Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




UEFA quer achatar a curva

Rui Gomes, em 06.04.20

A UEFA insiste em levar as competições de clubes até ao fim e há centenas de milhões de razões para o fazer.

21263428_8NEZo.jpeg

Se a ameaça de exclusão das provas europeias da próxima temporada produzida por Aleksander Ceferin perante a perspectiva de a federação belga dar desde já por concluído o respectivo campeonato, estipulando a actual classificação como definitiva, não foi completamente elucidativa, o último esclarecimento da UEFA não deixa margem para dúvidas: a prioridade do organismo que superintende o futebol a nível europeu é jogar o que resta da actual temporada de clubes até ao fim.

Claro que o objectivo será fazê-lo o mais depressa possível, respeitando as indicações das autoridades sanitárias e com o mínimo impacto no calendário da próxima época, mas a UEFA tratou de clarificar que não há um prazo de validade definitivo e que está em aberto a possibilidade de estender as decisões pelos meses de Julho e Agosto. É evidente que a intransigência do organismo europeu se explica com a urgência de diminuir o impacto financeiro do vírus no futebol, o que pode ser chocante numa altura em que o número de vítimas ultrapassa as 60 mil em todo o mundo.

Não falta quem defenda que o ideal seria dar já por concluídas todas as provas, até para evitar os riscos de contágio associados à realização de jogos, mesmo sendo à porta fechada. A questão é que, por um lado, a capacidade que o futebol europeu como um todo terá para se reerguer das cinzas dependerá em larga medida da limitação do impacto imediato da crise nas respectivas finanças e, por outro, não há nenhuma garantia de que as condições sanitárias permitam o regresso à normalidade dos estádios cheios nem agora, nem na próxima temporada.

No fundo, o que a UEFA quer é achatar a curva, evitando que um pico abrupto de falências ultrapasse a capacidade do futebol para responder ao estado de crise a longo prazo. E isso parece sensato.

Jorge Maia, jornal O Jogo

publicado às 12:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo