Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografia com história dentro (153)

Leão Zargo, em 30.06.19

SCP 1944-45 Festa de Homenagem João Jurado.jpg

Imagem social dos futebolistas em Portugal nos anos 30 e 40

Em Portugal, nas décadas de 1930 e 1940, o Estado Novo ainda mantinha com o futebol uma relação de notável ambiguidade. É que o regime político não considerava o futebol como a modalidade desportiva capaz de regenerar a condição física e moldar o carácter dos portugueses. A ginástica, a vela, o remo ou o atletismo desempenhariam muito melhor esse papel. Isso reflectiu-se na imagem social e no estatuto remuneratório dos futebolistas e no semiprofissionalismo que vigorava.

Ser futebolista não era considerado uma profissão, pois essa actividade não se enquadrava no conceito de sociedade do Estado Novo, essencialmente normalizada e organizada. Cada um no seu próprio lugar, e o lugar de futebolista não estava previsto. Obrigatoriamente os jogadores declaravam outra profissão oficial, que era a que constava no Bilhete de Identidade. Depois da 2ª Guerra Mundial, a crescente popularidade do futebol e a sua importância social e económica, o crescimento urbano, a cultura de massas e a mudança das mentalidades introduziram progressivas alterações.

No Sporting na segunda metade dos anos 30 vigorava um salário mensal de 700$00, que era fixo para todos os jogadores principais. A isso podia acrescer uma determinada quantia proveniente da “caixa dos leões” (ou “cotização dos carolas”) que reforçava de forma diferente os ordenados de alguns atletas. Fernando Peyroteo refere no seu livro “Memórias de Peyroteo” (página 68) que “aos que mereciam, o senhor Francisco Franco, dava, por fora, 200$00 ou 300$00 mensais. Felizmente, nunca me faltou com o subsídio extraordinário”.

Havia, ainda, as “festas de homenagem” ou “festas de despedida” quando os futebolistas terminavam as suas carreiras, cuja receita era muito importante para eles. Tratava-se de uma significativa forma de solidariedade entre jogadores. De acordo com o estatuto pessoal e desportivo de cada um, organizavam-se jogos nas quais participavam colegas de outros clubes. No caso dos jogadores do Sporting era normal participarem do Benfica ou do Belenenses, entre outros, ou organizarem-se equipas mistas. Em casos excepcionais, como o de Peyroteo, recorria-se a equipas estrangeiras.

Na fotografia, a equipa do Sporting que defrontou um misto de Almada na “festa de homenagem” a João Jurado em 6 de Junho de 1945. Jurado foi um dos mais destacados futebolistas leoninos entre 1926 e 1940. Não prescindiu da sua “festa”, apesar de ter a vida bem organizada por ser proprietário de um táxi.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo