Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A revista Stadium (1932-1951)

Leão Zargo, em 11.05.20

Stadium N282 28Abr1948 páginas interiores.jpg

A imprensa desportiva teve um papel determinante na divulgação do desporto no nosso país, e em particular do futebol. Essa importância decorreu do seu carácter informativo sobre o futebol, a história, as regras do jogo, os clubes e os jogadores e porque era habitual a sua participação na organização de competições e atribuição de troféus ou prémios.

A imprensa assumiu a partir da segunda década do século passado uma nova narrativa cultural e desportiva. Abandonou progressivamente o olhar elitista sobre os estilos de vida das classes sociais aristocrática e burguesa e do “sport de cavalheiros”, passando a realçar a beleza estética do jogo, a força e a dinâmica dos jogadores e o carácter interclassista do futebol. Tratou-se de uma narrativa original que partiu do interior dos jornais para um público cada vez mais alargado que se interessava pela leitura, promovendo assim outra perspectiva do futebol enquanto grande fenómeno cultural e desportivo de massas.

Stadium N282 28Abr1948 capa.jpg

A revista Stadium, cujo primeiro número surgiu em 1932 e que se publicou até 1951, participou nesse vasto movimento que contribuiu para um novo tipo de jornalismo e para a alteração da paisagem desportiva portuguesa. Obteve um rápido sucesso junto dos leitores pelas suas reportagens escritas sobre os jogos de futebol, mas também pelo seu formato inovador assente na fotografia e no grafismo, com uma impressão de extrema qualidade. No início utilizou como subtítulo “Revista de sport e de teatro”, mas nos anos 40 passou a apresentar-se como “A revista gráfica de desportos de maior tiragem e expansão”.

Apesar das alterações gráficas e mudanças de directores, a revista foi sempre fiel a um estilo informativo rigoroso e conhecedor do desporto, acompanhado por um grafismo inovador e de fotografias de grande qualidade estética. Informação e imagem caminharam sempre lado a lado. A Stadium deixou de se publicar em Dezembro de 1951, numa altura em que os jornais A Bola e Record tinham passado a dominar o florescente mercado da imprensa desportiva em Portugal.

Nas imagens, a capa e páginas interiores da Stadium, nº 282 de 28 de Abril de 1948, sobre o Benfica-Sporting que determinou o vencedor do chamado “Campeonato do Pirolito”.

publicado às 14:00

Fotografia com história dentro (86)

Leão Zargo, em 25.02.18

SCP 2 SLB 2 1943-44 Virgolino Jesus e Gaspar Pinto

  

A estreia de Virgolino Jesus no Sporting

 

 Virgolino Jesus estreou-se na equipa principal leonina em 26 de Setembro de 1943, num Atlético-Sporting, no Campo da Tapadinha, para a 2ª jornada do Campeonato de Lisboa. Tinha apenas 19 de idade, jogava a interior direito ou a extremo direito e foi contratado pelos leões numa altura em que as carreiras de jogadores carismáticos como Soeiro, Mourão e Pireza se aproximavam do fim e Joseph Szabo tinha iniciado a renovação da equipa. Para além dele, também foram contratados Albano e o seu irmão Narciso, Jesus Correia, Gomes da Costa, Eliseu e António Marques.

 

Alinhando a interior esquerdo no lugar de Pireza, o jogo de estreia correu bem a Jesus, como era tratado na altura. Aos 84 minutos o Sporting perdia por 3-2, quando o estreante contribuiu para a reviravolta no marcador conseguindo um golo que empatou a partida até esse momento. No dia seguinte, o jornal Os Sports realçou que “um passe de Armando Ferreira, bem rematado por Jesus, abriu caminho à vitória leonina, a seis minutos do final”. O mesmo jornal considerou que “Jesus, o estreante do Sporting, denunciou qualidades e provou que não foi arrojada a inclusão no ataque leonino”. Tavares da Silva, na revista Stadium (29 de Setembro), elogiou o “sangue novo nas fileiras do Sporting”.

 

O Sporting venceu o Atlético por 4-3 com um golo de Albano aos 87 minutos. Jesus manteve a titularidade nas jornadas seguintes para o Campeonato de Lisboa, ao lado de grandes jogadores da linha avançada leonina como Peyroteo, Armando Ferreira, João Cruz, Jesus Correia ou Albano. No entanto, perdeu progressivamente preponderância na equipa. Segundo Os Sports, possuía muita habilidade, mas como era franzino fisicamente o jornal recomendava que “deve evitar os choques”.

 

Aquele golo na Tapadinha foi o único que marcou pelos leões. Em 1944-45 jogou nas reservas e participou apenas nas duas últimas partidas do Campeonato Nacional com o Estoril-Praia e a Académica, devido a lesão de Peyroteo. António Marques passou para o lugar de avançado-centro e Jesus alinhou a interior direito. A época seguinte foi a última no Sporting e não há registo de ter participado em algum desafio da equipa principal.

 

Na fotografia, Virgolino Jesus e Gaspar Pinto lutam pela posse da bola no Sporting-Benfica disputado em 3 de Outubro de 1943. Foi o segundo jogo de Jesus com a camisola leonina. A foto é de Nunes de Almeida e saiu originalmente no nº 44 da revista Stadium, em 6 de Outubro de 1943.

 

publicado às 12:57

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo