Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

nuno-saraiva-á-sportingTV.png

 

Considerações de Nuno Saraiva - director de comunicação do Sporting - esta quinta-feira, no programa Verde no Branco, da Sporting TV:

 

"Tudo parece conjugar-se para que isto que tem vindo a lume entronque numa entrevista dada por Luís Filipe Vieira, em que ele dizia que o Benfica estava 10 anos à frente dos seus rivais. Diria que está, até, infinitamente à frente, pelo menos do Sporting. Nós em nenhuma circunstância queremos estar à frente neste tipo de comportamentos. Hoje é 26 de Abril, estamos na ressaca da comemoração da liberdade, e parece que caminhamos para uma ditadura benfiquista.

É o que podemos designar como um estado vermelho, que subjuga tudo e todos. Pelo domínio da comunicação social, pelo influenciar e condicionar do poder político, da inoperância constante do IPDJ e que também passava por influenciar e controlar o poder nas diversas instâncias do futebol.
 

mw-1600.jpg

 

Chegámos ao cúmulo do ridículo - e isto é uma belíssima semana depois do que vimos no Estoril-Benfica - de o presidente do IPDJ vir dizer publicamente que as claques do Benfica não são nem nunca foram um problema para as autoridades. Todos sabemos que na Amoreira os adeptos do Benfica, do tal grupo organizado, criaram problemas gravíssimos de segurança, atacando adeptos do Estoril. E o Dr. Augusto Baganha continua a dizer que nunca aquelas pessoas foram problema para a polícia e para o IPDJ. Tem de haver aqui uma máquina muito poderosa de condicionamento, até de intimidação".
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:25

 

Limitamo-nos a transcrever, na íntegra, o que foi noticiado ontem à noite pela imprensa desportiva...

 

img_770x433$2018_03_09_23_43_59_1373488.jpg

 

Nuno Saraiva revelou esta sexta-feira na Sporting TV, um episódio que alegadamente terá sucedido no jogo entre Sporting B e Académica, da 2ª Liga, no qual os dirigentes do clube de Coimbra terão aludido a um favorecimento da equipa B do Benfica em troca de votos na Assembleia Geral da Liga:

 

"As suspeitas e evidências do polvo do Benfica é algo que extravasa muito as paredes do Estádio da Luz. Tivemos nos últimos tempos um episódio que me causou preocupação e sobre o qual fiquei à espera do dia de hoje para perceber o que queria dizer. Quando a Académica foi jogar a Alcochete, há duas semanas, com o Sporting B (2-2), houve um ‘sururu’ no final com um dirigente da Académica que será facilmente identificado nas imagens. Não estava lá mas foi-me relatado que, depois, o próprio presidente da Académica dirigiu-se ao treinador do Sporting B, Luís Martins, e disse-lhe: ‘Isto é uma vergonha, tanto anti-jogo. Se vão acabar com a equipa B nem se percebe o facto de não facilitarem. Depois vão querer os nossos votos para a AG da Liga. Daqui a 15 dias vamos ao Seixal e vamos ganhar fácil. Depois queixem-se’. Houve um outro dirigente que disse o mesmo ao Virgílio Lopes. O delegado da Liga, o sr. Sérgio Ferreira, assistiu à parte inicial da conversa e depois afastou-se. A verdade é que hoje a Académica foi ao Seixal ganhar por 4-0".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:25

 

img_770x433$2017_08_03_18_02_54_1297367.jpg

 

"As notícias de hoje (ontem) são apenas isso, notícias. Se fico feliz com o que vejo e oiço? Não fico, porque estas revelam a degradação que o futebol português atingiu. Se fico surpreendido com o que vejo e oiço? Infelizmente, também não. Andamos há 5 anos a denunciar vouchers, emails, jogos para perder e outros compadrios no futebol português que envolvem sempre os mesmos.

 

Aquilo que importa, verdadeiramente, é que, havendo provas de tudo, este seja apenas o primeiro de vários pass...os concretos no sentido de que se faça justiça. Ou seja, que não estejamos perante um caso típico de constituição de um bode expiatório de maneira a que a floresta seja salva pelo derrube da árvore.

 

Se for verdade que o director jurídico da sad do benfica corrompeu a justiça para ter acesso a informação privilegiada e monitorizar as investigações em curso, isto significa que não era apenas ele mas toda a sua estrutura que o estava a fazer, a coberto de uma ordem superior que, não é difícil de adivinhar, tem um nome: Luís Filipe Vieira.

 

E, se assim foi, a pergunta que tem que ser feita é a seguinte: se houve, alegadamente, disponibilidade para “comprar” elementos da justiça com o objectivo de controlar as investigações, imagine-se o que, alegadamente, não estiveram dispostos a fazer para ganhar campeonatos?

 

Enfim, confiemos na justiça e deixemo-la fazer o seu trabalho. Mas uma coisa é certa: A Liga, a Federação, o Governo e o IPDJ não podem continuar a assobiar para o lado e a fingir que nada se passa".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

 

img_770x433$2017_03_06_23_10_20_1233859.jpg

 

Mais uma missiva de Facebook de Nuno Saraiva - director de comunicação do Sporting - em que o transparente modus operandi, em defesa do seu "dono", é desviar atenções evocando figuras do passado e circunstâncias do rival do outro lado da Segunda Circular: 

 

"Os associados mais antigos e com a memória mais curta, que dizem que o actual presidente leva os assuntos para a praça pública, revejam o vídeo (debate entre Dias da Cunhas e Soares Franco) e recordem como foi o passado recente do nosso clube com a actuação de dois ex-presidentes num programa de televisão. O que aqui está em causa é estilo vs defesa do clube/expor a vida do clube; troca de acusações vs auditorias privadas.

 

Vivemos num clube em que existem, infelizmente, alguns esquecidos e alguns hipócritas. Tenham pudor e deixem de atacar o actual presidente só porque, dentro do clube, acabou com os poderes instalados. Como é que querem que o presidente não se sinta indignado, quando há quem finja não se lembrar destes episódios para só falar do estilo do actual presidente que se limita à sua responsabilidade de defesa intransigente dos superiores interesses clube?"

"Vejam bem o cúmulo a que chegámos: os órgãos sociais do rival da Luz reuniram ontem e, com todos estes escândalos, terminam com uma mensagem de que estão juntos para o penta; os órgãos sociais do nosso clube reúnem e decidem colocar o seu futuro nas mãos dos sócios, e os bons são os arguidos que fogem como o diabo da cruz da possibilidade de serem corridos numa Assembleia Geral".
 
Tudo leva a crer que "os associados mais antigos e com a memória mais curta", não são mais do que meros 'sportingados', cuja existência e associação ao Clube pré-data a sua "refundação" de Março de 2013. Nenhuma outra explicação é tão plausível.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Os factos, segundo Nuno Saraiva

Rui Gomes, em 05.02.18

 

img_770x433$2018_02_04_13_41_30_1361187.jpg

 

Nuno Saraiva recorreu novamente ao Facebook com uma extensa missiva que visa única e exclusivamente defender o ainda presidente do Sporting, Bruno de Carvalho. Na realidade usou muito espaço e palavras para dizer o que já era de esperar, tendo em consideração as circunstâncias de momento, nomeadamente a ameaça do presidente de se demitir.

 

A seguinte frase, centra a totalidade da sua intenção e reflecte o que os actuais dirigentes do Clube entendem ser a realidade dos factos:

 

"É certo que não há insubstituíveis. Mas, com franqueza, não podemos, em nenhuma circunstância, alienar aquele a quem devemos o facto de hoje ainda termos e sermos Sporting Clube de Portugal!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:45

Cuidado com o telhado de vidro

Rui Gomes, em 02.02.18

 

telhado-de-vidro.jpg

 

Entre Bruno de Carvalho, Jorge Jesus e Nuno Saraiva, temos um trio espectacular de artistas que "bombardeiam" a praça pública com um vasto sortido de palermices e afins (mais graves até), quase diariamente.

 

No programa da Sporting TV, Verde no Branco, o director de comunicação do Sporting, comentou a Operação Lex, com referência directa a Luís Filipe Vieira:

 

"A equipa de advogados que defende Luís Filipe Vieira é a mesma do SL Benfica. Todo o departamento de comunicação do Benfica está claramente ao serviço de Luís Filipe Vieira na defesa pública que o presidente está fazer no decurso da investigação. Não se percebe como tudo isto pode acontecer se este caso nada tem a ver com o Benfica…

 

Quem se confunde com o clube e quem age quase num comportamento absolutista é o presidente do Benfica. Quem é capaz de fazer isto na sua vida pessoal, partindo do princípio que estes factos são verdadeiros, o que não fará no exercício das suas funções no Benfica... Caso tudo se prove verdadeiro, poderá ser do ponto de vista, do modo de agir, da forma... poderá definir tudo isto no que diz respeito a Luís Filipe Vieira. Aqui há forma e há conteúdo."

 

Muito embora Bruno de Carvalho não esteja neste momento a ser alvo de qualquer "operação" do Ministério Público, como é o caso do presidente do clube da Luz, a hipocrisia de Nuno Saraiva é deveras acentuada ao acusar o líder do rival de fazer precisamente o que o actual presidente do Sporting tem feito, desde o primeiro dia, no que diz respeito a recorrer a advogados do Clube para processos pessoais, assim como servir-se do departamento de comunicação a seu bel-prazer.

 

Como era de esperar, Nuno Saraiva apressou-se então a qualificar o comportamento do seu "dono", caso alguém tenha o mínimo de memória..."tantas vezes Bruno de Carvalho é acusado de confundir os planos pessoais com o profissional, mas nunca o presidente do Sporting teve uma atitude que se aproximasse sequer disto".

 

É-me completamente indiferente o que Luís Filipe Vieira faz ou deixa de fazer no outro lado da 2.ª Circular, mas o interlocutor de serviço desperdiçou uma boa oportunidade para se evidenciar pelo seu sliêncio. Será pedir muito, decerto... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:59

 

fpp.png

 

NOTA DE REPÚDIO

 

Em causa os cânticos na partida de Hóquei em Patins entre o FC Porto e o Sporting CP.

 

"A Federação de Patinagem de Portugal vem por este meio manifestar o seu repúdio ao conteúdo de alguns cânticos entoados no jogo da 12ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins entre o Futebol Clube do Porto e o Sporting Clube de Portugal.

 

No espírito do fair play pelo qual pauta a sua actuação, a Federação de Patinagem de Portugal repudia veementemente o sucedido e irá participar a situação ao Conselho de Disciplina, que agirá dentro dos trâmites previstos".

 

image.jpg

 

Nuno Saraiva, na Sporting TV, comentou o processo de inquérito anunciado por Fernando Claro, presidente da FPP, assim como a possibilidade de o Sporting vir a ser punido:

 

"A claque do FC Porto cantou o 'Atira-te ao Fosso' e nunca ninguém da estrutura condenou ou repudiou, na sequência de uma tragédia que aconteceu em Alvalade. É intolerável. Comparar o que aconteceu, que não pode deixar de ser repudiado, com outros episódios é inaceitável.

 

Seria histórico, na modalidade, que houvesse castigo para isto. Nós não vimos, nem vemos, o mesmo zelo e diligência no ato de punição por comportamentos inadequados de adeptos por parte dos Conselhos de Disciplina e do IPDJ aos adeptos do Benfica, que mantém a relação com as claques ilegais. Se punissem isto, outros tinham que estar todos presos. As claques ilegais do Benfica, jogo após jogo, têm uma conduta inaceitável de celebração da morte e violenta que coloca em causa a segurança de outros adeptos".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:06

 

img_770x433$2018_01_16_19_05_35_1354663.jpg

 

Através de Nuno Saraiva, director de comunicação, o Sporting reagiu ao comunicado desta terça-feira da Liga, em que o organismo divulga que os segundos 45 minutos do Estoril - FC Porto serão realizados no dia 21 de Fevereiro:

 

"Não se percebe, a não ser por mero oportunismo desportivo, a razão de os segundos 45 minutos não se terem realizado nas 30 horas seguintes à interrupção do jogo, como determinam os regulamentos. A Liga pactuou com um atropelo aos Regulamentos protagonizado por ambos os clubes. Ao contrário do que dizia um ex-presidente da Liga, os regulamentos não podem ser 'meramente' indicativos. E, por isso, quatro semanas são sempre quatro semanas e não cinco".

 
Ao ceder deste modo aos interesses de uma das partes, é a própria Liga que se coloca numa posição de fragilidade. Não se compreende, aliás, que quem anda de megafone a apregoar a "verdade desportiva" e, dia sim dia não, a encher a boca com o "Estorilgate" venha agora procurar uma solução que é, em quase tudo, idêntica a esse episódio que envergonha o futebol português.
 
Esperemos que, neste agendamento especial, não existam asteriscos em letra miudinha a permitir que possa ainda existir novo adiamento por eventuais lesões de jogadores do FC Porto".
   
Eis o comunicado da Liga:

"O jogo Estoril Praia - FC Porto, da 18ª jornada da Liga NOS, que foi interrompido na noite de segunda-feira, será retomado dia 21 de Fevereiro, com hora prevista para as 18 horas, sendo esta uma possibilidade que carece de validação final da UEFA, dada a existência de jogos das competições europeias nesse dia. A decisão da data foi tomada pela Liga Portugal, tendo em conta todas as condicionantes de calendário, após uma reunião com o Estoril Praia e o FC Porto, que decorreu na manhã desta terça-feira, no Estádio António Coimbra da Mota.

O reagendamento deste encontro foi antecedido de outro encontro entre a Liga Portugal, o Estoril Praia e o FC Porto, com representantes da Câmara Municipal de Cascais, da Autoridade Nacional da Protecção Civil, do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, da GNR, e da empresa construtora da bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota, durante o qual foi efectuada uma primeira visita à referida bancada. O LNEC irá proceder a uma visita técnica com vista à emissão de um parecer preliminar sobre a infra-estrutura, que será dado até final da presente semana".
 
Nota: Tudo isto não obstante, para o jogo ser realizado na data acordada será necessário autorização da UEFA, uma vez que os Regulamentos do organismo europeu não permitem que hajam partidas de campeonatos profissionais enquanto estão a ser disputados jogos da Liga dos Campeões. Na data referida, estão agendados dois jogos da Champions.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

"Rui Vitória é um sonso"

Rui Gomes, em 05.01.18

 

img_770x433$2018_01_05_01_24_42_1350279.jpg

 

Quase que me dói o coração estar de acordo com algo que Nuno Saraiva diz, mas neste caso excepcional só posso aprovar a sua apreciação de Rui Vitória, precisamente por coincidir com a minha opinião, de há muito, do treinador do clube da Luz:

 

"As declarações mais graves de Rui Vitória são feitas na flash interview, quando ele diz em tom claramente ameaçador que vai estar atento à carreira destes dois árbitros. E a pergunta que tem de se fazer é: Vai estar atento para quê? Para lhes dar cabo da nota, como Luís Filipe Vieira exigiu a Paulo Gonçalves que fizesse relativamente a um árbitro que prejudicou o Benfica? É para isso? Será que o Conselho de Disciplina não vai punir Rui Vitória ?

 

Rui Vitória, de facto, é um sonso.  Porque é aquele sujeito que diz que não fala de colegas de profissão. Excepto quando lhe dá jeito. Fartou-se de atirar farpas e críticas a Jorge Jesus na entrevista que deu a meio da semana. Mas é também aquele treinador que diz que não fala de arbitragens. Excepto quando lhe dá jeito. E nós sabemos quando é que lhe dá jeito. É quando perde. Ou quando não ganha. Para justificar os seus insucessos, aí sim o Rui Vitória fala de arbitragens. E depois tem atitudes como estas, de uma coação e de uma ameaça absolutamente intoleráveis".

 

Entre tantas "atordoadas", já era tempo de Nuno Saraiva adiantar algo certeiro.

 

Nota: Numa outra notícia, o "glorioso" cá do burgo, numa atitude típica de mau perdedor que lhe é reconhecida há muito, recorreu ao Twitter para revelar, com insinuações obscuras, que Hernâni Fernandes, actual quadro do Sporting, foi assistente de Hugo Miguel. Convenientemente, deixou omisso que também foi assistente de João Capela. Tudo isto, pela indignação sobre o número de penáltis que ficaram por assinalar no «derby», cuja soma, pelos vistos, já vai na meia dúzia. Também aproveitamos o ensejo para lamentar que o VAR não tenha a linha virtual da Benfica TV, que aparece no ecrã como amarela, mas que, na realidade, é bem encarnada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:39

 

maxresdefault.jpg

 

No program da Sporting TV, Verde no Branco, Nuno Saraiva, presume-se em nome do Sporting, comentou as "oito recomendações" que o grupo de clubes denominado G15 quer discutir em Assembleia Geral da Liga. O director de comunicação, começou por lembrar que o Sporting tem-se batido quase sozinho sobre boa parte das propostas:

 

"Boa parte das propostas, o Sporting tem-se batido quase sozinho sobre elas. Por exemplo, a reestruturação do modelo de governação da Liga. É sui generis que os clubes defendam boa parte do que o Sporting defende.

 

Estamos muito curiosos para ver que propostas de arbitragem têm para fazer, que tipo de alinhamentos pretendem ter. Apesar de muitas propostas estarem em linha com alguns aspectos que defendemos, entendemos que, no seu conjunto, não permitem adivinhar nada de bom, porque não parece que haja o desejo sério e inocente de melhorar, de facto, o que está mal no futebol português.

 

O Sporting está a ponderar seriamente deixar de emprestar jogadores aos clubes da primeira liga que subscreverem as propostas que vierem a ser feitas. Achamos que a emancipação dos clubes deve acontecer, desde que subsistam sem os três grandes, então entendemos que quem subscrever estas propostas, que não antecipamos como positivas para o futebol português, devem caminhar sozinhos sem a nossa colaboração".

 

Muito além da ameaça que deixou no ar, parece-me que há aqui alguma contradição sua, ou do Sporting, se não compreendi mal, em que por um lado declara que o Sporting chama a si a iniciativa de uma boa parte das propostas, no entanto, por outro lado, adianta que não é antecipado que estas mesmas propostas sejam positivas para o futebol português.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02

 

20765679_cst8z.jpg

 

“Os Homens não são maus por natureza;

atractivo interesse os falsifica,

A utilidade ao mal, e ao bem o instinto

Guia estes frágeis entes.” 

 

A vida ensina, mais cedo ou mais tarde, a mesma lição a todos nós: existe uma diferença entre as pessoas extraordinárias, e as pessoas que cometem o erro de se considerarem extraordinárias em tudo o que fazem. Quem revê a própria existência na exclusividade de um estatuto extraordinário, revela amiúde dificuldade em gerir, com despretensão, quase tudo o que se apresenta fora da zona de conforto desse próprio estatuto. Revela dificuldade em lidar com as coisas simples da vida, pela própria falta de preparação para as... coisas simples da vida. Depois vitimizam-se, adoptando o “Nós, contra o Mundo”, perante claras dificuldades em se relacionarem com o meio. Ou com intenção de esconder algo que não interessa mostrar. E esta conversa do “Nós contra o Mundo”, tal como o “Nós, contra os Nossos”, começa a tomar conta do nosso Sporting, aos poucos, através de pessoas que por alguma razão esotérica se consideram extraordinárias. Na minha opinião, pessoas extraordinariamente ingénuas, ou irresponsavelmente ignorantes.

 

É com os principais culpados que se criam alianças?

 

“Nós, contra o Mundo”, foi uma mensagem que serviu os interesses do Futebol Clube do Porto durante largos anos, assentando deliberadamente numa causa: levantar fumo longe de onde o fogo deflagrava, colocando longe dos olhares o verdadeiro domínio federativo da instituição nortenha sobre Futebol português. Em Lisboa, Sporting e Benfica lutavam entre si pelos despojos, demorando quase 40 anos a perceber que gastaram todos os meios técnicos, administrativos ou financeiros em função de muito pouco. Não há clube no mundo que resista a isto durante 40 anos. Como é óbvio, o principal prejudicado foi o Sporting. Este estado das coisas gerou uma espécie de metástase de desconfiança entre os nossos adeptos, virando-nos contra a nossa própria gente, e contra os nossos melhores. Até António Dias da Cunha, a primeira personalidade desportiva a expor esta verdade inconveniente que outros dissabores lhe trouxe, foi desconsiderado como foi pelos sportinguistas.

 

A culpa é do Camarote Leonino 

 

O Futebol português está como está, por uma razão muito simples – o “Nós, contra o Mundo” em versão azul-e-branca fez escola. Os dirigentes perceberam que através desta mensagem perpetuam a sua estadia no poder, absolvendo-se da justiça popular por palavras fáceis e ressonantes. Os adeptos transformam-se em milícias vigilantes, deixando de debater o Clube para acusar instituições de maior ou menor relevância, acreditando que só assim se ganha. No Sporting actual, os profissionais de pedradas no charco que por lá coabitam – Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva – vivem disso mesmo. Na eminência da tentativa e erro em conquistar títulos para o Futebol, Bruno de Carvalho contratou um jornalista de agenda política para agitar as águas, confundir os adeptos, gerar milícias. Muito, para muito pouco. No fundo, um tarefeiro cuja utilidade se revela primordial para o tipo de presidência que se pretende. A fórmula é simples: o Clube é uma vítima, o Presidente é um mártir, a culpa é dos Croquetes. Dos Vouchers. Do Baldé. Da A’Bola. Da Liga. Da Federação. Do Cláudio Ramos. Da Maya. Ou do Camarote Leonino. Até Pinto da Costa, no meio da sua flatulência verbal, revelava maior elaboração: a culpa era sempre da centralização do poder do Império, em Lisboa.

 

Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva transformam o trivial em tema, mas revelam dificuldade em trazer à discussão algo mais do que o óbvio. Colocam-se como advogados do Sporting para defender causas da Rua da Betesga. Conseguem transformar as suas tomadas de posição institucionais em algo verdadeiramente atípico ao cargo que ocupam, sem entenderem a ressonância perjurativa que isso invoca na marca Sporting. E precisam do Sporting, pasme-se, para terem um ordenado que justifique tudo isto que em boa verdade, me sabe a pouco. Quem sou eu? Simplesmente alguém que paga quotas para ser do Sporting, e não o inverso.

 

Ao Presidente.

 

Nunca pense em resumir o “Sporting A” a 20 anos antes da sua presidência, ou o “Sporting B” à sua presidência. O “Sporting A” não se resume a “Godinhos” nem o Sporting B se resume a si. O nosso Clube sobreviveu à prostituição federativa que existiu durante quase 40 anos, porque detinha a melhor Finança e a melhor intelectualidade da nossa praça. Tínhamos gente com categoria e capacidade, que soube proporcionar um rumo ao Clube sempre que as dificuldades surgiam. Sabe como Roquette pagou a penhora à instituição Segurança Social? Estes sabiam como sair sempre por cima, prestigiando o Clube. Como sabe, esta reestruturação financeira sem avalistas que temos, deve-se exclusivamente às relações comerciais, relações pessoais e suporte imobiliário desenvolvidas ao longo destas gerações presidenciais que você encontrou quando chegou a Alvalade, e não a qualquer rasgo de genialidade seu, ou a qualquer promessa fictícia de ordem financeira que nos tenha oferecido em plena campanha. Faça o seu trabalho, faça-o bem. É a única coisa que lhe pedimos em troca.

 

Ao Director de Comunicação

 

A 18 de Maio de 2016, no Diário de Notícias, você escreveu um artigo de opinião intitulado “Pessimismo”, de carácter óbvio, mas interessante. No qual foi dito por si, e passo a transcrever: “O mundo está perigoso. Por via democrática, isto é, através do voto popular, temos assistido nos últimos tempos à ascensão de personagens políticas de perfil tenebroso. Nas Filipinas, por exemplo, o novo presidente eleito é um populista de meter medo, como todos os populistas (…) Os povos europeus (…) sentem-se desiludidos e descrentes com o presente que o destino lhes reservou (…) e os políticos desbarataram todo o seu capital de credibilidade com promessas vãs de amanhãs que cantam e contradições absolutas entre aquilo que se diz e aquilo que se faz. Este caldo é terreno fértil para os demagogos e os inimigos da liberdade e da civilização. (…) Não tenhamos ilusões, o sucessivo défice de participação eleitoral é sintoma de um país entorpecido e alheado à espera de um qualquer D. Sebastião vindo da bruma. Sabemos, pelas lições da história, que não há nada pior para as democracias do que o sebastianismo messiânico. E de duas, uma: ou acordamos todos ou, um dia destes, entramos num pesadelo sem saída. Não é pessimismo, é realismo.” 

 

Como sabemos que sabe escrever, aguardamos que saiba ler. O Camarote Leonino é pelo Sporting. A menos que se considere um qualquer Rodrigo Duterte ou Jean-Jacques Rousseau, dispensamos a sua comoção para com esta nossa lealdade ao Clube. Aqui, no Camarote Leonino, o que nos move é uma opinião pelo ponto de vista de adepto, não um decreto jornalístico. Eu particularmente, defendo a irradiação de toda e qualquer actividade proporcionada por Directores de Comunicação dentro dos clubes. Porque até hoje, não trouxeram nada de útil. Mas esta é a minha opinião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

 

C1G565Z7.jpg

 

Nuno Saraiva recorreu às redes sociais para destacar o mérito do VAR em validar o primeiro golo do Sporting no jogo com o Paços de Ferreira, não desperdiçando o ensejo para deixar uma alfinetada aos rivais:

 

"Em Paços de Ferreira, nova prova de como o VAR é uma ferramenta fundamental para a verdade desportiva. No primeiro golo do Sporting, nos dois momentos em que podia haver dúvidas, o videoárbitro decidiu bem. Primeiro, no desvio do William, há um defesa do Paços a pôr o Battaglia em jogo. No seguimento do lance, Battaglia remata estando em linha com Bas Dost, pelo que está atrás da linha da bola. Tudo legal, portanto.

 

Convém pois que, como diria o outro, quem nunca jogou à bola conhecesse as regras antes de dizer disparates. O resto é conversa de piriquitos e mitológicos com asas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:37

 

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, reagiu às propostas apresentadas esta terça-feira por António Salvador, presidente do SC Braga, no âmbito da reunião de 11 clubes da Primeira Liga, para discutir o estado actual do futebol português.

 

Através de uma publicação nas redes sociais, Saraiva recordou que o Sporting já tinha, em tempos, entregue propostas do mesmo teor à FPF .

 

image.jpg

 

"Percebemos hoje a razão de António Salvador não ter ido à sala de imprensa em Vila do Conde. O presidente do SC Braga esteve a ler todas as propostas já apresentadas e entregues pelo Sporting Clube de Portugal à FPF, à Liga, aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República e ao Governo, e que foram repetidas várias vezes pelo presidente.

 

O Sporting Clube de Portugal fica muito contente que o Braga tenha apresentado estas propostas e esperamos agora que todos os Clubes adiram e as aprovem. E se vier a ser na sequência desta reunião do denominado G-15 e pela mão do Braga não faz mal. O importante é que estas propostas, que afinal são boas, passem a medidas boas e definitivas. E assim, o presidente do Braga sempre pode reclamar o mérito de ser um Salvador...".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:20

 

chega-de-futebol.jpg

 

O Braga decidiu fazer uma participação disciplinar ao Conselho de Disciplina da FPF que visa Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting. "Tendo tomado conhecimento e analisado as declarações, a SC Braga SAD remeteu as mesmas para o Conselho de Disciplina, através de participação disciplinar", refere uma nota do clube minhoto. Além desta queixa da SAD, clube e António Salvador vão apresentar uma queixa-crime contra Nuno Saraiva.

 

Em causa está a publicação de Nuno Saraiva na rede social Facebook, esta segunda-feira, em que o director leonino visa a "forma física" do presidente António Salvador e dos jogadores do Braga sempre que defrontam o Sporting:

 

"Mas este fim-de-semana houve, para mim, mais um facto de extremo relevância. A excelente forma física do presidente António Salvador. A rapidez com que chegou à sala de imprensa do Sporting Clube de Portugal, que já conhece de cor pois faz sempre questão de lá ir - bem sei que é para ele um prazer sentar-se na sala do Sporting de Portugal e não apenas de Braga -, está em linha com a excelente forma física que os jogadores do Braga apresentam sempre que jogam contra nós.

 

São ambos, na minha opinião, um case study. Um porque está em tão boa forma que chega sempre em tempo recorde à sala de imprensa de Alvalade, falando a uma velocidade estonteante, facto que aliás não acontece quando joga com Benfica ou Porto. Os seus jogadores que, contra o Sporting, acabam os 90 minutos como se estivessem a começar o jogo. Fantástico! Parabéns aos preparadores físicos do Braga pois conseguem ter um presidente com esta forma em linha absoluta com os seus atletas".

 

Nuno Saraiva já nós conhecemos muito bem. Um homem que no suposto desempenho da sua profissão, tem como missão única provocar tudo e todos, com ou sem fundamento. Escapa qualquer mente sensata o aproveitamento desta sua última missiva, salvo a inevitável provocação.

 

Já António Salvador, é uma figura com outras aptidões corporais e espirituais. Sempre com um semblante angélico, movimenta-se habilmente nos corredores onde perduram os cordões do poder, inevitavelmente nas mãos de outros.

 

Dito isto, creio que era desconhecida esta sua nova susceptibilidade para se ofender com referências ao seu físico e à sua pronta disponibilidade perante a imprensa desportiva. Que a insinuada frescura dos seus jogadores possa vir a ser interpretada de forma acusatória, já é mais compreensível, sem ser, creio, uma ofensa capital.

 

Para quê falar de futebol quando temos à nossa disposição diária um vasto leque de novelas para nos entreter ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:47

 

 

Se a memória não me falha, foi Rui Santos que afirmou que Nuno Saraiva considera-se um "grande pigmeu grande". Compreendeu-se a intenção do jornalista, mas acho que o termo é exagerado. Quanto muito, o director de comunicação do Sporting é um grande pigmeu pequeno, e não me refiro à sua estatura física, mas sim ao nível das suas frequentes e depreciativas missivas.

 

Neste caso concreto, o personagem reagiu, no Facebook, à entrevista concedida por Pedro Madeira Rodrigues a O JOGO, na edição deste sábado, na qual o candidato derrotado nas eleições de Março falou, entre outros assuntos, de uma suposta aliança entre o Sporting e o FC Porto.

 

Nuno Saraiva optou por não comentar os vários assuntos debatidos na entrevista e preferiu lembrar as eleições. "Teve cerca de 8%. Se deitarmos o número 8 vemos o sinal de infinito, o mesmo que Einstein atribuía à estupidez humana..."

 

Por outras palavras, chama estúpido a Pedro Madeira Rodrigues. Um texto de Saraiva que apenas serve para reflectir a voz do dono, o desempenho que predomina a sua existência no Sporting.

 

Não sou e nunca fui advogado de defesa do ex-candidato à presidência do Sporting e nem sequer li a referida entrevista, mas não consegui ficar indiferente perante a boçalidade de Nuno Saraiva, apenas porque alguém, porventura, ousou criticar o seu dono.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:12

 

insulto.gif

 

Nuno Saraiva recorreu às redes sociais para responder a Paulo Pereira Cristóvão, que esta terça-feira em comunicado criticou veemente o discurso de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral do Sporting:

 

"Caro Paulo Pereira Cristóvão,

 

Porque não veio à Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal fazer todas essas perguntas, mentiras e difamações que plasmou no seu comunicado de hoje contra o Presidente do Sporting CP?

 

É mais fácil ser um cobarde e jogar ao "toca e foge", com comunicados reles cheios de falsidades e calúnias, do que colocar as perguntas e ouvir as respostas, em plena AG, e sentir a humilhação de ser desmascarado em público?

 

Ainda por cima, usa a linguagem dos nossos rivais e utiliza a cartilha de mentiras, calúnias e difamações produzidas por eles. Não tenho dúvidas de que irá ser novamente punido pela justiça, quer criminal quer disciplinar do Clube".

 

Paulo Pereira Cristóvão reagiu ao post de Nuno Saraiva:

 

"1.º Fala o pequeno meu empregado Saraiva que eu deveria ir à AG porque ali deveria ser "humilhado" com o desmentido às "mentiras". Pois bem. Aguardo serenamente os tais procedimentos porque no exercício da defesa que me assiste iremos apurar que "mentiras" foram ditas. Mas mais, não sei se pelo tamanho diminuto da pessoa o que é facto é que nunca, das muitas AGs em que estive presente, nunca vislumbrei tal pessoa em uma que fosse. Assim sendo e porque é certo que depois de ser despedido, jamais o tornaremos a ver em qualquer AG ou nas instalações do Clube aqui exorto o pequeno empregado Saraiva a não se pronunciar sobre assuntos de gente grande e com os quais lhe fica mal meter a colher, mesmo que pequenina.

2.º Poderá o empregado Saraiva, mostrar aos sportinguistas o seu último recibo de vencimento no seu anterior emprego e o último ordenado que recebeu do SCP? É que assim, a exemplo do seu mandante, todos ficaríamos a saber o "grande sacrifício" que como "grandes sportinguistas" estão a fazer actualmente pelo clube.

3.º Não seria altura do pequeno empregado Saraiva prestar contas sobre para que afinal recebe vencimento chorudo do Sporting? É que se recebe os milhares de euros que recebe mensalmente para unicamente vir ao Facebook defender quem lhe deu um emprego e nada de estratégia comunicacional do Clube, então estamos mal. É que na função que ocupa o pequeno empregado Saraiva penso que abanar o rabo e dar a mão quando recebe a ordem, é manifestamente pouco para quem tanto ganha.

4.º Talvez o pequeno empregado Saraiva esqueça, mas nós não esquecemos, aquilo que pensava e dizia em 2011 de quem hoje lhe dá emprego. Talvez precise de ser relembrado sobre os epítetos que lhe dirigia.

5.º Concluindo e esperando não ter que colocar qualquer coisa em frente a uma ventoinha, recordo aqui que exceptuando os castigos disciplinares que vai recebendo, com as consequentes multas que espero pagas do seu bolso e os posts no Facebook, a imagem que retenho desse empregado é, em pleno exercício de funções, à porta de uma discoteca de copo na mão em amena confraternização com as locais.  É manifestamente pouco para quem muito mia querendo parecer que ruge."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49

Com o mal alheio estou "eu" bem...

Rui Gomes, em 22.09.17

 

nunosaraiva5.jpg

 

Tudo tem ou pelo menos devia ter os seus limites, mas pela continuada postura dos actuais dirigentes do Sporting, não parece ser esse o caso. Raro é o dia em que a falar de assuntos internos, o eterno rival é inevitavelmente evocado, ora para comparação, ora para crítica. Na realidade, tornou-se numa autêntica obcecação.

 

Seguindo esta fastidiosa regra, Nuno Saraiva, comentando o recém-divulgado relatório de transferências do Sporting, mais uma vez sentiu-se compelido a referir o pagamento de comissões pelo Benfica, como se esse outro componente tivesse qualquer relação com as contas que o Sporting apresentou. Eis o que ele teve para dizer:

 
«O Benfica, quando vendeu o Markovic ao Liverpool, comunicou que o tinha feito por 25 milhões de euros. Quando o Relatório e Contas foi publicado, o que verificámos? Que dos 25 milhões apenas seis entraram nos cofres! Tudo o resto foi para comissões de empresários, custos de intermediação, dispersão de passes e outras despesas. É um exemplo clássico de falta de transparência, de dizer apenas aquilo que dá jeito, com o objectivo de enganar os sócios e accionistas. Esta Direcção do Sporting não o faz, assumimos um compromisso com rigor, transparência e verdade.

O Benfica é o campeão das comissões. Pagou mais de 40 milhões em comissões nos dois últimos anos. O FC Porto pagou aproximadamente 18 milhões. O Sporting pagou 8,9 milhões. Ou seja, o Benfica pagou mais em comissões do que todos os clubes profissionais em Portugal. A pergunta que se deve fazer é esta: é isto uma prática de gestão recomendável?».

 

Mesmo partindo do princípio que os números que Nuno Saraiva refere são factuais, não deixa de ser ilusório minimizar o pagamento de 8,9 milhões de euros em comissões, só porque o clube da Luz pagou muitíssimo mais. Todos estes valores pecam por exagero, permitindo-nos concluir que os clubes andam a sustentar um bom número de empresários através das loucuras do mercado de transferências.

 

Ainda quando se trata de um bom futebolista, os danos tornam-se mais aceitáveis, mas não podemos deixar de questionar quantos milhões foram pagos em comissões pela contratação de flops. E, como bem sabemos, esta época não obstante, o Sporting tem "telhas de vidro" nesse contexto ao longo destes últimos quatro anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:08

 

hqdefault.jpg

 

A troca de acusações entre Sporting e Benfica parece estar para durar. Esta quinta-feira, Nuno Saraiva aproveitou a presença no programa Verde e Branco, na Sporting TV, para sublinhar que já "todos" perceberam que "os emails são verdadeiros" e para lançar farpas ao eterno rival, nomeadamente a Luís Bernardo, homólogo do Benfica:

 

«O que é que dirá de um clube ter na sua posse elementos e informações da vida íntima dos árbitros? Isso sim é coação. O que é que dirá de um canal de televisão que, semana após semana, exibe nas transmissões linhas que põe sistematicamente em causa o trabalho dos árbitros? O que é que dirá de um presidente que na tribuna do Estádio da Luz já ofendeu e ameaçou um vice-presidente do Conselho de Arbitragem? Isso é coação.

 

O que é que dirá de um clube que dispõe de mensagens privadas do presidente da Federação Portuguesa de Futebol? Isso é coação. O que é que dirá de um clube que põe e dispõe a seu bel-prazer da avaliação dos árbitros, fazendo-as subir ou descer consoante as conveniências? Isso é que é coação. O que é que dirá de um clube levar para as tribunas do Estádio da Luz aquele que era o responsável máximo das classificações dos árbitros - Ferreira Nunes - como forma de exibição de poder sobre esses mesmos árbitros?».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:46

Com ou sem VAR, a discussão perdura

Rui Gomes, em 13.08.17

 

pJ1r0K8p.jpg

 

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, publicou este sábado um post na sua conta de Facebook onde responde com ironia a Francisco J. Marques, homólogo do FC Porto, que surgiu a criticar a grande penalidade assinalada por Bruno Paixão, no jogo entre o Sporting e o Vitória de Setúbal:

 

«Os insuspeitos Duarte Gomes e José Manuel Delgado devem andar a "brincar" com isto para afirmarem (como todas as pessoas que gostam de futebol e da verdade desportiva), com as letras todas, que o penálti do Nuno Pinto sobre o Bas Dost foi bem assinalado. E se lhes juntarmos a unanimidade do tribunal do Jogo - Jorge Coroado, José Leirós e Fortunato Azevedo - mais as opiniões do Jorge Faustino e do Marco Ferreira, então a galhofa ainda é maior.

 

Acho que ainda vamos assistir a um momento histórico e inédito: o Francisco J. Marques em sintonia com o António Rola!... Como diria o Scolari: "Humm, e o burro sou eu?!?"».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:30

Quem foi o real autor do "sonho" ?

Rui Gomes, em 04.08.17

 

image.jpg

 

Nuno Saraiva dedicou boa parte dos dia desta quinta-feira a um sonho sobre cinco gnomos - Gosma, Bola-Rebola, Rastejante, Político e Amnésia -, numa referência a cinco personagens do futebol português: Rui Gomes da Silva, Pedro Guerra, Octávio Machado, André Ventura e Luís Filipe Vieira.

 

Instado a comentar o episódio, o antigo director do futebol leonino preferiu não responder directamente a algumas frases do "sonho" que lhe é dedicado, mas deixou uma nota:

 

 «Não acredito que tenha sido o Nuno Saraiva o autor daquele sonho, ou antes, daquela alucinação. Tenho ilimitada confiança no Nuno. Já o disse e repito-o. Sei do que ele é capaz. Sonhar é bonito, eu também sonho, mas não acredito que seja Nuno Saraiva quem "sonhou" aquilo. Não acredito que seja ele o autor daquilo, mesmo que ele venha dizer que foi. Não foi o Nuno Saraiva. Seguramente»

 

Não deixa de ser curioso, porque em resposta a um comentário de um leitor, eu já tinha admitido a hipótese do real autor desta "obra" ser Bruno de Carvalho e não Nuno Saraiva. A mesma ideia ocorreu à nossa colega Carlinha.

 

Octávio Machado não indica quem ele tem em mente, mas não é preciso um advinha para determinar que dois e dois é vinte e dois...

 

De qualquer modo, seja quem for o autor, isto tornou-se num autêntico circo !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:07

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo