Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nisto, o SC Braga tem razão

Rui Gomes, em 06.04.21

img_920x518$2021_04_06_15_40_51_1834768.jpg

Antes do apitador João Pinheiro e o VAR Bruno Esteves assinarem a sua obra de arte em Moreira de Cónegos em detrimento do Sporting, assistimos a uma outra "pièce de résistance" na Luz, no embate entre os encarnados e o Marítimo, com Luís Godinho, árbitro de serviço, e André Narciso VAR, a oferecerem uma grande penalidade ao "glorioso" que lhe permitiu assegurar os três pontos na jornada.

É precisamente em referência a este lance que o SC Braga veio esta terça-feira criticar essa outra arbitragem, ironizando, até, que deviam ser os elementos do Tribunal Arbitral do Desporto a arbitrar jogos do campeonato português.

"Talvez não fosse mal pensado contratar alguns elementos do TAD para arbitrarem as derradeiras jornadas do nosso campeonato. A julgar pela disparidade de critérios apresentados de jogo para jogo (ou de cor de camisola para cor de camisola), não seria, certamente, prejudicial acrescentar um pouco de justiça à Liga".

"Qual rádio regional... o disco foi pedido tantas vezes, que acabou por ser tocado. Terrivelmente desafinado, mas tocado. E isso é o que interessa para manter, por agora, o alinhamento do pódio. Para memória futura, a 'isto' chama-se penálti Portugal. Na área contrária, Lucas Veríssimo, aos 88’, tem um lance que, com outra camisola vestida, era assinalado na hora, como compete. Continuamos a assistir a dois pesos e duas medidas em Portugal. Mas continua tudo bem na Terra do Faz de Conta...".

A bem dizer, nada disto surpreende dado o estado de coisas no futebol português, onde a muito propalada 'verdade desportiva' serve apenas para preencher linhas nos diários desportivos e nos programas de televisão, nos quais, invariavelmente, os 'comentadeiros' de serviço falam em tudo menos na realidade que se verifica nos relvados de futebol.

O futebol Luso há muito que é moral e/ou materialmente corrupto e não há quaisquer indicações no horizonte que algo vai mudar num futuro próximo.

Por isto e muito mais, como aliás já foi mencionado vezes sem conta, o Sporting não pode de modo algum repetir a exibição "relaxante" que realizou ontem, pese, obviamente, os golos invalidados, sem os quais, o resultado final teria sido bem diferente.

publicado às 16:15

Screenshot (25).png

A "melhor equipa a jogar futebol em Portugal" foi ontem empatar (2-2) a Famalicão, num jogo em que foi superada em grande parte pela formação famalicense e ainda precisou de um penálti fantasma para se manter no embate.

Em Tondela, nem o apitador Nuno Almeida nem o VAR Gustavo Correia quiseram ver a falta evidente sobre Tiago Tomás para penálti.

No entanto, em Famalicão, Manuel Oliveira entendeu assinalar falta para penálti neste autêntico mergulho de Ricardo Horta, e aparentemente com a concordância do VAR Rui Oliveira.

Como indico no título, os homens do apito até podem ser diferentes, mas a imundície é sempre a mesma no futebol português. 

P.S.: Não se ouviu o usual queixume de Carlos Carvalhal no final do jogo. No mínimo, devia ter agradecido a arbitragem que lhe permitiu empatar o jogo.

ADENDA

Como não podia deixar de ser, o silêncio do SC Braga não durou muito tempo. Através da sua 'newsletter', os minhotos falam de "cascas de banana" e até de "estratégias de pressão descaradas":

"Não é por nos tentarem arrastar diariamente para outro tipo de objectivos que iremos alterar o nosso rumo. Desviámo-nos das cascas de bananas que nos têm tentado colocar e mantemos os pés bem assentes no chão. Sabemos aquilo que valemos enquanto equipa; temos consciência dos desafios que teremos pela frente; mas nunca iremos gerir as nossas expectativas com base nas múltiplas observações que nos chegam de fora. A nossa confiança será sempre mais forte do que estratégias de pressão injectadas na comunicação social, que têm tanto de descaradas como de ultrapassadas".

publicado às 03:19

Leoas voltam a vencer SC Braga

Rui Gomes, em 08.03.21

whatsapp_image_2021-03-07_at_18.26.42.jpeg

A 6.ª jornada da fase “Apuramento de Campeão” da Liga BPI 2020/2021 concluiu-se este domingo.

O destaque vai para a vitória do Sporting frente ao SC Braga, por 1-0, em Alcochete, num encontro entre adversários directos na luta pelo título nacional.

A partida foi decidida com um golo de Nevena Damjanovic aos 85’, de pontapé de penálti.

Assim, o Sporting fica na 3.ª posição, com 13 pontos, enquanto o Braga está em 4.º, com 9 pontos.

publicado às 03:01

doc2019012525479753mal_3574a444900c0defaultlarge_1

O SC Braga, uma vez mais, recorreu à Newsletter semanal do clube para tecer algumas críticas sobre matérias de arbitragem. Desta vez concretamente sobre o vídeo-árbitro, que o emblema minhoto considera já ter tido "intervenções tóxicas".

"O VAR deveria ser uma ferramenta de essencial auxílio à verdade desportiva, mas já por várias ocasiões mostrou ter uma intervenção tóxica no jogo".

Entre outras considerações, disponíveis aqui, pode-se ler esta a terminar o artigo na referida Newsletter:

"Por último, o número de câmaras presentes em cada um dos estádios e a influência que estas podem ter na boa utilização do VAR. Não se entende, nos dias de hoje, como é que ainda existe uma desigualdade entre Sporting, FC Porto e Benfica e todos os restantes clubes, SC Braga incluído.

Como é que nos jogos disputados entre 15 clubes o número de câmaras nunca é superior a 8, e em contrapartida, naqueles em que participam os três clubes acima mencionados, este número passa, no mínimo, para 12 câmaras? Mas será que há dois campeonatos diferentes? Exigimos igualdade na aplicação e cumprimento das regras e este propósito só poderá ser alcançado se a conjuntura de análise disciplinar for igual para todos. Sem excepção".

Reportagem de André Gonçalves, Record

publicado às 13:15

image.jpg

A transferência de Paulinho é um caso que tem tanto de invulgar como de curioso, no contexto do futebol português. Nem todos nós aceitaríamos as condições que o SC Braga exigiu - pessoalmente, acho alguns dos anexos ao negócio absolutamente ridículos - e que o Sporting acabou por aceitar, para garantir o avançado.

Dito isto, é um não assunto neste momento. Paulinho é leão e só esperamos que venha a justificar o elevado investimento.

Em Braga, no entanto, apesar dos evidentes benefícios financeiros para o clube minhoto, a transferência não está a ser muito bem digerida pelos adeptos. Tanto assim, que a casa de António Salvador - presidente do clube - foi vandalizada poucas horas após a confirmação oficial da transferência.

img_920x519$2021_02_02_19_37_46_1810723.jpg

Face à pressão, o SC Braga sentiu a necessidade de vir a público justificar o negócio:

"Face às contingências dos tempos de incerteza que vivemos, face à vontade há muito expressa pelo jogador e face aos valores envolvidos na transferência, era extremamente difícil - e, no final do dia, um possível erro de gestão administrativa e desportiva - impedir a realização do negócio nos termos e exigências impostas pelo SC Braga. Poucos clubes no mundo poderiam, nos tempos que correm, virar a cara a um negócio desta dimensão. O SC Braga não é excepção".

publicado às 03:18

20581298_c0mZ8.jpeg

Miguel Braga, Responsável de Comunicação do Sporting, no programa Raio-X da Sporting TV, deu voz ao descontentamento do Sporting CP, relativamente ao posicionamento do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol no processo que conduziu à suspensão de João Palhinha.

"O Sporting foi prejudicado mais uma vez, pois esta decisão condicionou a preparação para o jogo com o Benfica. No regulamento existe a possibilidade da despenalização. É uma possibilidade legal. Foi unânime na imprensa desportiva que a falta foi mal assinalada, possivelmente nem era falta e muito menos cartão amarelo.

Tivemos um árbitro, Fábio Veríssimo, que teve a coragem de assumir o seu erro e, em comunicação com o Conselho de Arbitragem, ter explicado que cometeu um erro. Claro que não pode ter visto o lance em toda a sua extensão, quando, depois, chegou a casa e viu que tinha feito mal.

O facto de existir uma falta discutivelmente inexistente, o dar um cartão amarelo, um jogador ser suspenso automaticamente, o árbitro reconhecer o erro e admitir que não devia ter dado o cartão amarelo… Nada disto foi suficiente para o CD, que prejudicou o Clube e o jogador João Palhinha.

Ao contrário de outros clubes, o Sporting nunca premeditou o seu ataque ou tão pouco tentou minar este CD logo desde o seu início ou quando estava a ser formado. Agora, a reflexão que nós exigimos é que, perante uma injustiça, perante as palavras de um árbitro, que reconhece o seu erro, e perante a verdade desportiva, este CD agiu de forma errada.

Era o que faltava, agora, um tribunal desportivo tentar penalizar o Sporting. Isso não vai acontecer. É uma questão de credibilização da própria arbitragem. Errar é humano, o não admitir o erro e fingir que tudo está bem é que vai contra quem quer a verdade desportiva dentro de campo".

A inclusão de Sporar no negócio que conduziu à contratação de Paulinho ao SC Braga:

"Se olharmos para o início da época e para os jogos que o Sporar fez (ou não) a titular, não é preciso fazer uma dedução brilhante para perceber que, possivelmente, o Sporar ia ter menos minutos em campo do que poderá ter no SC Braga. E, para não termos um jogador parado, a desvalorizar, durante seis meses, foi uma opção estratégica do clube que se percebe facilmente".

Não deixa de estranhar os pormenores revelados pelos bracarenses no comunicado que confirmou a venda de Paulinho ao clube de Alvalade:

"Sei o que estava acordado dizermos, sei que numa transferência mais antiga, a do Rafa, o SC Braga não teve a grande preocupação de dar tantos pormenores. Teremos que lhes perguntar. Nós informámos aquilo que tínhamos de informar".

Miguel Braga conclui, não sem antes confirmar a compra, em Dezembro passado, de mais 40 por cento numa futura venda de Bruno Tabata, e de reconhecer que não existe qualquer pressa em exercer o direito de opção sobre Pedro Porro.

Reportagem de João Lopes, Record

publicado às 13:15

As Notas de Julius (6)

Rui Gomes, em 24.01.21

Screenshot (567).png

Na 6.ª edição desta nova rubrica, temos a oportunidade de ler e comentar as notas (0-6) que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o SC Braga, que o Sporting venceu, por 1-0, e conquistou a Taça da Liga.

"Taça arrancada a ferros contra tudo e contra todos. É de facto difícil ganhar a esta equipa do Sporting; quatro jogos já disputados com o FC Porto e SC Braga deram 3 vitórias e 1 empate. A equipa mostrou sempre muita segurança a defender a vantagem até ao final; o SC Braga teve o seu primeiro remate enquadrado com a baliza de Adán aos 64 minutos, o que explica em grande parte a justiça do resultado. O excelente registo que jogaram como titulares três miúdos ainda com a idade de juniores".

ANTONIO ADÁN - 4 - Sempre muito atento transmitindo muita segurança, já ganhou a confiança de nós todos, é dificil de bater.

PEDRO PORRO - 4 - Marcou o golo que valeu a Taça e bateu-se como um leâo não deixando brilhar o jogador mais perigoso do SC Braga, o Galeno, que já deve ter pesadelos da carraça do espanhol.

GONÇALO INÁCIO - 4 - Boa exibição do miúdo que cresce de jogo para jogo, rápido na antecipação e sem cometer faltas e ainda lançou o Porro para o golo.

SEBASTIÁN COATES - 6 - Foi um super homem, exibição de grande nível, cortou tudo o que que lhe apareceu pela frente, manteve sempre na mão sem nunca largar o cabo de aço que ligava toda a defesa, o  melhor homem da noite, foi um gigante. 

ZOUHAIR FEDDAL - 4.5 - O tenente do comandande Coates, formam uma excelente dupla com pleno de entendimento, na hora do fato macaco atirou-se à luta com coragem e acerto.

NUNO MENDES - 3.5 - Menos fogoso, tentou sempre empurrar a sua parte mas Jovane primeiro e depois Nuno Santos não foram os melhores parceiros; o lado esquerdo do Sporting foi o que menos se adaptou ao charco.

JOÃO PALHINHA - 5 - Nunca se cansa, foi dos que mais lutou e mais teve sucesso, um dos pilares de betão que garantiram a Taça.

JOÃO MARIO - 4 - Hoje conseguiu segurar melhor a bola mas sem grande proveito na zona ofensiva, onde raramente se aventurou.

JOVANE CABRAL - 3.5 - Dificuldades com o charco que estava pior do seu lado com a bola a não rolar e a sua exibição sofreu muito por isso. 

POTE - 3 - No melhor pano cai a nódoa, o mágico da equipa estragou a nota alta por mais uma infantilidade. Sabendo quem era o apitador, ofereceu-lhe o prémio que ele procurava, e a segundos do apito final. A equipa vai sair altamente prejudicada com isso nos jogos contra o Boavista e Benfica. Que pena, porque mostrou magia em vários lances.

TIAGO TOMÁS - 3.5 - Ninguém pode acusar-lhe que não luta, que não corre, ele faz de cada lance como se fosse o último, um grande leão guerreiro, saiu esgotado e insatisfeito.

NUNO SANTOS - 2.5 - Nunca percebeu que estava num charco e que a bola não rola, aí só tinha que a fazer... voar.

MATHEUS NUNES - 3.5 - Entrou bem no jogo e foi muito útil naquela complicada fase quando o SC Braga entrou no desespero e era hora de sofrer.

LUÍS NETO - 2.5 - Logo que entrou deu um "cumprimento" ao Galeno e arregalou os olhos ao mafioso do apitador. Pura raça.

SPORAR - 2.5 - Quando entrou já era a hora de agarrar a taça com unhas e dentes e não deu para poder brilhar lá na frente. 

RÚBEN AMORIM - 5 - E voltou a vencer o SC Braga depois de ganhar ao FC Porto na mesma semana; armou bem a equipa com uma mentalidade férrea, hoje todos puderam ver que onde vai um vão todos. Merecia outro árbitro nesta final.

CARLOS CARVALHAL - 3,5 - Foi expulso por arrasto porque tinham que expulsar o treinador do Sporting, dá para imaginar a sua tripla dose de azia, perde os dois jogos com o Sporting e ainda acaba expulso. 

SPORTING - 5 - Ganhou o troféu com plena justiça que intitula o campeão de inverno da presente época.

SC BRAGA - 3.5 - Fez o primeiro remate já para lá dos 60 minutos muito atabalhoado no meio campo e só na hora do desespero com jogo directo nos 15 minutos finais incomodou a sério a defesa do Sporting. 

TIAGO MARTINS - 1 - Arbitragem horrível no campo disciplinar distribuindo amarelos quando nem falta houve e não admoestando em faltas grosseiras. Para variar, é de novo o Sporting a sair prejudicado e claro que não se fez rogado a expulsar o Pote para o tirar do jogo com o Benfica. E aquela sua postura arrogante!  A arbitragem não sai favorecida com este árbitro.

HUGO MIGUEL (VAR) - 3 - Sem casos não se meteu.

publicado às 05:34

A título de curiosidade (e não só)

Rui Gomes, em 22.01.21

Final da Taça da Liga.png

Nomeação da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para a final da Allianz Cup:

Árbitro: Tiago Martins
Assistentes: André Campos e Pedro Mota
4.º árbitro: Manuel Mota
VAR 1: Hugo Miguel 
VAR 2: António Nobre
AVAR: Ricardo Santos

publicado às 12:50

GoalPoint-Sporting-Braga-Liga-NOS-202021-90m.jpg

Apenas para complementar o debate em curso no post "As notas de Julius".

publicado às 13:19

As notas de Julius

Rui Gomes, em 03.01.21

20210102-zk1_6146.jpg

Hoje, para variar, vamos poder comentar as 'notas' que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o SC Braga:

ADÁN - 5 - Hoje podiam estar ali a noite toda no tiro ao boneco que a bola não entrava, foi um gigante.

PORRO - 5 - Exibição de grande nível, secou a arma secreta do Braga ( Galeno até rasgou a sua camisola de frustração)

LUÍS NETO - 4 - Hoje esteve sempre muito bem nas dobras e na antecipação e ainda bem concentrado no passe.

COATES - 4 - O patrão, incansável e com excelentes cortes 'in extremis', foi leão.

FEDDAL - 4 - Soberbo, vindo de lesão não comprometeu, vestiu a pele de leão e foi macho.

NUNO MENDES - 3 - Aos solavancos, já anda de novo a tentar meter a 'quinta', está quase de volta, alguns erros de posição na defesa que podiam comprometer.

NUNO SANTOS - 3 - Parece sempre prometer muito e depois fica-se ali sempre algures muito bem na desmarcação que deu o primeiro golo.

JOÃO PALHINHA - 4 - Foi outro leão de combate a roer-lhes os calcanhares a todos.

JOÃO MÁRIO - 5 - Aguentou o barco naquele meio campo no momento do vendaval e pautou sempre o jogo da construção.

POTE - 3 - Um golo muito importante com timing exacto, procura recuperar a sua forma e vai voltar em breve

TIAGO TOMÁS - 3 - Hoje não era dia mas aprendeu muito, apanhou com a ratazana do Raul Silva que é graduado em ratice e ensinou bastante.

SPORAR - 4 - Que entrada de leão, com esta é que o Braga não contava; afinal também tínhamos uma arma secreta, decisivo no Sporting voltar a ficar por cima

MATHEUS NUNES - 3 - Ajudou a fechar bem o lado mais perigoso do ataque do Braga; o Sequeira já não subiu mais e marcou um golo decisivo para o desenrolar do jogo.

TABATA - 2 - Muito bom no um para um, mas tem que definir melhor e saber recuperar logo depois a sua posição.

RÚBEN AMORIM -  Excelente leitura do jogo, preparou bem o embate especialmente a nossa defesa e mexeu na hora certa , melhoramos com as substituições enquanto o Braga piorou com as suas.

CARVALHAL - 3 - Não gostei de todo aquele seu ar de vaidade ate os golos do Sporting o obrigarem a mudar para a sua cara n.º 3.

SPORTING - 4.5 - Marcou 2 golos e não sofreu nenhum.

SC BRAGA - 4 - É de facto uma equipa que joga bem e de olhos fechados.

ÁRBITRO - 3.5 - Esteve bem, mas mal auxiliado pelo VAR.

VAR - 2 - As missas continuam não é Sr. João Pinheiro? 3 penáltis e 2 expulsões no jogo a prejudicarem o Sporting.

publicado às 03:04

"Não há razão para o VAR não ver"

Rui Gomes, em 03.01.21

21933450_DbcuU.png

Miguel Braga, Responsável de Comunicação do Sporting CP, considera, com plena razão, que ficaram por marcar dois penáltis a favor do Sporting na partida com o SC Braga, mais concretamente sobre Feddal e Tiago Tomás, ambos na primeira parte. E criticou ainda o facto de apenas ter sido mostrado cartão amarelo ao guarda-redes bracarense por entrada violenta sobre Sporar:

"Bom jogo contra uma boa equipa e mais três pontos, porém o VAR deveria ter auxiliado na marcação de dois penáltis. Não há razão para que o VAR não tenha visto. Não há razão alguma para que o VAR não tenha assinalado. O amarelo ao Matheus é também inexplicável. Próxima paragem: Nacional da Madeira".

Mais uma vez, o Conselho de Arbitragem da FPF evidenciou-se pelo seu silêncio. Veremos ainda se deste jogo ainda vai sair mais algum processo disciplinar contra o Sporting e seu treinador.

______________________________________________

Carlos Carvalhal, no entanto, tem outra visão das coisas:

"Não falo de arbitragens. Os jogadores do Sporting queixaram-se? Espectacular (risos). Tenho uma visão diferente, do jogo. Foi um jogo disputado. Duas equipas que tentaram fazer o seu melhor. Fizemos um bom jogo e tivemos qualidade para sair do espartilho táctico que estava o jogo. Tivemos as três oportunidades flagrantes, na segunda parte podíamos ter marcado, com uma excelente defesa. Marcámos e foi invalidado. Polémicas não é para mim".

Foi invalidado, com dois jogadores em clara posição irregular. Mas será pedir muito para ele admitir este simples facto.

publicado às 03:03

135189354_10157433645886555_5133111067225847458_o.

Muito breve... grande jogo de Pedro Porro, pelo menos uma defesa espectacular de Adán e Sporar e Matheus Nunes entraram muito bem no jogo. Merecem o nosso reconhecimento.

Fábio Veríssimo, parece-me, tentou fazer um bom trabalho, mas foi muito mal auxiliado por João Pinheiro, que hoje exerceu as funções de VAR. Duas grandes penalidades que ficaram por assinalar na primeira parte. Já dou o benefício de alguma dúvida na falta sobre Tiago Tomás, que seria a terceira.

Teremos mais a comentar, mas por agora ficamos assim.

Parabéns leões!!!

publicado às 19:57

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 01.01.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 12.ª jornada da Liga NOS:

Sporting CP-SC Braga
Árbitro: Fábio Veríssimo
Assistentes: Bruno Rodrigues e Sérgio Jesus
4.º árbitro: António Nobre
VAR: João Pinheiro
AVAR: Tiago Costa

CD Santa Clara-SL Benfica
Árbitro: Hélder Malheiro
Assistentes: André Campos e Rui Cidade
4.º árbitro: Flávio Lima
VAR: Rui Costa
AVAR: Nuno Manso

FC Porto-Moreirense FC
Árbitro: Manuel Mota
Assistentes: Jorge Fernandes e Luciano Maia
4.º árbitro: Cláudio Pereira
VAR: Vasco Santos
AVAR: Pedro Ribeiro

Com Fábio Veríssimo a dirigir o encontro, dois ou três dos cinco jogadores do Sporting que estão no limite dos amarelos (Coates, Feddal, Luís Neto, João Palhinha e Nuno Santos) vão ser alvo do quinto.

E... talvez até não seja o pior cenário. Precisamos de começar a "limpar" antes dos jogos com os outros rivais.

publicado às 03:05

121775206_10157210898786923_2826816095967429918_o.

publicado às 04:00

As mil e uma versões "Paulinho"

Rui Gomes, em 08.10.20

image.jpg

Já tivemos ocasião de ler/ouvir mil e uma versões da suposta perseguição do Sporting a Paulinho, avançado português que milita no SC Braga desde o Verão de 2017.

Esta é apenas mais uma e tem nada menos do que quatro autores: Bruno Fernandes, Filipe Alexandre Dias, Rui Miguel Gomes e Tomaz Andrade, do jornal O Jogo:

"Rúben Amorim, treinador do Sporting, ficou sem o avançado que mais pretendia para o reforço do seu plantel.  Ficou sem o jogador que, como O JOGO oportunamente foi dando conta ao longo dos últimos meses, esteve sempre no topo das suas prioridades: Paulinho, do Braga.

E a verdade é que a possibilidade do avançado de 27 anos ingressar no Sporting esteve em cima da mesa até meio do dia de terça-feira, como demos conta no sítio do nosso jornal na Internet, mas os dois emblemas não chegaram a um consenso que viabilizasse o acordo.

António Salvador, presidente do Braga, e Frederico Varandas, líder leonino, pretendiam celebrar o acordo, mas do lado dos arsenalistas a posição foi clara: um encaixe na ordem dos 14 milhões de euros (M€) e a cedência por empréstimo do avançado Sporar, que chegou a Alvalade em janeiro último por um valor fixo de 6 M€.

Ora, perante estas exigências, mesmo sabendo que António Salvador estava disposto a parcelar o pagamento do valor da transferência, a verdade é que o Sporting avançou com uma oferta na ordem dos 11 M€, sem contemplar Sporar, que, inclusive, sempre se mostrou contra a possibilidade de abandonar o emblema de Alvalade.

Em equação esteve igualmente a possibilidade de outro atleta dos quadros do Sporting rumar a Braga, mas tal acabou por ser descartado pelas partes, perante o diferencial existente.

Os dirigentes dos dois clubes chegaram mesmo a estipular um prazo, concretamente até ao início da tarde, para que a negociação fosse consumada, pois qualquer uma das partes pretendia ter margem de manobra para avançar para outro nome, algo que, pese as tentativas, não levou a qualquer reforço dos respetivos ataques. O Braga, diga-se, tinha Ferreyra, do Benfica como uma possibilidade, tal como os leões tinham as suas.

Certo é que Rúben Amorim ficou sem Paulinho, que, internamente, sempre se mostrou interessado na mudança, algo que levou, inclusive, à promessa de António Salvador de que o iria negociar na janela de transferências que encerrou na terça-feira".

Vale o que vale. Cada um acredita no que desejar ou no que for mais conveniente, em linha com a sua visão "binocular" de sportinguista, no caso de alguns, até bastante questionável. O seu sportinguismo... quero eu dizer.

publicado às 03:19

120733118_10157182813676923_753067469111092604_n.j

A equipa de futebol de praia do Sporting CP derrotou neste sábado o SC Braga por 4-2, em jogo referente à primeira jornada na fase final do Campeonato Elite, prova que vai atribuir o título de campeão nacional.   

Os golos dos Leões na partida, que teve lugar no Estádio do Viveiro - Jordan Santos, na Nazaré, foram apontados por Rui Coimbra, Rodrigo Pinhal, Antonio Mayor e Belchior.

Com este resultado, a formação leonina somou os primeiros três pontos na luta pelo título de campeã nacional, voltando a entrar em campo já amanhã, frente ao GD Chaves, em encontro referente à segunda jornada. Na segunda-feira, o conjunto de Alvalade disputa a terceira e última jornada da prova diante da CB Loures.  

Parabéns leões!

publicado às 18:53

... Mas nem por isso deixa de ser uma realidade aparentemente incontornável, que mais cedo ou mais tarde terá de ser resolvida pela administração da Sporting SAD.

Ao que consta, o Sporting tem mais oito dias para pagar Rúben Amorim, caso contrário poderá ver a dívida pelo técnico contratado ao Sporting de Braga aumentar em 1,7 milhões de euros, confirmou esta quinta-feira à agência Lusa fonte próxima do processo.

De acordo com o jornal "JN", a SAD liderada por António Salvador enviou à homóloga presidida por Frederico Varandas uma carta em que dá um prazo até às 16:00 de 04 de setembro para o Sporting saldar a dívida de 11,7 milhões de euros, a que acrescem juros vincendos até ao efetivo e integral recebimento da verba, pela transferência de Rúben Amorim.

A carta seguiu com conhecimento à Federação Portuguesa de Futebol (FPF), ao órgão de gestão de licenciamento (OGL) da FPF (licenciamento para as provas da UEFA) e à Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Caso o Sporting não pague até esse dia, o Sporting de Braga irá considerar definitivamente não cumpridas as obrigações contratuais assumidas pela Sporting SAD para todos os efeitos legais e regulamentares.

img_920x519$2020_08_27_21_58_55_1746196.jpg

Entre estes, entendem os bracarenses estar o artigo 91 do Regulamento Disciplinar da LPFP, que prevê uma "sanção de multa de montante igual a 15% da obrigação em dívida, no caso da mora se converter em incumprimento definitivo", o que faria acrescer em cerca de 1,7 milhões de euros o valor em dívida.

No acordo então realizado entre os clubes em março, o Sporting comprometeu-se a pagar 10 milhões de euros (mais 2,3 milhões de IVA), cinco deles no dia seguinte à apresentação de Rúben Amorim (05 de março) e mais cinco milhões em 05 de Setembro.

Contudo, a SAD falhou o primeiro pagamento, o que levou a uma penalização de 10%, ou seja, de 1,230 milhões de euros, acrescidos de IVA (quase 290 mil euros) e, desde então, os bracarenses têm cobrado juros mensais, que, à data da carta, ascendiam a pouco mais de 440 mil euros.

Assim, a dívida total por Rúben Amorim chegou aos cerca de 14,2 milhões de euros, dos quais o Sporting liquidou 2,5 milhões, referentes ao IVA do negócio, que coloca a dívida a rondar os 11,7 milhões de euros.

Texto assente parcialmente em reportagem da Lusa

publicado às 03:20

Sub-23 "escorregam" em Braga

Rui Gomes, em 12.03.20

A equipa sub-23 do Sporting foi a casa do SC Braga perder por 3-2, num jogo muito emotivo referente à 5.ª jornada da fase de apuramento do campeão da Liga Revelação.

Num encontro frente ao último classificado desta fase da prova, Leonel Pontes, que não pôde contar com Eduardo Quaresma, Nuno Mendes e Bruno Tavares, jogadores que têm estado ao serviço da equipa de juniores, promoveu as entradas de Gonçalo Costa, João Ricciulli e Nuno Moreira no onze para tentar chegar à vice-liderança da competição.

Pelos bracarenses marcaram Hernâni (13´), Álvaro (26´) e Vítor (60´). O Sporting CP respondeu com tentos de Miguel Luís (45´) e Lóide Augusto (73´). 

O Sporting CP continua em terceiro lugar e o SC Braga, à condição e com calendário por acertar, é o último da tabela. 

Na 6.ª jornada, agendada para 14 de Março, às 16h00, o Sporting visita o Benfica.

publicado às 03:30

Taça da Liga: Sporting 0 SC Braga 3

Rui Gomes, em 01.03.20

Golos: 27' de grande penalidade, 88' e 90+2'

publicado às 05:00

Netobraga.jpg

Já são conhecidas as razões que originaram as expulsões de Beto e Rui Casaca ao intervalo do SC Braga-Sporting, do passado domingo. De acordo com o mapa de castigos divulgado esta terça-feira pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, os dois dirigentes protagonizaram uma acesa troca de palavras no túnel de acesso aos balneários: 

"O que é que tu queres c******? Vai-te f****!", foi assim que Rui Casaca, diretor executivo do Sp. Braga, se dirigiu a Beto no final da 1.ª parte, de acordo com o relatório do árbitro, que também especifica a reacção do 'team manager' do Sporting: "O que é que tu queres pá? És um palhaço".

Nos últimos minutos da 1.ª parte Galeno – já com amarelo – reclamou e esbracejou por uma falta não assinalada. Logo a seguir soou o apito para o descanso e gerou-se uma confusão, com Galeno e Neto no epicentro e Esgaio a tentar afastar o companheiro.

O árbitro auxiliar Bruno Rodrigues correu para intervir, escorregou e caiu. Rapidamente se juntaram elementos das duas equipas, Neto viu amarelo, Galeno passou impune, e a confusão arrastou-se na saída para os balneários, altura em que os dirigentes trocaram bocas. Já no túnel, o árbitro expulsou o referido Rui Casaca e Beto, após provocações ao enfermeiro do Sporting, Alexandre Rodrigues.

publicado às 06:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo