Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O adeus de Pedro Madeira Rodrigues

Rui Gomes, em 04.09.18

 

image.jpg

 

Quando se colocou o cenário de eleições, não tinha como condição imprescindível voltar a avançar e, na altura em que decidi fazê-lo, foi sobretudo por não ver em nenhum dos candidatos assumidos até à data em que avancei, a capacidade para assumir a condução do Sporting.

 

Para além disto, decidi avançar a partir do momento em que tinha asseguradas boas soluções para o futebol e para a área financeira. Estou habituado a tomar decisões e decidir pelo que entendo ser o melhor e não pelo que é politicamente correcto.

 

Chegando a este ponto e após reflexão e por nunca ter estado obcecado em ser presidente do Sporting Clube de Portugal, mas antes empenhado em contribuir para uma solução eficaz que traga de volta o grande Sporting e para evitar que o seu rumo fique entregue a experimentalismos, decidi apoiar José Maria Ricciardi. Dos actuais candidatos é aquele que reconheço que tem capacidade de gestão e liderança para colocar o Sporting no caminho do sucesso.

 

Dou assim um distinto sinal de união que é fundamental no momento que o nosso Clube atravessa. Agradeço a toda a minha equipa e aos meus apoiantes pela disponibilidade e confiança que em mim depositaram.

 

Pedro Madeira Rodrigues

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Debate de ânimos "espicaçados"

Rui Gomes, em 24.08.18

 

maxresdefault (1).jpg

 

O debate entre João Benedito e Pedro Madeira Rodrigues, esta quinta-feira na Sporting TV, precipitou discussões acesas entre os candidatos, ao ponto do moderador, Pedro Miguel Mendonça, ameaçar terminar a sessão.

 

Quando debatiam o modelo de gestão, Benedito entendeu que o seu adversário estava a colocar em causa a sua competência nessa área, e o diálogo subiu de tom. Eventualmente, os ânimos serenaram e os dois participantes reconheceram que estes momentos não se deviam repetir no futuro.

 

Antes ambos concordaram que a Comissão de Gestão não devia aceitar ver o dérbi na Luz. "Vamos aceitar o convite depois de ouvir o presidente do clube rival dizer que se queria aproveitar da nossa fraqueza", adiantou João Benedito, corroborado por Pedro Madeira Rodrigues.

Em relação às claques também houve uma convergência de opiniões. "Não podemos de ter presidentes como reféns das claques. Comigo o apoio terá forçosamente de ser aprovado em Assembleias Gerais", garantiu o empresário que ainda condenou as claques ilegais do Benfica, tal como João Benedito.

Ambos garantiram manter equipas competitivas nas modalidades, assim como a recompra das Vmocs, mas por precessos diferentes. "Tenho investidores com 120 milhões de euros", garantiu Madeira Rodrigues, uma solução que João Benedito não aceitou garantindo que tem "um modelo diferente", mas sem dar detalhes desse modelo. 

A um determinado ponto Pedro Madeira Rodrigues acusou João Benedito de não ter feito oposição a Bruno de Carvalho, uma acusão que espoletou a mais acesa discussão.

 

ADENDA: Os dias vão passado, os debates vão decorrendo e cada vez mais fico convencido que a votação no dia 8 de Setembro será fundamentada em votos de simpatia, o que, muito sinceramente, não diz muito sobre o futuro do Clube. Eu ainda não decidi em quem dar o meu apoio, apenas e tão só porque nenhum candidato me convence. Vejo um vazio de ideias e ninguém a assumir-se como um verdadeiro líder, o que o Sporting mais precisa num momento tão crucial da sua história.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

 

DhWtLo7XcAEMOvE.jpg

 

CONSELHO DIRECTIVO

 

Presidente: Pedro Madeira Rodrigues (Descentralização e Institucional)

Vice-Presidentes:

José Tomás (Modalidades)
Momade Imran Hanif (Finanças e relações)

Vogais:

Soraia Quarenta (Jurídico)
Miguel Dom Torres (Marca & Inovação )
Luís Figueiredo (Património e Responsabilidade Social)
José Nogueira Leite (Valores e Organização)
 

 MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Presidente: Pedro Feist

Vice-Presidente: António Pedro Carmona Rodrigues

 

CONSELHO FISCAL E DISCIPLINAR

 

Presidente: António Tânger Correia

Vice-Presidente: Jorge Gaspar

 

Encabeçada por Pedro Madeira Rodrigues (PMR), a Lista C é um projeto “melhorado” da única Lista que se opôs a Bruno de Carvalho nas ultimas Eleições. Na sua história de vida, PMR além de ter sido um opositor quase isolado a Bruno de Carvalho, possui ainda algumas passagens em empresas, sempre ligado à gestão das mesmas.

 

Apesar de não lhe serem conhecidas polémicas relevantes quer na vida profissional quer na vida pessoal, PMR não consegue angariar uma base de apoio que lhe sustente uma viagem até à Presidência do Sporting, muito provavelmente por não ser uma pessoa carismática. À ausência de carisma, PMR junta ainda alguns erros estratégicos que acabam por o ir “matando” aos poucos.

Relativamente ao programa eleitoral, nota-se que Pedro Madeira Rodrigues sofreu uma curva de aprendizagem, apresentando um programa muito bem formulado e com detalhes quanto baste, não caindo no crasso exagero de “dar palha”. As ideias estão lá, os grandes problemas estão bem identificados e as soluções adiantadas. A equipa escolhida também não me merece reparos ou apreciações negativas, sendo porventura uma das equipas mais equilibradas que se apresenta às eleições.

 

Terminasse eu a minha análise por aqui, e PMR seria o candidato “perfeito”, mas não o é. Já antes lhe apontei dois problemas: falta de carisma e erros.

 

À falta de carisma não há muito que se possa fazer a não ser tentar controlar a ânsia em ser Presidente que por vezes se evidencia nos seus discursos. A imagem altiva e discurso arrogante que possui também não ajuda. Se quer ter hipóteses de ser Presidente do SCP, Pedro Madeira Rodrigues terá de trabalhar estes aspectos.

 

Quanto aos erros, esses já são algo mais preocupantes, pois demonstram as fragilidades do candidato na sua estratégia, sendo que eu noto essencialmente os seguintes:


- Deveria ter anunciado a sua possível candidatura logo antes da destituição, tal como fez Varandas. Se o tivesse feito, teria capitalizado uma maior base de apoio, pois muitos colocaram-se no lado de Varandas apenas porque eram contra Bruno de Carvalho. Este foi um erro de estratégia;

 

- Não deveria ter anunciado um treinador. PMR sabia que era impossível o SCP estar sem treinador até à 3ª jornada, logo, estar a colar um treinador é estar “contra” o atual, ou seja, PMR colocou a sua campanha a depender dos maus resultados do actual treinador, ou seja, do SCP. Essa estratégia tão anos 90 já não se usa e no debate na CMTV deu para perceber perfeitamente que PMR está arrependido;

 

- Discursos erráticos. PMR quer mostrar tanto que acaba por errar várias vezes. No debate da CMTV insurgiu-se por forma a relevar os seus êxitos passados e competência na gestão de empresas e cinco minutos mais tarde dava-se a insistir com Ricciardi que empréstimos obrigacionistas para reforço de tesouraria não fariam aumentar o passivo. Podem ter sido os nervos, mas estes são erros que quem quer ser Presidente não pode cometer.

 

Pior, PMR afirmou inicialmente que teria pré-negociada uma solução que permitiria uma injeção de 80 a 100M€, no entanto após Ricciardi dizer que eram necessários no mínimo 120M€, PMR afirmou que desconhecia esse valor mas que estava negociada uma solução que permitia a injecção desde já de 120M€. Nesse momento eu senti que PMR estava a “mentir”, enterrando-se cada vez mais no buraco que Ricciardi lhe escavou.

 

Resumindo, PMR mostrou que soube fazer os trabalhos de casa na preparação da sua campanha, no entanto as suas estratégias ao longo da mesma têm colocado a descoberto diversas fragilidades que aliadas a uma personalidade que não cativa, dificultam em muito o trajecto que tanto anseia. Vamos a ver se PMR ainda vai a tempo de recuperar, no entanto parece-me cada vez mais difícil.

 

Curiosidade: Pedro Madeira Rodrigues tem vindo a utilizar na sua campanha o antigo emblema do Sporting Clube de Portugal. Não faço a mínima ideia do motivo para tal, mas parece-me um pouco desadequado. Se alguém souber, agradeço partilha de informação, apenas para saciar a minha curiosidade.

 
Um forte Abraço ao Pedro Madeira Rodrigues

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:45

 

É com muita alma leonina e sentido da responsabilidade que vos apresento este programa para os próximos 4 anos do Grande Sporting Clube de Portugal. São 9 traves-mestras e 64 medidas que resumem aquilo que de principal queremos trazer para o nosso clube. Foram muitos os sportinguistas de todo o país que ajudaram a conceber este programa que acreditamos corresponde aos desejos de toda a família leonina. Muito obrigado a todos!

 

Vesti a nossa camisola pela primeira vez como jogador aos 11 anos, no ano em que me fiz sócio.

 

Aprendi nessa altura os valores do Sporting: uma enorme sede de vitórias; esforço, dedicação e devoção sem limites na luta por essas vitórias, aliadas a um forte desportivismo, respeito, integridade, humildade, lealdade, disciplina, alegria, amizade, coragem, solidariedade e espirito de equipa e de sacrifício.

 

Cresci no clube e foi aqui que aprendi a transpirá-lo. Tenho formação e mais de 25 anos de experiência em gestão de empresas e em liderança de equipas.

 

Tenho a maturidade, serenidade e segurança para atacar os problemas que temos e estou, mais do que nunca, preparado para ajudar a mobilizar o grande Sporting a viver os seus valores; a assumir uma visão global e ambiciosa e a conseguir grandes vitórias!

 

Mais do que qualquer outro candidato a Presidente e até pela minha experiência recente, serei a pessoa indicada para conciliar o Sporting e os sportinguistas, respeitando a pluralidade das suas sensibilidades. Foi por isto que lutei tanto e sofri bem na pele este esforço que fiz, tantas vezes tão incompreendido. Valeu a pena!

Consegui trazer e recuperar para o clube uma equipa coesa e inter-geracional de sportinguistas competentes e com provas dadas de prática dos valores identitários leoninos preparados para enfrentar os grandes desafios que nos esperam.

 

Os 3 candidatos a Presidentes dos Órgãos Sociais são todos ex-atletas do Sporting com carreiras profissionais de sucesso. Queremos, com a ajuda das nossas equipas, voltar a servir o nosso clube, a maior potência desportiva nacional, dando o melhor de nós (como iremos sempre exigir a todos os que trabalham para o Sporting) para passar um Sporting bem melhor a quem nos suceder.

 

Teremos como principal referência na nossa actuação tantos modelos de sportinguismo que nos antecederam, em particular o Professor Mário Moniz Pereira que iremos propor se torne o nosso sócio perpétuo número 2.

 

Com esforço, dedicação e devoção iremos chegar à glória de ver o Sporting Clube de Portugal cada vez mais um Grande clube, tão Grande como os maiores da Europa.

 

Viva o Grande Sporting!

 

Pedro Madeira Rodrigues

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

 

image.jfif

 

Pedro Madeira Rodrigues apresentou os nomes que vão integrar os órgãos sociais, em caso de vitória, com Pedro Feist a liderar a Mesa da Assembleia Geral, e que terá ao seu lado, como vice, António Pedro Carmona Rodrigues, antigo presidente da Câmara de Lisboa, e a liderar o Conselho Fiscal e Disciplinar, António Tânger Correia, que terá como vice Jorge Gaspar.

 

No que ao Conselho Directivo diz respeito, Imran Mohamed será o vice-presidente para as Finanças e Relações Internacionais, faltando apresentar, nos próximos dias, o nome que ocupará o cargo de vice-presidente para as modalidades. Soraia Quarenta, Miguel Oom Torres, Luís Figueiredo e Carla Brito e Costa serão vogais.

 

Eis um breve resumo do seu discurso:

 

"O critério para definir os escolhidos foi os dos valores, visão e vitórias. São pessoas competentes e íntegras. Uma lista completamente independente. É fundamental que órgãos sociais alertem e não sejam "Yes men". Estamos a negociar parcerias porque Sporting precisa de 100 milhões de euros para resolver empréstimos passados e para ter folga na tesouraria e para recomprar as Vmocs. A SAD será 90% nossa. A maioria está sempre connosco.

 

Há um ano estive muito sozinho contra Bruno de Carvalho. Fui o único com coragem para aparecer naquela altura e os sportinguistas não vão esquecer. Fui o único que até agora apresentou uma solução financeira. Fui mais longe porque seria irresponsável avançar sem essa solução encaminhada. O Sporting precisa de um presidente com a maturidade certa e eu tenho essa maturidade certa. Falta de experiência em gestão não pode ser. Não sou demasiado velho ou demasiado jovem. Estou na idade ideal. É preciso ter capacidade para tomar decisões e e eu tomei muitas.

 

Sousa Cintra está a fazer um bom trabalho. Trouxe, acima de tudo, ambição, valores do Sporting, optimismo e aquela maneira de ser. Estamos muito contentes com Bas Dost e Bruno Fernandes e está a fazer muito bem a transição e vamos receber um clube melhor do que aquele que ele encontrou."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:04

 

800.jpg

 

 Pedro Madeira Rodrigues apresentou o organograma do departamento de futebol, caso seja eleito presidente no dia 8 de Setembro. No encontro com a comunicação social, o candidato à liderança 'leonina' deu a conhecer os nomes que vão fazer parte da 'sua' estrutura para o futebol:

 

- Mariano Barreto (coordenador do futebol)

 

- José Lima (director para a formação) 

 

- Luís Gonçalves (secretário técnico)

 

- Delfim (team manager)

 

- Ricardo Pina Cabral (assessoria jurídica).

 

Já a pasta das relações internacionais será entregue ao antigo guarda-redes dos 'leões' Ricardo Pereira, Krassimir Balakov e Marco Aurélio, que representaram o Sporting na década de 90.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:02

 

 

Pela mão do candidato Pedro Madeira Rodrigues eis que surge o campeão Claúdio Ranieri. Um nome que a maior parte julgava impossível de alguma vez treinar em Portugal. O italiano, tal o gabarito, dispensa apresentação mas, ainda assim, aqui está um pequeno resumo. Tão ou mais importante que os inúmeros títulos, infra, é a impressão que deixou nos corações dos exigentes adeptos e nos jogadores do Leicester, clube que levou a campeão. E o vídeo não podia ser mais categórico quanto a isso.

 

1 Supertaça Europeia
1 Taça UEFA Intertoto
1 Coppa Itália
1 Supertaça Itália
1 Liga Inglesa
1 Copa del Rey, Espanha
1 Premier League: Melhor Treinador
1 Inglaterra: LMA Manager of the Year
 
Duas mãos cheias de títulos e distinções, entre muitos outros de igual gabarito.
Um vencedor. Um treinador com ambição.
 
Há algum candidato que seja capaz de trazer melhor treinador
para tornar o Sporting campeão?
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15

 

Sporting Autêntico - PMR.JPG

 

Considerações de Pedro Madeira Rodrigues - antigo candidato à presidência do Sporting - em entrevista à CMTV:

 

Jogadores responsabilizados

 

Sinto uma sensação de enorme frustração, revolta e raiva por tudo o que está a acontecer. Podíamos ter evitado isto tudo. Responsabilizo os jogadores, foram vítimas do que se passou em Alcochete mas podiam ter tomado uma decisão a pensar que o Sporting é uma instituição com quase 112 anos, tem mais de 3 milhões de adeptos e não se resume ao presidente Bruno de Carvalho. Estão a prejudicar o clube, jogadores que como eu cresceram no Sporting e estão a prejudicar-nos.

Obviamente a grande responsabilidade aqui é de Bruno de Carvalho. Ontem picou e incentivou para ver se apareciam mais rescisões. Espero que rapidamente saia do cargo, mostra manifestamente que não o merece.

Mensagem aos jogadores que ainda não rescindiram

Reflictam bem, lembrem-se que o Sporting é muito mais do que Bruno de Carvalho. Que temos uma época fundamental à porta e o prejuízo incalculável que isto pode trazer para o clube é algo que os adeptos não merecem de forma nenhuma.
 
E que muito em breve vamos ter um futuro sem Bruno de Carvalho. Não me venham com a conversa de que foi recentemente que ele mudou. Há um ano e meio alertei para isso, podíamos ter mudado a situação. Nós, sportinguistas, não merecemos de todo o que estão a fazer ao nosso clube.
Época perdida? 

A próxima época está comprometida. Sou um optimista por natureza, vai ser um ano zero. O recomeçar depois de uma situação muito complicada, mas com o apoio de milhões de sportinguistas, com um bom treinador - que não é ir buscar - e com uma nova equipa dirigente, podemos reerguer o nosso clube.

Assembleia Geral a 23 de Junho vai acontecer?

Tenho falado com muitos juristas e acho que é 50/50. Vai depender muito dos juízes, se algum terá a coragem de dizer o que todos os sportinguistas esperam, que é uma necessidade de clarificação e a garantia de que haja esta AG. Esta direcção por eles não sai, estão agarrados ao poder. Há ali qualquer coisa que me escapa. Que pensem por uma vez no Sporting e não nos seus próprios interesses.

Jogadores podem voltar atrás se o presidente sair

Não gosto muito destas chantagens e envolvimentos dos jogadores em assuntos internos do clube. Mas mais do que a demissão de Bruno de Carvalho, que eles desistam por outras razões. Gelson e William, nós criámos estes jogadores; Bruno Fernandes, valorizámo-lo. Se é pela demissão, bem podem tirar o cavalinho da chuva porque ele não vai ceder de maneira nenhuma.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54

 

wm.jpg

 

Considerações de Pedro Madeira Rodrigues, em entrevista à Rádio Renascença:

 

"Uma pessoa olha para as redes sociais e percebe que muita daquela gente é paga para escrever o que escreve, mas não é fácil. Este tipo de populismo atrai sempre algumas pessoas. Não vai ser fácil ganhar umas eleições contra Bruno de Carvalho.

Lanço um desafio ao tal "presidente sem medo" que se demita. Depois recandidatava-se e, se calhar, até ganhava as eleições e acabava com esta vergonha. Lamento que se esteja a por o nome do Sporting na lama. Peço que tenham um pouco de sentido de decência e que parem de nos envergonhar.

Não sabemos, ainda, se vamos ter eleições. Se eu avanço, ou não, não é importante para os sportinguistas neste momento, porque esta é a altura do 'nós' e não do 'eu'. O que eu sei é que o Sporting CP precisa de uma nova liderança, protagonizada por uma nova equipa, que tenha responsabilidade emocional, mas também garra, ambição e que todos juntos possamos conduzir o Sporting à glória que lhe é devida".
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

 

images.jpg

 

Foi precisamente há um ano que se realizou o último acto eleitoral no Sporting, com a vitória de Bruno de Carvalho, com 86,13% dos votos, sobre Pedro Madeira Rodrigues, com apenas 9,49%.

 

Para marcar a ocasião, o candidato derrotado enviou este domingo a seguinte missiva para a comunicação social:


"As eleições mais concorridas de sempre do Sporting decorreram há precisamente um ano. É com um orgulho cada vez maior que olho para trás e vejo como a minha equipa e eu fomos os únicos com a coragem de mostrar que havia alternativa a este caminho que está a descaracterizar o Sporting e sem sequer o tornar mais ganhador. Ao mesmo tempo fica um sabor cada vez mais amargo de não termos tido tempo e capacidade para nos darmos a conhecer e conseguido dar mais luta ao rolo compressor do populismo e da, na altura, quase endeusada dupla Carvalho/Jesus. Combater muita mentira e demagogia era sempre difícil e a máquina propagandista estava muito bem montada. Apesar de tudo, nomeadamente no debate, ficaram claras as diferenças de projectos e de personalidades.
 

Tivemos entre as eleições e hoje mais um ano de várias vergonhas protagonizadas por Bruno de Carvalho a começar logo no dia das eleições com aquela sessão de fotografias tipo Mickey na Disneylândia, o não atender o meu telefonema nem responder à minha mensagem de parabéns (na verdade, não se pode esperar de quem está habituado a ser um perdedor nato que saiba o comportamento a ter quando ganha) e um discurso onde veio ao de cima a sua já conhecida faceta brejeira (e estou a ser cuidadoso para não me levantarem um processo disciplinar agora que foi instalada uma espécie de ditadura).

Desportivamente, seguiu-se mais um ano marcado por uma revolução no plantel (já sabemos quem beneficia com mais comissões) e mais investimentos milionários numa equipa montada apenas para o presente que praticamente descartou a formação .... que até foi quem permitiu que houvesse dinheiro para este desvario. Carvalho queixa-se muito do Sporting que herdou mas o que lhe tem valido para fazer esta cada vez mais evidente ruinosa política desportiva são os miúdos que já cá estavam como Bruma, Illori, Arias, Salomão, Cedric, João Mario, Dier, Adrien, Esgaio, Rúben Semedo, Tobias Figueiredo, Wilson Eduardo, etc. Slimani é a exceção que confirma a regra. E não me venham com a conversa dos grandes negócios que fizemos porque o futebol mudou muito nos últimos anos e a inflação disparou ao nível dos passes de jogadores. William Carvalho, Gelson Martins (desculpem mas não lhe consigo perdoar tão facilmente o que ele fez mas se calhar é também por se ter deixado facilmente instrumentalizar nas últimas eleições) e Rui Patrício preparam-se para ser os próximos da formação pré-Carvalho a sair sem serem campeões. 

O facto é que esta época, pela primeira vez em muitos anos, acabámos um jogo contra o Benfica com menos elementos da formação do que eles e exactamente o mesmo aconteceu no início deste jogo com o FC Porto e os resultados ficaram aquém do prometido. Invariavelmente, lá aparecemos com as desculpas de sempre (na verdade, não tenho qualquer dúvida que aquele lance sobre o Doumbia seria sempre penálti na nossa área) a tentar disfarçar culpas próprias. 

É bom que não fique sem registo mais este compromisso falhado por Carvalho, que nos prometeu o campeonato na última gala do Sporting. Ao menos que consigamos fazer no mínimo o que Marco Silva fez recentemente na Taça e possamos ir longe na Liga Europa. É o que todos esperamos. Ser os sucessores do Moreirense na ‘Taça Lucílio Baptista’ é muito muito pouco.Ao nível das modalidades aí estamos aparentemente em condições de ter resultados mais condizentes com os investimentos feitos mas o exemplo do voleibol mostra bem que o que basta aqui é apenas o dinheiro e não há grande segredo ou necessidade de uma política desportiva bem planeada e executada.  

Este ano foi ainda marcado por vários episódios menos edificantes, protagonizados pelo mesmo ‘artista de circo’, desde o anúncio do filho no intervalo do jogo, a promoção de uma familiar, os negócios obscuros por explicar, a subserviência em relação ao FC Porto, a publicação da lista dos ‘Sportingados’, etc, etc, e que teve o seu momento mais alto na realização de uma dupla Assembleia Geral que apenas conseguiu ajudar a desestabilizar a equipa, dividir os sportinguistas e arranjar ainda mais inimigos externos. Tudo só para Bruno de Carvalho massajar o seu ego, tentar perpetuar-se no poder e fugir às prometidas eleições caso não fossemos campeões.

E agora? Em minha opinião os mesmos que conseguiram segurar Jesus no ano passado e evitar na altura a contratação de Pedro Martins já não o conseguirão fazer este ano, senão rapidamente seria o próprio Carvalho a cair e isso não poderia acontecer. Assim, na incapacidade de algum treinador com prestígio aceitar trabalhar com Bruno de Carvalho lá teremos uma promessa a ter que lidar com o desestabilizador-mor que, como dissemos há um ano, trouxe coisas positivas ao nosso clube mas é cada vez mais um ativo tóxico para o nosso clube e para o desporto em geral.

Queria acabar por voltar a agradecer publicamente a todos os que fizeram comigo aquela caminhada no ano passado e ainda a todos os que votaram na nossa lista. Não é grande consolo termos tido razão antes do tempo mas é reconfortante poder viver estes tempos difíceis de cabeça erguida e, na altura mais difícil, ter lutado pelos valores históricos do Sporting que, apesar de tudo, ainda acabarão por prevalecer.

Viva o Sporting! 

Pedro Madeira Rodrigues"
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:20

"Valeu a pena a birra e a chantagem"

Rui Gomes, em 18.02.18

 

1178470_png.jpg

 

Não obstante a sua oposição ao actual presidente do Sporting no último acto eleitoral, as palavras de Pedro Madeira Rodrigues são sensatas e fazem perfeito sentido, para quem as quiser compreender:

 

"Valeu a pena a birra e a chantagem: parabéns Bruno de Carvalho! Depois de um tremendo esforço de propaganda, nomeadamente com a mobilização massiva de muitos assalariados do clube, o que ficou disto tudo foi uma muito menor margem de tolerância para quem, como se viu nos últimos dias, insiste em ser o maior factor de instabilidade do Sporting. Não se poderia ter evitado tudo isto?

Vamos agora ver se a vergonhosa 'caça às bruxas' será reforçada, sendo que já existem mais meios formais para o fazer. Felizmente temos um Presidente da AG isento que nos deu as maiores garantias quanto ao funcionamento regular da AG que, pelo que me foi chegando e tal como a última, voltou a envergonhar o nosso clube, sobrando de positivo apenas a satisfação de uma grande adesão dos sócios.

Ao menos hoje não teremos mais lamentáveis posts 'choramingas', mas infelizmente sobraram fanfarronices e atitudes divisionistas. Foram abertas várias feridas entre a família sportinguista e criados ainda mais inimigos externos. O que é que ganhamos com isto? A grande vantagem é que agora já não haverá desculpas para eventuais resultados negativos.

Hoje houve um Sporting que morreu e nasceu outro bem diferente como até Bruno de Carvalho já reconheceu. Ao menos que nesta nossa "venda da alma ao diabo" o diabo cumpra com a parte dele e não deixe que Bruno de Carvalho se torne o presidente do Sporting recordista de mais tempo sem ser campeão".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:37

 

20867728_8aM5E.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues, candidato derrotado nas últimas eleições do Sporting, presente na Assembleia Geral de hoje, foi objecto de uma tentativa de agressão por adeptos de Bruno de Carvalho. A situação levou à intervenção da Polícia no local.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09

 

image.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues revelou que compromete-se a pagar, e apresentar a respectiva garantia bancária, a auditoria que pediu à contratação de dez jogadores pelo Sporting, mas não sem exigências: pretende ver as contas bancárias de quem fez as transferências, nomeadamente dos administradores da SAD que assinaram os contratos, e do próprio Bruno de Carvalho.

 

O ex-candidato nas eleições de Março, divulgou a resposta de Rui Moreira de Carvalho, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting, ao seu pedido de auditoria. Nessa resposta, via carta datada de 4 de Dezembro, o Sporting reietera aquilo que já tinha feito saber relativamente a qualquer pedido de auditoria: que seja uma das quatro principais empresas de auditoria a fazê-la, uma garantia bancária a fim de suportar o custo do processo, assim como o pagamento de qualquer trabalho extra dos funcionários do Clube que venham a colaborar com a empresa que assumir a auditoria.

 

A resposta de Pedro Madeira Rodrigues, datada desta terça-feira, refere o seguinte:

 

"O âmbito e o protocolo do processo de auditoria solicitada são diferentes do que tem sido rotina no Sporting até agora, tratando-se de uma auditoria forense sobre aquisições e alienações específicas de direitos económicos e desportivos de profissionais de futebol, que vai muito para além das habituais análises económico-financeiras. Sendo assim, não posso estar de acordo com a necessidade de se manter o âmbito e protocolo do processo habitual de auditoria que, pela minha interpretação, é o que me pede na carta enviada.

 

Aceitando a vossa exigência em contratar uma das 'big 4' (apesar de, curiosamente, o próprio clube não ter seguido o mesmo critério aquando da auditoria de gestão às anteriores Direcções), e tendo já pré-escolhido uma dessas empresas, acederei à vossa exigência de apresentar uma garantia bancária apenas se se chegar à conclusão que a Sporting SAD será a cliente última desta auditoria.

 

No que diz respeito à exigência que me faz de ressarcir os custos internos do tempo dos colaboradores da Sporting SAD que estarão alocados a este trabalho, lembro que o clube e a SAD serão os principais beneficiados com o esclarecimento cabal destas questões, pelo que me recuso a pagar aqui qualquer custo acrescido que, para além disso, escapa completamente ao meu controlo.

 

A única exigência que faço a pedido da empresa de auditoria é a garantia de acesso às contas bancárias (incluindo eventuais "off-shores") dos participantes nos circuitos financeiros envolvidos nas referidas transferências, pelo que solicito que seja dada esta autorização pelos respectivos antes de se avançar com a referida auditoria".

 

NOTA: Creio que é óbvio que este post não consta de um artigo de opinião da minha parte. Limitei-me a transcrever uma reportagem noticiosa. O primeiro parágrafo do texto poderá ser ambíguo ou confuso, em relação ao anúncio de Pedro Madeira Rodrigues. Não consultei os diversos órgãos de comunicação social para o efeito de comparar reportagens.

 

Resposta de Bruno de Carvalho ao pedido de auditoria:

 

"DA SAGA EU QUERO AUDITORIA... MAS AFINAL NÃO QUERO... AFINAL QUERO E PAGO MAS AGORA QUE DISSERAM QUE SIM IMPONHO CONDIÇÕES ACIMA DA LEI... E POR FIM AFINAL QUERO É PARTILHAR A CORRESPONDÊNCIA ENTRE MIM E A SAD COM O BENFICA OU COM A COMUNICAÇÃO SOCIAL!

 

É QUE NÃO SE APROVEITA UM....

 

Aqui vai a minha resposta oficial:

 

"Os loucos às vezes curam-se, os imbecis nunca."

Oscar Wilde

 

"Prefiro os canalhas aos imbecis. Os canalhas, pelo menos, descansam de vez em quando."

Alexandre Dumas

 

"Aproximo-me suavemente do momento em que os filósofos e os imbecis têm o mesmo destino."

Voltaire

 

"Quando um técnico vai tratar com imbecis, deve levar um imbecil como técnico."

Millôr Fernandes".

 

Não se pode dizer que esta resposta do mais baixo nível seja surpresa alguma, tendo em consideração de quem vem!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

 

img_770x433$2017_02_26_22_49_47_1230214.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues oficializou o pedido de auditoria à "Aquisição e Alienação de Direitos Económicos e Desportivos de Profissionais de Futebol", numa carta registada enviada a António Rui Moreira de Carvalho, presidente do Conselho Fiscal da Sporting SAD, e Nuno Silvério Marques, presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting:

 

"Tendo em conta as recentes acusações públicas graves, nomeadamente a do crime de peculato, feitas contra o actual presidente do Clube, Bruno de Carvalho, a respeito do processo de aquisição dos direitos económicos e desportivos do jogador Junya Tanaka, a que se seguiu uma defesa do próprio presidente, cuja aparente contradição em relação aos factos daquele processo adensou a suspeita criada, venho por este meio solicitar a realização de uma auditoria urgente à transferência de alguns jogadores da equipa principal de futebol de forma a defender o nome do actual presidente e do próprio Sporting Clube de Portugal e esclarecer quaisquer dúvidas que existam".

 

O candidato derrotado nas últimas eleições do Sporting, passou das palavras à acção e solicitou a realização de uma auditoria às transferências, de forma a esclarecer para onde foi o dinheiro pago em comissões de compra e venda de jogadores, e afastar as suspeitas do envolvimento de Bruno de Carvalho, que foi acusado de amealhar comissões referentes aos negócios de venda de jogadores.

 

No pedido, Madeira Rodrigues focou-se em dez jogadores, pelos quais a Sporting SAD terá pago cerca de sete milhões de euros só em comissões.

 

- Compra de Alan Ruiz (comissão de 1 milhão de euros)

- Venda de Bruma (comissão de 800 mil euros)

- Compra de Bruno César (comissão de 1,3 milhões de euros)

- Venda de Cédric Soares (comissão de 600 mil euros)

- Venda de Fredy Montero (comissão de 350 mil euros)

- Compra de Junya Tanaka (comissão de 500 mil euros)

- Venda de Marvin Zeegelaar (comissão de 300 mil euros)

- Venda de Naldo (comissão de 360 mil euros)

- Venda de Paulo Oliveira (comissão de 230 mil euros)

- Venda de Rúben Semedo (comissão de 1,4 milhões de euros)

 

Segundo o que o jornal Record está a reportar a esta hora, eis a resposta de Bruno de Carvalho/Sporting ao pedido de Pedro Madeira Rodrigues:

 

"Em resposta ao pedido de auditoria de gestão ao mandato de Bruno de Carvalho feito esta segunda-feira por Pedro Madeira Rodrigues ao Conselho Fiscal, fonte oficial da SAD do Sporting remeteu para aquilo que Bruno de Carvalho partilhou no sábado no Facebook, que apelidou de "manual para burros", nomeadamente os pontos três e quatro dessa mesma publicação.

 

Relativamente à investigação que Pedro Madeira Rodrigues exige às transferências de 10 jogadores e o destino de 7 milhões de euros pagos em comissões, Bruno de Carvalho havia recordado que "está uma queixa feita pelo PPC no Ministério Público" e é isso mesmo que a mesma fonte refere em resposta a essa alegação".

 

Confirmando-se, isto é que é uma mão cheia de nada !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

De que tem medo Bruno de Carvalho ?

Rui Gomes, em 17.11.17

 

ng8174848.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigues respondeu à publicação de Facebook de Bruno de Carvalho - na qual o presidente do Sporting o apelidou de "sonso" e "idiota", entre outras ofensas - questionando os seus motivos para recusar realizar uma auditoria independente à gestão da actual Direcção, não deixando de referir as dúvidas que surgiram em dias recentes sobre a seriedade da transferência de Tanaka.

 

Eis a missiva que foi enviada para as Redacções:

 

"De que tem medo Bruno de Carvalho?

 

Acabei de ler a missiva vergonhosa (mais uma) de Bruno de Carvalho escrita no seu Facebook, na qual este tem laivos de tentativa de resposta ao meu pedido de auditoria a casos concretos de transferências de jogadores (não confundir com a que estava no seu programa em 2013 que, por sinal, ainda está por fazer).

 

Depois de um interregno saudável, parece que para ter acesso a música… Bruno de Carvalho voltou às suas já bem famosas inverdades e "inconseguimentos" digitais, originando uma vergonha alheia a que nós, sócios e adeptos do Sporting, infelizmente já vamos estando habituados.

 

Mas vamos ao que importa verdadeiramente, vamos ao que de verdade interessa. De que tem medo Bruno de Carvalho? Qual a razão do medo de uma auditoria que mostre de forma clara, transparente e independente que ele não se aproveitou do Sporting para fazer dinheiro (para além do vencimento mais de dez vezes superior ao que auferia antes de chegar ao Sporting em contra-ponto comigo que abdiquei de valores semelhantes para me candidatar à Presidência do clube)?

 

Este é o momento para Bruno de Carvalho mostrar a pessoa séria que afirma ser. As dúvidas pairam sobre ele, sobre a sua seriedade e a sua honra depois da acusação da semana passada e da sua resposta inicial que ainda nos trouxe mais dúvidas sobre o caso Tanaka.

 

Referi publicamente dúvidas muito concretas, com os nomes dos jogadores envolvidos a serem ditos de forma clara (aquisições de Cissé, Tanaka, Bruno César e Alan Ruiz e a venda de Montero) e os negócios em causa a serem apontados sem medos. Não quererá Bruno de Carvalho ver-se livre de todas as suspeitas? Fica a dúvida, com Bruno de Carvalho fica sempre a dúvida, será que temos Homem ou será que temos uma qualquer outra coisa que se esconde atrás das cortinas de fumo das ofensas pessoais?

 

Bruno de Carvalho, ao invés me dirigir insultos, seria mais civilizado (estarei a exigir de mais?) e até inteligente se me agradecesse a oportunidade de esclarecer tudo e de mostrar aos Sportinguistas que quem não deve não teme. Bastava para isso abrir as portas da nossa casa, do nosso Clube a uma auditoria independente e especializada em detecção de fraudes e apenas nestes casos concretos.

 

Será que os Sportinguistas não têm o direito de saber o tipo de negócios que os nossos dirigentes fazem em nome do nosso clube? Será que Bruno de Carvalho não percebe que, e apesar de eu ter lutado para que tal não acontecesse, é ainda Presidente do Sporting Clube de Portugal e que uma suspeita sobre ele é uma suspeita sobre o nosso Clube?

 

Porque a minha palavra é só uma eu estarei onde sempre disse que ia estar, a deixar o presidente do Sporting a fazer o seu trabalho, mas também a acompanhar sempre de perto a vida do meu Clube, como nas minhas poucas intervenções públicas e na última Assembleia Geral. Que não haja ilusões, o deixar Bruno de Carvalho trabalhar não significa jamais que me demito de ser uma voz clara e forte em defesa do Sporting Clube de Portugal e não é com ameaças que me consegue calar.

 

Espero sinceramente que se faça a auditoria que peço para que possa ficar claro para todos que a primeira falha de Bruno de Carvalho não é a de carácter embora eu, como tantos outros Sportinguistas, tenhamos as nossas sérias dúvidas.

 

P.S.: Mais uma vez Bruno de Carvalho no citado post, pretende confundir-se com o Sporting e volta a tratar com desprezo os quais 2 mil sócios que votaram na minha lista, dividindo os sportinguistas entre os de 1ª e os de 2ª. Trata-se de um insulto a todos os níveis lamentável e indigno e revelador da falta de capacidade de liderança de Bruno de Carvalho e até de respeito pela história do nosso clube."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:43

 

 

Se a memória não me falha, foi Rui Santos que afirmou que Nuno Saraiva considera-se um "grande pigmeu grande". Compreendeu-se a intenção do jornalista, mas acho que o termo é exagerado. Quanto muito, o director de comunicação do Sporting é um grande pigmeu pequeno, e não me refiro à sua estatura física, mas sim ao nível das suas frequentes e depreciativas missivas.

 

Neste caso concreto, o personagem reagiu, no Facebook, à entrevista concedida por Pedro Madeira Rodrigues a O JOGO, na edição deste sábado, na qual o candidato derrotado nas eleições de Março falou, entre outros assuntos, de uma suposta aliança entre o Sporting e o FC Porto.

 

Nuno Saraiva optou por não comentar os vários assuntos debatidos na entrevista e preferiu lembrar as eleições. "Teve cerca de 8%. Se deitarmos o número 8 vemos o sinal de infinito, o mesmo que Einstein atribuía à estupidez humana..."

 

Por outras palavras, chama estúpido a Pedro Madeira Rodrigues. Um texto de Saraiva que apenas serve para reflectir a voz do dono, o desempenho que predomina a sua existência no Sporting.

 

Não sou e nunca fui advogado de defesa do ex-candidato à presidência do Sporting e nem sequer li a referida entrevista, mas não consegui ficar indiferente perante a boçalidade de Nuno Saraiva, apenas porque alguém, porventura, ousou criticar o seu dono.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:12

 

img_041416067fee.jpg

 

O ex-candidato à presidência do Sporting, Pedro Madeira Rodrigues, considera que o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) desperdiçou uma oportunidade de fazer justiça, ao decidir pelo arquivamento do auto de flagrante delito relativo ao defesa do Benfica, Eliseu:

 

«Talvez que esteja subjacente à decisão do conselho de disciplina uma intenção de travar o clima de queixas dos clubes, que começa a pairar sobre o futebol português. Poderá ser essa a razão, mas fica um peso maior sobre os árbitros, nomeadamente o vídeo-árbitro. Interessa é que eles não falhem nestes casos tão claros. Quando existe dúvida, aceitamos que se falhe e que haja discussão e que se interprete de uma maneira ou de outra, mas nestes casos tão gritantes, não há qualquer dúvida, como é que o vídeo-árbitro pode enganar-se?

 

O Sporting já fez o que tinha a fazer, neste caso em concreto, não é de insistir. Mas o que me parece é que foi criada uma expectativa, entre os adeptos de futebol em geral, que este ano seria um ano de maior verdade desportiva. Se calhar até levado a um excesso, a uma expectativa exagerada em relação ao vídeo-árbitro. O que se viu, no caso do Eliseu, é que o vídeo-árbitro falha.

 

Foi criada uma expectativa de justiça que rapidamente está a ser frustrada. Isto é extremamente desolador para os adeptos do futebol em geral. O que se exige é que haja justiça. Havendo o vídeo-árbitro, o adepto de futebol não percebe como é que o Eliseu conseguiu escapar impune a uma claríssima agressão.

 

A decisão do CD acrescenta responsabilidade aos vídeo-árbitros. Devolvem aos árbitros e aos vídeo-árbitros a responsabilidade de actuarem bem, que é o que nós esperamos daqui para a frente».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:41

 

Pedro Madeira Rodrigues permanece fiel à posição tomada anteriormente: a aliança com o FC Porto não beneficia o Sporting e, esta quinta-feira, reiterou a ideia expressa há algumas semanas, em entrevista à Sport TV.

 

image.jpg

 

«Normalmente, as alianças correm mal para o Sporting. Não me parece que esta aliança com o FC Porto esteja a surtir o efeito desejado».

 

E ainda comentou a denúncia do alegado "esquema de corrupção a favor do Benfica", mediante o que veio a público através do director de comunicação do FC Porto:

 

«Era importante analisar bem a questão dos e-mails do Benfica. Obrigado ao FC Porto por ter feito este aviso à navegação. Espero que as autoridades competentes investiguem esta situação».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:38

 

image.jpg

 

Pedro Madeira Rodrigiues, ex-candidato à presidência do Sporting, quebra o silêncio em entrevista ao Diário de Notícias, através da qual adianta algumas críticas a Bruno e Carvalho e a Jorge Jesus, e faz um balanço da época do Sporting:

 

Que balanço faz da época do Sporting?

 

A época foi uma grande desilusão, ao contrário que que pensa Jorge Jesus, que na conferência de imprensa disse não estar desiludido porque o Sporting há 15 anos que não é campeão e por isso foi só mais um. É óbvio que foi uma desilusão, nunca foi feito um investimento tão grande, além disso havia enorme expectativa depois do 2.º lugar da época passada. E se o ano passado tivemos o factor positivo que foi a valorização de alguns jogadores, este ano, tirando Bas Dost e Gelson Martins não cresceram. Além disso, houve uma série de contratações que não pegaram e jogadores que até baixaram de produção, como o Marvin, o Schelotto e o Bryan Ruiz.

 

O projeto de Jorge Jesus está esgotado?

 

Não digo que seja um projecto esgotado, mas continua a ser uma aposta de risco para quem quer ser campeão. O projecto do presidente esgota-se em Jorge Jesus. Por isso é que Jorge Jesus também não pode ir embora, se não Bruno de Carvalho fica sem projecto. A grande arma das eleições foi o treinador ter-lhe dado apoio e eu ter dito que com isso já não podia contar com ele...

 

Acredita que o treinador vai fica no Sporting?

 

Não sei, mas é óbvio que é uma paz podre entre presidente e treinador. Aquelas declarações duríssimas de Bruno de Carvalho depois do jogo com o Belenenses, as frases de Jorge Jesus sobre terceiras escolhas. É óbvio que é uma paz podre, é óbvio que nem um nem outro estão contentes. Eu gostava de dizer que não tem nada a ver com a indemnização, que como eu disse na campanha seria possível ele sair sem ter de lhe pagar... Mas, mais do que isso acho que é preciso por ordem na casa e acabar com o Bruno de Carvalho desestabilizador da época.

 

Pode ler o resto da entrevista aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

 

img_770x433$2017_03_05_02_30_32_1232941.jpg

 

O candidato Pedro Madeira Rodrigues reconheceu a derrota eleitoral mesmo antes dos resultados oficiais serem divulgados. Eis um excerto do que ele teve para dizer:

 
«Muito obrigado e parabéns a todos os que participaram nestas eleições. Parabéns sobretudo a todos os que foram eleitos. Destaco Bruno de Carvalho, com quem já tentei falar por telefone e deixei mensagem. Desejo-lhe sucesso desportivo e que consiga ser campeão, como nos garantiu. Mostrou que somos pessoas diferentes na forma e no conteúdo, com posturas na vida completamente opostas.

Apresentámos um projecto completamente diferente. Trabalhar em conjunto? Não consigo perceber como… Somos muito diferentes. Estou disponível para ajudar o Sporting e não consigo ver isto como oposição».

 

 Em sinopse:

 

"Agradeço a Boloni e a Juande Ramos que estiveram a sofrer em casa. Alguns criticaram que, como eu, tiveram a audácia de avançar. Vão dormir hoje pior que eu. Saio com consciência tranquila. Cumpri o meu dever como sportinguista."

 

"Continuarei a ser um sócio normal, atento às promessas feitas. Domingo lá estarei para apoiar a equipa."

 

"Estas eleições mostraram ainda que é importante não confundir o Sporting com quem o lidera. Os presidentes passam, o Clube fique. Reunidos não à volta de uma pessoa, mas do nosso Clube."

 

"Despedir Jorge Jesus foi uma promessa marcante. Mas hoje faria o mesmo. É um bom treinador. Foi uma decisão com peso eleitoral."

 

Louvamos a coragem de Pedro Madeira Rodrigues em candidatar-se. Acho que a sua participação e contribuição para o sucesso do processo democrático, tanto como cidadão como sportinguista, deve ser reconhecido. Foi derrotado, e hoje não é dia mais ajustado para comentar o enquadramento da sua candidatura. Por razões já aqui referidas ao longo das últimas semanas, não era, à raiz, um empreendimento fácil, tendo em consideração o seu oponente e a onda de fanatismo que o apoia neste momento. Todos os fanáticos têm o seu dia, para bem e para mal !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo