Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reflexão do dia

Rui Gomes, em 12.08.19

2019-08-11.png

Uma reportagem do jornal Negócios, em que divulga o orçamento de todos os clubes da I Liga portuguesa.

A Liga NOS arrancou esta sexta-feira com um reforço de 9,7% no orçamento do conjunto dos clubes. O Benfica aumentou o valor em 20 milhões de euros, igualando o FC Porto no topo dos maiores valores para atacar a temporada: 90 milhões de euros. Mas foi o SC Braga que mais subiu o orçamento em termos relativos, com um incremento de 56%.

O Sporting manteve os 70 milhões de euros que tinha na época anterior. Contas feitas, os três "grandes" dispõem de 250 milhões de euros, mais de 72% do total dos orçamentos dos clubes da I Liga, que aumentou no conjunto 9,7% face à temporada passada, cifrando-se em 346 milhões de euros.

No conjunto dos quinze clubes que já disputavam a principal competição no ano passado os orçamentos aumentaram em cinco, estabilizaram em seis e diminuíram nos restantes quatro. O referido aumento de 30,6 milhões de euros na soma dos orçamentos é quase na totalidade decorrente do reforço de 20 milhões no Benfica e de nove milhões de euros dos bracarenses.

publicado às 03:01

Comunicado - Poupança orçamental

Rui Gomes, em 12.09.13

 

 

O Sporting emitiu ainda mais outro comunicado - desta vez à CMVM - relativamente a poupanças orçamentais. O comunicado pode ser lido aqui, mas limitamo-nos a transcrever o último parágrafo:

 

«No âmbito da reestruturação levada a cabo, foram solucionados 57 processos: 19 dos quais relacionados com renovações contratuais de jogadores e 13 com a contratação de novos jogadores (equipas A e B).»

 

Em primeiro lugar, preza-me verificar que a informação que foi aqui avançada pelo nosso bem informado leitor Miguel e confirmada por nós verifica-se: o Sporting para esta época já contratou 13 jogadores, em princípio 9 para a equipa principal e 4 para a equipa B: Cissé, Jefferson, Magrão, Maurício, Montero, Piris, Slimani, Vítor Silva e Welder; e Everton Gonçalves, Hugo Sousa, King e Samba.

 

As 19 renovações são todas relacionadas com os jovens da equipa B, mas dos 57 processos ainda ficam 25 por explicar. Serão relacionados com técnicos da formação e outro Staff da Academia ?

 

publicado às 11:16

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 17.04.13

 

«Concordo com a ideia expressa antes, segundo a qual a falta de sucesso desportivo (que vem de longa data no Sporting) é em grande medida responsável por essa diferença de receitas. (...) O dinheiro não é tudo mas é muito importante e sobretudo, o patamar competitivo, que leva, quase automaticamente, a um upgrade das receitas. (...) É fundamental o Sporting não descer abaixo de um determinado patamar competitivo sob o risco de o clube ver cavar-se um fosso com os seus adeptos.

Neste caso haverá um downgrade quase automático, a todos os níveis, de receita, alguns com repercussão imediata, outros a prazo. Entraremos num ciclo vicioso em que teremos cada vez menos receitas e competitividade. Para evitar isso é fundamental a entrada de investidores, o que poderá permitir a manutenção de uma equipa competitiva, que poderá dentro de 2-3 anos lutar pelo título e passar a um nível competitivo superior (e maiores receitas). Quero acreditar que há soluções para o Sporting. Mas a solução do orçamento minimalista não é solução.»

 

* Leitor: António

 

publicado às 05:17

As contas do Sporting

Rui Gomes, em 16.04.13

 

Muito embora os detalhes do recém-acordo com a Banca ainda não sejam conhecidos, tudo indica que o futebol do Sporting para a próxima época - salvo pela intervenção de investidores - terá de se sujeitar a um orçamento muito reduzido que implicará cortes significativos no plantel, além da realização de mais-valias no valor de 10 milhões de euros no verão, através de rescisões e acordos com jogadores e até funcionários. Admite-se, ainda, a transferência de alguns dos activos com maior procura no mercado. Sendo mera conjectura, por enquanto, está previsto que o próximo orçamento do Sporting será inferior a 20 milhões de euros, comparados aos do Benfica e do FC Porto que andam entre os 75 e 100 milhões de euros e o do SC Braga que ronda os 15 mlhões.  

 

A incómoda realidade do momento, é que as receitas do Sporting são muito inferiores às dos seus mais directos rivais: na época de 2010/11, o Sporting realizou proveitos operacionais de 40,8 milhões de euros, comparados aos 72,2 milhões do FC Porto e aos 91,2 milhões do Benfica.

Muito embora o Sporting já tenha melhorado as suas receitas desde 2010, continua em vincada inferioridade, com menos bilheteira: 8,8 milhões de euros, FC Porto: 10,6 milhões e Benfica: 16,1 milhões - patrocínios e publicidade de 7,7 milhões de euros, FC Porto: 13,2 milhões e Benfica: 17 milhões. As diferenças em relação a quotização, merchandising e prémios em competições europeias também são significativas.

 

No outro lado da moeda, o Sporting, pela aposta risco no futebol, aumentou os custos com activos entre 2009/2010 e 2010/2011 de 23,2 milhões para 42,5 milhões de euros, significando isto que a soma dos salários para atletas, técnicos e outros é superior ao total das receitas. O passivo da Sporting SAD é de 220 milhões de euros, que abrange as dívidas ao clube e 95,6 milhões de euros à banca. O saldo dos capitais próprios é negativo, 75,6 milhões de euros, comparados com os 14,2 milhões de Benfica e 12,7 milhões do FC Porto.

 

Conclusão final: o Sporting vai ter de «apertar o cinto» por todos os meios possíveis e, mais ainda, se os prometidos investidores não surgirem num futuro muito próximo. As exactas implicações relativamente à competitividade desportiva - e respectivos resultados - só o passar do tempo esclarecerá mas, confirmando-se estes números, irá ser impossível ao Sporting aspirar a um nível competitivo compatível com a  sua histórica grandiosidade e fica ainda por esclarecer qual o impacto nos escalões de formação.

 

 

publicado às 19:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo