Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



1_MQLDHg66e-x2QxwzhhZoXA.jpeg

Além da substituição da Rússia por Portugal no Europeu de futebol feminino deste ano, a UEFA comunicou ainda o afastamento dos clubes russos de qualquer prova europeia da próxima temporada.

Segundo o Comité Executivo, o acesso à Liga dos Campeões, Liga Europa, Conference League, Liga dos Campeões feminina e Youth League foi "reequilibrado de acordo com os regulamentos das várias provas." Tal significa, por exemplo, que o posicionamento russo na Champions League será ocupado pelo vencedor da Premier League escocesa, que assim entrará directamente na fase de grupos.

No que respeita à selecção russa, fica desde já impedida de participar na Liga das Nações 2022/23, acabando automaticamente em 4.º lugar do grupo B e despromovida. Também será excluída da qualificação para o Mundial'2023 de futebol feminino e qualificação para o Euro'2023 de sub-21. Por outro lado, a candidatura russa aos Europeus de 2028 ou 2032 foi anulada.

Nas circunstâncias, não se esperava outra coisa do organismo europeu.

publicado às 03:00

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, destaca a importância das sanções aos jogadores e clubes russos, apesar de admitir que é um cenário que muito lamenta, uma vez que os jogadores não são culpados pela invasão na Ucrânia.

312747381613d5899a42defaultlarge_1024.jpg

"As sanções são necessárias, porque não é só política, é uma crise humanitária. O meu coração chora por ter de castigar os jogadores. Não é uma guerra deles, não foram eles que a decidiram e não a quiseram. Mas temos de mostrar unidade pela paz", disse, ao Corriere della Sera.

Ceferin abordou o cancelamento dos contratos com as empresas russas, nomeadamente a Gazprom.

"Financeiramente, custou-nos bastante dinheiro. É indiscutivelmente um golpe enorme, mas há pessoas a serem assassinadas. Falo todos os dias com o presidente da federação ucraniana e cheguei a advertir Dyukov, da federação russa de futebol, antes de decidir. Não sou covarde, não faço as coisas secretamente".

A UEFA e a FIFA, excluíram a Rússia de disputar o "play-off" de acesso ao Mundial'2022, assim como todas as outras equipas russas, como o Spartak de Moscovo, na Liga Europa.

A Rússia ficou ainda sem a organização da final da Liga dos Campeões desta época, que se iria disputar em São Petersburgo.

publicado às 03:15

0bf2cc01b5e4449d86eade7f903d2c29.jpg

A velocidade a que as consequências da ofensiva russa na Ucrânia se verificam afecta, também, o mundo do desporto, com bruscas mudanças de posição. Se ainda ontem a FIFA anunciava que manteria a Rússia nas competições internacionais, mas sem nome, hino ou bandeira, e na sexta-feira a UEFA deliberou que selecções e clubes do país de Putin teriam de jogar os encontros em casa em estádios neutros, ambas as entidades acabam de mudar a sua posição: num comunicado conjunto, FIFA e UEFA anunciaram que as equipas russas estão suspensas de todas as competições.

“FIFA e a UEFA decidiram, em conjunto, que todas as equipas russas, sejam de selecções ou clubes, serão suspensas da participação nos torneios da FIFA e da UEFA até novo anúncio”.

Esta acção segue-se à decisão do Comité Olímpico Internacional, no sentido de impedir atletas russos e bielorrussos de competir.

A somar a esta decisão, a UEFA também revelou que cancelou o seu contrato de patrocínio com a Gazprom. A decisão, que tem “efeitos imediatos e cobre todos os acordos existentes, incluindo a Liga dos Campeões, as competições de selecções e o Euro 2024”, termina assim uma ligação profunda entre a entidade máxima do futebol na Europa e a empresa estatal de gás natural russo.

Segundo a “Reuters”, o contrato de patrocínio da Gazprom à UEFA rendia 40 milhões de euros por temporada à organização liderada por Aleksander Ceferin.

Também o Europeu de futebol feminino, agendado para Julho de 2022, em Inglaterra, deverá ser afectado pela suspensão, caso nada mude até então. A selecção russa qualificou-se para a competição derrotando, num play-off disputado em Abril de 2021, Portugal. A UEFA ainda não anunciou de que forma será preenchida a vaga da Rússia no Europeu.

publicado às 03:15

Wendel no frio da Rússia

Rui Gomes, em 16.02.21

mw-1280.jpg

O médio brasileiro Wendel saiu do Sporting CP no mercado de Verão e foi para paragens menos soalheiras. O negócio rendeu ao clube de Alvalade cerca de 20+4 milhões. Em entrevista ao jornal brasileiro “Lance!”, Wendel explica os motivos da saída e conta como está a ser adaptação à Rússia.

O jogador considera-se adaptado ao clube mas existem alguns fatores que ainda precisam de ser trabalhados. “A questão do idioma é muito complicada, não entendo quase nada,” lamenta o médio. “O frio também incomoda mas há toda uma estrutura montada para jogarmos com estas temperaturas mais baixas,” explica Wendel, exemplificando: “Alguns estádios são fechados, com relvados aquecidos”.

Sobre o futebol propriamente dito, o antigo jogador dos leões considera que... “é mais exigente fisicamente” na Rússia. Wendel garante que se sente valorizado no Zenit, “sem desvalorizar o Sporting, que foi mesmo muito importante”. A ambição do jovem de 23 anos é muito grande e ele não a esconde: “Penso em grande, ir à selecção e disputar as grandes competições. Quero competir ao mais alto nível”.

publicado às 04:00

5475190a90ab3a02a8b08d9a2b9c5fca.jpg

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) baniu a Rússia de participar em qualquer grande competição nos próximos quatro anos, incluindo os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, assim como de todos os campeonatos do mundo, nomeadamente o de futebol, a realizar no Qatar, em 2022.

Na base desta decisão está o programa de doping levado a cabo com o apoio estatal entre 2011 e 2015, conforme descrito pelo chamado relatório McLaren.

No anúncio foi ainda explicado que será, no entanto, possível a presença de atletas russos em grandes competições, mas apenas sob bandeira neutra. Porém, terão de demonstrar que não estiveram envolvidos nesse sistema de doping e que as suas amostras não foram falsificadas.

A decisão, tomada por unanimidade, segundo anunciou a AMA, é passível de recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

publicado às 03:45

Um gesto que não passou despercebido

Rui Gomes, em 21.06.17

 

ng8611541.jpgng8611579.jpg

 (Fotos: REUTERS)

 

Cristiano Ronaldo entrou em campo com uma menina numa cadeira de rodas, que estava entre o leque de crianças que acompanharam a 'equipa das quinas' até ao relvado, para o encontro desta quarta-feira frente à Rússia, para a Taça das Confederações.

 

Ninguém ficou indiferente ao gesto carinhoso do «capitão» da Selecção Nacional, que fez questão de beijar a criança, depois de lhe ter oferecido uma camisola. Decerto que a criança nunca esquecerá este momento especial na sua vida.

 

publicado às 20:26

Dispensava-se algum do sofrimento

Rui Gomes, em 21.06.17

 

rusia-portugal.jpg

 

Um jogo que Portugal venceu, merecidamente, pelo golo solitário de Cristiano Ronaldo, mas que não precisava de ter passado pelo sofrimento que se verificou na segunda parte, muito embora a Rússia não tenha ameaçado seriamente a baliza de Rui Patrício.

 

Fernando Santos mexeu no onze que alinhou frente ao México, com as entradas de Bruno Alves, Adrien, Bernardo Silva e André Silva, substituindo José Fonte, João Moutinho, Nani e Quaresma.

 

O primeiro período foi praticamente todo da 'equipa das quinas' e só duas ou três excelentes intervenções do guarda-redes russo evitaram o marcador de ser dilatado. Com o andamento do jogo após o intervalo, verificava-se que o meio-campo português precisava de ser refrescado, mas Fernando Santos tardou muito a ir ao banco. Eventualmente, Gelson Martins e posteriormente Danilo Pereira entraram no jogo. Eliseu também já tinha sido integrado, pela lesão de Raphael Guerreiro. Tanto André Gomes como Bernardo Silva permaneceram tempo de mais no relvado.

 

Quatro pontos em dois jogos, e fica agora o terceiro por disputar, no próximo sábado, novamente às 16h00, frente à Nova Zelândia. A selecção portuguesa continua a depender de si própria para assegurar um lugar nas meias-finais da Taça das Confederações.

 

publicado às 17:53

 

 

Os jogadores do Sporting Bryan Ruiz e Joel Campbell ‘estragaram’ este domingo a festa de inauguração do Estádio do FK Krasnodar, ao marcarem e serem decisivos no triunfo da Costa Rica sobre a Rússia por 4-3.

 

Ruiz esteve nos três primeiros golos, aos 22, 29 e 45+2 minutos, tendo sido o autor do segundo, com um grande remate de fora da área, enquanto Campbell, que substituiu o companheiro de equipa aos 70, decidiu o jogo, aos 90+2.

 

São golos como este que Bryan Ruiz precisa de começar fazer pelo Sporting.

 

publicado às 16:23

 

1966143_w2.jpg

 

O Comité Executivo da UEFA vai decidir, esta quinta-feira, a possibilidade de desqualificação da Rússia e da Inglaterra do Euro 2016.

 

De acordo com o que adianta o diário desportivo Mundo Deportivo, o organismo que tutela o futebol europeu vai debruçar-se sobre os dois casos, com o processo russo em claro destaque, na sequência dos graves incidentes protagonizados pelos adeptos daquele país nas ruas e estádios franceses.

 

Após a pena suspensa de afastamento do Europeu aplicada à Rússia, a informação de novos confrontos protagonizados por cidadãos de nacionalidade russa levará a UEFA a ponderar aplicar mesmo a pena de desqualificação à selecção comandada por Leonid Slutsky.

 

Ora, a Rússia poderá não ser a única visada. E isto porque, devido ao envolvimento de vários adeptos ingleses em autênticas “batalhas campais”, a selecção britânica pode também ser punida.

 

publicado às 04:51

UEFA pune a Rússia com mão pesada

Rui Gomes, em 14.06.16

 

ng7013698.jpg

 

O Comité de Controlo e Disciplina da UEFA aplicou uma multa de 150 mil euros e uma pena de desqualificação do Euro'2016 à Rússia, suspensa até ao fim do torneio: caso se registem mais incidentes com adeptos no estádio, como aconteceu frente à Inglaterra, a selecção russa volta de imediato a casa.

 

De acordo com o comunicado, os russos foram condenados por distúrbios dentro do estádio, uso de material pirotécnico e comportamentos racistas. 

 

O Comité de Controlo, Disciplina e Ética explica que a pena se mantém até final do torneio. Caso haja problemas com adeptos russos nas bancadas - e não inclui incidentes fora dos recintos -, então a Rússia será eliminada automaticamente do Euro'2016.

 

Ao longo de todo o fim de semana, antes, durante e depois do jogo, registaram-se vários incidentes violentos em Marselha, implicando adeptos russos, ingleses e franceses. Na segunda-feira, 10 pessoas foram julgadas por envolvimento nos confrontos e condenadas a penas até um ano de prisão, mas nenhum russo foi detido.

Os incidentes provocaram 35 feridos, quase todos ingleses. O mais grave permanecia em estado crítico na segunda-feira, mas estável, segundo o procurador de Marselha Brice Robin.

Hoje, as autoridades francesas identificaram vários adeptos russos por representarem ameaça para ordem pública e anunciou que alguns serão expulsos de França.

A Rússia integra o grupo B do Euro'2016, juntamente com Inglaterra, Eslováquia e País de Gales.

Na quarta-feira, a Rússia enfrenta a Eslováquia em Lille, às 14 horas, enquanto a Inglaterra joga com os galeses na quinta-feira, em Toulouse, às 20.
 

publicado às 15:29

Foto do Dia

Rui Gomes, em 27.11.15

 

ng5278769.jpg

 

Bruno de Carvalho obviamente encantado com o resultado na Rússia

e, desta vez, não fugiu do relvado no fim do jogo.

 

publicado às 13:09

Parabéns Portugal !!!

Rui Gomes, em 07.06.13
                                
Portugal   1   Rússia   0
Jogo difícil, vitória merecida !

publicado às 22:40

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds