Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um estilo certo

Rui Gomes, em 13.06.19

Ainda é cedo para fazer um balanço da administração Varandas.

21105016_F4Vcq.png

Do ponto de vista desportivo, no futebol profissional, a época correu acima das expectativas, considerando as adversidades conhecidas do arranque. E não falo só das duas taças; nos sub-23, o Sporting esteve na corrida do título até final e na formação repetiu o título de iniciados, razoável nos juvenis, fraco nos juniores.

Para quem agoirava o colapso no futebol jovem do Sporting, a resposta está aí; restará aos senhores seleccionadores das equipas dos escalões jovens olhar mais para os talentos de Alcochete e menos para o marketing do Seixal, como a recente e prematura eliminação nos sub-20 bem demonstrou.

Será interessante analisar o orçamento para a próxima época, a política de contratações e a gestão financeira, nomeadamente o resgate das VMOC, que tarda e que é crucial para a estabilidade futura da SAD.

O futuro dirá se Varandas esteve à altura e se conseguiu superar os obstáculos externos e internos com que teve, e ainda tem, de se confrontar. Numa coisa acho que já se impôs: no estilo.

Varandas teve o bom senso de fazer duas coisas.

A primeira foi resistir aos clichés do presidente-vedeta, do presidente-providência ou do presidente-omnipresente.

A segunda foi assumir-se tal e qual é, sem subterfúgios, evitando o ridículo de presidentes que leem discursos redigidos por outros ou que vivem a mandar recados, por interpostos assessores de comunicação.

Os protagonistas no Sporting voltaram a ser os jogadores e o treinador; acabaram-se de vez as voltas olímpicas e a bajulação interesseira das claques.

O presidente do Sporting tem intervindo publicamente quando e sempre que é necessário, no seu registo próprio, que não sendo um modelo de oratória tem o mérito de ser genuíno e directo.

Acho que o Sporting só ganha em se demarcar do modelo de dirigismo da concorrência, que criou um ambiente insuportável de peixeirada durante o campeonato transacto e que vive em disputas laterais, que desacreditam o futebol.

Aqui, como noutras coisas, o Sporting é (agora) diferente.

Carlos Barbosa da Cruz, jornal Record

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


12 comentários

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.06.2019 às 12:59

Eliminei todos os comentários até este ponto e lamento não ter agido a tempo e a horas para "cortar o mal pela raiz" perante a missiva inicial de má fé de um anónimo - cujo IP já é há muito do nosso conhecimento - que maliciosamente abordou um tema que nada tem a ver com o escrito de Carlos Barbosa da Cruz.

Apenas no sentido de esclarecimento, é a minha opinião que as direcções de clubes devem agir e corrigir comportamentos impróprios de adeptos - especialmente os da autoria de grupos organizados, legalizados ou não -, assim como banir tarjas e outros visuais que em nada contribuem para um ambiente salutar nos recintos desportivos.
Sem imagem de perfil

De José Abílio Guimarães Silva a 13.06.2019 às 13:01

Excelente texto do Dr: Barbosa da Cruz. Concordo inteiramente.
Saudações leoninas.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 13.06.2019 às 14:58

Subscrevo. Barbosa da Cruz diz tudo aquilo que já aqui abordei num post. Se seguisse este blog, até me atreveria a dizer que copiou as ideias.
Imagem de perfil

De Greenlight a 13.06.2019 às 15:12

Concordo com a generalidade do artigo, especialmente com:"Acho que o Sporting só ganha em se demarcar do modelo de dirigismo da concorrência..." O Destituído tentou imitar mas apenas conseguiu imitar os defeitos "...a peixeirada..."
Sem imagem de perfil

De António Tavares a 13.06.2019 às 15:50

A memória não pode ser tão curta assim.

1. A seleção de Sub 20, tem na base a mesma equipa que venceu os Europeus 17 e 19.
2. Então foi o Benfica o causador de todos os conflitos da época transacto? Só pode ser sadomasoquismo.
3. Na seleção do Sub 20 havia 4 jogadores do Benfica e 3 do Sporting e igual número do Porto. Deste 4, 3 vieram do plantel principal da equipa campeão. Não se está a ver nenhum benefício dado ao Seixal.

Uma pessoa não pode ser tão fanática ao ponto de não perceber, o mal que está a fazer ao seu próprio clube.

O Sporting já foi de longe a melhor académica de Portugal. Hoje, a realidade é outra. O Sporting precisa ver para si e perceber quais as características e particularidade das Formações atualmente. A Formação hoje é diferente do que era nos anos 80 e 90. Se houver inteligência, a Académica pode ser uma fonte rentável para o Clube formador. Não existe um único jogador formado que custe 1 milhão de euros (estou a falar de custo de Formação). Uma boa escola pode render milhões de euros todos os anos. E nisto que Benfica é bom. Benfica produz para vender de forma a ajudar no equilíbrio financeiro da SAD. E o que é bom devia ser copiado. Isto é sinal de inteligência.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 13.06.2019 às 15:57

Há muito que todos nós reconhecemos que o "glorioso" é superdotado, aliás, como V. Exa..

E há quantos anos é que esta fórmula inovadora do Seixal está a dar fruto?... 4/5 anos, se tanto.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 13.06.2019 às 16:42

Rui Gomes------------------Concordo com o que foi dito pelo Dr. Carlos Barbosa da Cruz. Acompanho todo o percurso do nosso Presidente, e aquilo que me apraz dizer é que até ao momento não me desiludiu e valeu a pena dar-lhe os meus 16 votos. É evidente, que todos nós temos uma forma diferente de estar na vida, uns mais calmos outros mais aguerridos e certamente que existem adeptos que gostariam que ele tivesse outra atitude diferente em relação aos "ataques" que constantemente somos atingidos, principalmente na CS que como sabemos só uma cor, que não é a nossa, conta neste País. Eu costumo dizer, que a melhor arma, que um ser humano tem é o total desprezo por pessoas, que não prestam para nada e que se julgam superiores aos outros.
Espero que ele continue a fazer o seu trabalho, que prometeu, e que apenas esteja concentrado no nosso clube, deixando as quezílias para outras pessoas. Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 13.06.2019 às 18:53

Boa tarde,

Concordo com a opinião de CBC, agora temos que perceber que as vitorias ajudaram e ainda bem neste início de FV ...neste próximo ano conquistar o título tem de ser quase uma obsessão
Não podemos estar mais tempo sem essa vitoria.

SL
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 14.06.2019 às 09:19

Pelisca-----------Desculpe não estar de acordo consigo, embora todas as nossas aspirações sejam em termos de campeonato nacional chegar ao primeiro lugar. Obsessão parece-me uma palavra dura de mais, pois o que nós Sportinguistas desejamos é que o nosso clube não desperdice pontos com equipas mais fracas, como aconteceu esta época e noutras antecedentes e que em relação aos quatro primeiros classificados, tenha outra postura diferente, pois perder pontos em casa não deve acontecer. A luta pelo primeiro lugar, tem muito a ver com os jogadores que se vão contratar e com aqueles que se vão manter. A arbitragem a continuar assim, vai ter grande influência nas classificações, pois o final do último campeonato teve cenas impróprias de serem vistas. Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Heraldo Carmo a 14.06.2019 às 11:16

Bom dia,
Sou orgulhosamente do Sporting. Porém vejo o desporto português (que não apenas o futebol), duma forma menos romântica que os meus caros interlocutores.
Passa-vos pela cabeça, que nestes anos mais próximos quaisquer dos campeonatos em disputa nas principais modalidades, seja conquistado pelo equipa que o mereça vencer? Será escolhido um, ao qual chamo "boda dos pobres" para ser servido aos famintos leões.Não se esqueçam que o 1º e 2º lugares do Futebol, valem milhões e é com esses milhões que se conquistam os "tais", que nós não vislumbramos há quase duas décadas.
E é este romantismo que verifico em muitos dos meus prezados consórcios e com os quais não concordo, que não consigo entender! Será que ainda não verificaram que o país em todas as suas áreas de decisão, foi formatado para que apenas existam dois grandes? Ainda não repararam que não pode ser duma forma romântica, leia-se ingénua, que se obtêm conquistas. Possivelmente o Dr. Varandas seria o presidentes que o nosso clube precisava, se o contexto fosse outro, se houvesse seriedade desportiva, se quem vencesse fosse apenas o melhor.
Ou acabamos rapidamente com a nódoa vermelha pespontada a azul, ou então meus prezados consórcios, nunca passaremos de eternos sonhadores. Hoje ser o melhor não significa Glória, significa apenas Milhões, sem os quais não existirão conquistas.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo