Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



​Bola de chumbo

Rui Gomes, em 06.12.18

 

ribeiro_cristovao_300x300147539a0.jpg

Apesar de esperada há alguns dias, a decisão de atribuir ao Luka Modric o título de melhor jogador do mundo tem suscitado alguma polémica, apesar de o número de votos que lhe foram atribuídos revelarem alguma clareza.

 

Pela nossa parte, mantemos a maior reserva quanto a este resultado final, por entendermos que o melhor jogador do mundo voltou a ser, sem discussão, o português Cristiano Ronaldo.

 

Contra o jogador português actuaram, entretanto, diversos factores: desde logo, e o mais importante, o de ter trocado o Real Madrid pela Juventus. Sabendo-se, como se sabe, que o clube espanhol exerce influência decisiva em tudo quanto respeita ao futebol, tanto a nível interno com exterior, a decisão final não espanta.

 

É que depois de CR7 ter abandonado o Real Madrid, Modric foi eleito, o melhor jogador da Europa, melhor do mundo a seguir e, agora, para terminar a Bola de Ouro.

 

Mas Cristiano foi campeão da Europa, bateu todos os recordes a nível de golos marcados, e teve um contributo decisivo para que os merengues tenham ganho a Champions pela terceira vez consecutiva. Muito mais importante do que aquele que foi dado pelo atleta croata.

 

Soa a falso a afirmação escutada com frequência que aquilo que se passou com CR7 fora do futebol também pode ter influenciado os acontecimentos. Se assim foi, é simplesmente lamentável.

 

Esta bola fica, pois, como uma bola de chumbo e não deverá perder peso nos próximos tempos.

 

É que, pasme-se, agora até Sérgio Ramos, um dos futebolistas mais insurrectos do futebol espanhol, reclama para si o direito de ser o próximo galardoado com o troféu.

 

Caso se mantenha no Real Madrid nada nos espantará…

 

Ribeiro Cristóvão, Rádio Renascença

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

O que dizem eles

Rui Gomes, em 26.06.14
 

 

«Nem o mais feroz optimismo leva a acreditar que a selecção portuguesa possa continuar no Mundial de Futebol depois do jogo desta tarde em que vai ter de bater-se com o Gana, o grupo que se tem revelado como o mais forte entre todos os que foram apurados e se encontram no Brasil.

 

As circunstâncias de que se rodeia este terceiro desafio da nossa selecção na fase de grupos não recomendam que se entre em euforias, nem sequer se alimentam esperanças, por mais reduzidas que sejam, de poder continuar a competir com os melhores do mundo.»

 

-    Ribeiro Cristóvão    -

 

Observação: Esta afirmação, proferida por um sportinguista que por norma tem tão pouco de positivo a dizer do "seu" Sporting, dá para reflectir se a sua visão é apenas realismo, face às circunstâncias, ou somente mais do seu usual negativismo. Não obstante o elevado grau de dificuldade da missão que confronta a equipa das quinas, esperamos que Ribeiro Cristóvão esteja errado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo