Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um desvario é apenas um desvario

Leão Zargo, em 07.06.16

 

Jornal Sporting 1958.jpg

 

Bruno de Carvalho voltou ao seu registo habitual num jantar-convívio no núcleo sportinguista de Alcobaça, realizado na passada 6ª feira. Segundo os jornais, terá afirmado que “o Sporting deu um murro na mesa e disse chega. O desporto será diferente se o Sporting abandonar modalidades.”

 

O desvario a propósito de uma hipotética extinção das modalidades é apenas isso. Um desvario, felizmente inconsequente, porque ele não põe e dispõe do Clube. Mas, serviu para desiludir aqueles sportinguistas que, pelas recentes movimentações na área da Comunicação, chegaram a acreditar que estava na forja um outro “Bruno de Carvalho”, mais ponderado e assertivo e consciente da especificidade da sua condição de presidente do Sporting. Afinal, continua tudo na mesma, até porque o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita.

 

Apesar de inconsequente, a catilinária de Bruno de Carvalho teve a mérito de trazer o ecletismo leonino para o centro das conversas entre os sportinguistas, por ser uma matriz identitária do Sporting e permanente na sua já longa duração histórica. Aliás, o jornal Sporting, em 1958, evidenciava a toda a largura das suas páginas a grandeza eclética do Clube e destacava o Estádio José Alvalade que tinha sido inaugurado dois anos antes. Como se sabe, o Estádio ostentava os anéis olímpicos na bancada central.

 

Muitos de nós recordam-se de como tudo acontecia em Alvalade, desde o futebol às diversas modalidades. Foi precisamente em virtude desse ecletismo que o Sporting se tornou na maior potência desportiva nacional e divulgou no país e no estrangeiro as modalidades desportivas ao mais alto nível. São motivo de orgulho para os sportinguistas os 20 mil títulos conquistados, as 23 taças europeias e as 9 medalhas olímpicas. É por um Clube assim que caminhamos para o Estádio com um olhar de entusiasmo e de ambição.

 

publicado às 12:52

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


17 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 07.06.2016 às 13:18

Caro Zargo,

As afirmações que fala foram no contexto de caso as federações continnuem a exibir os comportamentos mais recentes que tivessem a coragem de dizer que não querem o SCP clube e assim sendo o SCP sairia dessa(s) modalidades.

De resto é verdade que o discurso que ouvi na Sporting TV teve os excessos, habituais, no entanto não posso deixar de manifestar o meu regozijo com a postura do presidente do SCP face aos nossos "inimigos".
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.06.2016 às 14:28

Caro Sérgio
A ameaça de extinguir as modalidades é algo que não se pode verificar. Não se pode fazer esse tipo de ameaça porque a História do Sporting não o permite. O Clube tem a obrigação de lutar para corrigir o que está mal.
Mas, também não se pode fazer esse tipo de ameaça porque é uma espécie de "bomba atómica". O que é que resta em termos negociais e de pressão se não se verificar a concretização dessa ameaça? O que é que se ameaça a seguir?
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 07.06.2016 às 14:42

Zargo a "ameaça" em si não concordo, haveria outras formas de colocar o "ónus" de mudança nas federações sem acenar com o abandono das modalidades, nunca defenderia tal posição.

O que se pretende apenas e só equidade e justiça desportiva desistir não é opção!

SL,
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.06.2016 às 15:09

Sérgio, concordo absolutamente com o primeiro parágrafo. O problema é que quem vai por este caminho de ameaças a este nível corre o risco de aparentar que se revela incapaz de encarar e de resolver o problema.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.06.2016 às 14:00

Caro Leão Zargo,

Relativamente às modalidades, é preciso primeiramente reconhecer que BdC tem feito um trabalho meritório, desde o regresso de várias modalidades míticas (entre elas o Hóquei e o Ciclismo) passando pela construção do novo Pavilhão, não se pode acusar BdC de não dar espaço às modalidades.

Quanto ao discurso propriamente dito, é muito importante explicar que uma parte do discurso se prende com o que tem sido o controlo dos poderes de decisão do benfica no que concerne ao desporto em Portugal, um dos maiores exemplos disso foi o Andebol.... sem ter de falar na roubalheira que foi a final da Taça de Portugal, veja-se como a Federação conseguiu para situação iguais (o ABC não pretendia dar bilhetes aos adeptos adversários), conseguiu ter decisões completamente diferentes, no caso do Sporting tivemos de jogar sem adeptos leoninos.

Portanto, eu questiono, o desporto nacional e a Comunicação Social têm de ser subserviente do benfica?!? é que vejo muitos sportinguistas interessados nas telenovelas criadas pelo jornal abola, mas pouco interessados em tentar perceber porque razão a Federação Portuguesa de Andebol não tratou de igual forma o Sporting como o benfica.... neste caso é o Andebol, mas tem sido uma constante o controlo dos poderes de decisão por parte do benfica.

Os sportinguistas têm de perceber que não é o BdC o problema do desporto nacional, mas sim esta mentalidade que faz as coisas às escondidas.... que toma decisões diferentes para situações iguais; que pune jogadores como o Slimai quase 6 meses depois; contratações a clubes pequenos com quem se joga nas ultimas jornadas; aos vouchers; etc, etc. É contra isto que os sportinguistas se têm de revoltar....
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.06.2016 às 14:38

Caro Schmeichel
Por muito que as coisas corram mal, há um determinado tipo de conversa que o presidente do Sporting não pode ter em público porque ameaça cobrir-se de descrédito e de ridículo. Nem sequer pode pensar no seu íntimo ou confindenciar no seu círculo mais privado porque tudo isso está para além do seu sentimento de frustração e de incapacidade.

O presidente do Sporting, qualquer que seja, tem a obrigação de ter o arrojo e a sagacidade para permanentemente procurar conseguir as melhores soluções para o desporto português.
Em teoria, este desvario de BdC permite concluir que ele poderá ameaçar que o Sporting abandonará o futebol profissional em determinado contexto de decisões institucionais. Ora, isso é impensável!
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.06.2016 às 14:48

Para quem como eu que vi o discurso na integra não fico com essa ideia.... o que ele falou foi de que as várias Federações têm de ter em conta a importância do Sporting no contexto do desporto nacional, e tratar o Sporting com o respeito que merece. O caso do andebol é uma situação que nunca poderá acontecer... por isso a ameaça, mas não passa disso mesmo!
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.06.2016 às 15:03

Schmeichel, fiz uma transcrição do que constou nos jornais. Sei que a conversa andou pelo andebol e acabou na catilinária que transcrevi. Cada um é livre de tirar as conclusões que considere adequadas.
Sem imagem de perfil

De RedRui a 07.06.2016 às 15:51

Mas quem é que esteve mal?
Foi o ABC que não queria dar bilhetes? Ou foi o Benfica que exigiu que se cumprissem os regulamentos?
Se o Sporting foi prejudicado foi pelo ABC.
Mas para vocês o Benfica tem que ser sempre o culpado de todo o mal que vos acontece.
Confesso que ás vezes até tem graça, mas outras vezes cansa...
Imagem de perfil

De Leão Zargo a 07.06.2016 às 15:53

RedRui
Lamento dizer-lhe mas enganou-se na porta. A sua é do outro lado da 2ª circular!
Sem imagem de perfil

De RedRui a 07.06.2016 às 16:30

Caro Leão Zargo,
Se venho aqui ocasionalmente é porque gosto de discutir futebol e desporto em geral, de forma civilizada e com quem também seja civilizado.
Não vejo as outras cores como inimigos nem inferiores, apenas diferentes.
Mas como o espaço é verde e pelos vistos pouco tolerante a outras cores, não se preocupe porque vou evitar participar no debate para não vos incomodar.

Saudações desportivas
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 07.06.2016 às 15:59

O ABC recusou entregar bilhetes ao Sporting e nenhum adepto do Sporting esteve em Braga. ABC pagou apenas uma multa. A Federação não se pronunciou relativamente à queixa do Sporting.


O ABC recusou entregar bilhetes ao Benfica e a Federação adiou o jogo e obrigou o ABC a entregar 15% da lotação do pavilhão ao Benfica.

Em ambos os casos, os pressupostos regulamentares foram idênticos. É preciso fazer um desenho?

Sem imagem de perfil

De RedRui a 07.06.2016 às 16:21

Continuo a perguntar:
Foi o Benfica que esteve mal? Ou o ABC?
O Benfica conseguiu que se cumprissem os regulamentos, o Sporting não.
Mas o Benfica controla tudo porque até consegue que os regulamentos sejam cumpridos.
Sem imagem de perfil

De Lion73 a 07.06.2016 às 16:56

Então o que Benfica fez de diferente para que se cumprissem os regulamentos, diga lá.

O incumprimento dos mesmos e a queixa atempada pelos vistos não chega, estou curioso por saber as razões de intervenções tão dispares por parte da Federação.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 07.06.2016 às 16:58

Meu caro,

Parece-me óbvio que quem esteve mal, à raiz, foi o ABC , em ambos os casos, ao recusar cumprir com as regras. De seguida, esteve mal o organismo superintendente, ao intervir numa situação e não na outra de cariz semelhante.

A bem dizer, nem seria necessário quaisquer dos clubes fazer queixa para o organismo superior agir.

Fica agora ao critério de cada um as razões que levaram a uma intervenção e não à outra. E, neste sentido, o debate é muito subjectivo.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 07.06.2016 às 17:20

Redbull,

Primeiramente, o ABC esteve mal! Mas a questão não é essa, porque se o ABC não queria dar os bilhetes, então teria de existir uma decisão da Federação a obrigar, mas não foi isso que aconteceu no caso do Sporting. Portanto a questão é, o que motivou a diferença de tratamento por parte da Federação quando as situações são exactamente iguais? não pode haver explicação possível.... esse é o problema, é à descarada!!
Sem imagem de perfil

De Nuno Ferreira a 08.06.2016 às 10:11

A propósito de desvarios e talvez o motivo para que os Benfiquistas tenham de ir bater a outra porta da segunda circular... algo que vou aliás recusar porque como já tive oportunidade de dizer, considero este blog, um dos melhores para se discutir futebol, calmamente e com inteligência suficiente, que ser do outro clube, não é ter uma doença grave e contagiosa.
Posto isto, deixo a seguinte questão:
Presumindo uma história de 100 anos, se o Sporting ganhou 20.000 títulos, se não me falham as contas, significa que o Sporting ganhou 200 (!) títulos por ano, É assim?

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo