Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Loucos não folgam

Rui Gomes, em 15.06.20

img_920x518$2020_06_14_15_53_45_1712526.jpg

A NFL, a liga de futebol americano dos EUA, afirmou na semana passada que os atletas devem ter a possibilidade de protestar por aquilo em que acreditam e acrescentou que foi "errado" não ouvir a opinião dos desportistas no passado. Também na quinta-feira a US Soccer, a Federação Americana de Futebol, acabou com a regra que proibia os jogadores de se ajoelharem durante o Hino Nacional dos Estados Unidos.

Desde 2016, quando Colin Kaepernick, ex-jogador da NFL, se ajoelhou antes de um jogo em protesto contra a desigualdade racial, que a prática de atletas se ajoelharem durante o hino nacional se tornou uma imagem real de luta contra a opressão. Mas rapidamente as federações e autoridades impuseram sanções aos atletas que o fizessem, por considerarem um desrespeito para com o país.

A Federação Americana de Futebol introduziu a punição logo em 2016, depois de Megan Rapinoe se ajoelhar em solidariedade com Colin Kaepernick. A US Soccer, agora, diz que afinal a política estava errada. A NFL, por sua vez, tentou proibir o ato em maio de 2018, introduzindo uma regra que multava as equipas cujos jogadores não se levantassem para ouvir o hino nacional, mas a normativa só durou dois meses.

Depois da morte de George Floyd, os atletas têm reclamado a possibilidade de poderem protestar, mas desta vez contam com o aval das instâncias desportivas. Quem não gostou da mudança de paradigma dos organismos desportivos foi Donald Trump.

O presidente dos Estados Unidos da América recorreu ao Twitter para garantir que vai deixar de assistir aos jogos da liga de futebol americano, mas também aos encontros das selecções masculina e feminina de futebol, caso os atletas se ajoelhem durante o hino nacional. Donal Trump diz que o acto "desrespeita o país e a sua bandeira".

publicado às 06:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Posts recentes


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo