Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



sportbel4.jpg

Na manhã deste sábado, após o jogo com o Club Brugge, Marcel Keizer orientou treino ligeiro de recuperação para os 23 jogadores presentes nesta passagem pela Bélgica, numa sessão realizada num dos relvados anexos ao estádio Jan Breydel.

A comitiva leonina partiu de Oostende para Lisboa, às 16h30, em voo charter. Domingo é dia de folga e os leões voltam a viajar segunda-feira, para os Estados Unidos, onde na quarta-feira (madrugada de quinta em Portugal continental) defrontará o Liverpool.

Entretanto, com o grosso do plantel ainda na Bélgica, três jogadores apresentaram-se na Academia Sporting para iniciar os trabalhos de pré-época: Coates que esteve na Copa América pelo Uruguai, Bruno Gaspar e Gelson Dala, angolanos que marcaram presença no Campeonato Africano das Nações.

Marcus Acuna também já se encontra em Portugal, mas apenas se apresenta segunda-feira, enquanto Diaby está autorizado a apresentar-se dia 25.

Não é claro neste momento quais os jogadores que vão integrar a comitiva com destino a Nova Iorque e, ainda menos, o que a SAD pretende fazer com Bruno Gaspar e Gelson Dala.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:47

Reflexão do dia

Rui Gomes, em 08.07.19

img_920x519$2019_07_07_20_42_17_1572871.jpg

A lista de 29 jogadores escolhidos por Marcel Keizer e seu 'staff' para estagiar na Suíça:

Renan Ribeiro, Luís Maximiano, Diogo Sousa, Stefan Ristovski, Valentin Rosier, Thierry Correia, Ivanildo Fernandes, Luís Neto, Tiago Ilori, Eduardo Quaresma, Jérémy Mathieu, Abdu Conté, Nuno Mendes, Idrissa Doumbia, Eduardo Henrique, Rodrigo Battaglia, Daniel Bragança, Wendel, Miguel Luís, Bruno Fernandes, Rafael Camacho, Gonzalo Plata, Jovane Cabral, Joelson Fernandes, Matheus Pereira, Raphinha, Luciano Vietto, Luiz Phellype e Bas Dost.

Entre estes 29, verifica-se que dezoito estão abaixo dos 23 anos. Eduardo Quaresma, por exemplo, só tem 17 anos, o recém-chegado Rafael Camacho tem 19 anos, Daniel Bragança tem apenas 20 anos. A dúvida neste momento é quantos, se alguns, destes jovens estão preparados para integrar a equipa esta época.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 03:34

 

naom_5973d6b0880ea.jpg

 

Do plantel do Sporting, houve sete jogadores que não se manifestaram publicamente contra Bruno de Carvalho. São eles: Bas Dost (avançado), Romain Salin (guarda-redes), Jéremy Mathieu (central), André Pinto (central), Josip Misic (médio), Lumor (defesa esquerdo), Petrovic (médio) e Luís Maximiano (guarda-redes).

 

Será com estes sete futebolistas que o Sporting avançará para o encontro com o Paços de Ferreira (domingo), sendo que só seis deles poderão ser utilizados como titulares - um dos dois guarda-redes ficará no banco. O resto do onze será composto por cinco atletas da equipa B.

 

Recapitulando, estes são os 19 jogadores suspensos por Bruno de Carvalhoa: William Carvalho, Rui Patrício, Fábio Coentrão, Sebastián Coates, Bruno César, João Palhinha, Cristiano Piccini, Gelson Martins, Rafael Leão, Seydou Doumbia, Rodrigo Battaglia, Marcos Acuña, Ristovski, Podence, Rúben Ribeiro, Bruno Fernandes, Bryan Ruiz, Wendel e Fredy Montero.

 

Entretanto, surgem reportagens alegando que Fábio Coentrão foi dispensado e regressa já a Madrid, e que tanto Doumbia como Rúben Ribeiro retiraram partilha do comunicado dos jogadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:58

Estratégia da vassoura

Rui Gomes, em 30.12.16

 

1024px-Broom_soccerball_svg.png

 

A acreditar nos mais recentes rumores noticiosos, o Sporting prepara uma autêntica vassourada no plantel no mês de Janeiro, que poderá envolver cerca de uma dúzia de jogadores.

 

 Os principais candidatos a levarem com a vassoura poderão ser Beto - para dar lugar a um guarda-redes mais jovem - um ou até ambos dos actuais laterais esquerdos, Zeegelaar e Jefferson, virando para o meio-campo temos Bruno Paulista, Elias, Petrovic e Meli, e na linha da frente Alan Ruiz, André, Markovic, Lukas Spalvis e Luc Castaignos também não estará garantido.

 

Para colmatar estas saídas, João Palhinha, Domingos Duarte e Francisco Geraldes deverão regressar a Alvalade e o mercado poderá trazer dois laterais - João Pereira foi para a China -, um médio ofensivo, um extremo e um ponta de lança.

 

E porque não ?... Contabilizando as mais de 100 contratações de Bruno de Carvalho até este ponto do seu mandato, pouca ou nenhuma diferença fará mais uma dúzia. Decerto que terá o aplauso de Jorge Jesus, o outro grande responsável pela aquisição de um bom número de activos de valor suspeito. E, a verdade se diga, a performance da equipa reflecte precisamente isso. O Sporting está fora da Liga dos Campeões e da Liga Europa, no campeonato situa-se a oito pontos do líder, surge depois a Taça de Portugal -- veremos o que vai acontecer aqui - e ainda a pouco ou nada interessante Taça da Liga. Por outras palavras, antipáticas que sejam, a época promete poder vir a ser um autêntico fiasco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:07

 

untitled.png

 

Carlos Vieira, vice-presidente do Sporting, explicou esta semana que existe uma grande diferença entre a avaliação externa feita ao plantel leonino e aquele que ele realmente vale, de acordo com as contas do Sporting:

 

«A 30 de Junho o Sporting tinha nas suas contas um plantel avaliado em 32 milhões e logo em Agosto vendemos um jogador por 30 milhões. Vê-se logo aí a disparidade. O Slimani estava valorizado em 100 mil euros nestes 32 milhões. Como o Sporting é um clube formador, uma parte dos seus jogadores valem zero nas contas. A diferença entre o valor contabilístico e o valor de mercado no Sporting é muito maior do que nas outras sociedades desportivas.

 

Sei que o valor que está na contabilidade no Sporting são 32 milhões de euros, o Benfica 115 milhões e o FC Porto cerca de 91 milhões. A diferença entre o valor de mercado e o da contabilidade, no caso do Sporting, aproxima-se dos 160 milhões. As contas da SAD referentes ao terceiro trimestre serão apresentadas até ao final do mês».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:57

Da escassez à fartura

Rui Gomes, em 01.10.16

 

img_770x433$2016_10_01_00_53_21_1164038.jpg

 

Luc Castaignos, Douglas, Meli e Petrovic, quatro reforços deste Verão que ainda não foram utilizados por Jorge Jesus na Liga NOS. Douglas esteve no banco na última jornada e Petrovic entrou aos 87' contra o Légia Varsóvia, mas os outros dois ainda nem sequer "calçaram". Ainda há Lukas Spalvis, mas a sua ausência deve-se a lesão.

 

Pelas informações disponíveis este sábado, nenhum dos quatro está integrado no lote de 20 que viajou para Guimarães para o embate desta tarde.

 

Jorge Jesus, grande treinador que possa ser, não está condicionado nas escolhas à sua disposição, a exemplo dos plantéis de Leonardo Jardim em 2013/14 e Marco Silva em 2014/15. O plano, só ele o poderá explicar, mas decerto que está à espera dos confrontos da Taça da Liga ou até da Taça de Portugal para dar tempo de jogo a estes jogadores.

 

E... nem sequer entram na equação os jovens Matheus Pereira, Ricardo Esgaio e Bruno Paulista. Estes, só por "milagre" é que vão jogar esta época, salvo na equipa B. Pelo menos, é o cenário mais plausível neste momento.

 

Reconhecemos que a campanha é longa e que a qualquer ponto será necessário dar algum descanso aos activos mais utilizados, mas será que era mesmo necessário tão elevado número de contratações ?... Parece-me que não !

 

P.S.: Nem sequer dá para comentar Elias e Markovic, dando o benefício da dúvida a Joel Campbell e Alan Ruiz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

 

OriginalSize$2016_08_10_21_41_14_291908 (2).jpg

 

Este, o artigo da autoria de Rui Barroso do Jornal de Negócios, que nos foi referido pelo nosso leitor Sérgio Palhas, que transcrevemos sem quaisquer alterações para a consideração e possível comentário do leitor. Optamos, do mesmo modo, por não adiantar qualquer opinião neste momento:

 

«A valorização de jogadores que conquistaram o Euro ajuda o Sporting a ter o plantel com maior valor de mercado em Portugal. A liga nacional é a sexta mais valiosa da Europa.

 

A liga está perto do apito inicial. E em valor de mercado do plantel o Sporting leva vantagem para esta temporada. Vale 209,65 milhões de euros, segundo dados do  Transfermarkt, que divulga estimativas sobre os valores dos jogadores. Desde final de 2010, data em que o site especializado disponibiliza os primeiros dados, que o plantel do Sporting não tinha uma avaliação tão elevada.

 

Uma das explicações para a liderança do Sporting nesta lista é a valorização de alguns dos jogadores que conquistaram o Euro 2016. O trio do meio campo da equipa de Jorge Jesus, está na lista dos cinco mais valiosos da liga portuguesa.

William Carvalho e João Mário, que têm sido  cobiçados neste defeso,  são os que têm uma melhor avaliação, de 30 milhões de euros. Já Adrien Silva tem um valor de mercado de 20 milhões. No top cinco ainda está outro atleta da formação verde e branca, Islam Slimani (22 milhões), e o extremo portista Brahimi (20 milhões).

Benfica e Porto longe de máximos

A formação verde e branca é a única da liga em que o valor de mercado estimado supera actualmente a fasquia de  200 milhões de euros. Os plantéis do Benfica e do Porto  estão equilibrados em termos de valor, com uma ligeira vantagem para a equipa da Luz. Os encarnados valem 193,15 milhões e os azuis e brancos 191,9 milhões de euros.
 
O plantel do Benfica já chegou a estar avaliado em mais de 230 milhões de euros no início da temporada de 2013/2014, segundo os dados históricos do Transfermarkt, altura em que ainda tinha craques como Nico Gaitán, Rodrigo, Garay e Markovic.

Actualmente a jóia da coroa da equipa é Salvio, avaliado em 15 milhões de euros. Mas tem desvalorizado, já que chegou a ser avaliado em 22 milhões de euros.
 
Já o plantel dos azuis e brancos chegou a estar avaliado em mais de 250 milhões de euros no início da temporada de 2012/2013, altura em que tinha nas suas fileiras estrelas como James Rodríguez, Jackson Martínez e Fernando. 

Fora dos três grandes o plantel mais valioso é o do Sporting de Braga: 62,65 milhões de euros. Grande parte desse montante é alcançado à custa de apenas um jogador. Rafa Silva, extremo que tem sido disputado por Benfica e Porto, está avaliado em 15 milhões de euros.

De referir que estes valores são apenas estimativas, sendo que o real valor dos jogadores é feito pelo mercado. Algumas das estimativas da Transfermarkt podem diferir do valor pelo qual os passes dos jogadores são vendidos. As estimativas são feitas com base em dados sobre o desempenho , a experiência internacional e o potencial  dos futebolistas e em opiniões de especialistas do mundo do futebol».
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

 

83805.jpg

 

... Esta consideração é atribuída a Jorge Jesus. Sendo verdade e mesmo desconhecendo exactamente o que é que o treinador tem em mente - salvo ter o maior número de jogadores possível à sua disposição - parece-me que a sair activos, e depreende-se que se refere a alguns elementos entre os mais importantes da equipa, quanto mais cedo melhor, em todos os aspectos.

 

Por importante que o jogo da Supertaça seja - dia 9 de Agosto - muito mais importante, até crucial, são os play-offs" da Liga dos Campeões. O adversário do Sporting será conhecido no sorteio a realizar dia 7 e o primeiro jogo está agendado para o dia 18/19 do mês, ou seja, 9/10 dias após o embate com o Benfica.

 

É de acreditar que Jorge Jesus pretende ver o plantel definido quanto antes, e saídas após o dia 9 irão atrasar essa disposição, especialmente se o Sporting tiver a necessidade de ir ao mercado para colmatar uma eventual transferência de jogadores como Adrien Silva, Slimani ou até Rui Patrício, por improvável que esse cenário seja com o guarda-redes.

 

Não obstante a paixão de alguns adeptos por André Martins - testemunha-se aqui no blogue - com a ausência de William Carvalho até fins de Setembro ou Outubro e dando-se a eventualidade de Adrien ir parar ao Mónaco - segundo a comunicação externa insiste - o meio-campo do Sporting ficará muito desguarnecido de homens de "combate". Quem pensar que André Martins poderá satisfazer esta vertente, não está a analisar bem as características deste jogador.

 

Em análise final, até creio que por vontade de Jorge Jesus ninguém "importante" será vendido, proporcionando-lhe um maior leque de escolhas. No entanto e não obstante as afirmações do presidente "não precisamos vender", não se pode menosprezar a situação financeira, especialmente tendo em conta que as receitas, nesta altura, são escassas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:42

Chegou o momento...

Rui Gomes, em 22.04.15

 

ng7D467C21-CE9A-429C-9D59-B11CC80E52B4.jpgng2A01561A-0797-4E95-AFA5-B17D7AFBE87A.jpg

 

Guardei estas duas fotos do último jogo, precisamente para sublinhar a necessidade de Marco Silva levar a cabo uma real gestão do plantel,  considerando que temos cinco jogos pela frente na Liga, 15 pontos em disputa, 10 de vantagem sobre o 4.º classificado SC Braga e 8 atrás do 2.º FC Porto. Mesmo correndo alguns riscos, descansando alguns jogadores, não acredito que se perca o terceiro lugar, assim como também acho que não temos hipótese de chegar ao segundo. A estrutura do Norte não vai permitir que o FC Porto caia subitamente e até admito que venha a vencer o Benfica.

 

Na nossa equipa, temos os dois jogadores das fotos a necessitar de descanso, e podemos acrescentar à lista William Carvalho, Slimani, João Mário e até Nani. Jefferson também precisava de se sentar, por várias razões, mas não sei se as alternativas para a posição estão à altura da responsabilidade.

 

Chegou o momento Marco Silva.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:53

Gestão do plantel

Rui Gomes, em 11.01.15

 

223902_med_fc_porto_v_sporting_taca_de_portugal_3e

 

A análise à utilização dos jogadores (23) por Marco Silva, em jogos exclusivamente da I Liga, não apresenta surpresas algumas e, assente na mesma premissa, também é duvidoso que sugira muitas alternativas. Verifica-se o que bem sabemos: o onze mais titular, aqueles que mais têm sido alternativas preferenciais e os restantes suplentes de muito pouca utilização. Tudo isto, tendo em conta que houve ausências por lesão e castigos.

 

a) Rui Patrício (15 jogos/1421 minutos) - Cédric Soares (10 jogos/902 minutos) - Maurício (13 jogos/1216 minutos) - Jefferson (8 jogos/757 minutos) - William Carvalho (14 jogos/1179 minutos) - Adrien Silva (15 jogos/1215 minutos) - João Mário (11 jogos/737 minutos) - Nani (12 jogos/1052 minutos) - André Carrillo (15 jogos/1023 minutos) - Islam Slimani (12 jogos/1011 minutos).

 

b) Nany Sarr (8 jogos/759 minutos) - Jonathan Silva (7 jogos/636 minutos) - Ricardo Esgaio (7 jogos/593 minutos) - Carlos Mané (11 jogos/531 minutos) - André Martins (7 jogos/374 minutos) - Diego Capel (11 jogos/370 minutos) - Fredy Montero (13 jogos/767 minutos) - Oriol Rosell (7 jogos/169 minutos).

 

c) Marcelo Boeck (zero) - Miguel Lopes (1 jogo/94 minutos) - Heldon (2 jogos/67 minutos) - Junya Tanaka (3 jogos/45 minutos).

 

O único totalista é Rui Patrício e temos apenas mais dois jogadores que participaram em todos os jogos até agora: Adrien Silva e André Carrillo. Em termos de utilização/jogo, seguem William Carvalho, Maurício, Nani e Fredy Montero.

 

No que aos menos utilizados diz respeito, o único que na minha opinião justificaria maior utilização é Tanaka. Sem ser um fora-de-série, é muito melhor jogador do que os seus 45 minutos de registo indicam.

 

É igualmente discutível se Rosell devia ter rendido William Carvalho em mais jogos e com mais minutos de jogo. Parece-me que apenas 169 minutos em 7 jogos (menos de dois jogos completos) é muito pouco.

 

Como sempre, os resultados ditam muito do sucesso ou insucesso da gestão levada a cabo pelo treinador, embora a fase do campeonato em pleno Inverno, já seja uma indicação muito significativa. No caso particular do Sporting, há que contabilizar também as quatro frentes em que compete e o respectivo impacte no plantel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:06

A paz podre do momento

Rui Gomes, em 27.12.14

 

ODTGW87F.jpg

 

Marco Silva chegou este sábado à Academia de Alcochete por volta das 8h00 para orientar o treino que estava agendado para as 10h00, tendo em vista a preparação do jogo com o Vitória de Guimarães para a Taça da Liga.

 

Creio que neste momento, esta é a única certeza que há em relação ao seu futuro no Sporting, porque se sexta-feira foi um dia agitado com as informações e contra informações que o davam de saída, muito indica que terça-feira poderá proporcionar mais do mesmo.

 

Já afirmei em outros escritos que não sou fã incondicional de Marco Silva e que não apreciei a sua gestão do plantel desde a pré-época, no entanto, ainda não atingi o limite da minha desconfiança para não lhe conceder o benefício da dúvida.

 

Ficar ou sair haverá sempre vida para o Sporting, mas porventura o que estará a passar despercebido com toda esta polémica é o impacte da situação no plantel, a questão que mais devia preocupar os notáveis do Clube. Contrário ao que foi afirmado ontem pelo lacaio do presidente, não tenho dúvidas algumas que a equipa está com o treinador e é inevitável que qualquer alteração no comando venha a afectar o estado anímico dos jogadores.

 

Para já estamos perante a expectativa de ver que tipo de equipa irá defrontar o V. Guimarães na segunda-feira: se será a usual principal, ou um misto de jogadores A, B e juniores. Creio que face ao que tem acontecido e em contraste com a promessa original do presidente, uma equipa reduzida de valores tornar-se-á muito vulnerável e ficará exposta a consequências imprevisíveis.

 

Em conclusão, sinto que os dias de Marco Silva no Sporting estão definitivamente contados. Esta paz podre do momento servirá apenas para Bruno de Carvalho fazer o que pretendia fazer, à primeira oportunidade, e, quiçá, esse pretexto poderá vir a ser um mau resultado em Guimarães, mesmo atendendo às circunstâncias algo extraordinárias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:56

As diferenças já se evidenciam...

Rui Gomes, em 08.09.14
 

 

Sempre disse que um factor importante no sucesso da época passada, foi tudo ter decorrido às mil maravilhas, sem contratempos invulgares, e com um calendário de jogos muito agradável, especialmente tendo em consideração o então treinador que apostou continuadamente nos mesmos 13/14 jogadores.

 

Esta época promete ser significativamente diferente, até pela participação na Liga dos Campeões, mas mesmo estando ainda no início, já começaram a surgir algumas contrariedades e outros factores que perturbam a rotina de trabalho de Marco Silva.

 

- Cédric Soares ainda vai ser avaliado esta semana da lesão contraída logo primeira jornada em Coimbra. A sua disponibilidade para o embate com o Belenenses continua em dúvida.

 

- Depois do "castigo" inicial, Slimani voltou ao trabalho mas já sofreu uma lesão ao serviço da Argélia, frente à Etiópia, em jogo de apuramento para a Taça das Nações Africanas. O seu estado clínico aparenta não ser grave e até é possível que venha a defrontar Mali na quarta-feira. Em princípio, só regressará a Lisboa na quinta-feira. A sua disponibilidade para a próxima jornada também não está garantida. Além do mais, seria melhor este Sporting não depender muito do argelino, porque a partir de Janeiro vai perder os seus serviços por mais de um mês, pelos jogos de selecção.

 

- Rui Patrício, Adrien Silva, William Carvalho e Nani já se apresentaram hoje a Marco Silva e estarão disponíveis para o próximo jogo.

 

- Ricardo Esgaio, João Mário, Carlos Mané e Paulo Oliveira estão ao serviço da selecção de sub-21, a disputar a fase de apuramento do Euro 2015. Já defrontaram a Noruega e, amanhã, têm um segundo encontro com o Azerbaijão. Regressarão aos trabalhos na Academia na quarta-feira.

 

- André Carrillo anda ao serviço da selecção do Peru. Já defrontou o Iraque e tem ainda pela frente o Qatar, na terça-feira. Viajará para Lisboa na quarta-feira.

 

- Também ausentes, Ryan Gauld e Slvachev, em representação da Escócia sub-21 e Bulgária, respectivamente. Os seus regressos estão agendados para quarta-feira.

 

- Tanaka anda bastante longe ao serviço do Japão. Ainda tem mais um compromisso e o seu regresso só deverá acontecer na quinta-feira.

 

- Heldon, muito embora conste que a SAD está a tentar um empréstimo para um dos campeonatos (Roménia) onde o período de inscrições ainda não fechou, também se encontra ausente em representação de Cabo Verde.

 

- E, por fim, caso alguém esteja preocupado, temos a "vedeta" Shikabala, que, em princípio, deverá regressar na quinta-feira, depois de uma ausência ao serviço da selecção do Egipto.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:50

Análise individual ao plantel

Rui Gomes, em 24.07.14

 

 
Encontrei casualmente esta análise à "performance" individual dos jogadores leoninos no recém-confronto com o Benfica, que me parece correcta e que reflectirá algumas características pessoais de cada um e a sua forma nesta altura da pré-época:
 

Marcelo Boeck - Noite mais tranquila do que se esperava. Transmitiu segurança.

 

Cédric Soares - Sempre em alta rotação. Atacou menos do que o habitual, mas fechou bem.

 

Maurício - É um "sargentão" ! Pode não ter a qualidade dos companheiros, mas é um líder e raramente é batido, quer pelo ar ou pelo chão.

 

Eric Dier - Sem medo de impor o físico, nunca foi batido e mostrou que se quer afirmar.

 

Jefferson - Parece um pouco pesado. Não subiu como normal e teve algumas dificuldades em travar os extremos que lhe apareciam pela frente.

 

Oriol Rosell - A sua luta com William Carvalho vai dar uma boa dor de cabeça a Marco Silva. Voltou a fazer um bom jogo, quer a distribuir quer a destruir. Inteligente a fazer faltas para matar contra-ataques.

 

André Martins - Continua a mostrar dificuldades quando o jogo é mais físico. Teve alguns bons pormenores e conseguiu marcar o único golo na pequena área, após cruzamento de Carrillo.

 

Adrien Silva - Com pouco tempo de trabalho, continua a mostrar que quer manter a qualidade da época passada. Segurou bem a bola e foi o principal criativo. Ais 63' ofereceu de bandeja o golo a Montero com um passe magistral.

 

André Carrillo - Um verdadeiro quebra-cabeças no ataque. Bons pormenores ofensivos e, aos 42', foi dele o cruzamento para o golo. Aos 63', quase marcou após bonita jogada individual.

 

Diego Capel - Na primeira parte explorou muito bem as costas de Luís Felipe para criar perigo na esquerda. Aos 13' ofereceu a Montero a possibilidade de marcar, mas o remate saiu mal.

 

Fredy Montero - Os bons movimentos continuam lá. Segura bem a bola e sabe servir os companheiros, mas voltou-lhe a faltar o instinto matador. Aos 8' perdeu de cabeça, aos 13' rematou mal após bom trabalho e aos 63' saiu curto o chapéu a Artur. Precisa de golos com urgência.

 

João Mário - Tem bons pés. Segura bem a bola mas parece estar ainda com pouco ritmo.

 

Junya Tanaka - Mexido no ataque e voluntário na defesa. Voltou a não ter oportunidades de se mostrar na finalização.

 

Carlos Mané - Entrou com ritmo. Tentou desequilibrar e ajudou a defesa.

 

Slavchev - Gosta de apoiar o ataque e aparecer na área. Mostrou também ser combativo. Podia ter decidido o jogo nos descontos, mas rematou por cima.

 

Heldon - Não conseguiu aparecer no ataque, mas ajudou a fechar nos minutos finais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:30

 

 

A bola começou a rolar na Academia esta quinta-feira, mas é evidente que ainda existem um bom número de casos por resolver. Recorde-se que as únicas saídas de registo até este momento foram as de Welder, Magrão e Iván Piris, sobre os quais o Sporting optou por não exercer opção.

 

Marco Silva estreou-se a treinar no Sporting com 28 jogadores à disposição:

 

Marcelo Boeck, Vladimir Stojkovic e Luís Ribeiro; Cédric Soares, Maurício, Jefferson, Eric Dier, Paulo Oliveira, André Geraldes e Miguel Lopes; Adrien Silva, André Martins, Rinaudo, João Mário, Vítor Silva, Oriol Rosell, Slavchev e Shikabala; Carlos Mané, Diego Capel, Wilson Eduardo, Carrillo, Heldon, Tanaka, Valentin Viola, Diogo Salomão, Cissé e Fredy Montero.

 

Ausentes somente os "mundialistas" Rui Patrício, William Carvalho, Marcos Rojo e Slimani, e o jovem Ryan Gauld que regressou à Escócia para ultimar afazeres pessoais.

 

Ainda é muito cedo, obviamente, até porque tudo obedecerá a um plano elaborado por Marco Silva, mas esperava ver alguns jovens da equipa B na pré-época da equipa principal, nomeadamente Ricardo Esgaio, Iuri Medeiros, Chaby, Rúben Semedo, Chaby e Dramé.

 

Os casos mais problemáticos serão os de Miguel Lopes, Vítor Silva, Diogo Salomão, Cissé, Rinaudo e, porventura, Wilson Eduardo, Viola e até Diego Capel, que o Sporting anda há muito a tentar vender.

 

Em princípio, a perspectiva com quase todos é cedência por empréstimo, já que não se vislumbram transferências a título definitivo.

 

Com tudo isto, é por de mais evidente que a SAD ainda tem muito trabalho pela frente, além de ainda pretender contratar, segundo consta, mais um defesa central, um defesa esquerdo como alternativa a Jefferson e um avançado, admitindo-se, até, a possível saída de Slimani se surgir algum clube com os milhões que o Sporting está a exigir pelo argelino. Cenário idêntico ao de Rojo, que pelo seu excelente Mundial está  despertar o interesse de diversos emblemas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:51

Observação

Rui Gomes, em 18.12.13

 

Ainda sobre Sami, já indiquei num outro post que acredito que neste caso concreto o "fumo" é real, muito embora não tenha conhecimento de causa. O jornal "O Jogo" surge hoje a noticiar/opinar que o interesse do Sporting no jogador é genuíno, mas pelo facto do seu contrato com o Marítimo terminar em Junho, o Sporting poderá esperar até à abertura do mercado de Verão para assegurar os seus serviços. Um cenário plausível, sem dúvida.

 

Sobre a troca de opiniões de hoje relativamente a Labyad - e à parte dos quês e porquês sobre ele - fica a ideia que alguns sportinguistas pensam que melhorar o actual plantel mesmo com um jogador que seja uma mais-valia poderá afectar a actual harmonia da equipa. Esta tese será certeira assente na convicção de que o Sporting tem equipa suficiente, com o plantel à sua disposição, para lutar pelos primeiros dois ou três lugares e, até, quiçá, o título, até ao fim, algo que ainda não é muito claro, precisamente pelo curto plantel e uma ou duas lacunas já identificadas.

 

P.S. Sinto absoluta convicção de que Leonardo Jardim, não obstante tudo o que tem vindo a público, gostaria de ter um quarto extremo em Janeiro e que esse jogador não é, obviamente, Diogo Salomão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19

As realidades de Leonardo Jardim

Rui Gomes, em 04.12.13

 

 

As estatísticas da Liga conformam que Leonardo Jardim tem vindo a utilizar quase exclusivamente 12 jogadores nas primeiras 11 jornadas, acumulando 9865 minutos de jogo, com dois totalistas: Rui Patrício e Cédric Soares. Os restantes 8 somam, entre si, 978 minutos de jogo, com destaque para Marcelo Boeck que ainda não se estreou no campeonato. Vejamos o registo individual:

 

Rui Patrício: 11 jogos - 990 minutos

Cédric Soares: 11 jogos - 990 minutos

Maurício: 10 jogos - 900 minutos

Marcos Rojo: 8 jogos - 720 minutos

Jefferson: 9 jogos - 800 minutos

Adrien Silva: 11 jogos - 928 minutos

William Carvalho: 11 jogos - 978 minutos

André Martins: 9 jogos como titular/1 como suplente utilizado - 763 minutos

André Carrillo: 9 jogos como titular/2 como suplente utilizado - 760 minutos

Wilson Eduardo: 7 jogos como titular/3 como suplente utilizado - 604 minutos

Diego Capel: 5 jogos como titular/4 como suplente utilizado - 458 minutos

Fredy Montero: 11 jogos - 974 minutos

 

Estes são os acima referidos 12 jogadores que têm sustentado as equipas iniciais nas 11 jornadas. Vejamos então o tempo de jogo dos usuais suplentes:

 

Eric Dier: 4 jogos como titular/2 como suplente utilizado - 398 minutos

Iván Piris: 2 jogos - 180 minutos

Fito Rinaudo: 3 jogos como suplente utilizado - 35 minutos

Vítor Silva: 1 jogo como titular/4 como suplente utilizado - 166 minutos

Gerson Magrão: 1 jogo como titular/3 como suplente utilizado - 78 minutos

Islam Slimani: 7 jogos como suplente utilizado - 88 minutos

Carlos Mané: 3 jogos como suplente utilizado - 33 minutos

 

Ainda foram convocados Salim Cissé, Rúben Semedo e Filipe Chaby, mas sem registar minutos de jogo.

 

Rinaudo e Carlos Mané ainda nem sequer jogaram meio jogo cada e Magrão e Silami o equivalente a um jogo inteiro.

 

Mesmo considerando que o Sporting não participa nas competições europeias, está fora da Taça de Portugal e está a jogar praticamente apenas um jogo por semana, a dúvida que se apresenta é se o plantel - já curto à raiz e que ainda mais curto se torna, pela utilização dada aos jogadores por Leonardo Jardim - irá ou não ressentir a carga de jogos, especialmente durante os meses de Inverno. Isto, com o inevitável acréscimo de pressão sobre os atletas se o Sporting se mantiver em posição para lutar pelo título, declarações em contrário não obstante.

 

Adorava poder apresentar esta questão a Leonardo Jardim e saber a sua planificação da época. A dar ouvidos aos rumores que circulam na praça, o Sporting poderá contratar pelo menos um defesa central e um médio criativo no mercado de Janeiro. Confirmando-se, leva a questionar quem esses jogadores irão substituir no actual principal onze leonino. Eric Dier que é uma alternativa de qualidade, está relegado ao banco salvo surgirem lesões ou castigos e um médio criativo - quiçá, um 10 - só para o lugar de André Martins.

 

Por fim, considerando o tempo de jogo do jovem Carlos Mané - 33 minutos - não sei se não seria mais produtivo integrá-lo na equipa B onde poderia continuar o seu desenvolvimento, pese a competição inferior.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:18

O curto plantel do Sporting

Rui Gomes, em 17.11.13

 

 

O Sporting tem um plantel curto e em termos de utilização, ainda mais curto se torna, uma vez que Leonardo Jardim tem vindo a recorrer aos mesmos 12/13 jogadores durante as nove jornadas da Liga. Os únicos totalistas são Rui Patrício, como era de esperar, e Cédric Soares. Vejamos, então, o registo de utilização do plantel:

 

Rui Patrício              - 9 jogos como titular, 810 minutos de jogo

 

Cédric Soares          - 9 jogos como titular, 810 minutos de jogo

 

Marcos Rojo             - 7 jogos como titular, 630 minutos de jogo

 

Maurício                   - 8 jogos como titular, 720 minutos de jogo

 

Jefferson                  - 7 jogos como titular, 620 minutos de jogo

 

William Carvalho      - 9 jogos como titular, 798 minutos de jogo

 

Adrien Silva              - 9 jogos como titular, 770 minutos de jogo

 

André Martins          - 7 jogos como titular/1 como suplente utilizado, 590 minutos de jogo

 

Wilson Eduardo       - 7 jogos como titular/2 como suplente utilizado, 600 minutos de jogo

 

André Carrrillo          - 7 jogos como titular/2 como suplente utilizado, 610 minutos de jogo

 

Fredy Montero           - 9 jogos como titular, 790 minutos de jogo

 

Estes têm sido os principais onze de Leonardo Jardim. Vejamos, então, a utilização dos restantes:

 

Eric Dier                     - 3 jogos como titular/2 como suplente utilizado, 308 minutos de jogo

 

Diego Capel               - 3 jogos como titular/4 como suplente utilizado, 291 minutos de jogo

 

Iván Piris                    - 2 jogos como titular, 180 minutos de jogo

 

Vítor Silva                   - 5 jogos como suplente utilizado, 155 minutos de jogo

 

Islam Slimani              - 5 jogos como suplente utilizado, 69 minutos de jogo

 

Gerson Magrão           - 1 jogo como titular/2 como suplente utilizado, 56 minutos de jogo

 

Fito Rinaudo                - 3 jogos como suplente utilizado, 35 minutos de jogo

 

Carlos Mané                - 2 jogos como suplente utilizado, 15 minutos de jogo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

Hoje em dia não é realístico limitar qualquer análise aos planteis base das equipas, nomeadamente ao da equipa principal e ao da equipa B, porque a primeira acabará por depender do sustento da segunda ao longo dos muitos meses da época oficial. Por muito que se diga que a equipa principal do Sporting vai contar com 20 elementos, sabe-se antecipadamente que não conseguirá fazer a época só com esses e recorrerá a atletas da equipa B. Esta, por consequência das acções da principal, terá de recorrer à equipa de juniores. Foi este o caso na época passada e é um cenário que se repetirá durante a época 2013/14.

 

No primeiro post sobre esta temática, acabámos com 64 jogadores, a maioria definidos e uns quantos com o futuro por esclarecer. Entretanto, com a ajuda dos nossos leitores e mais alguma pesquisa, revisámos este número:

 

- Nada se altera relativamente à equipa principal. Mantêm-se os 19 jogadores apresentados e os dois casos por esclarecer, Ilori e Bruma.

 

- Na equipa B, eliminámos Farley Rosa, Luis Cortez e Júlio Alves porque já não se encontram com o Sporting, mas adicionámos William Owuso e Mickael Meira, este, pelos vistos, o terceiro guarda-redes. Foi ele que defendeu as grande-penalidades na final da Taça de Honra e já vai a caminho dos 20 anos. Claro, se Rui Patrício sair, um dos da B será promovido à equipa principal e o Mickael terá uma papel mais activo na equipa B.

 

Ainda com a equipa B, Wilson Manafá, Francisco Geraldes, Yan Zhiao, Cristian Ponde e Daniel Podence podem ainda jogar nos juniores, muito embora eu duvide que especialmente Manafá e Ponde não joguem na B. Riquicho também tem idade para os juniores, mas pela inexistência de laterais direitos, deverá alinhar na segunda equipa. Os casos por esclarecer relativamente à B são os mesmos: Valentin Viola, André Santos, Diogo Salomão, Evaldo, Pranjic e mesmo adicionando Jeffrén, como um leitor surgeriu, a verdade é que ele está vinculado até 2016 e o seu empresário afirmou esta semana que não há ofertas pelo jogador e que este pretende cumprir o seu contrato com o Sporting.

 

No resumo indicado no primeiro post, tínhamos 35 jogadores mais os 6 supostos excedentários que ainda lá se encontram. Retirámos os 3 que já não são do Sporting e colocámos os 5 que ainda são juniores nesse escalão, e ainda ficamos com 27 jogadores, mais Owuso e Meira, total de 29.

 

Conta final: 19 + 2 na principal= potencialmente 21  /  29 na equipa B mais os 6 excedentários = 35 / os 3 excedentários da equipa principal: Onyewu, Boulahrouz e Bojinov =  59 jogadores.

 

Escrevi em resposta a um dos leitores, que a única ideia que faz sentido que foi proferida pelo terceiro candidato no último acto eleitoral, foi pela sua sugestão da criação de uma equipa C na II Divisão. O problema com esta disposição, claro, é o encargo financeiro, mas desportivamente é lógico, a exemplo do que clubes com recursos mais alargados fazem.

 

Adenda: Um leitor alertou-me quanto a Atila Turan. O jovem fará parte do grupo de "casos por resolver" da equipa B, aumentado o lote de jogadores desta para 30 e o número total para 60. Mesmo que fiquem 45 jogadores entre as duas equipas, 15 casos terão de ser resolvidos durante o mês em que o mercado ainda está aberto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

À espera dos saldos

Rui Gomes, em 06.05.13

 

 

Estiveram 21 clubes representados na Mata Real a observar os jogadores do Sporting, em antecipação dos saldos do verão. Entre eles, Manchester United, Valência, Levante, Real Sociedade, Marselha, Swansea e Hannover 96. Pela inexistência dos prometidos investidores - segundo os demagogos, só vão aparecer depois da casa estar completamente desfalcada - e a acreditar nas palavras do presidente: «Se algo acontecer com os atletas e as pessoas do Sporting e que não seja aquilo que estamos à espera, saibam que o faço pelo futuro do clube», é precisamente saldos que vamos ter em Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:11

Para onde vai a "caravela" leonina ?

Rui Gomes, em 06.05.13

 

O presidente Bruno de Carvalho visitou este fim de semana o núcleo sportinguista de Freamunde e entre as suas diversas afirmações surgiu esta, algo alarmante, embora, porventura, não totalmente inesperada: «Se algo acontecer com os atletas e as pessoas do Sporting e que não seja aquilo que estamos à espera, saibam que o faço pelo futuro do clube.»

 

Dá para perceber que faz uma alerta directa a cortes no actual plantel, de jogadores que são considerados nucleares ou, no mínimo, importantes. Há longo que se compreende que determinados casos pontuais têm de ser resolvidos para baixar custos, nomeadamente de um ou outro jogador mais idoso e, sobretudo, daqueles que estão emprestados e que já não fazem parte dos planos. Dito isto, e considerando a juventude do plantel, não dá para imaginar a quem ele se refere, especificamente, quando o Sporting já tem uma equipa algo carente e a necessitar de dois ou três reforços posicionais.

 

Esta sua alerta - do género a preparar a plateia para algo chocante - deixa igualmente a ideia que os tão badalados investidores também não estão no horizonte, pelo que não será possível aspirar a uma equipa mais competitiva do que se verificou esta época.

 

Segundo o que foi noticiado este domingo, mas não confirmado pelo próprio, Aurélio Pereira vai assumir novas funções que representam, na realidade, um acumular de tarefas, mantendo-se como coordenador do departamento de prospeção e envolvendo-se no recrutamento mais directamente ligado à equipa principal. Uma questão cujo mérito que fica no ar, porque embora a sua carreira a lidar com os muito jovens seja lendária, desconhece-se a sua zona de conforto em recrutar atletas já adultos. Ainda mais, parece que a boa época da equipa B não será o suficiente para garantir a continuidade de José Dominguez e Pedrosa - não obstante ainda terem mais um ano de contrato - que serão substituidos por Abel Ferreira e a restante equipa técnica que o acompanha actualmente nos juniores. Quanto a Jesualdo Ferreira, o presidente limitou-se a afirmar que «as pessoas estão a conversar». Vai ser um verão escaldante para a «caravela» leonina sem rumo definido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:42

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds