Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Salgueiros 0 - Sporting 4 1999-00 CN 34ª jornada 14.5.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 11.09.20

21898734_QaQZw.jpeg

Um grande jogo de futebol é como que uma representação da vida de cada um de nós. Como na vida, nele há vitória e derrota, amor e ódio, alegria e tristeza, aplauso e assobio, bravura e cobardia, esforço e desistência. Quando o golo acontece, quando a nossa equipa vence, o mundo agrada-nos tal como é e tudo nos parece perfeito tal como existe. Na vida, pelo menos por um momento, naquele instante, tudo se aquieta e fica de acordo com a nossa ilusão.

Depois da desolada derrota com o rival Benfica na jornada anterior, houve uma semana de enorme pressão e ansiedade. Os primeiros trinta minutos do jogo foram desoladores, com a equipa muito nervosa, mas de súbito ficou mais confiante e a bola passou a circular com precisão e criatividade. Um golo de André Cruz de livre directo soltou os jogadores. Logo a seguir marcou Ayew. A vitória já não escapava e era o fim de dezoito anos de jejum. A viagem de regresso a Lisboa foi vertiginosa, numa euforia indescritível, com o autocarro escoltado por centenas de automóveis e motas e a transmissão em directo nas televisões. A comitiva chegou ao Estádio de Alvalade depois das três horas da madrugada, aguardada por mais de 70 mil sportinguistas. Um delírio absoluto. Fantástico!

O Sporting alinhou com Schmeichel, Saber, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Bino, 81’), De Franceschi (Mbo Mpenza, 66’), Ayew (Toñito, 73’) e Beto Acosta. Os golos leoninos foram marcados por André Cruz (47’ e 88’), Ayew (51’) e Duscher (75’).

publicado às 15:30

Sporting 0 - Benfica 1 1999-00 CN 33ª jornada 6.5.2000

Diário de um título 1999-00

Rui Gomes, em 09.09.20

SCP SLB 1999-00 0-1 33ª jornada 6-5-2000.jpg

O dérbi acabou e o Benfica ganhou. Foi um dérbi hitchcockiano. Na dúvida até ao fim, mesmo sabendo que o empate bastava ao Sporting para garantir a conquista do título. Aquele golo de Sabry a dois minutos do fim num Estádio de Alvalade cheio com mais de 50 000 espectadores ficará na memória de todos que assistiram. A derrota interrompeu uma série de vinte e três jornadas sem derrotas na 1ª Liga. O Sporting perdeu o jogo mais importante da época, agora o próximo com o Salgueiros passou a ser o mais importante.

Os leões foram fortes na defesa e fracos na construção ofensiva. Sendo assim, o azar está mais perto de acontecer. Jorge Luís Borges escreveu que “há na derrota uma dignidade que dificilmente pertence à vitória”. Os jogadores do Sporting assumiram essa dignidade no final do jogo. Não pensamos qualquer coisa em qualquer sítio e momento. O sítio e o momento determinam o que pensamos. Foi isso que percebi, naquele instante de enorme desilusão, observando a atitude dos jogadores leoninos depois do golo de Sabry.

Leões em campo: Schmeichel, Saber, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 65’), De Franceschi, (Mbo Mpenza, 65’), Ayew e Acosta. O golo benfiquista foi marcado por Sabry (88’).

Nota: O post aparecer mais recente em meu nome deve-se a um problema técnico da nossa página de Facebook. Decerto que os leitores reconhecem que o autor desta excelente rubrica é o meu colega Leão Zargo.

publicado às 16:00

Marítimo 0 - Sporting 2 1999-00 CN 32ª jornada 30.4.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 04.09.20

SCP 1999-00 jogo com Marítimo 32ª j.jpg

Os treinadores lideram com ideias, mais do que com palavras. Augusto Inácio organizou o Sporting numa linha em todo o campo de baliza a baliza: Schmeichel, André Cruz, Vidigal, Pedro Barbosa e Beto Acosta. Comando, estabilidade, segurança, criatividade e eficácia é o contributo específico de cada um. Com eles em condições, jogamos alto no terreno. O jogo no Funchal foi exemplar.

Inácio percebeu o poder dessa linha e organizou o modelo de jogo em função dela, e acrescentou-lhe brio, coesão, solidariedade e disciplina. O Sporting pode não ter melhores jogadores, mas tem a melhor equipa. Nunca lhe falta coração pela grande condição física. E está preparada para vencer. É que não basta querer vencer. O Porto empatou em Faro e os leões passaram a ter quatro pontos de vantagem na classificação.

O Sporting alinhou com Schmeichel, Saber, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 68’), De Franceschi (Bino, 76’), Ayew (Mbo Mpenza, 86’) e Acosta. Os golos leoninos foram marcados por Acosta (48’ e 81’). Desde a vitória sobre o Porto em Alvalade, o nosso “matador” marcou oito vezes em sete jogos.

publicado às 12:00

Rio Ave 1 - Sporting 2 1999-00 CN 31ª jornada 21.4.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 02.09.20

RA SCP 1999-00 1-2 31ª jornada 21-4-2000 final do

Ser adepto do Sporting nem sempre é sinal de boas notícias. Normalmente, é sinal de sofrer muito. Entre uma época e outra, muito do que os adeptos desejam está nesse breve intervalo em que é permitido sonhar. O triunfo que desejamos sobrevive a esse intervalo e a esperança renasce sempre. Este jogo em Vila do Conde e a reviravolta no marcador, à esperança de sempre, acrescentaram confiança. Vai ser grande a festa…

A equipa leonina alcançou o seu melhor momento. Troca bem a bola, que vai passando de pé para pé, está preparada para a perda dela, há grande solidariedade entre os jogadores, com a linha defensiva mais próxima do meio campo organiza com grande eficácia os lances de ataque. Processos simples, futebol intenso. Controlo, disciplina e esforço físico. Temos dois pontos de vantagem sobre o Porto. Na próxima jornada jogamos no Funchal.

Leões em campo: Schmeichel, Bino, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 65’), De Franceschi, (Mpenza, 65’), Ayew e Acosta (Robaina, 89’). O golo do Rio Ave foi marcado por Alércio (36’). Pelo Sporting marcaram Ayew (44’) e Acosta (62‘).

publicado às 16:30

Sporting 1 - Vitória de Guimarães 0 1999-00 CN 30ª jornada 16.4.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 20.08.20

SCP VSC 1999-00 1-0 CN 30ª jornada 16.4.2000.jpg

Belo espectáculo desportivo entre duas grandes equipas. O Sporting joga bom futebol, é capaz de aliar espírito de sacrifício à qualidade técnica dos jogadores. A segurança defensiva e a boa circulação de bola pelo centro e pelas alas constituem a sua maior arma. Os leões venceram os dois jogos com o Vitória, fora pela capacidade de luta, em casa pela capacidade técnica, sempre com notável organização colectiva.        

Vidigal consegue empolgar mesmo o adepto mais frio, faz recordar Oceano que era o seu ídolo. Um verdadeiro “artista” na função de médio defensivo, de quem não se esperam virtuosismos técnicos, mas a entrega ao jogo e o posicionamento em campo proporcionam estabilidade e eficácia à manobra da equipa. E ainda, sobe no terreno com qualidade e faz assistências e marca golos como já se verificou esta época.

O Sporting alinhou com Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 71’), Bino, Edmilson (De Franceschi, 87’), Ayew e Acosta (Robaina, 89’). O golo leonino foi marcado por Acosta (11’), o “matador” de serviço.

publicado às 14:30

União de Leiria 1 - Sporting 1 1999-00 CN 29ª jornada 7.4.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 18.08.20

André Cruz SCP 1999-00.jpg

O Sporting fez a quadratura do círculo. Dominou o jogo, derrubou a muralha leiriense, inaugurou o marcador, perdeu oportunidades de golo feito, perto do fim receou que a vitória escapasse, Manuel José percebeu e mandou entrar Paulo Alves que fez o empate no último minuto. Nunca se fala antes do árbitro apitar para terminar. Antes de terminado não está ainda completo. Um jogo de futebol e os alcatruzes da nora.

Actualmente, os jogadores leoninos estão mais fortes, mais coesos e mais confiantes do que há alguns meses atrás. Mas, o futebol é um jogo e a imprevisibilidade continua a ser uma das suas virtudes. Com este empate, a vantagem sobre o Porto passou a ser de dois pontos. A próxima jornada é com o Guimarães que está muito forte em 4º lugar.

O Sporting alinhou com Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Bino, 65’), Mbo Mpenza (De Franceschi, 84’), Edmilson (Toñito, 76’) e Acosta. O golo leonino foi marcado por André Cruz (56’) e o dos leirienses por Paulo Alves (89’).

publicado às 16:00

Sporting 1 - Belenenses 0 1999-00 CN 28ª jornada 2.4.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 14.08.20

SCP CFB 1999-00 1-0 CN 28ª jornada 2.4.2000.jpg

Os leões entraram em campo conhecendo a derrota na véspera dos portistas na Luz e não desperdiçaram uma oportunidade soberana de aumentar a diferença na classificação. Com esta vitória, quatro pontos de vantagem sobre o FC Porto e sete sobre o Benfica permitem respirar muito melhor. Notável o passe de cabeça de Vidigal para Acosta oportuno marcar o único golo da partida.

Duscher encheu, como habitualmente, o campo. Na transição ou em organização, ele foi essencial na manobra leonina. Jogando com intensidade, mais do que agressividade, é pela velocidade que transforma as situações a seu favor. Com bola, a jogar pelo centro e em apoio frontal, definiu os posicionamentos e movimentações que contribuíram para o controlo do jogo.

O Sporting alinhou com Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal (Bino, 56’), Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Ayew, 56’), Mbo Mpenza (Toñito, 74’), Edmilson e Acosta. O golo foi marcado pelo “matador” Acosta aos 56 minutos.

publicado às 14:30

SC Campomaiorense 0 - Sporting 2 1999-00 CN 27ª jornada 24.3.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 11.08.20

SCC SCP 1999-00 0-2 CN 27ª jornada 24.3.2000.jpg

O Sporting entrou em campo em 1º lugar na classificação do Campeonato. Um ponto de vantagem sobre o Porto e quatro sobre o Benfica. Vê-se melhor a montanha quando se caminha à frente. A equipa leonina está muito mais confiante do que na 1ª volta, o modelo de jogo beneficia os jogadores e tornou-se mais fácil eles fazerem aquilo que os faz parecer melhores. A sorte, quase sempre, ampara os que jogam com confiança.

A memória dos adeptos do futebol não costuma falhar. Não há esquecimento possível para os jogadores que vestem com galhardia a camisola do seu clube. No caso do Sporting, Beto Acosta está entre os que honram o leão ao peito. Joga, faz jogar e marca golos. O primeiro golo foi espectacular. Num gesto mágico, feito de improviso, feito de imprevisto, e a bola feita bala foi disparada na direcção da baliza. “Chapeau”!

O Sporting jogou com Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 69’), Bino, Mbo Mpenza (De Franceschi, 73’), Edmilson (Marco Almeida, 87’) e Acosta. Os dois golos foram marcados pelo inevitável Acosta, aos 42 e 63 minutos, este de grande penalidade.

publicado às 14:30

Sporting 2 - FC Porto 0 1999-00 CN 26ª jornada 18.3.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 07.08.20

21873753_U1FoK.png

Um grande jogo de futebol é como que uma metáfora da vida de cada um de nós. Nele há vitória e derrota, aplauso e assobio, generosidade e mesquinhez, amor e ódio numa tal ordem que originam a sua natureza ficcional insólita e excepcional. Os grandes jogos de futebol são formas de arte dramática comparáveis às peças de teatro de Shakespeare, às óperas de Wagner ou aos bailados de Stravinsky. Num Estádio o ser humano liberta-se do seu labirinto vivencial e assume a condição inicial e primária de crente em mitos e heróis.

Num jogo emocionante, o Sporting foi um justo vencedor. O futebol leonino muito lutador e pressionante, de grande garra e empenho, venceu um adversário que terá mais talento técnico. Dois golos perfeitos, de André Cruz na marcação de um livre directo e de Acosta no aproveitamento de um mau passe de Secretário. A 2ª parte foi bastante disputada pelas duas equipas, e não se verificou alteração no marcador. Com a vitória, os leões passaram para a frente da classificação com um ponto de vantagem sobre os portistas.

Leões em campo: Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 67’), Mbo Mpenza (De Franceschi, 72’), Edmilson (Bino, 84’) e Beto Acosta. Golos por André Cruz (16’) e Acosta (37’). Nos festejos, os jogadores do Sporting levantaram a camisola de jogo que por baixo dizia “Golos para Moçambique”.

publicado às 14:30

SC Braga 0 - Sporting 2 1999-00 CN 25ª jornada 10.3.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 05.08.20

SCB SCP 1999-00 0-2 CN 25ª jornada 10-3-2000 golo

O futebol é um jogo e a sua dinâmica desportiva associada à estética atlética, acrescidas de imprevisibilidade no resultado, é que o torna num extraordinário espectáculo de massas. Em Braga houve essa imprevisibilidade, apesar do Sporting ter sido algo superior desde o início. Na verdade, só houve vencedor certo com o golo de César Prates a dois minutos do fim do jogo.

Os leões venceram dominando todo o meio campo, Vidigal, Duscher e Pedro Barbosa jogaram nessa zona decisiva parecendo sempre estar em superioridade numérica. Depois, os movimentos frontais de Edmilson e de Mbo Mpenza no apoio a Acosta levaram grande perigo à baliza bracarense. Ayew e Toñito entraram bem no jogo, e o ganês até inaugurou o marcador.

Leões em campo: Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 72’), Edmilson (Bino, 86’), Acosta e Mbo Mpenza (Ayew, 63’). Golos por Ayew (76’) e César Prates (88’).

publicado às 12:30

Sporting 1 - Alverca 1 1999-00 CN 24ª jornada 4.3.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 30.07.20

Acosta SCP.jpg

Um jogo de futebol não envolve o dramatismo e o sofrimento de uma batalha. Nada que se pareça, felizmente. Mas, ele há jogos em que no final fica-se com uma azia insuportável. Foi o caso deste Sporting - Alverca. Talvez pelo entusiasmo e optimismo dos adeptos num Estádio quase cheio, pelas oportunidades falhadas e, pior ainda, pelo empate frente a uma equipa que se limitou a jogar de forma muito organizada no seu meio campo.

Os três médios do Sporting seguraram bem o jogo, táctica e psicologicamente. Apoiaram a defesa (Vidigal e Duscher) e ainda foram lá à frente (Pedro Barbosa e Duscher, e depois Toñito) a aparecer nos espaços vazios deixados pelos avançados. Procuraram sempre criar desequilíbrios na defesa e no meio campo defensivo do adversário. Um empate desolador. O que vale é que não perdemos desde o jogo nas Antas (9ª jornada em 30 de Outubro).

O Sporting jogou com Peter Schmeichel, César Prates, Quiroga, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher (Toñito, 55’), Pedro Barbosa - capitão (Ayew, 64’), Mbo Mpenza, Acosta e Edmilson. Golos por Edmilson para o Sporting (34’) e Hugo Costa para o Alverca (57’).

publicado às 12:10

Boavista 0 - Sporting 1 1999-00 CN 23ª jornada 28.2.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 28.07.20

Pedro Barbosa 1999-00.jpg

O futebol é um desporto colectivo, cada equipa tem de atacar com bola e defender sem bola. Apenas os futebolistas completos conseguem fazer ambas as coisas bem. Entre eles, há ainda os que colocam o talento individual ao serviço da equipa. O Sporting venceu no Bessa porque tem grandes jogadores que foram verdadeiros leões, que defenderam de forma organizada, nomeadamente quando na 2ª parte o Boavista dominou e pressionou.

Pedro Barbosa, Vidigal e Duscher organizaram o jogo e distribuíram-no. De Franceschi e Mbo Mpenza esticaram o “campo”. Acosta correspondeu quando foi servido em condições e procurou sempre criar perigo para a baliza de William. Lá atrás estiveram todos bem, mas Schmeichel e André Cruz foram excepcionais. Pedro Barbosa marcou aos 28 segundos de jogo. “Um ‘foguete’ que arrebentou cedo”, escreveu o Record no dia seguinte.

Alinhámos assim: Schmeichel, César Prates, Quiroga, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher (Toñito, 80’), Pedro Barbosa - capitão, Mbo Mpenza, De Franceschi (Edmilson, 48’) e Acosta (Ayew, 89’). Pedro Barbosa marcou um golo de antologia e os companheiros “engraxaram-lhe” as botas. Com toda a razão!

publicado às 14:30

Sporting 1 - Gil Vicente 1 1999-00 CN 22ª jornada 19.2.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 23.07.20

Acosta golo.jpg

Pego no jogo todo ou só na 2ª parte? Se é o jogo todo tenho de falar de mais de trinta minutos que desesperaram até os adeptos mais calmos. Falta de rasgo, defesas fora do lugar ou batidos em velocidade, meio campo ausente, confusão em campo, pontapé para a frente só para aliviar e um golo do Gil Vicente.

Na 2ª parte jogámos com agressividade, organizados, solidários, sempre mais rápidos na disputa da bola, laterais a subir com acerto, médios a marcar o ritmo e Acosta a conseguir um penálti porque nunca dá um lance como perdido. Faltou o segundo golo, faltou quem pusesse a cereja em cima do bolo. 

O Porto perdeu em Campo Maior e o Sporting alcançou-o na classificação. 48 pontos para ambos, 47 para o Benfica. Está tudo em aberto, pode cair para qualquer lado. O próximo jogo é no Bessa, o próximo jogo é sempre o mais importante.

Leões em campo: Peter Schmeichel, Saber (Ayew, 33’), Beto-capitão, André Cruz (Pedro Barbosa, 76’), Rui Jorge, César Prates, Vidigal, Duscher (Toñito, 65’), Mbo Mpenza, De Franceschi e Acosta. Golos por Carlitos (22’) e Acosta (56’ g.p.).

publicado às 14:30

Estrela da Amadora 0 - Sporting 0 1999-00 CN 21ª jornada 13.2.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 18.07.20

EA SCP 1999-00 0-0 CN 21ª jornada 13-2-2000.jpg

Os leões até começaram o jogo a dominar o adversário e, pensou-se, que o golo seria uma questão de tempo. Mas, no decorrer da partida, a equipa perdeu o foco, desorganizou-se, muito passe curto agravado por constantes perdas de bola. Sem Pedro Barbosa, não houve quem pensasse o jogo. O Sporting teve fraca qualidade na saída de bola e não conseguiu impor a superioridade técnica das suas individualidades. O empate foi justo.

Nem sempre jogamos bem, temos de ser exigentes com os nossos, mas por vezes convém olhar para a casa dos outros. A oito minutos do fim do jogo com o Rio Ave, o Porto estava a perder por 2-0, mas Domingos bisou e fez o empate. Fica tudo na mesma, continuamos a um ponto dos portistas. E temos mais três pontos do que o Benfica.

Jogámos com Schmeichel, Saber, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Delfim, Duscher (Toñito, 54’), De Franceschi (Ayew, 65’), Acosta e Mbo Mpenza (César Prates, 77’).

publicado às 14:30

Sporting 3 - SC Farense 1 1999-00 CN 20ª jornada 6.2.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 14.07.20

SCP SCF 1999-00 3-1 CN 20ª jornada 6-2-2000.jpg

O futebol é uma das maiores criações sociais e culturais da Europa nos séculos XIX e XX, que depois se alargou a outras zonas do Mundo, tornando-se numa invulgar manifestação desportiva e artística. E ao desenvolver sentimentos de identidade e de pertença, coloca-se para além do mero prazer estético. Farense e Sporting são os meus dois clubes do coração.

Beto beneficia muito por jogar ao lado de André Cruz e está em excelente forma. Poderoso na grande área, rigoroso na leitura de jogo e eficaz nas jogadas de envolvimento ofensivo. Fez o golo do 2-1 numa altura em que o Farense ameaçava por ter perdido o “respeitinho”. O Sporting continua a um ponto do Porto. Saio de Alvalade satisfeito com o resultado.

Leões em campo: Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Delfim (Bino, 74’), Pedro Barbosa - capitão (Toñito, 69’), De Franceschi, Acosta e Mbo Mpenza (Edmilson, 82’). Golos por Acosta (10’ e 72’) e Beto (58’ ) para o Sporting e por Quinzinho (37’) para o Farense.

publicado às 14:30

Vitória de Setúbal 1 - Sporting 2 1999-00 CN 19ª jornada 31.1.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 09.07.20

VFC SCP 1999-00 1-2 CN 19ª jornada 31.1.2000.jpg

Depois da saída de Giuseppe Materazzi, chegaram Manolo Vidal e José Manuel Torcato para trabalhar com Augusto Inácio apontado como o adjunto de um consagrado técnico a contratar. Com Inácio o futebol do Sporting pode não convencer, mas há grande espírito de equipa. À excelente condição física dos jogadores (uma herança do treinador italiano), o português acrescentou crença e coesão. 

A partida no Bonfim foi igual a tantas outras. Entrada exasperante do Sporting, quase que nem uma ideia de jogo ofensivo, com poucos rasgos individuais. Os sadinos marcaram primeiro, pois claro, e os leões tiveram de regressar muito fortes do intervalo. Destaque para Mpenza que tem sido decisivo com golos e assistências. Com ele em campo ficamos mais perto de vencer.

Jogámos com Nélson, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge (Quiroga, 83’), Vidigal, Delfim, Pedro Barbosa-capitão (Toñito, 54’), De Franceschi (Iordanov, 54’) e Mbo Mpenza.  Golos por Maki (33’) para o Vitória e por Mpenza (59’) e Acosta (69’) para o Sporting.

publicado às 14:30

Sporting 4 - Santa Clara 1 1999-00 CN 18ª jornada 22.1.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 07.07.20

SCP SC 1999-00 4-1 CN 18ª jornada 22-1-2000.jpg

O que realmente interessa é interpretar o jogo de forma perfeita. Foi o que fez Pedro Barbosa que encheu o campo todo. Mágico! Qualidade na recepção, criatividade no passe, competência no remate. A isso ainda acrescenta classe, visão de jogo, arte, irreverência e improviso como mais ninguém na equipa leonina. Perfeito! Se fosse mais consistente, mais resiliente…

O Santa Clara ainda preocupou com um golo de livre directo, mas isso durou pouco. O inevitável Acosta e depois Mbo Mpenza, por duas vezes em golos tirados a papel químico, puseram ordem no jogo. A segunda parte começou (e de certa forma terminou) com o golo de Pedro Barbosa. Saí de Alvalade a cantar “andas aí a partir corações / como quem parte um baralho de cartas”.

Leões em campo: Schmeichel, César Prates, Beto (Bino, 63’), Marcos, Rui Jorge, Vidigal, Delfim, Pedro Barbosa-capitão, De Franceschi (Edmilson, 70’), Acosta (Iordanov, 64’) e Mpenza.  Golos por Figueiredo (17’) para o Santa Clara e por Acosta (25’), Mpenza (30’ e 37’) e Pedro Barbosa (48’) para o Sporting.

publicado às 18:00

Sporting 2 - Salgueiros 0 1999-00 17ª jornada 16.1.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 02.07.20

SCP SCS 1999-00 2-0 17ª jornada 16.1.2000.jpg

Estreias de César Prates e de Mbo Mpenza no Campeonato Nacional. Os dois estiveram bem, muito rápidos e objectivos na direcção da baliza adversária. Ambos pelo lado direito, Prates faz todo o corredor e Mpenza a ala, mas a aparecer em posições mais centrais na grande área. É preciso ter muito pulmão para alguém os acompanhar em corrida.

Vitória indiscutível, mas estes jogos com clubes como o Salgueiros frequentemente são uma coisa e a outra. A maior parte do tempo estão lá atrás muito organizados sempre à espreita dos contra-ataques perigosos. Uma ameaça constante. Mpenza esteve nos dois golos e numa bola ao poste. Acosta voltou a bisar e esta época já marcou por nove vezes.

Leões em campo: Schmeichel, César Prates, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Delfim, Pedro Barbosa-capitão (Toñito, 71’), Mbo Mpenza (Hanuch, 71’), Acosta e De Franceschi (Iordanov, 76’).  Dois golos de Acosta aos 34 e 52 (g. p.) minutos.

publicado às 13:28

Benfica 0 - Sporting 0 1999-00 16ª jornada 9.1.2000

Diário de um título 1999-00

Leão Zargo, em 30.06.20

SLB SCP 1999-00 0-0 16ª jornada 9.1.2000.jpg

Um Benfica-Sporting (ou um Sporting-Benfica) é um encadeamento de histórias, de muitas histórias dentro de outras histórias, numa narrativa intemporal. Em cada dérbie encontram-se todos os ingredientes principais da arte dramática, sendo que o relvado é o próprio palco, o treinador faz de director de cena e os jogadores são os actores. O público é o coro, tal como numa peça de teatro grega.

O Sporting não venceu este jogo, mas gostei da forma como se apresentou na Luz. Bem preparado fisicamente e com melhor organização táctica, foi superior. Com André Cruz ao lado de Beto, Vidigal jogou nas costas de Duscher e Delfim. Resultado, o controlo do meio campo. Os movimentos frontais de Acosta, De Franceschi e Ayew nunca deram descanso à defesa do Benfica. O empate soube a pouco.

Leões em campo: Peter Schmeichel, Saber, Beto, André Cruz, Rui Jorge, Vidigal, Duscher, Delfim, De Franceschi (Toñito, 80’), Acosta e Ayew.  

publicado às 12:00

SCP 1999-00 jogo com Marítimo CN 15ª jornada.jpg

Estádio bem composto. Estar lá em cima na classificação ajuda sempre a levantar o ânimo (Porto 31 pontos, Sporting e Benfica com 30). Cinco jogos consecutivos a ganhar. Grande festa quando a equipa entrou em campo. Alvalade é o ponto de encontro de diferentes gerações leoninas. A memória de cada jogo é um fio invisível que junta essas gerações.

Já se tinha visto antes, como Ayew e De Franceschi criam (e aproveitam) oportunidades pela dinâmica do seu movimento. Dois belos golos e 2-0. Depois, o que também já se tinha visto antes: menos disciplina táctica e falta de quem interprete colectivamente o jogo. De súbito, empate a 2-2. Valeu o enorme espírito de luta da equipa. Vitória justa, mas sofrida.

Jogámos com Schmeichel, Saber, Quiroga, Vidigal, Rui Jorge, Duscher, Afonso Martins (Toñito, 61’), Pedro Barbosa-capitão (Hanuch, 69’), De Franceschi (Iordanov, 76’), Beto Acosta e Ayew.  Golos de Ayew (16’), De Franceschi (24’), Duscher (78’) e Acosta (80’) para o Sporting. Toedtli (27’) e Carlos Mariano (38’) marcaram pelo Marítimo.

publicado às 12:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo