Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A coragem de Frederico Varandas

Rui Gomes, em 21.12.19

O mundo do futebol vive noutra galáxia, com os papagaios de serviço dos clubes a venderem a “sua” verdade nas televisões, procurando esconder os escândalos.

vitor.rainho.png

O Sporting continua a viver momentos dramáticos e é preciso tirar o chapéu ao seu presidente, que não tem tido medo de enfrentar os arruaceiros que são capazes de se vangloriar do que aconteceu em Alcochete.

Nada de novo no mundo do futebol, onde alguns adeptos do Benfica, sempre que o clube joga contra os leões, continuam a fazer o barulho de um very light, o artefacto que matou um adepto leonino numa final da Taça de Portugal.

E o que dizer da falta de coragem para se apurar o que aconteceu nos corredores do Jamor, onde Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, é acusado de ter agredido o seu colega adversário?

O que dizer de um treinador, do SAD Belenenses, que não confirmou nem desmentiu essa agressão, tudo em nome das supostas ordens do seu presidente?

Digamos que o mundo do futebol vive noutra galáxia, com os papagaios de serviço dos clubes a venderem a “sua” verdade nas televisões, procurando esconder os escândalos.

A falta de respeito nos campos portugueses é a norma e poucos têm a coragem para fazer alguma coisa para acabar com a violência fora das quatro linhas.

Quanto a Frederico Varandas, que tem acabado com muitas das mordomias das claques, precisa de ir mais longe e não disponibilizar bilhetes a granel para as claques. Obrigue cada um desses sócios a ir buscar o seu bilhete e logo verá que muita da contestação desaparece. É que, ao que se diz, por causa de meia dúzia de arruaceiros sofrem todos os outros adeptos.

Se o futebol português continuar neste caminho, nunca mais chegará à primeira divisão da Europa. Temos algum jeito para a segunda liga – há quatro equipas ainda na Liga Europa –, mas o caos que se vive entre portas nunca permitirá sonhar mais alto.

Ponham ordem no futebol português e vão ver que muito mais pessoas irão aos estádios, contribuindo dessa forma para o enriquecimento das equipas e do espectáculo.

Vítor Rainho, jornal i

publicado às 04:02

Quem terá coragem para pôr as claques na ordem?

As autoridades ligadas ao futebol, ou as governamentais, não podem perder esta oportunidade

Rui Gomes, em 26.10.19

vitor.rainho.png

O caos em que vive o Sporting pode ajudar o futebol português a ganhar outra imagem de seriedade no que às claques diz respeito. Independentemente das variadas razões dos associados leoninos para estarem de acordo ou em desacordo com o seu presidente, torna-se claro que as claques, recorrendo à violência, não podem determinar se Frederico Varandas pode manter-se na liderança do clube. Aproveitando a boleia, as autoridades, sejam as ligadas ao futebol, sejam as governamentais, não podem perder esta oportunidade de colocarem na ordem os desordeiros que espalham o terror pelos estádios.

Como é possível, depois dos ataques à Academia de Alcochete, tudo ter ficado na mesma? Como é possível o Benfica continuar a dizer que não tem claques organizadas? Como é possível o FC Porto permitir que a sua claque imponha o medo aos jogadores e a todos aqueles que não concordam com as suas fatwas? Olhando para os jogos que se realizam em Inglaterra, vemos bancadas cheias de famílias inteiras: avôs, filhos e netos a saudarem ou a apuparem as suas equipas, e os hooligans, aqueles que foram condenados, estão à hora do jogo nas esquadras da sua zona de residência. E é por isso que esses adeptos que nada mais querem que a destruição, aproveitam as visitas ao estrangeiro dos seus clubes para espalharem o caos nesses países.

Mas voltando a Portugal, o que será preciso para haver coragem de tornar os estádios de futebol um local aprazível onde os adversários se respeitam e convivem tranquilamente? Não conheço nenhum grupo de amigos onde só haja adeptos de um clube. Logo, é esse espírito que tem de ser transportado para os estádios.

Já se sabe que tanto a FPF como a Liga de Clubes não têm coragem para enfrentar a força dos três grandes, mas cabe ao Governo mostrar que vivemos num Estado de Direito e que não são grupos de desordeiros que impõem a lei do mais forte. Essa, que a demonstrem nos estádios a aplaudir ou a assobiar as suas equipas. 

Vítor Rainho, jornal i

publicado às 03:03

 

602963_png.jpg

 

Veste a pele de justiceiro, dispara em todas as direcções, mas acaba por cair no ridículo. O presidente do Sporting ainda não percebeu que os adeptos são uma coisa e os dirigentes são outra...

 

Quando se pensava que já nada nos poderia surpreender, eis que Bruno de Carvalho se reinventa e proporciona um dos momentos mais hilariantes da televisão portuguesa numa entrevista ao canal do clube. Nada como dar uma vista de olhos pelas imagens da Sporting TV para perceber que o presidente do clube leonino tem tanto sentido de responsabilidade como um elefante numa loja de porcelana. O populismo tem limites e Bruno de Carvalho desconhece-os por completo. Ameaçar comentadores que lhes dá pontapés no rabo e que os fará chorar está ao melhor nível do maior arruaceiro das claques. Para o líder leonino tudo serve para dar espectáculo e é bom que se mantenha por muitos anos no cargo, pois as suas semelhanças com outro justiceiro que passou pelo mundo da bola, mas do outro lado da Segunda Circular, são cada vez mais evidentes. E sabemos como acabou...

 

Tudo não passaria de um problema do Sporting e dos seus adeptos se Bruno de Carvalho não fosse um péssimo exemplo para aqueles que o vêem ou ouvem. Os constantes apelos à violência, mais ou menos camuflados, não auguram nada de bom. Num mundo, o do futebol, onde as emoções se sobrepõem à razão, Bruno é um verdadeiro pirómano.

 

Desde que chegou à liderança do clube, conseguiu, é bom que se diga, entrar no campeonato dos grandes, leia-se Benfica e FC Porto, e a contratação de Jorge Jesus para treinador do clube foi uma jogada de mestre. Bruno de Carvalho mexeu com o emblema de Alvalade e a equipa, regra geral, tem lutado por vitórias.

 

Tirando esse facto, quase tudo tem sido uma pequena desgraça. Despede pessoas que depois enxovalha na praça pública, goza com os seus jogadores e entra constantemente em conflito com Jorge Jesus, o homem que lhe poderá dar algumas alegrias. Não é por acaso que alguns jogadores, segundo o que se escreveu, estiveram quase a chegar a vias de facto com o presidente do clube.

 

Bruno de Carvalho deve pensar que uma instituição com tantos anos passou a ser uma empresa sua, o que como sabemos não é verdade - e ainda bem para o futebol nacional. Mas o Sporting irá aprender por experiência própria como é perigoso entrar em demagogia pura e dura. Atirar areia para os olhos dos outros tem um efeito muito curto. A forma como se referiu a William Carvalho e ao pai deste, a propósito de mais uma transferência gorada, foi patética. Tudo num ano em que o clube parece lançado para as vitórias e que precisa de estabilidade e segurança. Mas isso é com os sócios do Sporting...

 

Autor: Vítor Rainho, jornal i

 

publicado às 03:33

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo