Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dores que ainda Doyen

Rampante, em 05.03.19

 

21373257_fU1fV.jpeg

 

Publicado o Relatório Semestral, tem esta direção sido questionada por algumas questões, nomeadamente acerca do negócio Rui Patrício e suposta divida à Gestifute.

 

Vamos a factos.

 

Antes de 2013, o Sporting encetou uma série de negociações e renovações com jogadores, utilizando para isso 3ªs empresas que investiram dinheiro em proporções que o Sporting não conseguia. Podemos agora questionar a ética por trás da intervenção destas empresas, mas temos de ter plena consciência de que à época este era um procedimento legal e comummente utilizado por aqueles clubes que não tinham dinheiro para investir e num momento em que a banca tinha fechado as torneiras do crédito.

 

Assim, os clubes viram nestas empresas o acesso viabilizado a dinheiros que não tinham e as empresas viram aqui oportunidades de negócio milionários.

 

Os saudosistas pela Direcção de BdC, gostam de abanar a bandeira a dizer que foi ele que liderou uma guerra contra os Fundos e Empresas 3ªs, no entanto não dizem que BdC apenas se tornou contra os Fundos quando tentou “passar a perna” a um desses Fundos, numa ação que custou milhões ao SCP. Falo aqui da Doyen e na sacanice que a direcção de BdC fez (ou tentou fazer).

 

Para além da situação com a Doyen Sports, aquando das renovações de Adrien Silva e Rui Patrício em 2016, o Sporting (ou BdC) tentou afastar a Gestifute do processo de forma unilateral, excluindo-a dos seus direitos como se nada fosse. Foi utilizada a exacta mesma estratégia que para com a Doyen, com consequências que podiam ter sido semelhantes.

 

Esta distinta “sacanice” foi feita à vista de todos e ainda hoje me pergunto como é que as autoridades fiscalizadoras, bem como a PWC que audita as contas do SCP, nunca se referiu ao seguinte facto:

 

Até 31-12-2015 o SCP indicava que possuía 65% dos direitos económicos de Rui Patrício e 50% dos de Adrien Silva. No 1º semestre de 2016, por via das renovações de contrato, o Sporting adquiriu a percentagem que cada um detinha (17,5% e 30% respectivamente) e anunciou o Sporting à CMVM que passou a deter 82,5% dos direitos económicos de Rui Patrício e 80% de Adrien Silva (o restante dos passes dos 2 jogadores seriam da Gestifute).

 

Acerca dos dois referidos jogadores, nunca mais houve comunicações à CMVM, nem foi feita referência em qualquer relatório e contas, NO ENTANTO, após Junho de 2016 o SCP passou a reflectir nos seus documentos que detinha 100% dos direitos económicos destes dois jogadores SEM evidenciar qualquer contingência a favor da Gestifute pelos direitos que a mesma detinha. Incrível esta “contabilidade” criativa…

 

No Mundo do “faz de conta” em que BdC vivia, tudo isto era muito bonito, até ao dia em que a realidade lhe bateu à porta e esse dia foi aquando da negociação de Rui Patrício. Nesse dia a Gestifute terá pedido um acerto de contas que consistiria em 20% de 29,5M€ da venda de Adrien Silva e 17,5% da venda de Rui Patrício, o que daria 9,05M€ (5,9M€ + 3,15M€), mais de metade do valor a que estava a ser vendido Rui Patrício.

 

Com a saída de Bruno de Carvalho do Clube, as negociações tornaram-se mais “simples” e Rui Patrício, à semelhança do que Adrien já havia feito, abdicou de valores que tinha a receber do Sporting por forma a facilitar as negociações e a Gestifute, por forma a não se envolver em litígios aceitou receber 4.459K€ ao invés dos pouco mais de 9M€ a que tinha direito.

 

Ao contrário do que os “alucinados” pela anterior Direcção querem fazer crer, as dividas à Gestifute eram evidentes e mesuráveis e este foi MAIS UM problema que BdC deixou para os outros resolverem...

 

...no entanto a Direcção de Varandas também não está a conseguir sair com a imagem “limpa”, pois segundo este relatório semestral existe um valor de 1,5M€ (e não 2M€ como tem sido divulgado) por justificar. Zenha, com visível embaraço, disse que este valor era referente a um protocolo com o Wolves para o Sporting entrar no mercado Chinês. Uma justificação que além de não ser convincente, levanta mais questões do que deu respostas e se Varandas não quer começar a deixar “pontas soltas” é bom que ele ou alguém da sua Direcção venha a publico clarificar esta situação sob pena de perder já a transparência que tanto apregoou durante a sua campanha eleitoral.

 

Nota final:

 

Porquê o título “Dores que ainda Doyen”?

 

É uma simples alusão ao facto de que um processo infantil, liderado por mentes infantis, pode fazer sofrer o Sporting muito para além do tempo expectável… Toda esta confusão com a Gestifute arrastou-se no tempo por causa do processo Doyen… e mais… à custa da infantilidade de BdC, o SCP ainda tem neste momento mais de 2M€ penhorados na UEFA, dinheiro que neste momento faz imensa falta à tesouraria de Alvalade. Os “alucinados” podem não querer acreditar, mas o Sporting CP vai demorar muito tempo até recuperar definitivamente do efeito Bruno de Carvalho.

 

publicado às 03:19

 

img_920x518$2018_09_02_09_28_55_1442872.jpg

 

Martin Keown, antigo jogador do Arsenal, é agora comentador de futebol em Inglaterra, tendo uma rubrica especial no Daily Mail, onde responde a questões colocadas por utilizadores do site. Este sábado, nesse mesmo espaço, Keown deixou uma consideração extremamente elogiosa a Rui Patrício:

 

"A principal razão que levou o Wolves a conquistar um ponto diante do Manchester City foi o Rui Patrício. Fez duas defesas de classe mundial e quando contratas jogadores desta qualidade acabas por ter os resultados que sonhaste. É incrível o facto de o Wolves o ter contratado a custo zero. Considero até que é um guarda-redes melhor do que o Kepa Arrizabalaga, que custou ao Chelsea uma verba recorde (80 milhões de euros). Numa altura em que defesas e guarda-redes estão a custar mais do que avançados, o Wolves conseguiu um negócio incrível".

 

"Negócio incrível" é o termo mais adequado à ida do antigo guarda-redes leonino para o Wolverhampton. Veremos se com o passar dos processos em curso continuará a ser visto assim.

 

publicado às 03:16

Dar uma no cravo e outra na ferradura

Rui Gomes, em 04.09.13

 

 

Bruno Carvalho em conferência de imprensa pela apresentação de Vítor Silva e Iván Piris, os dois mais recentes reforços do Sporting:

 

«Não tenho dúvidas que qualquer jogador que está no Sporting está de corpo e alma. Por isso, de certeza, Rui Patrício está no clube que ama e que o fez no grande guarda-redes que é. Quando o Rui Patrício tiver de sair do Sporting certamente que será para um clube que o queira verdadeiramente sem ser a saldos, pois não é isso que ele nem o Sporting merecem.»

 

*** Demagogia à parte (corpo e alma e amor), concordo no essencial com as considerações do presidente do Sporting. Tendo em conta a qualidade à raiz do jogador e após a recusa de 10 milhões de euros do Arsenal, acho que o Sporting foi certeiro em não facilitar a venda do guarda-redes por valores abaixo do que é justo e merecido. Não tenho dúvidas algumas que Rui Patrício vai continuar a ser o grande profissional que sempre foi e que dará o seu melhor ao Sporting. Dito isto, sei - não penso, sei - que ele está muito desapontado por não ter sido transferido. Este seu estado de espírito não reflecte no seu sportinguismo nem na sua dedicação ao Clube, mas pela expectativa que foi criada à meses atrás e pelo seu próprio desejo de enfrentar outros desafios, de preferência em um clube do topo europeu que, para o caso, até nem seria o Mónaco, salvo, decerto, pelo contrato milionário que o esperaria no principado.

 

«O Bruma foi mais um jogador que saiu entre muitos. O Sporting teve um comportamento exemplar, apesar de muitos sportinguistas terem duvidado. Sempre dissemos que estes assuntos devem ser tratados com calma e sigilo, mas penso que foi bom, primeiro pela decisão da Comissão Arbitral Paritária, depois porque o Sporting acabou por realizar uma venda que veio ao encontro do desejo do Bruma.»

 

*** É por declarações deste género que Bruno de Carvalho me exaspera e me perde, por eu, como sportinguista, me sentir intelectualmente ofendido. Este presidente do Sporting ainda não percebeu que a vasta maioria da sua audiência não anda distraída ou mal informada e que quando ele discursa as suas palavras são ouvidas com reflexão ponderada.

 

Andamos há semanas a debater esta contenda, por isso não ouso "massacrar" os leitores com um resumo do muito que ocorreu desde que o diferendo Bruma começou. Será suficiente sublinhar que o todo do processo foi tudo menos "calmo" e sob "sigilo" e que a diferença entre desfechos recai apenas e tão só na ainda muito discutível decisão da CAP, que permitiu com que um grosseiro erro de cálculo do presidente se tornasse em um negócio de milhões. Bruno de Carvalho tem feito algumas coisas boas e deveria reconhecer que este não é o momento para mais da sua usual arrogância, mas sim para humildade e serenidade, pelo longo e espinhoso percurso que ainda tem pela frente.

 

publicado às 22:25

Rui Patrício ou Gianluca Pegolo ?

Rui Gomes, em 29.07.13

 

 

As informações diferem mediante o órgão da comunicação social que as publica. Enquanto num lado é noticiado que o Mónaco pretende fechar o negócio por Rui Patrício quanto antes, face ao interesse do Anzhi, o diário desportivo francês L'Équipe indica hoje que muito embora o clube do principado continue à procura de guarda-redes, a sua recém-proposta de 10 milhões de euros foi recusada pelo Sporting que não aceita negociar o jogador por menos de 15 milhões. E cita o director desportivo dos monegascos, Vadim Vasilyev: «Neste momento não há negociações. Estamos satisfeitos com Subasic, mas precisamos de um segundo guarda-redes que possa competir na Ligue 1.»

É então indicado Gianluca Pegolo como alternativa, o guarda-redes de 32 anos que chegou ao Siena em 2009 por um milhão de euros. Até nem dá para perceber as comparações entre os dois, mas tudo isto pode ser apenas uma estratégia negocial.

 

publicado às 12:55

Até em cartoon !

Rui Gomes, em 12.06.13

O "santo milagreiro" chama-se Marcelo Boeck !

publicado às 12:01

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo