Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Foto do dia

Rui Gomes, em 16.11.19

21509424_TUNK6.jpeg

Luís Maximiano cumpriu ontem a sua primeira internacionalização

pela Selecção Nacional de sub-21, no jogo de preparação (0-0) frente à Eslovénia.

Parabéns leão!

publicado às 12:08

 

image.jpg

 

Em consequência do desaire frente à Polónia no playoff de acesso ao Europeu 2020, é apenas justo questionar se os 23 jogadores seleccionados por Rui Jorge representam o melhor talento disponível nesta altura. Vejamos a convocatória:

 

Guarda-redes: Diogo Costa (FC Porto), João Virgínia (Everton FC) e Joel Pereira (Vitória FC)

 

Defesas: Diogo Leite (FC Porto), Fernando Fonseca (FC Porto), Ferro (SL Benfica), Ivanildo Fernandes (Moreirense FC), Jorge Fernandes (CD Tondela), Pedro Amaral (SL Benfica) e Yuri Ribeiro (SL Benfica)

 

Médios: André Horta (Los Angeles FC), Bruno Costa (FC Porto), Gedson Fernandes (SL Benfica), João Carvalho (Nottingham Forest FC), João Félix (SL Benfica), Pereira Lage (Clermont Foot), Pêpê (Vitória SC) e Stephen Eustáquio (GD Chaves)

 

Avançados: Diogo Gonçalves (Nottingham Forest FC), Diogo Jota (Wolverhampton Wanderers FC), Heriberto Tavares (Moreirense FC), Jota (SL Benfica) e Rafael Leão (Lille OSCM)

 

Em resumo, 6 jogadores do Benfica, 4 do FC Porto e depois um de cada de vários clubes Lusos e fora fronteiras.

 

Correndo o inevitável risco de ser acusado de não ser isento na análise, surpreende que da até recente melhor formação de Portugal e uma das melhores do Mundo - Sporting CP - nem um único jogador foi seleccionado. Aliás, para ser cem por cento correcto, Ivanildo Fernandes é do Sporting, embora esteja cedido ao Moreirense. Rafael Leão foi formado na Academia de Alcochete, mas agora joga na França. Creio que nenhum nome me passou despercebido.

 

E o que está em debate não é apenas o afastamento do Europeu, e por consequência, dos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas também como se chegou a este desfecho.

 

A equipa fez o que em princípio seria o mais difícil: foi à Polónia vencer por 1-0. Depois, em casa, no embate decisivo, desperdiçou completamente essa vantagem e chegou ao intervalo a perder por 3-0. Na segunda parte dominou completamente em termos de posse de bola, mas não houve intensidade e eficácia suficiente no último terço do terreno para ir além de um golo.

 

Não sei bem se é um caso semelhante ao da Selecção A, com Fernando Santos, a jogar em casa, também diante da Polónia, fazer alinhar dois trincos: William Carvalho e Danilo, e ainda Raphael Guerreiro a extremo. Um criativo como Bruno Fernandes, nem sequer saiu do banco. O médio do Sporting não está a atravessar o seu melhor momento, é verdade, mas em termos de construção de jogo e capacidade de remate é dos melhores jogadores portugueses da actualidade.

 

Gosto muito do Rui Jorge, mas não me parece que esteve ao seu melhor desta vez.

 

publicado às 13:31

 

img_757x498$2018_11_20_17_01_57_798896.jpg

 

Portugal não vai marcar presença no campeonato da Europa de sub-21 de 2019. Esta terça-feira, a Selecção Nacional perdeu inesperadamente por 3-1 na recepção à Polónia, desperdiçando a vantagem obtida no jogo da primeira mão do play-off (1-0), falhando o apuramento para a fase final da competição.

 

Em Chaves, a Polónia marcou três golos em 19 minutos e dificultou a tarefa portuguesa: Bielik inaugurou o marcador aos 5', Kownacki ampliou, aos 8', e Szymanski fez o 3-0 aos 24'.

 

A equipa das quinas só respondeu na segunda parte, por intermédio de Diogo Jota, aos 52'.

 

Com este resultado, a Selecção fica afastada da fase final da prova que vai decorrer em Itália e São Marino em Junho do próximo ano. Portugal participou nos dois últimos Europeus de sub-21 e até foi finalista em 2015. Não falhava a competição desde 2013.

 

Ao não conseguir o apuramento, a formação portuguesa abdica também da participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, uma vez que a qualificação para o mesmo está dependente da participação no Europeu de sub-21: apuram-se os quatro semifinalistas.

 

publicado às 03:45

Convocatória de Rui Jorge

Rui Gomes, em 24.08.17

 

Rui+Jorge+f6rMnxd2xGYm.jpg

 

O seleccionador nacional de futebol sub-21, Rui Jorge, anunciou os convocados para o arranque da qualificação do Europeu de 2019, apresentando uma lista com muitas novidades para o jogo com País de Gales, em 05 de Setembro.

 

Na conferência de imprensa realizada hoje na Cidade do Futebol, Rui Jorge expressou a sua confiança de manter o elevado ritmo competitivo da equipa nos últimos anos, mas não deixou de reconhecer que este é um novo grupo e que os jogadores devem aproveitar a oportunidade:

 

«As expectativas são de tentar que os jogadores continuem a fazer o que têm feito nos últimos anos. O grande objetivo do nosso espaço aqui é colocá-los todos a bater à porta [da selecção A]. Alguns jogadores serão menos conhecidos e estes são momentos para se darem a conhecer melhor e mostrarem a sua qualidade».

Entre o lote de 23 jogadores convocados para o encontro com os galeses figuram 14 elementos sem qualquer internacionalização no escalão dos sub-21. Todavia, Rui Jorge garante que as suas escolhas permitem continuar a exibir um futebol de qualidade num grupo em que conta também com a oposição de Bósnia-Herzegovina, Roménia, Suíça e Liechtenstein.

 

Eis a lista dos convocados:

 

- Guarda-redes: Pedro Silva (Sporting), Diogo Costa (FC Porto) e Joel Pereira (Manchester United).

 

- Defesas: Fernando Fonseca (Estoril-Praia), Francisco Ferreira (Benfica), Ivanildo Fernandes (Sporting), Jorge Fernandes (FC Porto), Diogo Dalot (FC Porto), Luís Mata (FC Porto), Rúben Dias (Benfica) e Yuri Ribeiro (Rio Ave).

 

- Médios: André Horta (Benfica), Rúben Neves (Wolverhampton), Bruno Xadas (SC Braga), Gil Dias (Fiorentina), João Carvalho (Benfica), João Gamboa (Marítimo), Pedro Delgado (Sporting), Rafael Barbosa (Sporting) e Renato Sanches (Bayern de Munique).

 

- Avançados: Diogo Gonçalves (Benfica), Gonçalo Guedes (Paris Saint-Germain) e Xande Silva (Vitória de Guimarães).

 

publicado às 16:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo