portugal conquistou o Campeonato do Mundo de hóquei em patins, falou aos jornalistas na chegada da equipa a Lisboa:

"Tive a felicidade de poder ajudar a equipa, mas é um processo colectivo. A equipa deu muito, toda a gente lutou com todas as forças que tinha. Estou agradecido a todos os portugueses pela força que me têm dado. O destaque tem de ser colectivo. É um título muito difícil de conquistar, principalmente em Espanha e com todas as condicionantes que tivemos.

O segredo para o sucesso é trabalho e o enorme espírito de união do grupo. Agora é férias e continuar a ganhar no Sporting.

Estamos nas nuvens, sabe muito bem. É uma sensação maravilhosa. Andávamos a lutar por este sonho há muito tempo. Estamos muito contentes. (...) Dedico este título a todos os portugueses".

publicado às 03:01

WRG19.0023_0176-1024x682.jpg

A selecção portuguesa de hóquei em patins garantiu a presença na final do Mundial, esta sexta-feira, ao derrotar a Espanha, nas meias-finais, por 4-2, após prolongamento.

A Espanha estava mais forte no período suplementário, mas foi Portugal a marcar, por intermédio de João Rodrigues. Ângelo Girão ainda defendeu um livre directo e a Espanha entrou em desespero, alinhando com cinco jogadores de campo. Portugal aproveitou da melhor forma a baliza vazia e, num contra-ataque, Jorge Silva carimbou o passaporte de Portugal para a final.

No jogo decisivo, marcado para domingo, às 17h00, no Palau Blaugrana, em Barcelona, Portugal vai discutir o título de campeão do mundo com a Argentina, que derrotou (3-0) a França na outra meia-final.

publicado às 04:02

Resultado histórico para Portugal

Rui Gomes, em 26.04.19

 

bec42aaffb95389da35f1310989f3296.jpg

 

João Monteiro e Tiago Apolónia fizeram História ao conquistarem a primeira medalha de Portugal no Mundial de ténis de mesa, com a passagem às meias-finais da competição de pares, que decorre em Budapeste.

 

publicado às 11:33

Explicação incompreensível !

Rui Gomes, em 16.06.18

 

image (2).jpg

 

O árbitro do jogo Portugal-Espanha (3-3), Gianluca Rocchi, recorreu a "uma verificação" do lance que levou ao primeiro golo de Espanha sem, no entanto, visionar o video-árbitro, indicou a FIFA:

 

"Ele [o árbitro] teve uma comunicação com o árbitro principal [VAR] sobre o golo de Diego Costa, após o contacto com Pepe. Ele perguntou: 'rapazes, viram alguma coisa?' E os assistentes responderam: 'Está bom, Gianluca, continua'", explicou a instância suprema do futebol, em declarações à AFP.

 

O VAR não foi, contudo, utilizado ainda no Mundial de Futebol, acrescentou. Para a sua utilização está previsto que o árbitro deva desenhar um ecrã com os seus dedos e consultar o ecrã de controlo na margem do campo.

 

E o VAR  não devia ter intervido ?... Não é essa a sua principal função ?

 

publicado às 12:04

Um "mundial" paralelo ?

Rui Gomes, em 16.11.17

 

USAcrest(FORMATTED).jpg

 

A Federação Norte-Americana de Futebol (USSF) está a estudar a possibilidade de organizar um torneio paralelo ao Mundial 2018, no qual marcariam presença as principais selecções que falharam o apuramento para a Rússia.

 

A novidade foi adiantada pela FOX e confirmada por elementos ligados à USSF, ainda que por agora tudo não passe simplesmente de uma ideia. Segundo ainda o USA Today, este cenário terá ganho força nas hostes norte-americanas na segunda-feira, depois do afastamento da Itália do Mundial 2018, selecção que se junta às já afastadas chilena, ganesa, holandesa ou galesa, entre outras.

 

É muito provável que esta ideia inovadora não passe mesmo de uma ideia, dado que um torneio deste género necessitaria de autorização da FIFA, hipótese extremamente remota para não dizer impossível. Mesmo sendo uma competição em pequena escala, apresentaria um óbvio conflito com os jogos a serem disputados em simultâneo com os do Mundial na Rússia. Questões de markering, direitos televisivos e visibilidade em geral, são factores preponderantes.

 

publicado às 03:50

 

ng8909146.jpg

 

Numa altura em que se conhecem todas as equipas que estarão presentes no Mundial 2018, a FIFA revelou a bola oficial do torneio, que terá lugar na Rússia.

 

A bola, da Adidas, denominada Telstar 18, é uma homenagem às bolas usadas em 1970 e 1974 e inclui uma nova forma, já testada em vários torneios da FIFA como o Mundial sub-20 na Coreia do Sul.

 

O Mundial 2018 arranca no dia 14 de Junho e termina no dia 15 de Julho de 2018, sendo que Portugal já tem presença garantida na competição.

 

Quase que arrisco adiantar que a composição técnica desta bola, a exemplo de outras fabricadas em anos recentes, visa facilitar a vida aos rematadores e, por consequência lógica, complicar a tarefa dos guarda-redes.

 

publicado às 04:31

Celebramos os adeptos

Rui Gomes, em 11.10.17

 

ng8848644.jpg

ng8848249.jpg

ng8848252.jpg

ng8848246.jpg

 

publicado às 05:32

 

sem_titulo_76_artigo.png

 

Um jogo e um infame incidente, que eu recordo bem, com mágoa, que foram decisivos para o afastamento da 'equipa das quinas' do Mundial de 1998.

 

Faz esta quarta-feira 20 anos que Portugal foi afastado do apuramento para o Mundial 1998, após empate 1-1 com a Alemanha, jogo que ficou igualmente marcado pela única expulsão da carreira de Rui Costa. Para quem tem boa memória, Portugal vencia os germânicos por 1-0, já na segunda-parte do encontro, quando se sucedeu a expulsão.

 

Em recém-entrevista, o antigo internacional português recordou o momento em que viu o segundo amarelo, e consequente cartão vermelho, com o árbitro Marc Batta a considerar que tinha demorado demasiado tempo a sair do campo durante uma substituição:

 

"Foi a minha única expulsão em toda a carreira profissional de futebol. Não consegui, à data ou ainda hoje, encontrar uma explicação. Foi uma coisa inédita e única na alta-roda do futebol. (…) Não há qualquer lei que determine quanto tempo deve passar para um jogador que vá ser substituído sair de campo. (…) Demorei no máximo 25 segundos a chegar à linha lateral.

 

Recentemente, num jogo no Estádio da Luz para a Liga dos Campeões, ele estava como observador do árbitro e pediu para falar comigo, para dizer que tinha errado, que não estava contente com o que se tinha passado. Eu mandei dizer o que sempre disse e o que sempre direi: "Desculpo-o quando ele pedir desculpa ao meu País. Porque o que ele fez foi prejudicar o meu País. Os próprios jornais franceses escreveram no dia seguinte em primeira página: ‘Batta tira Portugal do Mundial’. E a verdade é que desde 1996 até hoje só falhámos uma fase final de uma grande competição. Foi aquela".

 

publicado às 15:32

 

 

7WCD7SL9.jpg

 

 

Portugal venceu a Hungria por 1-0 em Budapeste, em jogo do Grupo B da qualificação Europeia ao Mundial 2018.

 

Apesar de ter jogado cerca de uma hora com mais um jogador, a 'equipa das quinas' só marcou um golo, por André Silva, no início do segundo tempo. A vitória garante, para já, um lugar no play-off e deixa Portugal a depender de si para chegar ao primeiro lugar e conseguir o apuramento direto. Para tal só tem de vencer os dois jogos que lhe resta e ficar à frente da Suíça, líder do Grupo que ontem venceu a Letónia.

 

Não obstante o cartoon, não sei se será inteiramente justo afirmar que Portugal jogou mal. Entrou bem no jogo, mas acusou muitas dificuldades em lidar com o poderio físico e a agressividade (muitas vezes excessiva) dos húngaros. A superioridade numérica não foi muito benéfica, dado que o adversário remeteu-se à sua defesa e passou a apostar em passes longos a tentar explorar as costas da defensiva lusa.

 

Pior foi a saída de Fábio Coentrão por lesão muscular, sensivelmente aos 29 minutos. Eliseu é um jogador limitado tecnicamente e não conseguiu dar a fluidez de jogo que Portugal necessitava na ala esquerda.

 

Com dois jogos em tão poucos dias, já era de esperar que Fernando Santos viesse a efectuar algumas alterações, ficando a dúvida, contudo,  se terão sido as melhores opções, nomeadamente no meio-campo.

 

Tudo bem que acaba bem, e resta agora esperar pelos últimos dois jogos. Não há nada garantido no futebol hoje em dia - o Luxemburgo não empatou com a França ? - mas, havendo lógica, a decisão final terá lugar no dia 10 de Outubro, diante da Suíça, em Portugal.

 

publicado às 05:05

Portugal venceu Panamá por 7-0

Rui Gomes, em 29.04.17

 

C-iBmXiVoAAinvX.jpg

 

Portugal estreou-se da melhor forma no Mundial de Futebol de Praia que decorre nas Bahamas ao vencer o Panamá por 7-0. Os golos da equipa das quinas foram obtidos por Bruno Torres, Leo Martins (2), Coimbra, José Maria (2), Belchior.

 

Nesta fase de grupos Portugal defronta às 22 horas de domingo o Paraguai, naquela que pode ser a partida mais complicada desta fase.

 

publicado às 04:54

 

fifa-logo_1jamybb7lla9d18onyadsxxbin.jpg

 

A FIFA pretende levar a cabo um ‘play off entre seis equipas, para preencher os últimos dois lugares no modelo de 48 participantes, numa proposta que precisa de rectificação do Conselho do organismo.

 

No novo figurino de um Mundial alargado, proposto pelo presidente da FIFA, Gianni Infantino, a Europa terá 16 entradas directas, África nove, Ásia oito, América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF) seis, assim como a América do Sul, e Oceânia um, restando duas vagas, a serem definidas num mini-campeonato de seis.

 

A ampliação está prevista para o Mundial2026 e este ‘play-off’ deverá ser aprovado pelo Conselho da FIFA na sua próxima reunião, agendada para 09 de maio, no Bahrein, dois dias antes do congresso da FIFA.

 

No ‘play-off’ a seis, cada Confederação, com excepção da UEFA, terá direito a uma equipa, mais uma para a Confederação que organize o Mundial, cujo anfitrião ainda está por definir.

 

Na proposta está também previsto que nesse torneio dois países serão cabeças de série, de acordo com o ‘ranking’ mundial da FIFA, e jogarão com os vencedores dos outros dois jogos, com as restantes quatro equipas ‘repescadas’.

 

Este pequeno torneio irá disputar-se em Novembro de 2025, no ano que antecede o Mundial, e no país que o organizará, servindo de competição teste.

 

publicado às 04:18

 

2015-11-19T145904Z_904890844_LR2EBBJ15M5FC_RTRMADP

 

A FIFA aprovou, esta terça-feira, o alargamento do Campeonato do Mundo para 48 equipas.

 

Numa votação realizada em Zurique, ficou decidido que, a partir do Mundial de 2026, haverá uma disputa inicial com 16 grupos de três equipas a competir numa fase preliminar, seguindo-se eliminatórias com as restantes 32 selecções.

 

O número de jogos subirá de 64 para 80, mas os eventuais vencedores continuarão a disputar apenas sete jogos.

 

O torneio será disputado em 32 dias, de modo a agradar às equipas nacionais europeias, que levantaram objecções à mudança, alegando sobrecarga de jogos.

 

Esta é a primeira mudança aprovada em Campeonatos do Mundo desde o de 1998, a primeira edição com 32 selecções, mais oito do que até então.

 

publicado às 12:17

 

img_FanaticaBig$2016_10_07_21_00_33_1167175.jpg

 

Além do póquer que assinou diante da Andorra, Cristiano Ronaldo deu o seu nome a outro registo histórico ao marcar duas vezes em quatro minutos, conseguindo assim o "bis" mais rápido de sempre em Mundiais, incluindo aqui todas as zonas do planeta e tanto fases de apuramento como fases finais.

O avançado português deixou para trás o belga Enzo Scifo, que em 1993 bisou, mas em cinco minutos, diante de Chipre.

 

Para aqueles que por motivos inconcebíveis ainda hoje não reconhecem o verdadeiro valor deste magnífico futebolista formado no Sporting, que temos a honra de chamar português, eis umas breves palavras de Gary Neville, seu antigo colega no Manchester United:

 

«O Cristiano foi esmagado durante dois ou três anos no Manchester United. Ele te poderá dizer que assim se fez um homem, mas se vires os jogos e as suas actuações nos primeiros três ou quatro anos, verificarás a sua maturidade, a sua tomada de decisão, o seu físico e o desgaste a que ele foi subjugado.

 

Cristiano é um exemplo, marcou um padrão. Ele era alguém que chegava uma hora antes do treino e ia-se embora uma hora depois do treino. Há 20 jogadores a fazer isso em 15 anos, durante todos os dias».

 

***Gary Neville, hoje com 41 anos, foi formado no Manchester United, o único emblema que representou durante a sua carreira de 19 anos (1992 a 2011), realizando 400 jogos. 85 internacionalizações pela Inglaterra.

 

publicado às 04:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds