Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

img_920x519$2019_02_21_19_05_56_1508424.jpg

 

Considerações de Andrés Fernández, treinador do Villarreal, no final do jogo:

 

" A expulsão foi decisiva na eliminatória, deu-nos o empurrão para o empate. O Sporting foi um adversário muito complicado, mas conseguimos empatar e passar a eliminatória.

 

Nós estávamos bem a defender, mas o Sporting aproveitou um erro nosso. Contudo, na segunda parte conseguimos virar as coisas a nosso favor".

 

Haja alguém minimamente honesto na análise do jogo de ontem, mesmo que essa pessoa seja o acima citado treinador adversário. A expulsão de Jefferson por acumulação de amarelos - qualquer um deles descabido e absurdo - foi um escandaloso "roubo de igreja".

 

Detesto ver sportinguistas aproveitar estas ocasiões menos felizes do nosso Clube, para despejar todo o género de crítica impiedosa. Há momentos para tudo, inclusive para criticar, mas nem sempre.

 

img_920x519$2019_02_21_19_07_02_1508432.jpg

 

Considerações do nosso leitor Julius Coelho:

 

"Perdemos a eliminatória em Lisboa.

 

O Sporting não sairia derrotado nesta eliminatória, o árbitro checo percebeu isso e tratou de o impedir.

 

O árbitro ou é um imbecil irresponsável, e aponta-se o dedo à UEFA por alimentar imbecis, ou então tem a máfia russa por trás.

Exige-se à Federação Portuguesa de Futebol que defenda os seus filiados e proteste veemente a forma como o Sporting foi tratado em Villarreal.

 

 É muito duro e injusto dizer que o Jefferson se pôs a jeito. Ele disputa o lance e salta por cima, o espanhol esperto e de forma matreira mete o braço a impedir o salto obrigando o pé a bater no braço e cair-lhe no corpo. O Jefferson não tem asas. 


Que podemos comentar de um jogo claramente viciado desde o seu início?".

 

 

horiGettyImages-862991844Thumb.jpg

 

Confesso que não me veio à mente até ser referido por leitores, mas há quatro anos (2015/16) este mesmo apitador - Pavel Královec - trabalhou o CSKA - Sporting (3-1), e invalidou um golo limpo a Slimani, aos 82', que teria permitido o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

 

As coisas não acontecem por mero acaso!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

Foto do dia

Rui Gomes, em 22.02.19

 

mw-960.jpg

O 'onze' inicial em Villarreal

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

Estatísticas do jogo em Villarreal

Rui Gomes, em 22.02.19

 

GoalPoint-Villarreal-Sporting-Europa-League-201819

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:30

 

a775604e-73fb-44e8-872c-1f1ae20124ac.jpg

 

Depois de um árbitro decidir resolver uma partida, nem há disponibilidade de espírito para falar do jogo em si.

 

A intenção premeditada do checo Pavel Kralovec - marcar bem o nome - ao expulsar injustamente Jefferson aos 50 minutos - já depois de lhe ter mostrado o primeiro cartão amarelo num lance vulgaríssimo, aos 35 minutos, foi um factor decisivo, inclinando a contenda a favor da equipa espanhola, com o empate fatal a surgir aos 80 minutos.

 

O Sporting alinhou de início com Salin; Coates, Ilori, Borja; Ristovski, Jefferson, Gudelj, Wendel; Bruno Fernandes, Diaby e Bas Dost.

 

Suplentes: Renan, André Pinto, Raphinha, Luiz Phellype, Jovane Cabral, Miguel Luis e Thierry Correia.

 

download.jpg

 

O Sporting sentiu dificuldades em penetrar a defesa do Villarreal na primeira parte, mas apesar de mais posse de bola e da agressividade ofensiva dos espanhóis, nenhuma clara oportunidade de golo foi criada, sendo então Bruno Fernandes a inaugurar o marcador numa brilhante jogada individual ao cair do pano no período inicial.

 

Após a expulsão, o jogo foi limitado à pressão do Villarreal na zona mais próxima da baliza de Salin e o Sporting a defender-se pelos meios ao alcance. Bas Bost ainda teve a vitória nos pés num cruzamento de Bruno Fernandes, mas não levou a melhor sobre a bola.

 

Por fim, se é que haviam dúvidas, este jogo serviu para ilustrar esclarecidamente que o Sporting deve procurar novo lateral direito para a próxima época. No jogo de hoje, Ristovski foi de longe o pior leão no relvado. Comprometeu frequentemente a equipa com a sua displicente cobertura defensiva e, não por mero acaso, o lance do golo do Villarreal foi iniciado precisamente pelo homem da sua responsabilidade.

 

Considerações de Andrés Fernández, treinador do Villarreal, no final do jogo:

 

" A expulsão foi decisiva na eliminatória, deu-nos o empurrão para o empate. O Sporting foi um adversário muito complicado, mas conseguimos empatar e passar a eliminatória.

 

Nós estávamos bem a defender, mas o Sporting aproveitou um erro nosso. Contudo, na segunda parte conseguimos virar as coisas a nosso favor".

 

Haja alguém minimamente honesto na análise do jogo, mesmo que essa pessoa seja o treinador adversário. Detesto ver sportinguistas aproveitar estas ocasiões menos felizes do nosso Clube, para despejar todo o género de crítica impiedosa. Há momentos para tudo, inclusive para criticar, mas nem sempre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53

Foto do dia

Rui Gomes, em 20.02.19

 

img_920x519$2019_02_20_11_20_12_1507859.jpg

Comitiva leonina a caminho de Villarreal

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:21

Convocatória para o Villarreal

Rui Gomes, em 20.02.19

 

52872313_10155801426701555_7964885025000783872_n.j

 

Em equipas que ganham não se mexe, mas Marcel Keizer vai ser obrigado a fazer pelo menos uma alteração, dado que Acunã não está disponível por castigo.

 

O que mais intriga neste momento não é o 'onze' inicial mas sim se o treinador vai optar pela mesma estratégia que resultou tão bem contra o SC Braga. Não há dois jogos iguais, mas se recuarmos uma semana para o jogo da 1.ª mão, reflectimos sobre a inutilidade do meio-campo do Sporting, o sector que mais exige rectificação neste embate em Espanha.

 

Com isso em mente, parece-me que o 3x4x3 ou o 3x4x1x2 é a fórmula necessária, dando uma muito mais sólida linha média à equipa, que em si permitirá mais posse de bola e maior pressão sobre o adversário.

 

Creio que a equipa inicial do Sporting vai ser a seguinte:

 

Renan; Ristovski, Coates, Tiago Ilori e Borja; Gudelj, Wendel e Bruno Fernandes; Diaby, Raphinha e Bas Dost.

 

Destaque para a convocatória do jovem defesa dos sub-23, Thierry Correia.

 

Bom jogo e boa sorte Sporting!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:47

Só podemos esperar mais dissabores !

Rui Gomes, em 15.02.19

 

ponturi-pariuri-sporting-vs-villarreal-europa-leag

 

Cheguei finalmente à conclusão que eu mais receava: com Marcel Keizer ao leme, não há hipótese!

 

Este Sporting é um conjunto que existe no abstracto e que pratica um futebol agonizante. Se já havia causa para duvidar da sua capacidade, o golo sofrido aos 3' foi o suficiente para revelar uma equipa sem o mínimo de chama, dinâmica e intensidade de jogo, que passou o resto do primeiro período sem sequer ameaçar a baliza adversária.

 

Nem vale a pena falar de Bruno Gaspar novamente como titular, porque só o treinador vê nele aquilo que nos elude a todos, mas com um meio campo constituído por Petrovic e Miguel Luís - sim, o muito desejado Miguel Luís - era missão praticamente impossível sair dali algo minimamente construtivo.

 

img_920x519$2019_02_14_22_38_47_1505650.jpg

 

Na linha da frente, um Bas Dost a trabalhar muito mas pouco ou nada consequente, dado que só uma ou duas vezes foi servido de modo a poder tentar violar a baliza do Villarreal, e numa dessas ocasiões o guarda-redes fez uma grande defesa.

 

Raphinha com uma primeira parte desastrosa, e ocasionalmente ameaçador no período complementar, rematando até ao poste, mas longe do melhor que já vimos dele. Jovane Cabral muito esforçado, mas a acusar falta de ritmo, porventura pela sua pouca utilização em dias recentes e porque também nunca rendeu muito quando é titular.

 

Por fim, o incontornável Marcus Acuña, a deixar a sensação que o seu objectivo prioritário neste momento é fazer as malas e seguir caminho para a Rússia. Até sofreu falta no lance que levou ao primeiro amarelo, mas protestar com um árbitro com disposição inclinada, só podia ter um fim. Quando essa oportunidade surgiu, aos 77', o juiz francês nem hesitou.

 

img_920x519$2019_02_14_22_29_19_1505636.jpg

 

Houve dois jogadores no relvado que deram o que nas circunstâncias tinham para dar: Coates e Bruno Fernandes. Muito pouco para tanto. Outros que não deram mais porque o seu pouco talento não o permite e ainda alguns que simplesmente não executaram como se exige.

 

Tudo isto, complementado por um sistema de jogo quase impossível de compreender, faz com que a missão se torne muito complicada. O resultado alimenta a esperança de se poder dar a volta à eliminatória em Espanha, mas não a jogar como se jogou ontem, nem com algumas das mesmas opções do técnico. E... só a pensar que no domingo temos o SC Braga.

 

Ao longo dos meus anos no futebol tive ocasião de demitir alguns treinadores, mas como mero adepto, é um acto muito longe do meu pensamento. Hesito em adiantar que se deve tomar medidas agora e não esperar pelo fim da época, apenas porque não sei qual será a melhor solução. Uma coisa é certa; salvo uma mudança nada menos do que drástica, este Sporting só vai sofrer mais dissabores.

 

Nota: Alerto, desde já, que se surgirem aqui os usuais opositores de má fé a tentarem aproveitar-se da ocasião menos agradável, como é seu hábito, é minha intenção eliminar todos os seus comentários.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

Convocatória para o Villarreal

Rui Gomes, em 14.02.19

 

51739642_10155787770406555_7375274070679486464_n.j

 

A principal novidade, em termos de inclusão, nesta lista de 18 jogadores chamados por Marcel Keizer para o embate da Liga Europa, é obviamente Miguel Luís. O jovem médio deixou de ser fazer parte dos planos do técnico desde a boa exibição contra o Belenenses.

 

Em termos de exclusão, verifica-se Doumbia e Francisco Geraldes, por não terem sido inscritos na UEFA, Jefferson e Borja, por opção técnica. Isto só pode significar que Acuña vai regressar ao sector defensivo.

 

Bruno Gaspar em detrimento de Borja, ou até Jefferson, deixa-me algo perplexo, mas assim é o raciocínio to treinador holandês.

 

Para não variar, creio que Keizer vai insistir neste onze:

 

Renan; Ristovski, Coates, André Pinto e Acuña; Gudelj, Wendel e Bruno Fernandes; Diaby, Raphinha e Bas Dost.

 

P.S.: Mathieu e Nani continuam a recuperar de lesão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

 

ruben_semedo_villarreal_foto_villarreal_cf35740e51

 

A transferência de Rúben Semedo para o Villarreal foi oficializada esta quarta-feira, tendo o jogador assinado um contrato válido por cinco anos. O Sporting recebe 14 milhões de euros pelos direitos económicos e ainda 20% de uma futura transferência.

 

Parece-me que pela especificidade dos termos indicados pelo Sporting, a percentagem detida refere mesmo ao total de uma futura venda efectuada pelo Villarreal e não apenas à mais-valia dessa venda.

 

Eis o comunicado do Sporting:

 

«A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD informa que chegou a acordo com o Villarreal Club de Fútbol para a transferência definitiva de Rúben Semedo. O negócio ficou fechado por 14 milhões de euros, ficando a Sporting SAD com 20 por cento do montante de uma futura transferência».

 

Boa sorte Rúben.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

Rúben Semedo a caminho do Villarreal

Rui Gomes, em 06.06.17

 

574d9ffe44d7e_GettyImages507596778.jpg

 

A acreditar na imprensa desportiva nacional - proposição sempre muito problemática - Rúben Semedo já fez ou está a caminho de fazer, esta terça-feira, os exames médicos no Villarreal. Ao serviço da selecção nacional de sub-21, terá de interromper a concentração para se deslocar a Espanha.

O clube espanhol e o Sporting estarão a negociar a transferência do central por valores na ordem dos 15 milhões de euros. A concretizar-se, duvido muito que não inclua uma percentagem de uma futura mais-valia e ainda uma outra cláusula a adiantar um valor elevado caso regresse a Portugal.

O Villarreal, 5.º classificado da La Liga na época passada, irá disputar a Liga Europa e procura colmatar a saída de Mateo Musacchio, vendido ao AC Milan por 18 milhões de euros.

 

Confesso que salvo por questões de tesouraria - não obstante o constante 'não estamos a vender' - não vejo a urgência em vender Rúben Semedo, especialmente por valores que no mercado da actualidade não são de modo algum deslumbrantes.

 

img_770x433$2017_06_06_16_34_44_1274300.jpg

 

«Saio com o sentimento de gratidão, por tudo o que o Sporting fez por mim, mas também feliz por este novo caminho que escolhi. O Villarreal é um projeto interessante, um grande clube como todos sabem e é o que preciso neste momento. É a ambição de todos os jogadores participar na liga espanhola. Vejo com bons olhos essa oportunidade.

 

Rúben Semedo à saída de Lisboa rumo a Villarreal, Espanha, onde, tudo indica, irá jogar no futuro. Espera-se a oficialização da transferência após a realização dos exames médicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:45

 

13606820_1755236574687964_3602403227251677974_n.jp

 

Uma das várias mentiras do Bruno Carvalho e que ele repete até à exaustão é que com ele no Sporting foi aqui implementada um cultura de exigência.

 

As dezenas de contratações falhadas; a gestão dos casos Capel, Carrillo, Dier, Rojo, Teo, etc; a gestão da formação entregue a quem não percebe nada do assunto; a caótica gestão da comunicação que nos envergonha quase todos os dias; os erros primários de organização como na última apresentação da equipa aos sócios; etc e até o contentamento com resultados medianos, nomeadamente num ano de fortíssimo investimento, mostram que essa cultura de exigência está longe de estar implementada no nosso Clube.

 

Os apoiantes de Bruno Carvalho apontam a Sporting TV como um grande mérito dele. É verdade que foi no seu mandato que se iniciaram as transmissões, mas confesso que quase deixei de ver tal o fraco nível apresentado e a forma quase escandalosa de promoção pessoal e não não falo apenas da célebre Hora do Presidente.

 

Ontem assisti a quase todo o nosso jogo com o Villarreal (ninguém viu todo o jogo na TV, mas parece que a culpa não terá sido da Sporting TV).

 

Quanto ao jogo em si não vou acrescentar nada ao que já li aqui no Camarote Leonino, só que, cá está, a actual cultura de exigência vislumbra coisas muito positivas que eu realmente não vi mas confesso que no próprio campo consegue-se fazer uma avaliação melhor e eu posso estar equivocado e que por exemplo o Iuri Medeiros fez uma grande exibição.

 

O que eu não queria deixar passar em claro são os inenarráveis comentários da dupla Fernando Correia / Melo que me encheram de vergonha. Desde o constante trocar dos nomes dos jogadores, tentar relatar o jogo mas mal, tentar forçar a legalidade de um golo ilegal, elogiar jogadores que se mostraram banais e em acções de jogo banais, justificar erros incríveis como vários da nossa defesa, criticar entradas duras de adversários e branquear as nossas (o Marvin consegue ser mais caceteiro que o Maxi Pereira) e, como cereja no topo do bolo, não só não faziam a mínima ideia de como se iria decidir o Troféu, como ainda fizeram gala disso.

 

Que vergonha ! Felizmente como temos uma cultura de exigência no Sporting esta questão não se repetirá (aliás nem nada se passou e só pode ser embirração de croquetes).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00

 

13775870_10153624609596555_2520013898238875571_n.p

 

Não assisti ao jogo realizado em Badajoz, esta terça-feira, frente ao Villarreal, na disputa do Troféu Ibérico, em que o Sporting saiu derrotado nas grandes penalidades (4-3), após o nulo no tempo regulamentar.

 

A imagem aqui publicada reflecte o onze inicial escolhido por Jorge Jesus para este encontro, segundo a página de Facebook do Clube.

 

Mais um resultado menos agradável, sem na realidade ser grande surpresa, uma vez que já é bem claro que esta equipa, sem os campeões europeus, não tem oferecido até ao momento futebol de grande qualidade.

 

Deixa-se este post para debate livre sobre o jogo, caso hajam leitores que tenham assistido ao jogo. É confusão minha ou o Sporting anunciou a transmissão na Sporting TV ?

 

Eis o que Jorge Jesus teve para dizer sobre o jogo:

 

«Hoje já se viram algumas coisas melhores dos jogadores que chegaram ao Sporting, principalmente os que vieram da formação, como o Iuri Medeiros, que teve bem e deixou boas indicações. A equipa esteve bem defensivamente, mas ofensivamente ainda está longe do que vai fazer. A partir de amanhã já chegam os três jogadores que estiveram no Euro (Patrício, William, Adrien) e ainda nos vão ajudar mais. Seguramente vamos ter uma equipa tão boa como no ano passado.

 

BOHQQF4P.jpg

A pouco e pouco vão-se notando melhorias. Treinámos contra o quarto classificado da liga espanhola e tínhamos algumas dúvidas que pudéssemos suportar a qualidade dessa equipa com os jogadores que tínhamos. Na primeira parte não tivemos tão bem e na segunda melhorámos porque o Bruno César soube organizar melhor o jogo. Porém os avançados ainda têm pouca mobilidade, especialmente o Slimani. Ele chegou mais tarde e não vai poder jogar na primeira jornada, por isso é que não tem sido opção tantas vezes. O Alan Ruiz está melhor em relação ao que chegou, perdeu seis quilos em três semanas e ainda vai ter que perder mais três.

 

Os defesas jogaram contra dois bons avançados. O Soldado é uma referência da liga espanhola e mostrámos que não foi por acaso que fomos a equipa menos batida. Estamos a entrar nos padrões normais, mas ainda estamos longe do que podemos fazer. Tivemos uma linha segura e com a ideia do que a equipa pode fazer defensivamente, por isso não sofremos. Foi um bom treino, mas foi pena não ganharmos o troféu. Lembro-me que esse troféu era disputado por Barcelona, Real Madrid, Sporting, FC Porto e Benfica. É um troféu de prestígio que tinha desaparecido do mapa. Perdemos nos penáltis e não há lotaria nenhuma, porque ganha quem os marca melhor. Porém estou muito satisfeito com o comportamento da equipa».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31

 

12662613_10153256471856555_1773362916477469784_n (

 

O Sporting CP defronta esta terça-feira o Villarreal, no estádio Nuevo Vivero, em Badajoz, num jogo a contar para a 22.ª edição do Troféu Ibérico. A partida tem início às 19h15 (hora de Portugal Continental) e conta com transmissão em directo e em exclusivo na Sporting TV. 

 

De fora, os quatro campeões europeus ­— Rui Patrício, William Carvalho, João Mário e Adrien Silva —, assim como os jogadores que estão ao serviço das selecções olímpicas de Portugal (Ricardo Esgaio e Carlos Mané) e da Colômbia (Teo Gutiérrez). 

 

Por lesão, Jorge Jesus não vai poder contar com Paulo Oliveira (traumatismo na anca direita), Gelson Martins (entorse do tornozelo esquerdo), Wallyson (status pós-cirurgia ao tornozelo direito), Bruno Paulista (traumatismo no pé esquerdo) e Lukas Spalvis  (ruptura do ligamento cruzado anterior e do menisco interno do joelho direito).

 

Por fim, Alberto Aquilani também ausente, autorizado a viajar até Roma supostamente para tratar de assuntos pessoais. É muito provável que esta viagem esteja associada a uma possível transferência, que, aliás, já se espera há muito.

 

Pela ausência de Rui Patrício, estes jogos seriam ideais para Eduardo começar a jogar de "leão ao peito", mas, pelos vistos, o Sporting continua com dificuldades em assegurar o seu passe do Dínamo Zagreb.

 

De certo modo, o mesmo acontece com Insúa. O Estugarda está aparentemente a exigir 3 milhões de euros para o libertar e esta verba é, evidentemente, um problema para o Sporting. Considerando tanto que já se desperdiçou em flops, é difícil compreender a dificuldade da SAD com um jogador cuja mais-valia não está em dúvida.

 

Pela lesão de Spalvis, a mais do que provável saída de Gutiérrez e também de Barcos, não dá para imaginar a disponibilidade financeira do Sporting para contratar outro ponta de lança. Salvo surgir outro Slimani por 300 mil euros, claro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:16

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo