Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Começou a Volta a Portugal 2019

Leão Zargo, em 31.07.19

21523003_DCKjg.jpeg

A Volta a Portugal de 2019 já está na estrada. Trata-se da 81ª edição que se disputa entre 31 de Julho e 11 de Agosto, com um prólogo e dez etapas ao longo de 1.518 quilómetros. Será meia-volta a Portugal (o Alentejo e o Algarve ficam de fora), mas a Volta é sempre a Volta. O Sporting-Tavira, dirigido por Vidal Fitas, apresenta-se com a ambição de alcançar melhor do que no ano passado, quando ficou em 2º lugar na classificação geral, através de Joni Brandão, e por equipas.

O esquadrão verde e branco aprenta-se com sete ciclistas: Tiago Machado, Frederico Figueiredo, Alejandro Marque, José Mendes, Alexsander Grigoriev, Alvaro Trueba e David Livramento. Tiago Machado, que correu pela Radioshack de Lance Armstrong e pela Katusha/Alpecin sob o comando de José Azevedo, é um dos grandes favoritos. Mas, José Mendes (Campeão Nacional de Fundo) e Frederico Figueiredo (5º lugar na Volta em 2018) também ambicionam um lugar no pódio.

67339015_10156094714476923_5132727347421642752_n.j

Hoje decorreu o prólogo em Viseu, um contra-relógio individual durante 6 quilómetros. Samuel Caldeira (W52-FC Porto) é o primeiro Camisola Amarela. Alejandro Marque, a 11 segundos, é o melhor sportinguista. Amanhã corre-se a 1ª Etapa, entre Miranda do Corvo e Leiria (174,7 quilómetros), com a subida à Serra da Lousã, onde está um Prémio de Montanha de 1ª categoria.

publicado às 18:30

42º Troféu Joaquim Agostinho

Leão Zargo, em 14.07.19

21509131_JyZHd.jpeg

Realizou-se hoje a última etapa do 42.º Troféu Joaquim Agostinho. Também designado Grande Prémio Internacional de Torres Vedras, é a prova portuguesa de ciclismo que há mais anos consecutivos está inscrita no calendário internacional e homenageia o antigo ciclista, que era natural de Torres Vedras. Este ano a Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) dedicou-lhe uma moeda na coleção de “Ídolos do Desporto”.

A edição de 2019 realizou-se entre 11 de Julho e 14 de Julho, com um prólogo em Turcifal (8 kms) e três etapas (Ventosa -  Sobral de Monte Agraço, 156,8 kms, Atouguia da Baleia - Torres Vedras, 152,7 kms, e Foz do Arelho - Alto de Montejunto, 179,3 kms. Competiram vinte e três equipas e quase centena e meia de ciclistas de dezasseis nacionalidades. O Sporting-Tavira esteve presente com seis corredores e teve uma participação discreta.

Frederico Figueiredo foi o leão em maior destaque, ficando em 4º lugar na classificação geral a 1 minuto e 4 segundos do vencedor Henrique Casimiro (Efapel), em 5º na geral por pontos e em 3º na geral da montanha. Marco Chagas afirmou recentemente ao jornal O Jogo que o ciclista leonino “devia arriscar mais”. Frederico Figueiredo, um trepador que ficou em 5º lugar na Volta a Portugal em 2018, procurou estar à altura do aviso e andou sempre com os melhores.

publicado às 21:20

José Mendes.jpg

José Mendes, ciclista da equipa Sporting-Tavira, sagrou-se campeão nacional de fundo na categoria de elite, vencendo Ricardo Mestre e António Carvalho, ambos do W52-FC Porto, nos últimos mil metros da prova. Trata-se do primeiro título conquistado por um ciclista leonino desde o regresso do clube à modalidade.

A competição decorreu numa prova de 197 quilómetros, com partida em Castro Laboreiro e chegada a Melgaço, disputada a alta velocidade, apesar da extraordinária exigência do percurso. Na corrida sucederam-se as fugas depois dos primeiros 60 quilómetros, mas todas foram infrutíferas. Na fase de aproximação à meta, Ricardo Mestre conseguiu isolar-se, no entanto José Mendes respondeu nos últimos mil metros e foi mais forte, derrotando também António Carvalho.

O ciclista é natural de Guimarães, e saboreou o triunfo com grande emoção, para o próprio e para os muitos apoiantes que o vitoriaram. No final da prova afirmou que “é sempre uma corrida especial, nunca se sabe o que vai acontecer. Proporcionou-se estar na frente na fase final e fui buscar forças a todos aqueles que estavam a apoiar-me e a gritar por mim. As últimas pedaladas foram graças a eles. A corrida foi dura, disputada a grande velocidade. Ainda tenho de digerir este resultado”.

José Mendes foi contratado pelo Sporting-Tavira em Novembro de 2018, quando corria pela equipa de Burgos-BH. Foi campeão nacional de juniores em contrarrelógio, em 2003, e campeão nacional de fundo de elite, em 2016, título que voltou a conquistar agora. Trata-se de um ciclista bastante completo, experiente e com vivência internacional, muito forte em provas por etapas e no contrarrelógio.

publicado às 17:59

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo