Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

cropped-francisco_zenha02-2.jpg

 

Francisco Salgado Zenha, vice-presidente do Sporting, marcou presença na Sporting TV esta quinta-feira e esclareceu alguns aspectos do recém-empréstimo de 65 milhões de euros:

 

Omissão do nome do fundo Apollo

 

"Enquanto empresa e enquanto parceiro que somos dos investidores, devemos manter as coisas em sigilo. Não vou revelar... Já muito se falou e nós nunca transmitimos nada, nem vamos fazê-lo. O Benfica e o FC Porto fizeram transacções semelhantes e não partilharam essa informação. Na altura, também ninguém quis saber dessa informação. Tenho de ser coerente como gestor: não se escrutina este tipo de informação em praça pública. É confidencial. Não podemos ser um livre aberto e andar a partilhar essa informação.

 

Tanto o Benfica como o FC Porto fizeram acções semelhantes e ninguém sabe quem são as contrapartes. Não vejo motivo para partilhar essa informação quando mais ninguém partilha. O Sporting não deve ser diferente dos outros, nem ter as suas finanças em praça pública. Os sportinguistas devem entender isso. Não podemos fazer mal a nós próprios. Fez-se muito isso na campanha. Não concordei e temos tentado evitar fazer isso. Assim continuaremos, a ser coerentes. Transparência? Somos transparentes, mas também temos de ser inteligentes e adaptarmo-nos à gestão de uma empresa. Uma empresa não é um livre aberto. Com que armas negoceio se sou exposto na praça pública?".

 

Destino dos 65 milhões

 

"O uso destes fundos serve essencialmente para reduzir passivos. Recordo que, quando chegámos, as necessidades de tesouraria para fornecedores eram muito altas - já se falou dos tais 40 milhões de euros. Vamos usar estes fundos para pagar dívidas a fornecedores".

 

Situação financeira

 

"Disse que não havia buraco nas contas, como foi confirmado pelos próprios auditores. O que encontrei foi o que estava visível no Relatório e Contas. Havia, sim, necessidades de tesouraria muito exigentes. Em dívidas a vencer este ano, estamos a pagar metade do custo do plantel do Sporting, um esforço muito, muito exigente. É como construir um plantel do zero e pegar metade num só ano. Quando nos deparamos com estas situações, temos de fazer operações que nos permitiam cobrir essas responsabilidades".

 

Não existe buraco nas contas. Exemplo: no GES, na altura, descobriu-se um buraco de 2 milhões. Quando cheguei, o que estava nas contas correspondia à realidade, o que não significa que não haja necessidades de tesouraria, assim como sustentabilidade financeira. Temos contratos interessantes, como o da NOS, activos interessantes. Os jogadores da formação até estão registados a zero... Tínhamos dificuldades de tesouraria".

 

Renegociação da dívida bancária

 

"Estamos em negociações com os bancos pelo acordo de reestruturação e utilizaremos parte deste financiamento para reembolsar os bancos".

 

O que é a titularização de créditos?

 

"Não é mais do que uma antecipação de receita. Uma operação de financiamento com uma garantia, com uma cedência de receitas desse contrato televisivo.

 

Desmistificando, isto não é mais do que um financiamento para pagar outra dívida. Mas em vez de fazer um financiamento por um lado, foi ceder directamente a receita junto do fornecedor [Apollo?]".

 

Clube vai gerar receita no futuro? 

 

"Vamos cumprir o nosso plano financeiro, é nisso que acreditamos. O caminho é difícil, mas estamos a construi-lo para sermos capazes de gerar receitas que cubram as nossas responsabilidades. A situação que nós herdámos não permite fazer isso, daí fazermos esta operação. Não geramos receitas organicamente".

 

Reembolso

 

"Quisemos assegurar que, em determinado momento, poderíamos recuperar de volta parte do contrato que cedemos".

 

Taxa de juro

 

"Foi, de certeza, a melhor possível, tendo em conta em que foi feita a operação. Estou muito confortável. Fizemos um bom trabalho. É um processo competitivo que começou em Dezembro.

 

Não fechámos com a primeira contraparte. Envolveu intermediários, uma espécie de leilão com os maiores investidores do Mundo. Tivemos seis ou sete a mostrar interesse, fizemos uma ronda final com três e escolhemos o que achámos mais interessantes. Não estamos a falar de empresas de investidores de vão de escada. São dos maiores do Mundo. Fizemos o que devia ter sido feito".

 

Ricciardi e o investimento de 200 milhões

 

"O que nos interessa é a forma e o resultado do trabalho que fizemos. O que fizemos foi excelente. Quem tivesse visto a forma como trabalhámos, a forma como o processo foi desenhado e o tempo que em que o executámos, percebe que é um excelente negócio.

 

Neste mandato, temos vindo a fazer as coisas nos timings mais apertados. Lembro-me do empréstimo obrigacionista na semana em que o ex-presidente foi constituído arguido. Agora concluímos esta operação. Uma empresa normal faria isto, talvez, em dois anos; nós fizemos em seis meses.

 

Vi vários comentários a falar em 100, 200 e 300 milhões. Quando cheguei tive milhares de solicitações, recebi todo o tipo de investidores. Uns queriam investir 300 milhões, mas queriam ficar com jogadores, outros com a SAD... Ninguém põe aqui 100, 200 ou 300 milhões sem contrapartidas.

 

Não conheço nenhum filantropo que o tenha feito, a não ser um Abramovich. Não vamos ceder, não vamos vender a maioria da SAD. Isso é filantropia. Não fazemos 'all in'. Mandar números para o ar é muito perigoso... Não há filantropia por 200 milhões sem recebermos nada em troca. É impossível".

 

Saídas de jogadores

 

"Propostas caem muitas nos mercados. Temos de perceber o timing e o valor certo para, depois vender. Quanto à massa salarial, já a conseguimos reduzir em 10 milhões, em Janeiro. Conseguimos fazê-lo com facilidade sem termos de tocar nos principais jogadores do plantel. Já fizemos isso a pensar na próxima temporada. Faremos um ou outro acerto no Verão."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:33

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


63 comentários

Perfil Facebook

De Indiana Julio a 22.03.2019 às 07:50

Agora à dinheiro só terá que ser bem utilizado.

Ao que parece poderá sair tambem o acordo iminente com o Atletico Madrid pelo processo Gelson o que fará entrar mais uns milhoes, estes para investir na equipa de futebol para a proxima epoca.

A pouco e pouco o Dr Varandas leva a água ao moinho .
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 10:00

É óbvio que este dinheiro vai esfumar-se com um abrir e fechar dos olhos. pelas muitas dívidas a pagar. Cerca de 50 milhões dentro de um mês.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 22.03.2019 às 10:35

Bom dia caro Julio,

Confesso que não consigo compreender o meu amigo...

Uns dias quer o Varandas e há esperança, bom trabalho e upa!! upa!!!
Noutros dias pensa que o Varandas é um incapaz, não tem jeito para a coisa e até deseja que o tio Ricci venha salvar o clube.

Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 08:35

"Disse que não havia buraco nas contas, como foi confirmado pelos próprios auditores. O que encontrei foi o que estava visível no Relatório e Contas. Havia, sim, necessidades de tesouraria muito exigentes.

Para quem estava e ainda está à espera que a auditoria revelasse um descalabro financeiro, estas afirmações até serão bem elogiosas para a gestão anterior.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 09:58

O descalabro financeiro está bem à vista, falta saber mais detalhes. No entanto, pela postura desta Direcção, duvido muito que se venha a saber o pior, tão cedo, pelo menos.

A exemplo do que Varandas já referiu, o que significa pagar 1,7 milhões a uma firma de advogados por aconselhamento ao presidente ?
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 10:43

O que o Varandas referiu é que 1,7M + 330k dá à volta dos mesmos 2M que não quer explicar. Quanto ao que se gastou na firma de advogados em 5 anos, para as guerras e casos que travaram se calhar até é um valor justo.
E se foi isto que a auditoria apurou compreendo a sua frustração.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 11:23

Para já, não foi isso que Varandas disse. O caro adorna o caso à sua conveniência.

E da minha parte não há frustração alguma, mas sim convicção, o que é muito diferente.

Mas vindo de um brunista, não é de esperar mais.
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 11:47

Sportinguista, sócio, accionista e obrigacionista.
E eu também posso adjetivá-lo?
Vou tentar: É varandista ou godinhette?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 11:53

Desde que não recorra a impropérios, não me incomoda, minimamente.

Reitero que o que afirmou no outro comentário não corresponde à verdade.
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 13:53

E eu reitero que quem mente é o senhor ou não sabe fazer contas.

1,7M + 0,3M dá 2M.

Foi isso que o Varandas apresentou numa ridícula CI de lavagem de roupa suja.
Bisbilhotou os auditores e apresentou 2M em contratos legais, aos quais lançou não irregularidades mas suspeitas pessoais e/ou dos seus companheiros. Acusa a direção anterior deste tipo de acordos e dias antes fez exatamente o mesmo.

Não existe buraco nas contas. Exemplo: no GES, na altura, descobriu-se um buraco de 2 milhões. Quando cheguei, o que estava nas contas correspondia à realidade, o que não significa que não haja necessidades de tesouraria, assim como sustentabilidade financeira. Temos contratos interessantes, como o da NOS, activos interessantes. Os jogadores da formação até estão registados a zero... Tínhamos dificuldades de tesouraria".

Eu compreendo que é difícil esconder a sua frustação/convicção quando esbarram nestas palavras do Zenha que afinal mostram o bom trabalho feito pela direção anterior



Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 15:07

O problema óbvio não é a sua mentalidade inclinada, sou eu que não sei fazer contas!

Santa paciência...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2019 às 12:08

É por causa destes "RUIS FIGUIEIRAS" que o Sporting está como está: sempre com guerrilhas..!

José Silva
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 13:59

Tem toda a razão, se houvesse milhares de "Josés Silvas" parecido com este Rui Figuieira que desde que se fez sócio do Sporting nunca deixou de pagar quotas, que face aos seus comedidos vencimentos e poupanças, nunca deixou de ajudar o Sporting em momentos críticos, subscrevendo da forma que podia as primeiras ações do Sporting (por amor e não numa de investidor) ou agora neste EO, o Sporting não estava como está.
Sem imagem de perfil

De Jmonteiro a 22.03.2019 às 14:45

Em 5 anos? Repita la isso mais umas vezes a ver se passa a ser verdade.

https://tribunaexpresso.pt/revista-de-imprensa/2018-10-18-Bruno-de-Carvalho-pagou-800-mil-euros-a-escritorio-de-advogados-do-sogro-e-vice-do-Sporting

"MGRA [sociedade de advogados]: em 2018 contratou o sogro de Bruno de Carvalho para associado. Foram gastos 1,7 milhões em três anos, gastámos menos com todas as empresas de advocacia nos 16 anos anteriores. Segundo as faturas, o Sporting pagou 1,7 milhões por trabalhos como assuntos da presidência, vários contactos com Bruno de Carvalho, aconselhamento ao presidente..."

Ainda falta explicar o Chow Chow, a subíta valorização do Alan Ruiz e mais umas trapalhadas avulsas.

Relativamente ao haver um buraco financeiro ou necessidades de tesouraria urgentes (ao ponto de ter sido requerida a insolvência do clube) parece-me que estamos só a brincar com as palavras mas pode ser impressão minha. Se calhar aprenderam alguma coisa com rasgar de vestes que houve por ai com a referencia aos colchoes da academia e decidiram não ferir ouvidos tão sensiveis.
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 15:40

1- Se dá por verdade o que diz a comissão de gestão, está tudo dito relativamente à sua crença.
2- O Benfica vai pagar mais nestes dois anos a empresas de advocacia do que em toda a sua existência. Se o fazem, é porque precisam. No Sporting foram muitos casos e processos travados no mandado da anterior direção. Não é de espantar esse valor.
3- O arroz chau chau se quiser pode explicar o JMonteiro, bem como o acordo como o Mendes que o Zenha transarentemente envergonhado não soube ou não quis esclarecer aos sócios.
4- Se houve um clube que pediu a insolvência do nosso, é porque esta direção esteve 5 meses a brincar. Apregoaram que tinham soluções para esses problemas identificados mas no fim são solucionados com as soluções que a anterior direção deixou. Tanta competência e afinal os anteriores deixaram a doença e a cura. Mas quem o ouviu, o mérito até parece ser dele.
5- Os colchões é mais uma, para juntar à medalha de derrotado, à implementação do padel, ao unir o Sporting, à transparência que não se podem dizer quem são os investidores, nem explicar o acordo com o mendes, ao acabar do circo, ao fim da chacota em praça pública, mas em CI não...
Sem imagem de perfil

De Jmonteiro a 22.03.2019 às 16:20

1. Sim, a verdade é exclusiva da palavra do Messias. Amen

2. O Benfica e as comparações com o mesmo só me interessam no plano desportivo.. Se eu não tiver dinheiro para pagar a prestação da minha casa, penso que o facto do meu vizinho tb não ter não me ajuda grande coisa. Mas deve-me estar a escapar alguma coisa.

3. desconversemos, irmão... não disse absolutamente nada. O facto de referir o Mendes não me põe a tremer de pavor

4. "Se houve um clube que pediu a insolvência do nosso, é porque esta direção esteve 5 meses a brincar. " Veja lá bem se a culpa não é ainda do Godinho....olhe que é...

5. Fez-me lembrar uma frase de um filme que revi recentemente: "Truth is like poetry.And most people fucking hate poetry"

vocês dão pena.
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 16:47

Tanto ponto e argumentos 0. Ainda pensei que soubesse alguma coisa de grave sobre o arroz chau chau, mas foi só fogo de artifício. E sim , está-lhe a escapar alguma coisa, aconselho-o a reler o ponto sobre o Benfica, pois a sua analogia é absolutamente patética
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 22.03.2019 às 08:52

Rui Gomes

Acredito nas palavras proferidas por este jovem dirigente. Ao contrário de muita gente, incluindo invejosos, que gostariam de estar nas cadeiras da actual Direcção , tudo o que vem na CS é pura especulação a não ser que hajam bufos dentro do nosso clube. Tanto me faz, que seja A ou B a contratualizar o empréstimo, interessa sim é que tenha sido bem negociado, pois quando os juros andam pelas ruas da amargura, os valores anunciados na CS , do contrato (8%) parecem-me um pouco exagerados, mas pelo que leio neste post devem ter sido menos penosos.

Gostei da forma como o Dr. Salgado Zenha, abordou este tema, importante na nossa futura vida desportiva, pois não gosto que me atirem areia para os olhos, quando a realidade é outra.

Vamos aguardar que os assuntos pendentes ( rescisões) sejam resolvidos rapidamente, pois temos de pensar na próxima época, pois faltam peças importantes nesta equipa, que é maioritariamente bastante valiosa, caso não saiam jogadores importantes.

Bom fim de semana. Fernando Albuquerque
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 10:21

Muito do que ele relatou é positivo, mesmo que o cenário financeiro não seja o mais agradável, obviamente.

Não acredito, no entanto, que se saiba tudo quanto ao real estado financeiro do Clube, assim como também não acredito que a Auditoria Forense ainda por finalizar não venha a revelar questões preocupantes.

Bom fim de semana também para si.
Imagem de perfil

De Greenlight a 22.03.2019 às 12:06

Gostei do conteúdo da entrevista, mas não gostei da forma, usou, demasiadas vezes, a primeira pessoa do singular, ninguém e muito menos alguém que não é presidente, deve usar e abusar do "Eu". Já nos chegaram os 3 anos de JJ.
Sem imagem de perfil

De Borges Coutinho a 22.03.2019 às 12:13

Caro, em qualquer emprestimo financeiro de médio prazo, seja bancário ou de fundo de crédito, as taxas totais juros + despesas administrativas) andam sempre próximo dos 10%.

Não percebo porque considera 8% exagerado. Em minha opiniao não é.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 22.03.2019 às 16:56

Borges Coutinho

Como compreenderá não tive acesso ao contrato de empréstimo que o meu clube efectuou. e nem sequer sabemos se foi em Portugal ou no estrangeiro.

Qualquer pequena ou média empresa, que for a um Banco no nosso País paga mais que 8% de certeza. Mas nós estamos perante uma entidade que pode negociar no estrangeiro e como sabe vivemos na época, em que até os juros de empréstimo foram ou são negativos, situação que não me recordo que tenha existido.

Não acredito, que não se consiga melhor juro, pois há muita gente lá fora a querer emprestar dinheiro e sabendo nós que não se trata de um empréstimo de risco, pois são dadas garantias válidas e não como se fez neste País, que uns tipos, que já são useiros e vezeiros em não pagar, conseguiram falir entidades bancárias, mas isso é outra conversa, que não querem, que saibamos quem foram os beneficiados.

SL Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Iru Megos a 22.03.2019 às 19:21

Há menos de 1/2 ano uma pequena empresa ficou a pagar por um empréstimo (de MUITO menor valor) em cerca de 4%! Quer empréstimo, quer uma conta caucionada (esta, com taxa ligeiramente superior).
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 23.03.2019 às 09:09

Iru Megos

Esta discussão sobre o pedido de um empréstimo, que o SCP vai concretizar nos próximos dias, quando não temos o mínimo conhecimento do formulário do mesmo, parece-me uma conversa do faz de conta.

Poderíamos ter a nossa opinião se fosse do nosso conhecimento a forma como o SCP conseguiu o referido, mas tenho quase a certeza que tudo o que aqui se disse não passa de especulação. ou adivinhação.

Sobre o exemplo, que indica, penso que é um juro interessante, para quem necessita de recorrer aos bancos, mas repito o que disse atrás temos de ter conhecimento, porque cada empréstimo é um caso. diferente.

SL Fernando Albuquerque
Sem imagem de perfil

De Iru Megos a 23.03.2019 às 13:07

Caro Fernando Albuquerque,

Não fiz nenhum juízo de valores sobre as condições de empréstimo ao Sporting até porque nem são públicas. Apenas “contesto” os valores que estão a ser mencionados como os “juros” normais para a praça. Basta ir, aliás, à estatística que periodicamente é publicada pelo Banco de Portugal sobre a média das taxas de juro praticadas no país, quer a particulares quer a empresas. E estão, há muito, muito longe dos 8% e muito mais dos 10%.

Não consigo opinar sobre uma matéria para a qual não há informação detalhada, nem teria que haver neste caso. Apenas posso acreditar na palavra de quem sabe e que indicam que chegaram ao melhor resultado possível nas condições existentes. Tipicamente, isto só será possível de confirmar num futuro que será mais ou menos longínquo, dependendo das circunstâncias.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 22.03.2019 às 09:03

Francisco Salgado Zenha, vice-presidente do Sporting REAFIRMOU ontem...

"Disse que não havia buraco nas contas, como foi confirmado pelos próprios auditores. O que encontrei foi o que estava visível no Relatório e Contas. Havia, sim, necessidades de tesouraria muito exigentes. "

Os que anseiam e espumam pela auditoria forense levam um Murro no Estômago que vai demorar a passar.
Lá vai pelo cano o apedrejamento até à morte agendado para o fosso do estádio, e o CM e CMTV lá vã ter que entreter parolos com outras coisas.
Bom fim-de-semana a todos!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 09:50

Só uma pessoa muito ingénua ou facciosa é que conclui pelas palavras proferidas que "não haver buraco nas contas" explica tudo.

Esta determinação não surpreende, para quem sabe ler nas entre linhas o impacte na credibilidade e no crédito do Sporting caso fosse revelado um cenário obscuro.

Aliás, há muito que se admitia (temia) esta postura da parte da actual Direcção.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 22.03.2019 às 10:07

"Só uma pessoa muito ingénua ou facciosa é que conclui pelas palavras proferidas que "não haver buraco nas contas" explica tudo."

O inverso também é verdadeiro! Não basta desejar muito que a realidade seja o que queremos...

"Disse que não havia buraco nas contas, como foi confirmado pelos próprios auditores. O que encontrei foi o que estava visível no Relatório e Contas. Havia, sim, necessidades de tesouraria muito exigentes. "

Foi Francisco Salgado Zenha, vice-presidente do Sporting que REAFIRMOU...NÃO FUI EU!!!
Sei ouvir, ler também sei... a capacidade de ler a mente das pessoas, confesso que não consigo, não nasci com esse dom e nem acredito em ciências ocultas.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 10:17

Da minha parte, não há qualquer desejo nesse sentido, mas não acredito de modo algum que se saiba já toda a verdade.

Esse termo "buraco nas contas" tem um significado específico e fica muito longe de explicar tudo.

Como já referi, pagar 1,7 milhões a uma firma de advogados por "aconselhamento ao presidente" não é "buraco nas contas", mas nem por isso deixa de exigir justificações bem detalhadas. E creio que isto é apenas uma gota de água no oceano.

Imagem de perfil

De Greenlight a 22.03.2019 às 12:18

"Buraco nas contas" e auditoria forense.
A gestão brunista deixou o Sporting em pré-falência e só não vê quem não quer ver.
Quanto à auditoria forense, duvido que a análise de documentos possa revelar aquilo que se suspeita, nomeadamente o "desvio" em proveito próprio, por parte do Calamitoso Bruno, de comissões e afins com as transferências de jogadores. É óbvio que não há documentos desse tipo nas contas do Sporting. As ditas comissões terão sido pagas por fora, em dinheiro vivo, de forma "socrática". O Batuque foi, claramente, um descuido ou uma precipitação, havia que realizar algum dinheiro e não haveria, nesse momento, transferências "`a mão de semear, ou melhor de colher".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 15:13

Mais de 100 contratações... dá para imaginar e não é preciso uma imaginação muito fértil.

O que eu mais temo, no entanto, como aliás já referi, é esta Direcção assumir uma postura de defesa da imagem e credibilidade do Sporting e não revelar os aspectos mais negativos que a Auditoria poderá produzir.

Esse receio tornou-se mais real a partir do ponto que se verificou a postura menos confrontativa de Frederico Varandas.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 22.03.2019 às 09:39

Bom dia,
Até foi esclarecedor no que disse é verdade que não se pode estar a contar todos os detalhes do negócio.

Por outro lado falar em filantropia neste caso aplica -se a tudo o a (apollo) não teve contrapartidas?!!

Fiquei preocupado com o último parágrafo porque fazer um o outro acerto no verão não chega para 2 muito menos para o titulo.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 09:53

E ele não explicou, sem dar números, que este empréstimo tem custos?

Relativamente ao que se vai passar no Verão, parece-me óbvio que ele optou por não revelar o que a Direcção em mente.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 22.03.2019 às 11:52

Bom dia ,
Todos os empréstimos/ investimentos têm custos até os 200M de JMR portanto não é filantropia como o Sr Zenha quis passar.
Tenho uma opinião diferente em relação ao verão está a preparar a massa adepta/sócios que não há dinheiro é só ler nas entrelinhas.
Tem é de ser assumido pelo CD.
SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 12:29

E o caro a insistir na mesma tecla. Foi uma mera analogia, ninguém "quis passar" seja o que for.

É assim tão difícil de compreender?

Nós já sabemos que não há dinheiro. Este empréstimo deve-se a quê?

A actual Direcção encontrou o Clube de rastos, obra do lunático. Recuperar o todo, se até conseguirem, vai levar o seu tempo.
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 22.03.2019 às 14:16

Bom tarde,
Caro Rui ninguém está a insistir em nada foi uma bicada nos famosos 200M , já falou hoje aqui em ingenuidade penso que está a ir por ai e tenho em linha de conta que não o é.!!

"Que não a dinheiro todos sabemos" então vamos alinhar o discurso com essa premissa um grande erro de SC e BDC foi esse mesmo gerar expectativas.

Também não entendo porque o Rui está sempre a defender este CD quando era apoiante de Benedito.
Todos insistimos naquilo que acreditamos ou não.

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 14:36

Meu caro,

Para já, o termo "ingenuidade" foi em referência à euforia do leitor José Sousa por Zenha ter dito que não há "buraco nas contas".

Quando à minha suposta defesa desta Direcção, tem a ver com dar o benefício da dúvida dado que só estão no Sporting há seis meses e foram confrontados com inúmeras questões de difícil resolução.

Acho que o caro Pelisca está a ser precipitadamente exigente e injusto, por vezes à procura da agulha no palheiro para poder criticar.

Mas, mais importante, não interessa se apoiei Benedito ou outro. Varandas e o seu grupo foi eleito, têm os destinos do Sporting nas suas mãos e devemos dar o nosso apoio. Não anula o nosso direito à crítica, mas parece-me que apoio deve ser a prioridade máxima.
Sem imagem de perfil

De José Sousa a 22.03.2019 às 15:30

O normal no Rui!

"Para já, o termo "ingenuidade" foi em referência à euforia do leitor José Sousa por Zenha ter dito que não há "buraco nas contas".

De onde vêm essas certezas? Não falo obviamente de convicções pessoais.
O que me ensinaram e por sua vez ensino às minhas filhas é falar somente daquilo que sabemos e não acusamos se não o conseguirmos provar objectivamente.
Se tem essas certezas/provas, é seu dever como cidadão, como Sportinguista, e como sócio...denunciar/provar o que diz junto das autoridades competentes.

Posso supor mil e uma coisas, desejar outras tantas para me sentir realizado e preencher um vazio pessoal...mas como não tenho como o provar...não vou escrever que determinada pessoa é um aldrabrão, mentiroso, etc.
Não é o caso do Rui, que honta seja feita, se identifica e assume em pleno o que escreve, mas alguns no anonimato do teclado, são muito valentes e até pregam lições de moral...quando nem o próprio nome assumem!!!
Sem imagem de perfil

De Pelisca a 22.03.2019 às 17:05

Boa tarde,
Bem sei que o Rui não pode ter os comentários de cabeça muito menos os meus mas , eu já "bati" em BDC,JMR SC,GL etc não tenho agendas. Mas também lhe posso dizer que até em BDC encontrei 1 ou 2 coisas positivas ao contrário de muitos.

Deixe que lhe diga que ocupar o cargo de presidente do SCP é isto escrutínio todos os dias senão é melhor ser presidente do casa pia. Com todo o respeito.

Percebo a sua ideia e tem razão quanto ao tempo de trabalho deste CD mas começo a notar que é mais do mesmo gerar expectativas sem resultados.
Tem de reconhecer que caso Gelson a venda de titulos não correu bem e a comunicação para mim é fraca.

Sl
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 17:20

Nunca o acusei de ter agenda!

O caso do Gelson ainda não está resolvido e depende menos do Sporting e muito mais do Atlético de Madrid. A alternativa é esperar pelo TAD.

Os títulos, nas circunstâncias do Clube, já era de esperar.

Todos reconhecemos que a comunicação necessita de melhorar.
Sem imagem de perfil

De Sousa a 22.03.2019 às 10:36

Vou aguardar sentado pelos programas televisivos e pelas capas dos jornais sobre a situação financeira do Sporting após as informações dadas pelo Dr. Salgado Zenha.
Vamos aguardar pelo jornalismo de "investigação" do CM e da CMTV da autoria da especialista Tânia Laranjo.
Afinal não há "diabo" nenhum e a situação financeira está espelhada nos anteriores relatórios e contas.
Quanto ao dinheiro da Nos, lembro que o SLB adiantou 100 milhões com uma taxa de 16% (se não me engano), mas foi posto cá para fora pela mesma imprensa, como um grande movimento financeiro dos dois cérebros da alta finança LFV e DSO (homem que não pagou casamento da filha).
Sem imagem de perfil

De Rui Figuieira a 22.03.2019 às 10:50

E podes acrescentar que, do seu contrato com a altice, o Porto já antecipou perto dos 170M, e que ao contrário do que disse o Zenha, sabe-se quais as empresas investidoras.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 22.03.2019 às 11:17

Essa dos 16% de taxa de juros paga pelo Benfica só podia mesmo sair da sua cabeça...

Enfim, numa notícia exclusivamente sobre as finanças do seu clube nada melhor que mentir e falar do vizinho do lado.
Sem imagem de perfil

De Sousa a 22.03.2019 às 11:42

Caro João

Li isto num dos "folhetos de propaganda diaria do seu Clube. Por Isso 16% mais comissões deve dar os tais 17,3 milhões. As fontes são fidedignas CM e Record.

https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/juro-de-173-milhoes-para-antecipar-receita
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 22.03.2019 às 11:52

E onde é que está escrito que a taxa de juros é de 16%?
É apenas uma referência ao valor total a pagar em juros e não à taxa de juros, o que são coisas totalmente diferentes.

Qual seria a lógica financeira num clube que faz empréstimos obrigacionistas à taxa de 4% (em 2018...), depois e logo a seguir ir contrair um empréstimo a 16%?

Não brinque com coisas sérias...
Sem imagem de perfil

De Sousa a 22.03.2019 às 11:59

Não gostaste da taxa? Vou explicar "devagarinho" sem falar de taxas!
Descontou 100 milhões num banco e pagou 17,3 milhões pela operação financeira. Portanto ficou com 82,7 milhões liquidos.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 22.03.2019 às 12:07

Não sabes mesmo nada do que estás a falar.
Mas já agora explica lá qual foi o prazo de pagamento contratado no empréstimo do Benfica...
Sem imagem de perfil

De Sousa a 22.03.2019 às 12:05

Não gostaste da taxa? Vou explicar "devagarinho" sem falar de taxas!
Descontou 100 milhões num banco e pagou 17,3 milhões pela operação financeira. Portanto ficou com 82,7 milhões liquidos.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 22.03.2019 às 12:33

Mesmo devagarinho uma mentira nunca deixa de ser uma mentira...
Sem imagem de perfil

De Hugo Boss a 22.03.2019 às 13:14

Para o TOC, Sousa: rec. de contas SLB - "Os saldos referentes a cedência de créditos dizem respeito à cedência parcial e sem recurso de créditos futuros relativos ao
contrato de exploração dos direitos de transmissão televisiva celebrados com a NOS, cujo rendimento irá ser reconhecido
em exercícios futuros. Esses créditos correspondem a 50% do valor das receitas previstas no referido contrato referentes às
épocas 2018/2019 a 2022/2023 e a 25% do valor das receitas da época 2023/2024, totalizando um valor de 108.125 milhares
de euros. A Benfica SAD recebeu pela cedência desses créditos um montante de 90.770 milhares de euros. A 30 de junho de
2018, esses créditos encontram-se refletidos no passivo por um valor de 92.529 milhares de euros."
Agora de-va-ga-ri-nho, explique novamente!!
Depois os Benfiquistas é que são facciosos, martelam contas, cartilhas, etc...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2019 às 15:24

Parece que há quem se esqueça que a titularização dos créditos duram vários anos. Assim, se o Sporting pagar 8% de juros, e só começar a pagar daqui a 2 anos (aparentemente já antecipou verbas de 2 anos), terá que pagar 2*8%*65M+8%*32,5 = 13M, assumindo que paga metade da divida em cada ano.
Quanto à titularização dos créditos do Benfica, andam à volta dos 5%. As conta são simples: Assumindo que as verbas da NOS são de 40M anuais:
2018/19 - divida 90M - juros= 4,5M - paga 1/4 das verbas do NOS
2019/20 - divida 85M (90-10+4,5) - juros= 4,3M
2020/21 - divida 70M (85-20+4,3) - juros= 3,5M
2021/22 - divida 54M (70-20+3,5) - juros= 2,7M
2022/23 - divida 35M (54-20+2,7) - juros= 1,7M
2023/24 - divida 17M (35-20+1,6) - juros= 0,8M --- fim da cedencia de crédito.
Total de juros= 17,5M --> a 5%. Nota: isto feito de um modo muito simplificado e com valores muito arredandados.

Quanto à operação do Sporting, independentemente da minha cor clubistica, acredito que foi a possivel, pois é de lembrar que os bancos não emprestam dinheiro aos clubes e o ultimo EO do Sporting ainda está muito fresco na memória. Veremos se não terá efeito de contágio no EO, de 50M, que o Benfica fará daqui a 2 ou 3 meses!

Um abraço
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2019 às 15:25

Não saiu identificação. Peço desculpa aos moderadores.

IzNouGud
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 22.03.2019 às 15:33

Siga estas instruções para se identificar devidamente:

http://camaroteleonino.blogs.sapo.pt/3531015.html

Sem imagem de perfil

De João Carvalho a 22.03.2019 às 16:36

O IzNoGud esqueceu-se de escrever, mas convém para esclarecimento e para comparação com o caso do SCP, que o juro que o SLB pagava aos bancos era superior a 6,5% anuais.
O SLB contrai um empréstimo com juros mais baixos do que os juros da dívida que pretende substituir. Isto é, o SLB poupa alguns milhões de juros com esta operação.

No caso do SCP, as dividas que o empréstimo irá substituir, para além de custar 5M/ano de juros (8%), é para substituir (pagar) dívidas a fornecedores, clubes e empresários, dívidas essas que custam zero de juros. As dívidas aos bancos também não custam juros.
Esta é uma diferença substancial entre as duas operações. Não faz por isso sentido fazer comparações entre uma e outra.

Como comentário lateral, não estou certo que o SLB renove o próximo EO. É possível que o pague todo ou parcialmente com dinheiro gerado internamente.
Sem imagem de perfil

De APereira a 22.03.2019 às 17:19

JoãoCarvalho, o objetivo do meu comentário era esclarecer sobre os juros, pois há quem os calcule como se fosse apenas de um ano, o que é falso. Não pretendo discutir qual dos empréstimos é melhor!

Quanto ao EO do Benfica, não acredito que desapareça, quanto muito diminua para 30/40M, mas acho que este não é o espaço para se discutir isso.

Um abraço
APereira aka IzNouGud

Sem imagem de perfil

De josé antonio a 22.03.2019 às 11:36

Ó Sousa, escreveste isso sem te rires?
Sem imagem de perfil

De Jmonteiro a 22.03.2019 às 14:52

Uma discussão de benfiquistas e brunistas...
A prova de que os extremos se tocam. :-D
Sem imagem de perfil

De Sousa a 22.03.2019 às 14:51

Vejo muitos cartilheiros dos Benfica por aqui! Não há blogs do SLB?
Até são entendidos em finanças, mas só do sporting! Um não distingue factoring de um empréstimo obrigacionista, outro faz um “copy paste” de algo que não percebeu!
Ou será que já estamos em 2025?
Sem imagem de perfil

De hugo gomes a 22.03.2019 às 15:00

E o iluminado do Sousa que não sabe o que é uma taxa de juro. Parece conversa de bêbados, todos falam sem razão.
Sem imagem de perfil

De João Eduardo a 22.03.2019 às 15:05

Aguardo ansioso as suas lições de finanças, mas antes de venderem cerveja com álcool nos estádios...
Imagem de perfil

De Rampante a 22.03.2019 às 15:42

Vi esta entrevista durante esta madrugada e acabei por ficar surpreendido. Noutros momentos em que ouvi Zenha a falar, ele parecia muitas vezes querer "fugir" por provavelmente ainda não estar inteirado dos dossiers... Ontem, num assunto que ele acompanhou desde o inicio, esteve sempre muito seguro e foi de uma competência brutal no modo como explicava as diversas situações...

Foi também notório que apesar da entrevista ser na SportingTV, as questões não estavam combinadas, havendo mesmo, num ou noutro momento, um Zenha "surpreendido" pelo entrevistador.

Quanto ao facto de Zenha não querer dar detalhes do negócio, é normal, aliás, ontem mesmo eu comentava que não acreditava que se soubesse os pormenores... e isto é algo que, apesar da minha curiosidade, eu aceito completamente já que os interesses do SCP precisam de ser defendidos.

Relativamente à inexistência de "buracos financeiros", não me surpreende minimamente, pois nos dias de hoje é difícil de os criar (demasiadas auditorias, muitos olhos a escrutinarem as contas, etc...), no entanto isso não invalida minimamente uma auditoria ao trabalho anterior, pois por exemplo;
- uma factura falsa não cria um buraco financeiro, apesar de ser ilegal;
- um acordo ficticio não cria um buraco financeiro, apesar de ser ilegal;
- uma sobrefactura não cria um buraco financeiro, apesar de ser ilegal;
- uma subfacturação de bilheteira, que acontece quando estão mais espectadores do que bilhetes vendidos, não cria um buraco financeiro, mas pode ser suspeito;
- etc...

Resumindo, ao SCP não competirá avaliar a legalidade/ilegalidade do que foi feito... compete sim, em caso de haver suspeitas, comunicar as mesmas às autoridades civis competentes para que as mesmas investiguem.
Sem imagem de perfil

De João Carvalho a 22.03.2019 às 16:43

Caro Rampante, tem razão. Mas é preciso cuidado porque temos de ter em atenção o que se pretende dizer quando se fala em "buraco".
Pode não ser um buraco contabilístico, mas existirá com certeza um buraco financeiro já que foi o próprio Zenha que confirmou, "uma necessidade de tesouraria muito exigente".
E, acredite, que esta é bem mais perigosa para o princípio da "going concern".
Imagem de perfil

De Naçao Valente a 22.03.2019 às 17:08

Uma abordagem séria, clara, rigorosa, caro Rampante. Um ponto de ordem na discussão que por aqui vai, entre brunistas e outros istas, exultantes com o facto do seu messias ser impoluto. Como diz e muito bem, uma coisa é que está nos Relatórios, outra é o que está oculto. Há muita maneira de cozinhar bacalhau.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo