Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ter razão não é suficiente !

Rui Gomes, em 26.01.14
 

 

«Se é uma situação peculiar ? Não é peculiar, é o costume. As coincidências vão acontecendo e nós vamos continuando a fingir que não se vê nada. Temos um critério de golos marcados quando o quarto golo do FC Porto-Penafiel foi marcado em fora de jogo. Quando o Sporting acaba o jogo está apurado, a seguir é que se vê eliminado com um penálti que só mesmo aqueles senhores inteligentes que inventaram a questão do intensómetro é que vêem. No mínimo há o atraso do jogo que é lamentável. são aquelas coincidências que vão acontecendo no futebol.

Isto faz com que as pessoas comentem o futebol é algo que não é só jogado dentro das quatro linhas. O nosso jogou começou e quase quatro minutos depois começou o outro jogo. Coincidência ou não, na reunião preparatória do jogo, um elemento do Sporting disse: "Pelo menos o nosso jogo vai começar a horas". Adivinhou, é adivinho ? É triste que as coisas sejam assim, nós trabalhamos, não andamos a brincar.»

 

O essencial das declarações de Bruno de Carvalho após o jogo com o Penafiel e subsequente afastamento da Taça da Liga. Apesar da razão evidente e indiscutível, existe uma infinidade de coisas que a ultrapassam, tendo em conta que estamos a falar do futebol português, onde, invariavelmente, a verdade desportiva é viciada por aqueles que navegam os corredores do poder oculto. O "filme" não é novo, aliás, até está bastante gasto por ser tanto usado e abusado, e a verdade nua e crua é que este presidente está apenas a sentir agora na "pele" o que diversos outros presidentes do Sporting sentiram antes dele. O Sporting foi assim afastado das duas Taças e veremos ainda o que está em reserva para o resto do campeonato. Ameaçar o segundo lugar, e até o primeiro, não vai deixar de ter consequências !

 

No final do dia, quem falou "bem" foi o irrisório Paulo Fonseca, treinador da equipa portista: "Foi uma vitória à Porto". Tem absoluta razão... foi mais uma vitória como muitas outras do género que vimos ao longo destas últimas duas ou três décadas, que permitiram a Jorge Nuno Pinto da Costa e ao FC Porto arrecadar um bom número de troféus. Se é que existem dúvidas, basta voltar a ouvir as escutas do "Apito Dourado". Mas, como sempre no futebol português, "os cães ladram e caravana passa" !!!

 

publicado às 06:11

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


19 comentários

Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 26.01.2014 às 07:02

Sinceramente, não me espanta o que aconteceu. Repare-se nestes pormenores:

- Atitude competitiva do Penafiel no jogo vs FCP;
- Atitude competitiva do Penafiel no jogo vs SCP;

Onde é que já se viu isto acontecer antes?

- FCP a empatar no minuto 90;
- Penalty caído do ceu nos descontos;

Onde é que já se viu isto acontecer antes?

A resposta Às 2 questões é: em jogos do campeonato, há já vários anos.

Por outro lado, não me importo de ser eliminado desta taça. O FCP e o SLB que se fodam mutuamente nas meias-finais, que isso ainda é capaz de nos dar hipotese de lutar pelo título.
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 26.01.2014 às 07:08

Queria deixar uma nota sobre o jogo jogado em si.
Wilson Eduardo provou que não pode jogar a extremo, mas se aproveitado a 2º avançado a descair para as alas pode dar frutos.

Adrien marcou mal o penalty, pois foi pouco colocada e o GR só não defendeu por sorte. Para quando marcarem penalties a meia altura (aí nenhum GR as defende)?

Fiquei surpreendido por nem William nem Montero terem visto amarelo. Acho que o deveriam ter forçado para fazerem o jogo de castigo no proximo fds em Alvalade. Má estratégia da parte da equipa tecnica.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.01.2014 às 09:06

Os amarelos da Taça contam para o campeonato ???

O Wilson Eduardo vai continuar a extremo porque salvo situações excepcionais em alguns jogos, Leonardo Jardim não vai começar jogo nenhum se não com o 4x3x3.
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 26.01.2014 às 12:37

Na taça da liga penso que contam para o campeonato sim.
No entanto acho que no proximo jogo tanto o William como o Montero deveriam começar no banco, não vá o árbitro estar encomendado para lhes dar o amarelo.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 26.01.2014 às 09:33

Nem sei o que podemos fazer mais...uma vez que a tiro...
não é permitido...!!

Mas tem "toda a razão" o Paulo Fonseca...:

Foi "mais uma" igual a tantas outras...!!

SL
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 26.01.2014 às 10:17

O penalti no Porto é penalti, e não livre fora da área, se a regra nos agarrões é como o Pedro Henriques diz. Continuo a dizer, o Slimani nestes jogos de porrada, sim porque isto não é futebol, faz muita falta. Já agora , o arbitro do nosso jogo, além de não marcar muitas das faltas do Penafiel, e cartões, deixou passar o penalti da ordem. Nas arbitragens agora, a regra é deixar jogar para haver o mínimo de interrupções e então é "canela até ao pescoço". Uma vergonha!
Sem imagem de perfil

De Carlos Alves a 26.01.2014 às 11:06

O forte do nosso clube neste momento é alienação colectiva. Nisso estamos, como diz o Jesus, "muita fortes".

Factos de ontem:

- O jogo do Porto comecou e acabou mais tarde do que o nosso. Mas durou aproximadamente o mesmo. Ainda não percebi bem onde é que acabar mais tarde nos prejudicou.

- O penalty do Porto é penalty. Alguns dos nossos agarram-se a uma potencial primeira falta fora da área para fugir à segunda. Isso seria beneficiar o infractor quando o jogador conseguiu dar sequência à jogada e só no segundo momento foi impedido de rematar. A verdade é só uma: se o que tivesse impedido o Sporting de passar fosse o não assinalar de um penalty como aquele naquele momento de jogo estariamos ainda mais furiosos. E quem disser o contrário mente.

- Grave? Grave, mesmo para quem pensa que fomos roubados é perceber-se que os responsáveis pelo futebol do Sporting não sabiam os regulamentos. Percebe-se isso na reportagem da TVI24 no fim do jogo, que relata acessa discussão sobre os regulamentos entre os dirigentes do Sporting e representantes da Liga e depois tudo faz sentido: o tirar o pé do acelerador no fim do jogo, a entrada de esgaio (reduzia a média de idades e não era decididamente uma substituição de quem queria por tudo marcar mais golos).

Conclusão: fomos comidos por culpa própria. Não deviamos ter comido um golo e deviamos ter marcado mais ou pelo menos ter feito muito mais por isso. Fica a ideia, no fim do jogo, que o nosso treinador estaria convencido que o critério de desempate seria outro. Ele e a equipa. Culpa dele? Não. Culpa de dirigentes que se apresentam como terem nascido ensinados e que apresentam propostas de alteração de regulamentos sem pelos vistos terem estudado os existentes e informado o seu treinador e jogadores da imperiosa necessidade de golear neste jogo.

No final faz-se um discurso estéril sobre mudança (como se alguma mudança algum dia fosse terminar totalmente com um fora de jogo aqui e ali ou com o começo atrasado de jogos) e engana-se o povo para mascarar a incompetência própria. Simples.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 26.01.2014 às 11:17

Você só pode estar a gozar. Lamentável.
Sem imagem de perfil

De Sergio Palhas a 26.01.2014 às 11:29

Registo o oportunismo.

Sim tem razão era penalti a favor do FCP aos 92 minutos ( regra foi alterada sendo que apesar do contato se iniciar fora da área o mesmo continuou dentro da área.) mas quanto ao resto do seu discurso chama-se na minha terra de oportunismo.

Sem imagem de perfil

De Alvaro a 26.01.2014 às 11:46

Quer dizer que você agora vai na conversa dos repórteres da TV, suas tentativas de adivinhação acerca do que estariam a falar dos dirigentes do Sporting e os delegados da liga ?
TVI essa que ainda há pouco tempo faltou ao respeito ao Sporting e ao seu treinador... muito bem.

Outras fontes dizem que a discussão estava relacionada com as diferenças das horas de inicio de ambos os jogos, e não com os regulamentos.

Custa a crer que existam pessoas que achem que os responsáveis do Sporting e o seu treinador não tinham conhecimento dos regulamentos.
Até porque seria realmente incrível que o treinador do Sporting, mesmo tendo informação dos dirigentes, que não verificasse ele próprio os regulamentos, até antes do inicio da competição da taça da liga, para que estivesse devidamente informado para orientar os seus jogadores na melhor estratégia de jogo.

Estamos todos chateados com isto, mas não devemos tomar os responsáveis do Sporting e o seu treinador por parvos... isso já é demais.
Sem imagem de perfil

De L a 26.01.2014 às 12:34


O Sporting deixa a Taça da Liga e falha o 2º objectivo da época, que nunca percebi porque é foi preciso assumir depois da edição Lucílio Baptista, no cômputo geral da prova de uma forma muita injusta. Aliás Leonardo Jardim disse mais uma vez tudo o que havia para dizer e entre ( tal como o City Lion também eu cheguei a ficar com a ideia que estávamos a desvalorizar o último jogo mas nada mais errado, como sempre não passou tudo e mais uma vez de frases descontextualizadas na imprensa lampiã). Fomos sem dúvidas a equipa mais forte do grupo mas não foi suficiente e também acho que não termos conseguido chegar ao golo contra o Porto, onde fomos melhores, acabou por ser o mais fundamental. Muito mais do que tudo o que veio a suceder ontem, onde também voltámos a poder fazer mais golos mas não fizemos. A questão da hora do jogo claro que deve ser denunciada mas não foi por aí que saímos da Taça com toda a certeza. Aliás como já foi dito só não fizemos o mesmo na 2ª parte porque não quisemos ou porque não nos lembramos, para além de que ninguém consegue controlar os descontos necessários em cada jogo. Tudo o que o Bruno veio dizer depois tem muito mais a ver com a famosa "reforma" e o protagonismo que procura no futebol português do que com a Taça da Liga. E que ainda hoje vai voltar a ser falada e de uma forma pouca abonatória para o Sporting.

Se o Sporting foi até aqui a grande surpresa da época e pela positiva nesta altura já temos que eleger o Porto e pela negativa. Uma vergonha a participação na Taça da Liga de um orçamento para a Champions e isto ainda é mais relevante. Mesmo em Lisboa onde se costuma misturar o que a estrutura do norte faz à margem das leis com o que faz bem. Já para não falar de que também caiu completamente no esquecimento a forma como o Porto era completamente "abafado" antes de conseguirem instalar e controlar um sistema como nunca se tinha visto em Portugal. Agora, com dois extremos que a top são dos melhores da Europa e com um dos avançados mais pretendidos. Atrás é como já se sabe há muito tempo e até ao trinco, inclusive, também todos dos melhores da Europa. E o treinador definitivamente não consegue resolver duas posições? E ainda deixam sair Lucho? Nesta fase desportiva o Porto tem muitas mais razões para andar preocupado que o Sporting.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.01.2014 às 13:01

No mar de razões que o presidente do Sporting possa fomentar no que se passou ontem devo dizer o seguinte.
È um facto e obvio que os 2 jogos deveriam ter o seu inicio á mesma hora mas com tanta gente iluminada naquele banco do Sporting ninguém se lembrou em fazer retardar o jogo do Sporting até que se deu inicio o jogo do Porto.
Após o 3 golo do Sporting a equipa baixou a pressão e as linhas numa gerencia do resultado em vez de continuar a procurar o 4 golo e ainda faltavam alguns minutos..
Foram comidos mas também se puseram a jeito como sempre.
Sem imagem de perfil

De L a 26.01.2014 às 14:11


Ninguém se lembrou porque a diferença dos minutos só veio à baila porque tivemos a infelicidade de não conseguir passar depois da felicidade do Porto conseguir chegar ao golo já nos descontos. É a diferença entre quem anda há muito tempo no futebol e quem acabou de chegar.
Sem imagem de perfil

De Carlos Alves a 26.01.2014 às 13:41

Caríssimo Álvaro,

Não se prenda na minha referência ao relato do repórter da TVI (embora não tenha qualquer razão objectiva para acreditar mininamente que o estaria a inventar). Olhe para os factos:

- Sporting desacelera nitidamente após o terceiro golo, e não por influência do adversário, que há muito havia deixado de ter capacidade para pressionar como o havia feito na primeira parte.

- Não surgem sinais o banco, visíveis, de ordem para aumentar a intensidade em busca de mais golos.

- pelo contrário, os sinais foram o contrário: entrou esgaio em vez de andré martins, que seria uma opção mais óbvia caso a lógica fosse colocar a carne toda no assador. A entrada de esgaio dá alias a sensação de que havia sim a crença que, em caso de empate em golos, o critério seguinte seria o das idades (curiosamente muito falado no facebook nas semanas anteriores por adeptos também eles pouco propensos a ler com atenção os regulamentos. Mas adeptos são adeptos, e não profissionais pagos pelo clube para fazer o seu trabalho).

Por tudo isto caro Álvaro, e não só pelo relato do repórter da TVI são demais evidentes os sinais de que houve desconhecimento do regulamento pois não acredito que perante tamanho risco Leonardo Jardim não mandasse os seus homens carregar forte nos últimos minutos de jogo de modo a evitar o que sucedeu.

Quanto à dissonância do horário de fim de jogo... tretas. Há dois anos decidiu-se assim uma Premier League, com Alex Fergunson e sua equipa a aguardar o fim do jogo do City, com adeptos convencidos do título e no final do jogo, já nos descontos, foi tudo à vida. Não me recordo de ver o Manchester vir com estes choradinhos sem fundamento nem havia razão para isso: sendo obviamente amadorismo organizacional a corrigir não é justificação para uma derrota.

Nestas coisas penso da mesma forma há muitos anos: o que sucedeu ontem, mesmo que tivesse sido fruto de influências, ou para quem não sabendo ver futebol não acha o penalty do porto válido, é quanto muito algo com o qual já deviamos contar. Logo cabe-nos fazer bem o nosso trabalho. E ontem não foi bem feito. Ponto final, o resto é conversa ou panaceias para nos entretermos a culpar o mundo da nossa infelicidade.

Por fim também devo dizer que não percebo a excitação em torno desta eliminação, que não seja pelo facto do Sporting, a meu ver erradamente, se ter assumido como candidato à mesma. A Taça da Liga é uma treta e sobre a mesma já temos razões mais do que suficientes no passado para a mandar às urtigas ou usá-la apenas para lançar novos valores. E não é por Bruno a ter definido como objectivo que o passa a ser para mim. E como eu há muitos mais que pensam como eu. Custou-me muito mais o gamanço de que fomos alvos o ano passado na Luz que nos tirou a Europa (com dirigentes na altura inaceitavelmente calados) e este ano para a Taça de Portugal, aí sim com toda a razão para protestos e denúncias.
Imagem de perfil

De juliuscoelho a 26.01.2014 às 15:22

ninguém é mais sportinguista e sofre com as derrotas do Sporting que eu , subscrevo totalmente o seu comentário Carlos Alves.
Sem imagem de perfil

De Desportos Nacionais a 27.01.2014 às 09:17

Existem dois desportos nacionais, para os adeptos do Benfica e Sporting: o primeiro apoiar a sua equipa, o segundo dizer mal do FCP, do sistema e do apito dourado quando perdem.
A isto se chama em política, populismo!
O Sporting assumiu no início da época, vencer a taça da Liga, e no jogo com o FCP não conseguiu marcar nenhum golo. Caso tivesse convertido, uma das inúmeras oportunidades de golo que teve, e nada disto se estaria aqui a discutir hoje. Mais, o Sporting apenas está nesta situação, porque terminou a época passada em sexto lugar, ou seja, à partida sabia que não seria cabeça de série no grupo.
Sobre o jogo FCP Penafiel, nunca se esqueçam que o FCP foi para intervalo a vencer apenas por 1 bola a 0. E só consegui construir o resultado de 4 a 0 a vinte minutos do fim do jogo, quando o Penafiel baixou o ritmo de jogo, tal como fez no sábado com o SCP.
O que acho curioso é que se esteja a discutir hoje o facto do jogo ter sido indicado 2,45m mais tarde, porque aconteceu um pênalti no fim do jogo, caso contrário não se discutia coisa nenhuma.
Para quem viu o jogo do FCP marítimo, percebe que houve anti jogo do Marítimo durante 70 minutos, com constantes quedas de jogadores do marítimo que miraculosamente recuperavam em pouco tempo das mazelas. O próprio GR foi assistido dentro de campo por 3 vezes, tendo estas paragens levado a mais jogo, aliás, caso o atrito tivesse dado o tempo justo de jogo, e os descontos teriam de ser mais de 12 minutos, 3 minutos pelas 6 substituições ocorridas, e mais 9 minutos das assistências ao GR.
Para terminar, dizer que o Marítimo é inimigo do FCP. Não esquecer os diferendos que correm nas barras do tribunal entre os dois clubes, para além da clara alusão do presidente Pinto da Costa, ao facto de Mario Figueiredo ser genro do presidente do Marítimo.
E a tudo isto, resta somar, que BdC que tanto critica PdC, está a seguir o seu modelo, agitando as águas criando conflitos, insinuando causas, reclamando de tudo e de todos. E a isso o que se chama?
Abram os olhos, e vejam de uma vez por todas o que está realmente a acontecer, BdC está a jogar em todas as frentes, clube, bancos, liga, adeptos, comunicação social, enfim, esta-se a tronar no que vocês tanto criticam e abominam, mas que ao fim e ao cabo querem o mesmo. Como uma diferença muito grande, a incompetência latente de quem não domina a coisa do futebol. Ainda lhe falta muito, e não chega ter Inácio, que tem de vir a felgueiras pagar as dívidas de jogo que por cá deixou...coisas da bola!
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.01.2014 às 13:26

LOL Doze minutos de descontos. Ó pá, já agora meia hora. E o Carvalho tinha que ser mil vezes patife para chegar só aos calcanhares do canalha que é o teu presidente. É preciso ter LATA!
Sem imagem de perfil

De Desportos Nacionais a 28.01.2014 às 09:21

Lá está, o que eu digo e repito. Vocês estão a embarcar na cantiga do amigo!

Estratégia:

Primeiro, entrar em conflito com o maior símbolo da actividade. O choque e a discussão permitem uma ascensão rápida ao mediatismo

Segundo, reclamar de tudo e de todos, mesmo quando não se tem razão, permite um discurso demagógico reunindo alguns consensos, até entre adversários ( exemplo SLB)

Terceiro, apelar ao fundamentalismo, permite unificar as massas, num discurso virado para o interior que subitamente passa a fazer sentido, sendo esse o único objectivo traçado e justificando todas as acções tomadas.

Quarto, vitórias. Morais ou efectivas servem para provar o caminho seguido, unindo em seu torno mesmo os mais renitentes.

Quinto e último, acesso ao poder, devidamente legitimado pelos apoiantes.

Está nos manuais, é do conhecimento geral, e assim se cria um líder de um movimento extremista.

É o que você quer para o Sporting?

Eu acho que não.


Bem haja
Imagem de perfil

De City Lion a 27.01.2014 às 11:41

Olá Rui, acho que a "histeria" da reacção do Sporting pela voz do Presidente e até do treinador revelou acima de tudo algum mau perder e vontade de disfarçar amadorismos. Eu estava a ver os 2 jogos em simultâneo e confesso que achei infeliz da nossa parte termos começado o jogo antes do Dragão e até tivemos a 2a parte para rectificar. Os ultimos minutos do deixar andar depois do penalti e numa altura de grande quebra fisica e animica do Penafiel fizeram toda a diferença. Depois do 2 golo do Porto marcado aos nossos 89 minutos deveriam ter soado alertas para dentro do campo para carregar mais. Foi evidente que de uma forma amadora não se conheciam os regulamentos e quem induziu em erro os jogadores tentou depois rectificar em conferência de imprensa. A arbitragem do Porto foi quase impecável para nós pois permitiu muitas paragens, não assinalou um penalti para o Porto e ainda não marcou aquelas quedas perto da área que na Luz e Dragão dão sempre falta a favor dos nossos rivais. O penalti no fim infelizmente é evidente. Com estes queixumes já ninguém nos leva a sério e deviamos guardá-los só para quando temos razão. O pior ainda foi ligar esta jornada da taça da Liga às propostas que estamos a fazer de "reforma" do futebol português - perdemos aqui capital de simpatia junto de vários clubes que até vieram à reunião da semana passada e perceberam agora melhor que a intenção do Bruno Carvalho passa muito também por uma tentativa de afirmação pessoal.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo