Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Chana estátua em Cascais 2023.jpg

O antigo hoquista leonino Chana, nome pelo qual é mais conhecido Vítor Manuel dos Santos Carvalho, foi homenageado no último domingo em Alcabideche. A vida e a carreira do antigo jogador de hóquei em patins do Sporting foram honradas com uma escultura baseada numa icónica fotografia. Para além do próprio Chana, da família e de antigos colegas, estiveram presentes na revelação da obra, entre outros, Miguel Afonso (membro do Conselho Directivo do Sporting), Carlos Carreiras (presidente da Câmara Municipal de Cascais) e José Filipe Ribeiro (presidente da Junta de Freguesia de Alcabideche).

22423167_Y3zoa.jpeg

Chana representou o Sporting entre 1971-72 e 1981-82, tendo integrado aquela que foi chamada a “Equipa Maravilha”, juntamente com Livramento, Ramalhete, Júlio Rendeiro e Sobrinho. Participou na conquista de 5 Campeonatos Nacionais, 2 Taças de Portugal, 1 Taça das Taças e 1 Taça dos Campeões Europeus. Pela Selecção Nacional foi 3 vezes Campeão da Europa e 2 Campeão do Mundo. A estátua baseia-se na célebre fotografia em que Chana festeja efusivamente um dos golos ao Villanueva na 1ª mão da final da Taça dos Campeões Europeus em 1977, que os leões venceram por 6-0.

publicado às 14:30

22419016_rviWi.jpeg

Carlos Silva, antigo guarda-redes de andebol do Sporting CP e da Selecção Nacional, foi esta sexta-feira condecorado pela Câmara Municipal de Lisboa com a medalha de mérito municipal desportivo. A cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho e teve a presença de inúmeras figuras leoninas, como o presidente Frederico Varandas, o vogal do Conselho Directivo Miguel Afonso e o diretor do andebol Carlos Carneiro.

O Dr. Frederico Varandas sublinhou a honra de ver um antigo jogador leonino receber esta condecoração, afirmando que “enquanto presidente do Sporting, tenho de dizer que a história do nosso clube é feita de heróis, que serão sempre os atletas, os treinadores e as pessoas que fazem com que consigamos passar a paixão pelo Sporting de geração em geração”. Carlos Moedas, presidente do Município, destacou que “estamos a honrar uma carreira muito longa e sem falhas de um homem que foi um exemplo”. Carlos Silva, muito sensibilizado, disse que “receber esta medalha é uma honra para um homem de 71 anos que fez a carreira desportiva durante 25 anos em clubes de Lisboa, nasceu em Lisboa e envelheceu em Lisboa”.

22419044_uYlOm.jpeg

O andebol do Sporting teve um período de ouro nas décadas de 1970 e 1980. Na equipa, entre outros, destacava-se Carlos Silva que sucedera a António Bessone Basto, o mais eclético desportista português. Considero-o o melhor guarda-redes de sempre do andebol nacional pelos seus recursos técnicos, elasticidade e reflexos, que o tornavam uma barreira quase intransponível, capaz de efectuar defesas impossíveis, verdadeiramente fabulosas.

Carlos Silva realizou uma longa carreira no andebol português entre 1967 e 1992, tendo vestido de leão ao peito durante 19 épocas. Foi capitão de equipa e da Selecção Nacional, onde conta com 96 internacionalizações A. A sua última temporada foi em 1990-91, já com 40 anos. Conquistou por 8 vezes o Campeonato Nacional e 7 vezes a Taça de Portugal. Em 1983 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Atleta de Alta Competição.

Nas fotografias, Carlos Silva na homenagem no Salão Nobre dos Paços do Concelho e a equipa de andebol de 1979-80, tricampeã nacional.

publicado às 14:30

O Benfica - Sporting disputado em 17 de Novembro de 1946 para a 10.ª jornada do Campeonato de Lisboa foi o primeiro dérbi lisboeta em que alinharam os “Cinco Violinos”. Durante essa prova, o treinador Robert Kelly experimentou diferentes linhas avançadas e apenas com o Belenenses, na 4ª jornada, é que colocou Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano na equipa titular. O habitual era jogarem quatro deles com João Cruz, Armando Ferreira, António Marques ou Sidónio a completarem o quinteto.

thumbnail_Benfica 1 Sporting 3 1946-47 Campeonato

Este Benfica 1 - Sporting 3 disputou-se na última jornada e aos encarnados bastava um empate. A revista Stadium (nº 207 de 20.11.1946) destacou a “ciência de jogo e a boa condição como a base da vitória dos leões”. Foi o jogo em que João Azevedo se lesionou, foi substituído na baliza por Jesus Correia, primeiro, e Veríssimo, depois, regressando na 2ª parte com o braço esquerdo ao peito para realizar uma exibição memorável. Na crónica da partida, o jornalista Tavares da Silva descreveu o “assalto ofensivo” dos avançados sportinguistas, não imaginando que um dia os crismaria de “Cinco Violinos”.

A vitória no dérbi deu o primeiro título da época ao Sporting. No Campeonato Nacional, que se disputou a seguir, Kelly utilizou habitualmente Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano na equipa titular, apenas por motivo de lesão de algum deles recorreu a outro jogador. Os leões conquistaram o título de campeão nacional com seis pontos de vantagem sobre o Benfica.

Ficha de jogo:

Campeonato de Lisboa, 10ª jornada do Campeonato de Lisboa

Benfica 1 - Sporting 3

Estância de Madeira, 17 de Novembro de 1946

Árbitro - Carlos Canuto

Benfica - Pinto Machado, Teixeira, Félix, Jacinto, Moreira, Fernando Ferreira, Espírito Santo, Arsénio, Júlio, Victor Baptista e Rogério

Sporting - João Azevedo, Álvaro Cardoso, Manuel Marques, Canário, Veríssimo, Octávio Barrosa, Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano

Golos - Jesus Correia (40’), Arsénio (62’), Albano (85’) e Peyroteo (86’)

Na fotografia, fase do jogo Benfica 1 - Sporting 3 disputado em 1946-47. 

publicado às 14:30

Mészáros!

Leão Zargo, em 10.01.23

SCP 1981-82 jogo com Red Boys foto Alfredo Cunha.j

Ferenc Mészáros, que faleceu ontem aos 72 anos de idade, é um dos maiores guarda-redes que vestiram de leão ao peito. A baliza sportinguista vivia numa certa orfandade desde a saída de Vítor Damas para Espanha em 1976, o internacional húngaro era considerado um dos melhores do Europa na sua posição e foi contratado pelo presidente João Rocha no Verão de 1981. Havia vários clubes europeus interessados nos seus serviços, mas ele optou pelo Sporting.

Desde logo, Mészáros criou grande entusiasmo em Alvalade. Pelo seu currículo na selecção húngara e pela sua elegância em campo. Tinha um visual muito particular, relativamente baixo para guarda-redes (1,83m), agigantava-se pelo posicionamento, concentração e reflexos na baliza e pela agilidade e impulsão. Tinha voz de comando, orientava sempre os companheiros da defesa. Era espectacular nas saídas da grande área para pontapear a bola para longe ou de súbito a lançar o contra-ataque para surpreender o adversário.

Na sua área ele é que mandava e quando saía tinha de dominar a bola. Sabia que não podia dar hipóteses, que os adversários não perdoavam. Era de grande valentia nas saídas aos cruzamentos e aos pés dos avançados que se isolavam. Tinha aquele grão de loucura que é próprio dos guarda-redes. Num jogo em Portimão em 1982-83, numa saída destemida da baliza, ficou com alguns dentes partidos e teve de ser substituído por Melo. Falhou dois jogos (CSKA e Varzim) e voltou depois ao jogo com a bravura habitual.

Mészáros jogou apenas duas épocas no Sporting e conquistou um Campeonato Nacional, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

Na fotografia, Ferenc Mészáros na equipa do Sporting que defrontou os Red Boys para a Taça UEFA, em 1981-82.

publicado às 14:30

André Bernardo.jpg

André Bernardo, vice-presidente do Conselho Directivo do Sporting CP, informou numa entrevista ao jornal do Clube que até ao final da época será apresentada aos sócios a Visão Estratégica para 2023-26, com três eixos orientadores: Sustentabilidade, Colaboração e Perfomance. Este documento definirá a visão institucional, o ciclo de gestão, os valores, as orientações e os objetivos estratégicos para um período de quatro anos. Os sócios serão consultados em sede de Assembleia Geral.

Na referida entrevista, André Bernardo afirmou que «um documento de Visão Estratégica é um documento de linhas mestras para que todos tenham claro para onde vamos, porquê e como», sublinhando a importância de ser levado a cabo um "rebranding" da marca Sporting porque «uma nova era deve ser acompanhada de uma evolução da marca no mesmo sentido, pois instituição e marca vivem em simbiose». O dirigente leonino considerou também que «o "rebranding" terá de representar o novo futuro a partir do nosso passado e da nossa herança. A marca deve ser sempre um reflexo daquilo que nós somos. Do que queremos ser. De como queremos ser percepcionados. De como actuamos. E de quem atraímos. As bases já foram estabelecidas em 1906».

Ficamos a aguardar pela publicação da Visão Estratégica 2023-26 do Sporting, cientes de que num mundo em mudança os eixos estratégicos do Clube têm de adaptar-se e evoluir e que hoje construímos as bases daquilo que seremos amanhã. Aliás, sendo o Sporting uma instituição centenária, naturalmente adaptou-se para evoluir constantemente. O futebol constitui um universo que envolve muitos milhões a nível global, mas também local. Por isso, é imprescindível focar a atenção, a competência e a sabedoria no edifício coerente e vencedor que se deseja renovar.

publicado às 03:02

Hermínio Barreto, o "Mestre"

Leão Zargo, em 13.12.22

SCP Basquetebol 1966-67.jpg

Hermínio Barreto, que faleceu ontem aos 87 anos, é uma figura mítica do basquetebol do Sporting e nacional. Foi um atleta extraordinário, um treinador muito conceituado e um professor universitário de renome. Publicou vários trabalhos na área da modalidade, com especial incidência na metodologia do treino. Fez o Doutoramento em 1995 na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa. Pelo seu saber, que decorreu da prática e do estudo, e pela generosidade com que sempre o partilhou com aqueles que o rodeavam, era tratado unanimemente por "Mestre".

Hermínio Barreto iniciou-se na prática do basquetebol em Moçambique, onde nasceu, no Desportivo de Lourenço Marques, e depois no Sporting Clube de Portugal a partir de 1956. Tornou-se uma referência da modalidade, considerado no início dos anos 60 o melhor basquetebolista português, com um poder de desarme único e uma excelente visão de jogo, tendo contribuído para a conquista do título de Campeão Nacional em 1959-60. Depois de terminar a carreira, treinou e orientou o Sporting nas camadas jovens e nos seniores. Foi ainda técnico de outros clubes e seleccionador nacional.

Em 1968 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Técnico Profissional.

Na fotografia, a equipa bicampeã de Lisboa em 1966-67, que contou por vitórias os catorze jogos disputados. Hermínio Barreto, que era também o treinador, está com o nº 10.

publicado às 14:30

II Gala Albano Narciso Pereira

Leão Zargo, em 11.12.22

SCP Núcleo do Seixal II Gala.jpg

O Núcleo do Sporting Clube de Portugal do Seixal está a comemorar o 100º do nascimento de Albano. Depois da apresentação pública da biografia do inesquecível "violino", realiza-se em 17 de Dezembro a "II Gala Albano Narciso Pereira" onde serão homenageadas algumas individualidades e instituições que têm contribuído para o engrandecimento do Clube ou para o crescimento do Núcleo.

Individualidades e instituições distinguidas:

Aurélio Pereira – Mérito e Excelência

Júlio Rendeiro – Prestígio

Fernando Nunes – Prestígio

Miguel Afonso – Dirigente do Ano

União de Freguesias Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires – Reconhecimento

Zicky Té – Atleta do Ano

Aureol Dongmo – Atleta do Ano

Diogo Ventura – Atleta do Ano

João Mário Mouro – Dirigente do Ano 2021

Museu do Sporting de Leiria – Agradecimento

Fátima Silva – Sócio do Ano/Empresa 2022

Chen Shi Chao – Treinador do Ano

Tomás Paçó – Revelação do Ano Modalidades

Francisco Costa "Kiko" – Revelação do Ano Modalidades

Rodrigo Ribeiro – Revelação do Ano Futebol

Restaurante 100 Peneiras – Patrocinador do Ano

Tiago Labreca – Apresentador

No evento haverá um momento musical e uma exposição de camisolas, recortes de jornais e fotografias de atletas e jogadores nascidos no Seixal que vestiram de leão ao peito, com o apoio do Museu Sporting. As inscrições podem ser feitas até ao dia 13 de Dezembro, pelos telefones 966061643, 966288072, 919450060, 967012019 ou 938973432.

publicado às 14:30

Biografia de Albano

Leão Zargo, em 04.12.22

Albano biografia.jpg

Albano Narciso Pereira nasceu no Seixal em 21 de Dezembro de 1922. Para comemorar o centenário do nascimento do atleta, o Núcleo do Sporting do Seixal tem levado a cabo um conjunto de actividades, nomeadamente com a apresentação de ontem da biografia do inesquecível Albano dos "Cinco Violinos", da autoria de Alexandre Belo Ribeiro.

Sendo um livro sobre o futebolista Albano, o melhor extremo-esquerdo da sua geração e o primeiro jogador a envergar a camisola leonina com o nº 11, é também uma obra sobre o futebol enquanto grande competição desportiva popular, numa altura em que ainda não possuía a dimensão mediática e global da actualidade. Por essa razão, revela também os quadros mentais e culturais próprios da sociedade portuguesa nas décadas de 40 e 50 do século XX.

Uma leitura que se impõe, uma oferta de Natal que se recomenda!

publicado às 14:30

Armando Aldegalega - um exemplo!

Leão Zargo, em 22.11.22

Armando Aldegalega Corrida do Sporting 2022 (2).jp

Armando Aldegalega completa amanhã 85 anos e continua a correr, ganhando a muitos com idade para serem seus filhos ou até netos. Ainda neste fim de semana participou na “Corrida do Sporting 2022” na distância de 10 quilómetros, que cumpriu com o tempo de 56 minutos e 37 segundos.

Em entrevista ao jornal Diário de Notícias, Armando Aldegalega referiu que “tenho toda a minha vida ligada ao atletismo e isto é uma continuação do que iniciei quando tinha 18 anos. Tive uma carreira cheia de êxitos, muitas vezes campeão nacional e recordista de várias distâncias, e campeão europeu e mundial de veteranos. Deixei a alta competição quando já tinha mais de 40 anos, mas continuei a preparar-me para manter-me bem e porque gosto de desporto. Faço os exames que tenho de fazer todos os anos e os médicos dizem que sou um caso a observar, porque ainda continuo com um nível bom”.

Atleta de grande longevidade, começou a correr com a camisola sportinguista em 1956, especializou-se em provas de longa distância, tendo vencido por dez vezes a Maratona Nacional entre 1964 e 1980. Nesta especialidade, esteve nos Jogos Olímpicos em Tóquio em 1964 (44º) e em Munique em 1972 (41º), onde foi o porta-estandarte da bandeira portuguesa. Depois, conquistou inúmeros títulos internacionais na categoria de Veteranos.

Armando Aldegalega recebeu o Prémio Stromp na categoria Atleta Amador em 1967 e na categoria Dedicação em 1977. Ele e António Bessone Basto foram distinguidos Sócios de Mérito em 23 de Outubro de 2022, antes do início do jogo com o Casa Pia.

publicado às 14:30

Aniversário do râguebi leonino

Leão Zargo, em 12.11.22

SCP rugby.jpg

A Secção de Râguebi do Sporting foi fundada a 25 de Outubro de 1922 por influência de Salazar Carreira que também foi praticante, sucedendo o clube leonino ao Royal F. C. como pioneiro da modalidade em Portugal. No dia 11 de Novembro desse mesmo ano, os leões disputaram o seu primeiro jogo de râguebi vencendo o Royal por 10-0, com a seguinte equipa: Eduardo Costa, Freitas Pons, Salazar Carreira , Correia Leal, Luís Rebelo da Silva, Maurice Baillehache (antigo capitão da Selecção da Normandia e o responsável técnico pela modalidade no Clube), Augusto Sabbo, António Soares, Sebastião Herédia Jr, Fortunato Levy, F. Marques, Salazar Diniz e F. Oliveira.

SCPrugby.jpg

A Secção de Râguebi do Sporting comemorou o centenário do seu primeiro jogo com uma visita das atletas seniores aos sub 6/8/10/12, com bolo para todos e parabéns cantados por todas as equipas sportinguistas da modalidade, sub-6 a seniores, feminino e masculino. Ficou mostrada a vitalidade da secção e que o futuro da mesma está assegurado.

publicado às 17:00

A solidão do guarda-redes

Leão Zargo, em 08.10.22

22369518_UBFwB.jpeg

Como se diz na gíria, todos os guarda-redes de futebol têm os seus dias maus na baliza. Num Benfica-Sporting, em 10 de Abril de 1960, Octávio de Sá conheceu a sua via-sacra. Naquele jogo chegou a parecer que ele atraía o azar: na pequena área ou nas saídas da baliza, bolas por alto ou rasteiras, tudo lhe saía mal. Um desespero. Pior ainda, disputava-se a 24ª jornada, estava em causa a liderança no Campeonato, o Benfica venceu o jogo e foi o campeão nacional.

Rui Câmara Pina no livro “40 derbies para a História” fez a seguinte descrição: “À meia hora, os da casa venciam já por 3-1 graças a um começo fulgurante e a três frangos do guarda-redes do Sporting, Octávio de Sá, que acabou por ser substituído pelo reservista Carvalho. Nesse tempo, só se autorizavam substituições de guarda-redes quando estes se lesionavam. Octávio de Sá teve, então, que fingir que estava incapacitado.” (pág. 94)

Quando José Águas, aos 26 minutos, marcou o terceiro golo dos encarnados, o treinador sportinguista Mário Imbelloni avisou para o lado a meia voz ao guarda-redes suplente: “Ó Carvalho, prepara-te para entrar que o Octávio está com a cabeça ao contrário”. Octávio de Sá simulou uma lesão e Carvalho entrou para a baliza.

Na fotografia vemo-lo prestes a sair, vergado ao peso do mais absoluto desânimo. Naquele momento, todos os raios e coriscos tinham-se abatido sobre ele. Octávio, o desportista eclético, que foi campeão nacional em 1957-58, ficou na memória dos sportinguistas por um derby na Luz onde tudo lhe correu mal. Talvez por causa desse jogo teve uma saída sem glória e pela porta pequena, e no final da época regressou a Moçambique.

(Foto: Roland Oliveira)

publicado às 12:00

Paixão leonina

Leão Zargo, em 12.09.22

Paixão Sporting.png

O poeta Herberto Helder recordou que os gregos antigos não escreviam necrológios. Quando alguém morria perguntavam apenas: "Tinha paixão"? Para eles, tudo devia estar provido de paixão e tudo aquilo que não estivesse era censurável. Na verdade, o que contribua para o aprofundamento da paixão leonina é um investimento no futuro. Pedro Porro e Paulinho não serão sportinguistas desde "pequeninos", mas são generosos e têm um grande coração de leão como se vê nesta fotografia com o menino apanha-bolas que tanto chorou no dia da derrota com o Chaves.

publicado às 14:30

Já não somos os “coitadinhos”!

Leão Zargo, em 09.09.22

22354056_CSCum.jpeg

Decorreram quatro anos desde que Frederico Varandas tomou posse como presidente do Sporting Clube de Portugal. Pouco antes, o Clube chegou a ser um caso de estudo pela autofagia, pela autodestruição que dilacerava uma instituição centenária. Depois, o tempo correu depressa e muita coisa aconteceu, grandes vitórias, também derrotas, mas o saldo no campo desportivo é francamente muito positivo. Agora, o grave passivo financeiro foi controlado e ultrapassado, a Academia prospera, as modalidades batem-se em inúmeras frentes, e principalmente o Sporting deixou de ser o “coitadinho” que estava condenado à “belenensização”.

Frederico Varandas tem o mérito de ter conduzido o Clube até ao estádio actual. Não leva a cabo uma presidência perfeita e isenta de erros, aliás isso é coisa que não existe, mas agora tornou-se mais fácil controlar a ocasião e as circunstâncias, nem um simples deslize tem consequências imprevisíveis. No Sporting quase tudo é motivo de discordância, de controvérsia e de conflitualidade, somos assim os sportinguistas, vivemos o Clube desta maneira, fonte de força e de fraqueza, mas já não somos os “coitadinhos” e constitui bom sinal sermos de novo temidos e até invejados.

A finalidade de todos nós, sportinguistas, tem de ser a mesma desde a fundação do nosso Clube: absoluto orgulho leonino e vontade férrea na procura da vitória. Não se pede uma unanimidade castrante e acéfala, mas uma unidade racional e inteligente. No desporto, como afinal na vida, não há tempo para parar, mas para seguir em frente com confiança, força, determinação e resiliência.

publicado às 14:30

Assembleia Geral do Sporting

Leão Zargo, em 20.07.22

SportingCP.jpg

Realiza-se em 24 de Julho de 2022 uma Assembleia Geral Comum Ordinária do Sporting CP, no Pavilhão João Rocha, desde as 9h15 até às 18h30. Têm acesso à Assembleia os sócios que efectuaram o pagamento das suas quotas até Junho de 2022. É Ponto Único da Ordem de Trabalhos a “Apreciação e votação do orçamento dos rendimentos, gastos e investimentos do Sporting Clube de Portugal, para o exercício de 1 de Julho de 2022 a 30 de Junho de 2023, elaborado pelo Conselho Directivo, acompanhado do Plano de Actividades e do Parecer do Conselho Fiscal”.

A documentação referente a este ponto está à disposição dos sócios para consulta no Centro de Atendimento, no Estádio de Alvalade, na Loja Verde e no sítio oficial do Sporting. As alterações propostas no orçamento “têm como objectivo a preservação da sustentabilidade do Clube, a necessidade de resiliência a choques externos, com o objectivo final de manutenção da competitividade desportiva e organizativa do Sporting Clube de Portugal”.

Está previsto um aumento mensal do valor da quota do Sócio Efectivo A no valor de 1 euro. Nos restantes escalões efectivos, proporcionalmente, será de 50 cêntimos no escalão B, de 33 cêntimos no escalão C e de 17 cêntimos no escalão D. As alterações não irão incidir sobre os escalões infantis e juvenis. A última alteração de quotas dos sócios sportinguistas verificou-se em 2006, apesar da inflação que depois se verificou, o que segundo a Direcção leonina torna inevitável proceder ao aumento em causa.

publicado às 14:30

A bola já salta…

Leão Zargo, em 07.07.22

Sporting 2022-23.jpg

A bola já salta e cada sportinguista imagina, propõe ou exige um determinado plantel. É bom que seja assim, revela o entusiasmo pelo jogo, a paixão pelo Clube. Palhinha saiu, é natural que outros saiam também, acontece todos os anos, alguns já entraram e outros virão ainda. St. Juste, Morita, Franco Israel e Rochinha já treinam em Alcochete, todos desejamos que a “novela” Trincão tenha um final feliz, mas muito ainda pode acontecer. Continua a faltar um avançado que jogue pelo meio, uma alternativa a Paulinho, mas que se integre na metodologia de Rúben Amorim.

O treinador leonino envolve todos os jogadores com confiança, organização e liberdade responsável nos posicionamentos, mantendo sempre a estrutura organizativa. Impõe um trabalho quotidiano programado, meticuloso, constante para que os jogadores exprimam em campo o que de máximo podem atingir. Cada atleta é uma peça de um relógio único e afinado revelador da dinâmica e da cooperação no jogo. O trabalho nunca será dado por terminado, a afinação é permanente, a humildade e cumplicidade do grupo serão testadas todos os dias.

Sendo o futebol um jogo simples, mas em constante evolução, encaro como muito provável que Rúben Amorim introduza algumas alterações no modelo de jogo. A identidade é uma coisa, o modelo é outra. Assim, havendo determinadas alterações, a equipa será arrumada de maneira diferente e surgirão novos protagonistas. Isto é próprio do futebol. Agora, uma coisa é certa, a pauta de música terá de ser lida por todos os jogadores do mesmo modo. Um colectivo que executa o jogo como uma estrutura única, coesa e eficaz.

publicado às 13:15

MCJ Academia.jpg

A comemoração do 20º aniversário da Academia Cristiano Ronaldo verificou-se numa altura de grande sucesso da formação leonina. Ultrapassada a fase de enorme incerteza e instabilidade, sob a coordenação de Paulo Gomes e Tomaz Morais foi teorizado e aplicado um projecto que, através da introdução de uma abordagem multidisciplinar com base nas Ciências do Desporto e Ciências Médicas, visa o desenvolvimento individual dos atletas. Trata-se do “Modelo Centrado no Jogador” (MCJ), que é um programa pedagógico e educacional que incentiva a conjugação da evolução desportiva com o progresso das suas habilitações académicas”. O futebol feminino integra também o projecto.

Segundo Tomaz Morais, o MCJ “é uma abordagem holística e científica aos nossos jogadores e equipas. Temos muitas áreas a realizar um fantástico trabalho. Queremos que os jogadores tenham boa educação, carácter, valores, disciplina, compromisso. Isso é muito importante para nós. Para o Sporting, a atitude é a qualidade mais importante dos jogadores. Onze jogadores da formação ganharam o Campeonato com a equipa principal. Não tenho palavras, foi um sonho para nós. Vencemos o Campeonato com os nossos jogadores da formação dentro da equipa. Foi muito importante para todos nós na Academia. Foi um momento muito especial e provámos o valor do MCJ”.

Esta abordagem multidisciplinar tem como meta final a identificação dos jogadores com a mística do Sporting e a evolução dos jovens atletas dentro e fora do campo de futebol, na perspectiva de fazer crescer a pessoa e o jogador.  Desenvolvendo o jogador, desenvolvem-se as equipas leoninas, potenciam-se as capacidades desportivas e intelectuais e contribui-se para que o ADN do Sporting seja cada vez mais forte, para que a formação do Clube seja todos os dias mais forte. O projecto “Modelo Centrado no Jogador” foi distinguido com o prémio internacional da Associação Europeia de Clubes, na Suiça em Setembro de 2021.

publicado às 14:30

Heptacampeões nacionais!

Leão Zargo, em 12.06.22

SCP Ténis de Mesa 2021-22.jpg

A equipa sénior masculina do Sporting teve uma época de grande sucesso, vencendo os três títulos nacionais: Campeonato Nacional, Taça de Portugal e Supertaça, para além de ter alcançado os quartos-de-final na Liga dos Campeões. A equipa leonina é a dominadora da modalidade em Portugal e heptacampeã nacional.

Diogo Carvalho, um dos atletas campeões, realçou a qualidade do trabalho colectivo como grande factor do sucesso: “Até parece que todos os anos são fáceis, mas é muito esforço, muita dedicação. Acabamos por mostrar na mesa que somos melhores do que as outras equipas.”  Na verdade, só assim se tornou possível o elevado nível técnico dos jogadores sportinguistas.

O treinador Chen Shi Chao veio para Portugal em 1989 através de um protocolo celebrado entre o Sporting e a Embaixada da China para ser treinador-jogador da equipa masculina leonina. Permaneceu no Clube até 1995, tendo regressado em 2000 para desempenhar as funções de treinador e coordenador da modalidade. Como sublinhou Juvenal Carvalho no jornal Sporting, é o “Senhor Ténis de Mesa” pelos inúmeros troféus e títulos conquistados nas últimas três décadas como jogador e treinador.

publicado às 14:30

Rúben Vinagre

Leão Zargo, em 02.06.22

Rúben Vinagre SCP.jpg

A Sporting SAD confirmou a aquisição de 50% do passe do futebolista Rúben Vinagre, ao Wolverhampton, por 10 milhões de euros. No capítulo do Relatório e Contas do terceiro trimestre de 2021/22 referente às contratações de jogadores, a SAD leonina dá conta da aquisição de metade dos direitos económicos do jogador, que assinou um contrato válido até 30 de Junho de 2026.

A opção de compra na cedência temporária do jogador tornou-se obrigatória pois o acordo de cedência do lateral pelo Wolverhampton incluía uma cláusula de compra que se tornava então obrigatória mediante “determinados objectivos individuais ou colectivos”. Segundo Record, um desses objectivos passava pela qualificação para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Rúben Vinagre chegou aos leões no início da época passada e no total disputou dezoito jogos e fez duas assistências. Apesar de ter arrancado a época como titular - sete vezes nos primeiros nove jogos -, esteve um longo período lesionado e, depois de recuperado, só entrou no onze inicial em dois jogos da Taça e outro da Taça da Liga. Bicampeão europeu por selecções jovens de Portugal, Rúben Vinagre é um lateral esquerdo bastante evoluído tecnicamente, mas que revelou debilidades no processo defensivo. Pode também alinhar a médio ou a extremo esquerdo.

publicado às 14:30

“Vamos encher o Jamor”

Leão Zargo, em 27.05.22

Supertaça 2021.jpg

O Sporting e o Famalicão disputam a final da Taça de Portugal feminina a partir das 17h15 de sábado. Para chegar ao Estádio Nacional, as leoas eliminaram UD Polvoreira, Condeixa, Valadares Gaia, Marítimo e SC Braga. Frente ao Famalicão, para o Campeonato Nacional, o Sporting perdeu em casa (0-1) e venceu fora (1-2). No Jamor vai haver desempate!

A equipa leonina pretende conquistar o troféu pela terceira vez. Diana Silva, presente nas duas conquistas anteriores, salientou a qualidade do Famalicão e vincou a importância do momento para todas as envolvidas. “É sempre difícil transmitir alguma coisa. É um jogo que todas as jogadoras querem jogar, é sempre especial. É uma competição diferente, e acho que vamos todas um bocadinho ansiosas”, reconheceu.

O Sporting acredita que esta final da Taça de Portugal pode ser um marco na história do futebol feminino português. Depois de o último Benfica - Sporting ter batido o recorde de assistência num jogo oficial (14 221 espectadores), os leões lançaram uma iniciativa para amanhã conseguir superar esse número. Para isso, está em marcha a campanha “Vamos encher o Jamor”, com bilhetes ao preço simbólico de 1 euro, para sócios e adeptos.

Na fotografia, a festa leonina da conquista da Supertaça frente ao Benfica (2-0).

publicado às 14:30

Alvaro Cardoso final TP 1947-48.jpg

Álvaro Cardoso foi o capitão da selecção nacional que perdeu com Inglaterra por 10-0 num jogo disputado no Estádio Nacional em 25 de Maio de 1947. Aos 20 segundos de jogo, Portugal perdia por 1-0 e aos 15 minutos o resultado já estava em 3-0. Os jogadores foram acusados de rebelião e de não se terem empenhado, o governo mandou abrir um inquérito, a PIDE entrou em acção e houve interrogatórios na sede da polícia política. Entre outras coisas, os jogadores queixaram-se do autoritarismo e da falta de diálogo dos dirigentes da Federação e por não serem justamente recompensados pela sua participação no jogo.

Durante o interrogatório, Álvaro Cardoso assumiu o seu estatuto de capitão da Selecção Nacional, e por essa razão foi considerado o principal responsável pelo fraco desempenho colectivo. O Sporting meteu empenhos para que ele não fosse irradiado do futebol, ficando por um castigo de doze meses de proibição de participar em competições desportivas oficiais. Mais tarde, a suspensão passou para seis meses. Outros jogadores também foram punidos, embora com penas mais leves.

Álvaro Cardoso apenas voltou a jogar futebol em 15 de Fevereiro de 1948, num Sporting - Lusitano VRSA, e esteve na vitória leonina frente ao Belenenses (3-1) na final da Taça de Portugal, em 4 de Julho de 1948. Depois da entrega da taça, os jogadores das duas equipas transportaram-no em ombros numa volta olímpica no relvado do Jamor. Nesse dia, despediu-se dos adeptos como jogador de futebol, mas voltou ao Sporting para trabalhar com Randolph Galloway, como Orientador Técnico, sendo Campeão Nacional nas épocas de 1950-51, 1951-52 e 1952-53.

Na fotografia, os jogadores do Sporting e do Belenenses depois de ter terminado a final da Taça de Portugal em 1947-48.

publicado às 17:34

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds