Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



publicado às 19:00

ci2.jpg

Conferência de imprensa de antevisão ao jogo de hoje com o Vitória de Setúbal. Confesso que com o passar dos dias e dos jogos fico cada vez mais impressionado com o discurso de Rúben Amorim. Frontal, honesto - sem divulgar o que é do foro interno - e bastante pragmático no que diz respeito ao Sporting, à equipa que comanda e, em geral, ao futebol português.

REACÇÃO À DERROTA

“Temos um jogo para vencer. Somos o Sporting e temos ainda um objectivo importante. A derrota não teve impacto. Obviamente o ambiente não foi o mesmo mas tem mais que ver com a época estar a terminar. Acho que isso até afecta mais o jogador. Mas é bom que afecte o ambiente e que eles sintam a derrota. Espero uma boa resposta”.

REGRESSO DE JORGE JESUS

“Já não trabalho com o Jorge Jesus há muito tempo. Não vai mudar o nosso planeamento, o que queremos fazer no plantel, aquilo que queremos implementar no Clube. Não é vantagem nenhuma ou desvantagem. É-me completamente indiferente quem é o treinador adversário. Nós temos um plano, uma ideia. O objectivo é sempre vencer. Muito mal estaríamos nós se algo em outro clube mudasse a nossa ideia. A vinda de um treinador não muda nada a nossa ideia, não mexe nada com o nosso trabalho”.

HÁ PRESSÃO PARA O FINAL DA LIGA?

“Começámos com quatro pontos de atraso e o que nos fez ganhar jogos foi pensar jogo a jogo. O objectivo era melhorar, evoluir, não olhamos muito para a classificação - eu pelo menos não olho. A equipa não deve estar pressionada porque já recuperamos de uma desvantagem. Perdemos o último jogo, mas o futebol é assim, há sempre uma semana para renovar o ciclo de vitórias. Podemos começar algo novo a cada semana”.

DERROTA COM O FC PORTO

“Podíamos ter feito melhor. Nem vou falar da situação de termos incluído jovens, saíram jogador, mudámos peças. Mas mesmo nesta situação podíamos ter jogado melhor. O que disse aos jogadores é que não podíamos arranjar desculpas. Nós tínhamos capacidade para vencer o jogo. Não fizemos aquilo que podíamos ter feito, mas sei que demos o máximo. O que quero frisar é que não há desculpas. Sabemos como estamos, mas podíamos ter ganho o jogo”.

AVANÇADO É PRIORIDADE NO MERCADO?

“Estamos a criar poucas situações de golo. Uma equipa grande tem de criar mais. A culpa não é dos avançados, é do treinador. Mais tarde veremos o que podemos fazer no mercado. Eu tenho a minha ideia própria, mas não vou aqui partilhá-la porque ainda temos um objectivo importante, que pode ter muita influência no planeamento da próxima época. Mas a culpa não é dos avançados, é do treinador, que tem de arranjar mais maneiras de haver situações de golo”.

ADAPTAÇÕES DE JOGADORES

“Há jogadores têm determinadas características e eu tento adaptar a uma posição. Em relação aos jogadores eu vou vendo os sinais que eles dão. Não obrigo ninguém a adaptar-se porque fizeram isso comigo e eu sei que não funciona. Tem de ser uma opção do jogador também. Não faço nem deixo de fazer invenções, sou bastante básico. Passa por aí, ver se o jogador se adapta e parto por aí”.

AVES

“É muito grave. Temos grandes jogadores, grandes treinadores, clubes a crescer mas isto dá uma imagem péssima. E para atrairmos os melhores temos de ter uma liga competitiva e séria. Eu sou um grande defensor que os clubes devem pertencer aos sócios, é uma opinião muito pessoal, não enquanto treinador do Sporting. Porque depois aparece quem só se quer aproveitar dos clubes. Isto dá uma imagem péssima do campeonato”.

ENTRADAS NO PRÓXIMO ANO

“Quando acabar a época vamos fazer a avaliação. Achamos que há algumas lacunas, até porque o plantel não foi construído por este treinador e pela sua ideia. Nós sabemos muito bem o que queremos. Vamos ver o que o mercado dita. Sabemos que podemos ter algumas propostas por jogadores. Logo vemos o que é possível fazer”.

O CLÁSSICO, DE NOVO

“Os jogadores estiveram bem, mas cabe ao treinador melhorar o jogo da equipa. Temos muito por onde melhorar. Melhorar o modelo, melhorar a posse, arranjar mais situações de remate e de golo. Isso cabe ao treinador. Aos jogadores cabe perceber o espaço em que estão, entender os colegas. O treinador tem de os ajudar a evoluir muito porque ainda precisam de evoluir muito para sermos uma grande equipa”.

QUE JOGADOR NÃO QUER PERDER

“O único intocável no Sporting é o Paulinho. Esse posso garantir que não sai por nenhuma proposta. De resto estou satisfeito com todos os jogadores e o mercado é que dita quem sai e quem fica”.

COATES

“Acalmou bastante, depois de um início de época complicado. Ajuda muito os jovens, é como se fosse o pai deles. Está a melhorar, a entender melhor o jogo, está a jogar numa posição em que tem mais bola e isso é novo para ele. É muito bom nas bolas paradas e faz a diferença. É um rapaz 5 estrelas, óptimo colega e um óptimo capitão”.

MOMENTO DE SPORAR

“É culpa é inteiramente do treinador, que não entende as qualidades dele. Jogamos de uma forma completamente diferente do último clube dele e dos outro treinadores que aqui estavam. O Jovane, por exemplo, adaptou-se bem à nova posição. Lembro-me de algumas situações de golo, por exemplo contra o Santa Clara. Se ele tem marcado se calhar já não estávamos aqui a falar dele. Também teve um toque, posso já dizer que não vai jogar. Não está apto. Tem de estar tranquilo e continuar a trabalhar”.

publicado às 03:19

Foto do dia

Rui Gomes, em 17.07.20

Abraço  e Fair-Play.jpg

Gesto bonito de Rúben Amorim. Já não direi o mesmo de Sérgio

Conceição. Em sentido contrário, duvido muito que fizesse o mesmo.

Sempre foi um ordinário enquanto jogador e assim continua como treinador.

publicado às 03:02

Algumas das considerações de Rúben Amorim na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o FC Porto:

"Para mim, volto a dizer que seria importante o FC Porto ter de empatar ou ganhar ao Sporting para ser campeão. É isso que quero porque foco-me no crescimento da minha equipa. O Sporting não pode ser campeão, para mim é indiferente quem for. Eu quero é que estejam todos os factores no jogo".

- "É mais um teste, contra uma equipa forte. O Eduardo Quaresma e o Matheus Nunes, por exemplo, ainda não jogaram estes jogos e vão ter dificuldades que não tiveram até aqui, mas quem está no Sporting tem testes todos os dias."

- "São três pontos e o mais importante é manter esse objectivo, manter a nossa posição e tentar melhorar. O Sporting não pode ter como consolação de uma época em ganhar a um rival seja em que jogo for. Não estamos aqui para impedir que o FC Porto seja campeão, mas para vencermos os nossos jogos e atingir os nosso objectivos".

- "Não é consolação nenhuma, mas queremos vencer. E ainda mais do que vencer, é ver o comportamento da equipa e dos nossos jogadores. Não só o resultado ou os nossos objectivos, mas perceber em que ponto estão os nossos jogadores".

- "O mister Conceição já foi campeão e está a um ponto de o ser novamente. Tem muito mais anos do que eu. Penso que bateu o recorde de pontos do Olhanense, esteve numa final da Taça de Portugal. Não tenho ascendente, pelo contrário. Ele é que tem mostrado mais conteúdo."

publicado às 03:34

_vp_7822-min.jpg

O Sporting recebe esta sexta-feira o CD Santa Clara para a 31.ª jornada da Liga NOS - o jogo está marcado para as 19h15 no Estádio José Alvalade - e Rúben Amorim não espera facilidades.

"A equipa do CD Santa Clara está a fazer uma época bastante interessante. A ideia do seu treinador adapta-se bem aos jogadores e isso é mérito dele. São muito fortes a reagir e muito fortes nas transições e vai ser um bom teste para a nossa equipa. São muito fortes na bola parada e isso revela trabalho da equipa técnica. 

Não vou testar nada contra o Santa Clara, que é uma grande equipa. Temos de igualar a intensidade do Santa Clara e assim crescer como equipa. No último jogo fizemos a pior primeira parte desde que estamos aqui e temos de melhorar muito. Quero muito jogar, quero jogos atrás de jogos para ver o crescimento da equipa".

A conferência de imprensa de antevisão ao jogo, disponível aqui.

publicado às 06:49

Screenshot (55).png

Considerações de Rúben Amorim, em sinopse, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo desta segunda-feira frente ao Moreirense:

“Tenho plena noção de que duas derrotas mudam completamente o cenário. Mantenho sempre os pés no chão. O nosso foco é sempre o trabalho, da mesma maneira”.

“O Moreirense é uma excelente equipa, tem um excelente treinador. O seu bloco baixo é muito bem organizado, tem jogadores de qualidade que podem mudar a forma de jogar. Tem muitas soluções, joga sem pressão e quer mostrar que não é por acaso que tem uma derrota em 11 jogos, mas o Sporting vai estar preparado”.

"Marcos Acuña e Jovane Cabral estão recuperados e são jogadores importantes, mas ninguém tem lugar garantido, tem de lutar por um lugar e isso só aumenta a qualidade da equipa. Quem estiver melhor durante a semana, irá a jogo”.

“Certamente eles não estão no balneário a dizer que vão jogar contra o Rúben Amorim, vão jogar contra o Sporting. O pensamento no nosso balneário é: ‘Vamos perder um dia, mas não será esta semana’. A preparação é sempre para vencer. Quando perdermos, logo se verá”.

“Durante a semana, estamos sempre em cima dos jovens.Eles sabem que, se facilitarem, o lugar deles está em risco. O Sporting é um clube grande, cinco jogos não são nada e têm de continuar a trabalhar”.

"A próxima época já está a ser analisada, com o Sporting a ter já uma boa noção do que necessita, mas além da incógnita do mercado até ao momento e as nossas condições para investir, tem-se também em conta a resposta dos jogadores da formação e as propostas a jogadores que vão ou querem sair”.

publicado às 02:19

" (...) Acho que toda a gente vai querer fazer parte daquilo que estamos a construir no Sporting".

(...) A experiência é sempre importante, mas também a irreverência e o querer da juventude. Prevejo um bom jogo e que o Sporting ganhe".

" (...) Temos algumas dúvidas. O Jovane não joga, Acuña também ainda não joga".

" (...) Os jogadores do Sporting estão neste momento a jogar estes jogos, estão a ganhar um lugar num onze e estão a ganhar um lugar para a próxima época".

" (...) Nós fazemos o nosso trabalho e as outras equipas também. Uns dizem que é sorte, eu digo que é trabalho com alguma sorte, tudo misturado".

" (...) Gil Vicente é uma equipa experiente, que está razoavelmente bem classificada, com um treinador muito experiente, uma equipa que ataca com muitos e com um lado direito muito forte".

" (...) Faz-nos falta os adeptos, também porque estamos a criar um bom momento aqui no Sporting e sabemos a força que os adeptos têm no Sporting, mas é o que temos".

" (...) Nem eu sei, nem sequer o mister Vítor Oliveira sabe, nem ninguém sabe o que vai acontecer na próxima época e quem está preparado ou não está".

" (...) A gestão do plantel depende de jogo para jogo, depende do momento, daquilo que nós entendemos que será bom para o próximo jogo e para o outro a seguir". 

publicado às 03:48

Uma equipa sub-23 na 1ª Liga

Leão Zargo, em 29.06.20

1_24.jpeg

Em conferência de imprensa, em 18.6.2020, Rúben Amorim foi claro e directo: “No Sporting, desde o primeiro momento que me contactaram, para vir para cá, o objetivo primeiro era ganhar jogos e ajudar a lançar jovens, porque o momento do clube assim o exigia. A pandemia ainda acelerou mais esta situação.”  

Se no primeiro jogo em que ele orientou a equipa leonina, com o Desportivo de Aves em 8 de Março, não procedeu a grandes alterações, na fase pós interrupção em consequência da pandemia o técnico sportinguista assumiu de forma invulgar o projecto de valorização dos jovens jogadores do plantel, provenientes ou não da Academia de Alcochete.

A média de idades (22,8) da equipa que defrontou o Belenenses SAD prova isso mesmo, ao fazer alinhar Luís Maximiniano, Eduardo Quaresma, Nuno Mendes e Jovane Cabral, formados na Academia, e Wendel, Matheus Nunes e Gonzalo Plata, com 22, 21 e 19 anos respectivamente. Para além deles foram titulares Ristovski, Coates e Šporar. Na segunda parte entraram Francisco Geraldes, Tiago Ilori e Rafael Camacho, todos da formação sportinguista, para além de Idrissa Doumbia e Rodrigo Battaglia.

A verdade é que o trabalho de Rúben Amorim está a ter sucesso. A equipa leonina fez mais pontos e é a segunda que marcou mais golos e sofreu menos na fase pós-interrupção da Liga (três vitórias, um empate, oito golos marcados e três sofridos). Como escreveu o Rui Pedro Barreiro aqui no Camarote Leonino, “afinal... o treinador faz mesmo a diferença”.

publicado às 05:48

O treinador faz a diferença

Rui Pedro Barreiro, em 28.06.20

Dei hoje por mim a pensar que o meu Sporting não tinha em campo alguns dos titulares indiscutíveis, como Bruno Fernandes (agora a brilhar em Manchester), Acuña, Mathieu (obrigado por tudo), Vietto, para não falar na ausência de alternativas de ponta de lança, que abundam noutros clubes, mas conseguiu voltar depois da interrupção sem conhecer o sabor da derrota.

Afinal... o treinador faz mesmo a diferença. Rúben Amorim, treinador sem a formação obrigatória, está a demonstrar que quem sabe do ofício não precisa dessa certificação para mostrar trabalho de qualidade.

17junho-1.jpg

A juventude da equipa do Sporting é real e muitos dos miúdos nem parecem sê-lo, tal a personalidade com que se exibem. Hoje não vou falar dos craques que despontam para as bandas de Alvalade (e Alcochete), isso ficará para outra ocasião.

O efeito Rúben, chamar-lhe-ei assim, faz-se sentir no estilo de jogo, a táctica e a estratégia utilizadas mostram claramente que é possível jogar e ganhar, mesmo com jogadores com pouca experiência competitiva a este nível e que aqui e ali vão cometendo erros, felizmente compensados e que até agora ainda não comprometeram irremediavelmente o resultado final, transformando-o numa derrota.

Dirão que é preciso algo mais, mas certamente que não é por acaso que em Braga, e agora no Sporting, Rúben Amorim mostra qualidade, trabalho e, principalmente resultados. Que assim continue, os Sportinguistas agradecem.

publicado às 16:27

A conferência de imprensa de Rúben Amorim, de antevisão ao jogo com o Belenenses. Eis algumas das suas considerações, em sinopse:

"Os treinadores vivem de resultados e todos vão passar por bons e maus momentos. Fazemos o dia-a-dia tentando evitar essa fase. Sei que um dia vamos perder e o meu trabalho é tentar evitar isso, mas preparar-me para quando acontecer."

"A ideia está lá, depende de quem se consegue adaptar ou não. Uma equipa vive muito disso, de ter dois jogadores por posição para lutar e melhorar o nível de cada um. Conto com todos, Ristovski, Rosier e Camacho. E quem estiver melhor irá jogar. Depende mais deles do que de mim."

"Não lanço jovens apenas por lançar. Opto pelos melhores e os que se adaptam melhor ao sistema neste momento. Os jogadores mais experientes foram-se lesionando e faria a mesma coisa. Já disse após o último jogo que não saberia qual o comportamento deles se estivéssemos a lutar pelo titulo. A única certeza absoluta é que meto a jogar aqueles que são melhores."

"As contratações serão feitas a seu tempo. Já tenho ideia do que é preciso mas temos de ver pelo mercado e só depois de acabar a época fazer essa avaliação. Precisamos muito de experiência, mas não vou pôr um jogador apenas pela experiência. Se puder juntar as duas coisas pode ser algo a ter em conta mas não será essencial."

"O Mathieu teve um azar esta semana que antecipou a sua decisão. Foi um dia emotivo, mas costumo ver as coisas pelo lado mais positivo. Agora vem uma nova vida e estamos aqui para ele. Se precisar de ajuda cá estaremos, mas também pela fase complicada que passa, pois há jogadores que levam isto melhor do que outros. Estamos disponíveis para o ajudar em tudo o que for possível. Agradecemos tudo o que deu e agora começa uma nova vida e terá outras coisas boas no caminho".

"Penso só em manter a nossa posição e melhorar. Até porque se perdermos e o SC Braga ganhar perdemos o 3º lugar. O nosso único foco é vencer e isso é o mais importante, jogo a jogo. Tendo este novo projecto tanta juventude, estamos focados apenas no próximo jogo. Ganhando ao Belenenses SAD atingimos o nosso objectivo possível, não é preciso pensar no jogo dos adversários".

publicado às 04:19

img_920x518$2020_03_27_00_58_48_1679938.jpg

Miguel Cal, ex-administrador da SAD do Sporting, substituído por André Bernardo, terá sido preponderante na contratação de Rúben Amorim. 

Em resposta, na sua conta no Twitter, a um artigo de opinião num diário desportivo, o antigo dirigente leonino teve isto para dizer:

"Eu atravesso-me pelo Rúben Amorim. Aliás, eu exigi que ele viesse e não tenho nenhum pudor em admiti-lo publicamente. Não fazes ideia da diferença que um treinador assertivo e competente faz. Especialmente quando está totalmente alinhado com quem percebe de futebol na Academia. Não menosprezem, o futuro do Sporting depende muito dele.

O Rúben Amorim não é uma pessoa complicada. Façam o que ele pede nos treinos e terão o que merecem. Todos partem igual, todos provam o seu valor durante a semana. Os melhores jogam. Ele é transparente. É por isso que os jogadores gostam dele, desde os titulares aos que ficam na bancada".

publicado às 06:34

rubenamorim3.jpg

Algumas considerações de Rúben Amorim no regresso a competição e em antecipação do encontro desta quinta-feira com o Vitória de Guimarães.

PARAGEM

“Foram três meses atípicos, mas deu-nos tempo para ver como funciona o clube, conhecer os jogadores, fazer trabalho específico com jogadores da formação que precisaram de uma adaptação mais rápida. Nesse sentido foi bom. Estou entusiasmado para ver os jogos. As equipas vão evoluir com jogos e não só com treino e esta equipa precisa de jogos para ver como está”.

VANTAGENS DA PARAGEM

“Vantagens tivemos algumas, nesse aspecto de conhecer o plantel, os jogadores, isso foi uma vantagem para nós porque os treinadores precisam de tempo. Mas isto não foi uma pré-época, não tivemos jogos de preparação. Vamos enfrentar o Vitória com duas ou três semanas de trabalho colectivo e isso é uma vantagem. Acima de tudo a equipa precisou de um período para limpar a cabeça, nesse aspecto foi uma vantagem. Eu não tenho ponto algum de comparação porque os treinos colectivos foram feitos apenas entre nós, daí o meu entusiasmo para ver os jogos, para ver o que está ou não está a funcionar”.

MATHEUS NUNES E OS 10 MILHÕES

“Pressão sobre mim não... a pressão é sempre a mesma, é ser treinador do Sporting. O Matheus Nunes felizmente vai pagar uma casa à mãe, isso é que é importante. Ele não se tem de preocupar com mais nada. É bom o Sporting ter um presidente que acredite nos miúdos, mas teremos de dar tempo ao miúdo. Tive uma conversa com ele, como aliás tenho com vários, mais de táctica, do que podem fazer. Ele não mostrou ansiedade. Depois da entrevista não senti nada. Quando eles são chamados a confiança vai surgindo aos poucos”.

VAI HAVER MEDO POR PARTE DOS JOGADORES?

“O futebol não vai mudar, desde o primeiro treino conjunto não houve qualquer tipo de receio. Não quero dar uma imagem de que já está tudo bem, mas já passamos a fase mais crítica. Eles são controlados, temos um corpo clínico pronto e quando a bola rolar eles vão fazer o que fizeram a vida toda. Vai ser tudo o que era, o que vai mudar é a imagem do estádio sem público, a velocidade do jogo”.

WENDEL E LESÕES

“O Wendel não vai estar disponível para este jogo. As várias lesões que tivemos foram lesões traumáticas e não de sobrecarga, não se pode falar de uma ligação entre a paragem e as lesões. São jogadores habituados a muitos jogos. Mas é uma incerteza para todos os treinador, não sabemos como eles vão responder à fadiga. Mas é bom voltar ao futebol, é bom para nós e para o país”.

APOSTA EM JOVENS?

“Isso depende de semana para semana. Com este tempo de treino eles estão aptos e se estão no plantel estão aptos. Eu vou vendo os sinais de cada um. O Matheus Nunes é mais um jogador que está disponível para a posição de médio centro. E quem estiver melhor vai jogar. Todos terão oportunidade de mostrar serviço”.

MERCADO E PRÓXIMA ÉPOCA

“Estou apenas focado nestes dez jogos que aí vem. Obviamente que já estamos a preparar a próxima época. Já estávamos antes. Mas com estes problemas neste momento há uma incerteza muito grande, devido à Covid-19, mas vamos pensar neste jogo e depois logo vemos”.

AUSÊNCIA DE WENDEL E SUBSTITUTO

“Basicamente foi uma guerra no treino porque toda a gente quer agarrar o lugar [risos]. Uma guerra saudável, claro. Vai jogar aquele que estiver melhor”.

É UMA VANTAGEM JOGAR SEM PÚBLICO EM GUIMARÃES?

“Jogar sem público não é uma vantagem para ninguém, preferia jogar até num estádio só com adeptos do Vitória. O jogo perde muita graça, o ambiente faz parte”.

VITÓRIA

“O V. Guimarães é uma equipa com grandes jogadores, com um grande treinador, que vinha de um grande momento de forma e isso pode mudar alguma coisa porque quando o futebol parou o Vitória estava bem. Vamos ver jogadores livres, felizes por voltar e acho que é um excelente teste, não por alguma facilidade, mas porque nos vai testar em todos os momentos porque o Vitória joga bem em transição e joga bom futebol”.

publicado às 04:48

Sporting não pagou a primeira prestação de Rúben Amorim

Adenda: Entrevista a Francisco Salgado Zenha

Rui Gomes, em 16.04.20

5e614afb7af5070620f87f37.jpg

A acreditar nas notícias desta quarta-feira, o Sporting CP não procedeu ao pagamento da primeira prestação da transferência de Rúben Amorim de Braga para Alvalade, avaliada em 5 milhões de euros e que vencia no passado dia 6 de Março, com suposta moratória até ao dia 30 do mesmo mês.

O SC Braga terá sido notificado com a devida antecedência que a decisão de suspender o pagamento fica a dever-se às consequências da pandemia Covid-19, que já obrigou o Clube a proceder a cortes de salários e a aderir ao regime de lay-off.

Fonte oficial do Sporting terá declarado o seguinte:

"Num período em que o Sporting CP está a efectuar lay-off, há uma opção de gestão de suspensão de pagamentos. Está relacionado com a situação anormal de pandemia que vivemos e que afecta os clubes - o Sporting não é excepção. Não é uma situação única e unilateral e o próprio Sporting já foi informado do corte de pagamento por parte de alguns fornecedores".

A mesma fonte terá também feito saber que o Sporting pagará esta primeira tranche ao SC Braga após a pandemia.

Entretanto, surgiram outras informações noticiosas que o Sporting poderá sofrer uma qualquer penalização devido a este atraso, como também o pagamento de juros acrescidos. Claro, a referir a algumas reportagens como a do jornal A Bola, verificam-se os cenários mais negros possíveis, o que não é surpreendente. Ainda não vi a capa desta quinta-feira, mas é de esperar mais do mesmo.

Em princípio, não é uma situação que agrada - mesmo sendo uma estratégia de gestão - especialmente se considerarmos a aposta de elevado risco que foi feita no treinador, mas tendo em consideração a crise que o Mundo atravessa, não nos devemos precipitar a criticar indevidamente.

Até ao momento, não constam quaisquer declarações do emblema minhoto, muito embora reportagens desta quinta-feira venham a indicar que os clubes têm "versões divergentes" sobre o pagamento em questão.

Adenda: Para já, a dívida do Sporting ao SC Braga, não terá consequências imediatas a nível desportivo, visto tratar-se de uma situação posterior a 31 de Dezembro de 2019.

Por norma, o prazo oficial para saldar dívidas a clubes e outros agentes a tempo de a UEFA conceder a licença para as suas competições da temporada seguinte termina a 31 de Março do ano corrente. Este ano, em virtude da pandemia COVID-19, o prazo foi estendido por mais um mês, até final de Abril, tendo ficado em aberto novo prolongamento desse prazo, enquanto as competições se encontrarem suspensas.

Assim, como a dívida aos minhotos já foi contraída em 2020, não terá implicações no que diz respeito à licença para 2020/2021.

img_920x518$2020_04_16_15_50_44_1688103.jpg

Francisco Salgado Zenha, responsável pela área financeira do Sporting CP, em declarações à Sport TV, sobre o caso de Rúben Amorim:

"As pessoas falam do 'caso Amorim' e até de outros, mas uma coisa é certa: estamos a passar por uma situação nunca antes vista... É absolutamente ridículo falarmos de atrasos no pagamento a fornecedores no contexto actual. Ou não se percebe qual é, ou não se sabe gerir uma empresa em condições. O Sporting CP está a tentar criar uma almofada e condições para ultrapassar este momento, adoptando medidas difíceis, para mitigar ao máximo o impacto desta crise. Queremos sair daqui vivos e retomando a actividade dentro da normalidade possível.

Isto não é só os meses da pandemia , é a seguir. Alguém acredita que o Sporting ou outro clube está a vender bilhetes de época em Junho ou Julho, como se o contexto não fosse diferente? Vou ter os estádios abertos em Agosto em Setembro? Tenho essa garantia? Eu acho altamente improvável que as coisas estejam normais nesses meses. Não é só uma gestão preocupada com o dia de hoje ou de amanhã, é também a preparar o que vem a seguir.

Não vou entrar em detalhes de contratos, são confidenciais. Se o SC Braga o faz, não estou de acordo. O Sporting não falhou nenhum pagamento antes da declaração do Estado de Emergência. O Sporting cumpriu com as suas responsabilidades antes da crise e, depois, teve de alterar a sua postura. Aliás, está previsto na lei que os contratos podem sofrer alterações, por circunstâncias fundamentadas. E não há alteração mais anormal daquela que estamos a viver hoje.

A inclusão do IVA no tema é "um não assunto". Em transferências nunca se fala em IVA. Não me lembro de ver o IVA nas compras do Rafa [Benfica] ou do Loum [FC Porto]... Isso é simplesmente sensacionalista. Temos dez milhões de euros para pagar ao SC Braga, num determinado plano de pagamentos... O Sporting vai cumprir com as suas responsabilidades.

Tenho vários clientes que me estão a falhar aos pagamentos. Uns há meses, outros desde a pandemia e outros ainda que já me disseram que, na posterioridade, querem alterar condições assinadas.

O que acontece é que determinados clubes esquecem-se do contexto e tentam jogar com os media para criar pressão. Se o SC Braga o tenta? Não faço ideia. Se o está a fazer, fá-lo mal, porque o contexto é claro para todos".

publicado às 17:00

img_920x518$2020_04_05_23_39_26_1683880.jpg

Francisco Geraldes, num directo com a Next Level Sports, uma consultoria desportiva, no Instagram no passado sábado, abordou a recém-chegada de Rúben Amorim ao comando do Sporting, revelando que apesar do pouco tempo de trabalho, já conseguiu conhecer a personalidade do técnico:

"Ele esteve oito anos no Benfica mas depois foi para a Arábia. Temos pouco tempo de trabalho juntos, mas já deu para ver que o Rúben Amorim tem ideias muito fixas e uma personalidade muito forte.

Ele aposta num 5-2-3 como já fazia no Sporting de Braga. Para funcionar os laterais têm de subir muito, mas agora precisa de tempo pois está a treinar novos jogadores.

Quanto à minha passagem pelo AEK, o Miguel Cardoso saiu logo na primeira jornada e houve de imediato uma grande turbulência. O campeonato é controlado pelo PAOK e pelo Olympiacos. Entretanto inventaram o VAR para fingir que era a sério, mas vendo as arbitragens...".

publicado às 04:47

O treinador do Sporting CP, Rúben Amorim, utilizou as redes sociais para agradecer o trabalho arriscado dos médicos, enfermeiros, das forças de segurança e dos bombeiros na luta contra a pandemia criada pelo coronavírus.

88241927_10156680101741555_5649374065878630400_o.j

"Antes de mais espero que esteja tudo bem com vocês e com as vossas famílias. Em segundo lugar gostaria de deixar aqui um grande abraço e um muito obrigado a todos aqueles que estão na linha da frente no combate desta pandemia. Vocês são realmente os heróis e em nome da minha família e de todo o Sporting um muito obrigado.

Ao resto da população, apenas resta-nos a nossa contribuição simbólica de ficar em casa e esperar que tudo corra pelo melhor. Mais uma vez muito obrigado a todos aqueles que se arriscam dia a dia para nos proteger e certamente tudo no fim correrá bem".

publicado às 03:19

A nau e os piratas

Naçao Valente, em 10.03.20

O Sporting CP faz lembrar uma nau a navegar num mar encapelado. Essa navegação que começou à cerca de ano meio, tem sobrevivido com uma espécie de navegação à vista. Os rombos que sofreu no quase naufrágio de 2018 têm sido difíceis de tapar. Os timoneiros tiveram como principal preocupação não deixar a nau afundar. A tripulação, com alguma serenidade, foi tapando as maiores brechas para que a água não entrasse. Tarefa difícil mas bem conseguida.

No primeiro ano houve uma aparente acalmia, no segundo depois de sucessivas mudanças de pilotos, para tentar levar a nau a porto seguro, sem o resultado pretendido, surgiu outro perigo que sempre esteve latente, mas que se encontrava na expectativa de poder actuar. E porque umas vezes por culpa dos timoneiros, outras por culpa dos pilotos, houve alguma oscilação, os piratas saíram das seus esconderijos para a tentar ocupar de novo. 

Os piratas saídos da bruma, após manobras de diversão, pensaram que tinha chegado a hora do ataque final. E aí estão, na sua plenitude, com perna de pau, olho de vidro, cara de mau e faca nos dentes, a fazer a abordagem de cara destapada. Como fantasmas saídos do nevoeiro, não respeitam, nem se dão ao respeito.

gr_7bcb979bea8f944b5761f381827e7acd.jpg

Mas que querem estes brunistas de uma nau que navega com dificuldades? Salvá-la? Não! Querem os seus despojos, querem vingança, querem, se for  preciso, afundá-la, mesmo que não possa ser recuperada. Com piratas sem escrúpulos e sem o mínimo de ética, que mais que o timoneiro prejudicam a nau, não pode haver cedências.

Mas está o timoneiro e a sua tripulação no bom caminho? Diria pelo percurso da nau que está no caminho possível? Poderia ter feito melhor? Possivelmente. De certo que cometeu erros, de certo que não acertou nos melhores pilotos. Deseja-se e confia-se que acerte no último, para que a pirataria, não afunde de vez a nau.

Levar a nau a bom porto, não será tarefa muito fácil, Depois dos rombos, dos ataques dos tubarões e das piranhas, a tripulação tem de estar unida, o comando tem de ser reforçado, o rumo tem de ser firme, para a tirar do mar encapelado tem de a levar a bom porto. Salva a nau da pirataria, será a altura de repensar então livremente e sem pressão, quem a deve dirigir.

P.S.: À margem desta alegoria e sobre a crítica feita ao presidente Varandas, em relação à contratação de Rúben Amorim, estou convicto, que este e outros actos idênticos, são da responsabilidade da estrutura desportiva e de toda a Direcção, até pelo investimento que implica. Por isso espero que corra bem, e que obrigue os "marretas", que na comunicação social prevêem cenários catastróficos, a meter a viola no saco.

publicado às 02:34

Foto do dia

Rui Gomes, em 07.03.20

88220519_10156677700556555_5060489772779175936_o.j

Mais um treino sob o comando de Rúben Amorim

publicado às 03:16

Primeiro estranha-se, depois entranha-se

Naçao Valente, em 06.03.20

download.jpg

Fernando Pessoa, que não sei se ligava ao futebol, para além da poesia, escreveu o slogan para promover um refrigerante novo em Portugal, e que é,  "Primeiro estranha-se, depois entranha-se". E, com convicção ou não, acabou por estar certo.

Quando se contrata um treinador de futebol, e um pouco conhecido, enquanto tal, não se sabe se vai entranhar-se ou não. Para já, para muitos sportinguistas, apenas se estranha. Fazendo um esforço para ser isento, focando-me apenas no acto e no seu contexto, e não em pressupostos em relação a quem o toma, prefiro assumir a expressão na sua totalidade.

A decisão de contratar Rúben Amorim, por mais especulações que avancemos, só obedece às motivações de quem a tomou. Podemos dizer que foi desespero, podemos afirmar que é de grande risco, podemos dizer que é deveras ousada, e o mais que nos vier à cabeça. Mas a verdade é que certamente foi ponderada, discutida, avaliada, por quem tem legitimidade para a tomar, até porque implica a disponibilidade de uma verba muito significativa. Neste sentido, parece-me de bom senso dar, no mínimo, o benefício da dúvida.

A vantagem ou desvantagem da bondade desta contratação, ou de outra, nunca se deve avaliar à priori. As avaliações feitas deste modo, valem o mesmo que os prognósticos dos resultados de jogos, com uma agravante, ou é por revanchismo ou por má fé. Tanto mais que a história recente do Clube está cheia de más decisões, já comprovadas. Se este acto de gestão desportiva foi bom ou mau saber-se-á a seu tempo, e só então poderemos apurar consequências.

88273546_10156675285196555_8487569337899548672_o.j

Pode-se dar um bom número de exemplos de decisões que correram mal - que são por de mais conhecidas - que geralmente passaram incólumes e sem o mínimo de contestação. O problema é que a memória é muito curta, e a avaliação sempre subjectiva e à conveniência.

Outra questão discutível é a ética desta aquisição, retirando o técnico ao clube para quem trabalhava, embora com base nos regulamentos, mas sem o seu acordo. O presidente desse clube pelos vistos rejeitou qualquer negociação e mostrou não querer perder o treinador neste momento... se estava a ser sincero. Nesse aspecto, tenho que referir, que não me parece muito correcto e que esta norma devia ser revista.

Mas concretizada a contratação, de acordo com as regras em vigor, Rúben Amorim, que aceitou o desafio (não foi obrigado a tal) como um passo em frente na sua carreira, é o treinador do Sporting, e precisa de ser bastante apoiado por todos os que põem o Sporting acima de direcções, e que não reagem previamente em função de simpatias, ou das suas avaliações subjectivas. O seu êxito é antes de mais o êxito do Sporting.

P.S.: Admito que a cláusula de rescisão é muito elevada, e pouco comum, mas era a única possibilidade para trazer o técnico de imediato. Fomos informados pelo presidente que será acomodado no orçamento já aprovado para o futebol. E se não há equipas sem bons jogadores, muito menos as há sem bons treinadores. Só o tempo o dirá.

publicado às 14:30

img_920x519$2020_03_05_15_42_32_1671639.jpg

É por de mais óbvio que não é em conferências de imprensa que se ganham jogos ou se conquistam títulos, mas a que ocorreu hoje para a apresentação de Rúben Amorim como novo técnico da equipa principal do Sporting, decerto que terá impressionado até os mais cépticos, se não os usuais críticos de oposição, porque para esses só o mal estar do Clube satisfaz.

Tanto o presidente como o novo treinador estiveram muito bem, especialmente o último, que terá surpreendido com o seu dom da palavra e bem evidente lucidez.

Tive ocasião de conhecer e privar brevemente com o Rúben, há uns bons anos, dava ele na altura, ainda como júnior, os seus primeiros passos na equipa principal de Os Belenenses, então liderada por Manuel José. Por mera coincidência, tinha marcado uns dias antes um golo ao FC Porto em jogo de campeonato. De qualquer modo, a minha memória dele, como pessoa, é muito vaga.

Limito-me, então, a transcrever a conferência de imprensa de apresentação, que teve lugar esta tarde em Alvalade, a começar pelo discurso do presidente:

"É com grande prazer que estou a apresentar o novo treinador. Não é só o treinador mas acima de tudo o homem escolhido para liderar este projecto, é o treinador do nosso projecto. Gostaria de esclarecer algo: esta operação não implica um 'all-in' financeiro, nunca o iremos fazer. Isso fez-se há mais de dois anos e passados dois meses ia-se à conta-reserva pagar pagar salários. Esta operação não compromete as finanças do clube. Há sim uma mudança de paradigma. O orçamento para a próxima época foi decidido há meses e a contratação de Amorim não altera um cêntimo, muda sim a alocação dessas verbas. Amorim vai potenciar e criar valor. Acreditamos que o treinador certo num ano valoriza um plantel em 30 M€. Às vezes o que é aparentemente caro sai barato e o nosso critério foi a competência. O futebol português não consegue atrair grandes treinadores portugueses que estão fora e não vêm apenas por questões financeiras. Amorim dentro de poucos anos será demasiado grande para o futebol português. Se fosse apresentado daqui a 3 meses noutro clube seria uma grande jogada, aqui é um grande risco... conheço este clube e durmo bem com isso. Amorim é o treinador do nosso projecto, muito por estar alinhado na nossa visão para o futebol: apoiada na formação e sem medo de potenciar jogadores. É a nossa escolha não só pelos resultados no Sp. Braga mas pelo conhecimento que temos dele como homem, vai muito para além dos resultados desportivos em Braga. É uma mudança de paradigma e não tenho problema em investir no treinador certo. Contratamos um grande treinador mas não um milagreiro. Hoje arranca a época 2020/21 para o Sporting. Sobre Silas, agradeço e sempre tivemos uma relação 100% transparente e leal e sempre teve grande dignidade enquanto foi treinador do Sporting".

img_920x519$2020_03_05_16_32_33_1671688.jpg

Eis, então, a parte que compete a Rúben Amorim:

"Orgulho enorme estar nesta casa e defender estas cores. Sei o que o Sporting CP é, independentemente do momento. Acredito no clube e espero que acreditem em mim. Posso tentar convencer os sportinguistas que não acreditam em mim mas interessa quem ganha. Estou preparado para este desafio. Objectivo imediato é o Aves. Existe projecto a longo prazo e queremos valorizar jogadores, clube e formação. Conheço a formação do Sporting mas vou inteirar-me mais. Passa por voltar à melhor escola de Portugal, queremos voltar a ser o número 1."

Treinador mais caro?

"Os adeptos do Sporting querem ganhar, independentemente do valor. Treino seria igual mesmo que tivesse custado zero euros. Nada muda em mim. Quando puseram essa cláusula comecei a rir, ninguém ia gastar dinheiro comigo, mas aconteceu isto e agradeço a confiança. No fim faremos as contas."

Passado

"Onde estou é onde quero ganhar. Temos de ganhar todos os jogos. Primeiro o Aves e depois o futuro. Seria mais cómodo para todos esperar pelo fim da época mas em primeiro está o Sporting. Temos de ganhar tempo para a próxima época, sabendo que se não ganharmos pode não haver próxima época (risos)".

Próxima época

"Conceito foi o que me motivou. Não falámos em reforços, apenas em ideias para o clube. Fiquei motivado, sei do desafio e da dificuldade mas estamos preparados. Queremos fazer as coisas com tempo, lembrando que temos ainda esta época. O foco é o que queremos para o futuro."

Por que deixou o SC Braga?

"Por motivos financeiros não foi. Se não ganhasse aqui ia ganhar noutro lugar. Falam do risco. E se corre mal? Mas eu pergunto. E se corre bem? O facto de o Sporting precisar de uma nova vida... e se conseguirmos fazer isso? Talvez tenha escolhido o desafio mais difícil mas foi o que quis".

Importância de aos 35 anos chegar a um grande?

"Não esperava este percurso mas prova que estava pronto para cada passo que dei. Sobre a importância, não só mas também o orgulho mas passo a passo vamos preparar o futuro. O meu foco é melhorar a equipa e ajudar a formar jogadores. Tenho uma boa estrutura e vou focar-me a preparar este futuro."

Quarto técnico nesta época: que espera encontrar? E sobre Silas?

"Agradeço as palavras de Jorge Silas quando se despediu, apresentou-me sem estar apresentado (risos). Silas é um excelente homem e treinador mas como disse o Sporting precisa de ganhar. Sobre o plantel, encontrei-o bem. Se o encontrasse muito bem seria um problema... o lugar do Sporting é a lutar pelas provas. Encontrei o plantel aberto a novas ideias, sabendo que temos de nos conhecer e que no domingo temos um teste de exigência máxima."

O que falta a este plantel? E Palhinha volta?

"Sobre os jogadores, vou ter tempo para ver os do plantel e emprestados. Já tivemos dois miúdos da formação que conhecíamos e que queríamos ver já. Nomes concretos da próxima época não falo. Não prometo o lugar a ninguém na nova época. Conta pouco o que aconteceu antes. Todos têm de provar que merecem estar aqui e o primeiro a ter de fazê-lo é o treinador."

Debilidades da equipa?

"Defrontei duas vezes o Sporting com dois sistemas e tive dificuldades em ganhar. Vamos mudar um pouco a ideia de jogo, não pela anterior ser má. Se calhar teremos outras debilidades e outras forças."

Comentário às palavras de Varandas sobre Amorim ser demasiado grande para Portugal dentro de pouco tempo

"Muito orgulhoso mas não mexe nada comigo. As palavras passam-me ao lado pois os treinadores vivem do presente. Tenho zero ilusões nisso. Modelo de jogo? Poderemos jogar com 3 centrais ou não. Haverá conceito novo mas temos dois treinos e não há milagres."

Diagnóstico ao Sporting nestes anos todos?

"Sou um treinador, uma peça aqui. Não resolvo os problemas todos, se os há. O nosso foco é o treino e os jogadores. Certamente seria mais fácil dizer que para o ano vamos lutar pelo título... Mas vamos correr mais do que os outros e no fim fazem-se as contas. Sporting é o Sporting, entramos para vencer e no fim logo se vê."

Como é que um fanático pelo Benfica se torna do Sporting?

Sou um profissional e sou fanático por ganhar. Há poucas semanas dei esse exemplo com todos os clubes em Portugal. O meu foco é defender esta casa, como defendi o Casa Pia. O meu empenho é igual em todos. Sei a grandeza deste Clube, fui adversário, não escondo o meu passado e como adversário conhecemos a grandeza dele. Conheço a grandeza do Sporting. Ninguém aqui quer mais ganhar do que eu, digo-o com toda a tranquilidade."

publicado às 04:33

Museu Sporting

Rui Gomes, em 05.03.20

img_920x519$2020_03_05_16_40_29_1671696.jpg

A visita de Rúben Amorim no dia da sua apresentação

img_920x519$2020_03_05_16_40_26_1671694.jpg

publicado às 19:32

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo