Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Consideração de Silas

Rui Gomes, em 16.01.20

img_920x518$2020_01_16_13_25_19_1651089.jpg

"É normal que Coates, vendo o lance de Rúben Dias, se possa sentir prejudicado. Acho que o critério aí foi diferente, mas foram árbitros diferentes. Mas eu preparei o jogo sem Coates. Participou sempre nos nossos treinos, mas chega-se ao momento que temos de nos concentrar noutros jogadores. Se ele puder jogar, está mais do que identificado com o que nós temos trabalhado. A minha preocupação foi mais com o onze e um possível substituto".

Sebastián Coates  saberá ainda hoje ou no limite até amanhã à hora de almoço se pode ir a jogo em Alvalade, face ao pedido de despenalização que o Sporting apresentou.

É muito provável que o pedido não seja concedido.

AdendaCoates vai mesmo falhar a recepção ao Benfica. O Conselho de Disciplina da FPF não despenalizou o central, como era intenção do Sporting, e assim sendo este irá cumprir um jogo de castigo pelo quinto amarelo que viu em Setúbal.

publicado às 14:48

Este, um lance que ocorreu ontem no Benfica-Rio Ave, aos 61', que devidamente ajuizado por Artur Soares Dias resultaria no segundo amarelo a Rúben Dias.

O árbitro da partida "nada viu" e o VAR devia estar distraído na altura.

Curiosamente - ou talvez não - Carlos Carvalhal, treinador da equipa vilacondense, foi questionado na conferência de imprensa pós-jogo, e respondeu nem sequer se lembrar do lance. Interessante, não é???

Claro, se fosse um qualquer Sebastián Coates, estaríamos hoje a debater uma decisão do árbitro bem diferente.

publicado às 13:55

 

image.jpg

 

O futebol português vai fora do caminho para se descredibilizar a si próprio, muito pela superintendência carnavalesca dos órgãos federativos, cuja visão do jogo e respectivas regras é vergada a servir interesses obscuros.

 

O mais recente vergonhoso episódio recai sobre a despenalização de Rúben Dias, anulando o castigo de dois jogos que lhe tinha sido imposto pela agressão a Gelson Martins no dérbi, permitindo-lhe, portanto, ir a jogo amanhã frente ao Moreirense, na última jornada do Campeonato Nacional 2017/18.

 

O castigo foi revogado depois da audição do árbitro e video-árbitro, sobretudo este, que não consideraram ter havido agressão de Rúben Dias a Gelson. Logo, o lance não passou despercebido durante a partida, tendo havido uma decisão da equipa de arbitragem que não houve agressão.

 

Ora levando em consideração particularmente o depoimento do VAR - Hugo Miguel - que deixou bem claro que para ele o lance que levou Ruben Dias a atingir Gelson Martins com o cotovelo foi um lance normal de jogo, que não merecia sequer cartão vermelho, o Conselho de Disciplina da FPF concordou com a argumentação do Benfica, de que não havia agressão, e retirou os dois jogos de suspensão ao jogador.

 

Esta vergonhosa decisão vai muito além de mera incompetência, e exige uma investigação face à evidência à vista de todo o Mundo. Mas, pelos vistos, o que realmente aconteceu, não aconteceu, segundo quem tem autoridade para perverter a veracidade dos factos.

 

Comentário de Nuno Saraiva no Facebook:

 

"Este é, de facto, um país sui generis. Já tivemos exames feitos ao domingo e agora temos a despenalização do Rúben Dias decidida ao sábado. Enfim, se era para isto, escusavam de ter ouvido os árbitros todos. Bastava lerem o Rola no jornal do Benfica que ia dar no mesmo. O Conselho de Disciplina consegue fazer aquilo que até os cartilheiros tiveram vergonha de tentar perante a evidência das imagens televisivas. Depois queixem-se!".

 

publicado às 17:37

 

img_770x433$2018_05_08_19_34_22_1395642.jpg

 

Os exemplos de ausência de cultura desportiva e sentido de fair-play do clube da Luz não param de se evidenciarem na praça pública, e depois ainda há quem fique indignado por se chamar as coisas pelos seus próprios nomes.

 

Rúben Dias é um jovem muito promissor que, tudo indica, terá um futuro risonho como futebolista profissional. Para isso, terá de atingir mais maturidade de jogo no que diz respeito à forma como aborda lances e adversários. Reconhecido como excessivamente agressivo, mesmo por adeptos encarnados, tem passado praticamente impune nas provas nacionais. Regista a soma de 5 cartões amarelos, zero duplos amarelos e nunca foi expulso. Foi alvo de um auto pela Comissão de Instrutores, por comportamento antidesportivo, e acabou por receber apenas uma repreensão.

 

Perante isto, somos confrontados pelo ignóbil surgimento público de Varandas Fernandes, vice-presidente do Benfica, alegando que o castigo de dois jogos pela agressão a Gelson Martins é prova de que Rúben Dias está a ser "perseguido de forma vergonhosa". Nada menos do que IDIÓTICO !...

 

"É um defesa criado nas escolas do Sport Lisboa e Benfica, competitivo, mas que não tem comportamentos violentos. O atleta não merece ser tratado da forma como tem vindo a ser tratado. O que se passou com esta decisão de abrir um processo sumaríssimo é só mais uma evidência da dualidade de critérios que tem sido vista ao longo de toda a temporada, com prejuízo óbvio para o Benfica.


Assistimos a uma série de outros lances em diversos jogos em que intervieram jogadores adversários, que não mereceram o mesmo tipo de tratamento e de actuação no capítulo da disciplina. Lamentamos que assim seja. O Rúben está a ser perseguido de forma vergonhosa, tendo como objectivo único atingir o SL Benfica… Se o Rúben merece ser castigado, o que se dirá do jogo agressivo praticado por Rui Patrício, Mathieu, Coates ou Fábio Coentrão sobre os nossos atletas?".
 
O termo ignóbil relativamente a Varandas Fernandes, nas circunstâncias, até é muito simpático, e foi com grande esforço que não recorri a outra adjectivação mais adequada.
 

publicado às 20:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo