Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O miúdo com pezinhos de lã

Rui Gomes, em 24.12.21

269809774_462476438577714_2733508362945006327_n.jp

Já não há muitas dúvidas em relação a Daniel Bragança e se as havia o jogo frente ao Casa Pia dissipou-as. Daniel Bragança foi o autêntico maestro da orquestra de Rúben Amorim. Foi por ele que passou grande parte do jogo do Sporting, que acabou por vencer o encontro por 2-1, qualificando-se para os quartos de final da Taça de Portugal.

Quando a equipa leonina ainda perdia por 1-0, coube ao médio a organização das tropas. Desmontou a estratégia montada por Filipe Martins, treinador da equipa da II Liga, e só lhe faltou o golo. Esteve perto aos 23 minutos, quando testou os reflexos de Lucas Paes, e aos 41 minutos, quando atirou ao lado. De resto, o ainda jovem, de 22 anos, com os seus notáveis pezinhos de lã, foi guardando a bola e foi construindo as jogadas ao seu sabor, improvisando espaços, fazendo boas recepções e colocando a bola onde queria.

Esta exibição vem dar muita razão às palavras ditas por Rúben Amorim, na antevisão ao jogo com o Ajax, para a Liga dos Campeões, que aconteceu no passado dia 7 de Dezembro: "É um crime o Dani não ter mais minutos, se jogássemos com três médios era titular".

Daniel Bragança foi muitas vezes utilizado por Rúben Amorim como um joker e assim se mantém. Esta época, esteve presente em 20 dos 27 jogos disputados pela equipa leonina. Ainda assim, só realizou 705 minutos (cerca de 35 minutos por jogo), face à concorrência de Matheus Nunes, João Palhinha e Ugarte.

Apesar de actuar num meio-campo a dois, Dani pode ocupar várias posições, factor que explica igualmente a aposta regular de Amorim no português. Pode actuar tanto a 6, como a 8 e a 10 e o seu trabalho invisível continua a ser assinalável.

Daniel Bragança tem sido alvo de cobiça, contudo, não será a qualquer preço que sairá do Sporting. Muito além do seu contrato até 2025 e uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros, existe a forte convicção que o médio será uma das pedras basilares da equipa nos próximos anos.

Excerto do artigo de Pedro Prata, em Record

publicado às 03:05

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo