Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um jogo para esquecer

Rui Gomes, em 27.03.18

 

download (1).jpg

 

Apenas pela segunda vez na sua história - num total de 13 encontros -, a Selecção Nacional perdeu diante da Holanda. Algo que não acontecia há mais de 26 anos, embora o desaire desta segunda-feira tenha assumido números mais redondos. Isto, porque nunca Portugal havia sofrido três golos da Laranja Mecânica - e logo uma em manifesta crise, que não conseguiu sequer o apuramento para o Mundial - e todos na primeira parte.

 

Eis alguns números que marcaram a derrota de Portugal

- Primeira vez que a Holanda marca três golos a Portugal;

- Desde 2014 (contra a Alemanha, no Mundial do Brasil) que Portugal não sofria três golos até ao intervalo;

- Portugal é apenas o quinto campeão europeu em título a encaixar três golos até ao intervalo;

- Maior derrota da 'era Fernando Santos'.
 
Compreende-se que estes jogos particulares são em parte dados a experiências pelos treinadores, procurando porventura um ou outro jogador para complementar o plantel. No entanto, há experiências e há disparates, e na minha opinião, um meio campo com André Gomes, Manuel Fernandes e Adrien Silva estava condenado ao fracasso.
 
Um grande "buraco" no centro da defesa, que aliás já se notou frente ao Egipto, e não será coincidência que Rolando foi titular nos dois jogos, embora acompanhado por Bruno Alves no primeiro, e ontem por José Fonte.
 
Muito pouca dinâmica ofensiva no primeiro período e apesar da sua eficácia em cruzamentos, não será descabido questionar se Ricardo Quaresma ainda tem "pernas" para ser titular.
 
Não sei se este jogo deu para aprender alguma coisa, mas sem dúvida alguma que no relativamente ao esquema táctico de Fernando Santos e o respectivo enquadramento colectivo, é mesmo um jogo para esquecer.
 
O treinador holandês Ronald Koeman teve isto para dizer no final da partida:
 
"Penso que jogámos melhor na primeira parte. A equipa esteve muito disciplinada e foi absolutamente fiel ao que treinámos durante a semana. Fizemos três golos bonitos, mas, mais importante do que isso, não deixámos Portugal criar oportunidades. O jogo foi quase perfeito e tenho de admitir que estou estupefacto por ter somado este resultado frente ao campeão europeu".
 
Devia ter manifestado um voto de gratidão a Fernando Santos!
 

publicado às 04:24

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos N.T. a 27.03.2018 às 15:17

Não me lembro da Seleção ter jogado bem em 4-3-3.!!!..
É um sistema que descobre muito o meio- campo ou o ataque, dependendo de.... .
Joga-se com um só real avançado e se o português tem dificuldade em fazer golos, aqui se torna mais evidente. Sporting para exemplo. Tudo para o Bast Dost.
Não temos um extremo esquerdo tipo Gelson ou Bruma.. À antiga. Abertos para cobrir, correr e centrar. Desgaste muito mais os médios ofensivos. É um sistema pouco fléxivel.
O novo estilo do 4-4-2, não o antigo(por vezes 4-1-3-2) é mais fácil de assimilar num curto periodo de tempo.
Vantagenm de ter extremos-médios ofensivos ou extremos puros, consoante o decorrer do jogo. Dois avançados. Melhor cobertura da zona central. Vantagens de nao mexer muito com os movimentos estudados/assimilados por os jogadores no treino. Linhas mais juntas.
E por ultimo, ajuda o nosso C. Ronaldo a ter liberdade e por arrasto os demais. Veja-se o André Silva que na Seleção marca. Até o Nani marcava jogando nessa posição. Flexibilidade do sistema.

Eu pessoalmente, já nos idos tempos 70/80 detestava jogar nessse tradicional sistema português. O 4-3-3

P. S.. Boa discussão. Gosto
Dificil!!.. Gasta muito o teclado😂😂
Fosse eu treinador da equipa do Diretor Desportivo Rui Gomes, era uma guerra pegada. LOOOOOOOOOLL!!

Abrazzzo!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo