Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As Notas de Julius (23)

Julius Coelho, em 06.05.21

mw-1280.jpg

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting CP e a outros intervenientes do jogo com o Rio Ave  - a contar para a 31ª jornada da Liga NOS - que terminou com a vitória do Sporting por 2-0, golos marcados por Pedro Gonçalves (34') e Paulinho (63').

Vitória perfeita em Vila do Conde, sublinhada pela exemplar atitude e ambição de quem quer muito ser campeão nacional. Os rapazes atiraram-se ao adversário dispostos a não facilitarem, dominaram em todos os momentos do jogo e o resultado só peca por escasso. Foi um dos melhores jogos desta época, deixando-nos uma imagem de grande equipa, espalhando todo o perfume de um futebol muito seguro e objectivo.

DESTAQUE PAULINHO - 5 - Está cada vez mais entrosado com os colegas e com o que o treinador lhe pede. O resultado ficou hoje à vista. Foi incansável, procurou fazer sempre tudo bem, executou bons movimentos técnicos que demonstram a sua grande qualidade, acreditou naquela bola que parecia perdida e que originou o penálti e terminou com um excelente e merecido golo que sentenciou a partida.

ANTONIO ADÁN - 4 - Foi espectador a maior parte do tempo do jogo e quando teve que intervir fê-lo sempre com a segurança que nos habituou.

JOÃO PEREIRA - 3.5 - Resultou como engodo para o treinador do Rio Ave, que ao escolher atacar o Sporting pelo corredor direito da sua defesa, imaginando facilidades, seguramente que não contava que o "velhinho" ainda está ali para as curvas, nunca cedeu e foi sempre competente. Surpreendeu positivamente... afinal esteve meses sem competir.

GONÇALO INÁCIO - 3.5 - Dos mais discretos na defesa, mas cumpriu quando teve que intervir, principalmente a dobrar os colegas da defesa. Esteve sempre muito atento às fugas dos velozes Gelson Dala e Júnior Brandão quando tentavam ganhar as costas do Coates e do Feddal.

SEBASTIÁN COATES - 4.5 - Muito influente no jogo da equipa; é o grande líder em quase todos os jogos e ontem voltou a sê-lo. É o jogador do campeonato e merece essa notável distinção. Quase que voltava a facturar, não tivesse o poste negado um excelente cabezazo com selo de golo.

ZOUHAIR FEDDAL - 4 - Voltou a mostrar que está em grande forma, muito atento e seguro às tentativas de passes para as suas costas, chegou sempre primeiro e foi leão na luta.

NUNO MENDES - 4 - Teve um excelente início de partida. Diminuiu a intensidade depois de levar uma porrada num pé, conseguindo várias vezes chegar com sucesso para cruzar com espaço, embora lhe tivesse faltado melhor definição. 

JOÃO PALHINHA - 5 - Depois de alguns jogos com menor fulgor, eis que apareceu ontem a mostrar que está de volta à sua grande forma. Voltou a varrer todo o campo e foi importante a emperrar as manobras de construção do Francisco Geraldes. Esteve também perto de inaugurar o marcador, mas o seu cabezazo levou a bola directa ao poste.

JOÃO MÁRIO - 4.5 - Enquanto teve pernas foi um dos mais influentes da equipa, principalmente naquele período inicial quando entraram de rompante encostando o Rio Ave às cordas. Jogou muito bem entre linhas do adversário, abrindo espaços que disparava a equipa para cima do Rio Ave, sufocando-o várias vezes.

PEDRO GONÇALVES - 5 - Correu quilómetros; ele e Paulinho foram um constante quebra cabeças para a defesa do Rio Ave; exímio a jogar entre as últimas linhas da defesa adversária. Faz-me recordar muito o António Oliveira com os vários movimentos que faz, especialmente quando acelera com a bola colada ao pé. Marcou de forma irrepreensível a grande penalidade que deu o primeiro golo do jogo.

NUNO SANTOS - 4  - Sempre presente na procura de desequilíbrios pelo seu corredor com o triângulo: Pedro Gonçalves, Nuno Mendes e Paulinho. Escaldou as luvas do guarda redes do Rio Ave num tiraço já dentro da área que quase dava golo.

MATHEUS NUNES - 4 - Era a hora de entrar para travar o atrevimento do Rio Ave naquele início da 2ª parte. Entrou muito bem na partida, está também num bom momento de forma, levou a bola frequentemente para perto da área adversária e ajudou sempre a equipa para que nunca perdesse o meio campo. A sua entrada foi fundamental, o Sporting voltou a mandar no jogo.

JOVANE CABRAL - 4 - Feliz a sua entrada para aquele quarto de hora final, imparável nas suas arrancadas que levou o pânico por duas vezes à área adversária, mas já não havia necessidade de arriscar e preferiu e bem que a equipa mantivesse a bola sem atirar à baliza e tentar mais um golo.

DANIEL BRAGANÇA - 3.5 - Entrou para o lugar do esgotado Pedro Gonçalves, na fase que a equipa já geria o resultado dos 2 golos; ainda deu para participar numa saída rápida e em superioridade numérica em que podia ter sido mais feliz, mas era a hora de agarrar aqueles três pontos tão preciosos.

LUÍS NETO - 2.5 - Era necessário refrescar o lado direito da defesa da equipa, o João Pereira já dava sinais de começar a ceder, entrou fresco e repôs o equilíbrio, apesar de uma entrada dura mas desnecessária aos pés de Carlos Mané, pela qual foi amarelado.

RÚBEN AMORIM - 6 - 31 jogos da Liga na mesma época sem perder é um feito deveras extraordinário e recorde absoluto em todos os campeonatos. Ontem esteve brilhante na preparação de uma partida tão importante, em que pode ter dado o passo decisivo para a conquista de um título que ninguém ousaria acreditar ser possível. A equipa fez um jogo perfeito, nunca deu qualquer oportunidade de golo ao adversário, foi ágil a perceber e a responder com a entrada imediata do Matheus Nunes, quando no início da 2ª parte o Rio Ave alterou a sua estratégia e ameaçava a defesa do Sporting.

MIGUEL CARDOSO - 3.5 - Apanharam um Sporting demasiado forte e tiveram sempre uma missão muito complicada, jogaram limpo e com interessantes movimentações que procuravam a boa velocidade dos seus avançados. Não foi seguramente o jogo em que apostavam fazer pontos, para saírem da posição difícil na tabela. Do outro lado esteve um conjunto de rapazes que querem ser campeões nacionais e que estiveram dispostos a dar tudo em campo.

FÁBIO VERÍSSIMO (ÁRBITRO) - 6 - Excelente arbitragem, decidindo sempre com muita coragem em tempos (de cólera) muito difíceis, principalmente quando se trata de jogos do Sporting.

TIAGO MARTINS (VAR) - 4 - Analisou o lance que originou o penálti e muito bem, pedindo ao árbitro que fosse ver as imagens ao monitor.

publicado às 04:19

As estatísticas do jogo

Rui Gomes, em 06.05.21

GoalPoint-Rio-Ave-Sporting-Liga-NOS-202021-90m.jpg

RÚBEN AMORIM

"Sabíamos que era um jogo muito perigoso, o Rio Ave quis sempre sair a jogar e nós estávamos preparados para isso. Podíamos ter feito mais golos. Ganhámos num campo difícil e a vitória é justa.

Diz que eu sou um sortudo. Temos um coração muito grande. Honramos o nosso clube. A evolução deles foi muito grande. Conquistamos a Champions que era muito importante para o clube para termos dinheiro. Mas ainda não acabou.

A presença na Champions alivia a pressão, mas eu fui pago para fazer o meu trabalho. Mas agora que me dá o meu conforto não digo que não. Mais por eles do que por mim, pelo presidente e pelo Viana. Temos de ganhar os outros jogos, mas sim, dá-me algum conforto.

Agora, é descansar bem, comer bem, trabalhar bem, usufruir da família porque daqui a nada temos mais duas horas de sofrimento. É preparar bem para o sofrimento que vem aí."

MIGUEL CARDOSO (Treinador do Rio Ave)

"Tenho dificuldade em fazer um raciocínio neste momento (sobre o penálti). Estou a tentar focar-me na sua pergunta mas é difícil. Vamos tentar falar de futebol, que é um jogo jogado por seres humanos. No futebol há emoções, gestão de muitas coisas, jogado com pernas, braços, cabeça... Reacções a um metro, a centímetros. Se eu reagisse agora, mesmo que tirasse o micro, eu tocava-lhe.

Vamos falar de futebol... A minha equipa teve carácter na segunda parte, a assumir o jogo perante uma equipa que provavelmente será campeã. Não teve receio do jogo, jogou com muita força, energia e vontade. E depois, num momento de perturbação emocional, de algo que sucede fora do campo, que cria instabilidade, aparece o segundo golo. E aí torna-se difícil gerir o jogo. Depois o Sporting deixa ficar cinco jogadores atrás e não sai daí... O Sporting foi matando o nosso jogo com faltas."

Portanto, a causa principal da derrota foi o penálti e o Sporting a "matar" o jogo com faltas. Pelos vistos, os 17 remates e as duas bolas aos ferros, não contam. Se fosse honesto, o que não é o caso, admitiria que ao intervalo podia estar a perder por 3 ou 4, tal foi a superioridade do adversário. Decerto que não reparou que a sua equipa fez o primeiro remate (inofensivo) à baliza do Sporting aos 40 minutos.

publicado às 04:18

182662059_10157706985866555_8160439276740027147_n.

Tags:

publicado às 23:15

DESTAQUES

“Parabéns à equipa do futsal e ao Sporting, é uma grande vitória. Até eu chegar aqui o meu tio era o único sportinguista lá em casa e tanto sofreu. Vimos juntos e foi uma festa, é um título importante para o clube. Já estamos habituados, o mister Nuno Dias não facilita a vida a ninguém. Ninguém consegue ganhar o prémio de treinador do ano com ele cá, nem o futebol feminino, nem andebol. Já que falamos em suspensões podiam era suspender o Nuno Dias para facilitar a vida ao resto da malta do Sporting”.

“É um jogo muito difícil, pelo momento, tal como já foi com o Nacional. É uma equipa com valores claramente acima da posição onde está. O Miguel Cardoso é um treinador com uma ideia muito positiva, gosta de jogar, encontra-se numa situação difícil, mas é muito vincada a maneira de jogar. Pode variar com jogadores na frente, se joga o Mané, o Coentro, o Geraldes pode jogar na linha ou no meio campo, há sempre saída a três. Nós preparámos isso e sabemos que vai ser difícil. Estamos bem, fizemos um bom jogo com o Nacional e deveríamos ter feito mais golos. Queremos continuar a jogar bem mas também marcar mais golos e descansar os adeptos mais cedo”.

“Não vou comentar a suspensão. É tão claro que eu nem preciso de comentar, às vezes mais vale não dizer nada porque está à vista de todos. O que temos de fazer é focarmo-nos no jogo porque não há maneira de responder a tanta coisa que acontece. A única maneira é ganha os jogos. Rio Ave, como vamos ganhar e como vamos fazer golos”.

“Toda a gente gostaria de contar com o Cristiano Ronaldo, mas neste momento nós temos de viver do dia a dia e eu não sei se estarei suspenso um ano ou seis anos e se estarei cá. Não interessa muito, vou vivendo o dia a dia, isto está tão difícil que o que eu quero é garantir o dia de amanhã, sei lá o que vai acontecer no futuro”.

publicado às 04:03

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 03.05.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem para os jogos da 31.ª jornada da Liga NOS. E nem sequer vale a pena publicar as nomeações para os outros jogos, uma vez que o nosso único foco é o embate do Sporting.

Rio Ave FC-Sporting CP
Árbitro: Fábio Veríssimo
Assistentes: Pedro Martins e Pedro Felisberto
4.º árbitro: Hugo Silva
VAR: Tiago Martins
AVAR: Hugo Ribeiro

Fábio Veríssimo, outra vez, o homem do escandaloso cartão amarelo a João Palhinha. E, para o complementar, o notório Tiago Martins como VAR, que ainda há dias, no jogo com o SC Braga, acompanhou Artur Soares Dias, nessa mesma função.

Veremos o que vai acontecer...

publicado às 16:30

Liga Revelação, Apuramento para a Taça Revelação, 10.ª jornada, Estádio Aurélio Pereira.

Árbitro: Jorge Carreira
Árbitros assistentes: Fábio Gaio e Paulo Leitão

SPORTING CP: D. Calai, R. Rego, Hevertoon - Cap., João Daniel, G. Costa, Chico Lamba, Paulo A. (Nicolai, 80'), Duarte, L. Dias (Samuel, 70'), R. Veiga e Joelson.
Suplentes não utilizados: V. Gaspar, D. Cabral, D. Rodrigues, Chermiti, Martínez, D. Brás, G. Batalha e R. Fernandes. 
Treinador: Filipe Pedro
Disciplina: cartão amarelo a R. Veiga (17') e a G. Costa (73'). 

Golos: 1-0 por R. Rego (5'), 1-1 por Figo (20'), 1-2 por Pinho (22') e G. Costa (45'). 

publicado às 21:00

Gonzalo Plata a caminho do Rio Ave?

Rui Gomes, em 18.01.21

Sporting-winger-Gonzalo-Plata-1200x800.jpg

A acreditar no jornal O Jogo na sua edição desta segunda-feira - e admitimos desde já que é fonte noticiosa muito suspeita no que ao Sporting CP diz respeito - o Rio Ave terá pedido o empréstimo de Gonzalo Plata até ao final da época, para libertar Matheus Reis na janela de transferências de Janeiro.

Duvido muito que Rúben Amorim esteja receptivo a abdicar do jogador equatoriano nesta altura, mas, mesmo admitindo que está, será uma boa opção para o Sporting?

A questão é que Matheus Reis já está assegurado para o final da temporada, mas a sair nesta altura, o Rio Ave exige alguma compensação. Isto, tendo presente que o jogador já não treina com a equipa desde Setembro, por estar em colisão negocial com o presidente do clube vila-condense.

publicado às 03:31

As Notas de Julius (4)

Rui Gomes, em 16.01.21

scpra4.jpg

Na 4.ª edição desta nova rubrica, temos a oportunidade de ler e comentar as notas (0-6) que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o Rio Ave, que acabou num empate (1-1), a contar para a 14.ª jornada da Liga NOS.

"Sporting muito previsível, lento e frouxo, num dia que era importantíssimo ganhar os três pontos desse por onde desse, defraudou em muito as expectativas dos sportinguistas. Até parece que existe um feitiço da macumba das galinhas sem cabeça que sempre impede que o passo saia mais largo sem que haja um tropeção. Sem a resposta que se exigia, sem reacção e com níveis muito baixos em termos individuais, faltou lá no fundo o querer ganhar de verdade".

ANTONIO ADÁN - 3 - Sem culpa no golo, foi assistente ao jogo a maior parte do tempo, teve algumas falhas na colocação da bola que tem que corrigir.

PEDRO PORRO - 2.5 - O jogo menos conseguido desde que chegou, nunca cruzou bem e deixou a sua conhecida fúria no balneário, o único destaque o passe que deu origem ao golo.

EDUARDO QUARESMA - 2 - Não fez esquecer o Neto, o que deveria ser fácil, sempre muito tímido e encolhido; complicou algumas vezes

SEBASTIÁN COATES - 2 - Sócio da companhia no desastre, na total desconcentração e desordem no lance fatal que deu no golo do empate, inaceitável, estavam em superioridade numérica e não reagiram.

CRISTIAN BORJA - 1 -  Sabemos que não é central mas isso não é desculpa para tantas falhas comprometedoras que têm custado pontos e já são 4. Aquele lance do golo, nem nos juniores, a forma como se perdeu, nem bola nem adversário.

GONZALO PLATA - 2.5 - Muito melhor a atacar do que a defender, mas era dia de cair em cima do adversário, ainda conseguiu desequilibrar algumas vezes, mas sempre muito inconsequente.

JOÃO PALHINHA - 3 - Na segunda parte, justo quando a equipa necessitava da sua firmeza. Não esteve ao mesmo nível das últimas partidas e não conseguiu furar aqueles autocarros de pernas estacionados à sua frente.

JOÃO MÁRIO - 2.5 - Longe do seu nível e não fez a diferença e a equipa sofreu muito por isso quando mais necessitava para chegar ao golo dos três pontos.

NUNO SANTOS - 2 - Jogo mesmo para esquecer, perdeu muitos mais duelos do que os que ganhou, pouco ou nada consistente e um dos culpados da tanta ineficácia do ataque.

POTE - 3 - Um único lance de inspiração quando adivinhou onde ia cair a bola no passe deficiente do Plata é muito pouco, andou quase sempre escondido do jogo.

TIAGO TOMÁS - 1.5 - Correu muito mas jogou pouco, ineficaz e anulado facilmente pela muralha defensiva do Rio Ave. A equipa necessita de outro tipo de solução para aquela importantíssima posição quando defronta os autocarros e não está no plantel.

TABATA - 1.5 - Nada acrescentou, desastrado nos cruzamentos, na pontaria do tiro, foi substituição falhada, este jogador necessita de fazer a si próprio um reset e pensar tudo de novo no que tem que realmente que fazer em campo.

JOVANE - 2.5 - Claramente deveria ter entrado mais cedo, entrou a ganhar os duelos e a desequilibrar, já na parte final foi longe demais com a bola até ser derrubado com falta grosseira, o Nuno Santos estava solto à esquerda.

RÚBEN AMORIM - 1.5 - Hoje bloqueou, apostou numa ideia que ninguém entendeu, devia ter respondido de forma imediata com mexidas após o golo do empate. Essa seria uma mensagem bem forte para a equipa que mentalmente esteva amorfa e perdeu-se uma oportunidade que pode vir a sair cara; não haverão muitas mais como a de hoje.

PEDRO CUNHA - 3 - Estacionou os dois autocarros e esperou para ver o que passava, foi percebendo que poderia ser dia de festa e mexeu onde tinha que mexer, refrescou todo o primeiro autocarro com pneus novos e lá agarraram o pontinho.

SPORTING - 2.5 - Controlar o adversário não é exactamente o mesmo que controlar o jogo e o objectivo; fez o mais difícil, marcar o primeiro golo e depois não foi competente.

RIO AVE - 3 - Irrepreensível tacticamente e não recorreu ao anti-jogo, conseguiram o mais difícil que era jogar simples.

HÉLDER MALHEIRO - 2 - Arbitragem maliciosa, pegando sempre onde podia em desfavor do Sporting, disciplinarmente péssimo, incompreensível o amarelo ao Plata aos 7' de jogo, foi um aviso? 

VÍTOR FERREIRA (VAR) - 3 - Só um lance polémico na área do Rio Ave com Coates a aparecer emparedado, mas na dúvida o protocolo manda não intervir.

publicado às 03:33

Há a primeira vez para tudo

Rui Gomes, em 16.01.21

img_920x519$2021_01_15_18_19_02_1803155.jpg

Rúben Amorim comanda o Sporting há mais de um ano, mas apenas ontem, frente ao Rio Ave, surge pela primeira vez como treinador principal na ficha de jogo apresentada pela Liga Portugal. Com este novo estatuto, já pode dar instruções livremente aos jogadores durante as jogos, comparecer nas ‘flash interviews’ ou estar sem máscara junto ao banco, tarefas que até à data estavam delegadas no seu adjunto, Emanuel Ferro.

Refira-se que esta novidade se deve ao facto de Rúben Amorim se ter inscrito no nível 4 do curso de treinadores que está a decorrer na Federação Portuguesa de Futebol, algo que o torna automaticamente elegível para constar nas fichas de jogo como técnico principal, graças a uma nova norma da Liga.

publicado às 03:32

138390236_10157459801336555_8981853745686766061_o.

Por culpa do Sporting e a "ajuda" de uma arbitragem muito habilidosa!

Tags:

publicado às 20:32

Screenshot (539).png

Considerações de Rúben Amorim, em síntese, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo desta sexta-feira com o Rio Ave:

“O Sporting CP vai apresentar-se na máxima força, dentro do possível, porque tivemos agora alguns casos que alteraram a nossa preparação, mas temos outros jogadores".

“Fazemos sempre all in para o próximo jogo. Em tantos jogos temos duas derrotas e estamos fora de duas competições… mas são competições a eliminar, pode acontecer. Podemos ganhar a todas as equipas como perder".

"A inscrição no Nível IV não muda muito na nossa rotina, acho que alivia um bocado o Emanuel [Ferro], porque acho que é uma situação ingrata ter de falar pelo treinador principal. Também porque as duas competições em que saímos foi o Emanuel que deu a cara no final e eu acho que isso não é justo, sou eu que tenho de dar a cara".

“Foi uma semana diferente porque não estamos habituados a perder e isso mexeu com o grupo. Preparámos bem o jogo, sem muito tempo para treinar mas preparámos bem, tivemos a situação a seguir ao treino, voltámos a mudar".

“Nós não perdemos o jogo pelos jogadores que mudámos. O nosso objectivo é ganhar e eu meto a melhor equipa. Agora, eu não me esqueço de onde estou e qual é o projecto: se nós temos jogos de dois em dois dias e eu não vou colocar jovens quando é que eles vão jogar?".

"O Luís Neto está com Covid-19, vai jogar o Eduardo Quaresma, essa é a nossa forma de ver as coisas".

"O Nível IV é um marco importante para a minha carreira, fiz por isso, o Sporting CP merece isso, estou dentro das regras e agora quero seguir com o meu trabalho e não penso no valor porque não penso sair do Sporting”.

“O Luiz Phellype ainda não está em condições de jogar, temos de ver como é que ele se sente, com todos os cuidados. Ainda não está apto".

"Se ganharmos ficamos com os quatro pontos de avanço, se formos com quatro pontos de avanço vamos para uma Taça da Liga, parece-me a mim, com uma moral, é sempre bom, mais confortável. Jogo difícil, mas temos muito a ganhar”.

Nota: Rúben Amorim não "abriu o livro", obviamente, mas duas questões que foram muito debatidas aqui pelos leitores ficaram esclarecidas: Eduardo Quaresma vai substituir Luís Neto e Luiz Phellype ainda não está apto para jogar. Teremos de esperar para ver quem vai alinhar a lateral esquerdo (Antunes ou Borja) e a ponta de lança (Tiago Tomás).

P.S.: Quase não me lembrava que Feddal também vai estar ausente, a cumprir um jogo de castigo por acumulação de amarelos. Assim, creio que Borja alinhará a central e Antunes então a defesa esquerdo.

ADENDA

O 'onze' do Sporting: Adán; Sebastián Coates, Eduardo Quaresma e Cristián Borja; Pedro Porro, João Palhinha, João Mário e Gonzalo Plata; Pedro Gonçalves, Nuno Santos e Tiago Tomás.

Gonzalo Plata a lateral esquerdo?... Parece-me que ninguém antecipou este alinhamento, mas Rúben Amorim terá as suas razões. Felizmente que Tiago Tomás aparenta estar apto para ir a jogo, já que haviam algumas dúvidas.

publicado às 03:04

Muito Benfica e um Rio Ave desastrado

Rui Gomes, em 19.10.20

img_920x518$2020_10_18_22_34_19_1768119.jpg

Muito do que ocorre no futebol português obriga a reflexão, e o jogo de ontem em Vila do Conde não é excepção à regra. Esparava-se uma grande disputa entre o actual líder do campeonato e a equipa que tem vindo a praticar futebol de grande qualidade e que recentemente levou o poderoso AC Milan às grandes penalidades e até merecia ter saído vencedor. Na realidade, tanto assim, que até se admitia a forte possibilidade do clube da Luz perder os primeiros pontos da época.

No entanto, como indica o título da crónica de Rui Dias, em Record... "Muito Benfica e sobretudo um Rio Ave desastrado". Vejamos um breve excerto desse texto:

"Se tivermos em consideração o último jogo, na Luz, com o Farense, representou um passo em frente na consolidação das ideias de Jorge Jesus. Em Vila do Conde o Benfica não ganhou apenas: foi sempre seguro durante boa parte do tempo. Fez três golos que valeram, dois anulados por fora-de-jogo e um penálti que o VAR reverteu em posição irregular no início da jogada. O resultado foi simpático para os vila-condenses.

Uma das principais razões para que os encarnados se tenham aproximado tantas vezes e com tanto perigo da baliza adversária deveu-se a erros clamorosos do Rio Ave na saída para a frente. A equipa de Mário Silva procura iniciar o processo ofensivo trazendo a bola de trás mas as imprecisões de passe, recepção e posicionamento permitiram à águia recuperar a bola em posições adiantadas, com um bloco quase sempre descompensado pela frente".

Assisti a uma boa parte do jogo e concordo com o autor em que o resultado até foi muito simpático para os vila-condenses, considerando os inúmeros e frequentes "brindes" da sua defesa que permitiram um dia muito relaxante e agradável para a equipa encarnada.

E, perante isto, fico a pensar no porquê das coisas... especialmente quando é deveras fácil antecipar que quando o Sporting visitar a cidade nortenha, assistiremos a um jogo de vida e morte da parte do Rio Ave.

publicado às 15:30

Gelson Dala assina pelo Rio Ave

Rui Gomes, em 22.08.20

img_920x518$2020_08_21_21_14_46_1743529.jpg

Depois de Francisco Geraldes, o Rio Ave anunciou a contração de Gelson Dala, também ele no âmbito da transferência de Nuno Santos para o Sporting.

O avançado angolano deixa o Sporting em definitivo e assinou com o emblema de Vila do Conde até 2023.

Tal como no caso de Geraldes, este trata-se de um retorno do angolano a uma casa na qual se evidenciou, já que em três passagens em períodos distintos (em 2016/17, 2018/19 e 2019/20) mostrou serviço com 14 golos e várias atuações de realce.

publicado às 03:31

Última hora

Srgundo Record, há acordo entre Sporting e Rio Ave por Nuno Santos

Rui Gomes, em 19.08.20

maxresdefault.jpg

Nuno Santos está prestes a tornar-se jogador do Sporting. Os leões chegaram a acordo com o Rio Ave para a transferência do extremo, sendo que este deve assinar contrato já na tarde desta quarta-feira. À sua espera, Nuno Santos terá um vínculo de cinco anos, que prevê uma cláusula de rescisão similar à de Pote, que, recorde-se, ficou cifrada nos 60 milhões de euros.

O processo ficou fechado depois de António Silva Campos ter aceitado negociar com os leões em detrimento do FC Porto, dada a existência de uma cláusula antirrivais colocada pelo Benfica e em virtude da guerra jurídica que isso poderia provocar, em caso de acordo com os dragões.

O jogador, refira-se, manteve-se sempre à margem de todo este processo, aguardando que o Rio Ave definisse qual seria o seu destino e esperando por um acordo entre clubes.

Reportagem de Pedro Morais, Record

publicado às 12:55

Rio Ave confirma interesse portista

Rui Gomes, em 04.08.20

1024.jpg

António Silva Campos, presidente do Rio Ave, confirmou esta segunda-feira o interesse do FC Porto em Nuno Santos e Taremi:

"Há interesse do FC Porto e de outros clubes. O segredo é a alma do negócio e não quero adiantar muito sobre este assunto. Iremos com certeza analisar as melhores propostas que teremos em cima da mesa.

Existe de facto uma cláusula de cinco milhões de euros a pagar ao Benfica (ex-clube de Nuno Santos) se este for transferido para o FC Porto ou Sporting. É uma cláusula um pouco prejudicial para qualquer clube que pense vender o seu activo. Na altura foi o acordo possível, neste momento é um entrave. Penso que com a relação que há entre o Rio Ave e os três grandes iremos ultrapassar de certeza absoluta essa cláusula.

Sempre disse e continuo a dizer que será muito difícil eles continuarem no Rio Ave. O Rio Ave tem cumprido os seus orçamentos, claro que é importante a venda de activos. Temos dois importantes activos, sabemos o real valor deles, não são jogadores que estejam em saldos. Tenho que defender os interesses superiores do Rio Ave e iremos tomar a decisão mais correcta, analisando todas as propostas em cima da mesa para tomar uma decisão o mais acertada possível".

Um cenário algo diferente do que foi ontem reportado pela comunicação social. Além de, pelos vistos, ainda não estar nada confirmado, surge a novidade da cláusula. Esta, não obstante as palavras de António Silva Campos, não será muito fácil de ultrapassar. Se cinco milhões são para o Benfica, quanto é que irão exigir para efectuar a transferência?

Nem sequer comento Mehdi Taremi, pela simples razão de ser um jogador que não me entusiasma. 

Participou em 37 jogos pelo Rio Ave, 31 como titular, e marcou 21 golos. Não é caso para menosprezar, mas, como sempre, ser goleador numa equipa secundária e no Sporting são questões muito diferentes.

Não gosto de ser pessimista, mas não duvido minimamente que se o FC Porto insistir, dificuldades financeiras ou não, leva mesmo os dois jogadores. Pinto da Costa sempre agiu assim, sem olhar a meios.

publicado às 03:47

Foi preciso intervenção "divina"

Rui Gomes, em 18.06.20

Screenshot (18).png

thumbnail_Screenshot_20200618-140347_WhatsApp.jpg

Imagem que nos foi enviada pelo nosso leitor PSousa.

publicado às 03:46

Rio Ave/Sporting

Rui Pedro Barreiro, em 16.02.20

dd686e89-9a06-4baf-96f2-fb6868b66e68.jpeg

Ao terceiro jogo da época com o Rio Ave, conseguimos empatar!

Para variar lá tivemos um jogador expulso, mas tivemos a sorte do jogo apesar do remate de Eduardo à barra... Max garantiu o empate depois de uma boa arrancada de Bolasie, ficando a responsabilidade de marcar a grande penalidade com Jovane.

Jogo em que o resultado foi obviamente muito melhor que a exibição. O onze que começou teve jogadores muito abaixo do exigível numa equipa como o Sporting. Apesar de Silas ter mexido bem na equipa (podia/devia ter mexido logo ao intervalo), julgo que as ausências de Vietto, Acuña e Mathieu foram demasiado sentidas. O nosso meio campo foi incapaz de se superiorizar ao do Rio Ave, criando dificuldades à nossa defesa e não disponibilizando bola jogável a Sporar.

Melhor em campo da equipa leonina, Luís Maximiano. Espera-se uma melhor exibição na próxima quinta-feira, no jogo da Liga Europa, em Alvalade.

_________________________________________

Os mil e um sistemas de Silas

Um artigo da autoria de Bernardo Ribeiro, Director de Record

O Sporting mereceu o empate em Vila do Conde?

Mereceu porque os leões não têm culpa da incompetência dos anfitriões. O Rio Ave estava a ser muito superior, tinha o jogo na mão, podia ter dilatado várias vezes, mas mesmo com dez o Sporting não baixou os braços e o penálti existiu mesmo. Como Jovane não falhou, aceita-se. Futebol também é isto.

Como se explica que o Sporting jogue tão pouco?

É verdade que os leões não têm o mais equilibrado dos plantéis, mas daí a não poderem jogar melhor... Silas muda de sistema como quem muda de camisa numa equipa sem maturidade táctica para tanto. Aliás, poucas haverá capazes de desempenharem tantos sistemas. Falta uma ideia de jogo a este leão. Isto é fingir que tem várias.

Entendem-se as escolhas de Silas em Vila do Conde?

É sempre injusto criticar sem ver os treinos. Ainda assim, deixar Battaglia no banco para deixar jogar Doumbia é para mim uma espécie de sacrilégio. Depois, no lançamento do jogo Silas disse que o Sporting tinha Sporar, Jovane e Plata. De início jogou apenas o primeiro. Haverá explicação, mas eu não consigo dar.

Nota-se dedo de treinador no Rio Ave?

Muito. Apesar do empate, a equipa do Rio Ave foi muito superior ao Sporting. mandou nos tempos do jogo, foi mais incisiva ofensivamente, mesmo que falhando várias oportunidades. Belo trabalho de Carlos Carvalhal.

publicado às 04:04

Um empate de todo improvável

Rui Gomes, em 15.02.20

86712901_10156625633771555_7948334888216690688_o.j

Depois de uma primeira parte quase miserável, em que o Sporting se viu em desvantagem no marcador ainda antes dos dois minutos de jogo e que durante a qual a equipa nunca verdadeiramente se encontrou, viu-se alguma melhoria no segundo período, mas muito pouco para levar até o adepto mais ardente a pensar que o Sporting sairia de Vila do Conde com um resultado que não a derrota.

O estado de coisas sofreu acrescido abalo pela expulsão de Coates aos 71'. Com o critério disciplinar que já é uma marca bem patente na Liga Nos, o defesa central viu o segundo amarelo numa jogada em que há falta mas que só precipita cartão pelo exagerado rigor de Fábio Veríssimo.

Tudo isto não obstante, a realidade nua e crua é que o Sporting perdeu o seu principal construtor pela saída de Bruno Fernandes e com as ausências de Mathieu, Acuña e Vietto, não há muito por onde escolher nesse capítulo.

Contratou-se um ponta de lança no mercado de Janeiro, que até dá muito boas indicações sempre que a bola lhe vai aos pés, mas se não for servido, como não foi uma única vez neste jogo, torna-se impossível marcar golos.

A equipa aparenta reflectir a passividade do seu treinador, que devia ter mexido no onze inicial muito mais cedo. E sem deslumbrar, não há dúvida alguma que as entradas de Jovane Cabral e Gonzalo Paz ofereceram um outro espírito de luta à equipa.

Excelente jogo de Luís Maximiano, a quem se fica a dever o ponto conquistado e, apesar de tudo o resto, uma exibição muito decente de Bolasie, que foi o autor do lance da grande penalidade.

publicado às 22:28

Convocatória para o Rio Ave

Rui Gomes, em 15.02.20

Convocados Rio Ave.jpg

A lista dos 19 jogadores convocados por Jorge Silas para a visita do Sporting ao Rio Ave, a contar para a 21.ª jornada da Liga NOS.

Confesso que é um cenário que não inspira muito entusiasmo pelas lesões no plantel, mas é o que há neste momento.

Três jovens para defender a baliza verde-e-branca, apenas quatro defesas, Bolasie regressa às opções do técnico e o primeiro jogo de Francisco Geraldes desde que voltou do período de empréstimo.

Mathieu e Acuña lesionados, Vietto a cumprir um jogo de suspensão pelos cinco amarelos acumulados, Ilori e Rosier excluídos por opção técnica.

Hesito em adiantar o 'onze' inicial, mas aqui vai o palpite:

Luís Maximiano; Ristovski, Coates, Luís Neto e Borja; Battaglia, Eduardo e Wendel; Rafael Camacho, Jovane Cabral e Wendel.

Só a linha da frente me apresenta algumas dúvidas, uma vez que ainda há Gonzalo Plata e Bolasie para as alas. Espero que Silas não se sinta inspirado a dar a titularidade a Jesé. Veremos se o jovem Pedro Mendes terá a oportunidade de calçar alguns minutos.

publicado às 02:32

2020-01-23.png

O Rio Ave anunciou esta quinta-feira a contratação do avançado angolano Gelson Dala, que chega por empréstimo do Sporting. O clube de Vila do Conde recorreu às redes sociais para dar conta da contratação.

O jogador de 23 anos, que na primeira parte desta temporada esteve cedido pelos leões aos turcos do Antalyaspor, nos quais disputou apenas nove partidas e marcou um golo, está de regresso a Vila do Conde, onde permanecerá até ao final da temporada.

Nas duas épocas anteriores, Gelson Dala já havia integrado o plantel do Rio Ave, também por empréstimo do Sporting, tendo, nessas passagens, participado em 32 jogos e apontado oito golos.

publicado às 02:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds