Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Muito "ruído" por tão pouco

Rui Gomes, em 19.03.18

 

6720.jpg

 

Optei, deliberadamente, por não comentar as recém-declarações de Adrien Silva em entrevista ao jornal britânico The Guardian, assim como a reacção de Bruno de Carvalho à mesma, sem primeiro ter oportunidade de ler muito cuidadosamente a publicação original, obviamente em inglês.

 

No epicentro da entrevista, como não podia deixar de ser, o todo do episódio que acabou por afastar Adrien dos relvados durante cerca de seis meses. A agonia e a frustração que o antigo capitão do Sporting sentiu durante aquele período de muita incerteza quanto ao seu futuro imediato, nomeadamente a sua dificuldade em compreender os regulamentos e a eventual decisão da FIFA, ao não aceitar o recurso do Leicester City.

 

Na fase ainda preliminar do processo, Bruno de Carvalho fez a seguinte declaração:

 

"A transferência de Adrien está completa. Espero claramente que o Leicester o consiga inscrever".

 

Instado a comentar este cenário pelo jornalista Stuarte James, do acima referido jornal, Adrien respondeu assim:

 

"Frustrado? Com o Sporting não. Com o presidente sim, o que são coisas diferentes. Acredito que ele tentou proteger o seu clube. Mas no futebol, quando se representa um clube, é mais importante proteger a pessoa ou o jogador". 

 

A minha interpretação das afirmações citadas é diferente do que tem merecido atenção mediática em Portugal.

 

Ora vejamos... ficamos com a ideia que a entrevista foi conduzida inteiramente em inglês, não sendo claramente a expressão mais eloquente de Adrien Silva. A mensagem que ele pretendeu passar foi de fazer sentir toda a sua frustração no momento crucial do processo e as palavras de Bruno de Carvalho deixaram a ideia que o Sporting estava a "lavar as mãos" totalmente do caso, numa altura em que Adrien sentia que precisava do apoio de tudo e de todos para poder resolver o imbróglio de modo a que lhe fosse concedida autorização para jogar imediatamente.

 

Ainda, pretendeu comunicar não o que foi tradudizo à letra, mas sim o sentimento de que quem dirige um clube e mesmo agindo em defesa dos seus interesses, não pode perder de vista que está a lidar com seres humanos, que são os jogadores.

 

Por sua vez, Bruno de Carvalho assume uma longa narrativa, como é seu hábito, em resposta à entrevista, começando por afirmar:

 

"Uma entrevista que espero esteja mal traduzida, pois ouvir que Adrien está desiludido comigo é para rir ou chorar, dependendo do estado de espírito".

 

O que está sobre a mesa não é uma questão de "tradução", mas sim de interpretação. O presidente do Sporting deveria ter reflectido a essência das declarações de Adrien Silva e compreender o seu contexto, antes de publicar uma resposta na sua página de Facebook.

 

No que diz respeito ao Sporting Clube de Portugal, Adrien Silva não vacilou com o seu reconhecimento:

 

"Na despedida, todos os anos que lá passei vieram-me à memória e, por isso, foi muito sentimental. O Sporting fez-me jogador, mas também homem e, por isso, terá sempre um lugar especial no meu coração".

 

Ainda recuou uns anos para lembrar o episódio em que José Mourinho persuadiu-o, assim como a Fábio Ferreira e Ricardo Fernandes a visitar o Chelsea:

 

"Foi um momento estrondoso para mim, ainda um jovem. Ter este clube interessado em mim e com José Mourinho a ir a Lisboa falar comigo. Após a nossa visita ao Chelsea e em conversa com os meus pais, foi decidido que o melhor para o meu futuro seria o Sporting, e assim foi".

 

Os outros dois jovens acabaram por permanecer quatro anos em Inglaterra, sem jogarem um único jogo pelo Chelsea.

 

publicado às 15:28

Curiosidades ainda do Mundial

Rui Gomes, em 25.07.14
 

 

A melhor fotografia do Campeonato do Mundo 2014, mediante a eleição pelo

conceituado jornal inglês "The Guardian". Um momento especial

entre Miguel Herrera, seleccionador do México, 

e o guarda-redes Guillermo Ochoa.

 

Mas a minha preferida é esta:

 

 

O salto "mortal" de Arjen Robben, que levou à crucial grande penalidade

assinalada pelo árbitro português Pedro Proença.

 

publicado às 13:13

 

 

Estas, as palavras do novo reforço do Sporting, Ryan Gauld, em entrevista concedida ao diário inglês "The Guardian", onde o jovem futebolista faz um género de apresentação aos adeptos do seu novo clube que, a bem dizer, ainda não o conhecem. Falando muito honestamente, explica o que o motivou a mudar-se para Alvalade:

"Quando era mais novo, via a Liga Espnhola e preferia esse estilo de futebol. Por isso, quando a oferta do Sporting se consumou no país ao lado, nem olhei para trás. Em Inglaterra, o futebol é mais directo. Toda a gente espera que um extremo receba a bola, caia em cima do lateral e cruze para a área. No estrangeiro, um extremo pode virar-se para trás, manter a bola e apenas continuar a procurar soluções para construir a jogada. No estrangeiro, vê-se muitos jogadores que são baixos em estatura. Em Inglaterra, são mais atléticos. Sendo eu um jogador baixo, tenho de pensar no que é melhor para mim e no que é melhor à minha volta. A cultura do futebol do Sporting é o melhor para o meu tipo de jogo."

"A evolução técnica e táctica e a preocupação a montante e a juzante no capítulo do passe foram preocupações que me foram incutidas por Ian Cathro - preparador físico escocês que há duas épocas foi recrutado por Nuno Espírito Santo para integrar a sua equipa técnica no Rio Ave -. Isto foi sempre muito trabalhado com ele nos treinos. Ele estava sempre a dizer-me que tenho de pensar não apenas no passe que vou fazer, mas sobretudo no momento em que o meu companheiro vai receber a bola, pensar no que esse companheiro vai poder fazer com a bola. Portanto não posso pensar apenas no meu passe, tenho de pensar no segundo e terceiro passes. Muitas noites por semana nós trabalhávamos apenas na visão de jogo, em ter consciência de onde estou e de como posso interpretar o jogo. Essa é uma característica chave do meu jogo."

Através de pesquisa que levei a cabo, acabei por verificar que contrário ao que alguns de nós estranhámos pelo anúncio desta contratação - nomedamente que um talento com o perfil de Ryan Gauld tivesse passado despercebido e/ou que não tivesse impressionado os grandes emblemas inglesas - ele já anda a ser observado há algum tempo pelos grandes da Premier, liderados pelo Manchester United e Arsenal, só para nomear dois, além do Real Madrid e Roma. É possível que a sua estatura os tivesse feito hesitar, mas também é plausível que o Sporting se tivesse antecipado. Como o jovem indica muito claramente, ele não se considera talhado para o futebol da Premier. Não vale a pena, por ser injusto e prematuro, avançarmos com críticas ou, no inverso da moeada, com rasgos de euforia, neste momento. Teremos de esperar para ver o trabalho que certamente será desenvolvido sob a tutela de Marco Silva e a adaptação do jovem a Portugal e ao futebol português.

Uma outra reportagem interessante do Daily Mail, na edição desta quarta-feira, aqui.

Também a UEFA dá destaque à transferência de Ryan Gauld.

 

publicado às 03:43

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo