Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tudo o que pode acontecer acontece

Rui Gomes, em 26.03.13

 

Os boletins de voto por correspondência recolhidos ontem e que estavam selados em duas caixas, acabaram por chegar a Alvalade em mau estado por que a estação dos correios em causa sofreu uma pequena inundação provocada pela chuva. Foi necessário secar os boletins - cerca de 3000 votos - antes de os contar. Está em linha com muito do que tem ocorrido com este Sporting.

 

Tags:

publicado às 10:33

O «fascinante» princípio

Rui Gomes, em 24.03.13

 

Perante o resultado eleitoral, deveria agora escrever uma qualquer «declaração de desinteresse» para manifestar o meu respeito e a minha lealdade para com o novo presidente do Sporting. Como não sou hipócrita e não me escondo atrás de escritos finórios que só denotam a velhacaria do autor - a exemplo de outros - limito-me a reiterar, muito simplesmente, que muito embora Bruno de Carvalho seja o aparente novo presidente do meu clube, não é e nunca será o meu presidente, porque não me revejo na sua indecorosa conduta - a qualquer preço e por todos os meios ao alcance - para assegurar o poder que tanto o obceca.

 

Começo por ficar intrigado com as suas declarações inaugurais: «Chegámos aqui com o vosso apoio, o Sporting somos nós e eu sempre disse isso. A partir de agora mandamos nós. Para que toda a gente oiça, o Sporting é nosso outra vez.»

 

Qual é o significado destas suas palavras?... Que «nós» é somente aqueles que o apoiaram?... Que o Sporting na sua história centenária não tem pertencido a sportinguistas?... Ou que agora o poder caiu na rua e quem vai agora governar e mandar no Sporting é a falange militante que o tem vindo a apoiar, fanaticamente, desde 2011 ? Perguntas pertinentes, penso eu.

 

De qualquer modo, o novo lema aparenta ser a «união». Um sentimento e consideração severamente atraiçoados de há uns tempos a esta parte, pelo próprio, que sempre insistiu em nunca querer compreender os constantes apelos à união. Como agora serve um outro fim, o seu, é por de mais útil que a divisão entre sportinguistas, que foi por si e pelos seus provocada, se torne num terno abraço à causa comum.

 

E, por fim, uma questão que é deveras fascinante: os resultados anunciados são provisórios, uma vez que a totalidade dos votos por correspondência ainda não chegaram, no entanto, a eleição do novo presidente é dada como um facto consumado. Não, não pense o leitor que alimento falsas esperanças de um qualquer milagre à última da hora. Sou realista de mais para isso. Mas analisando o cenário, verifica-se o seguinte: boletins para o voto por correspondência foram enviados para 7,500 sócios e somente 1,500 foram recebidos até sexta-feira. Signifcando isto que, potencialmente, ainda poderão estar por chegar 6,000 boletins com um indeterminado número de votos. Atendendo ao elevado nível de abstenção, não é de prever que nem 3000 desses 6000 sejam devolvidos, mas se fossem, com uma média de apenas 3 votos por sócio, significaria 9,000 votos. A diferença entre Bruno de Carvalho e José Couceiro é precisamente 7,000 votos (45,327 e 38,327). Fascinante, não é ?

 

P.S. Sinto-me bastante «confortado» pela disponibilidade de Carlos Severino para ajudar este «novo» Sporting. Ele e Freitas Lobo, claro.

 

publicado às 12:35

D - Day : 23 de Março de 2013

Rui Gomes, em 23.03.13

 

«Uma eleição é feita para corrigir o problema da eleição anterior, mesmo que o agrave.» (Carlos Drummond de Andrade)

 

VAMOS TENTAR NÃO AGRAVAR O QUE JÁ É TÃO GRAVE !

 

Tags:

publicado às 03:28

A arrogância deste candidato à presidência do Sporting não tem limites. Tem andado em campanha eleitoral a fazer precisamente aquilo que fez ao longo de dois anos, após a sua derrota nas eleições de 2011: rebaixar tudo e todos e a privilegiar acusações sobre soluções. Hoje, durante o almoço, disse-me um amigo meu de longa data que é parcial ao clube encarnado: «O Bruno de Carvalho vai ganhar porque ele anda a dizer aquilo que aqueles que não pensam com a cabeça querem ouvir.»... Não respondi, mas são palavras que dão azo a reflexão. A sublinhar esta tese, disse  hoje o candidato:

 

«O José Couceiro apresentou uma lista 48 horas antes para ser o meu adversário, significa que há pânico que eu vença. 90% dos votos dele são votos anti Bruno. Há interesses que eu não seja presidente do Sporting, sabem que eu conheço o clube e tenho soluções, por isso sou um alvo a abater. As pessoas que se servem do clube, já entenderam que comigo isso não irá acontecer.»

 

Perante este pequeno exemplo, entre tanto mais do mesmo, tenho de admitir que o meu amigo até terá razão, excepto, espero eu, quanto a ele vencer as eleições. Pasma qualquer mente sensata que ele atribua tanta importância à sua pessoa, um mero sócio que saiu do anónimato apenas há dois anos e que nenhum passado digno de se ver apresenta no clube que ele clama conhecer, inferindo, com isto, melhor do que muitos ou de que todos. Mas qual é a origem deste extraordinário conhecimento ?... Ao longo dos anos já passei centenas de horas em tudo quanto é Sporting, como é possível ele ter-me passado despercebido ?... Qual é a real importância, relativamente aos interesses superiores do Sporting, José Couceiro ou qualquer outro candidato, apresentar a sua candidatura 48 horas ou 48 dias antes do prazo ?... Em que contexto é que este argumento avança soluções para os problemas que confrontam o Sporting ?... «Diz o que eles querem ouvir»... a estratégia bem definida.

 

A terminar e ao que concerne os votos por correspondência, atendendo ao que Bruno de Carvalho afirmou hoje nesse contexto, preza-me informar que foram enviados ontem umas boas dezenas desses votos para o Sporting - e estão mais a caminho - por um grupo de amigos com 30, 40 e mais anos de associativismo que, garanto eu, não têm interesses alguns que não o bem estar do Sporting, e além de sentirem que José Couceiro é a pessoa indicada para liderar o Sporting neste momento, uma pequena parte desse sentimento também é «anti Bruno», mas não pelas razões que ele citou.

 

publicado às 22:11

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds