Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ter ou não ter coragem, eis a questão

Naçao Valente, em 06.11.18

 

21229717_LDlhc.jpeg

  

Rei morto, rei posto, ou quase. O Presidente do Sporting, recentemente eleito, tem todo o direito de despedir treinadores, de acordo com as normas laborais. Entendo que foi um despedimento precoce, embora tivesse vindo a ser anunciado. A gratidão não é um acto unânime entre os humanos, mas é completamente desconhecido pela tribo do futebol. O que se passou com Peseiro é disso exemplo claro.

 

Pouco falador, o que nem sempre é mau, o Dr. Varandas vai mandando uns "bitaites" aqui e ali, mas de concreto de objectivo não diz nada. Sobre o despedimento, fixei duas frases: Peseiro "é um bom homem" e "tenho coragem". Nem uma, nem outra afirmação colam com a realidade.

 

Das duas uma, ou é um bom homem, e é tratado com respeito, ou é um biltre, e leva um pontapé no rabo, durante um sonho nocturno que se tornou real. Como Sousa Cintra, que despediu Robson, um treinador que poderia ter sido campeão,  numa viagem de avião, o Dr. Varandas despediu Peseiro, após um mau resultado numa taça de baixo gabarito. Pior, mandou-o despedir através de um mero director de serviço. E isso leva-nos à questão da coragem.

 

Será o Dr. Varandas um Homem corajoso? Se o é, e se pelo que consta, Peseiro nunca foi o seu treinador, porque não o disse na campanha eleitoral? Isso foi coragem ou estratégia eleitoral? 

 

Se Peseiro não era o seu técnico, porque não o despediu  após ter ganho as eleições? Estava a ver por onde paravam as modas, nomeadamente à espera que crescesse a vaga de fundo, na qual se respaldasse?

 

Se o Dr. Varandas queria despedir José Peseiro porque só o fez quando teve as costas bem quentes pelo ambiente irracional das bancadas?

 

A coragem demonstra-se em actos frontais. Decidir um despedimento, numa noite de um pesadelo tornado realidade, não é coragem. Pior, mandar despedir o treinador por um subordinado, não é coragem, tem outro nome, e faz lembrar tempos idos de má memória.. Coragem teve Peseiro, quando pegou num barco à deriva e o pôs a navegar mesmo com com altos e baixos. A frontalidade dificilmente vence a manhosice.

 

José Peseiro cometeu um erro capital. Cometeu o erro de colocar uma equipa com atletas de menor valia, sem competição, sem rotinas e sem entrosamento, como é natural, nos jogos de competições de segundo plano, para ter sempre, em boas condições, a equipa principal nos jogos importantes que se estão a disputar. Ao tomar esta opção, "entregou o ouro ao bandido", prejudicou-se a si próprio, mas favoreceu o Clube.

 

Passaram pelo Sporting depois da conquista do último campeonato dezoito treinadores. Caramba,  são todos maus? Parece-me que o problema está mais acima, umas vezes na falta de coragem, outras na coragem de fazer disparate, ou por decisão própria, ou por pressão de quem não pensa com a cabeça.

 

publicado às 04:02

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De R. Ribeiro a 06.11.2018 às 10:37

Essa estatística final é muito, muito interessante e a que mais revela da cultura desportiva do Sporting, talvez razão pela qual não ganhamos um campeonato há 18 anos... Ou escolhemos maus treinadores ou despedimos prematuramente os bons.

Por outro lado, também não podemos esconder a evidência de um campeonato completamente viciado por +/- 45 anos, quer tenha sido por clubismos, quer tenha sido por corrupção ou por vícios carnais incontroláveis por parte de quem devia ser íntegro na sua profissão, a de juiz de um encontro.

Outra questão prende-se com a de jogos facilitados, onde as pequenas comem a relva ao jogar contra o Sporting e abrem as pernas contra outros... Basta olhar para a segunda parte do Estoril contra o Porto, no ano passado, ou do Moreirense que até festejou a derrota na luz, entre outros. Porém, aqui, considero que só temos de fazer o que nos compete, que é ser superiores contra plantéis que "valem" menos de metade do dos leões! Portanto, mesmo não achando ser justo, coloco a responsabilidade das derrotas contra Portimonenses, Tondelas, Belenenses e quantos mais na equipa do Sporting

O Sporting tem a sua quota parte de culpa nesta travessia pelo deserto, sem dúvida, mas também não podemos esconder as evidências de um campo de futebol muito inclinado durante quase meia centena de anos.

Mas considero essa estatística muito interessante, um treinador por época de derrota! Dá que pensar onde está o erro e como alterar essa situação.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 06.11.2018 às 12:11

Obrigado R. Ribeiro pelo contributo. Nesta longa travessia sem ganhar o título principal, há, como diz, factores internos e externos. Os externos são difíceis de controlar. Mas os internos são da responsabilidade do Clube. Dos seus dirigentes, da sua massa associativa. É essa reflexão que se deve fazer.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds