Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



0jl25921.jpg

O suspeito do costume... 3 golos em 2 jogos (mais o da Supertaça)

Algumas considerações de Rúben Amorim no pós-jogo:

"Os cinco triunfos não reflectem a direrença entre as equipas. Voltámos a ser superiores na primeira parte, fizemos o segundo golo no início da segunda e desligámos um pouco a intensidade ainda antes da expulsão. A expulsão do Matheus alterou tudo porque íamos mexer na equipa. O SC Braga tentou o golo, defendemos bem e aguentámos o resultado até ao fim. Até ao 0-2, éramos a equipa com ascendente no jogo".

Fomos justos vencedores. Aguentámos bem o golo do SC Braga para não ser logo a seguir à expulsão, o que dá confiança. (...) A seguir ao 0-2 tivemos alguma culpa porque desligámos um pouco. Com menos um, é difícil. (...) Agora, há que dar mérito à equipa do Sporting CP até ao 0-2. Foi superior a maior parte do jogo e [o resultado] acaba por ser justo".

"Algum cansaço também… Ali no Feddal e eles a meterem muita gente desse lado. Mas o Sp. Braga também aprende, as equipas e treinadores vão aprendendo onde quebrar um bloco baixo de 10 jogadores. Há sempre variáveis que não controlamos mas mérito dos jogadores por aguentarem o resultado".

"Cada jogo tem sua história e não conta nada. Agora é preparar o Belenenses SAD. São seis pontos, mas está tudo no início e há muito para melhorar e trabalhar."

publicado às 03:17

Algumas considerações de Rúben Amorim em destaque:

"Esperamos um jogo muito difícil, mais difícil do que o da Supertaça. O treinador do Sp. Braga vai preparar ainda melhor este jogo, tem mais opções. Cada jogo tem a sua história, nós queremos ganhar e continuar esta senda de vitórias. É um encontro grande e nós gostamos destes jogos." 

"Não posso comentar o preço dos bilhetes à venda, não estou dentro do assunto. É mais uma notícia para apimentar o jogo. O nosso foco é ganhar, fazer um excelente jogo e melhorar a nossa performance nesta partida."

"Temos o nosso plantel. Só quem não viu o Matheus Nunes jogar... Não trocava nenhum jogador da minha equipa por outro do FC Porto ou do Benfica, nenhum. Assumimos as nossas escolhas e os outros as escolhas deles. Essa conversa de que o João Mário saiu do Sporting e o Sporting está arrependido... Não estou arrependido de nada e o Sporting também não".

"O Ugarte é uma opção [para o jogo amanhã]. Veio muito bem fisicamente, é melhor jogador do que eu pensava, estamos felizes por isso. É mais uma opção, adaptou-se rapidamente, teve ajuda do Seba, tem 20 anos, já com experiência, muito maduro".

 "Queremos dois jogadores por posição, que nos dêem garantias. João Palhinha e Ugarte têm características parecidas, diferentes em alguns aspectos. Achamos que o Dário precisa de mais um ano, vai andar entre a equipa A ou a B, mas a entrada do Ugarte não quer dizer que seja mais fácil o Palhinha sair".

publicado às 18:30

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 12.08.21

Conselho Arbitragem_Profissional.jpg

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 2.ª jornada da Liga Bwin:

SC Braga-Sporting CP

Árbitro: Luís Godinho
Assistentes: Rui Teixeira e Valter Rufo
4.º árbitro: Vítor Ferreira
VAR: Hugo Miguel
AVAR: Ricardo Santos

FC Famalicão-FC Porto

Árbitro: Nuno Almeida
Assistentes: André Campos e Pedro Felisberto
4.º árbitro: João Casegas
VAR: André Narciso
AVAR: Bruno Jesus

SL Benfica-FC Arouca

Árbitro: Manuel Mota
Assistentes: Jorge Fernandes e Luciano Maia
4.º árbitro: Flávio Lima
VAR: Hélder Malheiro
AVAR: Rui Cidade

publicado às 04:00

Leoas surpreendidas em Braga

Rui Gomes, em 17.05.21

Muita emoção na 13.ª jornada da Fase Apuramento de Campeão da Liga BPI. A luta pelo título segue ao rubro.

A equipa feminina do Sporting CP perdeu por 2-1 na visita ao SC Braga, sofrendo assim a primeira derrota em todo o campeonato até ao momento.

Com este resultado, o Benfica passa para a liderança da Fase Apuramento de Campeão, contando agora com 36 pontos, mais dois que o Sporting. O Braga passou para o 3.º lugar, com 24 pontos, mais dois que o Famalicão.

O derradeiro encontro, que colocará frente a frente o Sporting CP e o Benfica, será por isso decisivo. As leoas precisam de vencer e se o fizerem conquistam o título.

O jogo está agendado para sábado, 22 de Maio, às 17h00, na Academia de Alcochete.

publicado às 02:45

A pequenez do SC Braga

Rui Gomes, em 03.05.21

img_920x519$2021_05_03_13_09_50_1845519.jpg

Uma simples e inocente troca de mensagens entre Feddal e Sporar nas redes sociais, levou o emblema bracarense a multar o avançado que está no clube por empréstimo do Sporting até ao final da época.

Pelos vistos, a comunicação entre os dois jogadores ocorreu após o jogo com o Nacional, em que o defesa marcou o primeiro golo da partida.  "Está a chegar, irmão", escreveu o avançado esloveno, comentário que foi visto como uma espécie de 'celebração' pelo facto de o Sporting estar mais perto de conquistar o título de campeão nacional.

Entretanto, Feddal saiu em defesa do ex-companheiro de equipa, explicando o contexto da mensagem do esloveno. "É uma piada que eu e o Sporar fazíamos quando ele estava aqui connosco. Perdi alguns golos nos treinos e ele dizia-me sempre 'Estás mais perto, irmão. Ele está a vir'... É apenas disso que se trata a mensagem de apoio dele, não têm que criar expectativas exageradas", escreveu o marroquino.

A verdade é que o comentário de Andraz Sporar - que já não se encontra publicado - não caiu bem junto da massa adepta do SC Braga e levou mesmo o clube a tomar uma medida, encerrando a polémica com uma sanção ao avançado.

Mais um exemplo de quão pequeno é o SC Braga. Ainda não esqueceram a recém-derrota às mãos do Sporting e, muito menos ainda, os 18 pontos que separam os clubes na tabela classificativa.

A título de curiosidade, gostava de saber o montante da multa.

publicado às 18:00

As Notas de Julius (21)

Julius Coelho, em 26.04.21

Screenshot (89).png

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes do jogo de ontem com o SC Braga  - a contar para a 29.ª jornada da Liga NOS - que terminou com a vitória do Sporting por 1-0, golo marcado por Matheus Nunes ( 81').

Sporting agarrou o título com uma mão? Vitória contra todos os mafiosos do futebol português. Com um enorme coração de leão, a equipa soube resistir durante 78' a jogar em inferioridade numérica, face à expulsão de Gonçalo Inácio. Após um início de jogo aos repelões e acusando alguma tremedeira numa defesa que cometeu alguns erros (Gonçalo Inácio e Nuno Mendes), tiverem o momento chave na expulsão e a partir daí arregaçaram as mangas e mostraram porque são a melhor defesa da Europa.

DESTAQUE - SEBASTIÁN COATES - 6 - Foi dele o grito da revolta, fez um jogo de alto nível mundial, cortou tudo, empurrou a equipa, comandou nas horas de aflição, foi lá à frente para ser derrubado em falta na área do SC Braga, pegou na bola e foi por ali fora quase passando por toda a gente e no ar foi... um ás na guerra. Fez um jogo irrepreensível, à campeão.

ANTONIO ADÁN - 5 - Voltou a ser o muro que nos tem habituado, sempre muito seguro nos cruzamentos transmitindo muita fé a toda a equipa e ainda fez uma excelente defesa à queima-roupa no cabezazo do Galeno, negando-lhe o golo.

NUNO MENDES - 5 - É um grande jogador e olha sempre o adversário de frente; teve várias iniciativas que incomodaram a defesa do Braga; voltou a brilhar com uma excelente exibição; anulou o Ricardo Esgaio, uma das chaves principais da estratégia do adversário. Saiu esgotadíssimo.

ZOUHAIR FEDDAL - 4.5 - Ficou bem claro que quando está bem fisicamente o lugar é dele; muito agressivo na antecipação e no jogo aéreo; assumiu a responsabilidade após a expulsão e cumpriu sempre. Protegeu muito bem as saídas do Nuno Mendes.

GONÇALO INÁCIO - 2 -  Entrou demasiado confiante e facilitou diante do ratão do  Gaitán e teve que o travar depois levando com o 1º amarelo, ficou desde logo condicionado e com a tolerância zero deste árbitro nos jogos que apita do Sporting. Não surpreendeu ter levado o 2º e ser expulso logo aos 18'. Vai reflectir e crescer com isso.

PEDRO PORRO - 3.5 - Tinha ordens para não se aventurar; com Galeno no outro lado não podia arriscar, mostrou alguma retoma depois do período apagado dos últimos jogos, ganhou a maioria dos duelos ao Galeno e ao Gaitán.

JOÃO PALHINHA - 4 - Teve uma entrada difícil no jogo, não conseguindo exercer a pressão que tão bem sabe fazer; foi dos que cresceu a olhos vistos depois da expulsão do Gonçalo Inácio e ganhou realce a emperrar muitas vezes as movimentaçôes na construção do SC Braga e a tapar  principalmente o corredor central ao Fransérgio e ao Ricardo Horta. Acabou em excelente plano.

JOÃO MÁRIO - 3 - Está a passar por alguns problemas de confiança, voltou a ser dos elementos de menor produção da equipa, correu muito, esforçou-se, mas não acrescentou muito na construção; teve momentos que passou ao lado do jogo. A sua substituição aos 65' não surpreendeu e só peca por tardia.

NUNO SANTOS - 3 - Havia uma estratégia na sua utilização, mas com a expulsão logo aos 18',  as ideias que tinham para o ataque descambaram-se. Foi um dos sacrificados a sair para a equipa se reorganizar e partir para um plano B. Cumpriu bem naquela tarefa ingrata de segurar o resultado até ao intervalo.

POTE - 4 - Foi sempre importante nas manobras da equipa quando se multiplicava na procura de contra-atacar; depois, tudo se alterou e viu-se mais vezes a ajudar a defender. Tentou algumas jogadas individuais em esforço, mas faltou acompanhamento dos colegas que não podiam arriscar na subida.

PAULINHO - 3 - Ganhou algumas faltas antes e depois da expulsão do colega; teve um desvio de registo na área do Braga após um pontapé de canto em que Pote quase chega e faz golo. Em inferioridade numérica e com a necessidade de reorganizar a equipa com um novo plano, compreende-se a sua saída.

MATHEUS NUNES - 5 - Um dos homens do jogo; marcou um golo que pode valer muito no final do campeonato; valeu sim e já ontem uma grande vitória num campo muito difícil. Já tinha dado boas indicações no jogo contra o B-SAD e ontem ficou claro que voltou à sua forma e confiança em alta. Fantástica a sua desmarcação no lance do golo em que rematou com muita convicção.

NETO - 4 - Entrada forçada para a reorganização da equipa na defesa após a expulsão do Gonçalo; mostrou sempre muita garra e muito coração. Curioso, não teve falhas e deve-se também a ele o facto do Sporting ter saído da Pedreira com os três pontos, no ataque final do Braga mostrou serviço e deu o exemplo no apoio ao Porro no corredor direito.

MATHEUS REIS - 3 - Entrou na hora de defender o pote do ouro que valia os 3 pontos; o SC Braga usa e abusa dos corredores e era o momento de fechá-los na ajuda ao Porro e ao Nuno Mendes; cumpriu e trouxeram o ouro para Alvalade.

TIAGO TOMÁS - 3 - A sua entrada foi com a ideia de não deixar subir os centrais do SC Braga, mantendo-os sempre em sentinela. Sofreu várias faltas e numa delas foi a chave do jogo, deu o golo da vitória ao Sporting.

GONZALO PLATA - 3 - "Muy bien venido, muchacho". Entrou muito bem no jogo num momento crucial que era preciso tirar a bola perto da nossa área,  conseguiu ganhar duelos e com isso minutos preciosos.

RUBÉN AMORIM - 5.5 - Uma grande montanha ultrapassada com rigor e disciplina; ficou a ideia que estava "feita a cama" ao Sporting neste jogo em Braga; foi uma vitória contra todos os mafiosos do pobre futebol português. Na expulsão não entrou em pânico e teve cabeça fria; pediu à equipa para aguentar até ao intervalo e aí reorganizou os rapazes e ensaiaram com êxito um plano B para a segunda parte; mexeu depois sempre bem e quando tinha que mexer.

CARLOS CARVALHAL - 3 - Terceiro jogo com o Sporting CP e três derrotas: (Alvalade, campo neutro e Braga); estará a esta hora conformado que de facto é tremendamente difícil ganhar a este Sporting; voltou a tentar tudo, pela direita, pela esquerda, pelo centro mas....... do outro lado estava o ...Sporting.

ARTUR SOARES DIAS - 1.5 - Arbitragem habilidosa, a empurrar sempre o mesmo até encontrar forma de expulsar um jogador do Sporting, por vias de um critério apertado com tolerância zero. Foi uma arbitragem à Artur Soares Dias, por isso não estranhamos; no lance do Fransérgio já fez vista grossa, nem tão pouco quis incomodar o VAR.

TIAGO MARTINS - 1.5 - Que dupla em Braga, a cama estava feitinha. Dois lances em que tinha que parar o jogo e obrigar o árbitro a ir ao monitor: empurrão ao Coates na área do SC Braga e entrada de sola do Fransérgio na perna do João Palhinha. Com esta notória dupla, a expulsão do jogador do Sporting foi a normalidade reclamada pelo bandido do Norte.

publicado às 03:34

As estatísticas do jogo

Rui Gomes, em 26.04.21

GoalPoint-Braga-Sporting-Liga-NOS-202021-90m.jpg

Na realidade, a estatística que mais merece reflexão, face ao "chicote" disciplinar de Artur Soares Dias, é a das faltas cometidas: 22 pelo SC Braga e 9 pelo Sporting CP.

Gonçalo Inácio foi expulso aos 18 minutos, ao ver o segundo amarelo, numa altura em que o Sporting, como equipa, apenas tinha cometido 2 faltas. É quase tão incrível como o fora de jogo de 2 cm!

Não discordamos do primeiro amarelo mostrado ao jovem leão, no entanto, atendendo às circunstâncias de jogo, o segundo, que resultou em expulsão, só pode ser justificado por quem arbitrou a partida com missão encomendada.

img_920x519$2021_04_25_21_00_52_1842650.jpg

Ainda temos em conta a falta cometida por Fransérgio sobre João Palhinha, aos 17', que apenas mereceu o cartão amarelo do apitador de serviço. Recorrendo a um critério justo e objectivo, esta falta do jogador "minhoto" é muito mais causa para cartão vermelho directo do que o segundo amarelo de Gonçalo Inácio.

Para não ficar por aqui, Adán viu também um "amarelo", por retardar o jogo, imaginamos, e vai falhar o Nacional. Deve ser outro recorde no futebol português, em que o guarda-redes de um dos "grandes" é punido com 5 amarelos numa só época.

Já perto do cair do pano, o apitador virou as suas atenções para o banco do Sporting: cartão amarelo para Pote e vermelho para Jorge Vital, treinador de guarda-redes. Tiago Tomás também viu o seu quinto amarelo e tal como Adán, vai falhar o Nacional.

E, além de tudo isto, ainda podemos analisar o lance aos 60', no qual Coates é derrubado na área bracarense por Raúl Silva. Soares Dias manda seguir e o VAR, se disse algo, foi ignorado.

Como referi no post de ontem: CONTRA TUDO E CONTRA TODOS.

publicado às 03:33

Matheus Nunes... mais uma vez herói

Rui Gomes, em 26.04.21

Screenshot (88).png

Matheus Nunes voltou a ser o herói do jogo. Após ter viabilizado a vitória no dérbi com o Benfica, o médio garantiu este domingo os três pontos em Braga e não escondeu a alegria:

"É uma felicidade mesmo muito grande minha poder ajudar a equipa. Agora é continuar o nosso caminho. Entrei para ajudar a equipa. Sabíamos que era difícil pois estávamos como menos um e era preciso ajudar a defender. Foi o que tentei fazer.

Foi um jogo como os outros, o SC Braga é uma boa equipa assim como todas as outras que defrontámos. O título não está ganho! Vamos continuar jogo a jogo. Agora vamos pensar no Nacional para tentar somar os três pontos".

Parabéns Matheus, continua com o bom trabalho!

publicado às 03:32

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 24.04.21

21945096_ZeIGs.png

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 29.ª jornada da Liga NOS:

SC Braga-Sporting CP
Árbitro: Artur Soares Dias
Assistentes: Rui Licínio e Paulo Soares
4.º árbitro: David Silva
VAR: Tiago Martins
AVAR: Hugo Ribeiro

SL Benfica-CD Santa Clara
Árbitro: Hélder Malheiro
Assistentes: Rui Cidade e Gonçalo Freire
4.º árbitro: Hugo Silva
VAR: Luís Godinho
AVAR: Valter Rufo

Moreirense FC-FC Porto
Árbitro: Hugo Miguel
Assistentes: Bruno Jesus e Ricardo Santos
4.º árbitro: Cláudio Pereira
VAR: António Nobre
AVAR: André Campos

publicado às 04:31

A mensagem de Adán

Rui Gomes, em 22.04.21

Screenshot (80).png

Entretanto, menos de 24 horas depois do jogo com o Belenenses, o Sporting regressou, esta quinta-feira, ao trabalho na Academia, em Alcochete, para começar a preparar o jogo com o SC Braga da próxima jornada (domingo, às 20 horas).

Os titulares da partida de ontem em Alvalade realizaram o habitual treino de recuperação, ao passo que o restante plantel trabalhou normalmente no relvado.

Para amanhã está agendado novo treino para as 10h00, em Alcochete.

A Liga portuguesa entrou numa fase decisiva, na qual qualquer deslize ou oscilação poderá levar a perda irreparável de pontos. Nas últimas jornadas, tanto SC Braga como Sporting registaram empates potencialmente comprometedores. Se os minhotos estão afastados da luta pelo título, já o leão não se pode dar ao luxo de tropeçar, pois o FC Porto está ali à espreita. E o historial recente não favorece o líder.

Em 64 jogos com o SC Braga como anfitrião, os minhotos venceram 22 vezes. Os lisboetas, 30. Mas, nas últimas três épocas, os minhotos ganharam sempre e pelo mesmo resultado, 1-0.

Tendo em conta que o Sporting atravessa uma fase de menor fulgor ofensivo – apesar de continuar sólido –, e que os arsenalistas também perderam a veia goleadora, a melhor previsão é mesmo a de que haverá poucos golos.

Uma boa oportunidade para Paulinho quebrar o "jejum" de uma vez por todas!

publicado às 16:00

Nisto, o SC Braga tem razão

Rui Gomes, em 06.04.21

img_920x518$2021_04_06_15_40_51_1834768.jpg

Antes do apitador João Pinheiro e o VAR Bruno Esteves assinarem a sua obra de arte em Moreira de Cónegos em detrimento do Sporting, assistimos a uma outra "pièce de résistance" na Luz, no embate entre os encarnados e o Marítimo, com Luís Godinho, árbitro de serviço, e André Narciso VAR, a oferecerem uma grande penalidade ao "glorioso" que lhe permitiu assegurar os três pontos na jornada.

É precisamente em referência a este lance que o SC Braga veio esta terça-feira criticar essa outra arbitragem, ironizando, até, que deviam ser os elementos do Tribunal Arbitral do Desporto a arbitrar jogos do campeonato português.

"Talvez não fosse mal pensado contratar alguns elementos do TAD para arbitrarem as derradeiras jornadas do nosso campeonato. A julgar pela disparidade de critérios apresentados de jogo para jogo (ou de cor de camisola para cor de camisola), não seria, certamente, prejudicial acrescentar um pouco de justiça à Liga".

"Qual rádio regional... o disco foi pedido tantas vezes, que acabou por ser tocado. Terrivelmente desafinado, mas tocado. E isso é o que interessa para manter, por agora, o alinhamento do pódio. Para memória futura, a 'isto' chama-se penálti Portugal. Na área contrária, Lucas Veríssimo, aos 88’, tem um lance que, com outra camisola vestida, era assinalado na hora, como compete. Continuamos a assistir a dois pesos e duas medidas em Portugal. Mas continua tudo bem na Terra do Faz de Conta...".

A bem dizer, nada disto surpreende dado o estado de coisas no futebol português, onde a muito propalada 'verdade desportiva' serve apenas para preencher linhas nos diários desportivos e nos programas de televisão, nos quais, invariavelmente, os 'comentadeiros' de serviço falam em tudo menos na realidade que se verifica nos relvados de futebol.

O futebol Luso há muito que é moral e/ou materialmente corrupto e não há quaisquer indicações no horizonte que algo vai mudar num futuro próximo.

Por isto e muito mais, como aliás já foi mencionado vezes sem conta, o Sporting não pode de modo algum repetir a exibição "relaxante" que realizou ontem, pese, obviamente, os golos invalidados, sem os quais, o resultado final teria sido bem diferente.

publicado às 16:15

Screenshot (25).png

A "melhor equipa a jogar futebol em Portugal" foi ontem empatar (2-2) a Famalicão, num jogo em que foi superada em grande parte pela formação famalicense e ainda precisou de um penálti fantasma para se manter no embate.

Em Tondela, nem o apitador Nuno Almeida nem o VAR Gustavo Correia quiseram ver a falta evidente sobre Tiago Tomás para penálti.

No entanto, em Famalicão, Manuel Oliveira entendeu assinalar falta para penálti neste autêntico mergulho de Ricardo Horta, e aparentemente com a concordância do VAR Rui Oliveira.

Como indico no título, os homens do apito até podem ser diferentes, mas a imundície é sempre a mesma no futebol português. 

P.S.: Não se ouviu o usual queixume de Carlos Carvalhal no final do jogo. No mínimo, devia ter agradecido a arbitragem que lhe permitiu empatar o jogo.

ADENDA

Como não podia deixar de ser, o silêncio do SC Braga não durou muito tempo. Através da sua 'newsletter', os minhotos falam de "cascas de banana" e até de "estratégias de pressão descaradas":

"Não é por nos tentarem arrastar diariamente para outro tipo de objectivos que iremos alterar o nosso rumo. Desviámo-nos das cascas de bananas que nos têm tentado colocar e mantemos os pés bem assentes no chão. Sabemos aquilo que valemos enquanto equipa; temos consciência dos desafios que teremos pela frente; mas nunca iremos gerir as nossas expectativas com base nas múltiplas observações que nos chegam de fora. A nossa confiança será sempre mais forte do que estratégias de pressão injectadas na comunicação social, que têm tanto de descaradas como de ultrapassadas".

publicado às 03:19

Leoas voltam a vencer SC Braga

Rui Gomes, em 08.03.21

whatsapp_image_2021-03-07_at_18.26.42.jpeg

A 6.ª jornada da fase “Apuramento de Campeão” da Liga BPI 2020/2021 concluiu-se este domingo.

O destaque vai para a vitória do Sporting frente ao SC Braga, por 1-0, em Alcochete, num encontro entre adversários directos na luta pelo título nacional.

A partida foi decidida com um golo de Nevena Damjanovic aos 85’, de pontapé de penálti.

Assim, o Sporting fica na 3.ª posição, com 13 pontos, enquanto o Braga está em 4.º, com 9 pontos.

publicado às 03:01

doc2019012525479753mal_3574a444900c0defaultlarge_1

O SC Braga, uma vez mais, recorreu à Newsletter semanal do clube para tecer algumas críticas sobre matérias de arbitragem. Desta vez concretamente sobre o vídeo-árbitro, que o emblema minhoto considera já ter tido "intervenções tóxicas".

"O VAR deveria ser uma ferramenta de essencial auxílio à verdade desportiva, mas já por várias ocasiões mostrou ter uma intervenção tóxica no jogo".

Entre outras considerações, disponíveis aqui, pode-se ler esta a terminar o artigo na referida Newsletter:

"Por último, o número de câmaras presentes em cada um dos estádios e a influência que estas podem ter na boa utilização do VAR. Não se entende, nos dias de hoje, como é que ainda existe uma desigualdade entre Sporting, FC Porto e Benfica e todos os restantes clubes, SC Braga incluído.

Como é que nos jogos disputados entre 15 clubes o número de câmaras nunca é superior a 8, e em contrapartida, naqueles em que participam os três clubes acima mencionados, este número passa, no mínimo, para 12 câmaras? Mas será que há dois campeonatos diferentes? Exigimos igualdade na aplicação e cumprimento das regras e este propósito só poderá ser alcançado se a conjuntura de análise disciplinar for igual para todos. Sem excepção".

Reportagem de André Gonçalves, Record

publicado às 13:15

image.jpg

A transferência de Paulinho é um caso que tem tanto de invulgar como de curioso, no contexto do futebol português. Nem todos nós aceitaríamos as condições que o SC Braga exigiu - pessoalmente, acho alguns dos anexos ao negócio absolutamente ridículos - e que o Sporting acabou por aceitar, para garantir o avançado.

Dito isto, é um não assunto neste momento. Paulinho é leão e só esperamos que venha a justificar o elevado investimento.

Em Braga, no entanto, apesar dos evidentes benefícios financeiros para o clube minhoto, a transferência não está a ser muito bem digerida pelos adeptos. Tanto assim, que a casa de António Salvador - presidente do clube - foi vandalizada poucas horas após a confirmação oficial da transferência.

img_920x519$2021_02_02_19_37_46_1810723.jpg

Face à pressão, o SC Braga sentiu a necessidade de vir a público justificar o negócio:

"Face às contingências dos tempos de incerteza que vivemos, face à vontade há muito expressa pelo jogador e face aos valores envolvidos na transferência, era extremamente difícil - e, no final do dia, um possível erro de gestão administrativa e desportiva - impedir a realização do negócio nos termos e exigências impostas pelo SC Braga. Poucos clubes no mundo poderiam, nos tempos que correm, virar a cara a um negócio desta dimensão. O SC Braga não é excepção".

publicado às 03:18

20581298_c0mZ8.jpeg

Miguel Braga, Responsável de Comunicação do Sporting, no programa Raio-X da Sporting TV, deu voz ao descontentamento do Sporting CP, relativamente ao posicionamento do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol no processo que conduziu à suspensão de João Palhinha.

"O Sporting foi prejudicado mais uma vez, pois esta decisão condicionou a preparação para o jogo com o Benfica. No regulamento existe a possibilidade da despenalização. É uma possibilidade legal. Foi unânime na imprensa desportiva que a falta foi mal assinalada, possivelmente nem era falta e muito menos cartão amarelo.

Tivemos um árbitro, Fábio Veríssimo, que teve a coragem de assumir o seu erro e, em comunicação com o Conselho de Arbitragem, ter explicado que cometeu um erro. Claro que não pode ter visto o lance em toda a sua extensão, quando, depois, chegou a casa e viu que tinha feito mal.

O facto de existir uma falta discutivelmente inexistente, o dar um cartão amarelo, um jogador ser suspenso automaticamente, o árbitro reconhecer o erro e admitir que não devia ter dado o cartão amarelo… Nada disto foi suficiente para o CD, que prejudicou o Clube e o jogador João Palhinha.

Ao contrário de outros clubes, o Sporting nunca premeditou o seu ataque ou tão pouco tentou minar este CD logo desde o seu início ou quando estava a ser formado. Agora, a reflexão que nós exigimos é que, perante uma injustiça, perante as palavras de um árbitro, que reconhece o seu erro, e perante a verdade desportiva, este CD agiu de forma errada.

Era o que faltava, agora, um tribunal desportivo tentar penalizar o Sporting. Isso não vai acontecer. É uma questão de credibilização da própria arbitragem. Errar é humano, o não admitir o erro e fingir que tudo está bem é que vai contra quem quer a verdade desportiva dentro de campo".

A inclusão de Sporar no negócio que conduziu à contratação de Paulinho ao SC Braga:

"Se olharmos para o início da época e para os jogos que o Sporar fez (ou não) a titular, não é preciso fazer uma dedução brilhante para perceber que, possivelmente, o Sporar ia ter menos minutos em campo do que poderá ter no SC Braga. E, para não termos um jogador parado, a desvalorizar, durante seis meses, foi uma opção estratégica do clube que se percebe facilmente".

Não deixa de estranhar os pormenores revelados pelos bracarenses no comunicado que confirmou a venda de Paulinho ao clube de Alvalade:

"Sei o que estava acordado dizermos, sei que numa transferência mais antiga, a do Rafa, o SC Braga não teve a grande preocupação de dar tantos pormenores. Teremos que lhes perguntar. Nós informámos aquilo que tínhamos de informar".

Miguel Braga conclui, não sem antes confirmar a compra, em Dezembro passado, de mais 40 por cento numa futura venda de Bruno Tabata, e de reconhecer que não existe qualquer pressa em exercer o direito de opção sobre Pedro Porro.

Reportagem de João Lopes, Record

publicado às 13:15

As Notas de Julius (6)

Rui Gomes, em 24.01.21

Screenshot (567).png

Na 6.ª edição desta nova rubrica, temos a oportunidade de ler e comentar as notas (0-6) que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o SC Braga, que o Sporting venceu, por 1-0, e conquistou a Taça da Liga.

"Taça arrancada a ferros contra tudo e contra todos. É de facto difícil ganhar a esta equipa do Sporting; quatro jogos já disputados com o FC Porto e SC Braga deram 3 vitórias e 1 empate. A equipa mostrou sempre muita segurança a defender a vantagem até ao final; o SC Braga teve o seu primeiro remate enquadrado com a baliza de Adán aos 64 minutos, o que explica em grande parte a justiça do resultado. O excelente registo que jogaram como titulares três miúdos ainda com a idade de juniores".

ANTONIO ADÁN - 4 - Sempre muito atento transmitindo muita segurança, já ganhou a confiança de nós todos, é dificil de bater.

PEDRO PORRO - 4 - Marcou o golo que valeu a Taça e bateu-se como um leâo não deixando brilhar o jogador mais perigoso do SC Braga, o Galeno, que já deve ter pesadelos da carraça do espanhol.

GONÇALO INÁCIO - 4 - Boa exibição do miúdo que cresce de jogo para jogo, rápido na antecipação e sem cometer faltas e ainda lançou o Porro para o golo.

SEBASTIÁN COATES - 6 - Foi um super homem, exibição de grande nível, cortou tudo o que que lhe apareceu pela frente, manteve sempre na mão sem nunca largar o cabo de aço que ligava toda a defesa, o  melhor homem da noite, foi um gigante. 

ZOUHAIR FEDDAL - 4.5 - O tenente do comandande Coates, formam uma excelente dupla com pleno de entendimento, na hora do fato macaco atirou-se à luta com coragem e acerto.

NUNO MENDES - 3.5 - Menos fogoso, tentou sempre empurrar a sua parte mas Jovane primeiro e depois Nuno Santos não foram os melhores parceiros; o lado esquerdo do Sporting foi o que menos se adaptou ao charco.

JOÃO PALHINHA - 5 - Nunca se cansa, foi dos que mais lutou e mais teve sucesso, um dos pilares de betão que garantiram a Taça.

JOÃO MARIO - 4 - Hoje conseguiu segurar melhor a bola mas sem grande proveito na zona ofensiva, onde raramente se aventurou.

JOVANE CABRAL - 3.5 - Dificuldades com o charco que estava pior do seu lado com a bola a não rolar e a sua exibição sofreu muito por isso. 

POTE - 3 - No melhor pano cai a nódoa, o mágico da equipa estragou a nota alta por mais uma infantilidade. Sabendo quem era o apitador, ofereceu-lhe o prémio que ele procurava, e a segundos do apito final. A equipa vai sair altamente prejudicada com isso nos jogos contra o Boavista e Benfica. Que pena, porque mostrou magia em vários lances.

TIAGO TOMÁS - 3.5 - Ninguém pode acusar-lhe que não luta, que não corre, ele faz de cada lance como se fosse o último, um grande leão guerreiro, saiu esgotado e insatisfeito.

NUNO SANTOS - 2.5 - Nunca percebeu que estava num charco e que a bola não rola, aí só tinha que a fazer... voar.

MATHEUS NUNES - 3.5 - Entrou bem no jogo e foi muito útil naquela complicada fase quando o SC Braga entrou no desespero e era hora de sofrer.

LUÍS NETO - 2.5 - Logo que entrou deu um "cumprimento" ao Galeno e arregalou os olhos ao mafioso do apitador. Pura raça.

SPORAR - 2.5 - Quando entrou já era a hora de agarrar a taça com unhas e dentes e não deu para poder brilhar lá na frente. 

RÚBEN AMORIM - 5 - E voltou a vencer o SC Braga depois de ganhar ao FC Porto na mesma semana; armou bem a equipa com uma mentalidade férrea, hoje todos puderam ver que onde vai um vão todos. Merecia outro árbitro nesta final.

CARLOS CARVALHAL - 3,5 - Foi expulso por arrasto porque tinham que expulsar o treinador do Sporting, dá para imaginar a sua tripla dose de azia, perde os dois jogos com o Sporting e ainda acaba expulso. 

SPORTING - 5 - Ganhou o troféu com plena justiça que intitula o campeão de inverno da presente época.

SC BRAGA - 3.5 - Fez o primeiro remate já para lá dos 60 minutos muito atabalhoado no meio campo e só na hora do desespero com jogo directo nos 15 minutos finais incomodou a sério a defesa do Sporting. 

TIAGO MARTINS - 1 - Arbitragem horrível no campo disciplinar distribuindo amarelos quando nem falta houve e não admoestando em faltas grosseiras. Para variar, é de novo o Sporting a sair prejudicado e claro que não se fez rogado a expulsar o Pote para o tirar do jogo com o Benfica. E aquela sua postura arrogante!  A arbitragem não sai favorecida com este árbitro.

HUGO MIGUEL (VAR) - 3 - Sem casos não se meteu.

publicado às 05:34

A título de curiosidade (e não só)

Rui Gomes, em 22.01.21

Final da Taça da Liga.png

Nomeação da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para a final da Allianz Cup:

Árbitro: Tiago Martins
Assistentes: André Campos e Pedro Mota
4.º árbitro: Manuel Mota
VAR 1: Hugo Miguel 
VAR 2: António Nobre
AVAR: Ricardo Santos

publicado às 12:50

GoalPoint-Sporting-Braga-Liga-NOS-202021-90m.jpg

Apenas para complementar o debate em curso no post "As notas de Julius".

publicado às 13:19

As notas de Julius

Rui Gomes, em 03.01.21

20210102-zk1_6146.jpg

Hoje, para variar, vamos poder comentar as 'notas' que o nosso leitor Julius atribuiu aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes no jogo de ontem com o SC Braga:

ADÁN - 5 - Hoje podiam estar ali a noite toda no tiro ao boneco que a bola não entrava, foi um gigante.

PORRO - 5 - Exibição de grande nível, secou a arma secreta do Braga ( Galeno até rasgou a sua camisola de frustração)

LUÍS NETO - 4 - Hoje esteve sempre muito bem nas dobras e na antecipação e ainda bem concentrado no passe.

COATES - 4 - O patrão, incansável e com excelentes cortes 'in extremis', foi leão.

FEDDAL - 4 - Soberbo, vindo de lesão não comprometeu, vestiu a pele de leão e foi macho.

NUNO MENDES - 3 - Aos solavancos, já anda de novo a tentar meter a 'quinta', está quase de volta, alguns erros de posição na defesa que podiam comprometer.

NUNO SANTOS - 3 - Parece sempre prometer muito e depois fica-se ali sempre algures muito bem na desmarcação que deu o primeiro golo.

JOÃO PALHINHA - 4 - Foi outro leão de combate a roer-lhes os calcanhares a todos.

JOÃO MÁRIO - 5 - Aguentou o barco naquele meio campo no momento do vendaval e pautou sempre o jogo da construção.

POTE - 3 - Um golo muito importante com timing exacto, procura recuperar a sua forma e vai voltar em breve

TIAGO TOMÁS - 3 - Hoje não era dia mas aprendeu muito, apanhou com a ratazana do Raul Silva que é graduado em ratice e ensinou bastante.

SPORAR - 4 - Que entrada de leão, com esta é que o Braga não contava; afinal também tínhamos uma arma secreta, decisivo no Sporting voltar a ficar por cima

MATHEUS NUNES - 3 - Ajudou a fechar bem o lado mais perigoso do ataque do Braga; o Sequeira já não subiu mais e marcou um golo decisivo para o desenrolar do jogo.

TABATA - 2 - Muito bom no um para um, mas tem que definir melhor e saber recuperar logo depois a sua posição.

RÚBEN AMORIM -  Excelente leitura do jogo, preparou bem o embate especialmente a nossa defesa e mexeu na hora certa , melhoramos com as substituições enquanto o Braga piorou com as suas.

CARVALHAL - 3 - Não gostei de todo aquele seu ar de vaidade ate os golos do Sporting o obrigarem a mudar para a sua cara n.º 3.

SPORTING - 4.5 - Marcou 2 golos e não sofreu nenhum.

SC BRAGA - 4 - É de facto uma equipa que joga bem e de olhos fechados.

ÁRBITRO - 3.5 - Esteve bem, mas mal auxiliado pelo VAR.

VAR - 2 - As missas continuam não é Sr. João Pinheiro? 3 penáltis e 2 expulsões no jogo a prejudicarem o Sporting.

publicado às 03:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo