Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Luiz Phellype ruma ao Santa Clara

Rui Gomes, em 30.08.21

img_900x508$2019_04_24_20_09_12_845198.jpg

O acordo entre o Sporting e o Santa Clara para o empréstimo de Luiz Phellype, até final da temporada, já está acertado, com o avançado a ser oficializado pelo clube açoreano.

Apesar dos vários convites, o Santa Clara era a mais forte possibilidade para Luiz Phellype prosseguir a sua carreira, depois de um período difícil em que teve de superar uma lesão grave e uma recuperação que se prolongou por mais de um ano.

"Primeiro quero voltar a jogar, pois já estou há muito tempo afastado do campeonato. Quero voltar a ser feliz e a fazer aquilo que mais gosto. Isso é o mais importante. Quero mostrar, primeiro a mim próprio, que posso voltar a estar ao meu melhor nível, e depois para as pessoas que, se calhar, ainda têm dúvidas de como estou depois da lesão. O principal é voltar a jogar e ser eu próprio".

publicado às 20:15

Há golos e... há golos!

Rui Gomes, em 27.04.21

Ultimamente, temos assistido a golos muitos estranhos dos nossos rivais. Já aqui referi o golo oferecido de bandeja pelo guarda-redes do Nacional na recepção ao FC Porto, e ontem tivemos um grande "golpe" de cabeça de Carlos Júnior (Santa Clara) na própria baliza, em benefício do Benfica.

Curiosamente, os encarnados venceram o jogo por 2-1, tendo executado apenas um remate enquadrado na partida.

Os líderes dos auto-golos a favor na Liga NOS estiveram ontem em acção:

1.º Moreirense - 5

2.º Benfica e Santa Clara - 3

3.º FC Porto e Boavista - 2

publicado às 05:32

As Notas de Julius (14)

Rui Gomes, em 06.03.21

img_920x519$2021_03_05_22_54_07_1822767.jpg

Na 14.ª edição desta rubrica, o leitor tem assim a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que o nosso colaborador Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes do jogo de ontem com o Santa Clara - a contar para a 22.ª jornada da Liga NOS - que o Sporting venceu por 2-1, com golos de Pote, aos 22', e Coates aos 90+3'.

"Estrelinha? Hoje foi toda a constelação da Ursa Maior. Esqueceram que têm que jogar à bola para ganharem os jogos? Escaparam de boa e na verdade fizeram tudo para não merecer, mas quem tem o Santo Coates, tudo pode vir a acontecer e aconteceu mesmo, outra vez. Não podem deixar o jogo correr daquela forma; é exporem ao sofrimento os adeptos e a si próprios. Amorim vai ter que lhes falar a todos com voz de macho. Terá que o fazer".

DESTAQUE - ( SANTO) SEBASTIÁN COATES - 5 - Dos menos culpados do apagão geral da equipa em praticamente todo o jogo. Cumpriu sempre a sua parte e ainda teve que ir lá marcar de novo o golo da vitória carimbando os três pontos. Momentos antes teve outro cabeceamento com a bola a passar junto ao poste. Acaba por ser o herói do jogo, o adversário tem nome de santa mas o santo foi ele.

ANTÓNIO ADÁN - 3 - Não foi obrigado a fazer uma única defesa e sofreu um golo quase no final do jogo; noite muito inglória.

MATHEUS NUNES - 3 - Pouco se viu neste jogo. Andou quase sempre longe da bola e também poucas vezes a procurou; não fez a diferença no novo alinhamento à direita. A ligação com Tabata foi quase sempre inexistente.

GONÇALO INÁCIO - 3 - Esteve bem nos duelos a defender e a fechar mas desastrado no passe na profundidade e o Tomás foi quem mais sofreu com isso. 

ZOUHAIR FEDDAL - 2.5 - Jogo sofrível. Teve noite muito complicada, hoje o Nuno Mendes não fez a sua parte na esquerda e sobrou para ele maiores dificuldades; foi baixando o rendimento deixando-se contagiar pelo mau jogo dos companheiros; no golo sofrido podia ter feito algo mais e na hora do tudo ou nada foi o sacrificado a sair. 

NUNO MENDES - 1 - O Nuno está com muitos problemas físicos; já entrou cansado e percebeu-se que nem devia ter jogado; raramente conseguiu subir no seu corredor e pior, nunca ligou o jogo de forma que criasse espaços de desequilíbrios no adversário.

JOÃO PALHINHA - 3 - Lutou muito nas acções defensivas, mas foi algo ineficaz nas tentativas de empurrar a equipa para a frente. Na segunda parte também foi um dos que deixou o jogo correr defendendo a ilusão de uma vantagem que se perdeu no golo do empate. Tinha muitas razões para comemorar daquela forma o golo do Coates .

JOÃO MÁRIO - 4 - Seria ele o destaque não fosse o golo do Santa Clara quase no final e que provocou a forte reacção de toda a equipa que levou ao excelente golo do Coates. Foi dos mais esclarecidos mas viu-se muito desacompanhado na hora de levar a equipa para a frente. Fez o cruzamento que resultou no golo de ouro.

TABATA - 3 - Descobriu aquela linha de passe que desmarcou o Pote e mais nada se viu; pareceu quase sempre perdido em campo, nunca entendeu onde tinha que estar. A sua assistência acabou em golo e arrancou por isso a nota positiva à tangente.  Desaproveitou a oportunidade que o treinador lhe deu.

POTE - 3 - Marcou um bom golo ainda cedo no jogo. Pensámos todos que o jogo estava desatado, mas puro engano e pouco fez depois para contrariar o bom jogo de muito acerto do adversário. Foi dos primeiros a desistir do risco e acomodou-se a ver o jogo correr e o adversário a jogar.

TIAGO TOMÁS - 2.5 - Jogo fraco. Raramente a bola lhe foi lançada em condições e andou quase sempre muito desapoiado, muitas vezes uma ilha deserta lá na frente; pouco incomodou os centrais do Santa Clara. 

MATHEUS REIS - 2.5 - Características diferentes do Nuno por não ter a sua velocidade; preocupou-se sempre muito mais em fechar e acudir aos apelos de Feddal; vê-se que sabe proteger muito bem a bola e transportá-la, mas necessita de mais minutos de jogo depois de longa paragem.

NUNO SANTOS - 2 - Entrou para trazer mais velocidade ao ataque da equipa mas foi pólvora seca, falhou duas saídas de contra ataque em superioridade numérica por péssimo critério no passe.

DANIEL BRAGANÇA - 3 - Não sabe jogar mal e veio melhorar o meio campo da equipa; o jogo estava mesmo a pedir a sua entrada mas o Santa Clara estava com o bloco subido e na largura no risco total, acabando por fazer o golo do empate já depois de ter entrado; foi fundamental depois na hora do abafo ao adversário para a fé no golo da vitória que acabou por surgir no último lance da partida.

JOVANE CABRAL - 2.5 - Ainda a bola estava dentro da baliza do Adán e já o Rúben Amorim pedia ao Jovane que tirasse o fato de treino; entrou porque é o talismã da equipa e a verdade é que quase marcava pouco depois de entrar; a bola foi-lhe metida demasiado em cima do espaço do guarda redes e pouco depois foi o golo do Coates. Deveria ter sido titular em vez de Tabata. 

RÚBEN AMORIM - 5 - Atingiu nesta noite o maior número de jogos sem perder na história do Sporting e sem ter uma equipa de super craques; vai ter que falar a todos com voz de macho porque se querem de facto ser campeões não podem repetir o jogo que fizeram ontem; têm que aprender a lidar com a ansiedade e não se deixarem dominar por ela. Só o treinador pode resolver esse problema.O contentamento só durou mesmo nos momentos do golo do Coates porque depois disso vão ter muito que conversar e muito a sério.

DANIEL RAMOS - 4 - Tem uma boa equipa e muito bem trabalhada. Todos sabem gerir muito bem os momentos do jogo. Quase que fazia história em Alvalade, mas o Santo Coates teve mais força que a Santa Clara. Jogou o jogo em todo o terreno anulando bem os pontos fortes do Sporting; só não conseguiu manter a mesma organização defensiva nos instantes finais quando o Sporting alterou tudo e se atirou à procura do golo da vitória. 

MANUEL OLIVEIRA (Árbitro) - 4 - Boa arbitragem no geral, com justa dualidade de critério.

FÁBIO VERÍSSIMO (VAR) - 3 - Sem casos para analisar.

publicado às 04:02

As estatísticas do jogo

Rui Gomes, em 06.03.21

GoalPoint-Sporting-Santa-Clara-Liga-NOS-202021-90m

Decerto que estas estatísticas não são o que se estava à espera, face à menos conseguida exibição do Sporting, talvez a pior da época, segundo admitiu o próprio Rúben Amorim.

De qualquer modo, o que conta é o resultado final e com esta vitória sobre o Santa Clara o Sporting bateu o seu recorde de invencibilidade nas primeiras 22 jornadas da Liga NOS.

Na jornada anterior, após um nulo com o FC Porto, no Dragão, os leões já tinham igualado o melhor registo de sempre a abrir um campeonato, com 21 partidas de invencibilidade.

A equipa de Rúben Amorim superou, 39 anos depois, o feito dos comandados de Malcolm Allison, que, a abrir o campeonato de 1981/82, somaram 15 vitórias e seis empates, com 47-16 em golos.

20210305-mvp_9807.jpg

Então, e muito graças ao temível trio atacante, formado por Manuel Fernandes, Oliveira e Jordão, os leões não perderam nas 21 primeiras jornadas, cedendo apenas empates com Belenenses, Boavista, Vitória de Guimarães e Sporting de Espinho, em casa, e Benfica e Rio Ave, em reduto alheio.

Na presente temporada, o Sporting fez ainda melhor, já que cedeu apenas quatro empates, dois com o FC Porto (2-2 em casa, à quarta jornada, e 0-0 fora, à 21.ª), um em Famalicão (2-2, à nona) e outro com o Rio Ave (1-1 em Alvalade, à 14.ª).

Em 1981/82, o onze de Malcolm Allison caiu precisamente à 22.ª ronda, ao perder por 2-1 no Estádio do Bessa, em 20 de Março de 1982: Coelho bisou para os axadrezados, aos 12 e 42 minutos, de nada valendo aos leões o tento de Lito, aos 34.

Com o recorde de invencibilidade batido, o Sporting pode, agora, partir para um objectivo maior, o de se tornar a primeira equipa sem qualquer derrota numa edição da I Liga com 18 equipas e um total de 34 jornadas.

publicado às 04:01

157334406_10157579433481555_3554205670081961485_o.

Sporting 2 Santa Clara 1

O herói do jogo: "Até o árbitro apitar, o jogo não acaba!"

publicado às 22:45

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 04.03.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para o jogo da 22.ª jornada da Liga NOS, sexta-feira, em Alvalade, entre o Sporting e o Santa Clara:

Árbitro: Manuel Oliveira
Assistentes: Tiago Leandro e Tiago Mota
4.º árbitro: Bruno Rebocho
VAR: Fábio Veríssimo
AVAR: Pedro Martins

publicado às 03:33

770-benfica-futebol.jpg

O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) e a Polícia Judiciária (PJ) estão a investigar uma alegada dependência económica de pequenos clubes, como o Santa Clara e o Desportivo das Aves, face ao Benfica, revelou o 'Observador'. De acordo com o artigo deste jornal, as autoridades suspeitam que os encarnados tentaram obter vantagem desportiva ao transferir a custo zero e emprestar jogadores para aqueles clubes, com Luís Filipe Vieira no epicentro do 'esquema'. Terão sido recolhidos vários indícios da prática de corrupção desportiva, crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e participação económica em negócio.

Sobre as transferências de César Martins, Patrick, Martin Chrien e Fábio Cardoso - todos eles ex-jogadores do clube da Luz - para o Santa Clara, o nome de José Luís Gonçalves (director desportivo do Desportivo das Aves em 2017/18) surge como figura central, pois terá alegadamente negociado aquele quarteto para os açorianos em 2018/19, quando era um desconhecido no mundo do agenciamento. Segundo o Observador, a PJ recolheu escutas onde José Luís Gonçalves - confesso adepto do Benfica - e Luís Filipe Vieira terão falado sobre os reforços para o clube insular.

A influência de Paulo Gonçalves também volta a estar sob grande suspeita, nomeadamente na contratação de Jhonder Cádiz ao V. Setúbal. O 'Observador' revela que as autoridades estão a investigar suspeitas de que o antigo assessor jurídico da SAD benfiquista tenha recebido, na condição de intermediário, uma comissão superior ao valor recebido pelos sadinos pela venda do avançado.

Em comunicado, o Benfica reagiu, como era de esperar, falando em "matérias inverídicas, imprecisas e caluniosas". "O Benfica não tem nada a esconder, como noutras ocasiões já deixou bem claro, mas não pode deixar de realçar a estranha coincidência de estas ditas 'informações' surgirem em vésperas de um clássico importantíssimo para o objectivo de conquistar o principal título do futebol nacional", lê-se no site das águias.

publicado às 03:48

GoalPoint-Santa-Clara-Sporting-Liga-NOS-202021-90m

Números que reflectem claramente a superioridade de jogo do Sporting CP, muito embora não seja essa a indicação no marcador.

Um triunfo merecido, indiscutivelmente, por uma equipa que deixa a ideia de estar muito bem arrumada, não obstante a juventude e inexperiência de vários dos seus jogadores.

Curiosamente, foi um jogador (Coates) que já não é muito jovem, que cometeu um lapso defensivo que permitiu ao Santa Clara marcar um golo praticamente na sua única grande oportunidade da partida.

Destaque especial para a estreia de Pote a marcar golos de leão ao peito, curiosamente, com o pé esquerdo, ele que é destro, a jogar do lado contrário ao que costuma jogar.

Por fim, não passou despercebida a entrada de João Mário no jogo, a acrescentar aquela qualidade extra que os desterros no Inter e na Rússia não apagaram.

za1.jpg

No final da partida, a comitiva leonina só teve tempo para sair do Estádio de São Miguel e de imediato encaminhar-se para o Aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada. Isto porque a equipa vai desde já começar a preparar a recepção ao Gil Vicente, agendada para quarta-feira (21h45), embate esse em atraso da 1ª jornada da Liga NOS. Nesse sentido, e ao contrário do que é habitual, os leões não terão direito a folga, algo que só será provável depois do duelo com os gilistas. Ainda assim, refira-se que, hoje, na Academia Cristiano Ronaldo, os titulares do jogo de ontem deverão limitar-se a fazer trabalho de recuperação.

publicado às 02:42

122098236_10157287797681555_8636435775128267565_o.

... Num jogo que se complicou desnecessariamente.

O Sporting deixa os Açores com mais três pontos contabilizados, num jogo que controlou perfeitamente desde o primeiro minuto, mas que se complicou com mais um "brinde" da defesa, em que o guarda-redes Adán não ficou muito bem na fotografia.

Pote em grande destaque no jogo, com os seus primeiros dois golos de leão ao peito - ambos com o pé esquerdo, diga-se, ele que é destro - o primeiro, aos 20 minutos, num remate tecnicamente perfeito, e o segundo, já aos 81 minutos, num lance em profundidade em que aproveitou a saída pouco sensata do guarda-redes 'açoriano'.

Fica a ideia que a equipa necessita de mais dinâmica no último terço do terreno e maior eficácia frente à baliza. Apesar da insistência de Rúben Amorim, Jovane Cabral não é a solução mais adequada para a ponta do ataque.

João Mário, ainda à procura de ritmo competitivo, entrou aos 65', e deu logo uma dose de  racionalidade ao jogo do Sporting.

Esta é a terceira vitória do Sporting na Liga NOS. Temos agora a meio da semana o jogo de atraso com o Gil Vivente.

P.S.: E insisto na minha desde sempre tese, que precisamos muito mais de um central de qualidade bem acima da média do que um ponta de lança, muito embora um goleador seja sempre bem vindo.

img_920x518$2020_10_24_20_11_39_1770422.jpg

Considerações de Rúben Amorim no final da partida:

"O Gil Vicente vai ser a nossa Liga dos Campeões. Quando jogamos pelo Sporting todos os jogos são finais e Ligas dos Campeões. Estaremos preparados, teremos 11 guerreiros com outros no banco para dar uma boa resposta.

Fomos muito fortes nas transições. O Santa Clara não conseguiu sair, só com bolas longas. O Matheus fez uma grande primeira parte. O Palhinha era o jogador que nos faltava. É o primeiro a reagir quando o adversário tem bola, é muito forte nisso. Quando o Matheus já estava cansado, veio o João [Mário], tivemos mais bola. Demos impulso para chegar à vitória. O segredo esteve na união do grupo, a forma como os jogadores disputam cada lance, o respeito que têm e o Clube que representam.

O Vietto ainda não é oficial, mas se se concretizar, foi uma proposta incrível para o jogador e quando é assim temos de conversar e chegar a um termo. Alguns jogadores saem, mas há que criar mais activos para o Sporting crescer e estou a trabalhar para o Sporting. Perdemos alguns como Acuña e Mathieu, mas olhar para outros como o Pote, Matheus, Nuno Mendes e Nuno Santos, todos têm feito um trabalho extraordinário. Em vez de vermos que saiu este e aquele, há que ver quem está a aparecer. São quatro jogos, temos um longo caminho a percorrer e vamos ter jogos difíceis como foi este".

publicado às 20:00

Foto do dia

Rui Gomes, em 11.07.20

e636f8ee-33a9-48f4-8469-8c136de5cdf8.jpeg

publicado às 03:16

107827416_10157055306111555_164019906155015673_o.j

Bom jogo de vários jogadores, golaço de Jovane Cabral e mais uma arbitragem a deixar muito a desejar.

Amanhã teremos mais para dizer sobre esta vitória leonina, a 18.ª da campanha em curso.

publicado às 21:11

_vp_7822-min.jpg

O Sporting recebe esta sexta-feira o CD Santa Clara para a 31.ª jornada da Liga NOS - o jogo está marcado para as 19h15 no Estádio José Alvalade - e Rúben Amorim não espera facilidades.

"A equipa do CD Santa Clara está a fazer uma época bastante interessante. A ideia do seu treinador adapta-se bem aos jogadores e isso é mérito dele. São muito fortes a reagir e muito fortes nas transições e vai ser um bom teste para a nossa equipa. São muito fortes na bola parada e isso revela trabalho da equipa técnica. 

Não vou testar nada contra o Santa Clara, que é uma grande equipa. Temos de igualar a intensidade do Santa Clara e assim crescer como equipa. No último jogo fizemos a pior primeira parte desde que estamos aqui e temos de melhorar muito. Quero muito jogar, quero jogos atrás de jogos para ver o crescimento da equipa".

A conferência de imprensa de antevisão ao jogo, disponível aqui.

publicado às 06:49

A propósito do Titanic...

Rui Gomes, em 24.06.20

Screenshot (48).png

Confrontado com o futuro no Benfica após a derrota de ontem com o Santa Clara, Bruno Lage respondeu desta forma aos jornalistas:

"Quem anda a pagar-vos almoços, jantares e viagens para entrar para o meu lugar?

A forma como sofremos os quatro golos… Não é tirar qualquer mérito ao Santa Clara, que aproveitou bem, mas foram duas carambolas, um canto e um penálti oferecido depois de fazer a recuperação que fizemos. Ficamos tristes".

João Henriques, treinador do Santa Clara

"Durante a semana fala-se sempre sobre os grandes. Esquecem-se que há equipas que jogam futebol e que têm muita qualidade. O Santa Clara é uma delas. Já tínhamos demonstrado bem claro para o que vínhamos nesta últimas jornadas. Não prevíamos especificamente este resultado, mas vínhamos discuti-lo. Na próxima semana vai-se falar apenas que o Benfica não foi competente. Mas aqui foi um Santa Clara com muita qualidade é isso que se tem de dar valor".

publicado às 03:02

Exibição e vitória convincentes!

Rui Gomes, em 17.12.19

78623384_10156465843501555_8406948837498814464_o.j

Luciano Vietto

"Foi uma vitória importante, penso que a equipa fez um jogo muito bom, num campo difícil. Além disso, sabíamos que tínhamos a obrigação de ganhar para ficar na terceira posção. Foi uma boa partida e importante vitória".

Luiz Phellype

""Não temos que dar resposta alguma a esses adeptos - que estiveram no hotel - mas sim aos adeptos de verdade, aqueles que nos apoiam. Os outros não merecem comentários, nem que lhe dediquemos a vitória a eles. Importante assumir o terceiro lugar e marcar, pois dá-nos mais confiança para nós".

Emanuel Ferro

"Este é o resultado de 90 minutos muito positivos. Na primeira parte estivemos sempre muito equilibrados. Penso que o equilíbrio ofensivo foi fundamental para o sucesso que tivemos neste jogo. O primeiro golo também ajudou a desenvolver o resto da partida.

O Sporting é sempre o mesmo, assumimos tudo aquilo que fazemos, seja para o bem ou para o mal. Procuramos sempre o melhor, sermos dominantes, com posse, procuramos melhorar sempre e acreditamos veemente que, para o futuro, teremos cada vez mais um jogo consolidado. Hoje as coisas correram muito bem e esperamos que assim continue."

As estatísticas que transmitem um quadro fiel do jogo

GoalPoint-Santa-Clara-Sporting-Liga-NOS-201920-90m

Considerações de Jorge Silas no final da partida:

"Esperava uma resposta assim mas muito antes disso. A recepção de ontem mexeu muito com os jogadores, mas mais com quem passou por aquela catástrofe, porque tudo o que aconteceu com aqueles jogadores e com o Sporting foi uma catástrofe (o ataque à Academia).

Hoje não foi uma resposta a isso, mas se pudéssemos dar uma resposta assim todas as semanas, era melhor. O que eu gostaria? Que todos os sportinguistas pudessem remar para o mesmo lado para o Sporting sair desta situação.

Estivemos sempre por cima contra uma boa equipa num terreno difícil. Fizemos muita coisa bem e não demos grande oportunidade para o adversário criar perigo ou lances de golo. Depois, na segunda parte, o golo veio cedo e acabou por sentenciar aquilo que viria a ser o resto jogo. Creio que o Santa Clara deixou de acreditar porque nos estávamos muito bem e o terceiro golo acabou com o jogo. Foi uma grande exibição da nossa parte.

img_920x518$2019_12_16_21_57_29_1639493.jpg

Acha que a exibição com o Moreirense não foi tão positiva? Tivemos mais oportunidades no jogo com o Moreirense do que aquelas que tivemos aqui. Lá tivemos 28 oportunidades de golo, aqui tivemos 20, só que lá não marcamos golos, essa foi a diferença. Na Liga Europa sim, o jogo não foi bem conseguido.

O primeiro (jogo) com o Gil Vicente também criámos boas oportunidades, mas o segundo foi melhor. O que eu noto é o crescimento da equipa. Acho que a evolução é grande e a tendência é que nós possamos ficar mais consistentes ao longo da temporada, à medida que vamos conhecendo os jogadores e eles vão-nos conhecendo a nós".

publicado às 03:01

img_920x518$2019_12_15_13_19_33_1638892.jpg

Jorge Silas, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo desta segunda-feira com o Santa Clara, teceu algumas considerações interessantes:

"A abordagem é a mesma: o nosso objectivo é ir aos Açores e ganhar. Quando chegámos ao Sporting, à sexta jornada, estávamos em 9.º, agora estamos em 4.º e temos agora possibilidade de passar para 3.º. O nosso objectivo é jogo a jogo mas sempre a olhar para cima.

A nossa temporada não está acabada. Em sete jornadas passámos de 9.º para 4.º e agora podemos ir para 3.º. Quem acha que, mesmo com a nossa recuperação, já está tudo decidido na Liga, se calhar anda distraído.

Acredito que todas as equipas vão perder pontos na Liga. Agora queremos passar para 3.º e aí olhar para cima e passar para 2.º e depois para 1.º. Não dependemos só de nós, mas acredito que vão perder pontos. Na Taça da Liga, se formos à final four, não tenho dúvidas de que poderemos vencer. Na Liga Europa é jogo a jogo. Há duas equipas que considero muito fortes, Ajax e Inter".

Não se pode culpar o treinador por ter um discurso positivo. Quiçá... até acreditará no que diz, mas é de admitir que, nas circunstâncias de momento, esteja a ser excessivamente optimista.

Também de interesse, o seu parecer sobre alguns jovens da formação que são apostas para integrar a equipa principal. Além de Luís Maximiano e Pedro Mendes, nomeou Rodrigo Fernandes, que até já foi utilizado, Matheus Nunes e o conhecido Rafael Camacho.

"Acho que neste momento são estes, mas há mais um ou outro que não quero tocar no nome deles, porque quero que estejam concentrados nos juniores e sub-23. Estes são os que achamos que estão mais perto".

Gostava de o ouvir comentar o "desaparecido" Gonzalo Plata, mas a pergunta não lhe foi dirigida pelos jornalistas.

publicado às 03:02

Convocatória para o Santa Clara

Rui Gomes, em 15.12.19

80848318_10156462514571555_2852399819790483456_o.j

A lista dos 19 jogadores convocados por Jorge Silas para o embate desta segunda-feira com o Santa Clara.

A única novidade, se é que se pode chamar isso, é o regresso de Battaglia. Jovane Cabral continua fora das opções e Luís Neto vai estar afastado durante muitas semanas. Miguel Luís terá sido excluído por opção técnica, assim como Tiago Ilori. A ausência deste é surpreendente, dado que não há mais centrais no plantel.

Não sei se devo adiantar um palpite sobre o 'onze' incial, muito embora não haja muito por onde escolher. Battaglia oferece uma alternativa válida no meio campo, mas duvido que seja titular neste jogo.

Sendo assim, aqui vai o que eu penso que serão as escolhas do Mister Silas:

Renan; Ristovski, Coates, Mathieu e Acuña; Doumbia, Wendel e Bruno Fernandes; Vietto, Bolasie e Luiz Phellype.

P.S.: Após alguma reflexão e também por não estar habituado a escrever o nome, será Luís Maximiano entre os postes e não Renan.

publicado às 20:58

 

cd-santa-clara-sporting-cp-7863727.png

 

Assistimos a um Sporting muito trabalhador e com controlo de bola, nomeadamente nos primeiros 45 minutos, mas pouco inspirado e com clara deficiência de último passe e finalização, à excepção óbvia do lance do golo, que se fica a dever a um lançamento alerto e oportuno de Acuña para um desmarcado Bruno Fernandes, que serviu Raphinha com perfeição.

 

Com isto, não pretendo desvalorizar o Santa Clara, uma equipa com um ataque pouco potente - 32 golos na época -. mas com um futebol muito organizado e compacto, que veio a Alvalade justificar o seu 8.º lugar na tabela classificativa.

 

download.jpg

 

O onze inicial do Sporting:  Ristovski, Coates, Mathieu e Borja; Doumbia, Wendel e Bruno Fernandes; Raphinha, Acuña e Bas Dost.

 

Suplentes: Salin, André Pinto, Thierry Correia, Miguel Luís, Diaby, Jovane e Phellype.

 

Confesso que não consigo determinar se o futebol que o Sporting pratica a partir do meio campo se deve à má execução dos jogadores, a um carente sistema de jogo, ou a ambos. Gudelj foi substituído por Doumbia, que acusou muita falta de ritmo, porventura porque até ontem apenas contava 177 minutos de jogo. Fica Wendel como o outro factor em comum, que continua a ser um talento muito promissor mas, na minha opinião, ainda não tem a dimensão de jogo exigida para ser um titular indiscutível.

 

download (1).jpg

 

Segundo Marcel Keizer... "Subimos o Ristovski para construir melhor. Na segunda parte metemos o Acuña mais alto o Ristovski mais atrás, mas não estivemos bem no passe. Claro eles defenderam bem, mas temos de olhar para nós porque as coisas não correram bem. O último passe foi errático como na semana passada e não criámos oportunidades suficientes".

 

Ainda sobre Bas Dost:

 

"Penso que Bas Dost trabalhou bem na luta pelos pontos com a equipa. Marcar depende do desenvolvimento do jogo. Hoje não foi feliz. Veremos no jogo da próxima jornada. Mantenho a confiança nele. É um excelente finalizador e tem marcado muitos golos"

 

Em análise final, não minimizamos a importância da vitória e os respectivos três pontos, que permitem ao Sporting subir provisoriamente ao 3.º lugar. O SC Braga visita o Vitória de Setúbal esta tarde.

 

publicado às 03:17

Convocatória para o Santa Clara

Rui Gomes, em 15.03.19

 

53734550_10155843968026555_5220686276188962816_n.j

 

Lista de 18 jogadores convocados por Marcel Keizer para o embate desta sexta-feira frente ao Santa Clara, a contar para a 26.ª jornada da Liga NOS.

 

A única novidade é o jovem lateral direito Thierry Correia que, em princípio, não deverá integrar o 'onze' inicial. Bas Dost volta a jogo após ausência devido a um traumatismo no joelho e Gudelj cumpre castigo.

 

Para variar, o treinador deverá recorrer ao 'onze' usual, com Doumbia a substituir Gudelj a "6" e veremos se Acuña vai alinhar a lateral ou a extremo.

 

Esta poderá ser a equipa inicial de Marcel Keizer:

 

Renan; Ristovski, Coates, Mathieu e Borja; Doumbia, Wendel e Bruno Fernandes; Acuña, Raphinha e Bas Dost.

 

publicado às 03:34

 

download (1).jpg

 

DIFICULDADES

"Sabíamos que ia ser um jogo muito difícil, como são sempre os jogos aqui nos Açores. Conhecia bem este estádio, este clima e estes adeptos e sabia que o Santa Clara ia fazer de tudo dificultar a nossa tarefa".

 

MELHORIAS NA 2.ª PARTE

"Na primeira parte não estivemos tão bem como deveríamos, mas na segunda mudámos e conseguimos dar sequência àquilo que tínhamos feitos nos últimos 20 minutos da 1.ª parte, com mais qualidade na posse, mais objectividade. Chegámos à vantagem de forma natural e meritória. Se o resultado tivesse ficado 3-1 ou mesmo 4-1 pelas bolas que tivemos na 1.ª e na 2.ª parte não seria injusto, mas queria dar também os parabéns ao Santa Clara, que se bateu muito bem, principalmente na 1.ª parte".

 

MUDANÇAS TÁCTICAS

"Mudámos algumas coisas que sentimos que podíamos melhorar e foram importantes as dinâmicas criadas, mesmo num curto espaço de tempo, também para dar aos jogadores outras ideias e outros planos de jogo. Temos um lote jogadores e soluções com qualidade para jogar de qualquer uma das formas. Na 2.ª parte jogámos à Sporting, com bola, com agressividade, competitividade e é isso que me deixa orgulhoso".

 

VAI ESTAR EM LONDRES?

"Vou estar sempre pronto para ajudar o Sporting em qualquer partida, a Direcção sabe que eu estou aqui para ajudar, sou mais um elemento do staff pronto para ajudar naquilo que puder e não estou preocupado com isso, só com ajudar o Sporting a conseguir bons resultados. Não só hoje mas desde o primeiro dia que entrei aqui, sempre a conseguir bons resultados, a fazer crescer e a potenciar jogadores".

 

publicado às 04:04

 

default-cd-santa-clara-vs-sporting-cp.jpeg

 

O Sporting não brilhou, longe disso, mas fez o suficiente para justificar a vitória. O Santa Clara, além de uns remates em desespero já na fase final do jogo, marcou praticamente na única vez que foi à baliza leonina.

 

O Sporting alinhou de início com Renan Ribeiro; Bruno Gaspar, Coates, Mathieu e Lumor; Battaglia e Acuña; Nani, Bruno Fernandes e Diaby; Bas Dost.

 

Suplentes: Salin, André Pinto, Miguel Luís, Gudelj, Jovane Cabral, Montero e Castaignos.

 

Tiago Fernandes estreou-se ao leme da equipa principal e quis fazer diferente, mas há certas coisas que não se pode, ou pelo menos não se deve fazer com esta equipa. Acuña, não obstante o golo vitorioso, não rende no interior, e Diaby já demonstrou que o seu espaço de rendimento é na ala e não no centro do terreno como segundo avançado.

 

A terceira alteração do técnico interino, deve-se à surpreendente titularidade de Lumor. O defesa ganês até esteve bem, salvo no golo da equipa açoriana; ficou a olhar para a bola e esqueceu-se do adversário que era seu para marcar. Culpas também para Renan que devia ter saído decisivamente, deu dois passos e ficou no deserto.

 

download.jpg

  

Em última análise, o Sporting assegurou três pontos muito importantes, permitindo-lhe manter-se a dois pontos do líder FC Porto (falta o jogo do SC Braga), e ultrapassar o Benfica na tabela classificativa.

 

Segue-se a ida a Londres e o embate para a Liga Europa com o Arsenal. Entretanto, esperamos o anúncio do novo treinador que, na minha opinião, só assumirá o comando da equipa após a jornada europeia, partindo do princípio que haverá contratação consumada na próxima semana.

 

Uma nota final para o regresso de Bas Dost aos golos, após a sua longa ausência por lesão.

 

publicado às 19:27

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo