Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




2056079-43117067-2560-1440.jpg

Segundo o publicado pelo Expresso, baseado em notícia divulgada pela agência Reuters, a polícia de Turim deteve ontem (segunda-feira) cerca de quarenta elementos de algumas das claques mais violentas da Juventus – incluindo dez dos seus líderes – suspeitos de chantagear o clube a fim de obter ingressos grátis para os jogos, que, de seguida, eram vendidos no mercado negro.

O método utilizado era bem simples: caso a Juventus não disponibilizasse bilhetes a esses grupos, os seus membros ameaçavam causar cenas de violência nos estádios e entoar cânticos ofensivos e racistas durante os jogos do clube de Cristiano Ronaldo.

Derivada de queixa da Juventus às autoridades, e após um ano de investigações por parte uma unidade especial da polícia de Turim, a operação estendeu-se a 14 cidades do norte e centro de Itália – devendo os suspeitos ser acusados de conspiração, crime organizado, lavagem de dinheiro e agressão.

Acrescenta esta mesma notícia ter este caso surgido poucos meses depois do Ministério Público italiano ter aberto uma investigação, que ainda decorre, à alegada infiltração de membros da máfia calabrese em grupos de ultras da Juventus.

Atendendo aos imensos danos e perturbações causados por algumas das suas “claques” radicais infiltradas de desordeiros, os clubes portugueses mais atingidos por este crescente problema bem deviam seguir o exemplo do campeão italiano – isto, claro, se, devidamente mentalizadas, as nossas autoridades policiais se empenhassem na exterminação deste cada vez mais gravoso fenómeno social.

Texto da autoria do nosso leitor/colaborador Leão da Guia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:33

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


45 comentários

Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 18.09.2019 às 09:09

Rui Gomes------------O que nós sabemos deste problema é que são os próprios clubes a fomentar os danos e perturbações , que as claques prejudicam com diversas acções, e que dificilmente vão ser extintas. Soubemos que o nosso clube tinha na anterior Direcção um procedimento de entrega de bilhetes mais baratos e se calhar de borla e que depois eram utilizados pelos seus membros e vendidos a outros espectadores. Agora no Bessa as claques (?) continuaram a prejudicar o clube utilizando aquele fogo proveniente não sei donde, pois são revistados na entrada dos estádios, ou deveriam de ser. Já não falando noutros crimes que se praticam , que nada tem a ver com o futebol, e que as autoridades deveriam de combater essa praga, que deteriora a vida das pessoas. Duvido que as autoridades se preocupem em limpar esta gente dos estádios, pois casos mais graves, não são investigados e nesse sentido os prevaricadores têm a vida facilitada. Fernando Albuquerque (SCP)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 23:24

É a realidade portuguesa em que o poder da autoridade devia vir de cima e não vem. Não é de esperar alterações num futuro próximo.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 18.09.2019 às 10:04

A questão das claques tem muito mais que se lhe diga, não é esta análise simplista de proibir tudo que resolve o problema…. usa-se o mau exemplo de 40 pessoas para dizer que os outros milhares de elementos das claques são delinquentes.
Como é obvio o mundo das claques promove várias ilicitudes, entre as quais a coacção e tráfico, mas temos de também ser realistas e perceber as coisas positivas que as claques trazem ao futebol, entre as quais a paixão e o espetáculo visual.

No caso particular do Sporting não me parece que estar constantemente a entrar em conflito com as claques tenha beneficiado o nosso clube, o papel das claques do Sporting é apoiar a equipa, mas eles também são humanos, logo têm o direito de contestar, porque o direito de contestar é um direito democrático, e relembro que desde a formação da JuveLeo em 1976 esta foi sempre a melhor claque em Portugal com o apoio mais fervoroso…. o que vemos hoje é uma desunião brutal, e não vejo em que medida estar sempre a entrar em conflito, como algo que beneficie o Sporting, bem pelo contrário, como se viu no final do jogo com o Boavista.

Outro aspecto a ter em conta é o cumprimento da legislação, temos em Portugal um clube que não cumpre e diz que não vai cumprir, e o Estado assobia para o lado, não fazendo o seu papel de punir os infratores. Por exemplo se a claque do benfica fosse acusada de coação tal como a claque da Juventus, não teria estatuto legal porque a direção do benfica os protege ao ponto de os deixar sem identificação…. é este o objetivo final da claque do benfica.
Sem imagem de perfil

De Rute Rockabilly a 18.09.2019 às 10:43

Eu acho muito bem que a malta das claques protedte e critique a direccao do clube durante os jogos... afinal vivemos num país democrático, nao é?!? MAS DESDE QUE PAGUEM O BILHETE COMO OS OUTROS... a isso se chama coerência!!

De resto, por mim o apoio ás claques acabava pura e simplesmente: bilhetes, instalaçoes, transportes, etc.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 18.09.2019 às 10:57

Tem de haver aqui algum bom senso…. não são só as claques a terem apoios….os núcleos não têm apoios? todos os jogos o Sporting não oferece milhares de convites?

Todos os clubes sem excepção dão apoios aos adeptos pelo menos nos jogos fora, em particular bilhetes com transporte a preço mais acessível, isto acontece para as claques e acontece para os sócios em geral…. estou a falar da generalidade dos clubes!

Se existe um custo associado? claro que sim….. Mas quanto é? Será que não gastar esse dinheiro e ter pouca gente no estádio, e os que lá estiverem insultarem o presidente, o Sporting sai beneficiado?!

Ok….. aceito a posição de não se apoiar nada as claques…. mas parece que está a defender que o Sporting sairá reforçado, não me parece que estar num estádio silencioso seja uma coisa positiva. Relembro que eramos conhecidos por ter o ambiente mais infernal a jogar em casa, e hoje é simplesmente uma desunião brutal.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2019 às 11:42

Eu sou do tempo em que se enchia o estádio sem claques e que uma família inteira podia ir ver futebol.

Só os que nasceram neste século é que pensam que as claques são importantes.Nos últimos 20 anos, têm sido a vergonha do Sporting e têm sido os seus principais destabilizadores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 11:46

Não apaguei o seu comentário, mas se insistir em não se identificar (nome/pseudónimo) é precisamente o que vai acontecer.
Sem imagem de perfil

De RCL a 18.09.2019 às 12:19

Rui Gomes
O anónimo acima disse uma verdade incontestável. No tempo que refere o estádio estava sempre cheio, os adeptos apoiavam do princípio ao Fim. Jogos à tarde, famílias inteiras a assistir. Ainda não era sócio e num jogo Sporting x Benfica rebentei o meu orçamento mensal a comprar um bilhete( na candonga) de pião no velhinho Alvalade.
Quando sócio na Bancada Nova, levava os meus rapazes(6,7 anos). Hoje não levo os meus netos, nem as mães deixariam!
SL

PS : e o Sporting ganhava campeonatos.
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 18.09.2019 às 12:53

Essa conversa do antigamente é treta.... antigamente os jogos não davam na televisão logo os estádios estavam cheios.... antigamente vi porrada nos estádios entre pessoas que não eram das claques, em particular derbys.
As maiores ligas do mundo têm claques, são é controladas.

Quando se fala que antigamente não havia tanta violência mas não é só no futebol.... antigamente não havia assaltos, não havia bairros sociais, etc.... esse mundo hoje não existe!
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 18.09.2019 às 13:46

Bom dia,

Mas está a falar de que tempo? As claques são pós 25 abril em que a palavra democracia passou a andar na boca de todos mas devia queimar na de alguns... as claques como a JL fundadas pelos filhos do Sr JR eram isso mesmo um conjunto de pessoas que se juntava para apoiar o clube. Hoje são um antro de coisas ilegais e alguns capos que vivem da claque !! Mas isso é profissão?? Têm é de ir trabalhar ... são o braço armado de certa direções como aquela que está sempre a defender.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 13:30

Caro RCL,

Há muitos factores que de uma forma ou outra afectam a disposição de espectadores nos estádios, nomeadamente a transmissão de praticamente todos os jogos.

Quanto ao comportamento de adeptos, nunca foram santinhos na Igreja, mas não podemos deixar de reconhecer que a actual sociedade global é muito diferente.

Recordo, em criança, assistir a jogos do meu Bombarralense, na altura na 1.* Distrital, e quando os Nazarenos visitavam havia sempre pancadaria de "meia-noite".
Sem imagem de perfil

De RCL a 18.09.2019 às 16:31

Peão, claro. Pião era o brinquedo da minha infancia na Aldeia. Fazia malabarismos com o dito como o nosso Cristiano Ronaldo com a Bola.
SL
Sem imagem de perfil

De Cris Dileo a 18.09.2019 às 13:22

É do tempo que não havia Sport TV e que os jogos eram todos ao Domingo à Tarde
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 23:26

No tempo dos jogos serem todos realizados domingo à tarde, não só não havia Sport TV como, na realidade, não haviam muitas televisões no país:)
Sem imagem de perfil

De Rute Rockabilly a 18.09.2019 às 14:39

Contratem meia dúzia de animadores profissionais e vestiam-nos de Jubas...
Sem imagem de perfil

De Schmeichel a 18.09.2019 às 15:15

O que o pessoal quer é o futebol antes do 25 de Abril…. isso nunca irá acontecer….. bilhetes para o peão? jogos domingo à tarde?

A maioria das pessoas que critica as claques, não percebem o esforço de ir ver um jogo 2ª feira à noite ao Moreirense para chegar a casa às 5 da manhã….. só vêm os benefícios, não vêm o esforço que é pertencer a uma claque…. a grande maioria dos que pertencem a uma claque gasta muito mais dinheiro do que podem pensar. Acham que as tarjas, as bandeiras, tudo o que envolve a claque sai de graça? Vocês acham que só existe a JuveLeo? então e a Torcida Verde, que é uma claque exemplar que acompanha as modalidades pelo pais fora?

Acho que tem de haver uma distinção entre criminosos e pessoas que pertencem a uma claque….. muitos podem ser criminosos mas não são todos!
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 18.09.2019 às 15:38

Boa tarde,

Não me faça rir só vão porque querem o SCP tem muitos adeptos por esse pais fora ...precisa é de bons adeptos não é de marginais salvo as habituais excepções .... ainda bem que deu o exemplo da Torcida Verde o presidente da mesma foi o fundador e nunca fez nada além da claque é profissional de claque... ou lá o que seja.

SL
Sem imagem de perfil

De De Vigia a 18.09.2019 às 16:46

Caro Schmeichel eu sei que fica difícil contra-argumentar, sobretudo quando se tratam de pessoas que se imaginam a viver num tempo e lugar que já não existe. Assim venho contribuir para a sua tese dizendo que tenho 63 anos e acompanho futebol por este país, que é Portugal, regularmente desde que me "autonomizei" há 50 anos atrás. Algum tempo (pouco) vivi o futebol dentro dos campos e a maior parte do tempo vivi-o no peão e na bancada. Também acompanhei o meu filho durante cerca de 15 anos (desde os infantis aos seniores) por todo o país (mais centro e norte do que sul). Dito isto quero afirmar que testemunho que no "meu tempo" raro era o jogo que não desse pancadaria antes, durante ou depois do jogo umas vezes poucas pessoas, 3 ou 4, outras vezes mais, cerca 15 ou 20, mas nunca dezenas ou centenas. Mesmo nas camadas jovens que acompanhei permanentemente 1995 a 2006, muitos jogos davam "lambada" entre pais (imagine-se!!!).
No entanto, indo para os adeptos organizados, esta violência das claques acontece e tem muito na sua origem o seguinte:
1. ao contrário dos ingleses e holandeses não tivemos (e não temos!) o Estado e as Autoridades com a coragem necessária para legislar e impor medidas e fiscalizar
2. ao contrário dos ingleses e holandeses não tivemos (e não temos!) os organismos gestores do futebol com a imparcialidade necessária para regular e punir
3. ao contrário da maior parte dos países desenvolvidos acontece que não existem 4 canais de TV a debitar ódios, a exacerbarem diferenças e a promover a mentira e o engano para fazerem de simples rivais e adversários uns odiosos inimigos, sem que as Autoridades Reguladoras intervenham
4. ao contrário da maior parte dos países desenvolvidos os dirigentes não têm recato nem muitas vezes a ponderação inteligente nas suas intervenções públicas
5. claques existem em todo o lado e são bem-vindas, a sua contribuição para o actual espectáculo do futebol (de milhõ€s!!!) é insubstituível. E não digam que todo o entusiasmo que emprestam ao estádio não serve de nada. Devem é ser bem enquadradas por um dirigente forte, com carácter, que saiba transmitir e impor os valores do Clube. O Clube e a sociedade nada ganhará deixando um enorme grupo de pessoas todas diferentes, com os seus anseios, frustrações, emoções e entusiasmos à "solta".
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 23:27

Talvez o modelo de "cheerleaders" muito em voga no desporto norte-americano:)
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 23:28

Este comentário é dirigido a Rute Rockabilly.O alinhamento falhou.
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 18.09.2019 às 15:37

Schmeichel,

A realidade é dinâmica e está sempre a mudar. Por isso é natural que hoje seja diferente de ontem. Mas a verdade é que a evolução não se faz sempre em sentido positivo. Há aspectos em que há regressão.

Na minha perspectiva, as claques constituem uma regressão, no mundo do desporto, principalmente no futebol. Talvez tivessem sido fundadas com boas intenções mas tornaram-se grupos de marginalidade, em parte financiadas pelos clubes, tendo comportamentos anti-sociais.

Quando não havia claques assisti a muitos jogos, e nunca vi falta de animação, a que é natural no futebol. Os espectadores, como aponta Schmeichel, não iam para os estádios dormir. Para mim e nos moldes em que funcionam são dispensáveis. O espectáculo nos estádios, deve ser dentro das quatro linhas. Fora deve haver sobretudo apoio, manifestado em aplausos ou slogans. Embora admita que, pontualmente, possa haver protestos, com sentido construtivo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 23:29

Admiro a sua dedicação aos debates com o Schmeichel:)
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 19.09.2019 às 00:47

Talvez por, apesar das suas posições extremadas em relação à Direcção, conseguir manter um debate correcto e cordato.
Sem imagem de perfil

De antonio a 18.09.2019 às 17:42

Acho que se dá demasiada importância ao que fazem e deixam de fazer. O problema maior do futebol é a imprensa desportiva. As claques têm os seus maus momentos aqui e ali, mas é na imprensa que se cria este inferno constante.

Respondendo ao Schmeichel, concordo que o Estado nada faz para cumprir a lei. Nem o Benfica cumpre, nem nenhum outro clube atualiza as listas regularmente. A lei é inútil e o seu cumprimento é impraticável.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 18.09.2019 às 10:19

Bom dia,

Muito bom post do Leão da Guia já tive algum entusiasmo com o que as claques davam ao espetáculo hoje em dia é um problema incontrolável onde acontece muita coisa ilegal. No SCP ainda mais com o caso Alcochete como não se pode controlar e as próprias não se auto regeneram é altura de acabar com elas. Apoio zero

SL
Sem imagem de perfil

De rui duarte a 18.09.2019 às 12:07

Chegamos a alvalade e parece estarmos num pateo de prisão. Dentro do estádio uma claque canta para a outra "vocês são merda ate morrer", responde a outra "vocês são filhos da puta", segue se o arremesso de bombas para o relvado, brigas entre eles...
A verdade e que 50% do ordenado de muitos policias vem do trabalho de seguir as claques. E um negocio, mais um negocio..
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 13:05

Agradecemos que evite a "linguagem" em comentarios futuros!
Sem imagem de perfil

De Leão da Guia a 18.09.2019 às 13:26

Caro RCL,

Também eu vivi esses saudosos tempos, quando os meus pais me levavam ao velho Estádio do Lumiar e, por falta de espaço, nos tinhamos que sentar na pista de ciclismo, sob a tranquila observação de um único polícia de serviço...

Não existiam, nem eram necessários, quaisquer grupos organizados de apoio às equipas do Sporting, pois todo o público actuava, vibrante e solidariamente, como uma única "claque", sobretudo nos momentos em que os nossos atletas mais careciam do nosso incitamento.

É evidente que a então inédita e precursora iniciativa dos filhos do então presidente João Rocha de criar a Juventude Leonina se revestiu de um cunho fundamentalmente idealista, tendo sido justamente louvada. Desgraçadamente, porém,o espírito e os objectivos que ditaram o seu tão saudado aparecimento descarrilaram com o andar dos anos e a passividade culposa dos sucessivos dirigentes, acabando por propiciar o surgimento de uma multiplicação de grupelhos que, criando frequentemente um clima incivilizado e tenebroso nos estádios, afastando as famílias e as crianças, se tornaram um crescente e gravísimo problema para os próprios clubes.


Sem imagem de perfil

De o controle a 18.09.2019 às 13:37

Ainda maior violencia sao os dirigentes desportivos, arbitros etc esta tudo explique
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 17:34

As insuficiências dos agentes desportivos não explica e muito menos justifica a conduta extrema de algumas claques.
Sem imagem de perfil

De Zequinha a 18.09.2019 às 13:54

Concordo que é um excelente exemplo para os Clubes portugueses, mas também para as autoridades desportivas e civis.
Nomeadamente, independentemente das condenações, esses adeptos já foram expulsos dos estádios durante 10 anos!
Em Portugal os dirigentes, no que respeita a este assunto, deveriam deixar de se atacar uns aos outros, acusando-se mutuamente de serem culpados.
A verdade é que são todos culpados de nada fazerem para acabarem com a violência no futebol.
Sem imagem de perfil

De Paulo CFerreira a 18.09.2019 às 15:01

Caro Rui e Leão da Guia,

Infelizmente Italia não é um bom exemplo para Portugal apesar de ser um País com uma actividade criminosa muito mais desenvolvida do que em Portugal, por lá mandam adeptos para a cadeia, punem clubes por corrupção, impedem dirigentes de continuar no desporto, na realidade todos os anos alguém é punido.

Em Portugal é aquilo que vemos, já tivemos casos de corrupção que envolveram os grandes clubes e o infelizmente nada se passa, e até hoje com as claques tem sido o mesmo, com a proteção dos clubes nada se passa, até chegamos ao cumulo de vermos os lideres das claques dos clubes serem convidados pela Federeção para liderarem também as claques de seleção de Portugal.
Infelizmente julgo que hoje em dia, Futebol, Politica e a "Justiça" são tudo menos bons exemplos para a nossa sociedade.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 17:36

É verdade que os vários componentes da sociedade portuguesa deixam muito a desejar. O fenómeno das claques no futebol é apenas um desses componentes.
Sem imagem de perfil

De Leoa a 18.09.2019 às 15:10

Uma solução para as claques era colocar um sistema de identificação na entrada dos estádios com utilização do cartão do cidadão (como começaram a fazer com os casinos).
Os adeptos só chegariam ao torniquete de apresentação do bilhete após terem passado o cc num leitor próprio e ter sido verificado que não estavam na "lista negra".

Quanto aos que dizem que os estádios sem as claques deixam de ter cânticos... Só posso dizer que têm memória muito curta porque ainda na época passada, quando as claques estavam armadas em parvas, eu assisti (ao vivo no estádio) aos adeptos da bancada A norte a puxarem pelos resto do estádio e a conseguirem colocar o estádio a cantar músicas diferentes às que as claques estavam a cantar. Quanto ás coreografias das claques... Sim, acabando as claques acabam os panos, mas a onda ao longo do estádio não acaba . Ou também não se lembram de na época passada todo o estádio a fazer excepto a zona das claques (deduzo que tenha sido por birra já que não tinham sido eles a começar)?

Saudações Leoninas
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 17:38

Talvez seja uma conclusão simplista de mais, mas houve futebol antes das claques e continuará a haver se estas um dia desaparecerem dos estádios.
Sem imagem de perfil

De Cantona a 18.09.2019 às 15:20

É uma verdade objectiva que Sporting, Porto e Benfica seriam clubes incomparavelmente mais fortes sem claques. Objectivo, inegável.

+ Famílias, logo maiores assistências e receitas
+ Segurança e conforto
+ Foco no adepto anónimo (quantos milhares de horas custam as claques?)

- Violência, que praticamente iria desaparecer
- Menos gastos com multas e segurança
- Danos na reputação dos clubes

Em todo o planeta só na Alemanha as claques beneficiam os clubes, e como Portugal não é habitado por alemães a única forma de evoluir é acabar com as claques actuais.

Basta ler esse artigo: qual é mesmo a diferença entre essas claques e as portuguesas? Não existe diferença nenhuma, como todos sabem.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 18.09.2019 às 17:40

A título de curiosidade, porque é que só na Alemanha as claques beneficiam os clubes?
Sem imagem de perfil

De Cantona a 19.09.2019 às 07:58

Porque fortalecem a reputação e atractividade dos clubes sem os prejudicar, ajudando assim a manter os estádios cheios. Além disso os grupos de adeptos são importantes para a gestão da Bundesliga. No final do ano passado forçaram o fim dos jogos à segunda-feira, só para dar um exemplo.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo